SlideShare uma empresa Scribd logo
   
02/48




          Alunos:
      Amanda Pereira
Arlane das Neves Gonçalves
   Felipe de Sousa Vieira

       Professora:
     Juliana Machado

        Disciplina:
Psicologia das Organizações

UFG – Administração – 1º Período
       Novembro, 2011
03/48




               Texto 13

  Livro: Comportamento Organizacional

       Autor: Stephen P. Robbins



Título: Processo de Comunicação
04/48




   O pior desastre da aviação ocorreu em 1977, em
    Tenerife, porque houve uma confusão causada
    por “fortes sotaques” (583 pessoas)

   Em 1980, ainda em Tenerife, outro acidente
    ocorreu por erro numa palavra de uma instrução
    ao piloto (146 pessoas)


   Em 1993, na China, um avião caiu porque os pilotos não entenderam
    uma instrução em inglês (12 pessoas)

   Em 1995, na Colômbia, um avião da American Airline caiu por
    diferentes tipos de comunicação (160 pessoas)
05/48




                     Comunicação:
Transferência de significado entre membros de um grupo




    •   A comunicação deficiente é a fonte mais citada de
        conflito interpessoal

    •   Comunicação deve incluir tanto a transferência
        quanto a compreensão do significado

    •   Comunicação perfeita: nunca é alcançada
06/48




1. Controle

2. Motivação

3. Expressão Emocional

4. Informação
07/48




1. Controle



               A comunicação funciona para
              controlar o comportamento dos
                  membros de um grupo.
08/48




2. Motivação

                A comunicação gera motivação
                   quando esclarece para os
               empregados o que deve ser feito,
               quão bem eles estão indo e o que
                pode ser feito para melhorar o
                        desempenho.
09/48




3. Expressão Emocional


                   A comunicação proporciona uma
                      liberação para a expressão
                   emocional dos sentimentos e para
                     a satisfação de necessidades
                               especiais.
10/48




4. Informação


                    A comunicação fornece a
                informação que os indivíduos e
                  grupos precisam para tomar
                           decisões.
11/48




A comunicação pode ser imaginada como um
 processo ou fluxo


          1. Um Modelo de Comunicação

          2. Fontes de Distorção

          3. Apreensão da Comunicação
12/48




1. Um Modelo de Comunicação


                  Antes da comunicação acontecer,
                   um objetivo, expressado como
                  uma mensagem a ser transmitida,
                            é necessário.
13/48




   1. Um Modelo de Comunicação


        Mensagem                 Mensagem             Mensagem                   Mensagem
Fonte              Codificação               Canal               Decodificação              Receptor




                                            Retorno (Feedback)
14/48




   1. Um Modelo de Comunicação

        Mensagem                 Mensagem           Mensagem                   Mensagem
Fonte              Codificação              Canal              Decodificação              Receptor




           Inicia a mensagem codificando um pensamento
                               Retorno (Feedback)

           Existem 4 condições que podem afetar a mensagem
              codificada:
               o Habilidades
               o Atitudes
               o Conhecimento
               o Sistema Sociocultural
15/48




   1. Um Modelo de Comunicação

        Mensagem                  Mensagem             Mensagem                   Mensagem
Fonte              Codificação                Canal               Decodificação              Receptor




                                             Retorno (Feedback)
           É o produto físico real da codificação da fonte
           Ela é afetada
               o pelo código ou grupo de símbolos que usamos para transferir
                   significado,
               o pelo conteúdo da própria mensagem e
               o pelas decisões que tomamos em selecionar e arrumar códigos e
                   conteúdo
16/48




   1. Um Modelo de Comunicação

        Mensagem                 Mensagem             Mensagem                   Mensagem
Fonte              Codificação               Canal               Decodificação              Receptor




                                            Retorno (Feedback)
           É o meio através do qual a mensagem viaja
           Canais formais são pertinentes às atividades relacionadas
            ao trabalho
           Canais informais servem para mensagens pessoais ou
            sociais
17/48




   1. Um Modelo de Comunicação

        Mensagem                 Mensagem             Mensagem                   Mensagem
Fonte              Codificação               Canal               Decodificação              Receptor




                                            Retorno (Feedback)

           O receptor é o objeto para quem a mensagem é dirigida
           A decodificação é a tradução dos símbolos da mensagem
18/48




   1. Um Modelo de Comunicação


        Mensagem                 Mensagem             Mensagem                   Mensagem
Fonte              Codificação               Canal               Decodificação              Receptor




                                            Retorno (Feedback)




           Determina se a compreensão foi alcançada ou não
19/48




2. Fontes de Distorção


                     As fontes de distorção explicam
                       por que a mensagem que é
                       decodificada pelo receptor
                     raramente é a mensagem exata
                         que o emissor pretendia.
20/48




3. Apreensão da Comunicação
                      Estima se que 5 a 20% da
                   população sofra de apreensão da
                     comunicação ou ansiedade.

                     A apreensão representa um
                  problema mais sério porque afeta
                  uma categoria inteira de técnicas
                          de comunicação.
21/48




1. Direção da Comunicação

2. Redes Formais Versus Informais

3. Comunicação Não-Verbal

4. A Escolha do Canal de Comunicação

               5. Barreiras para Comunicação
                  Eficaz
22/48




1. Direção da Comunicação

         Para Baixo
           o É a comunicação que flui de um grupo ou organização
             para um nível mais baixo

         Para Cima
           o A comunicação para cima flui para um nível mais alto
             no grupo ou organização

         Lateral
           o É a comunicação que ocorre entre membros do mesmo
             grupo de trabalho, entre membros de grupos de
             trabalho do mesmo nível
23/48




2. Redes Formais X Informais

         Redes de Comunicação definem os canais
          pelos quais a informação flui

           o Redes Formais: Geralmente verticais, seguem a
             cadeia da autoridade e são limitadas às
             comunicações relacionadas com tarefas


                o Redes Informais: Conhecidas como “divulgação
                   de boatos”, são livres para mover-se em
                   qualquer direção, pular níveis de autoridade
24/48




2. Redes Formais X Informais
          2.1 Redes Formais de Pequenos Grupos
               Três redes comuns de pequeno grupo

 Cadeia                   Roda                      Todo o Canal
25/48




2. Redes Formais X Informais
        2.2 A Rede Informal
         Neste sistema a informação flui através da bem
          conhecida „divulgação de boatos‟ e rumores podem
          florescer
         A divulgação de boatos tem 3 características:
           1. Não é controlada pela administração
           2. É percebida pelos funcionários como confiável
           3. É usada para servir aos auto interesses das pessoas
              dentro dela
26/48




2. Redes Formais Versus Informais
        2.2 A Rede Informal
         Boatos têm 4 propósitos:
           1.   Estruturar e reduzir ansiedade
           2. Dar sentido a informação limitada ou fragmentada
           3. Servir como veículo para organizar membros e
                não-membros de grupos
           4. Sinalizar o status e o poder do emissor
         O que podemos concluir dessa discussão?
27/48




2. Redes Formais Versus Informais
        2.2 A Rede Informal
         A administração pode eliminar boatos completamente?
         Sugestões para reduzir as consequências negativas de
          boatos:
28/48




2. Redes Formais Versus Informais
           2.2 A Rede Informal
            A administração pode eliminar boatos completamente?
            Sugestões para reduzir as consequências negativas de
              boatos:


   •   Anuncie horários para tomar decisões importantes
   •   Explique as decisões e comportamentos que possam
       parecer incoerentes ou confidenciais
   •   Dê ênfase aos pontos fracos e fortes das decisões atuais e
       planos futuros
   •   Discuta abertamente as possibilidades no pior dos casos
29/48




3. Comunicação Não-Verbal
        Comunicação não-verbal inclui:
          o movimentos corporais,
          o a entonação ou ênfase que damos às palavras,
          o as expressões faciais e
          o a distância física entre o emissor e o receptor

        Cinésica: estuda os gestos, configurações faciais e
         outros movimentos do corpo
        As contradições na comunicação sugerem que
         „ações falam mais alto (e mais acertadamente) do
         que palavras‟
30/48




4. A Escolha do Canal de Comunicação
         Por que as pessoas escolhem um canal inadequado
          de comunicação em relação a um outro mais
          adequado à situação?
         Alguns canais são ricos em sua capacidade de:
           o Administrar pistas múltiplas simultaneamente
           o Facilitar retorno rápido
           o Ser muito pessoais
31/48




4. A Escolha do Canal de Comunicação
     Hierarquia da Riqueza de Canais

      Riqueza de        Tipo de             Meio de
         Canal         Mensagem           Informação
                       Não-rotineira,
      Mais Rico          ambígua
                                        Conversa cara a
                                             cara

                                            Telefone


                                             E-Mail


                                         Memorando,
                                           cartas


                                           Anúncios,
                                            boletins,
       Mais Pobre         Rotineira,    relatórios gerais
                            clara
32/48




5. Barreiras para a Comunicação Eficaz



          1. Filtragem

          2. Percepção Seletiva

          3. Defensiva

          4. Linguagem
33/48




5. Barreiras para a Comunicação Eficaz



        1. Filtragem
                                •   A filtragem refere-se à
        2. Percepção Seletiva       manipulação da informação
        3. Defensiva                para que seja vista mais
                                    favoravelmente pelo
        4. Linguagem
                                    receptor
34/48




5. Barreiras para a Comunicação Eficaz


                                •   Os receptores no processo
        1. Filtragem                de comunicação veem e
        2. Percepção Seletiva       ouvem seletivamente,
                                    baseando-se em suas
        3. Defensiva                necessidades, motivações,
        4. Linguagem                experiências, formação e
                                    outras características
                                    pessoais
35/48




5. Barreiras para a Comunicação Eficaz



        1. Filtragem            •   Quando as pessoas sentem
        2. Percepção Seletiva       que estão sendo ameaçadas,
                                    elas tendem a reagir de
        3. Defensiva                forma a reduzir sua
        4. Linguagem                capacidade de atingir a
                                    compreensão mútua
36/48




5. Barreiras para a Comunicação Eficaz


                                •   Os significados das palavras
        1. Filtragem                não estão nas palavras,
        2. Percepção Seletiva       estão em nós

        3. Defensiva            •   Idade, educação e formação
        4. Linguagem                cultural são 3 das variáveis
                                    que influenciam a
                                    linguagem de uma pessoa
37/48




1.   O CEO Deve Estar Comprometido com a Importância da
     Comunicação
2.   Gerentes Combinam Ações e Palavras
3.   Comprometimento com a Comunicação de Mão Dupla
4.   Ênfase na Comunicação Cara a Cara

                 5.   Responsabilidade Partilhada pela
                      Comunicação com os Empregados
                 6.   Lidando com as Más Notícias
                 7.   A Mensagem é Moldada para o Seu Público
                      Atendido
                 8.   Trate a Comunicação como Processo Contínuo
38/48




1. Barreiras de Comunicação
   entre Mulheres e Homens

2. Comunicação “Politicamente
   Correta”

3. Comunicação entre Culturas

4. Comunicações Eletrônicas
39/48




1.   Barreiras de Comunicação entre
     Mulheres e Homens

     o Os homens usam o falar para dar ênfase ao
       status, enquanto as mulheres usam o falar
       para criar conexão

     o Homens reclamam que as mulheres falam
       continuamente sobre seus problemas


         o Mulheres criticam homens por não ouvirem

         o Homens são, geralmente, mais diretos que as mulheres na
            conversa
40/48




2. Comunicação “Politicamente Correta”
  o As respostas certas podem significar a
    diferença entre perder um cliente, um
    empregado, um processo, uma reclamação
    de assédio ou um emprego



  o Certas palavras podem estereotipar,
    intimidar e insultar algumas pessoas


      o Eliminando certas palavras de nosso vocabulário, tornamos
         mais difícil nos comunicar de forma precisa.
41/48




3. Comunicação entre Culturas


 Um autor identificou 4 problemas específicos
  relacionados a dificuldades de linguagem na
  comunicação entre culturas:

   1.   Barreiras causadas pela semântica
   2. Barreiras causadas pelas conotações das
        palavras

        3. Barreiras causadas pelas diferenças de tom
        4. Barreiras causadas pela diferença entre percepções
42/48




3. Comunicação entre Culturas

 Ao comunicar-se com pessoas de culturas
  diferentes:

   1.   Pressuponha diferenças até que as
        semelhanças sejam provadas

   2. Dê ênfase mais à descrição do que à
        interpretação ou à avaliação

         3. Pratique empatia

         4. Trate suas interpretações como uma hipótese funcional
43/48




3. Comunicações Eletrônicas


 As comunicações eletrônicas revolucionaram
  a capacidade de acessar outras pessoas e
  alcançá-las quase que instantaneamente


        Na idade eletrônica, todos os empregados podem
         teoricamente estar „de serviço‟ 24 horas por dia

        Para pessoas com alta necessidade de contato social, o apoio
         em comunicações eletrônicas tem a probabilidade de tornar a
         satisfação no trabalho mais baixa
44/48




 Estamos ouvindo constantemente que os problemas
     desapareceriam se pudéssemos “apenas nos comunicarmos
     melhor”. Algumas pressuposições básicas desta visão são:

1.   Uma comunicação melhor reduzirá necessariamente
     desentendimentos e conflitos

                     2. Quando um conflito existe há muito tempo, a
                        falta de comunicação deve ser um dos
                        problemas básicos

                     3. É sempre no interesse de pelo menos uma das
                        partes que a interação atinja máxima clareza
                        como a medida por algum padrão mais ou
                        menos objetivo
45/48




 A Janela Johari é um modelo usado por
  especialistas de treinamento para avaliar
  estilos de comunicação

 A essência do modelo é a crença de que o
  entendimento mútuo melhora a exatidão
  perceptiva e comunicação

 Ele defende uma comunicação mais aberta
  na pressuposição de que as pessoas se
  entendem melhor quando a quantidade de
  informação na área aumenta
46/48
47/48




1.   Faça contato visual
2. Exiba movimentos de cabeça afirmativos e
     expressões faciais apropriadas
3. Evite ações ou gestos que distraiam
4. Faça perguntas

         5. Parafraseie
         6. Evite interromper quem fala
         7. Não fale demais
         8. Faça transições suaves entre os papéis de quem
             fala e do ouvinte
48/48




ROBBINS, Stephen P. Comportamento
Organizacional. Tradução de Christina Ávila de
Menezes. Rio de Janeiro: LTC, 1999.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoaisComunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoais
Falarte
 
Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)
Gislaine Milena Casula Magrini
 
O que é liderança
O que é liderançaO que é liderança
O que é liderança
Márcio Roberto de Mattos
 
Processos de comunicação
Processos de comunicaçãoProcessos de comunicação
Processos de comunicação
Carina Duarte
 
Comunicação interpessoal
Comunicação interpessoalComunicação interpessoal
Comunicação interpessoal
Patricia Silva
 
Arte de falar em público
Arte de falar em públicoArte de falar em público
Arte de falar em público
Eduardo Maróstica
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
inovaDay .
 
Palestra sobre comunicação
Palestra sobre comunicaçãoPalestra sobre comunicação
Palestra sobre comunicação
Ana Paula B. Assumpção
 
Barreiras á comunicação
Barreiras á comunicaçãoBarreiras á comunicação
Barreiras á comunicação
Joana Lima
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
aavbatista
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
 
Comunicacao nas organizacoes
Comunicacao nas organizacoesComunicacao nas organizacoes
Comunicacao nas organizacoes
Abdul Cassimo Arune
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iTreinamento Comunicação e mentoring   grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Milton Henrique do Couto Neto
 
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - Comunicação
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - ComunicaçãoCOMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - Comunicação
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - Comunicação
Fábio Nogueira, PhD
 
Marketing Pessoal
Marketing PessoalMarketing Pessoal
Marketing Pessoal
Michel Moreira
 
Inteligencia emocional
Inteligencia emocionalInteligencia emocional
Inteligencia emocional
António Moreira
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
Camila Prada
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Luis Paulo Barros
 
Tipos de comunicação
Tipos de comunicaçãoTipos de comunicação
Tipos de comunicação
mariliasousasoares
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Gabi1994Dinis
 

Mais procurados (20)

Comunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoaisComunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoais
 
Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)Mini curso comunicação (apresentação)
Mini curso comunicação (apresentação)
 
O que é liderança
O que é liderançaO que é liderança
O que é liderança
 
Processos de comunicação
Processos de comunicaçãoProcessos de comunicação
Processos de comunicação
 
Comunicação interpessoal
Comunicação interpessoalComunicação interpessoal
Comunicação interpessoal
 
Arte de falar em público
Arte de falar em públicoArte de falar em público
Arte de falar em público
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
 
Palestra sobre comunicação
Palestra sobre comunicaçãoPalestra sobre comunicação
Palestra sobre comunicação
 
Barreiras á comunicação
Barreiras á comunicaçãoBarreiras á comunicação
Barreiras á comunicação
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 
Comunicacao nas organizacoes
Comunicacao nas organizacoesComunicacao nas organizacoes
Comunicacao nas organizacoes
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iTreinamento Comunicação e mentoring   grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
 
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - Comunicação
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - ComunicaçãoCOMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - Comunicação
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL _ Aula 1 - Comunicação
 
Marketing Pessoal
Marketing PessoalMarketing Pessoal
Marketing Pessoal
 
Inteligencia emocional
Inteligencia emocionalInteligencia emocional
Inteligencia emocional
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
 
Tipos de comunicação
Tipos de comunicaçãoTipos de comunicação
Tipos de comunicação
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
 

Destaque

Psicologia da comunicação
Psicologia da comunicaçãoPsicologia da comunicação
Psicologia da comunicação
Dragodragons
 
Psicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascomPsicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascom
Eloy Bezerra
 
Barreiras a comunicação
Barreiras a comunicaçãoBarreiras a comunicação
Barreiras a comunicação
Martinha Vilaça
 
Comunicação 2
Comunicação 2Comunicação 2
Comunicação 2
Leandro Lopes
 
A psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor Rodriques
A psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor RodriquesA psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor Rodriques
A psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor Rodriques
ADEP Portugal
 
Psicologia e comunicação
Psicologia e comunicaçãoPsicologia e comunicação
Psicologia e comunicação
Karlla Costa
 
Redes de comunicação
Redes de comunicaçãoRedes de comunicação
Redes de comunicação
Giulliana Marialva
 
Barreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicaçãoBarreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicação
Leonor Alves
 
Comunicação Organizacional
Comunicação OrganizacionalComunicação Organizacional
Comunicação Organizacional
HFaria80
 
Processo de raciocínio e processo de comunicação
Processo de raciocínio e processo de comunicaçãoProcesso de raciocínio e processo de comunicação
Processo de raciocínio e processo de comunicação
Camila Paulino
 
Comunicacao
ComunicacaoComunicacao
Comunicacao
Denise A.
 
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de DadosRedes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Mauro Tapajós
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
Tiago Soares
 
Plano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaPlano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação Interna
Stéphani Oliveira
 
Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02
Davi Rocha
 
Planejamento de comunicacao
Planejamento de comunicacaoPlanejamento de comunicacao
Planejamento de comunicacao
Bruno Mastrocolla
 
Psilogia aplicada a comunicação
Psilogia aplicada a comunicaçãoPsilogia aplicada a comunicação
Psilogia aplicada a comunicação
Atitude Digital
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Yuri Gregorio
 
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançaCaracterísticas da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
mjmcreatore
 
Comunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma
Comunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesmaComunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma
Comunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma
Liliane Ennes
 

Destaque (20)

Psicologia da comunicação
Psicologia da comunicaçãoPsicologia da comunicação
Psicologia da comunicação
 
Psicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascomPsicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascom
 
Barreiras a comunicação
Barreiras a comunicaçãoBarreiras a comunicação
Barreiras a comunicação
 
Comunicação 2
Comunicação 2Comunicação 2
Comunicação 2
 
A psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor Rodriques
A psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor RodriquesA psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor Rodriques
A psicologia da comunicação - Prof. Dr. Vítor Rodriques
 
Psicologia e comunicação
Psicologia e comunicaçãoPsicologia e comunicação
Psicologia e comunicação
 
Redes de comunicação
Redes de comunicaçãoRedes de comunicação
Redes de comunicação
 
Barreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicaçãoBarreiras ao processo de comunicação
Barreiras ao processo de comunicação
 
Comunicação Organizacional
Comunicação OrganizacionalComunicação Organizacional
Comunicação Organizacional
 
Processo de raciocínio e processo de comunicação
Processo de raciocínio e processo de comunicaçãoProcesso de raciocínio e processo de comunicação
Processo de raciocínio e processo de comunicação
 
Comunicacao
ComunicacaoComunicacao
Comunicacao
 
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de DadosRedes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
Plano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaPlano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação Interna
 
Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02Comunicação Organizacional - Aula 02
Comunicação Organizacional - Aula 02
 
Planejamento de comunicacao
Planejamento de comunicacaoPlanejamento de comunicacao
Planejamento de comunicacao
 
Psilogia aplicada a comunicação
Psilogia aplicada a comunicaçãoPsilogia aplicada a comunicação
Psilogia aplicada a comunicação
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançaCaracterísticas da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
 
Comunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma
Comunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesmaComunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma
Comunicação intrapessoal é a comunicação que uma pessoa tem consigo mesma
 

Semelhante a Psicologia comunicação

Curso de comunicação organizacional aplicada 111116
Curso de comunicação organizacional aplicada 111116Curso de comunicação organizacional aplicada 111116
Curso de comunicação organizacional aplicada 111116
João Vasconcelos
 
Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02
Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02
Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02
Jorge Martins
 
Aula 01 técnicas de apresentação
Aula 01   técnicas de apresentaçãoAula 01   técnicas de apresentação
Aula 01 técnicas de apresentação
Orlando Teixeira
 
Manualufcd35
Manualufcd35Manualufcd35
Manualufcd35
Geninha
 
Manual ufcd 4212
Manual ufcd 4212Manual ufcd 4212
Manual ufcd 4212
cc_13
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Nadia Santana
 
Elementos de Comunicação.pptx
Elementos de Comunicação.pptxElementos de Comunicação.pptx
Elementos de Comunicação.pptx
JooFbioSanches
 
Comunicação na prestação de cuidados de saúde.pptx
Comunicação na prestação de cuidados de saúde.pptxComunicação na prestação de cuidados de saúde.pptx
Comunicação na prestação de cuidados de saúde.pptx
indriuks
 
Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais   unidade iiDinâmica das relações interpessoais   unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
jrdeia
 
Unidade ii comunicacao
Unidade ii comunicacaoUnidade ii comunicacao
Unidade ii comunicacao
John Madson
 
Apostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacob
Apostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacobApostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacob
Apostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacob
maria aparecida alves barbosa de medeiros
 
LP e o meu curso
LP e o meu cursoLP e o meu curso
LP e o meu curso
Universidade de Sorocaba
 
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_eadComunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Suemi Iarussi
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
Luci Bonini
 
Comunicação e avaliação do desempenho
Comunicação e avaliação do desempenhoComunicação e avaliação do desempenho
Comunicação e avaliação do desempenho
Monique Queiroz
 
Comunicação eficaz parte 1
Comunicação eficaz   parte 1Comunicação eficaz   parte 1
Comunicação eficaz parte 1
Andrea Fiuza
 
comunicação
comunicaçãocomunicação
comunicação
renatawr1
 
Aula 7 gestão pessoas i - comunicação
Aula 7   gestão pessoas i - comunicação Aula 7   gestão pessoas i - comunicação
Aula 7 gestão pessoas i - comunicação
Angelo Peres
 
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptxMódulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
ssuseredb017
 
Aula 4 - Gestão de Projetos
Aula 4 - Gestão de ProjetosAula 4 - Gestão de Projetos
Aula 4 - Gestão de Projetos
Fernando Dantas
 

Semelhante a Psicologia comunicação (20)

Curso de comunicação organizacional aplicada 111116
Curso de comunicação organizacional aplicada 111116Curso de comunicação organizacional aplicada 111116
Curso de comunicação organizacional aplicada 111116
 
Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02
Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02
Processosdecomunicao 101001173654-phpapp02
 
Aula 01 técnicas de apresentação
Aula 01   técnicas de apresentaçãoAula 01   técnicas de apresentação
Aula 01 técnicas de apresentação
 
Manualufcd35
Manualufcd35Manualufcd35
Manualufcd35
 
Manual ufcd 4212
Manual ufcd 4212Manual ufcd 4212
Manual ufcd 4212
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Elementos de Comunicação.pptx
Elementos de Comunicação.pptxElementos de Comunicação.pptx
Elementos de Comunicação.pptx
 
Comunicação na prestação de cuidados de saúde.pptx
Comunicação na prestação de cuidados de saúde.pptxComunicação na prestação de cuidados de saúde.pptx
Comunicação na prestação de cuidados de saúde.pptx
 
Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais   unidade iiDinâmica das relações interpessoais   unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
 
Unidade ii comunicacao
Unidade ii comunicacaoUnidade ii comunicacao
Unidade ii comunicacao
 
Apostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacob
Apostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacobApostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacob
Apostila de comunicac3a7c3a3o_aplicada-soraia-jacob
 
LP e o meu curso
LP e o meu cursoLP e o meu curso
LP e o meu curso
 
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_eadComunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
Comunicacao simone 03_jb_aula1_parte1_finalizado_ead
 
Funções da Linguagem
Funções da LinguagemFunções da Linguagem
Funções da Linguagem
 
Comunicação e avaliação do desempenho
Comunicação e avaliação do desempenhoComunicação e avaliação do desempenho
Comunicação e avaliação do desempenho
 
Comunicação eficaz parte 1
Comunicação eficaz   parte 1Comunicação eficaz   parte 1
Comunicação eficaz parte 1
 
comunicação
comunicaçãocomunicação
comunicação
 
Aula 7 gestão pessoas i - comunicação
Aula 7   gestão pessoas i - comunicação Aula 7   gestão pessoas i - comunicação
Aula 7 gestão pessoas i - comunicação
 
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptxMódulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
Módulo 1_TCAT_10.º ANO.pptx
 
Aula 4 - Gestão de Projetos
Aula 4 - Gestão de ProjetosAula 4 - Gestão de Projetos
Aula 4 - Gestão de Projetos
 

Último

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 

Psicologia comunicação

  • 1.
  • 2. 02/48 Alunos: Amanda Pereira Arlane das Neves Gonçalves Felipe de Sousa Vieira Professora: Juliana Machado Disciplina: Psicologia das Organizações UFG – Administração – 1º Período Novembro, 2011
  • 3. 03/48 Texto 13 Livro: Comportamento Organizacional Autor: Stephen P. Robbins Título: Processo de Comunicação
  • 4. 04/48  O pior desastre da aviação ocorreu em 1977, em Tenerife, porque houve uma confusão causada por “fortes sotaques” (583 pessoas)  Em 1980, ainda em Tenerife, outro acidente ocorreu por erro numa palavra de uma instrução ao piloto (146 pessoas)  Em 1993, na China, um avião caiu porque os pilotos não entenderam uma instrução em inglês (12 pessoas)  Em 1995, na Colômbia, um avião da American Airline caiu por diferentes tipos de comunicação (160 pessoas)
  • 5. 05/48 Comunicação: Transferência de significado entre membros de um grupo • A comunicação deficiente é a fonte mais citada de conflito interpessoal • Comunicação deve incluir tanto a transferência quanto a compreensão do significado • Comunicação perfeita: nunca é alcançada
  • 6. 06/48 1. Controle 2. Motivação 3. Expressão Emocional 4. Informação
  • 7. 07/48 1. Controle A comunicação funciona para controlar o comportamento dos membros de um grupo.
  • 8. 08/48 2. Motivação A comunicação gera motivação quando esclarece para os empregados o que deve ser feito, quão bem eles estão indo e o que pode ser feito para melhorar o desempenho.
  • 9. 09/48 3. Expressão Emocional A comunicação proporciona uma liberação para a expressão emocional dos sentimentos e para a satisfação de necessidades especiais.
  • 10. 10/48 4. Informação A comunicação fornece a informação que os indivíduos e grupos precisam para tomar decisões.
  • 11. 11/48 A comunicação pode ser imaginada como um processo ou fluxo 1. Um Modelo de Comunicação 2. Fontes de Distorção 3. Apreensão da Comunicação
  • 12. 12/48 1. Um Modelo de Comunicação Antes da comunicação acontecer, um objetivo, expressado como uma mensagem a ser transmitida, é necessário.
  • 13. 13/48 1. Um Modelo de Comunicação Mensagem Mensagem Mensagem Mensagem Fonte Codificação Canal Decodificação Receptor Retorno (Feedback)
  • 14. 14/48 1. Um Modelo de Comunicação Mensagem Mensagem Mensagem Mensagem Fonte Codificação Canal Decodificação Receptor  Inicia a mensagem codificando um pensamento Retorno (Feedback)  Existem 4 condições que podem afetar a mensagem codificada: o Habilidades o Atitudes o Conhecimento o Sistema Sociocultural
  • 15. 15/48 1. Um Modelo de Comunicação Mensagem Mensagem Mensagem Mensagem Fonte Codificação Canal Decodificação Receptor Retorno (Feedback)  É o produto físico real da codificação da fonte  Ela é afetada o pelo código ou grupo de símbolos que usamos para transferir significado, o pelo conteúdo da própria mensagem e o pelas decisões que tomamos em selecionar e arrumar códigos e conteúdo
  • 16. 16/48 1. Um Modelo de Comunicação Mensagem Mensagem Mensagem Mensagem Fonte Codificação Canal Decodificação Receptor Retorno (Feedback)  É o meio através do qual a mensagem viaja  Canais formais são pertinentes às atividades relacionadas ao trabalho  Canais informais servem para mensagens pessoais ou sociais
  • 17. 17/48 1. Um Modelo de Comunicação Mensagem Mensagem Mensagem Mensagem Fonte Codificação Canal Decodificação Receptor Retorno (Feedback)  O receptor é o objeto para quem a mensagem é dirigida  A decodificação é a tradução dos símbolos da mensagem
  • 18. 18/48 1. Um Modelo de Comunicação Mensagem Mensagem Mensagem Mensagem Fonte Codificação Canal Decodificação Receptor Retorno (Feedback)  Determina se a compreensão foi alcançada ou não
  • 19. 19/48 2. Fontes de Distorção As fontes de distorção explicam por que a mensagem que é decodificada pelo receptor raramente é a mensagem exata que o emissor pretendia.
  • 20. 20/48 3. Apreensão da Comunicação Estima se que 5 a 20% da população sofra de apreensão da comunicação ou ansiedade. A apreensão representa um problema mais sério porque afeta uma categoria inteira de técnicas de comunicação.
  • 21. 21/48 1. Direção da Comunicação 2. Redes Formais Versus Informais 3. Comunicação Não-Verbal 4. A Escolha do Canal de Comunicação 5. Barreiras para Comunicação Eficaz
  • 22. 22/48 1. Direção da Comunicação  Para Baixo o É a comunicação que flui de um grupo ou organização para um nível mais baixo  Para Cima o A comunicação para cima flui para um nível mais alto no grupo ou organização  Lateral o É a comunicação que ocorre entre membros do mesmo grupo de trabalho, entre membros de grupos de trabalho do mesmo nível
  • 23. 23/48 2. Redes Formais X Informais  Redes de Comunicação definem os canais pelos quais a informação flui o Redes Formais: Geralmente verticais, seguem a cadeia da autoridade e são limitadas às comunicações relacionadas com tarefas o Redes Informais: Conhecidas como “divulgação de boatos”, são livres para mover-se em qualquer direção, pular níveis de autoridade
  • 24. 24/48 2. Redes Formais X Informais 2.1 Redes Formais de Pequenos Grupos Três redes comuns de pequeno grupo Cadeia Roda Todo o Canal
  • 25. 25/48 2. Redes Formais X Informais 2.2 A Rede Informal  Neste sistema a informação flui através da bem conhecida „divulgação de boatos‟ e rumores podem florescer  A divulgação de boatos tem 3 características: 1. Não é controlada pela administração 2. É percebida pelos funcionários como confiável 3. É usada para servir aos auto interesses das pessoas dentro dela
  • 26. 26/48 2. Redes Formais Versus Informais 2.2 A Rede Informal  Boatos têm 4 propósitos: 1. Estruturar e reduzir ansiedade 2. Dar sentido a informação limitada ou fragmentada 3. Servir como veículo para organizar membros e não-membros de grupos 4. Sinalizar o status e o poder do emissor  O que podemos concluir dessa discussão?
  • 27. 27/48 2. Redes Formais Versus Informais 2.2 A Rede Informal  A administração pode eliminar boatos completamente?  Sugestões para reduzir as consequências negativas de boatos:
  • 28. 28/48 2. Redes Formais Versus Informais 2.2 A Rede Informal  A administração pode eliminar boatos completamente?  Sugestões para reduzir as consequências negativas de boatos: • Anuncie horários para tomar decisões importantes • Explique as decisões e comportamentos que possam parecer incoerentes ou confidenciais • Dê ênfase aos pontos fracos e fortes das decisões atuais e planos futuros • Discuta abertamente as possibilidades no pior dos casos
  • 29. 29/48 3. Comunicação Não-Verbal  Comunicação não-verbal inclui: o movimentos corporais, o a entonação ou ênfase que damos às palavras, o as expressões faciais e o a distância física entre o emissor e o receptor  Cinésica: estuda os gestos, configurações faciais e outros movimentos do corpo  As contradições na comunicação sugerem que „ações falam mais alto (e mais acertadamente) do que palavras‟
  • 30. 30/48 4. A Escolha do Canal de Comunicação  Por que as pessoas escolhem um canal inadequado de comunicação em relação a um outro mais adequado à situação?  Alguns canais são ricos em sua capacidade de: o Administrar pistas múltiplas simultaneamente o Facilitar retorno rápido o Ser muito pessoais
  • 31. 31/48 4. A Escolha do Canal de Comunicação Hierarquia da Riqueza de Canais Riqueza de Tipo de Meio de Canal Mensagem Informação Não-rotineira, Mais Rico ambígua Conversa cara a cara Telefone E-Mail Memorando, cartas Anúncios, boletins, Mais Pobre Rotineira, relatórios gerais clara
  • 32. 32/48 5. Barreiras para a Comunicação Eficaz 1. Filtragem 2. Percepção Seletiva 3. Defensiva 4. Linguagem
  • 33. 33/48 5. Barreiras para a Comunicação Eficaz 1. Filtragem • A filtragem refere-se à 2. Percepção Seletiva manipulação da informação 3. Defensiva para que seja vista mais favoravelmente pelo 4. Linguagem receptor
  • 34. 34/48 5. Barreiras para a Comunicação Eficaz • Os receptores no processo 1. Filtragem de comunicação veem e 2. Percepção Seletiva ouvem seletivamente, baseando-se em suas 3. Defensiva necessidades, motivações, 4. Linguagem experiências, formação e outras características pessoais
  • 35. 35/48 5. Barreiras para a Comunicação Eficaz 1. Filtragem • Quando as pessoas sentem 2. Percepção Seletiva que estão sendo ameaçadas, elas tendem a reagir de 3. Defensiva forma a reduzir sua 4. Linguagem capacidade de atingir a compreensão mútua
  • 36. 36/48 5. Barreiras para a Comunicação Eficaz • Os significados das palavras 1. Filtragem não estão nas palavras, 2. Percepção Seletiva estão em nós 3. Defensiva • Idade, educação e formação 4. Linguagem cultural são 3 das variáveis que influenciam a linguagem de uma pessoa
  • 37. 37/48 1. O CEO Deve Estar Comprometido com a Importância da Comunicação 2. Gerentes Combinam Ações e Palavras 3. Comprometimento com a Comunicação de Mão Dupla 4. Ênfase na Comunicação Cara a Cara 5. Responsabilidade Partilhada pela Comunicação com os Empregados 6. Lidando com as Más Notícias 7. A Mensagem é Moldada para o Seu Público Atendido 8. Trate a Comunicação como Processo Contínuo
  • 38. 38/48 1. Barreiras de Comunicação entre Mulheres e Homens 2. Comunicação “Politicamente Correta” 3. Comunicação entre Culturas 4. Comunicações Eletrônicas
  • 39. 39/48 1. Barreiras de Comunicação entre Mulheres e Homens o Os homens usam o falar para dar ênfase ao status, enquanto as mulheres usam o falar para criar conexão o Homens reclamam que as mulheres falam continuamente sobre seus problemas o Mulheres criticam homens por não ouvirem o Homens são, geralmente, mais diretos que as mulheres na conversa
  • 40. 40/48 2. Comunicação “Politicamente Correta” o As respostas certas podem significar a diferença entre perder um cliente, um empregado, um processo, uma reclamação de assédio ou um emprego o Certas palavras podem estereotipar, intimidar e insultar algumas pessoas o Eliminando certas palavras de nosso vocabulário, tornamos mais difícil nos comunicar de forma precisa.
  • 41. 41/48 3. Comunicação entre Culturas  Um autor identificou 4 problemas específicos relacionados a dificuldades de linguagem na comunicação entre culturas: 1. Barreiras causadas pela semântica 2. Barreiras causadas pelas conotações das palavras 3. Barreiras causadas pelas diferenças de tom 4. Barreiras causadas pela diferença entre percepções
  • 42. 42/48 3. Comunicação entre Culturas  Ao comunicar-se com pessoas de culturas diferentes: 1. Pressuponha diferenças até que as semelhanças sejam provadas 2. Dê ênfase mais à descrição do que à interpretação ou à avaliação 3. Pratique empatia 4. Trate suas interpretações como uma hipótese funcional
  • 43. 43/48 3. Comunicações Eletrônicas  As comunicações eletrônicas revolucionaram a capacidade de acessar outras pessoas e alcançá-las quase que instantaneamente  Na idade eletrônica, todos os empregados podem teoricamente estar „de serviço‟ 24 horas por dia  Para pessoas com alta necessidade de contato social, o apoio em comunicações eletrônicas tem a probabilidade de tornar a satisfação no trabalho mais baixa
  • 44. 44/48  Estamos ouvindo constantemente que os problemas desapareceriam se pudéssemos “apenas nos comunicarmos melhor”. Algumas pressuposições básicas desta visão são: 1. Uma comunicação melhor reduzirá necessariamente desentendimentos e conflitos 2. Quando um conflito existe há muito tempo, a falta de comunicação deve ser um dos problemas básicos 3. É sempre no interesse de pelo menos uma das partes que a interação atinja máxima clareza como a medida por algum padrão mais ou menos objetivo
  • 45. 45/48  A Janela Johari é um modelo usado por especialistas de treinamento para avaliar estilos de comunicação  A essência do modelo é a crença de que o entendimento mútuo melhora a exatidão perceptiva e comunicação  Ele defende uma comunicação mais aberta na pressuposição de que as pessoas se entendem melhor quando a quantidade de informação na área aumenta
  • 46. 46/48
  • 47. 47/48 1. Faça contato visual 2. Exiba movimentos de cabeça afirmativos e expressões faciais apropriadas 3. Evite ações ou gestos que distraiam 4. Faça perguntas 5. Parafraseie 6. Evite interromper quem fala 7. Não fale demais 8. Faça transições suaves entre os papéis de quem fala e do ouvinte
  • 48. 48/48 ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. Tradução de Christina Ávila de Menezes. Rio de Janeiro: LTC, 1999.