SlideShare uma empresa Scribd logo
Portal de
Notícias
Vetos presidenciais na pauta da sessão de 15/07
PLS 98/2002 – Complementar: estipula novas re-
gras para a criação, incorporação, fusão e desmem-
bramento de municípios, condicionadas à reali-
zação de Estudo de Viabilidade Municipal (EVM) e
de plebiscito junto às populações dos municípios
envolvidos.
De acordo com a justificativa da presidente da República, o projeto contraria o interesse público porque “o cresci-
mento de despesas não será acompanhado por receitas equivalentes, o que impactará negativamente a sustenta-
bilidade fiscal e a estabilidade macroeconômica”.
PLC 1/2013 – autoriza as universidades comunitári-
as a receberem recursos públicos diretos para suas
atividades em parceria com os governos federal,
estadual e municipal, mediante a gratuidade de
ensino para a população.
Vetados o inciso III do artigo 2º e os artigos 11 e
13.
Para o Executivo, o inciso III do artigo 2º impõe entraves à criação de novas instituições superiores públicas, com
prejuízo à expansão da rede pública federal, ao requerer análise da capacidade instalada da universidade comu-
nitária em comparação à criação de nova instituição estatal. No artigo 11, a presidência veta a garantia de víncu-
lo das ICES ao sistema estadual de educação, porque abrange inclusive instituições que devem estar vinculadas
ao sistema federal de ensino, o texto confrontaria o disposto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional
(LDB). No artigo 13, a presidente afirma que a proposta contraria a própria lógica de repartição das receitas
tributárias ao considerar que as instituições de ensino criadas por lei estadual ou municipal devem ser mantidas
pelos respectivos entes federados independentemente da proporção de recursos provenientes destes.
PLC 31/2012 – altera o Código de Trânsito Bra-
sileiro (Lei nº 9.503/1997), para tornar obrigatória
a pintura de faixas de pedestres no raio de um
quilômetro em torno de escolas públicas e priva-
das situadas em área urbana.
Para a presidente Dilma Rousseff, da forma ampla como foi redigida, a proposta não prevê“a consideração de
critérios técnicos, nem das necessidades concretas para sua implementação”. Além disso, por um lado não leva
em conta a vontade da população envolvida e, por outro, impõe gastos ao poder local, que não poderá decidir
quanto à conveniência da alocação dos recursos do orçamento municipal destinados à sinalização do trânsito.
PLC 105/2012 – Regula o exercício da atividade de
condução de veículos de emergência. Determina
que a cada cinco anos os motoristas receberão
treinamento especializado e reciclagem em cursos
específicos. Os cursos serão custeados pelo
empregador. O projeto também prevê seguro para
cobertura de riscos inerentes à atividade.
A presidência da República considerou que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não contempla qualquer
previsão sobre se o veículo conduzido é ou não, de emergência, e que a medida imposta seria de difícil fiscali-
zação e implantação.
O projeto também feriria a isonomia em relação a outros condutores de veículos e gerar“uma fragmentação da
classe trabalhadora”.
PLC 323/2009 – autoriza a criação dos Conselhos
Federal e Regionais de Zootecnia.
De acordo com a justificativa do veto, a criação de conselhos profissionais, reconhecidos como entidades au-
tárquicas e, portanto, órgãos da administração pública, demanda iniciativa do Presidente da República. Para o
Executivo, o projeto é marcado por inconstitucionalidade formal por vício de iniciativa.
PLS 441/2012 – tem por objetivo diminuir os cus-
tos das campanhas e garantir mais condições de
igualdade na disputa eleitoral.
Foram feitos cinco vetos ao texto, um deles a parágrafo que proibia a pintura ou a afixação de faixas de propagan-
da eleitoral em casas e muros. Para a presidente, o dispositivo limitava excessivamente o direito de os cidadãos
manifestarem suas convicções político-partidárias.
PLC 48/2012 – determina a obrigatoriedade da con-
strução e manutenção de estações de apoio para
condutores de veículos de transporte de carga ou
de transporte público de passageiros, no âmbito das
concessões rodoviárias federais.
De acordo com a justificativa da presidente da República, o projeto levaria a aumento dos gastos na concessão
e consequente aumento de tarifas de pedágio e custos gerais de transporte. Para o Executivo, mostra-se mais
adequado avaliar a melhor solução de acordo com as especificidades de cada projeto de concessão rodoviária,
não sendo recomendado o tratamento do tema em nível legal.
PLC 81/2013 – cria a Agência Nacional de Assistên-
cia Técnica e Extensão Rural (Anater). À nova agên-
cia caberá executar políticas nas áreas de extensão
rural para aumentar a produtividade, melhorar a
renda no meio rural e promover o desenvolvimen-
to sustentável no campo. Vetado o artigo 4º.
Para o Executivo, a composição do Conselho Assessor Nacional, tratada no artigo 4º, deve ser feita por meio de
regulamento. Além disso, de acordo com a justificativa da presidente, mostra-se imprópria a inclusão de repre-
sentantes da própria Agência em órgão concebido como mecanismo consultivo externo de assessoramento.
PLN 02/2013: Lei de Diretrizes Orçamentárias
(LDO) – Traz as diretrizes para a elaboração da Lei
Orçamentária de 2014. Foram vetados 195 disposi-
tivos.
A Presidência da República vetou 195 dispositivos da LDO. Entre eles, um que exclui das regras de contingência
orçamentária uma série de despesas, como ações voltadas à segurança em grandes eventos, reconstrução da
Estação da Antártica Comandante Ferraz e ações de prevenção a desastres. Dilma Rousseff vetou ainda um trecho
que dificultava eventuais cortes de impostos pela União que reduzissem recursos de estados e municípios.
Outro veto tirou da LDO as referências de preços para a contratação de obras rodoviárias e de construção civil. O
texto previa que o custo global de obras e serviços devia ser igual ou menor que a média dos preços de materiais
que constam nas tabelas do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi), atua-
lizado mensalmente; e do Sistema de Custos de Obras Rodoviárias (Sicro), para obras e serviços rodoviários, com
atualização bimestral.
PLS 348/2007 – Projeto que inclui a carne de porco
entre os produtos amparados pela Política de Gar-
antia de Preços Mínimos.
Na Justificativa ao veto, a presidente Dilma Rousseff argumentou não ser necessária uma lei para incluir a carne
de porco na Política de Garantia de Preços Mínimos, porque, segundo a legislação atual, o setor já pode ser in-
cluído por ato infralegal. Além disso, de acordo com a presidente, a proposta poderia gerar obrigações perma-
nentes, o que não combina com a atual política de ga-rantia de preços mínimos, que considera a flutuação de
preços no mercado, a logística operacional e garantia de safra.
PLS 188/2007 – Projeto que trata do benefício do
pagamento de meia-entrada para estudantes,
idosos, pessoas com deficiência e jovens entre 15 e
29 anos.
A presidente Dilma Rousseff vetou três itens do projeto. Um dos pontos previa que a condição de estudante
deveria ser comprovada para desconto no transporte coletivo local. Para Dilma, regular as condições para a con-
cessão de benefícios para estudantes nos sistemas de transporte coletivo local é competência dos municípios.
Também foi vetado o item que previa que só tem direito ao benefício os idosos que apresentarem documento
oficial de identidade quando forem comprar os ingressos. O argumento é que os benefícios para as pessoas ido-
sas estão totalmente regulados pelo Estatuto do Idoso. O último veto previa a possibilidade de perda definitiva
de autorização para o caso de emissão irregular de carteiras estudantis.
PLN 13/2013 – Altera o Anexo I à Lei nº 12.593, de 18
de janeiro de 2012, que ins-titui o Plano Plurianual
da União para o período de 2012 a 2015. O anexo
trata da reserva de recursos para programas do
governo federal.
O veto é à construção de trechos rodoviários na BR 342 no estado do Espírito Santo. O argumento é que a inicia-
tiva não contou com estudos prévios de viabilidade técnica, social, ambiental e econômica, o que poderia com-
prometer o cronograma de execução das obras.
PLC 110/2013 – Veta dispositivo de Projeto da Câ-
mara que obriga que o vinho colonial seja comer-
cializado por meio de nota de talão de produtor
rural, um documento mais simples do que a nota
fiscal.
De acordo com a mensagem de veto, a exigência da nota do talão de produtor rural pode ser interpretada como
desobrigação da emissão de nota fiscal, necessária para a comprovação da operação comercial.
PLS 159/2009 – Veta dispositivo de projeto que
estabelece multa para o patrão que não assinar
a carteira de trabalho do empregado doméstico.
Parte vetada transferia valor da multa para o traba-
lhador prejudicado.
Segundo a presidente Dilma Rousseff, entre outros problemas o dispositivo é inconstitucional, pois cabe à
Justiça do Trabalho definir a destinação das multas.
PLC 102/2012 – Trata do trabalho relacionado ao
Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes
Aeronáuticos - Sipaer e do acesso aos destroços de
aeronaves. Vetado o parágrafo único do artigo 88-F.
O parágrafo vetado prevê que o acesso aos documentos e informações com aeronaves das Forças Armadas
seguiria regras próprias para a aviação militar, observadas as especificidades de cada comando. Ao recomendar
o veto, o Ministério da Defesa alegou que, da forma como foi redigido, o dispositivo poderia permitir regulação
ou restrição do acesso a documentos e informações por norma infralegal, o que seria inadequado.
PLC 57/2013 – Altera a Lei 9.503/1997, que institui
o Código de Trânsito Brasileiro, para desobrigar
as máquinas agrícolas do registro e licenciamento
anual.
Para o Executivo o projeto contraria o interesse público porque o conceito de“veículos automotores destinados
a executar trabalhos agrícolas”é muito amplo, o que impossibilita determinar com clareza quais os veículos que
seriam objeto da dispensa proposta.
PLV 2/2014 (oriundo da MP 627/2013) – Aumenta o
prazo para o pagamento de tributos sobre os lucros
obtidos por multinacionais brasileiras advindos de
suas subsidiárias no exterior. Um dos acréscimos
à matéria previa um teto para as multas aplicadas
pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)
às operadoras de planos de saúde.
O governo, que vetou dez dispositivos do projeto encaminhado à sanção, explicou que o teto para as punições
às operadores de planos de saúde reduziria substancialmente o valor das penalidades aplicadas, com risco de
incentivo à prestação inadequada de serviços.
O governo também vetou alguns dispositivos sob a alegação de que as alterações e isenções propostas incorre-
riam em renúncia fiscal, sem atender a critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal.
PLC 22/2003 – O projeto normatiza a atividade das
agências de turismo, inclusive as receptivas e prevê
operações de câmbio nessas empresas.
Recebeu veto parcial por contrariar o interesse público em vários aspectos, segundo a presidente. O Executivo
considera, por exemplo, que algumas regras – como as que dizem respeito a registro de agências e exercício
da atividade por pessoa física – contrariam a Lei Geral do Turismo e geram insegurança jurídica. O Banco Cen-
tral pediu veto para a previsão de operação de câmbio manual nas agências de turismo alegando que geraria
instabilidade do mercado. Além disso, o projeto foi vetado na parte em que estaria limitando a oferta das em-
presas estrangeiras por obrigá-las a indicar agências brasileiras que seriam responsáveis por ressarcimentos, se
necessários.
PLV 4/2014 (oriundo da MP 628/2013) – Libera R$ 24
bilhões do Tesouro Nacional para financiamentos
de longo prazo pelo Banco Nacional de Desenvolvi-
mento Econômico e Social (BNDES), remunerados
pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), a menor
taxa possível em títulos do governo.
Para o Executivo, a exigência de direcionamento de 35% dos financiamentos do BNDES a taxas subsidiadas a
projetos localizados nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, é ineficiente. Em outro artigo, a presidente
vetou autorização para a participação da União - com 1% - no capital do Banco Regional de Desenvolvimento do
Extremo Sul (BRDE). No último veto, Dilma rejeitou a possibilidade de o banco atuar como operador de recursos
do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) até o funcionamento do Banco de Desen-
volvimento do Centro-Oeste.
PLV 3/2014 (oriundo da MP 631/2013) – A medida
permitiu à União repassar o dinheiro por meio de
depósito em conta corrente específica para esse fim
e transferir verbas do Fundo Nacional para Calami-
dades Públicas, Proteção e Defesa Civil (Funcap) a
fundos constituídos pelos estados, Distrito Federal
e municípios. O governo federal editou a MP no fim
de 2013, logo após as enchentes em Minas Gerais e
no Espírito Santo.
Vetados os artigos 2º (art. 1-A §4º) e 4º (art. 4º § 9º)
Uma das inclusões feitas pelo Congresso prevê que os bancos possam renegociar os financiamentos feitos com
os recursos recebidos pelo BNDES para financiar áreas de desastres. De acordo com a presidente da República,
isso contraria a política de refinanciamento do BNDES e fere a lei de responsabilidade fiscal. A presidente tam-
bém não concordou com a brecha que desobriga beneficiários de realizar ações de prevenção e recuperação
caso os repasses da União não ocorram – uma vez que o atraso no desembolso pode ser causado por descum-
primento de obrigações por parte dos próprios beneficiários.
PLC 1/2002 – Transforma o Conselho de Defesa dos
Direitos da Pessoa Humana em Conselho Nacional
dos Direitos Humanos (CNDH). Prevê a declaração
de proteção a pessoas ou entidades vítimas de
ameaças, perseguições ou atentados, além da reali-
zação de diligências investigatórias e inspeções.
O governo apresentou veto a seis dispositivos, sob a alegação de que a proposta atribui indevidamente, ao
CNDH, competência para figurar em juízo, como parte, o que seria permitido apenas a órgão com personalidade
jurídica ou com estatura constitucional. Alega ainda que a União já dispõe de programas direcionados à pro-
teção de testemunhas, e que as competências atribuídas ao CNDH são previstas constitucionalmente como prer-
rogativas das policias e do Ministério Público, que possuem mecanismos mais aptos a desempenhá-las.
N° do veto itens vetados motivo do veto
Veto total
47/2013
Veto parcial
48/2013
Veto total
49/2013
Veto parcial
50/2013
Veto total
51/2013
Veto parcial
52/2013
Veto total
53/2013
Veto parcial
54/2013
Veto parcial
55/2013
Veto total
56/2013
Veto parcial
57/2013
Veto parcial
01/2014
Veto parcial
02/2014
Veto parcial
03/2014
Veto parcial
04/2014
Veto total
05/2014
Veto parcial
06/2014
Veto parcial
07/2014
Veto parcial
08/2014
Veto parcial
09/2014
Veto parcial
10/2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto de lei liberato - rodízio
Projeto de lei   liberato - rodízioProjeto de lei   liberato - rodízio
Projeto de lei liberato - rodízio
Jamildo Melo
 
D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014
D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014
D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014
servidoresmesquita
 
Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013
Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013
Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013
Confederação Nacional da Indústria
 
Stf julgará três adins sobre o tema
Stf julgará três adins sobre o temaStf julgará três adins sobre o tema
Stf julgará três adins sobre o tema
Roberto Goldstajn
 
Transporte
TransporteTransporte
Transporte
Fabio Motta
 
Emenda ldo 2013 const. caps
Emenda ldo 2013 const. capsEmenda ldo 2013 const. caps
Emenda ldo 2013 const. caps
Vereador Delfino Rodrigues
 
Texto água em Petrolina
Texto água em PetrolinaTexto água em Petrolina
Texto água em Petrolina
Portal NE10
 
Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013
Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013
Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013
Confederação Nacional da Indústria
 
Apostila de_exercicios
 Apostila de_exercicios Apostila de_exercicios
Apostila de_exercicios
EXATA2012
 
Recursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográfica
Recursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográficaRecursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográfica
Recursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográfica
Concurso Virtual
 
Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...
Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...
Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...
Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 
Parecer de Janot a favor de Petrolina
Parecer de Janot a favor de PetrolinaParecer de Janot a favor de Petrolina
Parecer de Janot a favor de Petrolina
Jamildo Melo
 
Parecer do ministério das cidades
Parecer do ministério das cidadesParecer do ministério das cidades
Parecer do ministério das cidades
Jamildo Melo
 
Prl 1 cvt = pl 131-2011
Prl 1 cvt =  pl 131-2011Prl 1 cvt =  pl 131-2011
Prl 1 cvt = pl 131-2011
poponapolitica
 

Mais procurados (14)

Projeto de lei liberato - rodízio
Projeto de lei   liberato - rodízioProjeto de lei   liberato - rodízio
Projeto de lei liberato - rodízio
 
D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014
D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014
D.O. Mesquita/RJ - 13/09/2014
 
Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013
Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013
Novidades Legislativas Nº47 |10/07/2013
 
Stf julgará três adins sobre o tema
Stf julgará três adins sobre o temaStf julgará três adins sobre o tema
Stf julgará três adins sobre o tema
 
Transporte
TransporteTransporte
Transporte
 
Emenda ldo 2013 const. caps
Emenda ldo 2013 const. capsEmenda ldo 2013 const. caps
Emenda ldo 2013 const. caps
 
Texto água em Petrolina
Texto água em PetrolinaTexto água em Petrolina
Texto água em Petrolina
 
Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013
Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013
Novidades Legislativas Nº28 | 08/05/2013
 
Apostila de_exercicios
 Apostila de_exercicios Apostila de_exercicios
Apostila de_exercicios
 
Recursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográfica
Recursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográficaRecursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográfica
Recursos Téc. regulação ANCINE - Fund. ativ. cinematográfica
 
Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...
Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...
Nova empresa de transporte coletivo poderá operar em Porto Velho emergencialm...
 
Parecer de Janot a favor de Petrolina
Parecer de Janot a favor de PetrolinaParecer de Janot a favor de Petrolina
Parecer de Janot a favor de Petrolina
 
Parecer do ministério das cidades
Parecer do ministério das cidadesParecer do ministério das cidades
Parecer do ministério das cidades
 
Prl 1 cvt = pl 131-2011
Prl 1 cvt =  pl 131-2011Prl 1 cvt =  pl 131-2011
Prl 1 cvt = pl 131-2011
 

Semelhante a Quadro de Vetos na Pauta da Sessão do Congresso Nacional de 15 de julho de 2014

Boletim Movimento PMDB Edição 151
Boletim Movimento PMDB Edição 151Boletim Movimento PMDB Edição 151
Boletim Movimento PMDB Edição 151
Eliseu Padilha Deputado Federal
 
Concessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de Transportes
Concessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de TransportesConcessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de Transportes
Concessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de Transportes
Fernando Uva Rossa
 
Parecer de Reguffe sobre o PL do Uber
Parecer de Reguffe sobre o PL do UberParecer de Reguffe sobre o PL do Uber
Parecer de Reguffe sobre o PL do Uber
MetropolesDF
 
Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...
Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...
Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...
Mauricio Portugal Ribeiro
 
Exerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativos
Exerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativosExerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativos
Exerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativos
Fabiana Adaice
 
Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...
Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...
Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...
Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
 
"Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013
 "Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013 "Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013
"Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013
Confederação Nacional da Indústria
 
Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013
Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013
Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013
Confederação Nacional da Indústria
 
Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013
Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013
Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013
Confederação Nacional da Indústria
 
912280 tcemg (1)
912280 tcemg (1)912280 tcemg (1)
912280 tcemg (1)
leonardo2710
 
Aula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project finance
Aula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project financeAula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project finance
Aula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project finance
Fernando S. Marcato
 
Licitações para copa do mundo e olimpíadas
Licitações para copa do mundo e olimpíadasLicitações para copa do mundo e olimpíadas
Licitações para copa do mundo e olimpíadas
José Rogério de Sousa Mendes Júnior
 
As calçadas e as concessionárias
As calçadas e as concessionáriasAs calçadas e as concessionárias
As calçadas e as concessionárias
João Cascaes
 
Delcídio do Amaral - ICMS Interestadual
Delcídio do Amaral - ICMS InterestadualDelcídio do Amaral - ICMS Interestadual
Delcídio do Amaral - ICMS Interestadual
Delcídio do Amaral
 
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Mauricio Portugal Ribeiro
 
ETP Combustível 1.pdf
ETP Combustível 1.pdfETP Combustível 1.pdf
ETP Combustível 1.pdf
LiaLopesdosPassos
 
CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES
CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES
CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES
PLANORS
 
Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013
Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013
Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013
Confederação Nacional da Indústria
 
Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387
Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387
Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387
Confederação Nacional da Indústria
 
Boletim Movimento PMDB edição 150 está de cara nova
Boletim Movimento PMDB edição 150 está de cara novaBoletim Movimento PMDB edição 150 está de cara nova
Boletim Movimento PMDB edição 150 está de cara nova
Eliseu Padilha Deputado Federal
 

Semelhante a Quadro de Vetos na Pauta da Sessão do Congresso Nacional de 15 de julho de 2014 (20)

Boletim Movimento PMDB Edição 151
Boletim Movimento PMDB Edição 151Boletim Movimento PMDB Edição 151
Boletim Movimento PMDB Edição 151
 
Concessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de Transportes
Concessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de TransportesConcessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de Transportes
Concessão de serviço Público e Parceria Público-Privada no Setor de Transportes
 
Parecer de Reguffe sobre o PL do Uber
Parecer de Reguffe sobre o PL do UberParecer de Reguffe sobre o PL do Uber
Parecer de Reguffe sobre o PL do Uber
 
Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...
Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...
Novo pacote de infraestrutura do Governo Dilma: 15 erros que precisam ser cor...
 
Exerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativos
Exerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativosExerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativos
Exerc cespe cathedra dir admin_ contratos administrativos
 
Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...
Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...
Regime Diferenciado de Contratações - RDC: "Aspectos práticos e Teóricos, com...
 
"Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013
 "Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013 "Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013
"Novidades Legislativas" 59 | 3 de setembro de 2013
 
Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013
Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013
Novidades Legislativas Nº29 | 14/05/2013
 
Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013
Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013
Novidades Legislativas Nº35 | 06/06/2013
 
912280 tcemg (1)
912280 tcemg (1)912280 tcemg (1)
912280 tcemg (1)
 
Aula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project finance
Aula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project financeAula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project finance
Aula sobre os modelos contratuais para infraestrutura e project finance
 
Licitações para copa do mundo e olimpíadas
Licitações para copa do mundo e olimpíadasLicitações para copa do mundo e olimpíadas
Licitações para copa do mundo e olimpíadas
 
As calçadas e as concessionárias
As calçadas e as concessionáriasAs calçadas e as concessionárias
As calçadas e as concessionárias
 
Delcídio do Amaral - ICMS Interestadual
Delcídio do Amaral - ICMS InterestadualDelcídio do Amaral - ICMS Interestadual
Delcídio do Amaral - ICMS Interestadual
 
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
 
ETP Combustível 1.pdf
ETP Combustível 1.pdfETP Combustível 1.pdf
ETP Combustível 1.pdf
 
CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES
CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES
CONCESSÕES DE RODOVIAS RS: PROJETOS DE LEIS 508-509/2015 ESTRUTURANTES
 
Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013
Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013
Novidades Legislativas Nº16 | 05/04/2013
 
Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387
Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387
Novidades Legislativas Nº 87 | 20/11/201387
 
Boletim Movimento PMDB edição 150 está de cara nova
Boletim Movimento PMDB edição 150 está de cara novaBoletim Movimento PMDB edição 150 está de cara nova
Boletim Movimento PMDB edição 150 está de cara nova
 

Mais de DenizecomZ

Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015
Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015
Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015
DenizecomZ
 
Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)
Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)
Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)
DenizecomZ
 
Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015
Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015
Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015
DenizecomZ
 
Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015
Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015
Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015
DenizecomZ
 
Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...
Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...
Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...
DenizecomZ
 
Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14
Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14
Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14
DenizecomZ
 
FGTS: Manual de Regularidade do Empregador
FGTS: Manual de Regularidade do EmpregadorFGTS: Manual de Regularidade do Empregador
FGTS: Manual de Regularidade do Empregador
DenizecomZ
 
Apresentação PLDO 2016
Apresentação PLDO 2016Apresentação PLDO 2016
Apresentação PLDO 2016
DenizecomZ
 
Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015
Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015
Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015
DenizecomZ
 
Relatório de Inflação de Março de 2015
Relatório de Inflação de Março de 2015Relatório de Inflação de Março de 2015
Relatório de Inflação de Março de 2015
DenizecomZ
 
Agenda Legislativa CNI 2015
Agenda Legislativa CNI 2015Agenda Legislativa CNI 2015
Agenda Legislativa CNI 2015
DenizecomZ
 
Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015
Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015
Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015
DenizecomZ
 
Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015
Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015
Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015
DenizecomZ
 
Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015
Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015
Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015
DenizecomZ
 
Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)
Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)
Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)
DenizecomZ
 
Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15
Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15
Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15
DenizecomZ
 
Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...
Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...
Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...
DenizecomZ
 
Joaquim Levy - Brazil 2015 Outlook
Joaquim Levy - Brazil 2015 OutlookJoaquim Levy - Brazil 2015 Outlook
Joaquim Levy - Brazil 2015 Outlook
DenizecomZ
 
Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014
Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014
Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014
DenizecomZ
 
Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014
Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014
Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014
DenizecomZ
 

Mais de DenizecomZ (20)

Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015
Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015
Apresentação - Relatório de Inflação de 24 de Setembro de 2015
 
Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)
Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)
Projeto de Lei de Conversão nº 11, de 2015 (MP 675/2015)
 
Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015
Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015
Reequilíbrio Fiscal e Programação Orçamentária de 2015
 
Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015
Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015
Anamatra - Agenda Politico-Institucional 2015
 
Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...
Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...
Anvisa - Proposta de RDC da Dicol sobre importação de produtos à base da Cana...
 
Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14
Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14
Petrobras - Resultados 3T14 e 4T14
 
FGTS: Manual de Regularidade do Empregador
FGTS: Manual de Regularidade do EmpregadorFGTS: Manual de Regularidade do Empregador
FGTS: Manual de Regularidade do Empregador
 
Apresentação PLDO 2016
Apresentação PLDO 2016Apresentação PLDO 2016
Apresentação PLDO 2016
 
Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015
Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015
Apresentação do Relatório de Inflação de Março de 2015
 
Relatório de Inflação de Março de 2015
Relatório de Inflação de Março de 2015Relatório de Inflação de Março de 2015
Relatório de Inflação de Março de 2015
 
Agenda Legislativa CNI 2015
Agenda Legislativa CNI 2015Agenda Legislativa CNI 2015
Agenda Legislativa CNI 2015
 
Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015
Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015
Discurso Alexandre Tombini_CAE_24_03_2015
 
Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015
Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015
Apresentação Alexandre Tombini_na CAE_24_03_2015
 
Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015
Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015
Circular Bacen nº 3.751, de 19 de março de 2015
 
Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)
Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)
Lei nº 13.105/15 (Código de Processo Civil)
 
Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15
Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15
Apresentação do ministro do Planejamento Nelson Barbosa em 17/3/15
 
Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...
Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...
Apresentação do ministro Joaquim Levy na Câmara de Comércio Brasil França - 2...
 
Joaquim Levy - Brazil 2015 Outlook
Joaquim Levy - Brazil 2015 OutlookJoaquim Levy - Brazil 2015 Outlook
Joaquim Levy - Brazil 2015 Outlook
 
Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014
Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014
Apresentação - Planejamento Estratégico da Anatel 2015-2014
 
Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014
Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014
Cetesb - DECISÃO DE DIRETORIA Nº 365/2014/C, de 09 dezembro de 2014
 

Quadro de Vetos na Pauta da Sessão do Congresso Nacional de 15 de julho de 2014

  • 1. Portal de Notícias Vetos presidenciais na pauta da sessão de 15/07 PLS 98/2002 – Complementar: estipula novas re- gras para a criação, incorporação, fusão e desmem- bramento de municípios, condicionadas à reali- zação de Estudo de Viabilidade Municipal (EVM) e de plebiscito junto às populações dos municípios envolvidos. De acordo com a justificativa da presidente da República, o projeto contraria o interesse público porque “o cresci- mento de despesas não será acompanhado por receitas equivalentes, o que impactará negativamente a sustenta- bilidade fiscal e a estabilidade macroeconômica”. PLC 1/2013 – autoriza as universidades comunitári- as a receberem recursos públicos diretos para suas atividades em parceria com os governos federal, estadual e municipal, mediante a gratuidade de ensino para a população. Vetados o inciso III do artigo 2º e os artigos 11 e 13. Para o Executivo, o inciso III do artigo 2º impõe entraves à criação de novas instituições superiores públicas, com prejuízo à expansão da rede pública federal, ao requerer análise da capacidade instalada da universidade comu- nitária em comparação à criação de nova instituição estatal. No artigo 11, a presidência veta a garantia de víncu- lo das ICES ao sistema estadual de educação, porque abrange inclusive instituições que devem estar vinculadas ao sistema federal de ensino, o texto confrontaria o disposto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). No artigo 13, a presidente afirma que a proposta contraria a própria lógica de repartição das receitas tributárias ao considerar que as instituições de ensino criadas por lei estadual ou municipal devem ser mantidas pelos respectivos entes federados independentemente da proporção de recursos provenientes destes. PLC 31/2012 – altera o Código de Trânsito Bra- sileiro (Lei nº 9.503/1997), para tornar obrigatória a pintura de faixas de pedestres no raio de um quilômetro em torno de escolas públicas e priva- das situadas em área urbana. Para a presidente Dilma Rousseff, da forma ampla como foi redigida, a proposta não prevê“a consideração de critérios técnicos, nem das necessidades concretas para sua implementação”. Além disso, por um lado não leva em conta a vontade da população envolvida e, por outro, impõe gastos ao poder local, que não poderá decidir quanto à conveniência da alocação dos recursos do orçamento municipal destinados à sinalização do trânsito. PLC 105/2012 – Regula o exercício da atividade de condução de veículos de emergência. Determina que a cada cinco anos os motoristas receberão treinamento especializado e reciclagem em cursos específicos. Os cursos serão custeados pelo empregador. O projeto também prevê seguro para cobertura de riscos inerentes à atividade. A presidência da República considerou que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não contempla qualquer previsão sobre se o veículo conduzido é ou não, de emergência, e que a medida imposta seria de difícil fiscali- zação e implantação. O projeto também feriria a isonomia em relação a outros condutores de veículos e gerar“uma fragmentação da classe trabalhadora”. PLC 323/2009 – autoriza a criação dos Conselhos Federal e Regionais de Zootecnia. De acordo com a justificativa do veto, a criação de conselhos profissionais, reconhecidos como entidades au- tárquicas e, portanto, órgãos da administração pública, demanda iniciativa do Presidente da República. Para o Executivo, o projeto é marcado por inconstitucionalidade formal por vício de iniciativa. PLS 441/2012 – tem por objetivo diminuir os cus- tos das campanhas e garantir mais condições de igualdade na disputa eleitoral. Foram feitos cinco vetos ao texto, um deles a parágrafo que proibia a pintura ou a afixação de faixas de propagan- da eleitoral em casas e muros. Para a presidente, o dispositivo limitava excessivamente o direito de os cidadãos manifestarem suas convicções político-partidárias. PLC 48/2012 – determina a obrigatoriedade da con- strução e manutenção de estações de apoio para condutores de veículos de transporte de carga ou de transporte público de passageiros, no âmbito das concessões rodoviárias federais. De acordo com a justificativa da presidente da República, o projeto levaria a aumento dos gastos na concessão e consequente aumento de tarifas de pedágio e custos gerais de transporte. Para o Executivo, mostra-se mais adequado avaliar a melhor solução de acordo com as especificidades de cada projeto de concessão rodoviária, não sendo recomendado o tratamento do tema em nível legal. PLC 81/2013 – cria a Agência Nacional de Assistên- cia Técnica e Extensão Rural (Anater). À nova agên- cia caberá executar políticas nas áreas de extensão rural para aumentar a produtividade, melhorar a renda no meio rural e promover o desenvolvimen- to sustentável no campo. Vetado o artigo 4º. Para o Executivo, a composição do Conselho Assessor Nacional, tratada no artigo 4º, deve ser feita por meio de regulamento. Além disso, de acordo com a justificativa da presidente, mostra-se imprópria a inclusão de repre- sentantes da própria Agência em órgão concebido como mecanismo consultivo externo de assessoramento. PLN 02/2013: Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) – Traz as diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2014. Foram vetados 195 disposi- tivos. A Presidência da República vetou 195 dispositivos da LDO. Entre eles, um que exclui das regras de contingência orçamentária uma série de despesas, como ações voltadas à segurança em grandes eventos, reconstrução da Estação da Antártica Comandante Ferraz e ações de prevenção a desastres. Dilma Rousseff vetou ainda um trecho que dificultava eventuais cortes de impostos pela União que reduzissem recursos de estados e municípios. Outro veto tirou da LDO as referências de preços para a contratação de obras rodoviárias e de construção civil. O texto previa que o custo global de obras e serviços devia ser igual ou menor que a média dos preços de materiais que constam nas tabelas do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi), atua- lizado mensalmente; e do Sistema de Custos de Obras Rodoviárias (Sicro), para obras e serviços rodoviários, com atualização bimestral. PLS 348/2007 – Projeto que inclui a carne de porco entre os produtos amparados pela Política de Gar- antia de Preços Mínimos. Na Justificativa ao veto, a presidente Dilma Rousseff argumentou não ser necessária uma lei para incluir a carne de porco na Política de Garantia de Preços Mínimos, porque, segundo a legislação atual, o setor já pode ser in- cluído por ato infralegal. Além disso, de acordo com a presidente, a proposta poderia gerar obrigações perma- nentes, o que não combina com a atual política de ga-rantia de preços mínimos, que considera a flutuação de preços no mercado, a logística operacional e garantia de safra. PLS 188/2007 – Projeto que trata do benefício do pagamento de meia-entrada para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens entre 15 e 29 anos. A presidente Dilma Rousseff vetou três itens do projeto. Um dos pontos previa que a condição de estudante deveria ser comprovada para desconto no transporte coletivo local. Para Dilma, regular as condições para a con- cessão de benefícios para estudantes nos sistemas de transporte coletivo local é competência dos municípios. Também foi vetado o item que previa que só tem direito ao benefício os idosos que apresentarem documento oficial de identidade quando forem comprar os ingressos. O argumento é que os benefícios para as pessoas ido- sas estão totalmente regulados pelo Estatuto do Idoso. O último veto previa a possibilidade de perda definitiva de autorização para o caso de emissão irregular de carteiras estudantis. PLN 13/2013 – Altera o Anexo I à Lei nº 12.593, de 18 de janeiro de 2012, que ins-titui o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. O anexo trata da reserva de recursos para programas do governo federal. O veto é à construção de trechos rodoviários na BR 342 no estado do Espírito Santo. O argumento é que a inicia- tiva não contou com estudos prévios de viabilidade técnica, social, ambiental e econômica, o que poderia com- prometer o cronograma de execução das obras. PLC 110/2013 – Veta dispositivo de Projeto da Câ- mara que obriga que o vinho colonial seja comer- cializado por meio de nota de talão de produtor rural, um documento mais simples do que a nota fiscal. De acordo com a mensagem de veto, a exigência da nota do talão de produtor rural pode ser interpretada como desobrigação da emissão de nota fiscal, necessária para a comprovação da operação comercial. PLS 159/2009 – Veta dispositivo de projeto que estabelece multa para o patrão que não assinar a carteira de trabalho do empregado doméstico. Parte vetada transferia valor da multa para o traba- lhador prejudicado. Segundo a presidente Dilma Rousseff, entre outros problemas o dispositivo é inconstitucional, pois cabe à Justiça do Trabalho definir a destinação das multas. PLC 102/2012 – Trata do trabalho relacionado ao Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos - Sipaer e do acesso aos destroços de aeronaves. Vetado o parágrafo único do artigo 88-F. O parágrafo vetado prevê que o acesso aos documentos e informações com aeronaves das Forças Armadas seguiria regras próprias para a aviação militar, observadas as especificidades de cada comando. Ao recomendar o veto, o Ministério da Defesa alegou que, da forma como foi redigido, o dispositivo poderia permitir regulação ou restrição do acesso a documentos e informações por norma infralegal, o que seria inadequado. PLC 57/2013 – Altera a Lei 9.503/1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para desobrigar as máquinas agrícolas do registro e licenciamento anual. Para o Executivo o projeto contraria o interesse público porque o conceito de“veículos automotores destinados a executar trabalhos agrícolas”é muito amplo, o que impossibilita determinar com clareza quais os veículos que seriam objeto da dispensa proposta. PLV 2/2014 (oriundo da MP 627/2013) – Aumenta o prazo para o pagamento de tributos sobre os lucros obtidos por multinacionais brasileiras advindos de suas subsidiárias no exterior. Um dos acréscimos à matéria previa um teto para as multas aplicadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) às operadoras de planos de saúde. O governo, que vetou dez dispositivos do projeto encaminhado à sanção, explicou que o teto para as punições às operadores de planos de saúde reduziria substancialmente o valor das penalidades aplicadas, com risco de incentivo à prestação inadequada de serviços. O governo também vetou alguns dispositivos sob a alegação de que as alterações e isenções propostas incorre- riam em renúncia fiscal, sem atender a critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal. PLC 22/2003 – O projeto normatiza a atividade das agências de turismo, inclusive as receptivas e prevê operações de câmbio nessas empresas. Recebeu veto parcial por contrariar o interesse público em vários aspectos, segundo a presidente. O Executivo considera, por exemplo, que algumas regras – como as que dizem respeito a registro de agências e exercício da atividade por pessoa física – contrariam a Lei Geral do Turismo e geram insegurança jurídica. O Banco Cen- tral pediu veto para a previsão de operação de câmbio manual nas agências de turismo alegando que geraria instabilidade do mercado. Além disso, o projeto foi vetado na parte em que estaria limitando a oferta das em- presas estrangeiras por obrigá-las a indicar agências brasileiras que seriam responsáveis por ressarcimentos, se necessários. PLV 4/2014 (oriundo da MP 628/2013) – Libera R$ 24 bilhões do Tesouro Nacional para financiamentos de longo prazo pelo Banco Nacional de Desenvolvi- mento Econômico e Social (BNDES), remunerados pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), a menor taxa possível em títulos do governo. Para o Executivo, a exigência de direcionamento de 35% dos financiamentos do BNDES a taxas subsidiadas a projetos localizados nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, é ineficiente. Em outro artigo, a presidente vetou autorização para a participação da União - com 1% - no capital do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). No último veto, Dilma rejeitou a possibilidade de o banco atuar como operador de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) até o funcionamento do Banco de Desen- volvimento do Centro-Oeste. PLV 3/2014 (oriundo da MP 631/2013) – A medida permitiu à União repassar o dinheiro por meio de depósito em conta corrente específica para esse fim e transferir verbas do Fundo Nacional para Calami- dades Públicas, Proteção e Defesa Civil (Funcap) a fundos constituídos pelos estados, Distrito Federal e municípios. O governo federal editou a MP no fim de 2013, logo após as enchentes em Minas Gerais e no Espírito Santo. Vetados os artigos 2º (art. 1-A §4º) e 4º (art. 4º § 9º) Uma das inclusões feitas pelo Congresso prevê que os bancos possam renegociar os financiamentos feitos com os recursos recebidos pelo BNDES para financiar áreas de desastres. De acordo com a presidente da República, isso contraria a política de refinanciamento do BNDES e fere a lei de responsabilidade fiscal. A presidente tam- bém não concordou com a brecha que desobriga beneficiários de realizar ações de prevenção e recuperação caso os repasses da União não ocorram – uma vez que o atraso no desembolso pode ser causado por descum- primento de obrigações por parte dos próprios beneficiários. PLC 1/2002 – Transforma o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana em Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH). Prevê a declaração de proteção a pessoas ou entidades vítimas de ameaças, perseguições ou atentados, além da reali- zação de diligências investigatórias e inspeções. O governo apresentou veto a seis dispositivos, sob a alegação de que a proposta atribui indevidamente, ao CNDH, competência para figurar em juízo, como parte, o que seria permitido apenas a órgão com personalidade jurídica ou com estatura constitucional. Alega ainda que a União já dispõe de programas direcionados à pro- teção de testemunhas, e que as competências atribuídas ao CNDH são previstas constitucionalmente como prer- rogativas das policias e do Ministério Público, que possuem mecanismos mais aptos a desempenhá-las. N° do veto itens vetados motivo do veto Veto total 47/2013 Veto parcial 48/2013 Veto total 49/2013 Veto parcial 50/2013 Veto total 51/2013 Veto parcial 52/2013 Veto total 53/2013 Veto parcial 54/2013 Veto parcial 55/2013 Veto total 56/2013 Veto parcial 57/2013 Veto parcial 01/2014 Veto parcial 02/2014 Veto parcial 03/2014 Veto parcial 04/2014 Veto total 05/2014 Veto parcial 06/2014 Veto parcial 07/2014 Veto parcial 08/2014 Veto parcial 09/2014 Veto parcial 10/2014