SlideShare uma empresa Scribd logo
Reações
        de
Hipersensibilidade




    Profª Valéria Almeida Rodrigues
Conceito básico


Danos ao hospedeiro causados por
 imunidade pré-existente ao próprio
     ou a antígenos exógenos
Reações de hipersensibilidade

• Constituem mecanismos imunológicos que, ao
  mesmo tempo, são promotores de defesa e de
  destruição tecidual. Quando o antígeno é
  combatido pelo anticorpo ou pela célula
  diretamente, surgem reações teciduais que
  podem variar de um simples prurido (coceira) até
  destruição completa, com necrose.
Impacto das doenças alérgicas

Condição alérgica                  Número estimado de
                                    afetados (milhões)

  Rinite alérgica                        19.6

  Sinusite crônica                       32.5

  Dermatite de contacto & eczema          5.8

  Rashes cutâneos                          12

  Asma                                    9-12

  Choque                                   1-2
  anafilático
Classificação
Hipersensibilidade do tipo I



 Os anticorpos reagem rápida e imediatamente à presença do
  antígeno; essa reação provoca a ativação dos mastócitos, com
  liberação   da   histamina   e   de   outras   enzimas   vasoativas,
  provocando vasodilatação e exsudação;
Reações de hipersensibilidade_
CAUSAS TÓXICAS


• Antivenenos
• Derivados de sangue
• Agentes químicos
• Fármacos:     Antibióticos,   Antiinflamatorios,   Analgésicos,
Agentes de quimioterapia, Anestésicos locais, Bloqueadores,
Agentes radiopacos
• Alimentos: Castanhas Mariscos Picadas de insetos Látex
Plantas
São reconhecidas duas formas de
           hipersensibilidade do tipo I:

 Imediata, cerca de 15 a 30 minutos após o contato
com o antígeno, em que vemos as alterações
anteriormente citadas,

 Tardia, observada 6 a 8 horas após o contato com o
antígeno, sendo caracterizada pela exsudação celular,
principalmente de basófilos, eosinófilos, monócitos etc.


O    choque     anafilático    é   um    exemplo     de
hipersensibilidade do tipo I imediata
Reações de hipersensibilidade_
Hipersensibilidade tipo II
 os anticorpos reagem contra antígenos
 localizados nas membranas das células
 humanas normais ou alteradas;

participam diretamente dessa reação o
 sistema complemento, provocando lise
 celular e tornando a célula susceptível a
 fagocitose, e as imunoglobulinas do tipo G.
Hipersensibilidade do tipo III



 Originada do complexo formado pelo
 antígeno e o anticorpo quando estão
 ligados. Esse complexo pode originar
 reações teciduais por ativar o sistema
 complemento, fazendo que se acione o
 seu mecanismo de cascata.
Tipos de doenças mediadas por
         imune complexos

causa                 antígeno             Sítio de deposição


Infecção            bactérias, vírus,
persistente
                                        Órgão infectado,
                    parasitas, etc.     rins

Antígenos           mofo, plantas,      pulmões
                    antigenos
inalados
                    animais,etc
material injetado   soro                rins, pele, arterias,
                                        articulações
autoimunidade       Antígenos           rins, articulações, arterias,pele
                    próprios
Hipersensibilidade do tipo IV

 São as hiperensibilidades tardias, mediadas diretamente
  por células, mais especificamente pelos linfócitos T.
 É a que ocorre na tuberculose e na maioria dos granulomas
  causados por microorganismos de baixa virulência. O
  linfócito T entra em contato com antígenos dos
  microorganismo, transformando-se em T1 e passando a
  secretar uma série de citocinas que atuam diretamente no
  tecido, destruindo-o.
 Acredita-se que os linfócitos T sejam recrutados pelos
  macrófagos para o local agredido.
Resumo


•   Tipo I: Anafilática ou imediata
•   Tipo II: Citotóxica
•   Tipo III: Imuno complexos
•   Tipo IV : Mediada por células ou tardia
Testes cutâneos para alergia
Alergia cutânea
Testes laboratoriais para alergia
                        Ex: IgE no soro

  • IgE total no soro
  • Elisa competitivo
• IgE contra Alérgeno
        específico
        • Placas
   sensibilizadas com
        o alérgeno
Hipersensibilidade do
               Tipo IV

 Reação retardada
   36 a 48 horas
   Caracterizada por endurecimento e edema
 Também conhecida como mediada por
  células
 Teste tuberculínico é o exemplo mais
  comum
As 3 formas de
hipersensibilidade tipo IV
Comparando as 4 reações de
           hipersensibilidade
Característica   Tipe-I        Tipe-II       Tipe-III      Tipe-IV
  anticorpo      IgE           IgG, IgM      IgG, IgM     não
  antigeno       exógeno       células       solúvel      intracelular
   Tempo         15-30 min.    Min.-hrs      3-8 horas    48-72 horas
     de                                                   ou mais
  resposta
  Aparência      alergia       Lise &        Eritema &    Eritema &
                               necrose       edema        duro
  histologia     baso- e       Ac e          PMN e        Monocitos &
                 eosinófilos   complemento   complement   linfócitos
                                             o
   mediador       anticorpo     anticorp      anticorp     LT
  exemplos       Febre do      pemphigus,    Doença       TB teste,
                 feno, asma    Goodpasture   do           venenos de
                                             fazendeir    hera,
                                             o, SLE       granulomas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em ImunologiaICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
Ricardo Portela
 
Hipersensibilidade
HipersensibilidadeHipersensibilidade
Hipersensibilidade
Kelton Silva Sena
 
Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]
Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]
Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]
Profª. Zilka Nanes Lima - UEPB - Microbiologia e Imunologia
 
Aula 4 - M
Aula 4 - MAula 4 - M
Sistema imunológico
Sistema imunológicoSistema imunológico
Sistema imunológico
Ernesto Silva
 
Imunodiagnóstico
ImunodiagnósticoImunodiagnóstico
Imunodiagnóstico
rwportela
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
rwportela
 
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
Caroline Augusta
 
Seminario mircro geral_contaminantes_alimentos
Seminario mircro geral_contaminantes_alimentosSeminario mircro geral_contaminantes_alimentos
Seminario mircro geral_contaminantes_alimentos
MICROBIOLOGIA-CSL-UFSJ
 
Antigenos e Anticorpos
Antigenos e AnticorposAntigenos e Anticorpos
Antigenos e Anticorpos
LABIMUNO UFBA
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
Messias Miranda
 
Manejo e normas a serem seguidas relacionada a biossegurança em experimentaç...
Manejo e normas a serem seguidas  relacionada a biossegurança em experimentaç...Manejo e normas a serem seguidas  relacionada a biossegurança em experimentaç...
Manejo e normas a serem seguidas relacionada a biossegurança em experimentaç...
JULIO BUSIGNANI, MÉDICO VETERINÁRIO
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
LABIMUNO UFBA
 
Conceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema ImuneConceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema Imune
Lys Duarte
 
Antibioticos
AntibioticosAntibioticos
Radioimunoensaio
RadioimunoensaioRadioimunoensaio
Radioimunoensaio
LABIMUNO UFBA
 
História e importância da microbiologia
História e importância da microbiologiaHistória e importância da microbiologia
História e importância da microbiologia
Francisco de Lima
 
ICSA17 - Autoimunidade
ICSA17 - Autoimunidade ICSA17 - Autoimunidade
ICSA17 - Autoimunidade
Ricardo Portela
 
Hipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IVHipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IV
LABIMUNO UFBA
 
Antígeno Anticorpo
Antígeno AnticorpoAntígeno Anticorpo
Antígeno Anticorpo
LABIMUNO UFBA
 

Mais procurados (20)

ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em ImunologiaICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
ICSA17 - Introdução e Conceitos Básicos em Imunologia
 
Hipersensibilidade
HipersensibilidadeHipersensibilidade
Hipersensibilidade
 
Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]
Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]
Parte_6_ImunologiaBásica_Hipersensibilidade [Profª.Zilka]
 
Aula 4 - M
Aula 4 - MAula 4 - M
Aula 4 - M
 
Sistema imunológico
Sistema imunológicoSistema imunológico
Sistema imunológico
 
Imunodiagnóstico
ImunodiagnósticoImunodiagnóstico
Imunodiagnóstico
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
51683379 controle-de-infeccao-em-odontologia
 
Seminario mircro geral_contaminantes_alimentos
Seminario mircro geral_contaminantes_alimentosSeminario mircro geral_contaminantes_alimentos
Seminario mircro geral_contaminantes_alimentos
 
Antigenos e Anticorpos
Antigenos e AnticorposAntigenos e Anticorpos
Antigenos e Anticorpos
 
Introdução à imunologia
Introdução à imunologiaIntrodução à imunologia
Introdução à imunologia
 
Manejo e normas a serem seguidas relacionada a biossegurança em experimentaç...
Manejo e normas a serem seguidas  relacionada a biossegurança em experimentaç...Manejo e normas a serem seguidas  relacionada a biossegurança em experimentaç...
Manejo e normas a serem seguidas relacionada a biossegurança em experimentaç...
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Conceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema ImuneConceitos de Sistema Imune
Conceitos de Sistema Imune
 
Antibioticos
AntibioticosAntibioticos
Antibioticos
 
Radioimunoensaio
RadioimunoensaioRadioimunoensaio
Radioimunoensaio
 
História e importância da microbiologia
História e importância da microbiologiaHistória e importância da microbiologia
História e importância da microbiologia
 
ICSA17 - Autoimunidade
ICSA17 - Autoimunidade ICSA17 - Autoimunidade
ICSA17 - Autoimunidade
 
Hipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IVHipersensibilidade II ,III e IV
Hipersensibilidade II ,III e IV
 
Antígeno Anticorpo
Antígeno AnticorpoAntígeno Anticorpo
Antígeno Anticorpo
 

Destaque

Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na VeterináriaHipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
André Ferreira
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
johnnys loures
 
Reações de hipersensibilidade
Reações de hipersensibilidadeReações de hipersensibilidade
Reações de hipersensibilidade
Fredy RS Gutierrez
 
Medicamentos de atenção especial
Medicamentos de atenção especialMedicamentos de atenção especial
Medicamentos de atenção especial
Arquivo-FClinico
 
Reações alérgicas
Reações alérgicasReações alérgicas
Reações alérgicas
Dalila_Marcao
 
Uso indiscriminado de medicamentos
Uso indiscriminado de medicamentosUso indiscriminado de medicamentos
Uso indiscriminado de medicamentos
Aline Maria Sá Nascimento
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
LABIMUNO UFBA
 
Reacciones alergicas a los medicamentos
Reacciones alergicas a los medicamentosReacciones alergicas a los medicamentos
Reacciones alergicas a los medicamentos
evidenciaterapeutica.com
 
Barreiras de segurança no processo de medicação unidade internação
Barreiras de segurança no processo de medicação   unidade internaçãoBarreiras de segurança no processo de medicação   unidade internação
Barreiras de segurança no processo de medicação unidade internação
Arquivo-FClinico
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
LABIMUNO UFBA
 
Alergia a medicamentos
Alergia a medicamentosAlergia a medicamentos
Alergia a medicamentos
UGC Farmacia Granada
 
Reação
 Reação Reação
Reação
albaguilherme
 
Aula 9 Riscos da automedicação
Aula 9 Riscos da automedicaçãoAula 9 Riscos da automedicação
Aula 9 Riscos da automedicação
Ana Filadelfi
 
Pressão arterial
Pressão arterialPressão arterial
Pressão arterial
washington carlos vieira
 
Alergia a Medicamentos
Alergia a MedicamentosAlergia a Medicamentos
Alergia a Medicamentos
CharlieBrownQB
 
Reacciones adversas a medicamentos rivc
Reacciones adversas a medicamentos   rivcReacciones adversas a medicamentos   rivc
Reacciones adversas a medicamentos rivc
Nemo Pumashonco Chávez
 
Pressão arterial
Pressão arterialPressão arterial
Pressão arterial
VIPFISIOPERSONAL
 
Alergias - Aspectos Generales
Alergias - Aspectos GeneralesAlergias - Aspectos Generales
Alergias - Aspectos Generales
Carlos Renato Cengarle
 
Reacciones Adversas Medicamentosas
Reacciones Adversas MedicamentosasReacciones Adversas Medicamentosas
Reacciones Adversas Medicamentosas
Oswaldo A. Garibay
 
Hipertensao Arterial
Hipertensao ArterialHipertensao Arterial
Hipertensao Arterial
andrezafranklin
 

Destaque (20)

Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na VeterináriaHipersensibilidade Tipo I na Veterinária
Hipersensibilidade Tipo I na Veterinária
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Reações de hipersensibilidade
Reações de hipersensibilidadeReações de hipersensibilidade
Reações de hipersensibilidade
 
Medicamentos de atenção especial
Medicamentos de atenção especialMedicamentos de atenção especial
Medicamentos de atenção especial
 
Reações alérgicas
Reações alérgicasReações alérgicas
Reações alérgicas
 
Uso indiscriminado de medicamentos
Uso indiscriminado de medicamentosUso indiscriminado de medicamentos
Uso indiscriminado de medicamentos
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Reacciones alergicas a los medicamentos
Reacciones alergicas a los medicamentosReacciones alergicas a los medicamentos
Reacciones alergicas a los medicamentos
 
Barreiras de segurança no processo de medicação unidade internação
Barreiras de segurança no processo de medicação   unidade internaçãoBarreiras de segurança no processo de medicação   unidade internação
Barreiras de segurança no processo de medicação unidade internação
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Alergia a medicamentos
Alergia a medicamentosAlergia a medicamentos
Alergia a medicamentos
 
Reação
 Reação Reação
Reação
 
Aula 9 Riscos da automedicação
Aula 9 Riscos da automedicaçãoAula 9 Riscos da automedicação
Aula 9 Riscos da automedicação
 
Pressão arterial
Pressão arterialPressão arterial
Pressão arterial
 
Alergia a Medicamentos
Alergia a MedicamentosAlergia a Medicamentos
Alergia a Medicamentos
 
Reacciones adversas a medicamentos rivc
Reacciones adversas a medicamentos   rivcReacciones adversas a medicamentos   rivc
Reacciones adversas a medicamentos rivc
 
Pressão arterial
Pressão arterialPressão arterial
Pressão arterial
 
Alergias - Aspectos Generales
Alergias - Aspectos GeneralesAlergias - Aspectos Generales
Alergias - Aspectos Generales
 
Reacciones Adversas Medicamentosas
Reacciones Adversas MedicamentosasReacciones Adversas Medicamentosas
Reacciones Adversas Medicamentosas
 
Hipertensao Arterial
Hipertensao ArterialHipertensao Arterial
Hipertensao Arterial
 

Semelhante a Reações de hipersensibilidade_

Distúrbios de hipersensibilidades.......
Distúrbios de hipersensibilidades.......Distúrbios de hipersensibilidades.......
Distúrbios de hipersensibilidades.......
CarolLima702690
 
Alergias
AlergiasAlergias
Alergias
araujo94
 
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e AlergiasDoenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Isabel Lopes
 
Microbiologia & munologia Hipersensibilidade
Microbiologia & munologia   HipersensibilidadeMicrobiologia & munologia   Hipersensibilidade
Microbiologia & munologia Hipersensibilidade
Defesa da Classe Biomédica
 
Ap14 - Avaliação de Hipersensibilidade
Ap14 - Avaliação de HipersensibilidadeAp14 - Avaliação de Hipersensibilidade
Ap14 - Avaliação de Hipersensibilidade
LABIMUNO UFBA
 
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
Leonor Vaz Pereira
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
Pelo Siro
 
Bio12-desequilíbrios do sistema imunitário
Bio12-desequilíbrios do sistema imunitárioBio12-desequilíbrios do sistema imunitário
Bio12-desequilíbrios do sistema imunitário
Rita Rainho
 
16 Imun Esp.B T
16 Imun Esp.B T16 Imun Esp.B T
16 Imun Esp.B T
guest08fb138a
 
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
mfernandamb
 
Apresentação geral (1).pptx (1).pdf
Apresentação geral (1).pptx (1).pdfApresentação geral (1).pptx (1).pdf
Apresentação geral (1).pptx (1).pdf
KAMILADESAFAGUNDESBR
 
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptxintroduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
JooHenriqueCarvallho
 
Imunologia i completa - arlindo
Imunologia i   completa - arlindoImunologia i   completa - arlindo
Imunologia i completa - arlindo
00net
 
Reaes De Hipersensibilidades e Alergias - Imunologia
Reaes De Hipersensibilidades e Alergias - ImunologiaReaes De Hipersensibilidades e Alergias - Imunologia
Reaes De Hipersensibilidades e Alergias - Imunologia
Fisio Unipampa
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
José A. Moreno
 
Apresentação imunologia
Apresentação imunologiaApresentação imunologia
Apresentação imunologia
Gildo Crispim
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
LABIMUNO UFBA
 
Aula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptx
Aula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptxAula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptx
Aula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptx
CIBELLEPONCIMARQUESL
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
Pamela botelho pinheiro
 
respostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptx
respostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptxrespostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptx
respostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptx
Laborat. de Biofísica e Radiobiologia / Biologia Molecular
 

Semelhante a Reações de hipersensibilidade_ (20)

Distúrbios de hipersensibilidades.......
Distúrbios de hipersensibilidades.......Distúrbios de hipersensibilidades.......
Distúrbios de hipersensibilidades.......
 
Alergias
AlergiasAlergias
Alergias
 
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e AlergiasDoenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
Doenças Auto-Imunes, Transplantes e Alergias
 
Microbiologia & munologia Hipersensibilidade
Microbiologia & munologia   HipersensibilidadeMicrobiologia & munologia   Hipersensibilidade
Microbiologia & munologia Hipersensibilidade
 
Ap14 - Avaliação de Hipersensibilidade
Ap14 - Avaliação de HipersensibilidadeAp14 - Avaliação de Hipersensibilidade
Ap14 - Avaliação de Hipersensibilidade
 
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas32 Sistema ImunitáRio   Defesas Especificas
32 Sistema ImunitáRio Defesas Especificas
 
S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01S imun3-110203112621-phpapp01
S imun3-110203112621-phpapp01
 
Bio12-desequilíbrios do sistema imunitário
Bio12-desequilíbrios do sistema imunitárioBio12-desequilíbrios do sistema imunitário
Bio12-desequilíbrios do sistema imunitário
 
16 Imun Esp.B T
16 Imun Esp.B T16 Imun Esp.B T
16 Imun Esp.B T
 
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
Aula 3 imunidade_inata-_enf-2_2011[1]
 
Apresentação geral (1).pptx (1).pdf
Apresentação geral (1).pptx (1).pdfApresentação geral (1).pptx (1).pdf
Apresentação geral (1).pptx (1).pdf
 
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptxintroduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
introduoimunologiafsp-151124023352-lva1-app6891.pptx
 
Imunologia i completa - arlindo
Imunologia i   completa - arlindoImunologia i   completa - arlindo
Imunologia i completa - arlindo
 
Reaes De Hipersensibilidades e Alergias - Imunologia
Reaes De Hipersensibilidades e Alergias - ImunologiaReaes De Hipersensibilidades e Alergias - Imunologia
Reaes De Hipersensibilidades e Alergias - Imunologia
 
Sistema Imunitário
Sistema ImunitárioSistema Imunitário
Sistema Imunitário
 
Apresentação imunologia
Apresentação imunologiaApresentação imunologia
Apresentação imunologia
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Aula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptx
Aula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptxAula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptx
Aula #11 Autoimunidade odont 2018 StoA.pptx
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
respostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptx
respostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptxrespostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptx
respostaainfeces-140205214133-phpapp01.pptx
 

Reações de hipersensibilidade_

  • 1. Reações de Hipersensibilidade Profª Valéria Almeida Rodrigues
  • 2. Conceito básico Danos ao hospedeiro causados por imunidade pré-existente ao próprio ou a antígenos exógenos
  • 3. Reações de hipersensibilidade • Constituem mecanismos imunológicos que, ao mesmo tempo, são promotores de defesa e de destruição tecidual. Quando o antígeno é combatido pelo anticorpo ou pela célula diretamente, surgem reações teciduais que podem variar de um simples prurido (coceira) até destruição completa, com necrose.
  • 4. Impacto das doenças alérgicas Condição alérgica Número estimado de afetados (milhões) Rinite alérgica 19.6 Sinusite crônica 32.5 Dermatite de contacto & eczema 5.8 Rashes cutâneos 12 Asma 9-12 Choque 1-2 anafilático
  • 5. Classificação Hipersensibilidade do tipo I  Os anticorpos reagem rápida e imediatamente à presença do antígeno; essa reação provoca a ativação dos mastócitos, com liberação da histamina e de outras enzimas vasoativas, provocando vasodilatação e exsudação;
  • 7. CAUSAS TÓXICAS • Antivenenos • Derivados de sangue • Agentes químicos • Fármacos: Antibióticos, Antiinflamatorios, Analgésicos, Agentes de quimioterapia, Anestésicos locais, Bloqueadores, Agentes radiopacos • Alimentos: Castanhas Mariscos Picadas de insetos Látex Plantas
  • 8. São reconhecidas duas formas de hipersensibilidade do tipo I:  Imediata, cerca de 15 a 30 minutos após o contato com o antígeno, em que vemos as alterações anteriormente citadas,  Tardia, observada 6 a 8 horas após o contato com o antígeno, sendo caracterizada pela exsudação celular, principalmente de basófilos, eosinófilos, monócitos etc. O choque anafilático é um exemplo de hipersensibilidade do tipo I imediata
  • 10. Hipersensibilidade tipo II  os anticorpos reagem contra antígenos localizados nas membranas das células humanas normais ou alteradas; participam diretamente dessa reação o sistema complemento, provocando lise celular e tornando a célula susceptível a fagocitose, e as imunoglobulinas do tipo G.
  • 11. Hipersensibilidade do tipo III  Originada do complexo formado pelo antígeno e o anticorpo quando estão ligados. Esse complexo pode originar reações teciduais por ativar o sistema complemento, fazendo que se acione o seu mecanismo de cascata.
  • 12. Tipos de doenças mediadas por imune complexos causa antígeno Sítio de deposição Infecção bactérias, vírus, persistente Órgão infectado, parasitas, etc. rins Antígenos mofo, plantas, pulmões antigenos inalados animais,etc material injetado soro rins, pele, arterias, articulações autoimunidade Antígenos rins, articulações, arterias,pele próprios
  • 13. Hipersensibilidade do tipo IV  São as hiperensibilidades tardias, mediadas diretamente por células, mais especificamente pelos linfócitos T.  É a que ocorre na tuberculose e na maioria dos granulomas causados por microorganismos de baixa virulência. O linfócito T entra em contato com antígenos dos microorganismo, transformando-se em T1 e passando a secretar uma série de citocinas que atuam diretamente no tecido, destruindo-o.  Acredita-se que os linfócitos T sejam recrutados pelos macrófagos para o local agredido.
  • 14. Resumo • Tipo I: Anafilática ou imediata • Tipo II: Citotóxica • Tipo III: Imuno complexos • Tipo IV : Mediada por células ou tardia
  • 17. Testes laboratoriais para alergia Ex: IgE no soro • IgE total no soro • Elisa competitivo • IgE contra Alérgeno específico • Placas sensibilizadas com o alérgeno
  • 18. Hipersensibilidade do Tipo IV  Reação retardada  36 a 48 horas  Caracterizada por endurecimento e edema  Também conhecida como mediada por células  Teste tuberculínico é o exemplo mais comum
  • 19. As 3 formas de hipersensibilidade tipo IV
  • 20. Comparando as 4 reações de hipersensibilidade Característica Tipe-I Tipe-II Tipe-III Tipe-IV anticorpo IgE IgG, IgM IgG, IgM não antigeno exógeno células solúvel intracelular Tempo 15-30 min. Min.-hrs 3-8 horas 48-72 horas de ou mais resposta Aparência alergia Lise & Eritema & Eritema & necrose edema duro histologia baso- e Ac e PMN e Monocitos & eosinófilos complemento complement linfócitos o mediador anticorpo anticorp anticorp LT exemplos Febre do pemphigus, Doença TB teste, feno, asma Goodpasture do venenos de fazendeir hera, o, SLE granulomas