SlideShare uma empresa Scribd logo
RReevviissttaa RReeddee ddee CCuuiiddaaddooss eemm SSaaúúddee IISSSSNN--11998822--66445511
1 / 2
PROTOCOLOS PARA PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS POR ENFERMEIROS(AS) NA ATENÇÃO
BÁSICA EM SAÚDE
MONTENEGRO, Sayane Marlla Silva Leite ¹; RIBEIRO , Gerson da Silva2
.
Descritores: prescrição de medicamentos; atenção primária à saúde; enfermagem em saúde pública
INTRODUÇÃO: A prescrição de medicamentos pelo enfermeiro no âmbito da Atenção Básica é um
procedimento que se insere em um modelo inovador e ao mesmo tempo antigo perante lei, de
atenção a saúde, que tem sido alvo de críticas, sobretudo da categoria médica¹. Tal procedimento
encontra lastro na lei 7.498/86, Resolução COFEN n° 311/07, Portaria GM/MS n° 1.625 e Portaria
GM/MS n° 648 de 28 de março de 20063
. Como vem sendo bastante discutida tal temática, deixa- se
claro que o Enfermeiro está coberto por lei para realizar tal procedimento, basta que estejam cientes
de que sua atuação se limita as medicações dos programas da atenção básica, e ressaltando a
responsabilidade em atualizar-se frente a tal temática, para que sua atuação seja efetiva e longe de
riscos para população. OBJETIVOS: Buscar na literatura os protocolos da Atenção Básica e a Lei que
resguardam a prescrição de medicamentos por enfermeiros e a partir destas, dá conhecimento e
suporte ético e legal aos mesmos para realizar tal prática. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo
exploratório do tipo bibliográfico realizado no mês de Janeiro de 2011 junto às bibliotecas de
instituições públicas de ensino superior da cidade de João Pessoa, bem como, banco de dados on-
line, com a finalidade de comentar sobre a prática de Prescrição de Medicamentos por Parte dos
Enfermeiros. RESULTADOS: Por meio do levantamento bibliográfico, percebeu-se a necessidade de
informações para que os enfermeiros tenham mais segurança e perspicácia no momento de tomar
parte na prescrição de Medicamentos propostos nos Programas de Atenção Básica2
, no qual o
enfermeiro poderá prescrever medicações que constam nos seguintes programas: Programa de
Tuberculose: Rifampicina, Isoniazida, Pirazinamida, Etambutol e Etionamida; Programa de
Hanseníase: Dapsona e Clofazemina; Programa de Hiperdia: Clorpropramida, Glibenclamida,
Hidroclorotiazida, Propranolol, Metildopa e Furosemida; Programa de saúde da Mulher: Sulfato
Ferroso, Ampicilina comp. e susp., AAS 500mg, Nistatina creme, Metronidazol pom., Metronidazol
comp., Eritromicina comp, Metoclopramida comp e Dipirona comp; Programa de saúde da Criança:
Ácido Acetil Salicílico 100mg, Dipirona gotas, Paracetamol, Solução Fisiológica Nasal, Sulfametoxazol
+ Trimetropina, Metoclopramida gotas, Amoxicilina 250mg susp., Eritromicina susp., Nistatina oral,
SRO, Mebendazol susp. e comp., Metronidazol susp. e comp., Sulfato Ferroso líquido, Benzoato de
Benzila, Permaganato de Potássio, Neomicina, Dexametazona pom., Tiabendazol creme e comp.,
RReevviissttaa RReeddee ddee CCuuiiddaaddooss eemm SSaaúúddee IISSSSNN--11998822--66445511
2 / 2
Albendazol comp., Vitamina A + D + C, Complexo B e Polivitaminas e por fim no tratamento das
DSTs: Probenecida comp., Doxiciclina comp., Ciprofloxacin comp. 500mg, Ceftriaxona 250mg comp.,
Tetraciclina 500mg comp., Eritromicina 250/500mg comp., Sulfametoxazol + Trimetropina
800/160mg. CONCLUSÃO: É imprescindível o conhecimento da Legislação em Enfermagem e de tais
Programas da Atenção Básica, para que assim as prescrições por parte do Enfermeiro sejam
realizadas de forma legal e que ocorram investimentos por parte das instituições formadoras e do
próprio enfermeiro, no sentido de buscar uma capacitação profissional e uma constante atualização,
que tornem possível o exercício dessas atividades comum da Função Médica e da Função do
Enfermeiro no que se refere a Programas da Atenção Básica.
¹ Estudantes da Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba e Estagiária do
COREN – PB.
2
Enfermeiro, Advogado, Professor da Universidade Federal da Paraíba e Presidente do COREN- PB.
REFERÊNCIAS:
1. Borges IAL, Consulta de enfermagem, prescrição de medicamentos e solicitação de
exames por enfermeiros na atenção básica à saúde. Revista oficial do COFEN 2010 maio:
05-08.
2. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Departamento de Atenção Básica (DAB). Atenção Básica Saúde
da Família. Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/atencaobasica.php. Acesso em:
16 de Junho de 2010.
3. Código de Ética do Profissional Enfermeiro, Resolução 311 de 2007. E Lei 7.98 de 1986.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Semiologia farmaceutica
Semiologia farmaceuticaSemiologia farmaceutica
Semiologia farmaceutica
Cláudio Ferreira
 
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à SaúdeGestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Cassyano Correr
 
Artigo
ArtigoArtigo
Atribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoAtribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêutico
Cassyano Correr
 
A Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico ClínicoA Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico Clínico
Marcelo Polacow Bisson
 
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Cassyano Correr
 
Evento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redondaEvento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redonda
angelitamelo
 
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legalAssistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Marcelo Polacow Bisson
 
Experiências em Farmácia Clínica
Experiências  em Farmácia ClínicaExperiências  em Farmácia Clínica
Experiências em Farmácia Clínica
Sandra Brassica
 
Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012
Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012
Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012
Cassyano Correr
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
Farmacêutico Digital
 
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
Cassyano Correr
 
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Marcelo Polacow Bisson
 
Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final
Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_finalNoções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final
Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final
angelitamelo
 
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Cassyano Correr
 
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Cassyano Correr
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Cuidados farmacêuticos atuação clínica na farmácia - apostila
Cuidados farmacêuticos   atuação clínica na farmácia - apostilaCuidados farmacêuticos   atuação clínica na farmácia - apostila
Cuidados farmacêuticos atuação clínica na farmácia - apostila
Isabela Jacyntho
 
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
Cassyano Correr
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm

Mais procurados (20)

Semiologia farmaceutica
Semiologia farmaceuticaSemiologia farmaceutica
Semiologia farmaceutica
 
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à SaúdeGestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
 
Artigo
ArtigoArtigo
Artigo
 
Atribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoAtribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêutico
 
A Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico ClínicoA Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico Clínico
 
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
 
Evento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redondaEvento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redonda
 
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legalAssistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
 
Experiências em Farmácia Clínica
Experiências  em Farmácia ClínicaExperiências  em Farmácia Clínica
Experiências em Farmácia Clínica
 
Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012
Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012
Lisboa Simposio Luso-Brasileiro - out 2012
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
 
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
 
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
 
Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final
Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_finalNoções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final
Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final
 
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
 
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Cuidados farmacêuticos atuação clínica na farmácia - apostila
Cuidados farmacêuticos   atuação clínica na farmácia - apostilaCuidados farmacêuticos   atuação clínica na farmácia - apostila
Cuidados farmacêuticos atuação clínica na farmácia - apostila
 
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Aula 2 prm
 

Destaque

Administração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagemAdministração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagem
Marcio Pinto da Silva
 
Aula TICS 13.05.09
Aula TICS 13.05.09Aula TICS 13.05.09
Aula TICS 13.05.09
Elisabete Oliveira
 
Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...
Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...
Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...
Daniela Melo
 
Medicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidênciasMedicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidências
Ricardo Alexandre
 
Prescrição farmacêutica
Prescrição farmacêuticaPrescrição farmacêutica
Prescrição farmacêutica
farmaefarma
 
Benzodiazepinicos
BenzodiazepinicosBenzodiazepinicos
Benzodiazepinicos
Alinebrauna Brauna
 
Livro protocolo - atencao basica enfermagem - montes claros
Livro   protocolo - atencao basica enfermagem - montes clarosLivro   protocolo - atencao basica enfermagem - montes claros
Livro protocolo - atencao basica enfermagem - montes claros
Katia Calandrine
 
Manual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaManual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição Médica
Flávia Salame
 
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
Marcelo Gomes
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Prescrição Médica Hospitalar
Prescrição Médica HospitalarPrescrição Médica Hospitalar
Prescrição Médica Hospitalar
Francismar Prestes Leal
 
Medicação em pediatria
Medicação em pediatriaMedicação em pediatria
Medicação em pediatria
Gilberto de Jesus
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
Venturini Cláudio Luís
 
Avaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológico
Avaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológicoAvaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológico
Avaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológico
Arquivo-FClinico
 

Destaque (14)

Administração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagemAdministração de medicamentos em enfermagem
Administração de medicamentos em enfermagem
 
Aula TICS 13.05.09
Aula TICS 13.05.09Aula TICS 13.05.09
Aula TICS 13.05.09
 
Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...
Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...
Material de apoio ao prescritor e dispensadores de medicamentos na rede de at...
 
Medicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidênciasMedicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidências
 
Prescrição farmacêutica
Prescrição farmacêuticaPrescrição farmacêutica
Prescrição farmacêutica
 
Benzodiazepinicos
BenzodiazepinicosBenzodiazepinicos
Benzodiazepinicos
 
Livro protocolo - atencao basica enfermagem - montes claros
Livro   protocolo - atencao basica enfermagem - montes clarosLivro   protocolo - atencao basica enfermagem - montes claros
Livro protocolo - atencao basica enfermagem - montes claros
 
Manual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaManual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição Médica
 
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
 
Prescrição Médica Hospitalar
Prescrição Médica HospitalarPrescrição Médica Hospitalar
Prescrição Médica Hospitalar
 
Medicação em pediatria
Medicação em pediatriaMedicação em pediatria
Medicação em pediatria
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
Avaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológico
Avaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológicoAvaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológico
Avaliação de prescrição e protocolos de tratamento oncológico
 

Semelhante a Protocolo para prescrição de Enfermeiros no PSF

Artigo+sobre+farmácias
Artigo+sobre+farmáciasArtigo+sobre+farmácias
Artigo+sobre+farmácias
nenhuma
 
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
martinsfmf
 
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaAnais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Instituto Racine
 
A fitoterapia na rede básica de saúde
A fitoterapia na rede básica de saúdeA fitoterapia na rede básica de saúde
A fitoterapia na rede básica de saúde
Nayara Dávilla
 
Atendimento de Prescrição Médica numa Farmácia
Atendimento de Prescrição Médica numa FarmáciaAtendimento de Prescrição Médica numa Farmácia
Atendimento de Prescrição Médica numa Farmácia
dmlsnMgrllDpShyn
 
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantesPrescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
vancuentro
 
Atenção farmacêutica a grupos de risco
Atenção farmacêutica a grupos de riscoAtenção farmacêutica a grupos de risco
Atenção farmacêutica a grupos de risco
Nemesio Silva
 
Farmácia Clínica como iniciar a fazer .
Farmácia Clínica como iniciar a fazer .Farmácia Clínica como iniciar a fazer .
Farmácia Clínica como iniciar a fazer .
OdilonCalian1
 
Benzodiazepenico
BenzodiazepenicoBenzodiazepenico
Benzodiazepenico
rafael correia
 
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdfatencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
Naidilene Aguilar
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
Camila Melo
 
Educação de farmacêuticos e dislipidemias.pdf
Educação de farmacêuticos e dislipidemias.pdfEducação de farmacêuticos e dislipidemias.pdf
Educação de farmacêuticos e dislipidemias.pdf
marcosadvpe
 
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêuticaPrograma multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
Fernando Amaral de Calais
 
Farmcia clnica.apostila pdf
Farmcia clnica.apostila pdfFarmcia clnica.apostila pdf
Farmcia clnica.apostila pdf
Daiane Santos
 
metodo clinicopara atencao farmaceutica
 metodo clinicopara atencao farmaceutica metodo clinicopara atencao farmaceutica
metodo clinicopara atencao farmaceutica
ARNON ANDRADE
 
Método Clínico para Atenção Farmacêutica
Método Clínico para Atenção FarmacêuticaMétodo Clínico para Atenção Farmacêutica
Método Clínico para Atenção Farmacêutica
Bruna Bernardi
 
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologiaAtenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
farmwaine
 
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptxatenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
AlineRibeiro648347
 
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptxatenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
AlineRibeiro648347
 
Atenção farmacêutica aula i
Atenção farmacêutica    aula iAtenção farmacêutica    aula i
Atenção farmacêutica aula i
Larissa Oliveira Rocha
 

Semelhante a Protocolo para prescrição de Enfermeiros no PSF (20)

Artigo+sobre+farmácias
Artigo+sobre+farmáciasArtigo+sobre+farmácias
Artigo+sobre+farmácias
 
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
 
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaAnais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
 
A fitoterapia na rede básica de saúde
A fitoterapia na rede básica de saúdeA fitoterapia na rede básica de saúde
A fitoterapia na rede básica de saúde
 
Atendimento de Prescrição Médica numa Farmácia
Atendimento de Prescrição Médica numa FarmáciaAtendimento de Prescrição Médica numa Farmácia
Atendimento de Prescrição Médica numa Farmácia
 
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantesPrescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
 
Atenção farmacêutica a grupos de risco
Atenção farmacêutica a grupos de riscoAtenção farmacêutica a grupos de risco
Atenção farmacêutica a grupos de risco
 
Farmácia Clínica como iniciar a fazer .
Farmácia Clínica como iniciar a fazer .Farmácia Clínica como iniciar a fazer .
Farmácia Clínica como iniciar a fazer .
 
Benzodiazepenico
BenzodiazepenicoBenzodiazepenico
Benzodiazepenico
 
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdfatencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
 
Educação de farmacêuticos e dislipidemias.pdf
Educação de farmacêuticos e dislipidemias.pdfEducação de farmacêuticos e dislipidemias.pdf
Educação de farmacêuticos e dislipidemias.pdf
 
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêuticaPrograma multidisciplinar de atenção farmacêutica
Programa multidisciplinar de atenção farmacêutica
 
Farmcia clnica.apostila pdf
Farmcia clnica.apostila pdfFarmcia clnica.apostila pdf
Farmcia clnica.apostila pdf
 
metodo clinicopara atencao farmaceutica
 metodo clinicopara atencao farmaceutica metodo clinicopara atencao farmaceutica
metodo clinicopara atencao farmaceutica
 
Método Clínico para Atenção Farmacêutica
Método Clínico para Atenção FarmacêuticaMétodo Clínico para Atenção Farmacêutica
Método Clínico para Atenção Farmacêutica
 
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologiaAtenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
Atenção Farmacêutica e Farmácia Clínica em cronologia
 
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptxatenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
 
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptxatenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
atenofarmacutica-aulai-121219111500-phpapp02.pptx
 
Atenção farmacêutica aula i
Atenção farmacêutica    aula iAtenção farmacêutica    aula i
Atenção farmacêutica aula i
 

Último

Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 

Último (7)

Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 

Protocolo para prescrição de Enfermeiros no PSF

  • 1. RReevviissttaa RReeddee ddee CCuuiiddaaddooss eemm SSaaúúddee IISSSSNN--11998822--66445511 1 / 2 PROTOCOLOS PARA PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS POR ENFERMEIROS(AS) NA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE MONTENEGRO, Sayane Marlla Silva Leite ¹; RIBEIRO , Gerson da Silva2 . Descritores: prescrição de medicamentos; atenção primária à saúde; enfermagem em saúde pública INTRODUÇÃO: A prescrição de medicamentos pelo enfermeiro no âmbito da Atenção Básica é um procedimento que se insere em um modelo inovador e ao mesmo tempo antigo perante lei, de atenção a saúde, que tem sido alvo de críticas, sobretudo da categoria médica¹. Tal procedimento encontra lastro na lei 7.498/86, Resolução COFEN n° 311/07, Portaria GM/MS n° 1.625 e Portaria GM/MS n° 648 de 28 de março de 20063 . Como vem sendo bastante discutida tal temática, deixa- se claro que o Enfermeiro está coberto por lei para realizar tal procedimento, basta que estejam cientes de que sua atuação se limita as medicações dos programas da atenção básica, e ressaltando a responsabilidade em atualizar-se frente a tal temática, para que sua atuação seja efetiva e longe de riscos para população. OBJETIVOS: Buscar na literatura os protocolos da Atenção Básica e a Lei que resguardam a prescrição de medicamentos por enfermeiros e a partir destas, dá conhecimento e suporte ético e legal aos mesmos para realizar tal prática. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo exploratório do tipo bibliográfico realizado no mês de Janeiro de 2011 junto às bibliotecas de instituições públicas de ensino superior da cidade de João Pessoa, bem como, banco de dados on- line, com a finalidade de comentar sobre a prática de Prescrição de Medicamentos por Parte dos Enfermeiros. RESULTADOS: Por meio do levantamento bibliográfico, percebeu-se a necessidade de informações para que os enfermeiros tenham mais segurança e perspicácia no momento de tomar parte na prescrição de Medicamentos propostos nos Programas de Atenção Básica2 , no qual o enfermeiro poderá prescrever medicações que constam nos seguintes programas: Programa de Tuberculose: Rifampicina, Isoniazida, Pirazinamida, Etambutol e Etionamida; Programa de Hanseníase: Dapsona e Clofazemina; Programa de Hiperdia: Clorpropramida, Glibenclamida, Hidroclorotiazida, Propranolol, Metildopa e Furosemida; Programa de saúde da Mulher: Sulfato Ferroso, Ampicilina comp. e susp., AAS 500mg, Nistatina creme, Metronidazol pom., Metronidazol comp., Eritromicina comp, Metoclopramida comp e Dipirona comp; Programa de saúde da Criança: Ácido Acetil Salicílico 100mg, Dipirona gotas, Paracetamol, Solução Fisiológica Nasal, Sulfametoxazol + Trimetropina, Metoclopramida gotas, Amoxicilina 250mg susp., Eritromicina susp., Nistatina oral, SRO, Mebendazol susp. e comp., Metronidazol susp. e comp., Sulfato Ferroso líquido, Benzoato de Benzila, Permaganato de Potássio, Neomicina, Dexametazona pom., Tiabendazol creme e comp.,
  • 2. RReevviissttaa RReeddee ddee CCuuiiddaaddooss eemm SSaaúúddee IISSSSNN--11998822--66445511 2 / 2 Albendazol comp., Vitamina A + D + C, Complexo B e Polivitaminas e por fim no tratamento das DSTs: Probenecida comp., Doxiciclina comp., Ciprofloxacin comp. 500mg, Ceftriaxona 250mg comp., Tetraciclina 500mg comp., Eritromicina 250/500mg comp., Sulfametoxazol + Trimetropina 800/160mg. CONCLUSÃO: É imprescindível o conhecimento da Legislação em Enfermagem e de tais Programas da Atenção Básica, para que assim as prescrições por parte do Enfermeiro sejam realizadas de forma legal e que ocorram investimentos por parte das instituições formadoras e do próprio enfermeiro, no sentido de buscar uma capacitação profissional e uma constante atualização, que tornem possível o exercício dessas atividades comum da Função Médica e da Função do Enfermeiro no que se refere a Programas da Atenção Básica. ¹ Estudantes da Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba e Estagiária do COREN – PB. 2 Enfermeiro, Advogado, Professor da Universidade Federal da Paraíba e Presidente do COREN- PB. REFERÊNCIAS: 1. Borges IAL, Consulta de enfermagem, prescrição de medicamentos e solicitação de exames por enfermeiros na atenção básica à saúde. Revista oficial do COFEN 2010 maio: 05-08. 2. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Departamento de Atenção Básica (DAB). Atenção Básica Saúde da Família. Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/atencaobasica.php. Acesso em: 16 de Junho de 2010. 3. Código de Ética do Profissional Enfermeiro, Resolução 311 de 2007. E Lei 7.98 de 1986.