SlideShare uma empresa Scribd logo
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Objetivo:Objetivo:
Analisar os aspectos da qualidade emAnalisar os aspectos da qualidade em
radiodiagnósticoradiodiagnóstico
Principais fatores que afetam a qualidadePrincipais fatores que afetam a qualidade
de uma radiografiade uma radiografia
Critérios de qualidade de imagem em radiodiagnósticoCritérios de qualidade de imagem em radiodiagnóstico
Análise de algumas radiografiasAnálise de algumas radiografias
Roteiro:Roteiro:
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
A única justificativa para a realizaçãoA única justificativa para a realização
de um exame de radiodiagnóstico éde um exame de radiodiagnóstico é
uma indicação clínica adequada.uma indicação clínica adequada.
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
1. Diagnóstico1. Diagnóstico
2. Tratamento2. Tratamento
3. Prognóstico3. Prognóstico
O exame radiológico deve influenciar aO exame radiológico deve influenciar a
decisão do clínico em relação a:decisão do clínico em relação a:
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
 O objetivo da radiografia médica é obter aO objetivo da radiografia médica é obter a
melhor imagem possível de uma determinadamelhor imagem possível de uma determinada
estrutura anatômica.estrutura anatômica.
 A qualidade radiográfica é a visualização deA qualidade radiográfica é a visualização de
detalhes estruturais.detalhes estruturais.
 A produção de uma radiografia de excelenteA produção de uma radiografia de excelente
qualidade é essencial para o diagnósticoqualidade é essencial para o diagnóstico
correto.correto.
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Princípios gerais para a realização de examesPrincípios gerais para a realização de exames
de radiodiagnóstico com qualidade ede radiodiagnóstico com qualidade e
segurança:segurança:
IdentificaçãoIdentificação
PosicionamentoPosicionamento
Limitação do feixeLimitação do feixe
Medidas de proteçãoMedidas de proteção
Fatores de exposiçãoFatores de exposição
Ecran /Filme/CR/DREcran /Filme/CR/DR
Exposição radiográficas por exameExposição radiográficas por exame
Controle de qualidade dos equipamentosControle de qualidade dos equipamentos
Condições do negatoscópio / Work StationCondições do negatoscópio / Work Station
Análise de filmes rejeitadosAnálise de filmes rejeitados
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
A otimização da radiação ionizante emA otimização da radiação ionizante em
radiodiagnóstico envolve três aspectosradiodiagnóstico envolve três aspectos
importantes:importantes:
A escolha da técnica radiográficaA escolha da técnica radiográfica
A qualidade da imagem radiográfica;A qualidade da imagem radiográfica;
A dose de radiação no paciente;A dose de radiação no paciente;
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Principais fatores que afetam a qualidade dePrincipais fatores que afetam a qualidade de
uma radiografiauma radiografia
Detalhe:Detalhe:
EXATIDÃO DOS LIMITES ESTRUTURAISEXATIDÃO DOS LIMITES ESTRUTURAIS
•GeometriaGeometria
•MovimentoMovimento
•Ecran/CR/DREcran/CR/DR
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
CONTRASTE:CONTRASTE:
RELAÇÃO ENTRE AS INTENSIDADES DE RAIOS XRELAÇÃO ENTRE AS INTENSIDADES DE RAIOS X
NAS DIFERENTES PARTES DA IMAGEMNAS DIFERENTES PARTES DA IMAGEM
• KilovoltagemKilovoltagem
• Radiação dispersaRadiação dispersa
• Espessura e natureza do objetoEspessura e natureza do objeto
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Tórax - PATórax - PA
• Grade antidifusora verticalGrade antidifusora vertical
• FocoFoco << 1.31.3
• Filtração totalFiltração total >> 3.0mm Al3.0mm Al
• Razão da grade r = 10:40cmRazão da grade r = 10:40cm
• Filme 400/CR/DRFilme 400/CR/DR
• Distância foco – filme 180cmDistância foco – filme 180cm
• Kilovoltagem > 110kvKilovoltagem > 110kv
• Controle automático de exposiçãoControle automático de exposição
• Tempo de exposição < 20 ms (PA) : < 40 ms (lateral)Tempo de exposição < 20 ms (PA) : < 40 ms (lateral)
• Medidas de proteçãoMedidas de proteção
Critérios Técnicos
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Tórax - PATórax - PA
• Inspiração máxima: 6ªInspiração máxima: 6ª costela anterior ou 10ª posterior acima docostela anterior ou 10ª posterior acima do
diafragmadiafragma
• Simetria do tórax: posição central do processo espinhoso emSimetria do tórax: posição central do processo espinhoso em
relação as extremidades mediais das clavículasrelação as extremidades mediais das clavículas
• Escápula: borda medial fora dos campos pulmonaresEscápula: borda medial fora dos campos pulmonares
• Caixa torácica: incluir toda a caixa torácicaCaixa torácica: incluir toda a caixa torácica
Critérios AnatômicosCritérios Anatômicos
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Tórax - PATórax - PA
• Padrão vascular: visibilizado em todo pulmão particularmente naPadrão vascular: visibilizado em todo pulmão particularmente na
periferiaperiferia
• Traquéia, brônquios proximais, contorno do coração, da aorta,Traquéia, brônquios proximais, contorno do coração, da aorta,
diafragma e seios costo-frênicos: identificação nítida dessasdiafragma e seios costo-frênicos: identificação nítida dessas
estruturasestruturas
• Pulmão e mediastino: visibilizado na região retrocardíacaPulmão e mediastino: visibilizado na região retrocardíaca
• Coluna: visibilizada através da sombra do coraçãoColuna: visibilizada através da sombra do coração
Critérios AnatômicosCritérios Anatômicos
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Tórax - PATórax - PA Detalhes ImportantesDetalhes Importantes
• Pequenas imagens redondas em todo o pulmão:Pequenas imagens redondas em todo o pulmão:
- 2mm de diâmetro- 2mm de diâmetro
• Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão:Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão:
- 2mm de espessura- 2mm de espessura
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Fem, 27 A
110Kv / 6 MAS
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Tórax -Tórax -
LateralLateral
Critérios AnatômicosCritérios Anatômicos
• InspiraçãoInspiração
• Braços levantados, projetados para fora do tóraxBraços levantados, projetados para fora do tórax
• Sobreposição dos bordos posteriores dos pulmõesSobreposição dos bordos posteriores dos pulmões
• Visibilização da traquéiaVisibilização da traquéia
• Visibilização dos seios costo-frênicosVisibilização dos seios costo-frênicos
• Nítida visibilização do bordo posterior do coração,Nítida visibilização do bordo posterior do coração,
aorta, mediatino, diafragma, esterno e coluna torácicaaorta, mediatino, diafragma, esterno e coluna torácica
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Tórax -Tórax -
LateralLateral
Detalhes ImportantesDetalhes Importantes
• Pequenas imagens arredondadas:Pequenas imagens arredondadas:
- 2mm de diâmetros- 2mm de diâmetros
• Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão:Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão:
- 2mm de espessura- 2mm de espessura
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Fem, 27 A
110Kv / 11 MAS
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Radiografias queRadiografias que NÃONÃO preenchem todos ospreenchem todos os
critérios de qualidade, mas que são apropriadascritérios de qualidade, mas que são apropriadas
para o diagnóstico não devem ser repetidas.para o diagnóstico não devem ser repetidas.
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Fem, 49 A
110Kv
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Masc, 27 A
110Kv
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Objetivo:Objetivo:
Analisar os aspectos da qualidade emAnalisar os aspectos da qualidade em
radiodiagnósticoradiodiagnóstico
Principais fatores que afetam a qualidadePrincipais fatores que afetam a qualidade
de uma radiografiade uma radiografia
Critérios de qualidade de imagem em radiodiagnósticoCritérios de qualidade de imagem em radiodiagnóstico
Análise de algumas radiografiasAnálise de algumas radiografias
Roteiro:Roteiro:
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
É necessários implementar programasÉ necessários implementar programas
educacionais, com o objetivo de melhorar eeducacionais, com o objetivo de melhorar e
modificar as técnicas e procedimentosmodificar as técnicas e procedimentos
utilizados em radiodiagnósticos.utilizados em radiodiagnósticos.
Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
Obrigado!Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Jaqueline Almeida
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕESFÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
Magno Cavalheiro
 
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕESAULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
Magno Cavalheiro
 
Aula de rm prof. luis aguiar
Aula de rm   prof. luis aguiarAula de rm   prof. luis aguiar
Aula de rm prof. luis aguiar
waddan coelho da cruz
 
Posicionamento radiologico
Posicionamento radiologicoPosicionamento radiologico
Posicionamento radiologico
Luziane Silva Silva
 
Proteção e Higiene das Radiações
Proteção e Higiene das RadiaçõesProteção e Higiene das Radiações
Proteção e Higiene das Radiações
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
FILMES E ECRÁNS
FILMES E ECRÁNSFILMES E ECRÁNS
Meios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RMMeios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RM
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Técnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosTécnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicos
radiomed
 
PRINCÍPIO FÍSICO DE RM
PRINCÍPIO FÍSICO DE RMPRINCÍPIO FÍSICO DE RM
PRINCÍPIO FÍSICO DE RM
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Aula 1 imaginologia
Aula 1 imaginologiaAula 1 imaginologia
Aula 1 imaginologia
radiomed
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
Profissão Professor
 
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICAEXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Manu Medeiros
 
PRINCÍPIO FÍSICO DA RM
PRINCÍPIO FÍSICO DA RMPRINCÍPIO FÍSICO DA RM
PRINCÍPIO FÍSICO DA RM
Herculys Douglas Clímaco Marques
 
FÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIAR
FÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIARFÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIAR
FÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIAR
CURSO TÉCNICO CEPRAMED
 
RADIOLOGIA-Proteção radiológica
RADIOLOGIA-Proteção radiológicaRADIOLOGIA-Proteção radiológica
RADIOLOGIA-Proteção radiológica
Keila Guedes
 
Acessorios-radiologicos
 Acessorios-radiologicos Acessorios-radiologicos
Acessorios-radiologicos
Rayomara Lima
 
Aula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaAula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológica
Gustavo Vasconcelos
 

Mais procurados (20)

Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia ComputadorizadaAula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
Aula de Imagenologia sobre Tomografia Computadorizada
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕESFÍSICA DAS RADIAÇÕES
FÍSICA DAS RADIAÇÕES
 
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕESAULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
AULA DE FÍSICA DAS RADIAÇÕES
 
Aula de rm prof. luis aguiar
Aula de rm   prof. luis aguiarAula de rm   prof. luis aguiar
Aula de rm prof. luis aguiar
 
Posicionamento radiologico
Posicionamento radiologicoPosicionamento radiologico
Posicionamento radiologico
 
Proteção e Higiene das Radiações
Proteção e Higiene das RadiaçõesProteção e Higiene das Radiações
Proteção e Higiene das Radiações
 
FILMES E ECRÁNS
FILMES E ECRÁNSFILMES E ECRÁNS
FILMES E ECRÁNS
 
Meios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RMMeios de contraste: TC e RM
Meios de contraste: TC e RM
 
Técnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicosTécnicas de exames radiológicos
Técnicas de exames radiológicos
 
PRINCÍPIO FÍSICO DE RM
PRINCÍPIO FÍSICO DE RMPRINCÍPIO FÍSICO DE RM
PRINCÍPIO FÍSICO DE RM
 
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
Tudo sobre Ressonância Magnética (RM)
 
Aula 1 imaginologia
Aula 1 imaginologiaAula 1 imaginologia
Aula 1 imaginologia
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
 
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICAEXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
EXAMES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
 
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
Aula filmes écrans_(elementos_da_radiologia) (3)
 
PRINCÍPIO FÍSICO DA RM
PRINCÍPIO FÍSICO DA RMPRINCÍPIO FÍSICO DA RM
PRINCÍPIO FÍSICO DA RM
 
FÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIAR
FÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIARFÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIAR
FÍSICA RADIOLÓGICA 2016- GRUPO IRRADIAR
 
RADIOLOGIA-Proteção radiológica
RADIOLOGIA-Proteção radiológicaRADIOLOGIA-Proteção radiológica
RADIOLOGIA-Proteção radiológica
 
Acessorios-radiologicos
 Acessorios-radiologicos Acessorios-radiologicos
Acessorios-radiologicos
 
Aula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológicaAula de introdução à proteção radiológica
Aula de introdução à proteção radiológica
 

Semelhante a Qualidade de Imagem em Radiologia

Exames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio Linhares
Exames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio LinharesExames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio Linhares
Exames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio Linhares
Mardônio Linhares
 
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
KarlosEduardo30
 
15 c 084
15 c 08415 c 084
Planejamento prostata
Planejamento prostataPlanejamento prostata
Planejamento prostata
Gerciane Neves
 
Planejamento prostata
Planejamento prostataPlanejamento prostata
Planejamento prostata
Gerciane Neves
 
Aula de tomografia 2019
Aula de tomografia   2019Aula de tomografia   2019
Aula de tomografia 2019
FLAVIO LOBATO
 
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdfAdm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
MeryslandeMoreira1
 
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdfAdm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
MeryslandeMoreira1
 
Elementos para um exame de Raios X de Tórax e Avdome
Elementos para um exame de Raios X de Tórax e AvdomeElementos para um exame de Raios X de Tórax e Avdome
Elementos para um exame de Raios X de Tórax e Avdome
danielgomessp86
 
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
Oncoguia
 
aula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdf
aula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdfaula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdf
aula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdf
MauricioPiva2
 
protocolos de tomografia geral tc protocolos G E R A L CORPO TOO.pdf
protocolos de tomografia geral tc protocolos  G E R A L CORPO TOO.pdfprotocolos de tomografia geral tc protocolos  G E R A L CORPO TOO.pdf
protocolos de tomografia geral tc protocolos G E R A L CORPO TOO.pdf
Lazaro Fideles
 
Redução da dose de radiação na tomografia
Redução da dose de radiação na tomografiaRedução da dose de radiação na tomografia
Redução da dose de radiação na tomografia
Marcelo Madureira Montroni
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
Gerciane Neves
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
Gerciane Neves
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
JosivaldoSilva32
 
E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.
E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.
E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.
Isabel Canova
 
Artigo pós física do radiodiagnóstico
Artigo pós física do radiodiagnósticoArtigo pós física do radiodiagnóstico
Artigo pós física do radiodiagnóstico
Rodrigo Góes
 
Técnicas cabeça e pescoço
Técnicas   cabeça e pescoçoTécnicas   cabeça e pescoço
Técnicas cabeça e pescoço
Eudes Inacio
 
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdf
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdfDIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdf
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdf
carloscardosossa
 

Semelhante a Qualidade de Imagem em Radiologia (20)

Exames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio Linhares
Exames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio LinharesExames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio Linhares
Exames Radiológicos-Otimização de Imagens - TR Mardônio Linhares
 
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
 
15 c 084
15 c 08415 c 084
15 c 084
 
Planejamento prostata
Planejamento prostataPlanejamento prostata
Planejamento prostata
 
Planejamento prostata
Planejamento prostataPlanejamento prostata
Planejamento prostata
 
Aula de tomografia 2019
Aula de tomografia   2019Aula de tomografia   2019
Aula de tomografia 2019
 
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdfAdm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
 
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdfAdm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
Adm. de Laboratório e Formação da Imagem - unipro.pdf
 
Elementos para um exame de Raios X de Tórax e Avdome
Elementos para um exame de Raios X de Tórax e AvdomeElementos para um exame de Raios X de Tórax e Avdome
Elementos para um exame de Raios X de Tórax e Avdome
 
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
 
aula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdf
aula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdfaula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdf
aula Aspectos técnicos do laboratório do sono.pdf
 
protocolos de tomografia geral tc protocolos G E R A L CORPO TOO.pdf
protocolos de tomografia geral tc protocolos  G E R A L CORPO TOO.pdfprotocolos de tomografia geral tc protocolos  G E R A L CORPO TOO.pdf
protocolos de tomografia geral tc protocolos G E R A L CORPO TOO.pdf
 
Redução da dose de radiação na tomografia
Redução da dose de radiação na tomografiaRedução da dose de radiação na tomografia
Redução da dose de radiação na tomografia
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
 
E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.
E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.
E-book_de_Tomografia.pdf - mini curso para iniciantes da área de radiologia.
 
Artigo pós física do radiodiagnóstico
Artigo pós física do radiodiagnósticoArtigo pós física do radiodiagnóstico
Artigo pós física do radiodiagnóstico
 
Técnicas cabeça e pescoço
Técnicas   cabeça e pescoçoTécnicas   cabeça e pescoço
Técnicas cabeça e pescoço
 
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdf
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdfDIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdf
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM _ Radiografia e Tomografia _ Professor Carlos Danilo.pdf
 

Qualidade de Imagem em Radiologia

  • 1. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 2. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Objetivo:Objetivo: Analisar os aspectos da qualidade emAnalisar os aspectos da qualidade em radiodiagnósticoradiodiagnóstico Principais fatores que afetam a qualidadePrincipais fatores que afetam a qualidade de uma radiografiade uma radiografia Critérios de qualidade de imagem em radiodiagnósticoCritérios de qualidade de imagem em radiodiagnóstico Análise de algumas radiografiasAnálise de algumas radiografias Roteiro:Roteiro:
  • 3. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico A única justificativa para a realizaçãoA única justificativa para a realização de um exame de radiodiagnóstico éde um exame de radiodiagnóstico é uma indicação clínica adequada.uma indicação clínica adequada.
  • 4. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico 1. Diagnóstico1. Diagnóstico 2. Tratamento2. Tratamento 3. Prognóstico3. Prognóstico O exame radiológico deve influenciar aO exame radiológico deve influenciar a decisão do clínico em relação a:decisão do clínico em relação a:
  • 5. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico  O objetivo da radiografia médica é obter aO objetivo da radiografia médica é obter a melhor imagem possível de uma determinadamelhor imagem possível de uma determinada estrutura anatômica.estrutura anatômica.  A qualidade radiográfica é a visualização deA qualidade radiográfica é a visualização de detalhes estruturais.detalhes estruturais.  A produção de uma radiografia de excelenteA produção de uma radiografia de excelente qualidade é essencial para o diagnósticoqualidade é essencial para o diagnóstico correto.correto.
  • 6. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Princípios gerais para a realização de examesPrincípios gerais para a realização de exames de radiodiagnóstico com qualidade ede radiodiagnóstico com qualidade e segurança:segurança: IdentificaçãoIdentificação PosicionamentoPosicionamento Limitação do feixeLimitação do feixe Medidas de proteçãoMedidas de proteção Fatores de exposiçãoFatores de exposição Ecran /Filme/CR/DREcran /Filme/CR/DR Exposição radiográficas por exameExposição radiográficas por exame Controle de qualidade dos equipamentosControle de qualidade dos equipamentos Condições do negatoscópio / Work StationCondições do negatoscópio / Work Station Análise de filmes rejeitadosAnálise de filmes rejeitados
  • 7. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico A otimização da radiação ionizante emA otimização da radiação ionizante em radiodiagnóstico envolve três aspectosradiodiagnóstico envolve três aspectos importantes:importantes: A escolha da técnica radiográficaA escolha da técnica radiográfica A qualidade da imagem radiográfica;A qualidade da imagem radiográfica; A dose de radiação no paciente;A dose de radiação no paciente;
  • 8. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Principais fatores que afetam a qualidade dePrincipais fatores que afetam a qualidade de uma radiografiauma radiografia Detalhe:Detalhe: EXATIDÃO DOS LIMITES ESTRUTURAISEXATIDÃO DOS LIMITES ESTRUTURAIS •GeometriaGeometria •MovimentoMovimento •Ecran/CR/DREcran/CR/DR
  • 9. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico CONTRASTE:CONTRASTE: RELAÇÃO ENTRE AS INTENSIDADES DE RAIOS XRELAÇÃO ENTRE AS INTENSIDADES DE RAIOS X NAS DIFERENTES PARTES DA IMAGEMNAS DIFERENTES PARTES DA IMAGEM • KilovoltagemKilovoltagem • Radiação dispersaRadiação dispersa • Espessura e natureza do objetoEspessura e natureza do objeto
  • 10. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Tórax - PATórax - PA • Grade antidifusora verticalGrade antidifusora vertical • FocoFoco << 1.31.3 • Filtração totalFiltração total >> 3.0mm Al3.0mm Al • Razão da grade r = 10:40cmRazão da grade r = 10:40cm • Filme 400/CR/DRFilme 400/CR/DR • Distância foco – filme 180cmDistância foco – filme 180cm • Kilovoltagem > 110kvKilovoltagem > 110kv • Controle automático de exposiçãoControle automático de exposição • Tempo de exposição < 20 ms (PA) : < 40 ms (lateral)Tempo de exposição < 20 ms (PA) : < 40 ms (lateral) • Medidas de proteçãoMedidas de proteção Critérios Técnicos
  • 11. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Tórax - PATórax - PA • Inspiração máxima: 6ªInspiração máxima: 6ª costela anterior ou 10ª posterior acima docostela anterior ou 10ª posterior acima do diafragmadiafragma • Simetria do tórax: posição central do processo espinhoso emSimetria do tórax: posição central do processo espinhoso em relação as extremidades mediais das clavículasrelação as extremidades mediais das clavículas • Escápula: borda medial fora dos campos pulmonaresEscápula: borda medial fora dos campos pulmonares • Caixa torácica: incluir toda a caixa torácicaCaixa torácica: incluir toda a caixa torácica Critérios AnatômicosCritérios Anatômicos
  • 12. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Tórax - PATórax - PA • Padrão vascular: visibilizado em todo pulmão particularmente naPadrão vascular: visibilizado em todo pulmão particularmente na periferiaperiferia • Traquéia, brônquios proximais, contorno do coração, da aorta,Traquéia, brônquios proximais, contorno do coração, da aorta, diafragma e seios costo-frênicos: identificação nítida dessasdiafragma e seios costo-frênicos: identificação nítida dessas estruturasestruturas • Pulmão e mediastino: visibilizado na região retrocardíacaPulmão e mediastino: visibilizado na região retrocardíaca • Coluna: visibilizada através da sombra do coraçãoColuna: visibilizada através da sombra do coração Critérios AnatômicosCritérios Anatômicos
  • 13. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Tórax - PATórax - PA Detalhes ImportantesDetalhes Importantes • Pequenas imagens redondas em todo o pulmão:Pequenas imagens redondas em todo o pulmão: - 2mm de diâmetro- 2mm de diâmetro • Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão:Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão: - 2mm de espessura- 2mm de espessura
  • 14. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Fem, 27 A 110Kv / 6 MAS
  • 15. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Tórax -Tórax - LateralLateral Critérios AnatômicosCritérios Anatômicos • InspiraçãoInspiração • Braços levantados, projetados para fora do tóraxBraços levantados, projetados para fora do tórax • Sobreposição dos bordos posteriores dos pulmõesSobreposição dos bordos posteriores dos pulmões • Visibilização da traquéiaVisibilização da traquéia • Visibilização dos seios costo-frênicosVisibilização dos seios costo-frênicos • Nítida visibilização do bordo posterior do coração,Nítida visibilização do bordo posterior do coração, aorta, mediatino, diafragma, esterno e coluna torácicaaorta, mediatino, diafragma, esterno e coluna torácica
  • 16. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Tórax -Tórax - LateralLateral Detalhes ImportantesDetalhes Importantes • Pequenas imagens arredondadas:Pequenas imagens arredondadas: - 2mm de diâmetros- 2mm de diâmetros • Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão:Pequenas imagens lineares na periferia do pulmão: - 2mm de espessura- 2mm de espessura
  • 17. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Fem, 27 A 110Kv / 11 MAS
  • 18. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Radiografias queRadiografias que NÃONÃO preenchem todos ospreenchem todos os critérios de qualidade, mas que são apropriadascritérios de qualidade, mas que são apropriadas para o diagnóstico não devem ser repetidas.para o diagnóstico não devem ser repetidas.
  • 19. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 20. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 21. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 22. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 23. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 24. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 25. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 26. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 27. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Fem, 49 A 110Kv
  • 28. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Masc, 27 A 110Kv
  • 29. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 30. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 31. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 32. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 33. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 34. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico
  • 35. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Objetivo:Objetivo: Analisar os aspectos da qualidade emAnalisar os aspectos da qualidade em radiodiagnósticoradiodiagnóstico Principais fatores que afetam a qualidadePrincipais fatores que afetam a qualidade de uma radiografiade uma radiografia Critérios de qualidade de imagem em radiodiagnósticoCritérios de qualidade de imagem em radiodiagnóstico Análise de algumas radiografiasAnálise de algumas radiografias Roteiro:Roteiro:
  • 36. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico É necessários implementar programasÉ necessários implementar programas educacionais, com o objetivo de melhorar eeducacionais, com o objetivo de melhorar e modificar as técnicas e procedimentosmodificar as técnicas e procedimentos utilizados em radiodiagnósticos.utilizados em radiodiagnósticos.
  • 37. Qualidade de Imagem RadiodiagnósticoQualidade de Imagem Radiodiagnóstico Obrigado!Obrigado!