SlideShare uma empresa Scribd logo
1. (UERJ -2010) Células adultas removidas de tecidos normais de uma pessoa podem ser infectadas com certos tipos
de retrovírus ou com adenovírus geneticamente modificados, a fim de produzir as denominadas células-tronco
induzidas. Essa manipulação é feita com a introdução, no genoma viral, de cerca de quatro genes retirados de células
embrionárias humanas, tornando a célula adulta indiferenciada. O uso terapêutico de células-tronco induzidas, no
entanto, ainda sofre restrições. Observe a tabela a seguir:
CONSEQUÊNCIAS DO USO DE CÉLULAS-TRONCO EM GERAL
1. Regeneração de qualquer tecido
2. Regeneração de poucos tecidos
3. Indução impossível de outras doenças
4. Indução possível de outras doenças
5. Compatibilidade imunológica
6. Rejeição imunológica
Células-tronco induzidas originárias de um paciente, se usadas nele próprio, apresentariam as consequências
identificadas pelos números:
a) 1, 3 e 6.
b) 1, 4 e 5.
c) 2, 3 e 5.
d) 2, 4 e 6.
2. (ENEM- 2009) Um novo método para produzir insulina artificial que utiliza tecnologia de DNA recombinante foi
desenvolvido por pesquisadores do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília (UnB) em parceria
com a iniciativa privada. Os pesquisadores modificaram geneticamente a bactéria Escherichia coli para torná-la capaz de
sintetizar o hormônio. O processo permitiu fabricar insulina em maior quantidade e em apenas 30 dias, um terço do
tempo necessário para obtê-la pelo método tradicional, que consiste na extração do hormônio a partir do pâncreas de
animais abatidos. Ciência Hoje, 24 abr. 2001. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br (adaptado). A produção de
insulina pela técnica do DNA recombinante tem, como conseqüência:
a) o aperfeiçoamento do processo de extração de insulina a partir do pâncreas suíno.
b) a seleção de microrganismos resistentes a antibióticos.
c) o progresso na técnica da síntese química de hormônios.
d) impacto favorável na saúde de indivíduos diabéticos. E a criação de animais transgênicos.
e) a criação de animais transgênicos.
3. (Enem) Para explicar a absorção de nutrientes, bem como a função das microvilosidades das membranas das
células que revestem as paredes internas do intestino delgado, um estudante realizou o seguinte experimento: Colocou
200 mℓ de água em dois recipientes. No primeiro recipiente, mergulhou, por 5 segundos, um pedaço de papel liso, como
na FIGURA 1; no segundo recipiente, fez o mesmo com um pedaço de papel com dobras simulando as
microvilosidades, conforme FIGURA 2. Os dados obtidos foram: a quantidade de água absorvida pelo papel liso foi de
8 mℓ, enquanto pelo papel dobrado foi de 12 mℓ.

Com base nos dados obtidos, infere-se que a função das microvilosidades intestinais com relação à absorção de
nutrientes pelas células das paredes internas do intestino é a de:
a) manter o volume de absorção.
b) aumentar a superfície de absorção.
c) diminuir a velocidade de absorção.
d) aumentar o tempo de absorção.
e) manter a seletividade na absorção.
4. (Fuvest) O retículo endoplasmático e o complexo de Golgi são organelas celulares cujas funções estão
relacionadas. O complexo de Golgi
a) recebe proteínas sintetizadas no retículo endoplasmático.
b) envia proteínas nele sintetizadas para o retículo endoplasmático.
c) recebe polissacarídeos sintetizados no retículo endoplasmático.
d) envia polissacarídeos nele sintetizados para o retículo endoplasmático.
e) recebe monossacarídeos sintetizados no retículo endoplasmático e para ele envia polissacarídeos.
5. (Unesp) No esquema estão representadas etapas, numeradas de 1 a 3, de um importante processo que ocorre no
interior das células, e algumas organelas envolvidas direta ou indiretamente com esse processo.

Organelas no interior da célula (Foto: Unesp)
As etapas que correspondem a 1, 2 e 3, respectivamente, e algumas organelas representadas no esquema, estão
corretamente listadas em:
a) absorção de aminoácidos, síntese proteica e exportação de proteínas; retículo endoplasmático, lisossomo e
mitocôndria.
b) fagocitose de macromoléculas, digestão celular e ingestão de resíduos; retículo endoplasmático, complexo de Golgi e
lisossomo.
c) fagocitose de sais minerais, fotossíntese e exportação de compostos orgânicos; cloroplastos e vacúolos.
d) absorção de oxigênio, respiração celular e eliminação de dióxido de carbono; mitocôndrias e vacúolos.
e) fagocitose de macromoléculas, digestão celular e exportação de proteínas; mitocôndrias e lisossomos
6. (UERJ-Modificada) O uso do radioisótopo 131I é adequado para o diagnóstico de tumores no seguinte tecido:
a) hepático
b) ovariano
c) tireoidiano.
d) pancreático.
e) hipofisário.
7. UERJ 2012 - Durante o processo evolutivo, algumas organelas de células eucariotas se formaram por
endossimbiose com procariotos. Tais organelas mantiveram o mesmo mecanismo de síntese proteica encontrado nesses
procariotos. Considere as seguintes organelas celulares, existentes em eucariotos:
1 – mitocôndrias
2 – aparelho golgiense
3 - lisossomas
4 - cloroplastos
5 - vesículas secretoras
6 - peroxissomas
Nas células das plantas, as organelas que apresentam o mecanismo de síntese proteica igual ao dos procariotos
correspondem às de números:
a) 1 e 4
b) 2 e 3
c) 3 e 6
d) 4 e 5
8. (Fuvest - 1998) Uma maneira de se obter um clone de ovelha é transferir o núcleo de uma célula somática de uma
ovelha adulta A para um óvulo de uma outra ovelha B do qual foi previamente eliminado o núcleo. O embrião resultante
é implantado no útero de uma terceira ovelha C, onde origina um novo indivíduo. Acerca do material genético desse
novo indivíduo, pode-se afirmar que
a) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha A.
b) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha B.
c) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha C.
d) o DNA nuclear é igual ao da ovelha A, mas o DNA mitocondrial é igual ao da ovelha B.
e) o DNA nuclear é igual ao da ovelha A, mas o DNA mitocondrial é igual ao da ovelha C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Manipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagemManipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagem
PhoenixSportFitness
 
Bg 11 diferenciação celular
Bg 11   diferenciação celularBg 11   diferenciação celular
Bg 11 diferenciação celular
Nuno Correia
 
Treinamento gametogênese
Treinamento gametogêneseTreinamento gametogênese
Treinamento gametogênese
emanuel
 
Biologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James Martins
Biologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James MartinsBiologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James Martins
Biologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James Martins
James Martins
 
Treinamento Super Med - sangue
Treinamento Super Med - sangueTreinamento Super Med - sangue
Treinamento Super Med - sangue
emanuel
 
Treinamento Sangue
Treinamento SangueTreinamento Sangue
Treinamento Sangue
emanuel
 
Biologia - Aula biotecnologia
Biologia - Aula biotecnologiaBiologia - Aula biotecnologia
Biologia - Aula biotecnologia
Aline da Silva (Hammes)
 
Treinamento - Monera e vírus super super med
Treinamento - Monera e vírus super super medTreinamento - Monera e vírus super super med
Treinamento - Monera e vírus super super med
emanuel
 
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
Ionara Urrutia Moura
 
Treinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicosTreinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicos
emanuel
 
Tópicos em biotecnologia clonagem
Tópicos em biotecnologia    clonagemTópicos em biotecnologia    clonagem
Tópicos em biotecnologia clonagem
María Paula B
 
Biologia 11 preparação para exame 1
Biologia 11   preparação para exame 1Biologia 11   preparação para exame 1
Biologia 11 preparação para exame 1
Nuno Correia
 
lista de estatistica
lista de estatisticalista de estatistica
lista de estatistica
ROSIMEIRE VIEIRA
 
Apresentação da aula de biotecnologia
Apresentação da aula de biotecnologia Apresentação da aula de biotecnologia
Apresentação da aula de biotecnologia
Seleste Mendes Pereira
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
ingridavilez
 
Engenharia genética
Engenharia genéticaEngenharia genética
Engenharia genética
paulober
 
O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...
O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...
O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...
Bio Unifesp
 
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
Ionara Urrutia Moura
 
A Clonagem
A ClonagemA Clonagem
A Clonagem
cnaturais9
 
1 s exercícios mitose- agosto2015
1 s  exercícios mitose- agosto20151 s  exercícios mitose- agosto2015
1 s exercícios mitose- agosto2015
Ionara Urrutia Moura
 

Mais procurados (20)

Manipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagemManipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagem
 
Bg 11 diferenciação celular
Bg 11   diferenciação celularBg 11   diferenciação celular
Bg 11 diferenciação celular
 
Treinamento gametogênese
Treinamento gametogêneseTreinamento gametogênese
Treinamento gametogênese
 
Biologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James Martins
Biologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James MartinsBiologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James Martins
Biologia no ENEM - Exercícios Biotecnologia - Prof James Martins
 
Treinamento Super Med - sangue
Treinamento Super Med - sangueTreinamento Super Med - sangue
Treinamento Super Med - sangue
 
Treinamento Sangue
Treinamento SangueTreinamento Sangue
Treinamento Sangue
 
Biologia - Aula biotecnologia
Biologia - Aula biotecnologiaBiologia - Aula biotecnologia
Biologia - Aula biotecnologia
 
Treinamento - Monera e vírus super super med
Treinamento - Monera e vírus super super medTreinamento - Monera e vírus super super med
Treinamento - Monera e vírus super super med
 
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
 
Treinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicosTreinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicos
 
Tópicos em biotecnologia clonagem
Tópicos em biotecnologia    clonagemTópicos em biotecnologia    clonagem
Tópicos em biotecnologia clonagem
 
Biologia 11 preparação para exame 1
Biologia 11   preparação para exame 1Biologia 11   preparação para exame 1
Biologia 11 preparação para exame 1
 
lista de estatistica
lista de estatisticalista de estatistica
lista de estatistica
 
Apresentação da aula de biotecnologia
Apresentação da aula de biotecnologia Apresentação da aula de biotecnologia
Apresentação da aula de biotecnologia
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
 
Engenharia genética
Engenharia genéticaEngenharia genética
Engenharia genética
 
O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...
O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...
O genoma do agente de tuberculose mycobacterium tuberculosis codifica uma pro...
 
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
 
A Clonagem
A ClonagemA Clonagem
A Clonagem
 
1 s exercícios mitose- agosto2015
1 s  exercícios mitose- agosto20151 s  exercícios mitose- agosto2015
1 s exercícios mitose- agosto2015
 

Semelhante a QUESTÕES ENEM

Exercicios organelas
Exercicios organelas Exercicios organelas
Exercicios organelas
Juliana Pedro
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas
Gustavo Pessoa
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Marconi Jr
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Marconi Jr
 
T.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIAT.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIA
Joselito Oliveira Neto
 
Correção da atividade de revisão sobre Citologia.pptx
Correção da atividade de revisão sobre Citologia.pptxCorreção da atividade de revisão sobre Citologia.pptx
Correção da atividade de revisão sobre Citologia.pptx
PatriciaDaSilvaMunho
 
ae_bf10_qa_2.docx
ae_bf10_qa_2.docxae_bf10_qa_2.docx
ae_bf10_qa_2.docx
HugoLoureiro17
 
Citoplasma
CitoplasmaCitoplasma
Citoplasma
Vitória Almeida
 
Organização celular
Organização celularOrganização celular
Organização celular
ajsmorais
 
Treinamento de membrana plasmática
Treinamento de membrana plasmáticaTreinamento de membrana plasmática
Treinamento de membrana plasmática
emanuel
 
Citologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritos
Citologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritosCitologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritos
Citologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritos
joaoSousa153
 
Lista de exercícios
Lista de exercíciosLista de exercícios
Lista de exercícios
Carla Nascimento
 
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
CristianaLealSabel
 
3EM #13 Revisão: citologia ENEM
3EM #13 Revisão: citologia ENEM3EM #13 Revisão: citologia ENEM
3EM #13 Revisão: citologia ENEM
Professô Kyoshi
 
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Maria Marinho
 
Lisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgi
Lisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgiLisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgi
Lisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgi
Andrea Barreto
 
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
CristianaLealSabel
 
Treinamento citoplasma
Treinamento citoplasmaTreinamento citoplasma
Treinamento citoplasma
emanuel
 
Bio01 livro-propostos
Bio01 livro-propostosBio01 livro-propostos
Bio01 livro-propostos
Alice MLK
 
Bg 11 diferenciação celular (exercícios)
Bg 11   diferenciação celular (exercícios)Bg 11   diferenciação celular (exercícios)
Bg 11 diferenciação celular (exercícios)
Nuno Correia
 

Semelhante a QUESTÕES ENEM (20)

Exercicios organelas
Exercicios organelas Exercicios organelas
Exercicios organelas
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
 
T.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIAT.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIA
 
Correção da atividade de revisão sobre Citologia.pptx
Correção da atividade de revisão sobre Citologia.pptxCorreção da atividade de revisão sobre Citologia.pptx
Correção da atividade de revisão sobre Citologia.pptx
 
ae_bf10_qa_2.docx
ae_bf10_qa_2.docxae_bf10_qa_2.docx
ae_bf10_qa_2.docx
 
Citoplasma
CitoplasmaCitoplasma
Citoplasma
 
Organização celular
Organização celularOrganização celular
Organização celular
 
Treinamento de membrana plasmática
Treinamento de membrana plasmáticaTreinamento de membrana plasmática
Treinamento de membrana plasmática
 
Citologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritos
Citologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritosCitologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritos
Citologia organelas citoplasmaticas_exercicios_gabaritos
 
Lista de exercícios
Lista de exercíciosLista de exercícios
Lista de exercícios
 
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
 
3EM #13 Revisão: citologia ENEM
3EM #13 Revisão: citologia ENEM3EM #13 Revisão: citologia ENEM
3EM #13 Revisão: citologia ENEM
 
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
 
Lisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgi
Lisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgiLisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgi
Lisossomos, retículo endoplásmático e complexo de golgi
 
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
Avaliação_ Introd. a citologia e visão geral de todos os componentes celulare...
 
Treinamento citoplasma
Treinamento citoplasmaTreinamento citoplasma
Treinamento citoplasma
 
Bio01 livro-propostos
Bio01 livro-propostosBio01 livro-propostos
Bio01 livro-propostos
 
Bg 11 diferenciação celular (exercícios)
Bg 11   diferenciação celular (exercícios)Bg 11   diferenciação celular (exercícios)
Bg 11 diferenciação celular (exercícios)
 

Último

Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 

Último (20)

Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 

QUESTÕES ENEM

  • 1. 1. (UERJ -2010) Células adultas removidas de tecidos normais de uma pessoa podem ser infectadas com certos tipos de retrovírus ou com adenovírus geneticamente modificados, a fim de produzir as denominadas células-tronco induzidas. Essa manipulação é feita com a introdução, no genoma viral, de cerca de quatro genes retirados de células embrionárias humanas, tornando a célula adulta indiferenciada. O uso terapêutico de células-tronco induzidas, no entanto, ainda sofre restrições. Observe a tabela a seguir: CONSEQUÊNCIAS DO USO DE CÉLULAS-TRONCO EM GERAL 1. Regeneração de qualquer tecido 2. Regeneração de poucos tecidos 3. Indução impossível de outras doenças 4. Indução possível de outras doenças 5. Compatibilidade imunológica 6. Rejeição imunológica Células-tronco induzidas originárias de um paciente, se usadas nele próprio, apresentariam as consequências identificadas pelos números: a) 1, 3 e 6. b) 1, 4 e 5. c) 2, 3 e 5. d) 2, 4 e 6. 2. (ENEM- 2009) Um novo método para produzir insulina artificial que utiliza tecnologia de DNA recombinante foi desenvolvido por pesquisadores do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília (UnB) em parceria com a iniciativa privada. Os pesquisadores modificaram geneticamente a bactéria Escherichia coli para torná-la capaz de sintetizar o hormônio. O processo permitiu fabricar insulina em maior quantidade e em apenas 30 dias, um terço do tempo necessário para obtê-la pelo método tradicional, que consiste na extração do hormônio a partir do pâncreas de animais abatidos. Ciência Hoje, 24 abr. 2001. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br (adaptado). A produção de insulina pela técnica do DNA recombinante tem, como conseqüência: a) o aperfeiçoamento do processo de extração de insulina a partir do pâncreas suíno. b) a seleção de microrganismos resistentes a antibióticos. c) o progresso na técnica da síntese química de hormônios. d) impacto favorável na saúde de indivíduos diabéticos. E a criação de animais transgênicos. e) a criação de animais transgênicos. 3. (Enem) Para explicar a absorção de nutrientes, bem como a função das microvilosidades das membranas das células que revestem as paredes internas do intestino delgado, um estudante realizou o seguinte experimento: Colocou 200 mℓ de água em dois recipientes. No primeiro recipiente, mergulhou, por 5 segundos, um pedaço de papel liso, como na FIGURA 1; no segundo recipiente, fez o mesmo com um pedaço de papel com dobras simulando as microvilosidades, conforme FIGURA 2. Os dados obtidos foram: a quantidade de água absorvida pelo papel liso foi de 8 mℓ, enquanto pelo papel dobrado foi de 12 mℓ. Com base nos dados obtidos, infere-se que a função das microvilosidades intestinais com relação à absorção de nutrientes pelas células das paredes internas do intestino é a de: a) manter o volume de absorção. b) aumentar a superfície de absorção. c) diminuir a velocidade de absorção. d) aumentar o tempo de absorção. e) manter a seletividade na absorção. 4. (Fuvest) O retículo endoplasmático e o complexo de Golgi são organelas celulares cujas funções estão relacionadas. O complexo de Golgi a) recebe proteínas sintetizadas no retículo endoplasmático. b) envia proteínas nele sintetizadas para o retículo endoplasmático. c) recebe polissacarídeos sintetizados no retículo endoplasmático.
  • 2. d) envia polissacarídeos nele sintetizados para o retículo endoplasmático. e) recebe monossacarídeos sintetizados no retículo endoplasmático e para ele envia polissacarídeos. 5. (Unesp) No esquema estão representadas etapas, numeradas de 1 a 3, de um importante processo que ocorre no interior das células, e algumas organelas envolvidas direta ou indiretamente com esse processo. Organelas no interior da célula (Foto: Unesp) As etapas que correspondem a 1, 2 e 3, respectivamente, e algumas organelas representadas no esquema, estão corretamente listadas em: a) absorção de aminoácidos, síntese proteica e exportação de proteínas; retículo endoplasmático, lisossomo e mitocôndria. b) fagocitose de macromoléculas, digestão celular e ingestão de resíduos; retículo endoplasmático, complexo de Golgi e lisossomo. c) fagocitose de sais minerais, fotossíntese e exportação de compostos orgânicos; cloroplastos e vacúolos. d) absorção de oxigênio, respiração celular e eliminação de dióxido de carbono; mitocôndrias e vacúolos. e) fagocitose de macromoléculas, digestão celular e exportação de proteínas; mitocôndrias e lisossomos 6. (UERJ-Modificada) O uso do radioisótopo 131I é adequado para o diagnóstico de tumores no seguinte tecido: a) hepático b) ovariano c) tireoidiano. d) pancreático. e) hipofisário. 7. UERJ 2012 - Durante o processo evolutivo, algumas organelas de células eucariotas se formaram por endossimbiose com procariotos. Tais organelas mantiveram o mesmo mecanismo de síntese proteica encontrado nesses procariotos. Considere as seguintes organelas celulares, existentes em eucariotos: 1 – mitocôndrias 2 – aparelho golgiense 3 - lisossomas 4 - cloroplastos 5 - vesículas secretoras 6 - peroxissomas Nas células das plantas, as organelas que apresentam o mecanismo de síntese proteica igual ao dos procariotos correspondem às de números: a) 1 e 4 b) 2 e 3 c) 3 e 6 d) 4 e 5 8. (Fuvest - 1998) Uma maneira de se obter um clone de ovelha é transferir o núcleo de uma célula somática de uma ovelha adulta A para um óvulo de uma outra ovelha B do qual foi previamente eliminado o núcleo. O embrião resultante é implantado no útero de uma terceira ovelha C, onde origina um novo indivíduo. Acerca do material genético desse novo indivíduo, pode-se afirmar que a) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha A. b) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha B. c) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha C. d) o DNA nuclear é igual ao da ovelha A, mas o DNA mitocondrial é igual ao da ovelha B. e) o DNA nuclear é igual ao da ovelha A, mas o DNA mitocondrial é igual ao da ovelha C