SlideShare uma empresa Scribd logo
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
É um tipo de texto que visa a apresentação
de um conceito ou de uma ideia.
Muito comum esse tipo de texto ser
abordado no contexto escolar e acadêmico,
uma vez que inclui formas de apresentação,
tais como: seminários, artigos acadêmicos,
congressos, conferências, palestras,
colóquios, entrevistas, dentre outros.
No texto expositivo, o objetivo central do locutor (emissor) é
explanar sobre determinado assunto, a partir de alguns recursos
linguísticos, tais como:
 conceituação: exposição dos conceitos relacionados a um determinado
tema.
 definição: explicação e definição sobre os temas relacionados com o
assunto abordado.
 descrição: análise mais pormenorizada de aspectos referentes ao tema.
 comparação: relação entre dois ou mais conceitos distintos e que podem
se complementar.
 informação: reunião de conhecimentos e dados relacionados com o tema.
 enumeração: ordenação dos itens essenciais relacionados com o tema
abordado e especificação de cada um deles.
De acordo com seu objetivo
central, os textos expositivos
são classificados em dois tipos:
1. Texto expositivo-argumentativo
Nesse caso, além de apresentar o tema, o emissor foca nos argumentos necessários para a explanação de
suas ideias.
Dessa forma, recorre aos diversos autores e teorias para comparar, conceituar e defender sua opinião.
2. Texto expositivo-informativo
Nesta ocasião, o objetivo central do emissor é simplesmente transmitir as informações sobre determinado
tema, sem grandes apreciações e, por isso, com o máximo de neutralidade.
Podemos pensar numa apresentação sobre os índices de violência no país, de modo que o conjunto de
informações, gráficos e dados sobre o tema, apresentam informações sobre o problema, sem defesa de
opinião.
Exemplos de textos expositivos
Observe a seguir alguns exemplos de textos expositivos:
Verbete de dicionário
Significado de Nostalgia (s.f). Tristeza causada pela saudade de sua terra ou de sua
pátria; melancolia. Saudade do passado, de um lugar etc. Disfunções comportamentais
causadas pela separação ou isolamento (físico) do país natal, pela ausência da família e
pela vontade exacerbada de regressar à pátria. Saudade de alguma coisa, de uma
circunstância já passada ou de uma condição que (uma pessoa) deixou de possuir.
Condição melancólica causada pelo anseio de ter os sonhos realizados. Condição
daquele que é triste sem motivos explícitos. (Etm. do francês: nostalgie).
Entrevista
Clarice, seu pai fazia o que profissionalmente?
Representações de firmas, coisas assim. Quando ele, na verdade, dava era para coisas do espírito.
Há alguém na família Lispector que chegou a escrever alguma coisa?
Eu soube ultimamente, para minha enorme surpresa, que minha mãe escrevia. Não publicava, mas escrevia.
Eu tenho uma irmã, Elisa Lispector, que escreve romances. E tenho outra irmã, chamada Tânia Kaufman, que
escreve livros técnicos.
Você chegou a ler as coisas que sua mãe escreveu?
Não, eu soube há poucos meses. Soube através de uma tia: “Sabe que sua mãe fazia um diário e escrevia
poesias?” Eu fiquei boba…
Nas raras entrevistas que você tem concedido surge, quase que necessariamente, a pergunta de como você
começou a escrever e quando?
Antes de sete anos eu já fabulava, já inventava histórias, por exemplo, inventei uma história que não acabava
nunca. Quando comecei a ler comecei a escrever também. Pequenas histórias.
(Trecho da última entrevista com a escritora Clarice Lispector, concedida em 1977, ao repórter Júlio Lerner, da
TV Cultura).
Conceito:
É um gênero textual totalmente informativo e comunicativo. Podemos observar que neste
texto vai haver posicionamento, objetivo, ponto de vista, reflexão, entre outros.
o Leitor ou ouvinte perceberá que o entrevistador tem técnicas distintas para testar o
psicológico e posicionamento do entrevistado, podemos encontrar esse tipo de gênero em:
jornais, entrevistas, escola , radio, entre outros.
Características:
Textos informativos
Linguagem dialógica e oral
Discurso direto e da subjetividade
Tomar notas na sala de aula consiste em registar por
escrito cada uma das palavras que o professor diz na
explicação.
Tomar notas na sala de aula não consiste em
escrever cada palavra que o professor diz na sua
explicação, mas capturar os pontos principais para
que sejamos capazes de lembrar informações
importantes quando estamos a estudar.
Método Cornell de Anotações
O método Cornell é uma das técnicas mais populares para tomar notas
e consiste basicamente em dividir as nossas notas em 3 secções como
podemos ver na seguinte imagem:
Método Mapa metal
Método de divisão de
página
Falta de recursos financeiros: A educação requer investimentos
significativos em infraestrutura, material didático e formação de
professores. Infelizmente, muitos países não possuem recursos
suficientes para investir na educação.
Valorização dos profissionais da educação: Professores e outros
profissionais da educação devem ser valorizados e respeitados
pela sociedade. Além disso, é importante oferecer formação e
capacitação para os profissionais da educação.
Políticas públicas: Políticas públicas para a inclusão social.
Língua Portuguesa
Resumo
● Gênero textual resumo;
● Estratégias de produção de resumos;
● Citação direta, citação indireta e
paráfrase.
● Identificar o resumo como
gênero textual;
● Conhecer estratégias para a
produção de um resumo;
● Rever citação direta, citação
indireta e paráfrase;
● Produzir um resumo.
Formas de aprender/estudar
Esta é a pirâmide de William
Glasser, muito conhecida pelos
professores, mas pouco familiar
aos estudantes. Preste atenção
no infográfico ao lado.
É possível aprender mais
O aprendizado tem duas categorias:
Passivo: ocorre quando a pessoa recebe uma informação, tendo contato
com um saber, mas não faz nada com isso.
Ativo: Já na aprendizagem ativa, ela é levada a fazer algo, como falar sobre
aquilo que foi estudado, reproduzir, enumerar (ou seja, apresentar uma
lista de ações, ideias, situações etc.), entre outros.
Glasser nos mostra que precisamos ter uma atitude ativa em relação ao
nosso aprendizado.
Para pôr em prática o que aprendeu, quando estiver em aula ou estudando:
● tome nota do que é dito, mostrado ou explicado;
● sublinhe o que estiver lendo e faça anotações de ideias e observações nos cantos
das páginas;
● pergunte, pois perguntar é elaborar pensamento;
● aprofunde os assuntos sobre os quais tiver interesse buscando outras fontes de
informação;
● aproveite trabalhos e seminários para ensinar sobre o que estudou;
● faça resumos e fichamentos de suas leituras.
Tome as rédeas do seu aprendizado
● O que é?
O resumo apresenta, de forma sintética e a partir de seleção prévia, as
informações essenciais de um texto.
● Para que serve?
Ele tem o objetivo de divulgar as ideias contidas em livros, artigos,
monografias ou outros gêneros textuais, ajudando as pessoas no
entendimento do texto original. Ainda, ele pode ser uma forma de sintetizar
o estudo de um texto que você precisará retomar depois, ao estudar para o
ENEM, por exemplo.
Para saber mais sobre o gênero resumo
Como fazer?
● Apresente de forma objetiva o assunto do texto;
● Não faça transcrição literal (cópia) do texto a ser resumido;
● Explique as partes selecionadas com suas próprias palavras;
● Respeite a ordem em que as ideias aparecem no texto-fonte;
● Apresente a referência bibliográfica do texto que está sendo
resumido no início do resumo;
● Use linguagem impessoal e opte por expressões curtas e enunciados
diretos.
Quais são as marcas linguísticas do gênero resumo?
● As marcas linguísticas são provenientes da citação direta,
fazendo-se uso das aspas para demonstrar que a informação
contida naquele trecho refere-se aos dados mencionados por
outra pessoa.
● A paráfrase é outro mecanismo utilizado na construção do
resumo, considerando que a pessoa que resume deva
apresentar as ideias do texto com suas próprias palavras.
A citação direta é a transcrição, na íntegra, de
parte do texto de um autor para embasar sua
pesquisa. Essa é uma forma de escrever o
conteúdo e indicar a sua fonte. Isso gera mais
respaldo e confiabilidade, visto que o leitor
poderá ver que a sua pesquisa científica não foi
escrita a partir somente de “ideias” e sim de teoria
comprovada por autores renomados.
(Fonte: normasabnt.org)
Citação direta
O renomado
filósofo Sócrates
dizia: “Só sei que
nada sei!”.
Citar um texto de forma indireta é
apresentá-lo com as próprias
palavras. Também chamada de
paráfrase, é uma maneira de dizer
algo de forma diferente do que foi
dito, mas sem perder o sentido
original do texto.
Paráfrase ou citação indireta
Sócrates, o filósofo
grego, dizia que a
única coisa que sabia
é que não sabia de
nada.
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação

Redação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesaRedação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesa
professorakathia
 
Texto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..pptTexto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..ppt
FtimaSantos733578
 
Workshop III
Workshop IIIWorkshop III
Workshop III
Bruna Moreno
 
301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
Cesimar Barros
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
Arao Come
 
[9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf
FlviaMMalaquiasPicci
 
Metodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptxMetodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptx
RobsonFerreiraMatos
 
Anteprojeto de pesquisa aula 3
Anteprojeto de pesquisa   aula 3Anteprojeto de pesquisa   aula 3
OT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino Médio
OT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino MédioOT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino Médio
OT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino Médio
Claudia Elisabete Silva
 
Folheto resumo final
Folheto resumo finalFolheto resumo final
Folheto resumo final
Ana Roxo
 
Tipos de texto
Tipos de textoTipos de texto
Tipos de texto
Lucianne Vasconcelos
 
Leitura de Gêneros
Leitura de GênerosLeitura de Gêneros
Leitura de Gêneros
vivianelima
 
Pauta
PautaPauta
Apresentacao defesa rg
Apresentacao defesa rgApresentacao defesa rg
Apresentacao defesa rg
Rachel Gamero
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
Joao Balbi
 

Semelhante a Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação (20)

Redação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesaRedação em língua portuguesa
Redação em língua portuguesa
 
Texto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..pptTexto expositivo resumo..ppt
Texto expositivo resumo..ppt
 
Workshop III
Workshop IIIWorkshop III
Workshop III
 
301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01301012 leit p_text_a01
301012 leit p_text_a01
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
[9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf[9]   interpretação de textos converted-by_abcdpdf
[9] interpretação de textos converted-by_abcdpdf
 
Metodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptxMetodologia Cientifica 2.pptx
Metodologia Cientifica 2.pptx
 
Anteprojeto de pesquisa aula 3
Anteprojeto de pesquisa   aula 3Anteprojeto de pesquisa   aula 3
Anteprojeto de pesquisa aula 3
 
OT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino Médio
OT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino MédioOT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino Médio
OT Língua Portuguesa - Ensino Fundamental Ciclo II e Ensino Médio
 
Folheto resumo final
Folheto resumo finalFolheto resumo final
Folheto resumo final
 
Tipos de texto
Tipos de textoTipos de texto
Tipos de texto
 
Leitura de Gêneros
Leitura de GênerosLeitura de Gêneros
Leitura de Gêneros
 
Pauta
PautaPauta
Pauta
 
Apresentacao defesa rg
Apresentacao defesa rgApresentacao defesa rg
Apresentacao defesa rg
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 
14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos14 trabalhos acadêmicos
14 trabalhos acadêmicos
 

Último

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 

Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação

  • 2. É um tipo de texto que visa a apresentação de um conceito ou de uma ideia. Muito comum esse tipo de texto ser abordado no contexto escolar e acadêmico, uma vez que inclui formas de apresentação, tais como: seminários, artigos acadêmicos, congressos, conferências, palestras, colóquios, entrevistas, dentre outros.
  • 3. No texto expositivo, o objetivo central do locutor (emissor) é explanar sobre determinado assunto, a partir de alguns recursos linguísticos, tais como:
  • 4.  conceituação: exposição dos conceitos relacionados a um determinado tema.  definição: explicação e definição sobre os temas relacionados com o assunto abordado.  descrição: análise mais pormenorizada de aspectos referentes ao tema.  comparação: relação entre dois ou mais conceitos distintos e que podem se complementar.  informação: reunião de conhecimentos e dados relacionados com o tema.  enumeração: ordenação dos itens essenciais relacionados com o tema abordado e especificação de cada um deles.
  • 5. De acordo com seu objetivo central, os textos expositivos são classificados em dois tipos: 1. Texto expositivo-argumentativo Nesse caso, além de apresentar o tema, o emissor foca nos argumentos necessários para a explanação de suas ideias. Dessa forma, recorre aos diversos autores e teorias para comparar, conceituar e defender sua opinião. 2. Texto expositivo-informativo Nesta ocasião, o objetivo central do emissor é simplesmente transmitir as informações sobre determinado tema, sem grandes apreciações e, por isso, com o máximo de neutralidade. Podemos pensar numa apresentação sobre os índices de violência no país, de modo que o conjunto de informações, gráficos e dados sobre o tema, apresentam informações sobre o problema, sem defesa de opinião.
  • 6. Exemplos de textos expositivos Observe a seguir alguns exemplos de textos expositivos: Verbete de dicionário Significado de Nostalgia (s.f). Tristeza causada pela saudade de sua terra ou de sua pátria; melancolia. Saudade do passado, de um lugar etc. Disfunções comportamentais causadas pela separação ou isolamento (físico) do país natal, pela ausência da família e pela vontade exacerbada de regressar à pátria. Saudade de alguma coisa, de uma circunstância já passada ou de uma condição que (uma pessoa) deixou de possuir. Condição melancólica causada pelo anseio de ter os sonhos realizados. Condição daquele que é triste sem motivos explícitos. (Etm. do francês: nostalgie).
  • 7. Entrevista Clarice, seu pai fazia o que profissionalmente? Representações de firmas, coisas assim. Quando ele, na verdade, dava era para coisas do espírito. Há alguém na família Lispector que chegou a escrever alguma coisa? Eu soube ultimamente, para minha enorme surpresa, que minha mãe escrevia. Não publicava, mas escrevia. Eu tenho uma irmã, Elisa Lispector, que escreve romances. E tenho outra irmã, chamada Tânia Kaufman, que escreve livros técnicos. Você chegou a ler as coisas que sua mãe escreveu? Não, eu soube há poucos meses. Soube através de uma tia: “Sabe que sua mãe fazia um diário e escrevia poesias?” Eu fiquei boba… Nas raras entrevistas que você tem concedido surge, quase que necessariamente, a pergunta de como você começou a escrever e quando? Antes de sete anos eu já fabulava, já inventava histórias, por exemplo, inventei uma história que não acabava nunca. Quando comecei a ler comecei a escrever também. Pequenas histórias. (Trecho da última entrevista com a escritora Clarice Lispector, concedida em 1977, ao repórter Júlio Lerner, da TV Cultura).
  • 8. Conceito: É um gênero textual totalmente informativo e comunicativo. Podemos observar que neste texto vai haver posicionamento, objetivo, ponto de vista, reflexão, entre outros. o Leitor ou ouvinte perceberá que o entrevistador tem técnicas distintas para testar o psicológico e posicionamento do entrevistado, podemos encontrar esse tipo de gênero em: jornais, entrevistas, escola , radio, entre outros. Características: Textos informativos Linguagem dialógica e oral Discurso direto e da subjetividade
  • 9. Tomar notas na sala de aula consiste em registar por escrito cada uma das palavras que o professor diz na explicação. Tomar notas na sala de aula não consiste em escrever cada palavra que o professor diz na sua explicação, mas capturar os pontos principais para que sejamos capazes de lembrar informações importantes quando estamos a estudar.
  • 10. Método Cornell de Anotações O método Cornell é uma das técnicas mais populares para tomar notas e consiste basicamente em dividir as nossas notas em 3 secções como podemos ver na seguinte imagem: Método Mapa metal Método de divisão de página
  • 11. Falta de recursos financeiros: A educação requer investimentos significativos em infraestrutura, material didático e formação de professores. Infelizmente, muitos países não possuem recursos suficientes para investir na educação.
  • 12. Valorização dos profissionais da educação: Professores e outros profissionais da educação devem ser valorizados e respeitados pela sociedade. Além disso, é importante oferecer formação e capacitação para os profissionais da educação. Políticas públicas: Políticas públicas para a inclusão social.
  • 14. ● Gênero textual resumo; ● Estratégias de produção de resumos; ● Citação direta, citação indireta e paráfrase. ● Identificar o resumo como gênero textual; ● Conhecer estratégias para a produção de um resumo; ● Rever citação direta, citação indireta e paráfrase; ● Produzir um resumo.
  • 15. Formas de aprender/estudar Esta é a pirâmide de William Glasser, muito conhecida pelos professores, mas pouco familiar aos estudantes. Preste atenção no infográfico ao lado.
  • 16. É possível aprender mais O aprendizado tem duas categorias: Passivo: ocorre quando a pessoa recebe uma informação, tendo contato com um saber, mas não faz nada com isso. Ativo: Já na aprendizagem ativa, ela é levada a fazer algo, como falar sobre aquilo que foi estudado, reproduzir, enumerar (ou seja, apresentar uma lista de ações, ideias, situações etc.), entre outros. Glasser nos mostra que precisamos ter uma atitude ativa em relação ao nosso aprendizado.
  • 17. Para pôr em prática o que aprendeu, quando estiver em aula ou estudando: ● tome nota do que é dito, mostrado ou explicado; ● sublinhe o que estiver lendo e faça anotações de ideias e observações nos cantos das páginas; ● pergunte, pois perguntar é elaborar pensamento; ● aprofunde os assuntos sobre os quais tiver interesse buscando outras fontes de informação; ● aproveite trabalhos e seminários para ensinar sobre o que estudou; ● faça resumos e fichamentos de suas leituras. Tome as rédeas do seu aprendizado
  • 18. ● O que é? O resumo apresenta, de forma sintética e a partir de seleção prévia, as informações essenciais de um texto. ● Para que serve? Ele tem o objetivo de divulgar as ideias contidas em livros, artigos, monografias ou outros gêneros textuais, ajudando as pessoas no entendimento do texto original. Ainda, ele pode ser uma forma de sintetizar o estudo de um texto que você precisará retomar depois, ao estudar para o ENEM, por exemplo. Para saber mais sobre o gênero resumo
  • 19. Como fazer? ● Apresente de forma objetiva o assunto do texto; ● Não faça transcrição literal (cópia) do texto a ser resumido; ● Explique as partes selecionadas com suas próprias palavras; ● Respeite a ordem em que as ideias aparecem no texto-fonte; ● Apresente a referência bibliográfica do texto que está sendo resumido no início do resumo; ● Use linguagem impessoal e opte por expressões curtas e enunciados diretos.
  • 20. Quais são as marcas linguísticas do gênero resumo? ● As marcas linguísticas são provenientes da citação direta, fazendo-se uso das aspas para demonstrar que a informação contida naquele trecho refere-se aos dados mencionados por outra pessoa. ● A paráfrase é outro mecanismo utilizado na construção do resumo, considerando que a pessoa que resume deva apresentar as ideias do texto com suas próprias palavras.
  • 21. A citação direta é a transcrição, na íntegra, de parte do texto de um autor para embasar sua pesquisa. Essa é uma forma de escrever o conteúdo e indicar a sua fonte. Isso gera mais respaldo e confiabilidade, visto que o leitor poderá ver que a sua pesquisa científica não foi escrita a partir somente de “ideias” e sim de teoria comprovada por autores renomados. (Fonte: normasabnt.org) Citação direta O renomado filósofo Sócrates dizia: “Só sei que nada sei!”.
  • 22. Citar um texto de forma indireta é apresentá-lo com as próprias palavras. Também chamada de paráfrase, é uma maneira de dizer algo de forma diferente do que foi dito, mas sem perder o sentido original do texto. Paráfrase ou citação indireta Sócrates, o filósofo grego, dizia que a única coisa que sabia é que não sabia de nada.

Notas do Editor

  1. (EM13LP12) Selecionar informações, dados e argumentos em fontes confiáveis, impressas e digitais, e utilizá-los de forma referenciada, para que o texto a ser produzido tenha um nível de aprofundamento adequado (para além do senso comum) e contemple a sustentação das posições defendidas.; (EM13LP11) Fazer curadoria de informação, tendo em vista diferentes propósitos e projetos discursivos. OBS. Esta apresentação usa recurso de “animação” nos slides de “Na Prática” para apresentar as respostas. Portanto, coloque no modo “apresentação” para separar perguntas e respostas. Tempo sugerido para as seções Para começar: 3 minutos Foco no conteúdo: 15 minutos Na prática: 10 minutos Aplicando: 10 minutos