SlideShare uma empresa Scribd logo
ORIENTADORA: PROFª. DRª. HELENA DE FÁTIMA NUNES SILVA
CO-ORIENTADORA: PROFª. DRª. DENISE FUKUMI TSUNODA
Mestranda: Bárbara Nascimento Barbosa
Ritzmann
REDES SOCIAIS ONLINE COMO FONTE DE
INFORMAÇÃO: CONSIDERAÇÕES QUANTO
AO MODELO DE USO DA INFORMAÇÃO E
AO MODELO DE CRIAÇÃO DE
SIGNIFICADO.
1
/36
Agenda
1. Contextualização
2. Referencial Teórico
3. Metodologia da Pesquisa
4. Análise de Resultados
5. Considerações Finais
2
/36
Contextualização
FONTE EXTERNA DE INFORMAÇÃO:
Redes Sociais online
Produção e troca de informações
Organização apresenta uma
Necessidade de Informação
Informação encontrada
para Criação de Significad
Necessidade Busca da Informação Uso
Podem ser utilizadas fontes
internas e externas
para atender a necessidade
3
/36
Problematização
Questão de pesquisa
Os modelos de uso da
informação podem ser aplicados
a redes sociais online visando à
criação de significado a partir das
suas informações?
Contextualizaçã
o
4
/36
Problematização
Objetivo geral
Discutir os mecanismos para identificação de
informações provenientes de redes sociais online, a partir
de modelos de uso da informação e criação de
significado.
Questão de pesquisa
Os modelos de uso da informação podem ser aplicados a
redes sociais online visando à criação de significado a
partir das suas informações?
5
Contextualizaçã
o
/36
Objetivos específicos
Objetivo
Geral
a)
Realizar um diagnóstico de uma rede social online alvo de
interesse de uma organização, para reconhecimento das
características e possíveis conteúdos disponíveis;
b)
Identificar as necessidades de informação de uma
organização e expectativas em relação à rede social
online, com base no modelo de uso da informação de
CHOO;
c)
Buscar as informações na rede social online em
consonância com as necessidades e expectativas
identificadas;
d)
Verificar os significados das informações identificadas
com base nos modelos de criação de significado de
WEICK e de DERVIN;
e) Discutir, com base na teoria, o resultado da aplicação
empírica dos modelos.
6
Contextualizaçã
o
/36
Justificativas
• Estudar de forma científica um fenômeno
natural em curso.
• Poucos estudos que apresentam redes sociais
online como fonte de informação.
Acadêmica
• Organizações podem partir do estudo para
estabelecer princípios e encaminhamentos
para a identificação da informação em redes
sociais online.
• Organização alvo do estudo de caso.
Organizacional
• PPCGI pode contar com um estudo para linha
de Estratégica, Informação e Conhecimento
sobre temáticas atuais por meio de uma
contribuição Teórica e Empírica.
• Interesse da pesquisadora na temática.
Programa e
Pesquisadora
7
Contextualizaçã
o
/36
Referencial teórico
Modelos
de uso da
informação
Modelos
de criação
de
significado
Redes
Sociais
8
/36
Modelo de Uso da informação -
Choo
FONTE: CHOO (2006, p.114)
9
Referencial
Teórico
/36
Metáfora da
Criação de Significado - Dervin
FONTE: DERVIN (2003, p.277)
10
Referencial
Teórico
/36
Sete Propriedades da
Criação de Significado - Weick
1. Construção de identidade;
2. Retrospectiva;
3. Interpretativa;
4. Social;
5. Contínua;
6. Focada em extrair pistas;
7. Plausibilidade.
11
Referencial
Teórico
/36
Rede social online
 Sites de redes sociais são uma consequência da
apropriação de ferramentas de comunicação
mediada pelo computador por atores sociais e
são utilizados para expressão das redes sociais
na Internet. (RECUERO, 2009, p.102)
 1) a construção de um perfil público ou
semipúblico dentro de um sistema;
 2) a interação com outros usuários com quem
compartilham conexões;
 3)a exposição pública da rede social / lista de
conexões de cada ator.” Boyd e Ellison (2007, p.211)
12
Referencial
Teórico
/36
Metodologia da pesquisa
• Qualitativa
• Exploratória
• Descritiva
• Estudo de Caso
Caracterização
• Observatório
• Redeci
Ambientes de
pesquisa
• Coleta de
dados;
• Sistematização
e análise
Procedimentos
Metodológicos
13
/36
Ambientes da pesquisa
• Observatório de Prospecção e Difusão
de Tecnologia do SENAI do sistema
FIEP.
• Projeto Curitiba 2030.
• 7 temáticas sobre Cidades Inovadoras.
Observatório
• Rede Global de Cidades Inovadoras.
• Grupos de discussão sobre as 7
temáticas sobre Cidades Inovadoras.
Redeci
14
Metodologia
/36
Procedimentos – Coleta de
Dados
Ambiente:
Observatório
e Redeci
Ambiente:
Redeci
Ambiente:
Observatório
Necessidade de
Informação
Busca da
informação
Uso da
informação
Coleta:
Reunião inicial
Observação simples
Reunião com especialistas
Coleta:
Mineração de dados
Visualização da Informação
Coleta:
Entrevista em
profundidade
15
Metodologia
/36
Procedimentos –
Sistematização e Análise16
Metodologia
/36
ANÁLISE DOS RESULTADOS
Apresentação por meio dos
Objetivos específicos
17
/36
 Necessidade inicial
 “Gostaríamos de saber o que acontece em torno
das temáticas relacionadas ao projeto Curitiba
2030, quem são as pessoas envolvidas nos
projetos e como podemos articular tudo isso em
prol da visão de futuro desenhada.” (CHEFE DO
OBSERVATÓRIO)
18
Resultados
/36
 Observação da rede social online
 Familiarização com a Redeci
 Identificação dos grupos de discussão como canal
de interação com maior potencial para levantar
informações.
19
Resultados
/36
 Busca preliminar
20
Resultados
/36
 Necessidades Cognitivas - Situação-Vazio-Uso
 Situações de uso da rede social online
 Barreiras de Situação levantadas:
 Problemática – levado a uma resposta que não escolheu.
 De Decisão – dois ou mais caminhos.
 Ajuda esperada:
 Criar ideias, conectar-se, alcançar objetivos.
 Transição entre necessidade Consciente para
Formalizada
21
Resultados
Dervin
Taylor
/36
 Reações emocionais
22
Resultados
Iniciação Seleção
Exploraçã
o
Formulaç
ão
Coleta Apresent.
Foi possível observar o fenômeno explicitado por Kuhlthau (1991)
de que as emoções de incerteza, confusão e frustração
prevalecem em fases iniciais, as quais estão ligadas a
pensamentos vagos e pouco claros sobre o tópico ou problema.
/36
 Dimensões Situacionais
 Grupo de pessoas: Funcionários do Observatório.
 Problemas Típicos: dificuldade de busca na rede.
 Ambiente de trabalho: Observatório x Redeci.
 Solução para o problema:
 dar retorno para sociedade sobre os projetos
construídos coletivamente;
 auxiliar o surgimento de novos projetos a partir da
articulação entre os atores da rede e outros parceiros
do Observatório para conectar pessoas com ideias
inovadoras.
23
Resultados
Taylo
r
/36
 Análise das Nuvens de Palavras
 Eleição de termos significativos – base para
busca de informação
 Nuvens auxiliam no uso da informação:
 Esclarecer um contexto ou das significado a uma
situação.
 Iniciar ou manter o envolvimento de um indivíduo.
24
Resultados
Taylor
/36
 Mineração de texto
 Algoritmo de associação – Verificação dos Termos
 Suporte e Confiança
 Se FAIXA ETÁRIA = IDADE 4 e transporte = 0 130=> Então
CARRO = 0 130 conf: (1)
 Resultado foi diferente do esperado e
desconsiderado.
25
Resultados
/36
 Visualização da Informação
 Árvores de palavras – com base nos termos
selecionados.
26
Resultados
/3627
Resultados
/36
 Processo de criação de significado
 Entrevistados caminharam por sua experiência.
 Foi possível verificar a criação de significado no
tempo e no espaço – escolha de novos termos.
 Entrevistados usaram as observações de outros
e as suas próprias para construir uma nova
imagem da realidade e guiar seu
comportamento.
28
Resultados
/36
 Propriedades da criação de significado
 Construção de
identidade, Retrospectividade, Interpretação
 Foram observados a partir do comportamento dos
entrevistados em relação as informações
encontradas.
 Social, Contínua
 Foram observadas pelo desejo de continuar a
aplicação do método em atividades futuras do
Observatório.
 Extração de Pistas e Plausibilidade
 Observadas na avaliação dos entrevistados sobre a
riqueza das informações encontradas independente
29
Resultados
/36
 Modelos de uso da informação
 Relevante para identificação de necessidades de
informação da organização;
 Triângulo situação-vazio-uso
 Paradas de situação
 Categorias de ajuda
 Reações emocionais
 Dimensões situacionais
 Mecanismo que precede a busca de informações
na rede social online
30
Resultados
/36
 Redes sociais online como fonte de
informação
 Valorização de mecanismos de busca que
priorizassem a visualização rápida, abrangente e
concisa do conteúdo da rede social online.
31
Resultados
Nuvens de
palavras
Árvores de
palavras
Auxiliar na
criação de
significado
Ferramentas de visualização da informação
/36
Considerações finais
 Questão de pesquisa
 “Os modelos de uso da informação podem ser
aplicados a redes sociais online visando à criação de
significado a partir das suas informações?”
 Objetivo geral
 “Discutir os mecanismos para identificação de
informações provenientes de redes sociais online, a
partir de modelos de uso da informação e criação de
significado.”
 Foi atingido por meio do cumprimento dos
objetivos específicos e da aplicação do referencial
teórico.
32
/36
Resultados relevantes
 Discutiu o Modelo de uso da informação
como mecanismo para identificar
necessidades de informação de uma
organização interessada em informações
provenientes de uma rede social online.
 Discutiu ferramentas de visualização da
informação como mecanismos possíveis para
identificação de informações na rede social
online com o foco na criação de significado.
33
Considerações
/36
Possíveis estudos futuros
 Elaboração de uma proposta metodológica.
 Indicadores de conteúdo a partir das
informações levantadas na rede social online.
 Verificação do processo com foco na criação
e compartilhamento de conhecimento.
34
Considerações
/36
Agradecimentos
 Prof Dr.ªHelena de Fátima Nunes Silva;
 Prof Drª. Denise Tsunoda;
 Banca Avaliadora;
 Equipe do Observatório de Prospecção e Difusão de
Tecnologia do SENAI;
 Equipe da Redeci;
 Programa de Mestrado em Ciência, Gestão e
Tecnologia da Informação UFPR;
 Norton Ritzmann;
 CINQ Technologies;
 e aos meus familiares e amigos.
35
/36
Obrigada!
36

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Redes sociais online como fonte de informação

Netnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades online
Netnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades onlineNetnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades online
Netnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades online
PaperCliQ Comunicação
 
Gestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias SociaisGestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias Sociais
Dalton Martins
 
Estratégias de Redes Sociais
Estratégias de Redes SociaisEstratégias de Redes Sociais
Estratégias de Redes Sociais
Paulo Tarso
 
R1 Pensamento Sistemico Cdi 18fev2010
R1   Pensamento Sistemico   Cdi  18fev2010R1   Pensamento Sistemico   Cdi  18fev2010
R1 Pensamento Sistemico Cdi 18fev2010
paulafdc
 
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Drica Veloso
 
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...
AcessaSP
 
Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...
Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...
Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...
Fernando de Assis Rodrigues
 
Workshop ARS com Gephi GEPFAPe UnB
Workshop ARS com Gephi GEPFAPe UnBWorkshop ARS com Gephi GEPFAPe UnB
Workshop ARS com Gephi GEPFAPe UnB
Luis Felipe
 
Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1
Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1
Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1
guest6f8de4
 
Mineração de dados com Facepager
Mineração de dados com FacepagerMineração de dados com Facepager
Mineração de dados com Facepager
Marcelo Alves
 
Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...
Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...
Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...
http://bvsalud.org/
 
#VEM Coleta de dados relacionais
#VEM Coleta de dados relacionais#VEM Coleta de dados relacionais
#VEM Coleta de dados relacionais
Marcelo Alves
 
#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais
#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais
#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais
#MUSEUdeMEMES
 
Métricas alternativas e marketing científico digital
Métricas alternativas e marketing científico digitalMétricas alternativas e marketing científico digital
Métricas alternativas e marketing científico digital
Portal de Periódicos UFSC
 
Tese de doutorado alvarenga neto- versão final nov 2005
Tese de doutorado   alvarenga neto- versão final nov 2005Tese de doutorado   alvarenga neto- versão final nov 2005
Tese de doutorado alvarenga neto- versão final nov 2005
Rivadávia C. Drummond A. Neto,PhD
 
Filtragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informaçãoFiltragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informação
Vanessa Biff
 
Palestra 05_Metricas alternativas
Palestra 05_Metricas alternativasPalestra 05_Metricas alternativas
Palestra 05_Metricas alternativas
UNICAMP - PPEC
 
Fundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais online
Fundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais onlineFundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais online
Fundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais online
Fernando de Assis Rodrigues
 
Análise de Dados para o Monitoramento de Redes Sociais
Análise de Dados para o Monitoramento de Redes SociaisAnálise de Dados para o Monitoramento de Redes Sociais
Análise de Dados para o Monitoramento de Redes Sociais
Red Innovación
 
Estratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em rede
Estratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em redeEstratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em rede
Estratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em rede
Eva Bomfim
 

Semelhante a Redes sociais online como fonte de informação (20)

Netnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades online
Netnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades onlineNetnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades online
Netnografia - antropologia aplicada no estudo de comunidades online
 
Gestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias SociaisGestao da Informacao e Midias Sociais
Gestao da Informacao e Midias Sociais
 
Estratégias de Redes Sociais
Estratégias de Redes SociaisEstratégias de Redes Sociais
Estratégias de Redes Sociais
 
R1 Pensamento Sistemico Cdi 18fev2010
R1   Pensamento Sistemico   Cdi  18fev2010R1   Pensamento Sistemico   Cdi  18fev2010
R1 Pensamento Sistemico Cdi 18fev2010
 
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
 
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...
Observatório da Cultura Digital - Conexões Científicas 2010: Dinâmica da Comu...
 
Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...
Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...
Coleta de Dados em Redes Sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via...
 
Workshop ARS com Gephi GEPFAPe UnB
Workshop ARS com Gephi GEPFAPe UnBWorkshop ARS com Gephi GEPFAPe UnB
Workshop ARS com Gephi GEPFAPe UnB
 
Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1
Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1
Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1
 
Mineração de dados com Facepager
Mineração de dados com FacepagerMineração de dados com Facepager
Mineração de dados com Facepager
 
Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...
Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...
Compartilhamento de dados de pesquisa na FIOCRUZ: diagnóstico e percepção do ...
 
#VEM Coleta de dados relacionais
#VEM Coleta de dados relacionais#VEM Coleta de dados relacionais
#VEM Coleta de dados relacionais
 
#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais
#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais
#VEM - Curso de Introdução aos Dados Relacionais
 
Métricas alternativas e marketing científico digital
Métricas alternativas e marketing científico digitalMétricas alternativas e marketing científico digital
Métricas alternativas e marketing científico digital
 
Tese de doutorado alvarenga neto- versão final nov 2005
Tese de doutorado   alvarenga neto- versão final nov 2005Tese de doutorado   alvarenga neto- versão final nov 2005
Tese de doutorado alvarenga neto- versão final nov 2005
 
Filtragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informaçãoFiltragem e recuperação da informação
Filtragem e recuperação da informação
 
Palestra 05_Metricas alternativas
Palestra 05_Metricas alternativasPalestra 05_Metricas alternativas
Palestra 05_Metricas alternativas
 
Fundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais online
Fundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais onlineFundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais online
Fundamentos teóricos para coleta de dados de redes sociais online
 
Análise de Dados para o Monitoramento de Redes Sociais
Análise de Dados para o Monitoramento de Redes SociaisAnálise de Dados para o Monitoramento de Redes Sociais
Análise de Dados para o Monitoramento de Redes Sociais
 
Estratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em rede
Estratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em redeEstratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em rede
Estratégias de comunicação da sustentabilidade na sociedade em rede
 

Mais de . .

Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014
Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014
Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014
. .
 
Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...
Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...
Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...
. .
 
Aspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovação
Aspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovaçãoAspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovação
Aspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovação
. .
 
O Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TIC
O Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TICO Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TIC
O Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TIC
. .
 
Claudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação Social
Claudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação SocialClaudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação Social
Claudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação Social
. .
 
CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...
CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...
CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...
. .
 
Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...
Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...
Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...
. .
 
Governo móvel em administrações públicas brasileiras
Governo móvel em administrações públicas brasileirasGoverno móvel em administrações públicas brasileiras
Governo móvel em administrações públicas brasileiras
. .
 
Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...
Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...
Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...
. .
 
Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...
Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...
Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...
. .
 
Dissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e Inovação
Dissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e InovaçãoDissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e Inovação
Dissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e Inovação
. .
 
Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08
Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08
Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08
. .
 
Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...
Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...
Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...
. .
 

Mais de . . (13)

Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014
Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014
Balanço do Grupo de Pesquisa - 2014
 
Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...
Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...
Cooperação Internacional e o compartilhamento de Conhecimento entre pesquisad...
 
Aspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovação
Aspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovaçãoAspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovação
Aspectos sociais e tecnológicos das atividades de inovação
 
O Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TIC
O Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TICO Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TIC
O Perfil dos Municípios Brasileiros em Relação ao Uso e à Infraestrutura de TIC
 
Claudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação Social
Claudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação SocialClaudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação Social
Claudinéia Kudlawicz - Dimensões e Espaços da Inovação Social
 
CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...
CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...
CAPITAL SOCIAL E CONHECIMENTO: COMO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS PERMITEM A CRIA...
 
Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...
Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...
Projeto - Os fatores que influenciam na aprendizagem e no comprometimento org...
 
Governo móvel em administrações públicas brasileiras
Governo móvel em administrações públicas brasileirasGoverno móvel em administrações públicas brasileiras
Governo móvel em administrações públicas brasileiras
 
Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...
Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...
Balas 2014 - Relationship Between Collaboration and Innovativeness: A Case St...
 
Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...
Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...
Balas 2014 - The relationship between knowledge management, innovation and re...
 
Dissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e Inovação
Dissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e InovaçãoDissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e Inovação
Dissertação - Capital Social, Compartilhamento de Conhecimento e Inovação
 
Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08
Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08
Projetos em andamento do grupo de pesquisa - GCI2 - 2014 04-08
 
Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...
Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...
Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento...
 

Redes sociais online como fonte de informação

  • 1. ORIENTADORA: PROFª. DRª. HELENA DE FÁTIMA NUNES SILVA CO-ORIENTADORA: PROFª. DRª. DENISE FUKUMI TSUNODA Mestranda: Bárbara Nascimento Barbosa Ritzmann REDES SOCIAIS ONLINE COMO FONTE DE INFORMAÇÃO: CONSIDERAÇÕES QUANTO AO MODELO DE USO DA INFORMAÇÃO E AO MODELO DE CRIAÇÃO DE SIGNIFICADO. 1
  • 2. /36 Agenda 1. Contextualização 2. Referencial Teórico 3. Metodologia da Pesquisa 4. Análise de Resultados 5. Considerações Finais 2
  • 3. /36 Contextualização FONTE EXTERNA DE INFORMAÇÃO: Redes Sociais online Produção e troca de informações Organização apresenta uma Necessidade de Informação Informação encontrada para Criação de Significad Necessidade Busca da Informação Uso Podem ser utilizadas fontes internas e externas para atender a necessidade 3
  • 4. /36 Problematização Questão de pesquisa Os modelos de uso da informação podem ser aplicados a redes sociais online visando à criação de significado a partir das suas informações? Contextualizaçã o 4
  • 5. /36 Problematização Objetivo geral Discutir os mecanismos para identificação de informações provenientes de redes sociais online, a partir de modelos de uso da informação e criação de significado. Questão de pesquisa Os modelos de uso da informação podem ser aplicados a redes sociais online visando à criação de significado a partir das suas informações? 5 Contextualizaçã o
  • 6. /36 Objetivos específicos Objetivo Geral a) Realizar um diagnóstico de uma rede social online alvo de interesse de uma organização, para reconhecimento das características e possíveis conteúdos disponíveis; b) Identificar as necessidades de informação de uma organização e expectativas em relação à rede social online, com base no modelo de uso da informação de CHOO; c) Buscar as informações na rede social online em consonância com as necessidades e expectativas identificadas; d) Verificar os significados das informações identificadas com base nos modelos de criação de significado de WEICK e de DERVIN; e) Discutir, com base na teoria, o resultado da aplicação empírica dos modelos. 6 Contextualizaçã o
  • 7. /36 Justificativas • Estudar de forma científica um fenômeno natural em curso. • Poucos estudos que apresentam redes sociais online como fonte de informação. Acadêmica • Organizações podem partir do estudo para estabelecer princípios e encaminhamentos para a identificação da informação em redes sociais online. • Organização alvo do estudo de caso. Organizacional • PPCGI pode contar com um estudo para linha de Estratégica, Informação e Conhecimento sobre temáticas atuais por meio de uma contribuição Teórica e Empírica. • Interesse da pesquisadora na temática. Programa e Pesquisadora 7 Contextualizaçã o
  • 8. /36 Referencial teórico Modelos de uso da informação Modelos de criação de significado Redes Sociais 8
  • 9. /36 Modelo de Uso da informação - Choo FONTE: CHOO (2006, p.114) 9 Referencial Teórico
  • 10. /36 Metáfora da Criação de Significado - Dervin FONTE: DERVIN (2003, p.277) 10 Referencial Teórico
  • 11. /36 Sete Propriedades da Criação de Significado - Weick 1. Construção de identidade; 2. Retrospectiva; 3. Interpretativa; 4. Social; 5. Contínua; 6. Focada em extrair pistas; 7. Plausibilidade. 11 Referencial Teórico
  • 12. /36 Rede social online  Sites de redes sociais são uma consequência da apropriação de ferramentas de comunicação mediada pelo computador por atores sociais e são utilizados para expressão das redes sociais na Internet. (RECUERO, 2009, p.102)  1) a construção de um perfil público ou semipúblico dentro de um sistema;  2) a interação com outros usuários com quem compartilham conexões;  3)a exposição pública da rede social / lista de conexões de cada ator.” Boyd e Ellison (2007, p.211) 12 Referencial Teórico
  • 13. /36 Metodologia da pesquisa • Qualitativa • Exploratória • Descritiva • Estudo de Caso Caracterização • Observatório • Redeci Ambientes de pesquisa • Coleta de dados; • Sistematização e análise Procedimentos Metodológicos 13
  • 14. /36 Ambientes da pesquisa • Observatório de Prospecção e Difusão de Tecnologia do SENAI do sistema FIEP. • Projeto Curitiba 2030. • 7 temáticas sobre Cidades Inovadoras. Observatório • Rede Global de Cidades Inovadoras. • Grupos de discussão sobre as 7 temáticas sobre Cidades Inovadoras. Redeci 14 Metodologia
  • 15. /36 Procedimentos – Coleta de Dados Ambiente: Observatório e Redeci Ambiente: Redeci Ambiente: Observatório Necessidade de Informação Busca da informação Uso da informação Coleta: Reunião inicial Observação simples Reunião com especialistas Coleta: Mineração de dados Visualização da Informação Coleta: Entrevista em profundidade 15 Metodologia
  • 17. /36 ANÁLISE DOS RESULTADOS Apresentação por meio dos Objetivos específicos 17
  • 18. /36  Necessidade inicial  “Gostaríamos de saber o que acontece em torno das temáticas relacionadas ao projeto Curitiba 2030, quem são as pessoas envolvidas nos projetos e como podemos articular tudo isso em prol da visão de futuro desenhada.” (CHEFE DO OBSERVATÓRIO) 18 Resultados
  • 19. /36  Observação da rede social online  Familiarização com a Redeci  Identificação dos grupos de discussão como canal de interação com maior potencial para levantar informações. 19 Resultados
  • 21. /36  Necessidades Cognitivas - Situação-Vazio-Uso  Situações de uso da rede social online  Barreiras de Situação levantadas:  Problemática – levado a uma resposta que não escolheu.  De Decisão – dois ou mais caminhos.  Ajuda esperada:  Criar ideias, conectar-se, alcançar objetivos.  Transição entre necessidade Consciente para Formalizada 21 Resultados Dervin Taylor
  • 22. /36  Reações emocionais 22 Resultados Iniciação Seleção Exploraçã o Formulaç ão Coleta Apresent. Foi possível observar o fenômeno explicitado por Kuhlthau (1991) de que as emoções de incerteza, confusão e frustração prevalecem em fases iniciais, as quais estão ligadas a pensamentos vagos e pouco claros sobre o tópico ou problema.
  • 23. /36  Dimensões Situacionais  Grupo de pessoas: Funcionários do Observatório.  Problemas Típicos: dificuldade de busca na rede.  Ambiente de trabalho: Observatório x Redeci.  Solução para o problema:  dar retorno para sociedade sobre os projetos construídos coletivamente;  auxiliar o surgimento de novos projetos a partir da articulação entre os atores da rede e outros parceiros do Observatório para conectar pessoas com ideias inovadoras. 23 Resultados Taylo r
  • 24. /36  Análise das Nuvens de Palavras  Eleição de termos significativos – base para busca de informação  Nuvens auxiliam no uso da informação:  Esclarecer um contexto ou das significado a uma situação.  Iniciar ou manter o envolvimento de um indivíduo. 24 Resultados Taylor
  • 25. /36  Mineração de texto  Algoritmo de associação – Verificação dos Termos  Suporte e Confiança  Se FAIXA ETÁRIA = IDADE 4 e transporte = 0 130=> Então CARRO = 0 130 conf: (1)  Resultado foi diferente do esperado e desconsiderado. 25 Resultados
  • 26. /36  Visualização da Informação  Árvores de palavras – com base nos termos selecionados. 26 Resultados
  • 28. /36  Processo de criação de significado  Entrevistados caminharam por sua experiência.  Foi possível verificar a criação de significado no tempo e no espaço – escolha de novos termos.  Entrevistados usaram as observações de outros e as suas próprias para construir uma nova imagem da realidade e guiar seu comportamento. 28 Resultados
  • 29. /36  Propriedades da criação de significado  Construção de identidade, Retrospectividade, Interpretação  Foram observados a partir do comportamento dos entrevistados em relação as informações encontradas.  Social, Contínua  Foram observadas pelo desejo de continuar a aplicação do método em atividades futuras do Observatório.  Extração de Pistas e Plausibilidade  Observadas na avaliação dos entrevistados sobre a riqueza das informações encontradas independente 29 Resultados
  • 30. /36  Modelos de uso da informação  Relevante para identificação de necessidades de informação da organização;  Triângulo situação-vazio-uso  Paradas de situação  Categorias de ajuda  Reações emocionais  Dimensões situacionais  Mecanismo que precede a busca de informações na rede social online 30 Resultados
  • 31. /36  Redes sociais online como fonte de informação  Valorização de mecanismos de busca que priorizassem a visualização rápida, abrangente e concisa do conteúdo da rede social online. 31 Resultados Nuvens de palavras Árvores de palavras Auxiliar na criação de significado Ferramentas de visualização da informação
  • 32. /36 Considerações finais  Questão de pesquisa  “Os modelos de uso da informação podem ser aplicados a redes sociais online visando à criação de significado a partir das suas informações?”  Objetivo geral  “Discutir os mecanismos para identificação de informações provenientes de redes sociais online, a partir de modelos de uso da informação e criação de significado.”  Foi atingido por meio do cumprimento dos objetivos específicos e da aplicação do referencial teórico. 32
  • 33. /36 Resultados relevantes  Discutiu o Modelo de uso da informação como mecanismo para identificar necessidades de informação de uma organização interessada em informações provenientes de uma rede social online.  Discutiu ferramentas de visualização da informação como mecanismos possíveis para identificação de informações na rede social online com o foco na criação de significado. 33 Considerações
  • 34. /36 Possíveis estudos futuros  Elaboração de uma proposta metodológica.  Indicadores de conteúdo a partir das informações levantadas na rede social online.  Verificação do processo com foco na criação e compartilhamento de conhecimento. 34 Considerações
  • 35. /36 Agradecimentos  Prof Dr.ªHelena de Fátima Nunes Silva;  Prof Drª. Denise Tsunoda;  Banca Avaliadora;  Equipe do Observatório de Prospecção e Difusão de Tecnologia do SENAI;  Equipe da Redeci;  Programa de Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação UFPR;  Norton Ritzmann;  CINQ Technologies;  e aos meus familiares e amigos. 35