SlideShare uma empresa Scribd logo
Projeto valores sustentabilidade
SUSTENTABILIDADE
 http://www.youtube.com/
    watch?v=HAtJgPODRs4
         Sustentabilidade é um termo usado para
definir ações e atividades humanas que visam suprir
as necessidades atuais dos seres humanos, sem
comprometer o futuro das próximas gerações. Ou
seja, a sustentabilidade está diretamente relacionada
ao desenvolvimento econômico e material sem
agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais
de forma inteligente para que eles se mantenham no
futuro. Seguindo estes parâmetros, a humanidade
pode garantir o desenvolvimento sustentável.
   - Exploração dos recursos vegetais de florestas e matas de forma controlada,
    garantindo o replantio sempre que necessário.
   - Preservação total de áreas verdes não destinadas a exploração econômica.
   - Ações que visem o incentivo a produção e consumo de alimentos orgânicos, pois
    estes não agridem a natureza além de serem benéficos à saúde dos seres
    humanos;
   - Exploração dos recursos minerais (petróleo, carvão, minérios) de forma
    controlada, racionalizada e com planejamento.
   - Uso de fontes de energia limpas e renováveis (eólica, geotérmica e hidráulica)
    para diminuir o consumo de combustíveis fósseis. Esta ação, além de preservar as
    reservas de recursos minerais, visa diminuir a poluição do ar.
   - Criação de atitudes pessoais e empresarias voltadas para a reciclagem de
    resíduos sólidos. Esta ação além de gerar renda e diminuir a quantidade de lixo no
    solo, possibilita a diminuição da retirada de recursos minerais do solo.

    - Desenvolvimento da gestão sustentável nas empresas para diminuir o
    desperdício de matéria-prima e desenvolvimento de produtos com baixo consumo
    de energia.
   - Atitudes voltadas para o consumo controlado de água, evitando ao máximo o
    desperdício. Adoção de medidas que visem a não poluição dos recursos hídricos,
    assim como a despoluição daqueles que se encontram poluídos ou contaminados.
   A reciclagem é o processo de reaproveitamento de materiais
    descartados de forma a reduzir a quantidade de lixo produzido.
    Esse processo é realizado a partir de materiais que demoram a se
    decompor e a se reintegrar no meio ambiente. Dentre os materiais
    que demoram a realizar tal procedimento podem ser citados os
    derivados da borracha, materiais orgânicos, derivados de metal,
    papel, plástico e vidro.
   A reciclagem beneficia o meio ambiente, a economia e a
    sociedade, já que diminui a poluição, melhora as condições de
    limpeza da cidade, prolonga a vida útil de aterros sanitários,
    melhora a produção de compostos orgânicos, gera emprego,
    estimula a produção de materiais com fonte reciclável, valoriza a
    limpeza pública e melhora a consciência ecológica.
   No Brasil, a reciclagem existe de forma tímida, pois as
    recicladoras normalmente de metal, plástico e papel não recebem
    apoio financeiro e tecnológico de nenhum órgão do governo.


    I) Cada material reciclável deve ser separado em recipientes de
    coloração padrão já que são coletados
   separadamente:
    Recipientes verdes são utilizados na coleta de vidro,
    Recipientes vermelhos são utilizados na coleta de pilhas,
    Recipientes amarelos são utilizados na coleta de metal e plástico,
    Recipientes azuis são utilizados na coleta de papel,
    Recipientes pretos são utilizados na coleta de madeira,
    Recipientes laranjas são utilizados na coleta de resíduos perigosos,
    Recipientes brancos são utilizados na coleta de lixo ambulatorial,
    Recipientes roxos são utilizados na coleta de resíduos radioativos,
    Recipientes marrons são utilizados na coleta de resíduos orgânicos,
    Recipientes cinzas são utilizadas na coleta de materiais não recicláveis.
   A quantidade de lixo produzida diariamente por um
    ser humano é de aproximadamente 5 Kg.
    * Se somarmos toda a produção mundial, os números
    são assustadores.
    * Só o Brasil produz 240 000 toneladas de lixo por
    dia.
    * O aumento excessivo da quantidade de lixo se
    deve ao aumento do poder aquisitivo e pelo perfil de
    consumo de uma população. Além disso, quanto mais
    produtos industrializados, mais lixo é produzido,
    como embalagens, garrafas,etc.
 Tipos   de Lixo:

 - Doméstico (alimentos)
 - Industrial (carvão mineral, lixo químico,
 fumaças)
 - Agrícola (esterco, fertilizantes)
 - Hospitalar
 - Materiais Radioativos ( indústria
 medicina...)
 - Tecnológico (TV, rádios)
   Em torno de 88% do lixo doméstico vai para o aterro sanitário. A
    fermentação produz dois produtos: o chorume e o gás metano.
   Menos de 3% do lixo vai para as usinas de compostagem (adubo).
    O lixo hospitalar, por exemplo, deve ir para os incineradores.
    Apenas 2% do lixo de todo o Brasil é reciclado!
   Uma garrafa plástica ou vidro pode levar 1 milhão de anos para
    decompor-se. Uma lata de alumínio, de 80 a 100 anos. Porém todo esse
    material pode ser reaproveitado, transformando-se em novos produtos ou
    matéria prima, sem perder as propriedades.
    Separando todo o lixo produzido em residências, estaremos evitando a
    poluição e impedindo que a sucata se misture aos restos de alimentos,
    facilitando assim seu reaproveitamento pelas indústrias. Além disso,
    estaremos poupando a meio ambiente e contribuindo para o nosso bem
    estar no futuro, ou você quer ter sua água racionada, seus filhos com sede,
    com problemas respiratórios.
 Cada 50 quilos de papel usado, transformado em
  papel novo, evita que uma árvore seja cortada. Pense
na quantidade de papel que você já jogou fora até hoje
  e imagine quantas árvores você poderia ter ajudado
  a preservar.
 Cada 50 quilos de alumínio usado e reciclado, evita
  que sejam extraídos do solo cerca de 5.000 quilos de
  minério, a bauxita.
 Quantas latinhas de refrigerantes você já jogou até
  hoje?
 Com um quilo de vidro quebrado, faz-se exatamente
  um quilo de vidro novo. E a grande vantagem do
  vidro é que ele pode ser reciclado infinitas vezes.
 Economia de energia e matérias-primas. Menos
  poluição do ar, da água e do solo.
 Melhora a limpeza da cidade, pois o morador que
  adquire o hábito de separar o lixo, dificilmente o
 joga nas vias públicas.
 Gera renda pela comercialização dos recicláveis.
  Diminui o desperdício.
 Gera empregos para os usuários dos programas
  sociais e de saúde da Prefeitura.
 Dá oportunidade aos cidadãos de preservarem a
  natureza de uma forma concreta, tendo mais
 responsabilidade com o lixo que geram.
Decomposição do Lixo
        A poluição constante das águas do rio, do solo e do
ar está causando muitos efeitos nocivos à nossa saúde e
ao meio Ambiente. Muitos materiais podem ser
reaproveitados. O plástico, vidro, papel e metais, podem
ser reciclados e transformados em produtos novos, com
um custo bem mais baixo ao consumidor.
        Por isso, prefira sempre adquirir produtos em
embalagens recicláveis. Elas economizam energia elétrica,
poluem menos e utilizam menos recursos naturais não
renováveis para a sua fabricação.
 Somos   cidadãos do futuro, com a finalidade
  de:
 Proteger o mundo. Salvar o meio ambiente.
  Retardar o aquecimento global. Ajudar
  espécies em risco de extinção. Incentivar a
  reciclagem... são inúmeras as razões. O
  importante é fazer as pessoas atentarem
  para a realidade: se não corrigirmos nossos
  hábitos logo, não teremos onde viver no
  futuro.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
ProfessorRogerioSant
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
milla028
 
ARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXO
ARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXOARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXO
ARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXO
aldrichgodeiro
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
Carlos Priante
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Cartilha Manejo Apropriado de Água
Cartilha Manejo Apropriado de ÁguaCartilha Manejo Apropriado de Água
Cartilha Manejo Apropriado de Água
Fluxus Design Ecológico
 
A importância da reciclagem 2 b
A importância da reciclagem 2 bA importância da reciclagem 2 b
A importância da reciclagem 2 b
lidimariano79
 
Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci henrique - mayara - melissa e v...
Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci   henrique - mayara - melissa e v...Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci   henrique - mayara - melissa e v...
Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci henrique - mayara - melissa e v...
norivalfp
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
ProfessorRogerioSant
 
Lixo e Reciclagem
Lixo e ReciclagemLixo e Reciclagem
Lixo e Reciclagem
profamargareth
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Eja Sustentabilidade
Eja Sustentabilidade Eja Sustentabilidade
Eja Sustentabilidade
Jomari
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
Wanderson Benigno
 
A coleta seletiva
A coleta seletivaA coleta seletiva
A coleta seletiva
Estado do RS
 
Apresentação NRC
Apresentação NRCApresentação NRC
Apresentação NRC
nrc_ong
 
Cartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletivaCartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletiva
João Siqueira da Mata
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
TÂnio Alencar
 
Slides de reciclagem
Slides de reciclagemSlides de reciclagem
Slides de reciclagem
mo27tta60
 
Educação para a Sustentabilidade Ambiental
Educação para a Sustentabilidade AmbientalEducação para a Sustentabilidade Ambiental
Educação para a Sustentabilidade Ambiental
Michele Pó
 
Residuos8ano
Residuos8anoResiduos8ano
Residuos8ano
Terceiro Calhau
 

Mais procurados (20)

Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
Aumento da produção de lixo no brasil requer ação coordenada entre governos e...
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
 
ARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXO
ARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXOARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXO
ARTIGO: IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DO LIXO
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Cartilha Manejo Apropriado de Água
Cartilha Manejo Apropriado de ÁguaCartilha Manejo Apropriado de Água
Cartilha Manejo Apropriado de Água
 
A importância da reciclagem 2 b
A importância da reciclagem 2 bA importância da reciclagem 2 b
A importância da reciclagem 2 b
 
Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci henrique - mayara - melissa e v...
Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci   henrique - mayara - melissa e v...Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci   henrique - mayara - melissa e v...
Trabalho de geografia....pptx gabriel nasci henrique - mayara - melissa e v...
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Lixo e Reciclagem
Lixo e ReciclagemLixo e Reciclagem
Lixo e Reciclagem
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Eja Sustentabilidade
Eja Sustentabilidade Eja Sustentabilidade
Eja Sustentabilidade
 
GEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANAGEOGRAFIA URBANA
GEOGRAFIA URBANA
 
A coleta seletiva
A coleta seletivaA coleta seletiva
A coleta seletiva
 
Apresentação NRC
Apresentação NRCApresentação NRC
Apresentação NRC
 
Cartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletivaCartilha coleta seletiva
Cartilha coleta seletiva
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
 
Slides de reciclagem
Slides de reciclagemSlides de reciclagem
Slides de reciclagem
 
Educação para a Sustentabilidade Ambiental
Educação para a Sustentabilidade AmbientalEducação para a Sustentabilidade Ambiental
Educação para a Sustentabilidade Ambiental
 
Residuos8ano
Residuos8anoResiduos8ano
Residuos8ano
 

Destaque

SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADESUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE
EMEF João da silva
 
Sustentabilidade de projetos e atividades
Sustentabilidade de projetos e atividadesSustentabilidade de projetos e atividades
Sustentabilidade de projetos e atividades
Luiz Carlos Dias
 
Cartilha Sustentabilidade
Cartilha SustentabilidadeCartilha Sustentabilidade
Cartilha Sustentabilidade
Priscila Stuani
 
Michael porter
Michael porterMichael porter
Michael porter
Rohit Thakur
 
Aula 01 - Origens da Filosofia
Aula 01 - Origens da FilosofiaAula 01 - Origens da Filosofia
Aula 01 - Origens da Filosofia
William Ananias
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Fernando Cavalcante
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Alice Barreto
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
Luciane Ferro da Silva
 
Sustentabilidade-5º ano B
Sustentabilidade-5º ano BSustentabilidade-5º ano B
Sustentabilidade-5º ano B
emefelza
 
Interpretaçao de chargess p
Interpretaçao de chargess pInterpretaçao de chargess p
Interpretaçao de chargess p
Atividades Diversas Cláudia
 
Sustentabilidade 2013
Sustentabilidade 2013Sustentabilidade 2013
Sustentabilidade 2013
Atividades Diversas Cláudia
 
Sustentabilidade e meio ambiente
Sustentabilidade e meio ambienteSustentabilidade e meio ambiente
Sustentabilidade e meio ambiente
Marcus Corradini
 
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Rafael Oliveira
 
Projeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da Matemática
Projeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da MatemáticaProjeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da Matemática
Projeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da Matemática
dantecarelli
 
Lista de exercicios da 1ª série com gabarito em agosto
Lista de exercicios da 1ª série com gabarito em agostoLista de exercicios da 1ª série com gabarito em agosto
Lista de exercicios da 1ª série com gabarito em agosto
Gleycilene Garcia Lima
 
Filosofia ensino médio
Filosofia   ensino médioFilosofia   ensino médio
Filosofia ensino médio
Atividades Diversas Cláudia
 
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJAProjeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Jacqueline Liedja
 
Apostila de filosofia 3º ano
Apostila de filosofia 3º anoApostila de filosofia 3º ano
Apostila de filosofia 3º ano
Duzg
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Doug Caesar
 

Destaque (20)

SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADESUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE
 
250
250250
250
 
Sustentabilidade de projetos e atividades
Sustentabilidade de projetos e atividadesSustentabilidade de projetos e atividades
Sustentabilidade de projetos e atividades
 
Cartilha Sustentabilidade
Cartilha SustentabilidadeCartilha Sustentabilidade
Cartilha Sustentabilidade
 
Michael porter
Michael porterMichael porter
Michael porter
 
Aula 01 - Origens da Filosofia
Aula 01 - Origens da FilosofiaAula 01 - Origens da Filosofia
Aula 01 - Origens da Filosofia
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Sustentabilidade-5º ano B
Sustentabilidade-5º ano BSustentabilidade-5º ano B
Sustentabilidade-5º ano B
 
Interpretaçao de chargess p
Interpretaçao de chargess pInterpretaçao de chargess p
Interpretaçao de chargess p
 
Sustentabilidade 2013
Sustentabilidade 2013Sustentabilidade 2013
Sustentabilidade 2013
 
Sustentabilidade e meio ambiente
Sustentabilidade e meio ambienteSustentabilidade e meio ambiente
Sustentabilidade e meio ambiente
 
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
 
Projeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da Matemática
Projeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da MatemáticaProjeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da Matemática
Projeto Interdisciplinar Partindo do Ensino da Matemática
 
Lista de exercicios da 1ª série com gabarito em agosto
Lista de exercicios da 1ª série com gabarito em agostoLista de exercicios da 1ª série com gabarito em agosto
Lista de exercicios da 1ª série com gabarito em agosto
 
Filosofia ensino médio
Filosofia   ensino médioFilosofia   ensino médio
Filosofia ensino médio
 
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJAProjeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
 
Apostila de filosofia 3º ano
Apostila de filosofia 3º anoApostila de filosofia 3º ano
Apostila de filosofia 3º ano
 
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científicoAtividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
Atividades filosofia mito, senso comum e pensamento filosófico e científico
 

Semelhante a Projeto valores sustentabilidade

Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
Delziene Jesus
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
ketlinsantos
 
Reciclagem Oficial
Reciclagem  OficialReciclagem  Oficial
Reciclagem Oficial
leco09
 
Reciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeReciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidade
eercavalcanti
 
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Helena Marques
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
Albano Novaes
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
8-anaclaudia
 
SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADESUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE
EMEF João da silva
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
marciacristiane
 
Slide turma3003
Slide turma3003Slide turma3003
Slide turma3003
colegioroosevelt
 
Slide turma3003
Slide turma3003Slide turma3003
Slide turma3003
colegioroosevelt
 
Slide turma3003
Slide turma3003Slide turma3003
Slide turma3003
colegioroosevelt
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
PhoenixSportFitness
 
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfBoas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Iara Novelli
 
Lixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º aLixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º a
dacnorte1
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Gabriela Alves
 
Ambiente Limpo/Ambiente Vivo
Ambiente Limpo/Ambiente VivoAmbiente Limpo/Ambiente Vivo
Ambiente Limpo/Ambiente Vivo
Profesornc
 
Resíduos sólidos indústriais Fastweld
Resíduos sólidos indústriais FastweldResíduos sólidos indústriais Fastweld
Resíduos sólidos indústriais Fastweld
Carlos Eduardo Almeida Silva
 
Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4
escola
 
7 convertido (1)
7 convertido (1)7 convertido (1)
7 convertido (1)
julio2012souto
 

Semelhante a Projeto valores sustentabilidade (20)

Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Reciclagem Oficial
Reciclagem  OficialReciclagem  Oficial
Reciclagem Oficial
 
Reciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeReciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidade
 
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
Resíduos - um mal necessário.O que fazer?
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
 
Coletaseletiva
ColetaseletivaColetaseletiva
Coletaseletiva
 
SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADESUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
 
Slide turma3003
Slide turma3003Slide turma3003
Slide turma3003
 
Slide turma3003
Slide turma3003Slide turma3003
Slide turma3003
 
Slide turma3003
Slide turma3003Slide turma3003
Slide turma3003
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdfBoas-Praticas-single-baixa.pdf
Boas-Praticas-single-baixa.pdf
 
Lixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º aLixo, sustetabilidade 3º a
Lixo, sustetabilidade 3º a
 
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambienteProjeto empreendedorismo social e meio ambiente
Projeto empreendedorismo social e meio ambiente
 
Ambiente Limpo/Ambiente Vivo
Ambiente Limpo/Ambiente VivoAmbiente Limpo/Ambiente Vivo
Ambiente Limpo/Ambiente Vivo
 
Resíduos sólidos indústriais Fastweld
Resíduos sólidos indústriais FastweldResíduos sólidos indústriais Fastweld
Resíduos sólidos indústriais Fastweld
 
Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4Projeto resíduos sólidos parte 4
Projeto resíduos sólidos parte 4
 
7 convertido (1)
7 convertido (1)7 convertido (1)
7 convertido (1)
 

Mais de Delziene Jesus

Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM NaFinalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Delziene Jesus
 
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene PerdonciniPlanejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Delziene Jesus
 
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira AnacheAEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
Delziene Jesus
 
Aee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anacheAee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anache
Delziene Jesus
 
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Delziene Jesus
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Delziene Jesus
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene PerdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Delziene Jesus
 
Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014
Delziene Jesus
 
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reisMidias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Delziene Jesus
 
Atividade de português 3
Atividade de português 3Atividade de português 3
Atividade de português 3
Delziene Jesus
 
Reunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEReunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEE
Delziene Jesus
 
Textos literários e textos não literários
 Textos literários e textos não literários  Textos literários e textos não literários
Textos literários e textos não literários
Delziene Jesus
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
Delziene Jesus
 
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Delziene Jesus
 
Aula de Português 2
Aula de Português 2Aula de Português 2
Aula de Português 2
Delziene Jesus
 
Aula de Português
Aula de PortuguêsAula de Português
Aula de Português
Delziene Jesus
 
Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar
Delziene Jesus
 
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
 Geografia Guerra Fria e Fim da URSS Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
Delziene Jesus
 
Geografia Homem Espaco
 Geografia Homem Espaco Geografia Homem Espaco
Geografia Homem Espaco
Delziene Jesus
 
Atividade de Arte
Atividade de Arte Atividade de Arte
Atividade de Arte
Delziene Jesus
 

Mais de Delziene Jesus (20)

Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM NaFinalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
Finalização Projeto Alphaville 2014 EM Na
 
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene PerdonciniPlanejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
Planejamento recursos tecnologicos 2014 by Delziene Perdoncini
 
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira AnacheAEE inclusão 2014 Nazira Anache
AEE inclusão 2014 Nazira Anache
 
Aee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anacheAee inclusão 2014 nazira anache
Aee inclusão 2014 nazira anache
 
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
Minha Escola by Delziene Perdoncini 2014
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 alunos by delziene perdoncini
 
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene PerdonciniTutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
Tutorial apresentação linux educacional 5.0 by Delziene Perdoncini
 
Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014Apresentação projeto alphaville 2014
Apresentação projeto alphaville 2014
 
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reisMidias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
Midias sociais texto para alunos 2014 elpidio reis
 
Atividade de português 3
Atividade de português 3Atividade de português 3
Atividade de português 3
 
Reunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEEReunião pedagógica AEE
Reunião pedagógica AEE
 
Textos literários e textos não literários
 Textos literários e textos não literários  Textos literários e textos não literários
Textos literários e textos não literários
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
 
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
Deivis mat 28 02 2014 9º a vol4
 
Aula de Português 2
Aula de Português 2Aula de Português 2
Aula de Português 2
 
Aula de Português
Aula de PortuguêsAula de Português
Aula de Português
 
Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar Atividades sobre cadeia alimentar
Atividades sobre cadeia alimentar
 
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
 Geografia Guerra Fria e Fim da URSS Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
Geografia Guerra Fria e Fim da URSS
 
Geografia Homem Espaco
 Geografia Homem Espaco Geografia Homem Espaco
Geografia Homem Espaco
 
Atividade de Arte
Atividade de Arte Atividade de Arte
Atividade de Arte
 

Último

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

Projeto valores sustentabilidade

  • 2. SUSTENTABILIDADE http://www.youtube.com/ watch?v=HAtJgPODRs4 Sustentabilidade é um termo usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Ou seja, a sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material sem agredir o meio ambiente, usando os recursos naturais de forma inteligente para que eles se mantenham no futuro. Seguindo estes parâmetros, a humanidade pode garantir o desenvolvimento sustentável.
  • 3. - Exploração dos recursos vegetais de florestas e matas de forma controlada, garantindo o replantio sempre que necessário.  - Preservação total de áreas verdes não destinadas a exploração econômica.  - Ações que visem o incentivo a produção e consumo de alimentos orgânicos, pois estes não agridem a natureza além de serem benéficos à saúde dos seres humanos;  - Exploração dos recursos minerais (petróleo, carvão, minérios) de forma controlada, racionalizada e com planejamento.  - Uso de fontes de energia limpas e renováveis (eólica, geotérmica e hidráulica) para diminuir o consumo de combustíveis fósseis. Esta ação, além de preservar as reservas de recursos minerais, visa diminuir a poluição do ar.  - Criação de atitudes pessoais e empresarias voltadas para a reciclagem de resíduos sólidos. Esta ação além de gerar renda e diminuir a quantidade de lixo no solo, possibilita a diminuição da retirada de recursos minerais do solo. - Desenvolvimento da gestão sustentável nas empresas para diminuir o desperdício de matéria-prima e desenvolvimento de produtos com baixo consumo de energia.  - Atitudes voltadas para o consumo controlado de água, evitando ao máximo o desperdício. Adoção de medidas que visem a não poluição dos recursos hídricos, assim como a despoluição daqueles que se encontram poluídos ou contaminados.
  • 4. A reciclagem é o processo de reaproveitamento de materiais descartados de forma a reduzir a quantidade de lixo produzido. Esse processo é realizado a partir de materiais que demoram a se decompor e a se reintegrar no meio ambiente. Dentre os materiais que demoram a realizar tal procedimento podem ser citados os derivados da borracha, materiais orgânicos, derivados de metal, papel, plástico e vidro.  A reciclagem beneficia o meio ambiente, a economia e a sociedade, já que diminui a poluição, melhora as condições de limpeza da cidade, prolonga a vida útil de aterros sanitários, melhora a produção de compostos orgânicos, gera emprego, estimula a produção de materiais com fonte reciclável, valoriza a limpeza pública e melhora a consciência ecológica.  No Brasil, a reciclagem existe de forma tímida, pois as recicladoras normalmente de metal, plástico e papel não recebem apoio financeiro e tecnológico de nenhum órgão do governo.
  • 5. I) Cada material reciclável deve ser separado em recipientes de coloração padrão já que são coletados  separadamente: Recipientes verdes são utilizados na coleta de vidro, Recipientes vermelhos são utilizados na coleta de pilhas, Recipientes amarelos são utilizados na coleta de metal e plástico, Recipientes azuis são utilizados na coleta de papel, Recipientes pretos são utilizados na coleta de madeira, Recipientes laranjas são utilizados na coleta de resíduos perigosos, Recipientes brancos são utilizados na coleta de lixo ambulatorial, Recipientes roxos são utilizados na coleta de resíduos radioativos, Recipientes marrons são utilizados na coleta de resíduos orgânicos, Recipientes cinzas são utilizadas na coleta de materiais não recicláveis.
  • 6. A quantidade de lixo produzida diariamente por um ser humano é de aproximadamente 5 Kg. * Se somarmos toda a produção mundial, os números são assustadores. * Só o Brasil produz 240 000 toneladas de lixo por dia. * O aumento excessivo da quantidade de lixo se deve ao aumento do poder aquisitivo e pelo perfil de consumo de uma população. Além disso, quanto mais produtos industrializados, mais lixo é produzido, como embalagens, garrafas,etc.
  • 7.  Tipos de Lixo: - Doméstico (alimentos) - Industrial (carvão mineral, lixo químico, fumaças) - Agrícola (esterco, fertilizantes) - Hospitalar - Materiais Radioativos ( indústria medicina...) - Tecnológico (TV, rádios)
  • 8. Em torno de 88% do lixo doméstico vai para o aterro sanitário. A fermentação produz dois produtos: o chorume e o gás metano.  Menos de 3% do lixo vai para as usinas de compostagem (adubo). O lixo hospitalar, por exemplo, deve ir para os incineradores. Apenas 2% do lixo de todo o Brasil é reciclado!  Uma garrafa plástica ou vidro pode levar 1 milhão de anos para decompor-se. Uma lata de alumínio, de 80 a 100 anos. Porém todo esse material pode ser reaproveitado, transformando-se em novos produtos ou matéria prima, sem perder as propriedades. Separando todo o lixo produzido em residências, estaremos evitando a poluição e impedindo que a sucata se misture aos restos de alimentos, facilitando assim seu reaproveitamento pelas indústrias. Além disso, estaremos poupando a meio ambiente e contribuindo para o nosso bem estar no futuro, ou você quer ter sua água racionada, seus filhos com sede, com problemas respiratórios.
  • 9.  Cada 50 quilos de papel usado, transformado em papel novo, evita que uma árvore seja cortada. Pense na quantidade de papel que você já jogou fora até hoje e imagine quantas árvores você poderia ter ajudado a preservar.  Cada 50 quilos de alumínio usado e reciclado, evita que sejam extraídos do solo cerca de 5.000 quilos de minério, a bauxita.  Quantas latinhas de refrigerantes você já jogou até hoje?  Com um quilo de vidro quebrado, faz-se exatamente um quilo de vidro novo. E a grande vantagem do vidro é que ele pode ser reciclado infinitas vezes.
  • 10.  Economia de energia e matérias-primas. Menos poluição do ar, da água e do solo.  Melhora a limpeza da cidade, pois o morador que adquire o hábito de separar o lixo, dificilmente o  joga nas vias públicas.  Gera renda pela comercialização dos recicláveis. Diminui o desperdício.  Gera empregos para os usuários dos programas sociais e de saúde da Prefeitura.  Dá oportunidade aos cidadãos de preservarem a natureza de uma forma concreta, tendo mais  responsabilidade com o lixo que geram.
  • 11. Decomposição do Lixo A poluição constante das águas do rio, do solo e do ar está causando muitos efeitos nocivos à nossa saúde e ao meio Ambiente. Muitos materiais podem ser reaproveitados. O plástico, vidro, papel e metais, podem ser reciclados e transformados em produtos novos, com um custo bem mais baixo ao consumidor. Por isso, prefira sempre adquirir produtos em embalagens recicláveis. Elas economizam energia elétrica, poluem menos e utilizam menos recursos naturais não renováveis para a sua fabricação.
  • 12.  Somos cidadãos do futuro, com a finalidade de:  Proteger o mundo. Salvar o meio ambiente. Retardar o aquecimento global. Ajudar espécies em risco de extinção. Incentivar a reciclagem... são inúmeras as razões. O importante é fazer as pessoas atentarem para a realidade: se não corrigirmos nossos hábitos logo, não teremos onde viver no futuro.