SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Secundária Emídio Navarro 2010/2011

  O racismo sobre o
  ponto de vista do
  subjectivismo moral
Trabalho realizado por:
•Carlos Almeida Nº7
•Cristiano Valentin Nº8
•Hugo Vicente Nº13
•Margarida Rodrigues Nº19
•Pedro Sobral Nº23
Introdução
No âmbito da disciplina de Filosofia leccionada pelo
  professor Hélio Rodrigues, foi nos proposto a
  concretização de um trabalho que consistia em abordar
  o racismo pela perspectiva do subjectivismo moral.
  Automaticamente todos ficamos entusiasmados, pois o
  racismo é um assunto que se enquadra na actualidade
  e que suscita em nós um lado crítico.
Assim, com este trabalho para além de pretendermos o
  enriquecimento dos nossos conhecimentos sobre este
  assunto, queremos também, informar os nossos
  colegas como perceber o racismo aos olhos dos
  subjectivistas morais.
Racismo
O racismo é uma atitude
preconceituosa              e          É expresso na forma de uma
discriminatória em relação a          afirmação de superioridade de uma
outras raças.         É um            raça ou grupo sobre os outros.
preconceito       extremado           Pode       manifestar-se     como
contra             indivíduos         discriminação, violência ou abuso
                                      verbal.
pertencentes      a      uma
raça,    etnia    ,    sexo…
diferente,      considerados
inferiores.
"Eu tenho um sonho...de que um dia
viverão numa nação onde eles não
serão julgados pela cor da sua pele
mas pela essência do seu carácter”.
Martin Luther King
Onde nasceu?
O racismo nasce com o próprio surgimento do homem, a intolerância
sempre caracterizou a nossa espécie.
Mas o primeiro registo do racismo foi na cultura ocidental, como propósito
de afirmação de certas culturas em relação a outras, tendo em vista a sua
exploração. A discriminação era feita tendo por base dois argumentos os
baseados na cultura e os apoiados na condição social.

                        No caso dos Gregos achavam-se superiores a
                        todos os povos pois pensavam ser mais cultos, já
                        os Romanos baseavam-se na condição social.
                        Porém, podemos afirmar que os Portugueses
                        foram um dos pioneiros do racismo pois deram
                        inicio ao flagelo da escravatura e tendo a
                        escravatura abolida é ela a responsável pelos
                        preconceitos que existem relativamente aos
                        negros.
Tipos de racismo
O racismo toma várias formas, as mais conhecidas são:
CRacismo individual: (ou modalidade individual) demonstra-se nos
comportamentos e interesses pessoais mais estranhos adaptados entre várias raças.
CRacismo institucional: ( ou modalidade institucional)manifesta-se em dados
oficiais. Nas discriminações presentes no sistema de trabalho na economia na
justiça e nas instituições.
CRacismo cultural: ( ou modalidade cultural) conjuga alguns elementos do racismo
individual e institucional, manifestando-se nos valores, nas crenças, na religião, na
língua…
CRacismo primário: é um fenómeno relativo à vida social, à psicologia social
, emocional, sem qualquer justificações.
CRacismo comunitarista: personifica a xenofobia, apropriou-se dos pontos centrais
do anti-racismo ou seja que a raça não é natureza. Aceita assim, as diferentes raças
e traços físicos enquanto expressados nessa cultura e não na nossa, indo contra os
movimentos migratórios.
C Racismo ecológico ou ambiental: uma forma de discriminação contra os
ecossistemas terrestres, sobre tudo os dos países mais pobres.
O racismo levado ao extremo
                          O caso mais extremo de racismo é da
   Seremos assim          Alemanha de Hitler.
                           Os nazis acreditavam ser a "raça superior” a
  tão racionais?!         raça ariana, caracterizada por serem
        Morreram          alourados. A pureza da raça ariana deveria ser
aproximadamente 1673038   defendida através da impiedosa perseguição
   milhões de pessoas!    aos judeus. Porém a liderança nazi assassinou
                          não são milhões de judeus como todos os
                          outros povos que consideravam inferiores
                          como os polacos, os soviéticos….
                          O racismo nazista foi responsável por
                          assassinatos horrendos , em uma escala sem
                          precedentes na história humana.
Como distinguir os juízos
     morais em verdadeiros ou
             falsos?


Pelo ponto de vista do subjectivismo moral – uma
das vertentes do relativismo moral – o que dita a
justificação dos nossos valores é a sua
conformidade com as nossas crenças, opiniões e
                                                    Para o subjectivista os juízos morais
gostos pessoais. Ou seja um juízo de valor é        limitam-se a reflectir os sentimentos
verdadeiro quando está de acordo                    de cada um.
, UNICAMENTE, com o meu código moral. E falso
quando as viola.




Assim para os subjectivistas morais não existe verdades morais
objectivas e universais. O que é moralmente correcto para uma pessoa
pode ser incorrecto para outra.
Subjectivismo positivo ou negativo?
• Desta maneira o subjectivismo moral parece tornar possível a
  tolerância e liberdade!
• Pois pressupõe, que agimos livremente apenas quando
  escutamos os nossos sentimentos e agimos de acordo com
  eles.
• E torna-nos mais tolerantes, mais capazes de aceitar como
  legítimas as acções que são contrárias às nossas preferências.
 Mas se uma pessoa acha que devemos torturar inocentes. De
  acordo com o subjectivismo eu terei que aceitar esse
  monstruoso acto.




     O subjectivismo compromete-nos com uma educação
      moral que consiste apenas em ensinar que devemos agir
      de acordo com os nossos sentimentos.
                                                            É possível tolerar isto?
     Torna inviável o debate de questões morais
O racismo à luz do subjectivismo
O racismo à luz do subjectivismo
                                         O subjectivismo oferece-nos uma
                                          abordagem demasiado imperfeita da
O subjectivismo é insatisfatório neste    moral, em que apenas fazemos o que
ponto dado afirmar que fazer sofrer       gostamos, pior os nossos gostos é que
pessoas de outras raças ou pessoas        tornariam as coisas boas ou más.
que consideramos inferiores a nós é
                                         Pois agora perguntamos nós, é aceitável
um bem desde que eu goste de o
                                          torturar pessoas porque gosto de fazer
fazer. Depois, o subjectivismo implica
                                          pois as considero inferiores a mim?
que Hitler disse a verdade quando
afirmou "O assassínio dos judeus é       É aceitável escravizar, matar ou
um bem" (visto que este enunciado         ridicularizar alguém por ser quem é ?!
apenas significa que Hitler gostava de    Pois os subjectivistas dizem que SIM que
matar judeus). O subjectivismo            nós apenas temos que viver neste
tem implicações         inaceitáveis      Mundo e respeitar as convicções dos
sobre o racismo.                          outros se queremos ser considerados
                                          moralmente correctos.
Conclusão
Em síntese, todos nós concluímos que actualmente o
  racismo e a sua aceitação é moralmente incorrecta.
  Assim que a perspectiva subjectivista se torna
  inaceitável para justificar o racismo. Pois vai de
  encontro a ele, não achando que pode trazer efeitos
  muitos graves na comunidade.
Porém muito pouco se tem feito para acabar com ele, e
  embora a maior parte das pessoas tenha
  conhecimentos do que é, ele vive a nossa volta ao
  nosso lado. E é tempo de por um ponto final, pois é
  com pequenas acções como um simples trabalho que
  alastramos a palavra.
bibliografia
•   http://pt.scribd.com/doc/13895224/Racismo-e-Xenofobia
•   http://www.slideshare.net/florbelacarmen/xenofobia-e-racismo
•   http://www.slideshare.net/guest8c2f131d/racismo-3288208
•   http://www.slideshare.net/sergiomorais7/racismo-e-xenofobia
•   http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/filosofia/10racismxenofchauv.htm
•   http://www.g-sat.net/filosofia-1968/racismo-xenofobia-e-chauvinismo-
    253http://www.recantodasletras.com.br/trabalhosescolares/667488539.html
•   http://dial-b2-161-64.telepac.pt/trabalhos/2006-2007/racismo_e_xenofobia/nova_pagina_3.htm
•   http://www.aceav.pt/blogs/ap9c/grupo1/racismo/Lists/Artigos/Post.aspx?ID=6
•   http://br.monografias.com/trabalhos905/a-eugenia-hitler/a-eugenia-hitler.shtml
•   http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://2.bp.blogspot.com/_DR07Mpeusfs/Sw64LjDvO7I/AAA
    AAAAAAW4/V-
    ZlWqW_4Uo/s1600/pol%C3%83%C2%ADcia%2Btortura%2Bno%2Bpar%C3%83%C2%A1.jpg&imgref
    url=http://alemdafrase.blogspot.com/2009_11_01_archive.html&usg=__Xrw7rS1cAwYLk8fwOf27p
    HQncuc=&h=364&w=550&sz=61&hl=pt-PT&start=35&zoom=1&tbnid=BoUi44Xc-
    ORYXM:&tbnh=88&tbnw=133&ei=-
    dXaTeGCJZGgOuPGneEP&prev=/search%3Fq%3Dtortura%2Bde%2Bcivis%26um%3D1%26hl%3Dpt-
    PT%26biw%3D1366%26bih%3D667%26tbm%3Disch&um=1&itbs=1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Discriminação racial
Discriminação racialDiscriminação racial
Discriminação racial
Mónica Martins
 
Preconceito racial
Preconceito racialPreconceito racial
Preconceito racial
estudosacademicospedag
 
O racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobiaO racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobia
Carlos Lopes
 
Apresentação racismo
Apresentação racismoApresentação racismo
Apresentação racismo
Joao Oliveira
 
Preconceito
PreconceitoPreconceito
Preconceito
Íris Ferreira
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
guest1f39a4
 
Xenofobia E Racismo
Xenofobia E RacismoXenofobia E Racismo
Xenofobia E Racismo
Florbela Gonçalves
 
Preconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a SociedadePreconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a Sociedade
Samara Luz
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo e Xenofobia
Racismo e XenofobiaRacismo e Xenofobia
Racismo e Xenofobia
guest73c8bb
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
Bianca Wild
 
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
ANDI - Comunicação e Direitos
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
Isabel Cabral
 
Apres. divers. cultural 12 13.ppt
Apres. divers. cultural 12 13.pptApres. divers. cultural 12 13.ppt
Apres. divers. cultural 12 13.ppt
Gina Espenica
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
Renata Telha
 
Racismo, discriminacao e_preconceito
Racismo, discriminacao e_preconceitoRacismo, discriminacao e_preconceito
Racismo, discriminacao e_preconceito
Giselda Mezadri de Almeida
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
Ana Barros
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...
Jordano Santos Cerqueira
 
Étnico racial
Étnico racialÉtnico racial
Étnico racial
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

Discriminação racial
Discriminação racialDiscriminação racial
Discriminação racial
 
Preconceito racial
Preconceito racialPreconceito racial
Preconceito racial
 
O racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobiaO racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobia
 
Apresentação racismo
Apresentação racismoApresentação racismo
Apresentação racismo
 
Preconceito
PreconceitoPreconceito
Preconceito
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Xenofobia E Racismo
Xenofobia E RacismoXenofobia E Racismo
Xenofobia E Racismo
 
Preconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a SociedadePreconceitos diante a Sociedade
Preconceitos diante a Sociedade
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Racismo e Xenofobia
Racismo e XenofobiaRacismo e Xenofobia
Racismo e Xenofobia
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
 
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
Power Point "Racismo e Desigualdades Raciais no Brasil"
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Apres. divers. cultural 12 13.ppt
Apres. divers. cultural 12 13.pptApres. divers. cultural 12 13.ppt
Apres. divers. cultural 12 13.ppt
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
 
Racismo, discriminacao e_preconceito
Racismo, discriminacao e_preconceitoRacismo, discriminacao e_preconceito
Racismo, discriminacao e_preconceito
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 07 - Pr...
 
Étnico racial
Étnico racialÉtnico racial
Étnico racial
 

Semelhante a .- Racismooo

O racismo1
O racismo1O racismo1
O racismo1
luisamb
 
Racismo trabalho
Racismo trabalhoRacismo trabalho
Racismo trabalho
PTAI
 
As diferenças da diferença
As diferenças da diferençaAs diferenças da diferença
As diferenças da diferença
Carlos Duarte Castanheira
 
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo culturalA diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
Marcos Barros de Miranda
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
roberto mosca junior
 
Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia
Francisca Maria
 
Palestra Jesus e Tolerância
Palestra Jesus e TolerânciaPalestra Jesus e Tolerância
Palestra Jesus e Tolerância
Departamento Comunicação Social SER
 
Trabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismoTrabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismo
António Alves
 
Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?
André Santos Luigi
 
Racismo
RacismoRacismo
PROJETO SOBRE RACISMO.pptx
PROJETO SOBRE RACISMO.pptxPROJETO SOBRE RACISMO.pptx
PROJETO SOBRE RACISMO.pptx
NicollyMaria6
 
A crueldade
A crueldadeA crueldade
A crueldade
A crueldadeA crueldade
racismo
racismoracismo
Quando o preconceito anda lado a lado com a violência
Quando o preconceito anda lado a lado com a violênciaQuando o preconceito anda lado a lado com a violência
Quando o preconceito anda lado a lado com a violência
Nit Portal Social
 
Racismo - slide.pdf
Racismo - slide.pdfRacismo - slide.pdf
Racismo - slide.pdf
brenoalberton
 
Cp aula 4
Cp aula 4Cp aula 4
Cp aula 4
Maira Conde
 
Preconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdf
Preconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdfPreconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdf
Preconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdf
VIEIRA RESENDE
 
DESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS II
DESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS IIDESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS II
DESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS II
CRISTIANEALVESDESOUZ1
 
A intolerancia na sociadade actual
A intolerancia na sociadade actualA intolerancia na sociadade actual
A intolerancia na sociadade actual
Joana Soares
 

Semelhante a .- Racismooo (20)

O racismo1
O racismo1O racismo1
O racismo1
 
Racismo trabalho
Racismo trabalhoRacismo trabalho
Racismo trabalho
 
As diferenças da diferença
As diferenças da diferençaAs diferenças da diferença
As diferenças da diferença
 
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo culturalA diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
A diversidade cultural etnocentrismo e relativismo cultural
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
 
Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia Preconceito e homofobia
Preconceito e homofobia
 
Palestra Jesus e Tolerância
Palestra Jesus e TolerânciaPalestra Jesus e Tolerância
Palestra Jesus e Tolerância
 
Trabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismoTrabalho de moral: racismo
Trabalho de moral: racismo
 
Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?Afinal, existe racismo no Brasil?
Afinal, existe racismo no Brasil?
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
PROJETO SOBRE RACISMO.pptx
PROJETO SOBRE RACISMO.pptxPROJETO SOBRE RACISMO.pptx
PROJETO SOBRE RACISMO.pptx
 
A crueldade
A crueldadeA crueldade
A crueldade
 
A crueldade
A crueldadeA crueldade
A crueldade
 
racismo
racismoracismo
racismo
 
Quando o preconceito anda lado a lado com a violência
Quando o preconceito anda lado a lado com a violênciaQuando o preconceito anda lado a lado com a violência
Quando o preconceito anda lado a lado com a violência
 
Racismo - slide.pdf
Racismo - slide.pdfRacismo - slide.pdf
Racismo - slide.pdf
 
Cp aula 4
Cp aula 4Cp aula 4
Cp aula 4
 
Preconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdf
Preconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdfPreconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdf
Preconceito Racial_ Modos, Temas e Tempos - Antonio Sérgio A. Guimarães.pdf
 
DESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS II
DESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS IIDESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS II
DESIGUALDADES ENTRE OS GÊNEROS E ETNIAS II
 
A intolerancia na sociadade actual
A intolerancia na sociadade actualA intolerancia na sociadade actual
A intolerancia na sociadade actual
 

Mais de Margarida Rodrigues

3D bioprinting
3D bioprinting3D bioprinting
3D bioprinting
Margarida Rodrigues
 
Microbial Production of 1,3-Propanediol
Microbial Production of 1,3-PropanediolMicrobial Production of 1,3-Propanediol
Microbial Production of 1,3-Propanediol
Margarida Rodrigues
 
DNA fingerprint
DNA fingerprintDNA fingerprint
DNA fingerprint
Margarida Rodrigues
 
Produção microbiana de óleos e gorduras
Produção microbiana de óleos e gordurasProdução microbiana de óleos e gorduras
Produção microbiana de óleos e gorduras
Margarida Rodrigues
 
Produção de óleos e gorduras via microbiana
Produção de óleos e gorduras via microbianaProdução de óleos e gorduras via microbiana
Produção de óleos e gorduras via microbiana
Margarida Rodrigues
 
Manipulação de DNA
Manipulação de DNAManipulação de DNA
Manipulação de DNA
Margarida Rodrigues
 
Doenças auto-imunes
Doenças auto-imunes Doenças auto-imunes
Doenças auto-imunes
Margarida Rodrigues
 
Educação Física
Educação FísicaEducação Física
Educação Física
Margarida Rodrigues
 
Os Lusíadas
Os Lusíadas Os Lusíadas
Os Lusíadas
Margarida Rodrigues
 
Fernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimosFernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimos
Margarida Rodrigues
 
Análise de poemas de Fernando Pessoa
Análise de poemas de Fernando PessoaAnálise de poemas de Fernando Pessoa
Análise de poemas de Fernando Pessoa
Margarida Rodrigues
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
Margarida Rodrigues
 
combustíveis fosséis
combustíveis fosséiscombustíveis fosséis
combustíveis fosséis
Margarida Rodrigues
 
Ciência com consciencia
Ciência com conscienciaCiência com consciencia
Ciência com consciencia
Margarida Rodrigues
 
Conceito de base
Conceito de baseConceito de base
Conceito de base
Margarida Rodrigues
 
Processo de haber
Processo de haberProcesso de haber
Processo de haber
Margarida Rodrigues
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
Margarida Rodrigues
 
Cenáculo
CenáculoCenáculo
Gymmmm
GymmmmGymmmm
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
Margarida Rodrigues
 

Mais de Margarida Rodrigues (20)

3D bioprinting
3D bioprinting3D bioprinting
3D bioprinting
 
Microbial Production of 1,3-Propanediol
Microbial Production of 1,3-PropanediolMicrobial Production of 1,3-Propanediol
Microbial Production of 1,3-Propanediol
 
DNA fingerprint
DNA fingerprintDNA fingerprint
DNA fingerprint
 
Produção microbiana de óleos e gorduras
Produção microbiana de óleos e gordurasProdução microbiana de óleos e gorduras
Produção microbiana de óleos e gorduras
 
Produção de óleos e gorduras via microbiana
Produção de óleos e gorduras via microbianaProdução de óleos e gorduras via microbiana
Produção de óleos e gorduras via microbiana
 
Manipulação de DNA
Manipulação de DNAManipulação de DNA
Manipulação de DNA
 
Doenças auto-imunes
Doenças auto-imunes Doenças auto-imunes
Doenças auto-imunes
 
Educação Física
Educação FísicaEducação Física
Educação Física
 
Os Lusíadas
Os Lusíadas Os Lusíadas
Os Lusíadas
 
Fernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimosFernando Pessoa e heterónimos
Fernando Pessoa e heterónimos
 
Análise de poemas de Fernando Pessoa
Análise de poemas de Fernando PessoaAnálise de poemas de Fernando Pessoa
Análise de poemas de Fernando Pessoa
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
 
combustíveis fosséis
combustíveis fosséiscombustíveis fosséis
combustíveis fosséis
 
Ciência com consciencia
Ciência com conscienciaCiência com consciencia
Ciência com consciencia
 
Conceito de base
Conceito de baseConceito de base
Conceito de base
 
Processo de haber
Processo de haberProcesso de haber
Processo de haber
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
 
Cenáculo
CenáculoCenáculo
Cenáculo
 
Gymmmm
GymmmmGymmmm
Gymmmm
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 

.- Racismooo

  • 1. Escola Secundária Emídio Navarro 2010/2011 O racismo sobre o ponto de vista do subjectivismo moral Trabalho realizado por: •Carlos Almeida Nº7 •Cristiano Valentin Nº8 •Hugo Vicente Nº13 •Margarida Rodrigues Nº19 •Pedro Sobral Nº23
  • 2. Introdução No âmbito da disciplina de Filosofia leccionada pelo professor Hélio Rodrigues, foi nos proposto a concretização de um trabalho que consistia em abordar o racismo pela perspectiva do subjectivismo moral. Automaticamente todos ficamos entusiasmados, pois o racismo é um assunto que se enquadra na actualidade e que suscita em nós um lado crítico. Assim, com este trabalho para além de pretendermos o enriquecimento dos nossos conhecimentos sobre este assunto, queremos também, informar os nossos colegas como perceber o racismo aos olhos dos subjectivistas morais.
  • 3. Racismo O racismo é uma atitude preconceituosa e É expresso na forma de uma discriminatória em relação a afirmação de superioridade de uma outras raças. É um raça ou grupo sobre os outros. preconceito extremado Pode manifestar-se como contra indivíduos discriminação, violência ou abuso verbal. pertencentes a uma raça, etnia , sexo… diferente, considerados inferiores. "Eu tenho um sonho...de que um dia viverão numa nação onde eles não serão julgados pela cor da sua pele mas pela essência do seu carácter”. Martin Luther King
  • 4. Onde nasceu? O racismo nasce com o próprio surgimento do homem, a intolerância sempre caracterizou a nossa espécie. Mas o primeiro registo do racismo foi na cultura ocidental, como propósito de afirmação de certas culturas em relação a outras, tendo em vista a sua exploração. A discriminação era feita tendo por base dois argumentos os baseados na cultura e os apoiados na condição social. No caso dos Gregos achavam-se superiores a todos os povos pois pensavam ser mais cultos, já os Romanos baseavam-se na condição social. Porém, podemos afirmar que os Portugueses foram um dos pioneiros do racismo pois deram inicio ao flagelo da escravatura e tendo a escravatura abolida é ela a responsável pelos preconceitos que existem relativamente aos negros.
  • 5. Tipos de racismo O racismo toma várias formas, as mais conhecidas são: CRacismo individual: (ou modalidade individual) demonstra-se nos comportamentos e interesses pessoais mais estranhos adaptados entre várias raças. CRacismo institucional: ( ou modalidade institucional)manifesta-se em dados oficiais. Nas discriminações presentes no sistema de trabalho na economia na justiça e nas instituições. CRacismo cultural: ( ou modalidade cultural) conjuga alguns elementos do racismo individual e institucional, manifestando-se nos valores, nas crenças, na religião, na língua… CRacismo primário: é um fenómeno relativo à vida social, à psicologia social , emocional, sem qualquer justificações. CRacismo comunitarista: personifica a xenofobia, apropriou-se dos pontos centrais do anti-racismo ou seja que a raça não é natureza. Aceita assim, as diferentes raças e traços físicos enquanto expressados nessa cultura e não na nossa, indo contra os movimentos migratórios. C Racismo ecológico ou ambiental: uma forma de discriminação contra os ecossistemas terrestres, sobre tudo os dos países mais pobres.
  • 6. O racismo levado ao extremo O caso mais extremo de racismo é da Seremos assim Alemanha de Hitler. Os nazis acreditavam ser a "raça superior” a tão racionais?! raça ariana, caracterizada por serem Morreram alourados. A pureza da raça ariana deveria ser aproximadamente 1673038 defendida através da impiedosa perseguição milhões de pessoas! aos judeus. Porém a liderança nazi assassinou não são milhões de judeus como todos os outros povos que consideravam inferiores como os polacos, os soviéticos…. O racismo nazista foi responsável por assassinatos horrendos , em uma escala sem precedentes na história humana.
  • 7. Como distinguir os juízos morais em verdadeiros ou falsos? Pelo ponto de vista do subjectivismo moral – uma das vertentes do relativismo moral – o que dita a justificação dos nossos valores é a sua conformidade com as nossas crenças, opiniões e Para o subjectivista os juízos morais gostos pessoais. Ou seja um juízo de valor é limitam-se a reflectir os sentimentos verdadeiro quando está de acordo de cada um. , UNICAMENTE, com o meu código moral. E falso quando as viola. Assim para os subjectivistas morais não existe verdades morais objectivas e universais. O que é moralmente correcto para uma pessoa pode ser incorrecto para outra.
  • 8. Subjectivismo positivo ou negativo? • Desta maneira o subjectivismo moral parece tornar possível a tolerância e liberdade! • Pois pressupõe, que agimos livremente apenas quando escutamos os nossos sentimentos e agimos de acordo com eles. • E torna-nos mais tolerantes, mais capazes de aceitar como legítimas as acções que são contrárias às nossas preferências.  Mas se uma pessoa acha que devemos torturar inocentes. De acordo com o subjectivismo eu terei que aceitar esse monstruoso acto.  O subjectivismo compromete-nos com uma educação moral que consiste apenas em ensinar que devemos agir de acordo com os nossos sentimentos. É possível tolerar isto?  Torna inviável o debate de questões morais
  • 9. O racismo à luz do subjectivismo
  • 10. O racismo à luz do subjectivismo O subjectivismo oferece-nos uma abordagem demasiado imperfeita da O subjectivismo é insatisfatório neste moral, em que apenas fazemos o que ponto dado afirmar que fazer sofrer gostamos, pior os nossos gostos é que pessoas de outras raças ou pessoas tornariam as coisas boas ou más. que consideramos inferiores a nós é Pois agora perguntamos nós, é aceitável um bem desde que eu goste de o torturar pessoas porque gosto de fazer fazer. Depois, o subjectivismo implica pois as considero inferiores a mim? que Hitler disse a verdade quando afirmou "O assassínio dos judeus é É aceitável escravizar, matar ou um bem" (visto que este enunciado ridicularizar alguém por ser quem é ?! apenas significa que Hitler gostava de Pois os subjectivistas dizem que SIM que matar judeus). O subjectivismo nós apenas temos que viver neste tem implicações inaceitáveis Mundo e respeitar as convicções dos sobre o racismo. outros se queremos ser considerados moralmente correctos.
  • 11. Conclusão Em síntese, todos nós concluímos que actualmente o racismo e a sua aceitação é moralmente incorrecta. Assim que a perspectiva subjectivista se torna inaceitável para justificar o racismo. Pois vai de encontro a ele, não achando que pode trazer efeitos muitos graves na comunidade. Porém muito pouco se tem feito para acabar com ele, e embora a maior parte das pessoas tenha conhecimentos do que é, ele vive a nossa volta ao nosso lado. E é tempo de por um ponto final, pois é com pequenas acções como um simples trabalho que alastramos a palavra.
  • 12. bibliografia • http://pt.scribd.com/doc/13895224/Racismo-e-Xenofobia • http://www.slideshare.net/florbelacarmen/xenofobia-e-racismo • http://www.slideshare.net/guest8c2f131d/racismo-3288208 • http://www.slideshare.net/sergiomorais7/racismo-e-xenofobia • http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/filosofia/10racismxenofchauv.htm • http://www.g-sat.net/filosofia-1968/racismo-xenofobia-e-chauvinismo- 253http://www.recantodasletras.com.br/trabalhosescolares/667488539.html • http://dial-b2-161-64.telepac.pt/trabalhos/2006-2007/racismo_e_xenofobia/nova_pagina_3.htm • http://www.aceav.pt/blogs/ap9c/grupo1/racismo/Lists/Artigos/Post.aspx?ID=6 • http://br.monografias.com/trabalhos905/a-eugenia-hitler/a-eugenia-hitler.shtml • http://www.google.pt/imgres?imgurl=http://2.bp.blogspot.com/_DR07Mpeusfs/Sw64LjDvO7I/AAA AAAAAAW4/V- ZlWqW_4Uo/s1600/pol%C3%83%C2%ADcia%2Btortura%2Bno%2Bpar%C3%83%C2%A1.jpg&imgref url=http://alemdafrase.blogspot.com/2009_11_01_archive.html&usg=__Xrw7rS1cAwYLk8fwOf27p HQncuc=&h=364&w=550&sz=61&hl=pt-PT&start=35&zoom=1&tbnid=BoUi44Xc- ORYXM:&tbnh=88&tbnw=133&ei=- dXaTeGCJZGgOuPGneEP&prev=/search%3Fq%3Dtortura%2Bde%2Bcivis%26um%3D1%26hl%3Dpt- PT%26biw%3D1366%26bih%3D667%26tbm%3Disch&um=1&itbs=1