SlideShare uma empresa Scribd logo
Bom Dia!!!
PRÁTICA
 PROFISSIONAL
SUPERVISIONADA
Prática Profissional Supervisionada:
A Prática Profissional Supervisionada
consiste num conjunto de atividades
  que apontam para a aquisição de
conhecimentos, habilidades e valores
 que caracterizam o funcionário de
escola como cidadão e educador, bem
    como técnico e gestor de um
    determinado espaço escolar.
Nessa prática sob a orientação do
 tutor o cursista realizará atividades
   práticas planejadas, organizadas,
     executadas e avaliadas com a
finalidade de repensar a sua rotina de
    trabalho e encontrar formas de
qualificar sua ação para o exercício de
      sua função como educador.
E para realizar essas atividades
práticas, iremos elaborar um plano de
  trabalho de no mínimo 20 horas de
     atividades, explicitando seu
cronograma e o processo de avaliação.
    Além disto, o tutor, também irá
acompanhar a elaboração do relatório
 final do cursista e atestar a planilha
      de registro das 300 horas.
Os momentos de avaliação da prática
  profissional supervisionada são
 contínuos, e materializam-se nos
           documentos:

      1º Plano de Trabalho;
    2º Registro das 300 horas
3º Relatório Final, em formulários
           adequados.
1º PLANO DE TRABALHO

IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO
       INTEGRAÇÃO
INTRODUÇÃO/JUSTIFICATIVA
       OBJETIVOS
      METODOLOGIA
CRONOGRAMA

2°- REGISTROS DE ATIVIDADES

  RECURSOS NECESSÁRIOS

  RESULTADOS ESPERADOS

       BIBLIOGRAFIA
3°- Relatório Final

  O relatório final é um documento
elaborado pelo cursista com base nos
  seguintes instrumentos: plano de
  trabalho do cursista e seu quadro
   síntese de horas e registro das
         atividades práticas.
O curso Profuncionário visa
promover reflexões sobre a formação
   de profissionais da educação e
 estimular a implementação de ações
  de educação técnica nas práticas
    diárias , portanto, favorecer a
 construção de projetos de trabalho.
Projetos que sejam ferramentas para
 a consecução deste objetivo final e,
para isso, serão seguidas três etapas.
1ª Etapa - VER:
                   VER
Realizar diagnósticos que terão como
referência uma análise da realidade
da escola em seu ordenamento local.

      2a. Etapa - DISCUTIR:
 Todo diagnostico passará por uma
 discussão entre cursista e grupo
 gestor. Decidir de acordo com a
realidade da escola o que pode ser
              feito.
3a. Etapa - AGIR:
Nesta etapa do trabalho, as ações
  levarão a busca de possíveis
mudanças para construção de uma
          escola nova.
Prática supervisionada [modo de compatibilidade]
Identificação da Unidade Escolar:
              Nome:
              E-mail:
            Endereço:
             Telefone:
             Cursista:
              E-mail:
             Diretor:
              E-mail:
        Segmentos atendidos:
         Número de alunos:
        Número de professor:
Integração

  Especificar quais os membros da
comunidade escolar estarão envolvidos
      nas ações deste trabalho.
Por exemplo: Gestor, coordenador, professores, alunos,
        auxiliares de serviços gerais, pais etc.
1- INTRODUÇÃO
Na introdução deve haver uma descrição
geral do trabalho, indicando o tema e a
        importância das ações .
Ao redigir a introdução, você responderá
              às perguntas:
        O que pretendo fazer?
   Por que vou realizar essas ações?
Você caracterizará, descreverá,
  contextualizará a escola em que irá
desenvolver o Projeto. Mostre a escola
 em todos os seus aspectos e ângulos,
  fale sobre a fundação, apresente a
      estrutura física e funcional.
     Após esta etapa, exponha o
 diagnóstico e apresente o problema,
proponha caminhos alternativos. Essa
  parte terá em média duas laudas.
2- JUSTIFICATIVA

Justificar seu trabalho é mostrar de
maneira clara, porque deseja executar
o projeto, destacando a relevância do
problema observado e apresentando a
necessidade em solucioná-lo, por meio
           de seu Projeto.
Na justificativa, você descreverá as
 razões determinantes para a escolha
do tema. Poderá incluir uma descrição
do problema, relatando os esforços já
realizados ou em curso para resolvê-lo
 e a solução apresentada na proposta
  para minorar ou sanar a dificuldade
             identificada.
3- OBJETIVOS

 A delimitação dos objetivos de seu
 trabalho é a vitrine do projeto, ou
seja, é aqui que você mostra o que vai
 ser feito, o que tentará solucionar.
 Isso deve ser organizado de forma
  direta, com clareza, por exemplo:
O objetivo deste trabalho é...
Pretende-se com este trabalho verificar ...
         Este trabalho visará ....
       Esta intervenção objetiva ...

O objetivo do trabalho define o que o
 CUSISTA pretende atingir com sua
            investigação.
4 METODOLOGIA

   Na metodologia estão: o tipo de
     pesquisa que será feita e as
 ferramentas que serão mobilizadas
         para desenvolvê-la.
A pergunta chave que será respondida
    aqui é "como será realizado o
 trabalho?" “Quais os passos para o
    desenvolvimento das ações?”
A metodologia é a descrição de todos
     os estágios que envolverão a
realização do projeto, ou seja, de que
    maneira eles serão realizados.

       É O PASSO-A-PASSO
           PASSO-
5- CRONOGRAMA

        As ações propostas serão
realizadas durante o ano letivo ou se
  necessário destaque um período
            determinado
No cronograma, o cursista fará um
planejamento das atividades ao longo
do tempo que dispõe para a pesquisa.
 Ele é a ferramenta para controlar o
   tempo de trabalho e o ritmo de
              produção
Também aqui há uma pergunta chave:
   "quando as diferentes etapas da
pesquisa serão levadas a cabo, ou seja,
    quando o trabalho terminará?"
6- RECURSOS PEDAGÓGICAS
           Audiovisuais;
             Internet;
             Cartazes;
Meios de comunicação (jornal, rádio,
             TV etc).
7- AVALIAÇÃO
Uma questão importante que permeará
          sua avaliação é:
   O que se pretende alcançar com o
    desenvolvimento dessas ações?
   Quais medidas serão tomadas para
reorientar o trabalho, caso as ações não
  caminhem em direção aos objetivos?
Pense sobre isso para orientar
 ações de acompanhamento.
8- CONSIDERAÇÕES FINAIS

    Aqui é enfatizada a importância da
    implantação do projeto que foi
  desenvolvido, relembrando etapas e
apontando as melhorias. Lembre-se que
a argumentação será peça chave para o
         sucesso do trabalho.
Sugestões de Temas para
       Projetos:
       Projeto da Horta
       Projeto da Soja
      Projeto do Jardim
    Projeto da Multimistura
    Projeto da Reciclagem
      Projeto Florescer
Projeto Minha Escola Limpa
Valor Nutricional das Frutas
Projeto Semana da Alimentação
Projeto Reaproveitamento Alimentar
Projeto Higiene Bucal
Projeto Rádio Escola
Projeto Arquivo Passivo
Projeto de Reelaboração do Projeto
Político Pedagógico
Marcilene

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015
Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015
Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015
Elizabeth Batista
 
Me pedagogia (in) (rf)
Me pedagogia (in) (rf)Me pedagogia (in) (rf)
Me pedagogia (in) (rf)
Juliana Fae
 
Ped normas ecs
Ped normas ecsPed normas ecs
Ped normas ecs
Alepatyalves
 
Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]
Alana Bregantin
 
Manual de estágio em educação infantil
Manual de estágio em educação infantilManual de estágio em educação infantil
Manual de estágio em educação infantil
Artemosfera Cia de Artes
 
Estagio supervisionado
Estagio supervisionado Estagio supervisionado
Estagio supervisionado
Faculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
Manual do-estagio-
Manual do-estagio-Manual do-estagio-
Manual do-estagio-
Kellvin Jordan
 
Webconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado iiWebconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado ii
Arisdelia
 
Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente
guest1c37d0
 
Projeto Sala de Educador
Projeto Sala de EducadorProjeto Sala de Educador
Projeto Sala de Educador
cefaprodematupa
 
Sala de educador_02_03_2015 (2)
Sala de educador_02_03_2015 (2)Sala de educador_02_03_2015 (2)
Sala de educador_02_03_2015 (2)
heder oliveira silva
 
An tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutor
An   tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutorAn   tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutor
An tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutor
Paulo Fonseca
 
Sala de Educador
Sala de EducadorSala de Educador
Sala de Educador
cefaprodematupa
 
Estágio supervisionado Licenciatura Computação
Estágio supervisionado Licenciatura ComputaçãoEstágio supervisionado Licenciatura Computação
Estágio supervisionado Licenciatura Computação
lilianrmedeiros
 
Cefapro orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...
Cefapro   orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...Cefapro   orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...
Cefapro orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...
joelson10
 
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta GrossaEstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
rosangelamenta
 
FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR: ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...
FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR:  ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR:  ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...
FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR: ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...
cefaprodematupa
 
Orientaço..[1] pro 2012 2013
Orientaço..[1] pro 2012 2013Orientaço..[1] pro 2012 2013
Orientaço..[1] pro 2012 2013
Tania Mara Carlos Custódio
 
Apresentaçao do estagio un b
Apresentaçao do estagio un bApresentaçao do estagio un b
Apresentaçao do estagio un b
serunb
 
Orientações Suporte pedagógico
Orientações Suporte pedagógicoOrientações Suporte pedagógico
Orientações Suporte pedagógico
fafc17
 

Mais procurados (20)

Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015
Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015
Relatório ppel_ava_2015_elizabethbatista_23.06.2015
 
Me pedagogia (in) (rf)
Me pedagogia (in) (rf)Me pedagogia (in) (rf)
Me pedagogia (in) (rf)
 
Ped normas ecs
Ped normas ecsPed normas ecs
Ped normas ecs
 
Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]
 
Manual de estágio em educação infantil
Manual de estágio em educação infantilManual de estágio em educação infantil
Manual de estágio em educação infantil
 
Estagio supervisionado
Estagio supervisionado Estagio supervisionado
Estagio supervisionado
 
Manual do-estagio-
Manual do-estagio-Manual do-estagio-
Manual do-estagio-
 
Webconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado iiWebconferencia estagio supervisionado ii
Webconferencia estagio supervisionado ii
 
Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente Plano De Trabalho Docente
Plano De Trabalho Docente
 
Projeto Sala de Educador
Projeto Sala de EducadorProjeto Sala de Educador
Projeto Sala de Educador
 
Sala de educador_02_03_2015 (2)
Sala de educador_02_03_2015 (2)Sala de educador_02_03_2015 (2)
Sala de educador_02_03_2015 (2)
 
An tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutor
An   tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutorAn   tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutor
An tutoria em contexto escolar - o papel do professor tutor
 
Sala de Educador
Sala de EducadorSala de Educador
Sala de Educador
 
Estágio supervisionado Licenciatura Computação
Estágio supervisionado Licenciatura ComputaçãoEstágio supervisionado Licenciatura Computação
Estágio supervisionado Licenciatura Computação
 
Cefapro orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...
Cefapro   orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...Cefapro   orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...
Cefapro orientativo para a elaboração do projeto sala de educador (passo a ...
 
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta GrossaEstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
 
FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR: ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...
FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR:  ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR:  ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...
FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR: ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA, O QUE OCORRE...
 
Orientaço..[1] pro 2012 2013
Orientaço..[1] pro 2012 2013Orientaço..[1] pro 2012 2013
Orientaço..[1] pro 2012 2013
 
Apresentaçao do estagio un b
Apresentaçao do estagio un bApresentaçao do estagio un b
Apresentaçao do estagio un b
 
Orientações Suporte pedagógico
Orientações Suporte pedagógicoOrientações Suporte pedagógico
Orientações Suporte pedagógico
 

Semelhante a Prática supervisionada [modo de compatibilidade]

Apresentação de projeto
Apresentação de projetoApresentação de projeto
Apresentação de projeto
Valterlene Amorim
 
Roteiro basico projeto_mariags
Roteiro basico projeto_mariagsRoteiro basico projeto_mariags
Roteiro basico projeto_mariags
Goretti Silva
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Goretti Silva
 
Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...
Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...
Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...
Goretti Silva
 
manual.pdf
manual.pdfmanual.pdf
manual.pdf
LuizFreitas91
 
Sala de educador
Sala de educadorSala de educador
Sala de educador
cefaprodematupa
 
Elaboração de projeto 2013 2
Elaboração de projeto 2013 2Elaboração de projeto 2013 2
Projeto Sala de Professor 2011
Projeto Sala de Professor 2011Projeto Sala de Professor 2011
Projeto Sala de Professor 2011
cefaprodematupa
 
Elaboração de projeto
Elaboração de projetoElaboração de projeto
Orientações estágio educação infantil - cópia
  Orientações estágio educação infantil - cópia  Orientações estágio educação infantil - cópia
Orientações estágio educação infantil - cópia
Larissa Soares
 
Folha rubricas
Folha rubricasFolha rubricas
Folha rubricas
Giovana Schubert
 
Estrutura plano de ação
Estrutura plano de açãoEstrutura plano de ação
Estrutura plano de ação
Sandra Regina Clemente
 
Regulamento PPM Luci
Regulamento PPM  LuciRegulamento PPM  Luci
Regulamento PPM Luci
Luci Bonini
 
Slide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptxSlide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptx
Antônia marta Silvestre da Silva
 
Orientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervençãoOrientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervenção
Lidiane Lima
 
Sala de Educador
Sala de EducadorSala de Educador
Sala de Educador
cefaprodematupa
 
2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos
2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos
2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos
ANDRÉ MONTEIRO
 
Plano de Aula Assistente administrativo Senac
Plano de Aula Assistente administrativo SenacPlano de Aula Assistente administrativo Senac
Plano de Aula Assistente administrativo Senac
Fabio Campos
 
Sessao 20 Workshop 1
Sessao 20 Workshop 1Sessao 20 Workshop 1
Sessao 20 Workshop 1
Cláudia Almendra
 
Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1
Kelly Ribeiro
 

Semelhante a Prática supervisionada [modo de compatibilidade] (20)

Apresentação de projeto
Apresentação de projetoApresentação de projeto
Apresentação de projeto
 
Roteiro basico projeto_mariags
Roteiro basico projeto_mariagsRoteiro basico projeto_mariags
Roteiro basico projeto_mariags
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
 
Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...
Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...
Roteiro Projeto de Intervenção - Profuncionário Técnico Multimeios Didáticos ...
 
manual.pdf
manual.pdfmanual.pdf
manual.pdf
 
Sala de educador
Sala de educadorSala de educador
Sala de educador
 
Elaboração de projeto 2013 2
Elaboração de projeto 2013 2Elaboração de projeto 2013 2
Elaboração de projeto 2013 2
 
Projeto Sala de Professor 2011
Projeto Sala de Professor 2011Projeto Sala de Professor 2011
Projeto Sala de Professor 2011
 
Elaboração de projeto
Elaboração de projetoElaboração de projeto
Elaboração de projeto
 
Orientações estágio educação infantil - cópia
  Orientações estágio educação infantil - cópia  Orientações estágio educação infantil - cópia
Orientações estágio educação infantil - cópia
 
Folha rubricas
Folha rubricasFolha rubricas
Folha rubricas
 
Estrutura plano de ação
Estrutura plano de açãoEstrutura plano de ação
Estrutura plano de ação
 
Regulamento PPM Luci
Regulamento PPM  LuciRegulamento PPM  Luci
Regulamento PPM Luci
 
Slide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptxSlide módulo 4.pptx
Slide módulo 4.pptx
 
Orientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervençãoOrientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervenção
 
Sala de Educador
Sala de EducadorSala de Educador
Sala de Educador
 
2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos
2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos
2012 1 cst_marketing_3_gestao_projetos
 
Plano de Aula Assistente administrativo Senac
Plano de Aula Assistente administrativo SenacPlano de Aula Assistente administrativo Senac
Plano de Aula Assistente administrativo Senac
 
Sessao 20 Workshop 1
Sessao 20 Workshop 1Sessao 20 Workshop 1
Sessao 20 Workshop 1
 
Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1
 

Mais de marcilene1311

Apresentacao internet andre
Apresentacao internet   andreApresentacao internet   andre
Apresentacao internet andre
marcilene1311
 
Apresentacao internet
Apresentacao internetApresentacao internet
Apresentacao internet
marcilene1311
 
Agenda
Agenda Agenda
Agenda
marcilene1311
 
Apresentação do modulo de gestão e alimentaçao
Apresentação do modulo de gestão e alimentaçaoApresentação do modulo de gestão e alimentaçao
Apresentação do modulo de gestão e alimentaçao
marcilene1311
 
Agenda
Agenda Agenda
Agenda
marcilene1311
 
Uma antiga lenda
Uma antiga lendaUma antiga lenda
Uma antiga lenda
marcilene1311
 
Agenda
Agenda Agenda
Agenda
marcilene1311
 
Módulo 12
Módulo 12Módulo 12
Módulo 12
marcilene1311
 
O carvalho e o eucalipto
O carvalho e o eucaliptoO carvalho e o eucalipto
O carvalho e o eucalipto
marcilene1311
 
Agenda
AgendaAgenda
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
marcilene1311
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
marcilene1311
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
marcilene1311
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
marcilene1311
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
marcilene1311
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
marcilene1311
 
A bolacha teste
A bolacha testeA bolacha teste
A bolacha teste
marcilene1311
 
Alimentação [modo de compatibilidade]
Alimentação [modo de compatibilidade]Alimentação [modo de compatibilidade]
Alimentação [modo de compatibilidade]
marcilene1311
 
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
marcilene1311
 

Mais de marcilene1311 (20)

Apresentacao internet andre
Apresentacao internet   andreApresentacao internet   andre
Apresentacao internet andre
 
Apresentacao internet
Apresentacao internetApresentacao internet
Apresentacao internet
 
Escola monte moriá
Escola monte moriáEscola monte moriá
Escola monte moriá
 
Agenda
Agenda Agenda
Agenda
 
Apresentação do modulo de gestão e alimentaçao
Apresentação do modulo de gestão e alimentaçaoApresentação do modulo de gestão e alimentaçao
Apresentação do modulo de gestão e alimentaçao
 
Agenda
Agenda Agenda
Agenda
 
Uma antiga lenda
Uma antiga lendaUma antiga lenda
Uma antiga lenda
 
Agenda
Agenda Agenda
Agenda
 
Módulo 12
Módulo 12Módulo 12
Módulo 12
 
O carvalho e o eucalipto
O carvalho e o eucaliptoO carvalho e o eucalipto
O carvalho e o eucalipto
 
Agenda
AgendaAgenda
Agenda
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
 
Agenda 2
Agenda 2Agenda 2
Agenda 2
 
A bolacha teste
A bolacha testeA bolacha teste
A bolacha teste
 
Alimentação [modo de compatibilidade]
Alimentação [modo de compatibilidade]Alimentação [modo de compatibilidade]
Alimentação [modo de compatibilidade]
 
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
 

Prática supervisionada [modo de compatibilidade]

  • 3. Prática Profissional Supervisionada: A Prática Profissional Supervisionada consiste num conjunto de atividades que apontam para a aquisição de conhecimentos, habilidades e valores que caracterizam o funcionário de escola como cidadão e educador, bem como técnico e gestor de um determinado espaço escolar.
  • 4. Nessa prática sob a orientação do tutor o cursista realizará atividades práticas planejadas, organizadas, executadas e avaliadas com a finalidade de repensar a sua rotina de trabalho e encontrar formas de qualificar sua ação para o exercício de sua função como educador.
  • 5. E para realizar essas atividades práticas, iremos elaborar um plano de trabalho de no mínimo 20 horas de atividades, explicitando seu cronograma e o processo de avaliação. Além disto, o tutor, também irá acompanhar a elaboração do relatório final do cursista e atestar a planilha de registro das 300 horas.
  • 6. Os momentos de avaliação da prática profissional supervisionada são contínuos, e materializam-se nos documentos: 1º Plano de Trabalho; 2º Registro das 300 horas 3º Relatório Final, em formulários adequados.
  • 7. 1º PLANO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO TRABALHO INTEGRAÇÃO INTRODUÇÃO/JUSTIFICATIVA OBJETIVOS METODOLOGIA
  • 8. CRONOGRAMA 2°- REGISTROS DE ATIVIDADES RECURSOS NECESSÁRIOS RESULTADOS ESPERADOS BIBLIOGRAFIA
  • 9. 3°- Relatório Final O relatório final é um documento elaborado pelo cursista com base nos seguintes instrumentos: plano de trabalho do cursista e seu quadro síntese de horas e registro das atividades práticas.
  • 10. O curso Profuncionário visa promover reflexões sobre a formação de profissionais da educação e estimular a implementação de ações de educação técnica nas práticas diárias , portanto, favorecer a construção de projetos de trabalho. Projetos que sejam ferramentas para a consecução deste objetivo final e, para isso, serão seguidas três etapas.
  • 11. 1ª Etapa - VER: VER Realizar diagnósticos que terão como referência uma análise da realidade da escola em seu ordenamento local. 2a. Etapa - DISCUTIR: Todo diagnostico passará por uma discussão entre cursista e grupo gestor. Decidir de acordo com a realidade da escola o que pode ser feito.
  • 12. 3a. Etapa - AGIR: Nesta etapa do trabalho, as ações levarão a busca de possíveis mudanças para construção de uma escola nova.
  • 14. Identificação da Unidade Escolar: Nome: E-mail: Endereço: Telefone: Cursista: E-mail: Diretor: E-mail: Segmentos atendidos: Número de alunos: Número de professor:
  • 15. Integração Especificar quais os membros da comunidade escolar estarão envolvidos nas ações deste trabalho. Por exemplo: Gestor, coordenador, professores, alunos, auxiliares de serviços gerais, pais etc.
  • 16. 1- INTRODUÇÃO Na introdução deve haver uma descrição geral do trabalho, indicando o tema e a importância das ações . Ao redigir a introdução, você responderá às perguntas: O que pretendo fazer? Por que vou realizar essas ações?
  • 17. Você caracterizará, descreverá, contextualizará a escola em que irá desenvolver o Projeto. Mostre a escola em todos os seus aspectos e ângulos, fale sobre a fundação, apresente a estrutura física e funcional. Após esta etapa, exponha o diagnóstico e apresente o problema, proponha caminhos alternativos. Essa parte terá em média duas laudas.
  • 18. 2- JUSTIFICATIVA Justificar seu trabalho é mostrar de maneira clara, porque deseja executar o projeto, destacando a relevância do problema observado e apresentando a necessidade em solucioná-lo, por meio de seu Projeto.
  • 19. Na justificativa, você descreverá as razões determinantes para a escolha do tema. Poderá incluir uma descrição do problema, relatando os esforços já realizados ou em curso para resolvê-lo e a solução apresentada na proposta para minorar ou sanar a dificuldade identificada.
  • 20. 3- OBJETIVOS A delimitação dos objetivos de seu trabalho é a vitrine do projeto, ou seja, é aqui que você mostra o que vai ser feito, o que tentará solucionar. Isso deve ser organizado de forma direta, com clareza, por exemplo:
  • 21. O objetivo deste trabalho é... Pretende-se com este trabalho verificar ... Este trabalho visará .... Esta intervenção objetiva ... O objetivo do trabalho define o que o CUSISTA pretende atingir com sua investigação.
  • 22. 4 METODOLOGIA Na metodologia estão: o tipo de pesquisa que será feita e as ferramentas que serão mobilizadas para desenvolvê-la. A pergunta chave que será respondida aqui é "como será realizado o trabalho?" “Quais os passos para o desenvolvimento das ações?”
  • 23. A metodologia é a descrição de todos os estágios que envolverão a realização do projeto, ou seja, de que maneira eles serão realizados. É O PASSO-A-PASSO PASSO-
  • 24. 5- CRONOGRAMA As ações propostas serão realizadas durante o ano letivo ou se necessário destaque um período determinado
  • 25. No cronograma, o cursista fará um planejamento das atividades ao longo do tempo que dispõe para a pesquisa. Ele é a ferramenta para controlar o tempo de trabalho e o ritmo de produção
  • 26. Também aqui há uma pergunta chave: "quando as diferentes etapas da pesquisa serão levadas a cabo, ou seja, quando o trabalho terminará?"
  • 27. 6- RECURSOS PEDAGÓGICAS Audiovisuais; Internet; Cartazes; Meios de comunicação (jornal, rádio, TV etc).
  • 28. 7- AVALIAÇÃO Uma questão importante que permeará sua avaliação é: O que se pretende alcançar com o desenvolvimento dessas ações? Quais medidas serão tomadas para reorientar o trabalho, caso as ações não caminhem em direção aos objetivos? Pense sobre isso para orientar ações de acompanhamento.
  • 29. 8- CONSIDERAÇÕES FINAIS Aqui é enfatizada a importância da implantação do projeto que foi desenvolvido, relembrando etapas e apontando as melhorias. Lembre-se que a argumentação será peça chave para o sucesso do trabalho.
  • 30. Sugestões de Temas para Projetos: Projeto da Horta Projeto da Soja Projeto do Jardim Projeto da Multimistura Projeto da Reciclagem Projeto Florescer
  • 31. Projeto Minha Escola Limpa Valor Nutricional das Frutas Projeto Semana da Alimentação Projeto Reaproveitamento Alimentar Projeto Higiene Bucal Projeto Rádio Escola Projeto Arquivo Passivo Projeto de Reelaboração do Projeto Político Pedagógico