SlideShare uma empresa Scribd logo
Leigos Dehonianos
                      PROVÍNCIA BSP                         DEHONIANOS


                       Publicação Mensal - Ano 01 - n. 02                                                              01 de Julho de 2011




Mensagem inicial
Leigos e Leigas                  tas pessoas, cativadas por      partir do próprio viver a
Dehonianos                       seu ideal. Quantos são lem-     presença do Reino do Cora-
                                 brados e quantos permane-       ção de Jesus que inclui,
“Ecce Venio” é o desejo          ceram no anonimato. Den-        restaura, impulsiona, soli-
                                                                                                           Nesta edição:
que invade o coração quan-       tre tantos, aqui lembramos      dariza, perdoa, ama e con-
do experimentamos a força        o Sr. Alfredo Santerre.         tribui para “a transforma-
                                                                                                       O REINO DO CORAÇÃO DE    2
do amor e desejamos ter e        É a história!                   ção das realidades e para a           JESUS NAS ALMAS E NA
viver os mesmos sentimen-        A nossa história vai se fir-    criação de estruturas justas          SOCIEDADE.

tos de Jesus que, por amor       mando e confirmando com         segundo os critérios do               LEIGOS DEHONIANOS        2
ao Pai, entregou-se em           a entrega de tantos ho-         Evangelho” (DA 210).
favor da humanidade.             mens e mulheres que expe-       Cada grupo, cada setor,
P. Dehon experimentou            rimentam o ideal de P. De-      deve estar em sintonia com            ALFREDO SANTERRE, PRE-   3
esse amor e desejou im-          hon e se apaixonam por          a sua comunidade eclesial,            CURSOR DOS “LEIGOS DEHO-
                                                                 com o sacerdote, para tes-            NIANOS”
pregnar a sociedade ofere-       esse jeito de ser. Assim,
cendo-se a si mesmo como         olham para o Coração de         temunhar o movimento de               FOTOS                    4
vítima de amor, ao mesmo         Jesus e, a partir dele, dese-   amor através da disponibi-
tempo em que desejou             jam contribuir para reparar     lidade e serviço aos irmãos
contribuir para instaurar o      o rosto dos irmãos e irmãs      e irmãs.                              DATAS IMPORTANTES        4
Reino do Coração de Jesus        desfigurados pela maldade.      Como assessor dos Leigos e
nos corações e na socieda-       Leigos e leigas dehonianos      Leigas Dehonianos, desejo
de. Ele dizia: “É necessário     procuram encarnar no seu        que a alegria reine no cora-
que ele reine na sociedade,      próprio ambiente os valo-       ção de cada um e todos
na família, na legislação, na    res tão caros a P. Dehon.       deem o máximo de si para
cultura, nos costumes.”          Desejam viver a disponibili-    o bom andamento do gru-
Para essa “instauração”, ao      dade de Jesus no seu espa-      po no amor e dedicação.
seu redor trabalharam mui-       ço de vida, anunciando a              Pe. José Luís de Gouvêa, scj



Ecce Venio
                                 “Ecce Venio” é a expressão      entrega constante, um sacri-         nal ao Pai e um amor solidá-
                                 que significa “eis que ve-      fício perfeito, um elo entre o       rio aos homens e mulheres
                                 nho” encontrada no Salmo        “divino e o humano”.                 de todos os tempos.
                                                                 Por isso, podemos dizer que          Os leigos e leigas dehonia-
                                 40, 7-9. A Carta aos He-
                                                                 o “Ecce Venio” de Jesus é            nos são convidados a confi-
                                 breus se utiliza do Salmo e                                          gurarem o seu ser e viver ao
                                                                 entrega total, disponibilida-
                                 o atribui a Jesus, pois Ele     de oblativa que vai até às           “Ecce Venio” de Jesus, a
                                 ofereceu-se uma vez por         últimas consequências na             exemplo de P. Dehon.
                                 todas ao Pai em favor da        cruz. É atitude de quem se           Um convite ao amor, uma
                                 humanidade. Sua vida, des-      oferece inteiramente por             entrega por amor, uma vida
                                 de a encarnação, foi uma        amor. Um amor incondicio-            de amor: “Ecce Venio!”
Leigos Dehonianos


                                     “O Reino do Coração de Jesus Leigo
                                        nas almas e na sociedade” Dehoniano
                                                                                                    “O Leigo Dehoniano tem
                                                                                                    como tarefa específica a
                                                                                                    interpretação e a encarna-
           “SOMENTE O                                                                               ção leiga do carisma deho-
           CORAÇÃO DE                                                                               niano (cf. Cfl 24,56).
                                                                                                    Ele interpreta o carisma
        JESUS PODE DAR                                                                              pela participação na fun-
         NOVAMENTE À                                                                                ção sacerdotal, profética e
                                                                                                    régia de Cristo (Cfl, 14).
        HUMANIDADE O                                                                                O leigo Dehoniano, anima-
         AMOR QUE ELA                                                                               do pelo Espírito:
                                                                                                    - vive “plenamente inserido
               PERDEU”                                                                              no mundo”, empenhando
                                                                                                    no ambiente familiar, pro-
                                                                                                    fissional e de trabalho, polí-
                                                                                                    tico e eclesial, consagrando
                                   “Mas por que falar do Reino    Reino do Coração de Jesus.        a Deus o mundo como o-
                                   do Coração de Jesus? Por       O Coração de Jesus é capaz        blação sacerdotal e sacrifí-
                                   que este nome novo? Por        de derramar sobre o mun-          cio espiritual (Cfl, 14);
                                   que esta doutrina mística?     do as riquezas da graça, que      - “sente com a Igreja” e
                                   É urgente restabelecer o       realizam as maravilhas a-         partilha a sua paixão pelo
                                   Reino de Jesus Cristo.         nunciadas para a época da         Evangelho e o mundo, co-
                                   É necessário que ele reine     total expansão da Igreja.         mo profeta do amor e da
                                   na sociedade, na família, na   Haverá um só rebanho e            esperança cristã (Cfl, 14);
                                   legislação, na cultura, nos    um só pastor, é a promessa        - promotor de uma via hu-
                                   costumes. É condição de        de Jesus. Deus quer dar ao        mana e humanizadora, é
                                   prosperidade e de paz; é a     seu Filho todas as nações         agente de reconciliação e
                                   manifestação da verdade e      como herança, é o anúncio         de solidariedade, atento às
                                   dos direitos de Deus.          dos profetas. Isso não pode       condições humanas, em
                                   É preciso que o culto ao       realizar-se senão através de      particular de pobreza e de
 “Temos que ser cristãos sociais   Coração de Jesus, iniciando    uma superabundância do            necessidades,        tornando
    que façam reinar Cristo,       na vida mística das almas,     amor de Cristo, que con-
  seja na vida social como na                                                                       Cristo presente nos irmãos
        vida privada.”             possa penetrar na vida soci-   quiste os corações que mai-       (Cfl, 14);
            P. Dehon               al dos povos. Ele trará o      or resistência lhe fazem.         - responde assim ao cha-
                                   verdadeiro remédio aos         Começa a chegar este dilú-        mado à santidade, própria
                                   grandes males do nosso         vio de fogo, começa a se          de todo batizado (Cfl, 16),
                                   mundo moral: a apostasia       expandir: é o Reino do Co-        vivendo em união com Cris-
                                   da fé, o laxismo, o ódio e a   ração de Jesus. Venha já          to no seu amor e na sua
                                   indiferença, o descompro-      este Reino bendito, este          oblação reparadora ao Pai
                                   misso e o desespero, a in-     Reino reparador do Coração        pelos homens (...).
                                   justiça... Somente o Cora-     de Jesus. Nós o invocamos         O Leigo Dehoniano se em-
        Publicação da Assessoria
         dos Leigos Dehonianos     ção de Jesus pode dar nova-    ardentemente como dilúvio         penha numa séria, progres-
           da Província BSP        mente à humanidade o a-        de amor, preparado por            siva e constante formação,
                                   mor que ela perdeu. Só ele     Maria, e que deve abraçar         inicial e permanente, para
Diretor responsável:
Pe. José Luís de Gouvêa, scj
                                   pode reconquistar o cora-      toda a terra e uni-la a Cristo    assimilar e traduzir em es-
                                   ção das massas, o coração      na mais pura e fecunda ca-        piritualidade e missão o
Colaboração:
Leigos Dehonianos                  dos operários, o coração       ridade.”                          carisma, no mundo e na
E-mail:
                                   dos jovens. E essa recon-      (P. Dehon, fevereiro de 1889)
                                                                                                    cultura de hoje (cf. Cfl,
leigosdehonianosbsp@gmail.com      quista dos corações já é                                         14).”
Rua Carolina Santos, 143 - Méier                                        Dehon por uma civilização
20720-310 Rio de Janeiro - RJ      evidente e está presente no                                           Circular SCJ 2002/2, p. 116
(21) 2595.5212                                                                     do amor, p.33


                                   Página 2
Publicação Mensal - Ano 01 - n. 02




        ALFREDO SANTERRE - “PRECURSOR DOS LEIGOS DEHONIANOS”
                                O Sr. Santerre foi membro      ter com cada doente, para
                                fervoroso da Ordem Ter-        conseguir um lugar de tra-
                                ceira de S. Francisco. Com     balho. Além disso, o Sr.
                                este espírito rezava todos     Santerre era o sacristão da
                                os dias a Via-sacra e fazia    capela da Obra.
                                atos de penitência. Mas a      Também cooperava no
                                Ordem Terceira não foi         Círculo Operário em tudo o
                                para ele simplesmente          que podia servir para o seu       “O padre e o leigo são
                                uma instituição piedosa        bom andamento: na banda           o sal da sociedade e a
                                para a sua santificação        musical, no teatro, na or-          luz da vida social.”
                                pessoal, mas também um         ganização de uma festa e                 P. Dehon

   “O Senhor A. Santerre        meio para fazer apostola-      da biblioteca. Ajudava nor-
 foi aquele que caminhou        do, para “ir ao povo”.         malmente sem se fazer
      à frente do nosso         Foi também membro da           notar.
  patronato. Este homem         Conferência de S. Vicente      Na sua paróquia, fora ou-
   teve toda a fidelidade,      de Paulo. Por isso visitava    tros vários serviços que
 todo o zelo de um cão de
   pastor. Os milhões de        as famílias pobres.            prestava, foi presidente da
   passos que ele fez em        Quando o Pe. Dehon pediu       Associação da Adoração
     favor dos pequenos         a ajuda desta instituição      Noturna. Gostava da ado-              “Quando      o
         e dos pobres           para o Patronato de “S.        ração ao Santíssimo Sacra-            Pe.    Dehon
   estão escritos no céu.”      José”, foi um dos primeiros    mento, especialmente da
                     P. Dehon                                                                        pediu a ajuda
                                que se ofereceu.               adoração reparadora por-              desta institui-
                                Durante 25 anos trabalhou      que acreditava que a Fran-            ção para o
                                nesta obra do Pe. Dehon.       ça esperava grandes casti-            Patronato de
Alfredo Santerre nasceu         No princípio havia vários      gos por causa da sua infi-            “S. José”, foi
em S. Quintino, França, a       outros leigos que coopera-     delidade. Diz o Pe. Rasset:
                                                                                                     um dos pri-
30 de Maio de 1832. Com         vam, mas quando, com o         “Esforçava-se nas suas ora-
                                                                                                     meiros que se
os seus irmãos tinha um         decorrer dos tempos, a         ções por esconjurar os ma-
                                                                                                     ofereceu”.
armazém de estilo antigo,       situação política se tornou    les que temia para a socie-
onde se vendiam alimen-         anti-clerical, grande parte    dade; foi na Igreja uma
tos a granel e igualmente       da direção acabou por pe-      alma reparadora”.
ervas e remédios caseiros.      sar sobre ele.                 Durante os últimos anos da
Não estava preocupado           Conversava com cada cri-       sua vida retirou-se de S.
em obter lucro, e vendia        ança que chegava sobre a       Quintino e mudou-se para
tudo a preços módicos.          sua família, perguntando       Oisy-le-Verger.
O Pe. Rasset, que escreveu      de que viviam, se tinham       No dia 01 de outubro de
um livro sobre ele, diz: “Às    idosos em casa, doentes,       1901, regressando de uma
vezes aplaude-se a carida-      inválidos, se ele e os seus    peregrinação a N. Sra. do
de de pessoas que enri-         irmãos iam à escola, se        Bon-Secours, levando um
queceram à custa de espe-       tinha ido à Missa domini-      jovem deficiente às costas,
culações". Aqui não encon-      cal. Muitos destes dados       apesar dos seus 68 anos,
                                                                                                      “Leigos e leigas:
tramos nada disso. Trata-       passavam depois para a         caiu à beira do caminho e                da igreja ao
se de fazer o bem por meio      Conferência de S. Vicente      morreu.                              coração do mundo,
do trabalho duro e diário,      de Paulo.                                                              do mundo ao
deixando de parte toda a        Criaram-se iniciativas nas              Studia dehoniana 33          coração da Igreja”
espécie de especulação. Os      oficinas para interessar as              Egídio Driedonkx scj                    DA 209
lucros obtidos com sacrifí-                                           Calendário Histórico scj
                                crianças na Obra, planifica-
                                                                   Agenda dehoniana, p. 165
cio iam beneficiar os po-       ram-se os projetos das pe-                 Edições Noviciado
bres.                           regrinações, os trâmites a                       Aveiro 2000.


                                                                                   Página 3
Leigos Dehonianos

 PROVÍNCIA BSP                  DEHONIANOS




                                                                  Leigos
                                                                Dehonianos
                                                              da Paróquia do
                                                              Sagrado Cora-
                                                              ção de Jesus e
                                                              Nossa Senhora
                                                              Mãe da Igreja.
                                                               Taubaté - SP



“Em nosso Setor do Vale do Paraíba, na Residência Teológica, da Congregação dos Padres SCJ, estivemos reunidos em retiro no domingo,
15/05, a presença do Pe. Marcelo Reis, reitor do Conventinho SCJ de Taubaté, diácono Carlos Roberto, frater Carlos e leigos (as) dehonianos
da Paróquia SCJ e N. Sra. Mãe da Igreja. O tema foi “Como deve ser o testemunho do(a) leigo(a) dehoniano através do ca-
risma e missão”. O retiro desenvolveu-se dentro do tema, orações, partilha e, no encerramento, a Santa Missa presidida pelo P. Marcelo.
Com certeza foram momentos de grande significado para nós e, creio, sempre produzirá em nossos corações e em nossa comunidades”. Luiz
Carlos Cavalheiro - Leigo Dehoniano.




                                                                   Leigos
                                                               Dehonianos da
                                                              Paróquia Sagra-
                                                               do Coração de
                                                              Jesus do Méier -
                                                              Rio de Janeiro -
                                                                     RJ



“No dia 11/06, às 08h, aconteceu o momento de espiritualidade dos leigos dehonianos e Meces da Paróquia SCJ—Méier. O P. José Luís bre-
vemente falou sobre Pentecostes, o olhar reparador de P. Dehon e o Coração de Jesus. Por fim, nos convidou a ajudar no trabalho com o
jovens universitários. Depois, P. Aloísio falou sobre “Quem é o Espírito Santo?” e, em todos os momentos de nossas vidas devemos invocar o
Espírito Santo. Ao término, ele nos pediu que vivêssemos unidos a Cristo.— Às 10h, após o lanche, os leigos dehonianos fizeram a sua reuni-
ão onde foram tratados vários assuntos, dentre ele a presença dos leigos no retiro que acontecerá em São Paulo, no mês de setembro. Cerca
de 12 leigos se prontificaram em participar do retiro”. Nancy Bayma Salles—Leiga Dehoniana


  Datas a recordar                                           Envie suas notícias: leigosdehonianosbsp@gmail.com
  1869-19/07: 1ª Missa de P. Dehon em La Capelle.
  1877-13/07: Fundação jurídica dos “Oblatos do Coração de Jesus”.
      16-31/07: Retiro espiritual de P. Dehon e elaboração das primeiras Constituições.                           Vamos aguardar
      31/07: P. Dehon inicia o Noviciado.
                                                                                                                  - Retiro dos Leigos Dehonia-
  1903-12/07: PP. Lux e Fóxius desembarcam no porto de Paranaguá. Depois iniciam o trabalho em Florianópolis.
                                                                                                                  nos em São Paulo na Chácara
  1906-04/07: A Santa Sé aprova definitivamente a Congregação e as Constituições por dez anos.
                                                                                                                  dos Abarés, nos dias 17 e
  1922-18/07: P. Dehon, por indulto da Santa Sé, será Superior Geral até a morte.
                                                                                                                  18/9.
                                                                                                                  - Projeto de Vida dos Leigos
  Datas a celebrar                                              Vamos rezar                                       dehonianos...
  01/07: Festa do Sagrado Coração de Jesus
                                                                Pela 4ª Assembleia Provincial (religiosos) nos dias 04 a 08/07, no Recanto Sagra-
  02/07: Reunião da Assessoria com a Coordenação Geral dos
                                                                do Coração de Jesus, em Lavras/MG.
  Leigos Dehonianos, no Méier RJ.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

cântico dos cânticos
cântico dos cânticoscântico dos cânticos
cântico dos cânticos
welingtonjh
 
Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
PNS Aparecida
 
Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37
Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37
Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37
Ivani Coutinho
 
BOLETIM Nº39
BOLETIM Nº39BOLETIM Nº39
BOLETIM Nº39
imelriocasca
 
Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia espírito Miramez)
Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia   espírito Miramez)Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia   espírito Miramez)
Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia espírito Miramez)
Levi Antonio Amancio
 
Boletim Informativo agosto
Boletim Informativo agostoBoletim Informativo agosto
Boletim Informativo agosto
PNS Aparecida
 
Diaconado permanente
Diaconado permanenteDiaconado permanente
Diaconado permanente
luciano
 
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
Ivani Coutinho
 
Boletim Outubro 2012
Boletim Outubro 2012Boletim Outubro 2012
Boletim Outubro 2012
willams
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
Moisés Sampaio
 
Sacamento da reconciliação
Sacamento da reconciliaçãoSacamento da reconciliação
Sacamento da reconciliação
conceicaoborges
 
Diocese e paróquia missionárias
Diocese  e paróquia missionáriasDiocese  e paróquia missionárias
Diocese e paróquia missionárias
Fábio Alvarenga
 

Mais procurados (12)

cântico dos cânticos
cântico dos cânticoscântico dos cânticos
cântico dos cânticos
 
Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
 
Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37
Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37
Jornal Bernadette de Lourdes - edição 37
 
BOLETIM Nº39
BOLETIM Nº39BOLETIM Nº39
BOLETIM Nº39
 
Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia espírito Miramez)
Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia   espírito Miramez)Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia   espírito Miramez)
Francisco de Assis (psicografia João Nunes maia espírito Miramez)
 
Boletim Informativo agosto
Boletim Informativo agostoBoletim Informativo agosto
Boletim Informativo agosto
 
Diaconado permanente
Diaconado permanenteDiaconado permanente
Diaconado permanente
 
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
JORNAL BERNADETTE DE LOURDES - EDIÇÃO 39 - MARÇO/2013
 
Boletim Outubro 2012
Boletim Outubro 2012Boletim Outubro 2012
Boletim Outubro 2012
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
 
Sacamento da reconciliação
Sacamento da reconciliaçãoSacamento da reconciliação
Sacamento da reconciliação
 
Diocese e paróquia missionárias
Diocese  e paróquia missionáriasDiocese  e paróquia missionárias
Diocese e paróquia missionárias
 

Destaque

霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)
霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)
霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)
winnie3360
 
Decreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 Primaria
Decreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 PrimariaDecreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 Primaria
Decreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 Primaria
Juan Félix García Pérez
 
твардовский презентация Microsoft power point
твардовский презентация Microsoft power pointтвардовский презентация Microsoft power point
твардовский презентация Microsoft power point
izrustem
 
Optik refraksiyon sorular 2
Optik refraksiyon sorular 2Optik refraksiyon sorular 2
Optik refraksiyon sorular 2
kebaplik
 
Presentacion color 2011
Presentacion color 2011Presentacion color 2011
Presentacion color 2011
ISIS JIMENEZ
 
結婚式用ムービ作成サービス 企画書2
結婚式用ムービ作成サービス 企画書2結婚式用ムービ作成サービス 企画書2
結婚式用ムービ作成サービス 企画書2
Keisuke Ishikra
 
O uso das novas tecnologias da informação no
O uso das novas tecnologias da informação noO uso das novas tecnologias da informação no
O uso das novas tecnologias da informação no
Ivafreire
 
Presentac..[Nueva
Presentac..[NuevaPresentac..[Nueva
Presentac..[Nueva
juanmanueltagina
 
A "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso social
A "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso socialA "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso social
A "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso social
Concilio 50 anos
 
Model day
Model dayModel day
Model day
Johnson Barros
 
Os Sobreviventes de TWD: da volta à fazenda de Hurshel até Alexandria
Os Sobreviventes de TWD:  da volta à fazenda de Hurshel até AlexandriaOs Sobreviventes de TWD:  da volta à fazenda de Hurshel até Alexandria
Os Sobreviventes de TWD: da volta à fazenda de Hurshel até Alexandria
Professor Belinaso
 
Terrorismo 9º anos silvana geo
Terrorismo 9º anos silvana geoTerrorismo 9º anos silvana geo
Terrorismo 9º anos silvana geo
Íris Ferreira
 
คณะวิทยาศาสตร์
คณะวิทยาศาสตร์คณะวิทยาศาสตร์
คณะวิทยาศาสตร์
lui_rawee
 
Analisis standarpengelolaan sma sukodono
Analisis standarpengelolaan sma sukodonoAnalisis standarpengelolaan sma sukodono
Analisis standarpengelolaan sma sukodono
sma 10 semarang
 
Presentac..[1]
Presentac..[1]Presentac..[1]
Presentac..[1]
juanmanueltagina
 
Oscar Gamero Garate - Canciones italianas
Oscar Gamero Garate - Canciones italianasOscar Gamero Garate - Canciones italianas
Oscar Gamero Garate - Canciones italianas
meroga
 
La muerte de césar
La muerte de césarLa muerte de césar
La muerte de césar
deletrea
 
Classe gramatical
Classe  gramaticalClasse  gramatical
Classe gramatical
escola Dunas
 

Destaque (20)

霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)
霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)
霈€20撟湔 銝 霈€_€_閰巢(music)
 
Decreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 Primaria
Decreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 PrimariaDecreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 Primaria
Decreto%20230 2007%20 Ensenanzas%20 Primaria
 
твардовский презентация Microsoft power point
твардовский презентация Microsoft power pointтвардовский презентация Microsoft power point
твардовский презентация Microsoft power point
 
인비
인비인비
인비
 
Optik refraksiyon sorular 2
Optik refraksiyon sorular 2Optik refraksiyon sorular 2
Optik refraksiyon sorular 2
 
договор2011
договор2011договор2011
договор2011
 
Presentacion color 2011
Presentacion color 2011Presentacion color 2011
Presentacion color 2011
 
結婚式用ムービ作成サービス 企画書2
結婚式用ムービ作成サービス 企画書2結婚式用ムービ作成サービス 企画書2
結婚式用ムービ作成サービス 企画書2
 
O uso das novas tecnologias da informação no
O uso das novas tecnologias da informação noO uso das novas tecnologias da informação no
O uso das novas tecnologias da informação no
 
Presentac..[Nueva
Presentac..[NuevaPresentac..[Nueva
Presentac..[Nueva
 
A "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso social
A "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso socialA "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso social
A "Mater et Magistra" deu vigoroso impulso à linha do compromisso social
 
Model day
Model dayModel day
Model day
 
Os Sobreviventes de TWD: da volta à fazenda de Hurshel até Alexandria
Os Sobreviventes de TWD:  da volta à fazenda de Hurshel até AlexandriaOs Sobreviventes de TWD:  da volta à fazenda de Hurshel até Alexandria
Os Sobreviventes de TWD: da volta à fazenda de Hurshel até Alexandria
 
Terrorismo 9º anos silvana geo
Terrorismo 9º anos silvana geoTerrorismo 9º anos silvana geo
Terrorismo 9º anos silvana geo
 
คณะวิทยาศาสตร์
คณะวิทยาศาสตร์คณะวิทยาศาสตร์
คณะวิทยาศาสตร์
 
Analisis standarpengelolaan sma sukodono
Analisis standarpengelolaan sma sukodonoAnalisis standarpengelolaan sma sukodono
Analisis standarpengelolaan sma sukodono
 
Presentac..[1]
Presentac..[1]Presentac..[1]
Presentac..[1]
 
Oscar Gamero Garate - Canciones italianas
Oscar Gamero Garate - Canciones italianasOscar Gamero Garate - Canciones italianas
Oscar Gamero Garate - Canciones italianas
 
La muerte de césar
La muerte de césarLa muerte de césar
La muerte de césar
 
Classe gramatical
Classe  gramaticalClasse  gramatical
Classe gramatical
 

Semelhante a Publicação ld 2

Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Publicação Abril
Publicação AbrilPublicação Abril
Publicação Abril
Leigos
 
4. Abril.pdf
4. Abril.pdf4. Abril.pdf
4. Abril.pdf
Leigos
 
3. informativo agosto
3. informativo agosto3. informativo agosto
3. informativo agosto
Leigos
 
2. publicação março
2. publicação março2. publicação março
2. publicação março
Leigos
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
Leigos
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
Leigos
 
Informativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacional
Informativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacionalInformativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacional
Informativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacional
Bernadetecebs .
 
3. março
3. março3. março
3. março
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Publicação de Março
Publicação de MarçoPublicação de Março
Publicação de Março
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Sagrada família 2012
Sagrada família 2012Sagrada família 2012
Sagrada família 2012
Boletim Salesiano Mozambique
 
A parábola da rede
A parábola da rede A parábola da rede
A parábola da rede
dyhorrano
 
Obras de São João da Cruz Vol. I.pdf
Obras de São João da Cruz Vol. I.pdfObras de São João da Cruz Vol. I.pdf
Obras de São João da Cruz Vol. I.pdf
DinhoSantos9
 
O Arauto 119, maio 2016
O Arauto 119, maio 2016O Arauto 119, maio 2016
O Arauto 119, maio 2016
Igreja Árvore da Vida
 
O semeador set out 2010
O semeador set out 2010  O semeador set out 2010
O semeador set out 2010
cnspsbh
 
Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010
Nuno Bessa
 
De 30 a 05 de junho
De 30 a 05 de junhoDe 30 a 05 de junho
De 30 a 05 de junho
revistanovavida
 

Semelhante a Publicação ld 2 (20)

Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Publicação Abril
Publicação AbrilPublicação Abril
Publicação Abril
 
4. Abril.pdf
4. Abril.pdf4. Abril.pdf
4. Abril.pdf
 
3. informativo agosto
3. informativo agosto3. informativo agosto
3. informativo agosto
 
2. publicação março
2. publicação março2. publicação março
2. publicação março
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
 
Informativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacional
Informativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacionalInformativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacional
Informativo das CEBs - agosto 2010 Mês vocacional
 
3. março
3. março3. março
3. março
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Publicação de Março
Publicação de MarçoPublicação de Março
Publicação de Março
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Sagrada família 2012
Sagrada família 2012Sagrada família 2012
Sagrada família 2012
 
A parábola da rede
A parábola da rede A parábola da rede
A parábola da rede
 
Obras de São João da Cruz Vol. I.pdf
Obras de São João da Cruz Vol. I.pdfObras de São João da Cruz Vol. I.pdf
Obras de São João da Cruz Vol. I.pdf
 
O Arauto 119, maio 2016
O Arauto 119, maio 2016O Arauto 119, maio 2016
O Arauto 119, maio 2016
 
O semeador set out 2010
O semeador set out 2010  O semeador set out 2010
O semeador set out 2010
 
Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010
 
De 30 a 05 de junho
De 30 a 05 de junhoDe 30 a 05 de junho
De 30 a 05 de junho
 

Mais de Leigos

MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIOMEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
Leigos
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
Leigos
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
Leigos
 
Meditação Mês Março
Meditação Mês MarçoMeditação Mês Março
Meditação Mês Março
Leigos
 
2. publicação ld 2
2. publicação ld 22. publicação ld 2
2. publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 

Mais de Leigos (8)

MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIOMEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
 
Meditação Mês Março
Meditação Mês MarçoMeditação Mês Março
Meditação Mês Março
 
2. publicação ld 2
2. publicação ld 22. publicação ld 2
2. publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 

Último

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 

Último (20)

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 

Publicação ld 2

  • 1. Leigos Dehonianos PROVÍNCIA BSP DEHONIANOS Publicação Mensal - Ano 01 - n. 02 01 de Julho de 2011 Mensagem inicial Leigos e Leigas tas pessoas, cativadas por partir do próprio viver a Dehonianos seu ideal. Quantos são lem- presença do Reino do Cora- brados e quantos permane- ção de Jesus que inclui, “Ecce Venio” é o desejo ceram no anonimato. Den- restaura, impulsiona, soli- Nesta edição: que invade o coração quan- tre tantos, aqui lembramos dariza, perdoa, ama e con- do experimentamos a força o Sr. Alfredo Santerre. tribui para “a transforma- O REINO DO CORAÇÃO DE 2 do amor e desejamos ter e É a história! ção das realidades e para a JESUS NAS ALMAS E NA viver os mesmos sentimen- A nossa história vai se fir- criação de estruturas justas SOCIEDADE. tos de Jesus que, por amor mando e confirmando com segundo os critérios do LEIGOS DEHONIANOS 2 ao Pai, entregou-se em a entrega de tantos ho- Evangelho” (DA 210). favor da humanidade. mens e mulheres que expe- Cada grupo, cada setor, P. Dehon experimentou rimentam o ideal de P. De- deve estar em sintonia com ALFREDO SANTERRE, PRE- 3 esse amor e desejou im- hon e se apaixonam por a sua comunidade eclesial, CURSOR DOS “LEIGOS DEHO- com o sacerdote, para tes- NIANOS” pregnar a sociedade ofere- esse jeito de ser. Assim, cendo-se a si mesmo como olham para o Coração de temunhar o movimento de FOTOS 4 vítima de amor, ao mesmo Jesus e, a partir dele, dese- amor através da disponibi- tempo em que desejou jam contribuir para reparar lidade e serviço aos irmãos contribuir para instaurar o o rosto dos irmãos e irmãs e irmãs. DATAS IMPORTANTES 4 Reino do Coração de Jesus desfigurados pela maldade. Como assessor dos Leigos e nos corações e na socieda- Leigos e leigas dehonianos Leigas Dehonianos, desejo de. Ele dizia: “É necessário procuram encarnar no seu que a alegria reine no cora- que ele reine na sociedade, próprio ambiente os valo- ção de cada um e todos na família, na legislação, na res tão caros a P. Dehon. deem o máximo de si para cultura, nos costumes.” Desejam viver a disponibili- o bom andamento do gru- Para essa “instauração”, ao dade de Jesus no seu espa- po no amor e dedicação. seu redor trabalharam mui- ço de vida, anunciando a Pe. José Luís de Gouvêa, scj Ecce Venio “Ecce Venio” é a expressão entrega constante, um sacri- nal ao Pai e um amor solidá- que significa “eis que ve- fício perfeito, um elo entre o rio aos homens e mulheres nho” encontrada no Salmo “divino e o humano”. de todos os tempos. Por isso, podemos dizer que Os leigos e leigas dehonia- 40, 7-9. A Carta aos He- o “Ecce Venio” de Jesus é nos são convidados a confi- breus se utiliza do Salmo e gurarem o seu ser e viver ao entrega total, disponibilida- o atribui a Jesus, pois Ele de oblativa que vai até às “Ecce Venio” de Jesus, a ofereceu-se uma vez por últimas consequências na exemplo de P. Dehon. todas ao Pai em favor da cruz. É atitude de quem se Um convite ao amor, uma humanidade. Sua vida, des- oferece inteiramente por entrega por amor, uma vida de a encarnação, foi uma amor. Um amor incondicio- de amor: “Ecce Venio!”
  • 2. Leigos Dehonianos “O Reino do Coração de Jesus Leigo nas almas e na sociedade” Dehoniano “O Leigo Dehoniano tem como tarefa específica a interpretação e a encarna- “SOMENTE O ção leiga do carisma deho- CORAÇÃO DE niano (cf. Cfl 24,56). Ele interpreta o carisma JESUS PODE DAR pela participação na fun- NOVAMENTE À ção sacerdotal, profética e régia de Cristo (Cfl, 14). HUMANIDADE O O leigo Dehoniano, anima- AMOR QUE ELA do pelo Espírito: - vive “plenamente inserido PERDEU” no mundo”, empenhando no ambiente familiar, pro- fissional e de trabalho, polí- tico e eclesial, consagrando “Mas por que falar do Reino Reino do Coração de Jesus. a Deus o mundo como o- do Coração de Jesus? Por O Coração de Jesus é capaz blação sacerdotal e sacrifí- que este nome novo? Por de derramar sobre o mun- cio espiritual (Cfl, 14); que esta doutrina mística? do as riquezas da graça, que - “sente com a Igreja” e É urgente restabelecer o realizam as maravilhas a- partilha a sua paixão pelo Reino de Jesus Cristo. nunciadas para a época da Evangelho e o mundo, co- É necessário que ele reine total expansão da Igreja. mo profeta do amor e da na sociedade, na família, na Haverá um só rebanho e esperança cristã (Cfl, 14); legislação, na cultura, nos um só pastor, é a promessa - promotor de uma via hu- costumes. É condição de de Jesus. Deus quer dar ao mana e humanizadora, é prosperidade e de paz; é a seu Filho todas as nações agente de reconciliação e manifestação da verdade e como herança, é o anúncio de solidariedade, atento às dos direitos de Deus. dos profetas. Isso não pode condições humanas, em É preciso que o culto ao realizar-se senão através de particular de pobreza e de “Temos que ser cristãos sociais Coração de Jesus, iniciando uma superabundância do necessidades, tornando que façam reinar Cristo, na vida mística das almas, amor de Cristo, que con- seja na vida social como na Cristo presente nos irmãos vida privada.” possa penetrar na vida soci- quiste os corações que mai- (Cfl, 14); P. Dehon al dos povos. Ele trará o or resistência lhe fazem. - responde assim ao cha- verdadeiro remédio aos Começa a chegar este dilú- mado à santidade, própria grandes males do nosso vio de fogo, começa a se de todo batizado (Cfl, 16), mundo moral: a apostasia expandir: é o Reino do Co- vivendo em união com Cris- da fé, o laxismo, o ódio e a ração de Jesus. Venha já to no seu amor e na sua indiferença, o descompro- este Reino bendito, este oblação reparadora ao Pai misso e o desespero, a in- Reino reparador do Coração pelos homens (...). justiça... Somente o Cora- de Jesus. Nós o invocamos O Leigo Dehoniano se em- Publicação da Assessoria dos Leigos Dehonianos ção de Jesus pode dar nova- ardentemente como dilúvio penha numa séria, progres- da Província BSP mente à humanidade o a- de amor, preparado por siva e constante formação, mor que ela perdeu. Só ele Maria, e que deve abraçar inicial e permanente, para Diretor responsável: Pe. José Luís de Gouvêa, scj pode reconquistar o cora- toda a terra e uni-la a Cristo assimilar e traduzir em es- ção das massas, o coração na mais pura e fecunda ca- piritualidade e missão o Colaboração: Leigos Dehonianos dos operários, o coração ridade.” carisma, no mundo e na E-mail: dos jovens. E essa recon- (P. Dehon, fevereiro de 1889) cultura de hoje (cf. Cfl, leigosdehonianosbsp@gmail.com quista dos corações já é 14).” Rua Carolina Santos, 143 - Méier Dehon por uma civilização 20720-310 Rio de Janeiro - RJ evidente e está presente no Circular SCJ 2002/2, p. 116 (21) 2595.5212 do amor, p.33 Página 2
  • 3. Publicação Mensal - Ano 01 - n. 02 ALFREDO SANTERRE - “PRECURSOR DOS LEIGOS DEHONIANOS” O Sr. Santerre foi membro ter com cada doente, para fervoroso da Ordem Ter- conseguir um lugar de tra- ceira de S. Francisco. Com balho. Além disso, o Sr. este espírito rezava todos Santerre era o sacristão da os dias a Via-sacra e fazia capela da Obra. atos de penitência. Mas a Também cooperava no Ordem Terceira não foi Círculo Operário em tudo o para ele simplesmente que podia servir para o seu “O padre e o leigo são uma instituição piedosa bom andamento: na banda o sal da sociedade e a para a sua santificação musical, no teatro, na or- luz da vida social.” pessoal, mas também um ganização de uma festa e P. Dehon “O Senhor A. Santerre meio para fazer apostola- da biblioteca. Ajudava nor- foi aquele que caminhou do, para “ir ao povo”. malmente sem se fazer à frente do nosso Foi também membro da notar. patronato. Este homem Conferência de S. Vicente Na sua paróquia, fora ou- teve toda a fidelidade, de Paulo. Por isso visitava tros vários serviços que todo o zelo de um cão de pastor. Os milhões de as famílias pobres. prestava, foi presidente da passos que ele fez em Quando o Pe. Dehon pediu Associação da Adoração favor dos pequenos a ajuda desta instituição Noturna. Gostava da ado- “Quando o e dos pobres para o Patronato de “S. ração ao Santíssimo Sacra- Pe. Dehon estão escritos no céu.” José”, foi um dos primeiros mento, especialmente da P. Dehon pediu a ajuda que se ofereceu. adoração reparadora por- desta institui- Durante 25 anos trabalhou que acreditava que a Fran- ção para o nesta obra do Pe. Dehon. ça esperava grandes casti- Patronato de Alfredo Santerre nasceu No princípio havia vários gos por causa da sua infi- “S. José”, foi em S. Quintino, França, a outros leigos que coopera- delidade. Diz o Pe. Rasset: um dos pri- 30 de Maio de 1832. Com vam, mas quando, com o “Esforçava-se nas suas ora- meiros que se os seus irmãos tinha um decorrer dos tempos, a ções por esconjurar os ma- ofereceu”. armazém de estilo antigo, situação política se tornou les que temia para a socie- onde se vendiam alimen- anti-clerical, grande parte dade; foi na Igreja uma tos a granel e igualmente da direção acabou por pe- alma reparadora”. ervas e remédios caseiros. sar sobre ele. Durante os últimos anos da Não estava preocupado Conversava com cada cri- sua vida retirou-se de S. em obter lucro, e vendia ança que chegava sobre a Quintino e mudou-se para tudo a preços módicos. sua família, perguntando Oisy-le-Verger. O Pe. Rasset, que escreveu de que viviam, se tinham No dia 01 de outubro de um livro sobre ele, diz: “Às idosos em casa, doentes, 1901, regressando de uma vezes aplaude-se a carida- inválidos, se ele e os seus peregrinação a N. Sra. do de de pessoas que enri- irmãos iam à escola, se Bon-Secours, levando um queceram à custa de espe- tinha ido à Missa domini- jovem deficiente às costas, culações". Aqui não encon- cal. Muitos destes dados apesar dos seus 68 anos, “Leigos e leigas: tramos nada disso. Trata- passavam depois para a caiu à beira do caminho e da igreja ao se de fazer o bem por meio Conferência de S. Vicente morreu. coração do mundo, do trabalho duro e diário, de Paulo. do mundo ao deixando de parte toda a Criaram-se iniciativas nas Studia dehoniana 33 coração da Igreja” espécie de especulação. Os oficinas para interessar as Egídio Driedonkx scj DA 209 lucros obtidos com sacrifí- Calendário Histórico scj crianças na Obra, planifica- Agenda dehoniana, p. 165 cio iam beneficiar os po- ram-se os projetos das pe- Edições Noviciado bres. regrinações, os trâmites a Aveiro 2000. Página 3
  • 4. Leigos Dehonianos PROVÍNCIA BSP DEHONIANOS Leigos Dehonianos da Paróquia do Sagrado Cora- ção de Jesus e Nossa Senhora Mãe da Igreja. Taubaté - SP “Em nosso Setor do Vale do Paraíba, na Residência Teológica, da Congregação dos Padres SCJ, estivemos reunidos em retiro no domingo, 15/05, a presença do Pe. Marcelo Reis, reitor do Conventinho SCJ de Taubaté, diácono Carlos Roberto, frater Carlos e leigos (as) dehonianos da Paróquia SCJ e N. Sra. Mãe da Igreja. O tema foi “Como deve ser o testemunho do(a) leigo(a) dehoniano através do ca- risma e missão”. O retiro desenvolveu-se dentro do tema, orações, partilha e, no encerramento, a Santa Missa presidida pelo P. Marcelo. Com certeza foram momentos de grande significado para nós e, creio, sempre produzirá em nossos corações e em nossa comunidades”. Luiz Carlos Cavalheiro - Leigo Dehoniano. Leigos Dehonianos da Paróquia Sagra- do Coração de Jesus do Méier - Rio de Janeiro - RJ “No dia 11/06, às 08h, aconteceu o momento de espiritualidade dos leigos dehonianos e Meces da Paróquia SCJ—Méier. O P. José Luís bre- vemente falou sobre Pentecostes, o olhar reparador de P. Dehon e o Coração de Jesus. Por fim, nos convidou a ajudar no trabalho com o jovens universitários. Depois, P. Aloísio falou sobre “Quem é o Espírito Santo?” e, em todos os momentos de nossas vidas devemos invocar o Espírito Santo. Ao término, ele nos pediu que vivêssemos unidos a Cristo.— Às 10h, após o lanche, os leigos dehonianos fizeram a sua reuni- ão onde foram tratados vários assuntos, dentre ele a presença dos leigos no retiro que acontecerá em São Paulo, no mês de setembro. Cerca de 12 leigos se prontificaram em participar do retiro”. Nancy Bayma Salles—Leiga Dehoniana Datas a recordar Envie suas notícias: leigosdehonianosbsp@gmail.com 1869-19/07: 1ª Missa de P. Dehon em La Capelle. 1877-13/07: Fundação jurídica dos “Oblatos do Coração de Jesus”. 16-31/07: Retiro espiritual de P. Dehon e elaboração das primeiras Constituições. Vamos aguardar 31/07: P. Dehon inicia o Noviciado. - Retiro dos Leigos Dehonia- 1903-12/07: PP. Lux e Fóxius desembarcam no porto de Paranaguá. Depois iniciam o trabalho em Florianópolis. nos em São Paulo na Chácara 1906-04/07: A Santa Sé aprova definitivamente a Congregação e as Constituições por dez anos. dos Abarés, nos dias 17 e 1922-18/07: P. Dehon, por indulto da Santa Sé, será Superior Geral até a morte. 18/9. - Projeto de Vida dos Leigos Datas a celebrar Vamos rezar dehonianos... 01/07: Festa do Sagrado Coração de Jesus Pela 4ª Assembleia Provincial (religiosos) nos dias 04 a 08/07, no Recanto Sagra- 02/07: Reunião da Assessoria com a Coordenação Geral dos do Coração de Jesus, em Lavras/MG. Leigos Dehonianos, no Méier RJ.