SlideShare uma empresa Scribd logo
Tuberculose Pulmonar
Prof . Fatima Chibana Soares
TUBERCULOSE - INTRODUÇÃOTUBERCULOSE - INTRODUÇÃO
ROBERT KOCH (1882) - BACILO DA TBROBERT KOCH (1882) - BACILO DA TB
ROENTGEN (1895) - RAIO XROENTGEN (1895) - RAIO X
VACINAÇÃO BCG (1921) - FRANÇAVACINAÇÃO BCG (1921) - FRANÇA
MANOEL DE ABREU (1930) - ABREUGRAFIAMANOEL DE ABREU (1930) - ABREUGRAFIA
SEIBERT (1934) - PPDSEIBERT (1934) - PPD
ESQUEMAS DE TRATAMENTO (1940)ESQUEMAS DE TRATAMENTO (1940)
TUBERCULOSE - ETIOLOGIATUBERCULOSE - ETIOLOGIA
BACTÉRIABACTÉRIA
ACTNOMYCETALESACTNOMYCETALES
MYCOBACTERIACEAEMYCOBACTERIACEAE
MYCOBACTERIUMMYCOBACTERIUM
tuberculosistuberculosis
TUBERCULOSE - TRANSMISSÃOTUBERCULOSE - TRANSMISSÃO
VIA INALATÓRIAVIA INALATÓRIA
5000 BACILOS POR ML DE ESCARRO5000 BACILOS POR ML DE ESCARRO
250 NÚCLEOS DE WELLS / HORA250 NÚCLEOS DE WELLS / HORA
25.000 NÚCLEOS DE WELLS - 100 HORAS25.000 NÚCLEOS DE WELLS - 100 HORAS
BACILÍFERO INFECTA 10 A 20 PESSOAS / ANOBACILÍFERO INFECTA 10 A 20 PESSOAS / ANO
CONTACTANTES PRÓXIMOS - 5 A 20%CONTACTANTES PRÓXIMOS - 5 A 20%
CONTACTANTES OCASIONAIS 0,2 A 2%CONTACTANTES OCASIONAIS 0,2 A 2%
TUBERCULOSE - FISIOPATOGENIATUBERCULOSE - FISIOPATOGENIA
TUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIATUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIA
TB NO MUNDOTB NO MUNDO
• UM TERÇO DA POPULAÇÃO MUNDIAL DE INFECTADOSUM TERÇO DA POPULAÇÃO MUNDIAL DE INFECTADOS
• 9,6 MILHÕES DE CASOS NOVOS / ANO - 20149,6 MILHÕES DE CASOS NOVOS / ANO - 2014
• 1,5 MILHÕES DE ÓBITOS ANUAIS1,5 MILHÕES DE ÓBITOS ANUAIS
• 25% ÓBITOS EVITÁVEIS - FAIXA ETÁRIA DE 15-50 ANOS25% ÓBITOS EVITÁVEIS - FAIXA ETÁRIA DE 15-50 ANOS
• COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA 200 CASOS / 100.000 HABS.COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA 200 CASOS / 100.000 HABS.
• TB OCUPA A PRIMEIRA CAUSA DE OBITOS DENTRO DATB OCUPA A PRIMEIRA CAUSA DE OBITOS DENTRO DA
INFECÇÒESINFECÇÒES
TUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIATUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIA
TB NO BRASILTB NO BRASIL
• . COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA DE 58,4 /100.000. COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA DE 58,4 /100.000
(1990)(1990)
• 2014 COEFICIENTE DE 33/100.0002014 COEFICIENTE DE 33/100.000
• 10.000 óbitos NOS 10 ANOS QUE ANTECEDEM 201210.000 óbitos NOS 10 ANOS QUE ANTECEDEM 2012
• DEMORA NO DIAGNÓSTICODEMORA NO DIAGNÓSTICO
• PROCESSO DE NOTIFICAÇÃO DEFICITÁRIAPROCESSO DE NOTIFICAÇÃO DEFICITÁRIA
• BUSCA ATIVA INSATISFATÓRIABUSCA ATIVA INSATISFATÓRIA
• BRASIL AINDA DENTRO DOS 20 PAISES DE MAIORBRASIL AINDA DENTRO DOS 20 PAISES DE MAIOR
TUBERCULOSE DIAGNÓSTICO
TOSSE CRÔNICA mais de 15 dias
EMAGRECIMENTO
FEBRE VESPERTINA
CALAFRIOS
SUDORESE NOTURNA
ANOREXIA
FRAQUEZA
HEMOPTISE
ADENOMEGALIA
OUTROS
TUBERCULOSE - DIAGNÓSTICOTUBERCULOSE - DIAGNÓSTICO
MÉTODOS PARA INVESTIGAÇÃO TBMÉTODOS PARA INVESTIGAÇÃO TB
 TB - DOENÇATB - DOENÇA
• BACTEROSCOPIA NO ESCARRO (BAAR)BACTEROSCOPIA NO ESCARRO (BAAR)
• CULTURACULTURA
• RADIOGRAFIA DE TÓRAXRADIOGRAFIA DE TÓRAX
• TESTE RÁPIDO – PCRTESTE RÁPIDO – PCR
TUBERCULOSE - DIAGNÓSTICOTUBERCULOSE - DIAGNÓSTICO
MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO DE TBMÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO DE TB
 TB- INFECÇÃOTB- INFECÇÃO
• DETECÇÃO DOS CASOSDETECÇÃO DOS CASOS
SUSPEITOSSUSPEITOS
• RECONHECIMENTO DARECONHECIMENTO DA
POPULAÇÃO DE RISCOPOPULAÇÃO DE RISCO
• TESTE TUBERCULÍNICOTESTE TUBERCULÍNICO
» APLICAÇÃO PPD - MÉTODO DEAPLICAÇÃO PPD - MÉTODO DE
MANTOUXMANTOUX
TUBERCULOSE - DIAGNÓSTICOTUBERCULOSE - DIAGNÓSTICO
POPULAÇÃO DE ALTO RISCOPOPULAÇÃO DE ALTO RISCO
• CONTATO RECENTE COM BACILÍFEROSCONTATO RECENTE COM BACILÍFEROS
• PORTADORES DO VÍRUS HIV OU AIDSPORTADORES DO VÍRUS HIV OU AIDS
• MIGRANTES DE ÁREAS DE ALTA PREVALÊNCIAMIGRANTES DE ÁREAS DE ALTA PREVALÊNCIA
• PORTADORES DE DOENÇAS PUMONARESPORTADORES DE DOENÇAS PUMONARES
CRÔNICASCRÔNICAS
• IMUNODEPRIMIDOSIMUNODEPRIMIDOS
• USUÁRIOS DE DROGASUSUÁRIOS DE DROGAS
• DETERMINADOS GRUPOS ÉTNICOSDETERMINADOS GRUPOS ÉTNICOS
• BAIXA RENDA SEM ACESSO A SAÚDEBAIXA RENDA SEM ACESSO A SAÚDE
• PROFISSIONAIS DA SAÚDEPROFISSIONAIS DA SAÚDE
TUBERCULOSE -DIAGNÓSTICO
TESTE TUBERCULÍNICO
– REALIZADO POR PROFISSIONAL HABILITADO
– 2UT(0,1ml) PPD RT-23
– DERME DA FACE ANTERIOR DO ANTEBRAÇO
– LEITURA EM 48-72hrs.
• RESULTADO:
• 0-4mm = NÃO REATOR
• 5-9mm = REATOR FRACO
• > 10mm= REATOR FORTE
TUBERCULOSE - EXAMES
ESCARRO:
– 3 – 5 AMOSTRAS, COLHIDOS PELA MANHÃ EM JEJUM
HEMOGRAMA
– AVALIAR ANEMIA, LEUCOCITOSE
SOROLOGIA PARA HIV
– RECRUDECIMENTO DA TUBERCULOSE OCORREU
PRINCIPALMENTE NA DÉCADA DE 1980, COM O
APARECIEMETO DO VÍRUS HIV.
TUBERCULOSE -RADIOGRAFIA
HIPOTRANSPARÊNCIA EM ÁPICE PULMONAR
– LESÕES CAVITÁRIAS
– CALCIFICAÇÕES
INFILTRADO BILATERAL (PADRÃO MILIAR)
DERRAME PLEURAL
HIPOTRANSPARÊNCIA LOCALIZADA
Lesão Cavitária
Tuberculose Pulmonar
apice
TUBERCULOSE EXTRAPULMONAR
PLEURAL
MENÍNGEA
RENAL
ÓSSEA
– MAL DE POTT
PERITONEAL
GANGLIONAR
DISSEMINADA (MILIAR)
TUBERCULOSE - TRATAMENTO
NUTRIÇÃO
REPOUSO
ISOLAMENTO RESPIRATÓRIO
ESQUEMA
– ISONIAZIDA 150 mg H
– RIFAMPICINA 150mg R
– PIRAZINAMIDA 400 mg Z
– ETAMBUTOL 275 mg E
– Fase Intensiva 2 meses RHZE
– Fase de manutenção 4 meses RH
PUC Londrina -Pneumo Aula 06   tuberculose v2

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a PUC Londrina -Pneumo Aula 06 tuberculose v2

slide de raiva.pdf
slide de raiva.pdfslide de raiva.pdf
slide de raiva.pdf
dazinribeiro
 
Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt
 Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt
Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt
ssuserbedf8d1
 
Câncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 anoCâncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 ano
stefano_garzon
 
Câncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 anoCâncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 ano
cadu1301
 
Aula08.03
Aula08.03Aula08.03
Aula08.03
Denise Carvalho
 
Aula08.03
Aula08.03Aula08.03
Aula08.03
Denise Carvalho
 
Pne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdf
Pne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdfPne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdf
Pne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdf
NielsonFrota
 
Tuberculose pleural
Tuberculose pleuralTuberculose pleural
Tuberculose pleural
Gustavo Andreis
 
Aula 1_Tuberculose.pdf
Aula 1_Tuberculose.pdfAula 1_Tuberculose.pdf
Aula 1_Tuberculose.pdf
LucieneBarbosa23
 
Tuberculose para Profissionais de UBS 2008.ppt
Tuberculose para Profissionais de UBS 2008.pptTuberculose para Profissionais de UBS 2008.ppt
Tuberculose para Profissionais de UBS 2008.ppt
MonicaAguilar22698
 
enfermedad de hansen y baciloscopia.....
enfermedad de hansen y baciloscopia.....enfermedad de hansen y baciloscopia.....
enfermedad de hansen y baciloscopia.....
linicaza1
 
Treinamento 2016 labclin
Treinamento 2016 labclinTreinamento 2016 labclin
Treinamento 2016 labclin
Umberto Reis
 
Documento.docx
Documento.docxDocumento.docx
Documento.docx
Lorrayne26
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Gustavo Andreis
 
NR-32
NR-32NR-32
Nr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúde
Nr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúdeNr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúde
Nr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúde
Rogério Eustáquio Dos Santos
 
Doenças infecciosas
Doenças infecciosasDoenças infecciosas
Doenças infecciosas
Pedro Barbas
 
Palestra de Tuberculose Palestra 2023.ppt
Palestra de Tuberculose Palestra 2023.pptPalestra de Tuberculose Palestra 2023.ppt
Palestra de Tuberculose Palestra 2023.ppt
Fernando Armando Dimande
 
Aula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdf
Aula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdfAula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdf
Aula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdf
JosiasLuna3
 
Webaula do módulo v
Webaula do módulo vWebaula do módulo v
Webaula do módulo v
Eduardo Santana Cordeiro
 

Semelhante a PUC Londrina -Pneumo Aula 06 tuberculose v2 (20)

slide de raiva.pdf
slide de raiva.pdfslide de raiva.pdf
slide de raiva.pdf
 
Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt
 Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt
Nobre, Luiz Felipe_Tuberculose.ppt
 
Câncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 anoCâncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 ano
 
Câncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 anoCâncer de tireóide 6 ano
Câncer de tireóide 6 ano
 
Aula08.03
Aula08.03Aula08.03
Aula08.03
 
Aula08.03
Aula08.03Aula08.03
Aula08.03
 
Pne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdf
Pne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdfPne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdf
Pne 2 - Tuberculose_ Micoses Pulmonares.pdf
 
Tuberculose pleural
Tuberculose pleuralTuberculose pleural
Tuberculose pleural
 
Aula 1_Tuberculose.pdf
Aula 1_Tuberculose.pdfAula 1_Tuberculose.pdf
Aula 1_Tuberculose.pdf
 
Tuberculose para Profissionais de UBS 2008.ppt
Tuberculose para Profissionais de UBS 2008.pptTuberculose para Profissionais de UBS 2008.ppt
Tuberculose para Profissionais de UBS 2008.ppt
 
enfermedad de hansen y baciloscopia.....
enfermedad de hansen y baciloscopia.....enfermedad de hansen y baciloscopia.....
enfermedad de hansen y baciloscopia.....
 
Treinamento 2016 labclin
Treinamento 2016 labclinTreinamento 2016 labclin
Treinamento 2016 labclin
 
Documento.docx
Documento.docxDocumento.docx
Documento.docx
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
NR-32
NR-32NR-32
NR-32
 
Nr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúde
Nr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúdeNr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúde
Nr 32 - Resumo da Norma Regulamentadora dos profissionais da saúde
 
Doenças infecciosas
Doenças infecciosasDoenças infecciosas
Doenças infecciosas
 
Palestra de Tuberculose Palestra 2023.ppt
Palestra de Tuberculose Palestra 2023.pptPalestra de Tuberculose Palestra 2023.ppt
Palestra de Tuberculose Palestra 2023.ppt
 
Aula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdf
Aula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdfAula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdf
Aula em slides de Tuberculose 2023 v.2.pdf
 
Webaula do módulo v
Webaula do módulo vWebaula do módulo v
Webaula do módulo v
 

Mais de alcindoneto

PUCLON - Aula 01 exame fisico em pneumologia v2
PUCLON - Aula 01   exame fisico em pneumologia v2PUCLON - Aula 01   exame fisico em pneumologia v2
PUCLON - Aula 01 exame fisico em pneumologia v2
alcindoneto
 
PUCLON -Aula 02 semiologia da i resp-ag v2
PUCLON -Aula 02  semiologia da  i resp-ag v2PUCLON -Aula 02  semiologia da  i resp-ag v2
PUCLON -Aula 02 semiologia da i resp-ag v2
alcindoneto
 
Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03 semiologia da dor toracica v2
Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03   semiologia da dor toracica v2Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03   semiologia da dor toracica v2
Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03 semiologia da dor toracica v2
alcindoneto
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 14 micose pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 14  micose pulmonar v2Pneumo PUCPRLON - Aula 14  micose pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 14 micose pulmonar v2
alcindoneto
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 13 tromboembolismo pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 13   tromboembolismo pulmonar v2Pneumo PUCPRLON - Aula 13   tromboembolismo pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 13 tromboembolismo pulmonar v2
alcindoneto
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 12 derrame pleural v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 12   derrame pleural v2Pneumo PUCPRLON - Aula 12   derrame pleural v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 12 derrame pleural v2
alcindoneto
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2
alcindoneto
 
PUCPR Aula 11 pneumopatias intersticiais v1
PUCPR Aula 11   pneumopatias intersticiais v1PUCPR Aula 11   pneumopatias intersticiais v1
PUCPR Aula 11 pneumopatias intersticiais v1
alcindoneto
 
PUCPR aspecLeg - Aula 13 pericia médica ii - avaliação do dano corporal
PUCPR aspecLeg - Aula 13   pericia médica ii - avaliação do dano corporalPUCPR aspecLeg - Aula 13   pericia médica ii - avaliação do dano corporal
PUCPR aspecLeg - Aula 13 pericia médica ii - avaliação do dano corporal
alcindoneto
 
PUCPR aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
PUCPR aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicosPUCPR aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicos
PUCPR aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
alcindoneto
 
Pucpr aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
Pucpr aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicosPucpr aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicos
Pucpr aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
alcindoneto
 
Pucpr aspecLeg -Aula 11 erro médico
Pucpr aspecLeg -Aula 11   erro médicoPucpr aspecLeg -Aula 11   erro médico
Pucpr aspecLeg -Aula 11 erro médico
alcindoneto
 
Pucpr aspecLeg -Aula 10 direitos sobre o corpo
Pucpr aspecLeg -Aula 10   direitos sobre o corpoPucpr aspecLeg -Aula 10   direitos sobre o corpo
Pucpr aspecLeg -Aula 10 direitos sobre o corpo
alcindoneto
 
Aula- Documentos médico legais
Aula- Documentos médico legaisAula- Documentos médico legais
Aula- Documentos médico legais
alcindoneto
 
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
Aula 10    doenças obstrutivas dpocAula 10    doenças obstrutivas dpoc
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
alcindoneto
 
Aula 08 derrame pleural v2
Aula 08   derrame pleural v2Aula 08   derrame pleural v2
Aula 08 derrame pleural v2
alcindoneto
 
Aula 07 doenças obstrutivas asma v1
Aula 07   doenças obstrutivas asma v1Aula 07   doenças obstrutivas asma v1
Aula 07 doenças obstrutivas asma v1
alcindoneto
 
PUC Londrina - Pneumo Aula 04 infecção de vias aéreas superiores v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 04   infecção de vias aéreas superiores v2PUC Londrina - Pneumo Aula 04   infecção de vias aéreas superiores v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 04 infecção de vias aéreas superiores v2
alcindoneto
 
PUC Londrina - Pneumo Aula 03 métodos diagnósticos em pneumo v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 03   métodos diagnósticos em pneumo v2PUC Londrina - Pneumo Aula 03   métodos diagnósticos em pneumo v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 03 métodos diagnósticos em pneumo v2
alcindoneto
 
PUC Londrina - Pneumo Aula 02 sinais e sintomas em pneumologia v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 02   sinais e sintomas em pneumologia v2PUC Londrina - Pneumo Aula 02   sinais e sintomas em pneumologia v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 02 sinais e sintomas em pneumologia v2
alcindoneto
 

Mais de alcindoneto (20)

PUCLON - Aula 01 exame fisico em pneumologia v2
PUCLON - Aula 01   exame fisico em pneumologia v2PUCLON - Aula 01   exame fisico em pneumologia v2
PUCLON - Aula 01 exame fisico em pneumologia v2
 
PUCLON -Aula 02 semiologia da i resp-ag v2
PUCLON -Aula 02  semiologia da  i resp-ag v2PUCLON -Aula 02  semiologia da  i resp-ag v2
PUCLON -Aula 02 semiologia da i resp-ag v2
 
Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03 semiologia da dor toracica v2
Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03   semiologia da dor toracica v2Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03   semiologia da dor toracica v2
Curso MEDICINA PUCLON - Aula 03 semiologia da dor toracica v2
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 14 micose pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 14  micose pulmonar v2Pneumo PUCPRLON - Aula 14  micose pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 14 micose pulmonar v2
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 13 tromboembolismo pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 13   tromboembolismo pulmonar v2Pneumo PUCPRLON - Aula 13   tromboembolismo pulmonar v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 13 tromboembolismo pulmonar v2
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 12 derrame pleural v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 12   derrame pleural v2Pneumo PUCPRLON - Aula 12   derrame pleural v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 12 derrame pleural v2
 
Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2
Pneumo PUCPRLON - Aula 09 cancer de pulmao v2
 
PUCPR Aula 11 pneumopatias intersticiais v1
PUCPR Aula 11   pneumopatias intersticiais v1PUCPR Aula 11   pneumopatias intersticiais v1
PUCPR Aula 11 pneumopatias intersticiais v1
 
PUCPR aspecLeg - Aula 13 pericia médica ii - avaliação do dano corporal
PUCPR aspecLeg - Aula 13   pericia médica ii - avaliação do dano corporalPUCPR aspecLeg - Aula 13   pericia médica ii - avaliação do dano corporal
PUCPR aspecLeg - Aula 13 pericia médica ii - avaliação do dano corporal
 
PUCPR aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
PUCPR aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicosPUCPR aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicos
PUCPR aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
 
Pucpr aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
Pucpr aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicosPucpr aspecLeg - Aula 12   pericia médica i - conceitos básicos
Pucpr aspecLeg - Aula 12 pericia médica i - conceitos básicos
 
Pucpr aspecLeg -Aula 11 erro médico
Pucpr aspecLeg -Aula 11   erro médicoPucpr aspecLeg -Aula 11   erro médico
Pucpr aspecLeg -Aula 11 erro médico
 
Pucpr aspecLeg -Aula 10 direitos sobre o corpo
Pucpr aspecLeg -Aula 10   direitos sobre o corpoPucpr aspecLeg -Aula 10   direitos sobre o corpo
Pucpr aspecLeg -Aula 10 direitos sobre o corpo
 
Aula- Documentos médico legais
Aula- Documentos médico legaisAula- Documentos médico legais
Aula- Documentos médico legais
 
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
Aula 10    doenças obstrutivas dpocAula 10    doenças obstrutivas dpoc
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
 
Aula 08 derrame pleural v2
Aula 08   derrame pleural v2Aula 08   derrame pleural v2
Aula 08 derrame pleural v2
 
Aula 07 doenças obstrutivas asma v1
Aula 07   doenças obstrutivas asma v1Aula 07   doenças obstrutivas asma v1
Aula 07 doenças obstrutivas asma v1
 
PUC Londrina - Pneumo Aula 04 infecção de vias aéreas superiores v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 04   infecção de vias aéreas superiores v2PUC Londrina - Pneumo Aula 04   infecção de vias aéreas superiores v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 04 infecção de vias aéreas superiores v2
 
PUC Londrina - Pneumo Aula 03 métodos diagnósticos em pneumo v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 03   métodos diagnósticos em pneumo v2PUC Londrina - Pneumo Aula 03   métodos diagnósticos em pneumo v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 03 métodos diagnósticos em pneumo v2
 
PUC Londrina - Pneumo Aula 02 sinais e sintomas em pneumologia v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 02   sinais e sintomas em pneumologia v2PUC Londrina - Pneumo Aula 02   sinais e sintomas em pneumologia v2
PUC Londrina - Pneumo Aula 02 sinais e sintomas em pneumologia v2
 

Último

NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptxNUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
RAILANELIMAGOMES
 
anomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologiaanomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologia
SmeladeOliveira1
 
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional ChinesaDiagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Misael Rabelo de Martins Custódio
 
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e TratamentosRejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Werberth Ladislau Rodrigues da Silveira
 
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdfALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
DentiKi
 
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docxCORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
bentosst
 

Último (6)

NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptxNUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
 
anomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologiaanomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologia
 
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional ChinesaDiagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
 
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e TratamentosRejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
 
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdfALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
 
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docxCORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
 

PUC Londrina -Pneumo Aula 06 tuberculose v2

  • 1. Tuberculose Pulmonar Prof . Fatima Chibana Soares
  • 2. TUBERCULOSE - INTRODUÇÃOTUBERCULOSE - INTRODUÇÃO ROBERT KOCH (1882) - BACILO DA TBROBERT KOCH (1882) - BACILO DA TB ROENTGEN (1895) - RAIO XROENTGEN (1895) - RAIO X VACINAÇÃO BCG (1921) - FRANÇAVACINAÇÃO BCG (1921) - FRANÇA MANOEL DE ABREU (1930) - ABREUGRAFIAMANOEL DE ABREU (1930) - ABREUGRAFIA SEIBERT (1934) - PPDSEIBERT (1934) - PPD ESQUEMAS DE TRATAMENTO (1940)ESQUEMAS DE TRATAMENTO (1940)
  • 3. TUBERCULOSE - ETIOLOGIATUBERCULOSE - ETIOLOGIA BACTÉRIABACTÉRIA ACTNOMYCETALESACTNOMYCETALES MYCOBACTERIACEAEMYCOBACTERIACEAE MYCOBACTERIUMMYCOBACTERIUM tuberculosistuberculosis
  • 4. TUBERCULOSE - TRANSMISSÃOTUBERCULOSE - TRANSMISSÃO VIA INALATÓRIAVIA INALATÓRIA 5000 BACILOS POR ML DE ESCARRO5000 BACILOS POR ML DE ESCARRO 250 NÚCLEOS DE WELLS / HORA250 NÚCLEOS DE WELLS / HORA 25.000 NÚCLEOS DE WELLS - 100 HORAS25.000 NÚCLEOS DE WELLS - 100 HORAS BACILÍFERO INFECTA 10 A 20 PESSOAS / ANOBACILÍFERO INFECTA 10 A 20 PESSOAS / ANO CONTACTANTES PRÓXIMOS - 5 A 20%CONTACTANTES PRÓXIMOS - 5 A 20% CONTACTANTES OCASIONAIS 0,2 A 2%CONTACTANTES OCASIONAIS 0,2 A 2%
  • 6.
  • 7.
  • 8. TUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIATUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIA TB NO MUNDOTB NO MUNDO • UM TERÇO DA POPULAÇÃO MUNDIAL DE INFECTADOSUM TERÇO DA POPULAÇÃO MUNDIAL DE INFECTADOS • 9,6 MILHÕES DE CASOS NOVOS / ANO - 20149,6 MILHÕES DE CASOS NOVOS / ANO - 2014 • 1,5 MILHÕES DE ÓBITOS ANUAIS1,5 MILHÕES DE ÓBITOS ANUAIS • 25% ÓBITOS EVITÁVEIS - FAIXA ETÁRIA DE 15-50 ANOS25% ÓBITOS EVITÁVEIS - FAIXA ETÁRIA DE 15-50 ANOS • COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA 200 CASOS / 100.000 HABS.COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA 200 CASOS / 100.000 HABS. • TB OCUPA A PRIMEIRA CAUSA DE OBITOS DENTRO DATB OCUPA A PRIMEIRA CAUSA DE OBITOS DENTRO DA INFECÇÒESINFECÇÒES
  • 9. TUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIATUBERCULOSE - EPIDEMIOLOGIA TB NO BRASILTB NO BRASIL • . COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA DE 58,4 /100.000. COEFICIENTE DE INCIDÊNCIA DE 58,4 /100.000 (1990)(1990) • 2014 COEFICIENTE DE 33/100.0002014 COEFICIENTE DE 33/100.000 • 10.000 óbitos NOS 10 ANOS QUE ANTECEDEM 201210.000 óbitos NOS 10 ANOS QUE ANTECEDEM 2012 • DEMORA NO DIAGNÓSTICODEMORA NO DIAGNÓSTICO • PROCESSO DE NOTIFICAÇÃO DEFICITÁRIAPROCESSO DE NOTIFICAÇÃO DEFICITÁRIA • BUSCA ATIVA INSATISFATÓRIABUSCA ATIVA INSATISFATÓRIA • BRASIL AINDA DENTRO DOS 20 PAISES DE MAIORBRASIL AINDA DENTRO DOS 20 PAISES DE MAIOR
  • 10. TUBERCULOSE DIAGNÓSTICO TOSSE CRÔNICA mais de 15 dias EMAGRECIMENTO FEBRE VESPERTINA CALAFRIOS SUDORESE NOTURNA ANOREXIA FRAQUEZA HEMOPTISE ADENOMEGALIA OUTROS
  • 11. TUBERCULOSE - DIAGNÓSTICOTUBERCULOSE - DIAGNÓSTICO MÉTODOS PARA INVESTIGAÇÃO TBMÉTODOS PARA INVESTIGAÇÃO TB  TB - DOENÇATB - DOENÇA • BACTEROSCOPIA NO ESCARRO (BAAR)BACTEROSCOPIA NO ESCARRO (BAAR) • CULTURACULTURA • RADIOGRAFIA DE TÓRAXRADIOGRAFIA DE TÓRAX • TESTE RÁPIDO – PCRTESTE RÁPIDO – PCR
  • 12. TUBERCULOSE - DIAGNÓSTICOTUBERCULOSE - DIAGNÓSTICO MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO DE TBMÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO DE TB  TB- INFECÇÃOTB- INFECÇÃO • DETECÇÃO DOS CASOSDETECÇÃO DOS CASOS SUSPEITOSSUSPEITOS • RECONHECIMENTO DARECONHECIMENTO DA POPULAÇÃO DE RISCOPOPULAÇÃO DE RISCO • TESTE TUBERCULÍNICOTESTE TUBERCULÍNICO » APLICAÇÃO PPD - MÉTODO DEAPLICAÇÃO PPD - MÉTODO DE MANTOUXMANTOUX
  • 13. TUBERCULOSE - DIAGNÓSTICOTUBERCULOSE - DIAGNÓSTICO POPULAÇÃO DE ALTO RISCOPOPULAÇÃO DE ALTO RISCO • CONTATO RECENTE COM BACILÍFEROSCONTATO RECENTE COM BACILÍFEROS • PORTADORES DO VÍRUS HIV OU AIDSPORTADORES DO VÍRUS HIV OU AIDS • MIGRANTES DE ÁREAS DE ALTA PREVALÊNCIAMIGRANTES DE ÁREAS DE ALTA PREVALÊNCIA • PORTADORES DE DOENÇAS PUMONARESPORTADORES DE DOENÇAS PUMONARES CRÔNICASCRÔNICAS • IMUNODEPRIMIDOSIMUNODEPRIMIDOS • USUÁRIOS DE DROGASUSUÁRIOS DE DROGAS • DETERMINADOS GRUPOS ÉTNICOSDETERMINADOS GRUPOS ÉTNICOS • BAIXA RENDA SEM ACESSO A SAÚDEBAIXA RENDA SEM ACESSO A SAÚDE • PROFISSIONAIS DA SAÚDEPROFISSIONAIS DA SAÚDE
  • 14. TUBERCULOSE -DIAGNÓSTICO TESTE TUBERCULÍNICO – REALIZADO POR PROFISSIONAL HABILITADO – 2UT(0,1ml) PPD RT-23 – DERME DA FACE ANTERIOR DO ANTEBRAÇO – LEITURA EM 48-72hrs. • RESULTADO: • 0-4mm = NÃO REATOR • 5-9mm = REATOR FRACO • > 10mm= REATOR FORTE
  • 15. TUBERCULOSE - EXAMES ESCARRO: – 3 – 5 AMOSTRAS, COLHIDOS PELA MANHÃ EM JEJUM HEMOGRAMA – AVALIAR ANEMIA, LEUCOCITOSE SOROLOGIA PARA HIV – RECRUDECIMENTO DA TUBERCULOSE OCORREU PRINCIPALMENTE NA DÉCADA DE 1980, COM O APARECIEMETO DO VÍRUS HIV.
  • 16. TUBERCULOSE -RADIOGRAFIA HIPOTRANSPARÊNCIA EM ÁPICE PULMONAR – LESÕES CAVITÁRIAS – CALCIFICAÇÕES INFILTRADO BILATERAL (PADRÃO MILIAR) DERRAME PLEURAL HIPOTRANSPARÊNCIA LOCALIZADA
  • 18.
  • 20.
  • 21. TUBERCULOSE EXTRAPULMONAR PLEURAL MENÍNGEA RENAL ÓSSEA – MAL DE POTT PERITONEAL GANGLIONAR DISSEMINADA (MILIAR)
  • 22. TUBERCULOSE - TRATAMENTO NUTRIÇÃO REPOUSO ISOLAMENTO RESPIRATÓRIO ESQUEMA – ISONIAZIDA 150 mg H – RIFAMPICINA 150mg R – PIRAZINAMIDA 400 mg Z – ETAMBUTOL 275 mg E – Fase Intensiva 2 meses RHZE – Fase de manutenção 4 meses RH