SlideShare uma empresa Scribd logo
Filosofia                                                   A (       ) a demonstração de uma fórmula
                                                            matemática, ao provar a aplicação do “Teorema
Leia o texto abaixo e responda a questão 36 & 37.
                                                            de Pitágoras” que era anteriormente conhecido
Quando os gregos invadiram o Egito batizaram as
                                                            pelos babilônios de forma apenas conceitual.
estátuas do templo funerário do faraó Amenhotep
                                                            B ( ) a atribuição de personalidade aos números e
III como “Colossos de Mêmnon”. Mêmnon era filho
                                                            a discutir o significado oculto destes.
da deusa do amanhecer, Aurora, e fora morto pelo
                                                            C ( ) a busca da perfeição numérica nos diversos
heroi Aquiles na Guerra de Troia. Aurora todos os
                                                            tipos de formas da natureza expressa em
dias em sua viagem matinal pelo mundo
                                                            constantes universais.
derramava lágrimas lembrando-se do destino
                                                            D ( ) a invenção dos intervalos musicais a partir
trágico de seu amado filho. Os gregos observaram
                                                            do cálculo da média harmoniosa dos instrumentos
que a estátua emitia um som que parecia ser um
                                                            musicais.
choro e identificaram os colossos como sendo do
filho da deusa Aurora.                                      QUESTÃO 39
                                                            As imagens abaixo mostram o símbolo alquímico
                                                            e químico da água:




                                                            Os filósofos físicos foram os primeiros a definir
                                                            que a matéria era composta por elementos
                                                            básicos. Empédocles de Agrigento explicava que
Hoje os meteorologistas não vêm nada de                     todas as formas materiais existentes na natureza
romântico no fenômeno do orvalho. O orvalho não             derivavam de quatro elementos básicos e suas
passa da condensação pela manhã do vapor de                 diferentes proporções. A definição moderna de
água que se deposita sobre a forma de gotículas             elemento é a de Robert Boyle: substância que não
muito finas sobre a vegetação e corpos expostos             pode ser quebrada em outras mais simples. De
ao ar livre.                                                acordo com a ciência moderna são exemplos de
                                                            elementos:
QUESTÃO 36                                                  A ( ) a água, a terra, o ar, o fogo.
As duas explicações para o fenômeno do orvalho              B ( ) a água, o sal, o enxofre, o mercúrio.
citadas no texto são respectivamente:                       C (     ) a água, a terra, o ar, o fogo e a
A ( ) religiosa e científica.                               quintessência.
B ( ) artística e científica.                               D ( ) o hidrogênio, o oxigênio, o enxofre, o
C ( ) religiosa e filosófica.                               mercúrio.
D ( ) artística e filosófica.
                                                            QUESTÃO 40
QUESTÃO 37                                                  Sobre os filósofos denominados “físicos” é correto
A principal contribuição da filosofia grega foi:            afirmar:
A ( ) a imaginação ao utilizar a poesia e a arte            A ( ) buscavam a demonstração de axiomas e a
para entender as maravilhas do universo.                    obtenção da verdade sobre esses enunciados.
B ( ) a emoção ao atribuir sentimentos humanos à            B ( ) discutiam sobre o homem e a vida social,
natureza      e     criar    explicações       morais       preocupando-se com conceitos como Estado e
indispensáveis à vida social.                               formas de governo.
C ( ) a razão ao buscar explicações lógicas e               C ( ) procuravam entender a natureza (physis) do
verdadeiras aos fenômenos físicos em detrimento             mundo e a busca por explicações lógicas para o
do pensamento mágico e religioso.                           mundo.
D ( ) a fé às fatalidades do destino e na                   D ( ) ofereciam seus serviços aos Estados e
benevolência dos deuses.                                    cidadãos interessados e participavam ativamente
                                                            na formação intelectual dos “bem-nascidos” de
QUESTÃO 38                                                  toda Grécia.
A principal contribuição de Pitágoras à filosofia e a
matemática foi:


                                                        1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 anoApostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 ano
David Oliveira
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Duzg
 
Atividade diagnostica filosofia e religiao 1 3 serie
Atividade diagnostica filosofia e religiao 1   3 serieAtividade diagnostica filosofia e religiao 1   3 serie
Atividade diagnostica filosofia e religiao 1 3 serie
Escola Estadual de São Paulo
 
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAvaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Adriana Ruas Lacerda
 
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O  humanismo e o renascimentoCruzadinha de História - O  humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Mary Alvarenga
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
Renata Vieira de Melo
 
Atividades filosofia mito
Atividades filosofia mitoAtividades filosofia mito
Atividades filosofia mito
Atividades Diversas Cláudia
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
Cecília Tura
 
Atividades senso cumum topico 1 e 2 sociologia
Atividades senso cumum   topico 1 e 2 sociologiaAtividades senso cumum   topico 1 e 2 sociologia
Atividades senso cumum topico 1 e 2 sociologia
Atividades Diversas Cláudia
 
Apostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_ejaApostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_eja
Claudio Santos
 
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Mary Alvarenga
 
Avaliação de filosofia 2° ano
Avaliação de filosofia   2° anoAvaliação de filosofia   2° ano
Avaliação de filosofia 2° ano
ananiasdoamaral
 
Os pré-socráticos
Os pré-socráticosOs pré-socráticos
Os pré-socráticos
João Paulo Rodrigues
 
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAvaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Filosofia e Mito
Filosofia e MitoFilosofia e Mito
Filosofia e Mito
BandeiradeMello
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Doug Caesar
 
Prova de recuperação 1º ano b filosofia
Prova de recuperação   1º ano b filosofiaProva de recuperação   1º ano b filosofia
Prova de recuperação 1º ano b filosofia
Jorge Marcos Oliveira
 
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
Prova filosofia 1º ano /  I bimestreProva filosofia 1º ano /  I bimestre
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
Mary Alvarenga
 
Avaliação filosofia 1
Avaliação filosofia 1Avaliação filosofia 1
Avaliação filosofia 1
orim84
 

Mais procurados (20)

Apostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 anoApostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 ano
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
 
Atividade diagnostica filosofia e religiao 1 3 serie
Atividade diagnostica filosofia e religiao 1   3 serieAtividade diagnostica filosofia e religiao 1   3 serie
Atividade diagnostica filosofia e religiao 1 3 serie
 
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAvaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
 
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O  humanismo e o renascimentoCruzadinha de História - O  humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
 
Atividades filosofia mito
Atividades filosofia mitoAtividades filosofia mito
Atividades filosofia mito
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
 
Atividades senso cumum topico 1 e 2 sociologia
Atividades senso cumum   topico 1 e 2 sociologiaAtividades senso cumum   topico 1 e 2 sociologia
Atividades senso cumum topico 1 e 2 sociologia
 
Apostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_ejaApostila de filosofia_1ºano_eja
Apostila de filosofia_1ºano_eja
 
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
Atividades de Filosofia - III bimestre - 2014
 
Avaliação de filosofia 2° ano
Avaliação de filosofia   2° anoAvaliação de filosofia   2° ano
Avaliação de filosofia 2° ano
 
Os pré-socráticos
Os pré-socráticosOs pré-socráticos
Os pré-socráticos
 
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 2  Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 2 Sociedade civil e democracia - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAvaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Avaliação democracia e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
Filosofia e Mito
Filosofia e MitoFilosofia e Mito
Filosofia e Mito
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
 
Prova de recuperação 1º ano b filosofia
Prova de recuperação   1º ano b filosofiaProva de recuperação   1º ano b filosofia
Prova de recuperação 1º ano b filosofia
 
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
Prova filosofia 1º ano /  I bimestreProva filosofia 1º ano /  I bimestre
Prova filosofia 1º ano / I bimestre
 
Avaliação filosofia 1
Avaliação filosofia 1Avaliação filosofia 1
Avaliação filosofia 1
 

Semelhante a Atividades Filosofia: Pré-Socráticos

Filosofia ensino médio
Filosofia   ensino médioFilosofia   ensino médio
Filosofia ensino médio
Atividades Diversas Cláudia
 
7 ano gregos atividades (1)
7 ano gregos atividades (1)7 ano gregos atividades (1)
7 ano gregos atividades (1)
Priscila Moreira
 
239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras
239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras
239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras
Igor Gustavo Rocha de Melo
 
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Darlan Campos
 
Simulado de Filosofia 2º ano / 2015
Simulado de Filosofia 2º ano / 2015Simulado de Filosofia 2º ano / 2015
Simulado de Filosofia 2º ano / 2015
Mary Alvarenga
 
Grécia Antiga - Legado
Grécia Antiga - LegadoGrécia Antiga - Legado
Grécia Antiga - Legado
Thiago Bro
 
Exercicio dio 1 a 1b arte
Exercicio dio 1 a 1b arteExercicio dio 1 a 1b arte
Exercicio dio 1 a 1b arte
Cristiano Cordeiro
 
Arte grega 1
Arte grega 1Arte grega 1
Escola de atenas aula de filosofia
Escola de atenas aula de filosofia Escola de atenas aula de filosofia
Escola de atenas aula de filosofia
Evair Pereira Pereira
 
Lúcifer e Prometeu: Irmãos de Fogo
Lúcifer e Prometeu: Irmãos de FogoLúcifer e Prometeu: Irmãos de Fogo
Lúcifer e Prometeu: Irmãos de Fogo
José Felipe Rodriguez de Sá
 
Slide da aula de artes
Slide da aula de artesSlide da aula de artes
Slide da aula de artes
Josielligton
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
Edenilson Morais
 
O mundo segundo os gregos e os demais filosófos
O mundo segundo os gregos e os demais filosófosO mundo segundo os gregos e os demais filosófos
O mundo segundo os gregos e os demais filosófos
Leticia Santos
 
MÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdfMÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdf
josepinho
 
Exame módulo 1 de HCA - a)
Exame módulo 1 de HCA - a)Exame módulo 1 de HCA - a)
Exame módulo 1 de HCA - a)
teresagoncalves
 
Questões de vestibular sobre Renascimento
Questões de vestibular sobre RenascimentoQuestões de vestibular sobre Renascimento
Questões de vestibular sobre Renascimento
Zé Knust
 
ARTE GREGA.pdf
ARTE GREGA.pdfARTE GREGA.pdf
ARTE GREGA.pdf
ALENCARMOREIRADASILV
 
Etec filosofia
Etec filosofiaEtec filosofia
Etec filosofia
vera barbosa
 
Prova de arte.2 ano.barrocoe renasciemnto
Prova de arte.2 ano.barrocoe renasciemntoProva de arte.2 ano.barrocoe renasciemnto
Prova de arte.2 ano.barrocoe renasciemnto
julia beatriz dos santos araujo
 
Slides de antropologia principal
Slides de antropologia   principalSlides de antropologia   principal
Slides de antropologia principal
Ivison Kauê
 

Semelhante a Atividades Filosofia: Pré-Socráticos (20)

Filosofia ensino médio
Filosofia   ensino médioFilosofia   ensino médio
Filosofia ensino médio
 
7 ano gregos atividades (1)
7 ano gregos atividades (1)7 ano gregos atividades (1)
7 ano gregos atividades (1)
 
239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras
239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras
239086276 banco-de-questoes-filosofia-pitagoras
 
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Filosofia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
 
Simulado de Filosofia 2º ano / 2015
Simulado de Filosofia 2º ano / 2015Simulado de Filosofia 2º ano / 2015
Simulado de Filosofia 2º ano / 2015
 
Grécia Antiga - Legado
Grécia Antiga - LegadoGrécia Antiga - Legado
Grécia Antiga - Legado
 
Exercicio dio 1 a 1b arte
Exercicio dio 1 a 1b arteExercicio dio 1 a 1b arte
Exercicio dio 1 a 1b arte
 
Arte grega 1
Arte grega 1Arte grega 1
Arte grega 1
 
Escola de atenas aula de filosofia
Escola de atenas aula de filosofia Escola de atenas aula de filosofia
Escola de atenas aula de filosofia
 
Lúcifer e Prometeu: Irmãos de Fogo
Lúcifer e Prometeu: Irmãos de FogoLúcifer e Prometeu: Irmãos de Fogo
Lúcifer e Prometeu: Irmãos de Fogo
 
Slide da aula de artes
Slide da aula de artesSlide da aula de artes
Slide da aula de artes
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
O mundo segundo os gregos e os demais filosófos
O mundo segundo os gregos e os demais filosófosO mundo segundo os gregos e os demais filosófos
O mundo segundo os gregos e os demais filosófos
 
MÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdfMÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdf
 
Exame módulo 1 de HCA - a)
Exame módulo 1 de HCA - a)Exame módulo 1 de HCA - a)
Exame módulo 1 de HCA - a)
 
Questões de vestibular sobre Renascimento
Questões de vestibular sobre RenascimentoQuestões de vestibular sobre Renascimento
Questões de vestibular sobre Renascimento
 
ARTE GREGA.pdf
ARTE GREGA.pdfARTE GREGA.pdf
ARTE GREGA.pdf
 
Etec filosofia
Etec filosofiaEtec filosofia
Etec filosofia
 
Prova de arte.2 ano.barrocoe renasciemnto
Prova de arte.2 ano.barrocoe renasciemntoProva de arte.2 ano.barrocoe renasciemnto
Prova de arte.2 ano.barrocoe renasciemnto
 
Slides de antropologia principal
Slides de antropologia   principalSlides de antropologia   principal
Slides de antropologia principal
 

Mais de Doug Caesar

Climas do Brasil - Os Seis Climas do Brasil
Climas do Brasil - Os Seis Climas do BrasilClimas do Brasil - Os Seis Climas do Brasil
Climas do Brasil - Os Seis Climas do Brasil
Doug Caesar
 
El Niño e La Niña e seus Efeitos no Brasil
El Niño e La Niña e seus Efeitos no BrasilEl Niño e La Niña e seus Efeitos no Brasil
El Niño e La Niña e seus Efeitos no Brasil
Doug Caesar
 
Massas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de Ar
Massas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de ArMassas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de Ar
Massas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de Ar
Doug Caesar
 
Previsão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos Responsáveis
Previsão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos ResponsáveisPrevisão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos Responsáveis
Previsão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos Responsáveis
Doug Caesar
 
Tempo no Brasil - Meteorologia Brasileira
Tempo no Brasil - Meteorologia BrasileiraTempo no Brasil - Meteorologia Brasileira
Tempo no Brasil - Meteorologia Brasileira
Doug Caesar
 
Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...
Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...
Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...
Doug Caesar
 
Hidrografia do Brasil - Rios e Bacias Hidrográficas
Hidrografia do Brasil - Rios e Bacias HidrográficasHidrografia do Brasil - Rios e Bacias Hidrográficas
Hidrografia do Brasil - Rios e Bacias Hidrográficas
Doug Caesar
 
Recordes do Brasil - Principais Recordes do Brasil
Recordes do Brasil - Principais Recordes do BrasilRecordes do Brasil - Principais Recordes do Brasil
Recordes do Brasil - Principais Recordes do Brasil
Doug Caesar
 
Brasil - Maiores Montanhas do País em Metros
Brasil - Maiores Montanhas do País em MetrosBrasil - Maiores Montanhas do País em Metros
Brasil - Maiores Montanhas do País em Metros
Doug Caesar
 
Brasil - Formas de Relevo - Planaltos e Planícies
Brasil - Formas de Relevo - Planaltos e PlaníciesBrasil - Formas de Relevo - Planaltos e Planícies
Brasil - Formas de Relevo - Planaltos e Planícies
Doug Caesar
 
Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...
Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...
Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Sputnik 1
História das Missões Espaciais - Sputnik 1História das Missões Espaciais - Sputnik 1
História das Missões Espaciais - Sputnik 1
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Vostok 6
História das Missões Espaciais - Vostok 6História das Missões Espaciais - Vostok 6
História das Missões Espaciais - Vostok 6
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Vostok 1
História das Missões Espaciais - Vostok 1História das Missões Espaciais - Vostok 1
História das Missões Espaciais - Vostok 1
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Sputnik 2
História das Missões Espaciais - Sputnik 2História das Missões Espaciais - Sputnik 2
História das Missões Espaciais - Sputnik 2
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2
História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2
História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Tiangong 1
História das Missões Espaciais - Tiangong 1História das Missões Espaciais - Tiangong 1
História das Missões Espaciais - Tiangong 1
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Ariane VA256
História das Missões Espaciais - Ariane VA256História das Missões Espaciais - Ariane VA256
História das Missões Espaciais - Ariane VA256
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James Webb
História das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James WebbHistória das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James Webb
História das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James Webb
Doug Caesar
 
História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8
História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8
História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8
Doug Caesar
 

Mais de Doug Caesar (20)

Climas do Brasil - Os Seis Climas do Brasil
Climas do Brasil - Os Seis Climas do BrasilClimas do Brasil - Os Seis Climas do Brasil
Climas do Brasil - Os Seis Climas do Brasil
 
El Niño e La Niña e seus Efeitos no Brasil
El Niño e La Niña e seus Efeitos no BrasilEl Niño e La Niña e seus Efeitos no Brasil
El Niño e La Niña e seus Efeitos no Brasil
 
Massas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de Ar
Massas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de ArMassas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de Ar
Massas de Ar no Brasil - Atuação das Massas de Ar
 
Previsão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos Responsáveis
Previsão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos ResponsáveisPrevisão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos Responsáveis
Previsão de Tempo no Brasil - Instrumentos e Órgãos Responsáveis
 
Tempo no Brasil - Meteorologia Brasileira
Tempo no Brasil - Meteorologia BrasileiraTempo no Brasil - Meteorologia Brasileira
Tempo no Brasil - Meteorologia Brasileira
 
Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...
Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...
Bacias Hidrográficas do Brasil - A Hidrografia Brasileira a partir de Imagens...
 
Hidrografia do Brasil - Rios e Bacias Hidrográficas
Hidrografia do Brasil - Rios e Bacias HidrográficasHidrografia do Brasil - Rios e Bacias Hidrográficas
Hidrografia do Brasil - Rios e Bacias Hidrográficas
 
Recordes do Brasil - Principais Recordes do Brasil
Recordes do Brasil - Principais Recordes do BrasilRecordes do Brasil - Principais Recordes do Brasil
Recordes do Brasil - Principais Recordes do Brasil
 
Brasil - Maiores Montanhas do País em Metros
Brasil - Maiores Montanhas do País em MetrosBrasil - Maiores Montanhas do País em Metros
Brasil - Maiores Montanhas do País em Metros
 
Brasil - Formas de Relevo - Planaltos e Planícies
Brasil - Formas de Relevo - Planaltos e PlaníciesBrasil - Formas de Relevo - Planaltos e Planícies
Brasil - Formas de Relevo - Planaltos e Planícies
 
Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...
Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...
Brasil - Estrutura Geológica - Escudos Cristalinos e Bacias Sedimentares do B...
 
História das Missões Espaciais - Sputnik 1
História das Missões Espaciais - Sputnik 1História das Missões Espaciais - Sputnik 1
História das Missões Espaciais - Sputnik 1
 
História das Missões Espaciais - Vostok 6
História das Missões Espaciais - Vostok 6História das Missões Espaciais - Vostok 6
História das Missões Espaciais - Vostok 6
 
História das Missões Espaciais - Vostok 1
História das Missões Espaciais - Vostok 1História das Missões Espaciais - Vostok 1
História das Missões Espaciais - Vostok 1
 
História das Missões Espaciais - Sputnik 2
História das Missões Espaciais - Sputnik 2História das Missões Espaciais - Sputnik 2
História das Missões Espaciais - Sputnik 2
 
História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2
História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2
História das Missões Espaciais - Luna 2 / Lunik 2
 
História das Missões Espaciais - Tiangong 1
História das Missões Espaciais - Tiangong 1História das Missões Espaciais - Tiangong 1
História das Missões Espaciais - Tiangong 1
 
História das Missões Espaciais - Ariane VA256
História das Missões Espaciais - Ariane VA256História das Missões Espaciais - Ariane VA256
História das Missões Espaciais - Ariane VA256
 
História das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James Webb
História das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James WebbHistória das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James Webb
História das Missões Espaciais - Telescópio Espacial James Webb
 
História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8
História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8
História das Missões Espaciais - Centenário - Soyuz TMA-8
 

Atividades Filosofia: Pré-Socráticos

  • 1. Filosofia A ( ) a demonstração de uma fórmula matemática, ao provar a aplicação do “Teorema Leia o texto abaixo e responda a questão 36 & 37. de Pitágoras” que era anteriormente conhecido Quando os gregos invadiram o Egito batizaram as pelos babilônios de forma apenas conceitual. estátuas do templo funerário do faraó Amenhotep B ( ) a atribuição de personalidade aos números e III como “Colossos de Mêmnon”. Mêmnon era filho a discutir o significado oculto destes. da deusa do amanhecer, Aurora, e fora morto pelo C ( ) a busca da perfeição numérica nos diversos heroi Aquiles na Guerra de Troia. Aurora todos os tipos de formas da natureza expressa em dias em sua viagem matinal pelo mundo constantes universais. derramava lágrimas lembrando-se do destino D ( ) a invenção dos intervalos musicais a partir trágico de seu amado filho. Os gregos observaram do cálculo da média harmoniosa dos instrumentos que a estátua emitia um som que parecia ser um musicais. choro e identificaram os colossos como sendo do filho da deusa Aurora. QUESTÃO 39 As imagens abaixo mostram o símbolo alquímico e químico da água: Os filósofos físicos foram os primeiros a definir que a matéria era composta por elementos básicos. Empédocles de Agrigento explicava que Hoje os meteorologistas não vêm nada de todas as formas materiais existentes na natureza romântico no fenômeno do orvalho. O orvalho não derivavam de quatro elementos básicos e suas passa da condensação pela manhã do vapor de diferentes proporções. A definição moderna de água que se deposita sobre a forma de gotículas elemento é a de Robert Boyle: substância que não muito finas sobre a vegetação e corpos expostos pode ser quebrada em outras mais simples. De ao ar livre. acordo com a ciência moderna são exemplos de elementos: QUESTÃO 36 A ( ) a água, a terra, o ar, o fogo. As duas explicações para o fenômeno do orvalho B ( ) a água, o sal, o enxofre, o mercúrio. citadas no texto são respectivamente: C ( ) a água, a terra, o ar, o fogo e a A ( ) religiosa e científica. quintessência. B ( ) artística e científica. D ( ) o hidrogênio, o oxigênio, o enxofre, o C ( ) religiosa e filosófica. mercúrio. D ( ) artística e filosófica. QUESTÃO 40 QUESTÃO 37 Sobre os filósofos denominados “físicos” é correto A principal contribuição da filosofia grega foi: afirmar: A ( ) a imaginação ao utilizar a poesia e a arte A ( ) buscavam a demonstração de axiomas e a para entender as maravilhas do universo. obtenção da verdade sobre esses enunciados. B ( ) a emoção ao atribuir sentimentos humanos à B ( ) discutiam sobre o homem e a vida social, natureza e criar explicações morais preocupando-se com conceitos como Estado e indispensáveis à vida social. formas de governo. C ( ) a razão ao buscar explicações lógicas e C ( ) procuravam entender a natureza (physis) do verdadeiras aos fenômenos físicos em detrimento mundo e a busca por explicações lógicas para o do pensamento mágico e religioso. mundo. D ( ) a fé às fatalidades do destino e na D ( ) ofereciam seus serviços aos Estados e benevolência dos deuses. cidadãos interessados e participavam ativamente na formação intelectual dos “bem-nascidos” de QUESTÃO 38 toda Grécia. A principal contribuição de Pitágoras à filosofia e a matemática foi: 1