SlideShare uma empresa Scribd logo
 
Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado Rede de Inovação Tecnológica “ Ampliar a capacidade de inovação tecnológica do setor produtivo”
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Fomento à educação empreendedora Meta:  Empreendedor capacitado Escopo:  incitar o surgimento e o desenvolvimento do perfil empreendedor nos cidadãos mineiros, jovens e adultos.
Fomento à educação empreendedora Vertentes:  Curso de Empreendedorismo e Plano de Negócios: metodologia desenvolvida em parceria Face e DCC – UFMG Jovens Empreendedores (ensino fundamental): Parceria: Sectes, Sebrae/MG, Superintendências Regionais de Ensino (SRE) e Secretarias Municipais de Educação Núcleos de Apoio ao Empreendedor (Nae): parceria com o projeto estruturador Rede de Formação Orientada para o Mercado 72  NAE   divididos por todas as regiões do Estado
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Programa de Incentivo a Inovação  Escopo:  Projetos de pesquisa de ICTs transformados em inovações tecnológicas.  Meta:  APL/ ICT com Programa de Incentivo a Inovação implantado
Programa de Incentivo à Inovação - PII HISTÓRICO (ATÉ 2008)
PII Biominas - início 2009 PII Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)  - início 2009 PII UFJF 2 - início 2009 PII Universidade Federal de Uberlândia (UFU) - início 2009 Sistema do PII - Toolkit: início 2008 (Assistência Técnica - BIRD) Biotech Demandas 2009 Programa de Incentivo à Inovação - PII
Programa de Incentivo à Inovação - PII Metodologia Inovadora Pesquisas Produtos Empresas Incubadoras e  Parques Tecnológicos Desenvolvimento  Regional
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras Escopo:  Promoção do movimento de incubação com o objetivo de gerar empresas de base tecnológica inovadoras e competitivas. Meta:  Empresas graduadas
Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras Investimentos significativos Ano  Incubadora/Instituição Ação 2007  INSOFT / Fumsoft  Melhoria dos módulos de incubação 2007  IED/ UEMG Ampliação e consolidação da incubadora 2007 CRITT / UFJF Criação da sala da pré-incubação 2008 Incubadora da UFLA Instalação de Biofábricas na incubadora 2008 Prointec / PMSRS Construção do edifício sede da incubadora 2008 RMI Aceleração de empresas incubadas 2008  INDESI Prospecção de projetos inovadores
Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras PRINCIPAIS IMPACTOS: Faturamento total de empresas incubadas e graduadas: cerca de R$ 50 milhões;  Empresas Graduadas: 170 (desde que iniciou o movimento de incubação); 100 novos produtos e serviços de alta tecnologia lançados no mercado por ano; 2.450 postos de trabalho gerados direta e indiretamente por ano; Total de impostos gerados apenas pelas empresas incubadas: R$ 1,95 milhões; Minas Gerais é hexacampeã nacional no quesito “Processo de incubação” - ANPROTEC: Ano  Incubadora Cidade  2007  Inova-AGE/UFMG  Belo Horizonte  2006  Centev/UFV  Viçosa  2005  INATEL  Santa Rita do Sapucaí  2004  Habitat/Fundação Biominas  Belo Horizonte  2003  PROINTEC  Santa Rita do Sapucaí  2002  INSOFT-BH/Fumsoft  Belo Horizonte
Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras INCIT - Itajubá CRITT – Juiz de Fora INSOFT – Belo Horizonte IED – UEMG – Belo Horizonte
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica Escopo:  Ampliação, estruturação e consolidação dos NITs nas ICTs.  Meta:  Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) consolidado
NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica Implantação dos NITs em todas as ICTs mineiras Edital 2007: 15 centros apoiados Edital 2008: 17 centros apoiados Fortalecimento da RMPI – Rede Mineira de Propriedade Intelectual Capacitação Aquisição de bases de dados internacionais Desenvolvimento do Portal Indicador do Banco Mundial
NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica PROTEÇÕES REQUERIDAS/CONCEDIDAS DA ICT NO BRASIL E NO EXTERIOR   NIT Proteções requeridas até 2007 Proteções concedidas até 2007 Proteções requeridas em 2008 Proteções Concedidas em 2008 Proteções Requeridas em 2009 Proteções Concedidas em 2009 UFJF 08 01 09 - - - UNIFAL 04 - 02 - - - UNIMONTES 09 - 05 - 01 - UFV 90 25 03 - - - UFMG 331 16 51 06 09 - UNIFEI 10 - 01 02 - - UFOP 44 - 05 - 01 - UFLA 30 01 06 03 - 01 UFU 02 - 01 - - - UFVJM - - - UEMG - - - - - - FUNED 05 - 03 01 01 - FHEMIG - - - - - - CETEC 06 02 04 02 - - EMBRAPA 49 43 - - - - CEFET 02 - 01 - - - EPAMIG 21 - 09 02 01 - UFSJ 01 - 02 - - - UFTM - - - - - - TOTAL 612 88 102 16 13 1
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Implantação de Parques Tecnológicos  Escopo:  Prover a infra-estrutura física e lógica para atração de investimentos intensivos em tecnologia e promover a inovação. Meta:  Parque Tecnológico Implantado
Implantação de Parques Tecnológicos  Em Implantação:  BHTEC: multisetorial Itajubá: Energia Viçosa: Agronegócio Em Estudo de Viabilidade:  Juiz de Fora Lavras
Implantação de Parques Tecnológicos  BHTEC
Implantação de Parques Tecnológicos  BHTEC
Implantação de Parques Tecnológicos  PARQUE TECNOLÓGICO DE VIÇOSA
Implantação de Parques Tecnológicos  PARQUE TECNOLÓGICO DE ITAJUBÁ
Atração de Empreendimentos para os Parques Escopo:  Atração de empresas de  base tecnológica, laboratórios de P&D, Centros de Excelência, etc., e suporte aos escritórios dos Parques e ações de âmbito ambiental. Meta:  Empreendimento Atraído para os Parques Tecnológicos
Atração de Empreendimentos para os Parques EMPREENDIMENTOS: RIZOFLORA FIOCRUZ CSEM BRASIL  FIAT Vale Usiminas Ferrous
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Centro Minas Design Escopo:  design como um recurso estratégico para a competitividade das empresas mineiras.  Meta:  Empresas atendidas
Centro Minas Design
Laboratório Integrado de Design de Embalagens Escopo:  Implantação e operacionalização do Laboratório para contribuir estrategicamente no incremento da competitividade dos produtos e serviços do Estado.  Meta:  Laboratório implantado e em operação
Laboratório Integrado de Design de Embalagens
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Escopo:  Promover a Inovação nas empresas não intensivas em Tecnologia através da homologação dos Laboratórios de Metrologia de MG e da capacitação de seus parceiros/clientes.  Meta:  Laboratório Homologado Tecnologia Industrial Básica
Tecnologia Industrial Básica Implantação da Rede Metrológica: Parceiros: SEBRAE, IEL, SECTES, IPEM, INMETRO RMMG constituída juridicamente Encontro de Inovação de TIB realizado Disseminação da TIB: Edital FAPEMIG: demandas da Força Tarefa TIB: modernização de laboratórios 2008: 13 laboratórios 2009: aberto até 03/2008 Utilização dos NAEs – SIBRATEC – extensão tecnológica
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
CENTRAL DE PROJETOS Escopo:  acompanhar a apresentação de projetos (monitoramento projetos em andamento) e orçamentos junto a FAPEMIG: projetos especiais, estruturadores e endogovernamentais. Meta:  Projetos elaborados e submetidos a captação
CENTRAL DE PROJETOS
Matriz da estrutura lógica – RIT  (modelo) Otimização dos recursos utilizados (insumos X resultados)  Grau de alcance dos resultados Objetivos pretendidos X resultados Avaliação - EpR Monitoramento - GERAIS Objetivos Produtos   Resultados Ações Impactos Eficiência Efetividade Eficácia Central de Projetos Monitoramento operacional
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Governo de Minas Gerais: Estruturadores: APL’s, Formação profissional CVT FAPEMIG SEDE (BDMG, INDI) SEAPA ***  captação de recursos Universidades – Centros de Pesquisa –  13 INCTs Governo Federal: MCT . FINEP . CNPQ . MEC Governos  Municipais Entidades de classe – setor empresarial: FIEMG . FAEMG SEBRAE RMI PARCERIAS
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
EDITAIS INDUZIDOS Escopo:  implementação estratégica da inovação no Estado. Meta:  Edital lançado
Editais induzidos: Estruturação dos Escritórios dos Parques Mestre e Doutores nas Empresas TIB  Incubadoras NIT Apoio ao design nas empresas Cadeia produtiva automotiva EDITAIS INDUZIDOS
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Escopo:  articular e integrar os agentes de inovação no Estado. Meta:  Inovação Incorporada
Sistema Mineiro de Inovação - SIMI O portal Simi O portal do Simi proporciona um ambiente de interação e cria  oportunidades  para os participantes.  Edital Mestres e Doutores Incentivar a  integração  Empresas /Universidades Estatísticas do portal (jul/2009): 194 Instituições  69  Comunidades  493 Documentos na Biblioteca 6000 Exibição de páginas
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Arcabouço Legal Regulamentação, estruturação e operacionalização do Fundo de Incentivo à Inovação Tecnológica (FIIT): Criar mecanismos de incentivo à inovação para as empresas mineiras; Aprovação da Lei Mineira de Inovação (Lei 17.348 de 17 de janeiro de 2008); Regulamentação do Fundo de Incentivo à Inovação Tecnológica - FIIT (Decreto 44.874 de 18 de agosto de 2008); Ação encerrada no final 2008 com a regulamentação do FIIT. Seminário anual: Arcabouço Legal: Primeiro Seminário realizado em 2008, o segundo será realizado em 2009 em parceria com o Banco Mundial;
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS  INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL  D E  PROJETOS PARCERIAS PROJETOS  ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos  Empresas  Inovadoras ICT  Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
Projetos Especiais - Observatório Observatório de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior de Minas Gerais Propiciará informações sobre resultados e avanços da CT&I e Ensino Superior, apontando aqueles aspectos relevantes que impactam ou influenciam a realidade de Minas Gerais, contribuindo para a definição das diretrizes de políticas públicas de desenvolvimento, sob os enfoques econômico, social, cultural e ambiental. O Observatório deverá instrumentalizar a  Agenda de Desenvolvimento em Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior  prestando apoio à construção de uma visão de futuro para Minas Gerais. Parcerias: SECTES, FAPEMIG, Estado para Resultados e UFMG.
Projetos Especiais - TEIA DADOS: - 2066 membros  - 151 clientes  - 1092 agentes 184 demandas (atendidas e em atendimento) REALIZAÇÕES: Redes Sociais Transmissão de Eventos pela web E-commerce Google apps Twitter Canais Youtube Álbuns Flickr Comunidades Virtuais de prática Blogs Live Stream TEIA  www.teia.mg.gov.br
Projetos Especiais - TEIA CLIENTES 853 PREFEITURAS 853 CAMARAS DE VEREADORES 42 ASSOCIAÇÕES MICRORREGIONAIS OBJETIVOS PADRONIZAR OS DOMÍNIOS .MG.GOV.BR PADRONIZAR AS CONTAS DE EMAIL PRAZO 120 DIAS FEITO 1748 DOMÍNIOS IMPLANTADOS 87400 CONTAS DE E-MAIL CRIADAS PRAZO 20 DIAS COMO MOBILIZAÇÃO DE AGENTES TEIA IMPLANTAÇÃO DESCENTRALIZADA
DESAFIOS Liberação e execução dos recursos da FINEP Implantação dos escritórios dos Parques  Adequação dos modelos de gestão dos Parques de Viçosa e Itajubá
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)
Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)
Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)
inovaDay .
 
Ambiente de inovação em minas gerais
Ambiente de inovação em minas geraisAmbiente de inovação em minas gerais
Estratégias para Projetos de Inovação
Estratégias para Projetos de InovaçãoEstratégias para Projetos de Inovação
Estratégias para Projetos de Inovação
Inovatec JF
 
Portugal 2020 15/07/03
Portugal 2020 15/07/03Portugal 2020 15/07/03
Portugal 2020 15/07/03
João Leite
 
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e InovaçãoEmbrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
BRAIN Brasil Inovação
 
Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005
kleber.torres
 
Apres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDE
Apres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDEApres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDE
Apres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDE
Ana Pinto Coelho
 
Portfólio Empresas UPTEC 2014
Portfólio Empresas UPTEC 2014Portfólio Empresas UPTEC 2014
Portfólio Empresas UPTEC 2014
UPTEC
 
Incentivos QREN
Incentivos QRENIncentivos QREN
Incentivos QREN
PSZ Consulting
 
Bolsa do Empreendedorismo - Teresa Mendes
Bolsa do Empreendedorismo - Teresa MendesBolsa do Empreendedorismo - Teresa Mendes
Bolsa do Empreendedorismo - Teresa Mendes
João Tàtá dos Anjos
 
Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...
Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...
Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...
Bruno Caetano
 
Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011
Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011
Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011
Eduardo Grizendi
 
Apresentação do Pólo TICE.PT
Apresentação do Pólo TICE.PTApresentação do Pólo TICE.PT
Apresentação do Pólo TICE.PT
Strongstep - Innovation in software quality
 
Anprotec 2016
Anprotec 2016Anprotec 2016
Anprotec 2016
Compsi Univem
 
QREN
QRENQREN
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Antônio Diomário de Queiroz
 
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Allagi Open Innovation Services
 
Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3
Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3
Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3
Eduardo Grizendi
 
Brasil
BrasilBrasil

Mais procurados (19)

Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)
Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)
Apoio a criação e fortalecimento de empresas tecnológicas nascentes (startups)
 
Ambiente de inovação em minas gerais
Ambiente de inovação em minas geraisAmbiente de inovação em minas gerais
Ambiente de inovação em minas gerais
 
Estratégias para Projetos de Inovação
Estratégias para Projetos de InovaçãoEstratégias para Projetos de Inovação
Estratégias para Projetos de Inovação
 
Portugal 2020 15/07/03
Portugal 2020 15/07/03Portugal 2020 15/07/03
Portugal 2020 15/07/03
 
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e InovaçãoEmbrapa: Empreededorismo e Inovação
Embrapa: Empreededorismo e Inovação
 
Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005
 
Apres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDE
Apres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDEApres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDE
Apres. Portugal 2020/IAPMEI_BESIDE
 
Portfólio Empresas UPTEC 2014
Portfólio Empresas UPTEC 2014Portfólio Empresas UPTEC 2014
Portfólio Empresas UPTEC 2014
 
Incentivos QREN
Incentivos QRENIncentivos QREN
Incentivos QREN
 
Bolsa do Empreendedorismo - Teresa Mendes
Bolsa do Empreendedorismo - Teresa MendesBolsa do Empreendedorismo - Teresa Mendes
Bolsa do Empreendedorismo - Teresa Mendes
 
Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...
Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...
Em Missão Técnica Internacional, Sebrae-SP visita Parques Tecnológicos da Ale...
 
Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011
Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011
Palestra Porto Digital Eduardo Grizendi Abril 07 2011
 
Apresentação do Pólo TICE.PT
Apresentação do Pólo TICE.PTApresentação do Pólo TICE.PT
Apresentação do Pólo TICE.PT
 
Anprotec 2016
Anprotec 2016Anprotec 2016
Anprotec 2016
 
QREN
QRENQREN
QREN
 
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
Fomento científico e tecnológico à Inovação e ao desenvolvimento de Santa Cat...
 
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
 
Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3
Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3
Palestra abertura inovação eduardo grizendi rnp sci 2013 v 3
 
Brasil
BrasilBrasil
Brasil
 

Destaque

Apresentação Tasso de Sousa Leite
Apresentação Tasso de Sousa LeiteApresentação Tasso de Sousa Leite
Apresentação Tasso de Sousa Leite
glauber_alien
 
Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)
Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)
Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)
Startupi
 
institucional parque nova
institucional parque novainstitucional parque nova
institucional parque nova
Raquel Resende
 
Incubadoras Tecnológicas
Incubadoras TecnológicasIncubadoras Tecnológicas
Incubadoras Tecnológicas
Rafael Fiss
 
ACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELO
ACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELOACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELO
ACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELO
VIANATECH
 
Incubadora CCDE 2009
Incubadora CCDE 2009Incubadora CCDE 2009
Incubadora CCDE 2009
Prof.AntonioCanchola
 
Incubadoras e Incubação
Incubadoras e IncubaçãoIncubadoras e Incubação
Incubadoras e Incubação
Leandro Reinaux
 
Parque Tecnológico de Marília
Parque Tecnológico de MaríliaParque Tecnológico de Marília
Parque Tecnológico de Marília
Elvis Fusco
 
Educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regional
Educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regionalEducação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regional
Educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regional
Antônio Diomário de Queiroz
 
Incubadora de Empreendedores
Incubadora de EmpreendedoresIncubadora de Empreendedores
Incubadora de Empreendedores
Daniel Santos
 
"O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric...
"O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric..."O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric...
"O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric...
Desafios da Educação
 

Destaque (11)

Apresentação Tasso de Sousa Leite
Apresentação Tasso de Sousa LeiteApresentação Tasso de Sousa Leite
Apresentação Tasso de Sousa Leite
 
Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)
Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)
Cais do Porto (incubadora do Porto Digital)
 
institucional parque nova
institucional parque novainstitucional parque nova
institucional parque nova
 
Incubadoras Tecnológicas
Incubadoras TecnológicasIncubadoras Tecnológicas
Incubadoras Tecnológicas
 
ACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELO
ACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELOACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELO
ACELERADORA TECNOLÓGIA DE VIANA DO CASTELO
 
Incubadora CCDE 2009
Incubadora CCDE 2009Incubadora CCDE 2009
Incubadora CCDE 2009
 
Incubadoras e Incubação
Incubadoras e IncubaçãoIncubadoras e Incubação
Incubadoras e Incubação
 
Parque Tecnológico de Marília
Parque Tecnológico de MaríliaParque Tecnológico de Marília
Parque Tecnológico de Marília
 
Educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regional
Educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regionalEducação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regional
Educação profissional e tecnológica para o desenvolvimento regional
 
Incubadora de Empreendedores
Incubadora de EmpreendedoresIncubadora de Empreendedores
Incubadora de Empreendedores
 
"O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric...
"O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric..."O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric...
"O estudante como protagonista da aprendizagem: o caso da Faculdade Uniaméric...
 

Semelhante a Projeto Estruturador - RIT

Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas GeraisSecretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Fabricio Martins
 
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Fabricio Martins
 
Palestra BáSica 21 07 09
Palestra BáSica 21 07 09Palestra BáSica 21 07 09
Palestra BáSica 21 07 09
Matheus Parreira Machado
 
Palestra Básica - Agosto de 2009
Palestra Básica - Agosto de 2009Palestra Básica - Agosto de 2009
Palestra Básica - Agosto de 2009
Matheus Parreira Machado
 
Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...
Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...
Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...
Confederação Nacional da Indústria
 
ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.AcrpApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
guest04f366f
 
Ecossistema de Inovação
Ecossistema de InovaçãoEcossistema de Inovação
Iniciativa brasileira de nanotecnologia
Iniciativa brasileira de nanotecnologiaIniciativa brasileira de nanotecnologia
Iniciativa brasileira de nanotecnologia
Confap
 
Palestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc Campinas
Palestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc CampinasPalestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc Campinas
Palestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc Campinas
Eduardo Grizendi
 
Parque tecnologico 10_03_2017
Parque tecnologico 10_03_2017Parque tecnologico 10_03_2017
Parque tecnologico 10_03_2017
Fernando Padilha
 
Entenda o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação
Entenda o SIMI - Sistema Mineiro de InovaçãoEntenda o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação
Entenda o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação
teiamg
 
Downloads guia_inovacao_empresas
 Downloads guia_inovacao_empresas Downloads guia_inovacao_empresas
Downloads guia_inovacao_empresas
Celia Regina Azevedo Ricotta
 
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreenImplantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
KraftGreen Group Techonoly Industries
 
Balanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdf
Balanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdfBalanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdf
Balanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdf
ThiagoVictor35
 
Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05
kleber.torres
 
A Inserção da Energia na Política de C&T&I
A Inserção da Energia na Política de C&T&IA Inserção da Energia na Política de C&T&I
A Inserção da Energia na Política de C&T&I
CTBE - Brazilian Bioethanol Sci&Tech Laboratory
 
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
inovaDay .
 
APL-TIC - Apresentação
APL-TIC - ApresentaçãoAPL-TIC - Apresentação
APL-TIC - Apresentação
Alex Dunder Koch
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
Roberto C. S. Pacheco
 
IEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão Preto
IEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão PretoIEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão Preto
IEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão Preto
Instituto de Estudos Avançados - USP
 

Semelhante a Projeto Estruturador - RIT (20)

Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas GeraisSecretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
Secretaria de Ciencia, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais
 
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
Palestra Básica. Secretaria De Ciencia, Tecnologia E Ensino Superior De Minas...
 
Palestra BáSica 21 07 09
Palestra BáSica 21 07 09Palestra BáSica 21 07 09
Palestra BáSica 21 07 09
 
Palestra Básica - Agosto de 2009
Palestra Básica - Agosto de 2009Palestra Básica - Agosto de 2009
Palestra Básica - Agosto de 2009
 
Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...
Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...
Competitividade e Inovação - Clayton Campanhola - Diretor da Associação Brasi...
 
ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.AcrpApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
ApresentaçãO Polo Do Leite.Acrp
 
Ecossistema de Inovação
Ecossistema de InovaçãoEcossistema de Inovação
Ecossistema de Inovação
 
Iniciativa brasileira de nanotecnologia
Iniciativa brasileira de nanotecnologiaIniciativa brasileira de nanotecnologia
Iniciativa brasileira de nanotecnologia
 
Palestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc Campinas
Palestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc CampinasPalestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc Campinas
Palestra FóRum Empreendedorismo Eduardo Grizendi Puc Campinas
 
Parque tecnologico 10_03_2017
Parque tecnologico 10_03_2017Parque tecnologico 10_03_2017
Parque tecnologico 10_03_2017
 
Entenda o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação
Entenda o SIMI - Sistema Mineiro de InovaçãoEntenda o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação
Entenda o SIMI - Sistema Mineiro de Inovação
 
Downloads guia_inovacao_empresas
 Downloads guia_inovacao_empresas Downloads guia_inovacao_empresas
Downloads guia_inovacao_empresas
 
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreenImplantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
 
Balanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdf
Balanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdfBalanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdf
Balanço da PITCE - Avanços Conquistados e Desafios Imediatos (1).pdf
 
Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05
 
A Inserção da Energia na Política de C&T&I
A Inserção da Energia na Política de C&T&IA Inserção da Energia na Política de C&T&I
A Inserção da Energia na Política de C&T&I
 
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
Guilherme Ary Plonski: Cidades Inteligentes Regiões Metropolitanas - Habitade...
 
APL-TIC - Apresentação
APL-TIC - ApresentaçãoAPL-TIC - Apresentação
APL-TIC - Apresentação
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
 
IEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão Preto
IEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão PretoIEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão Preto
IEA - Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento de Ribeirão Preto
 

Projeto Estruturador - RIT

  • 1.  
  • 2. Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado Rede de Inovação Tecnológica “ Ampliar a capacidade de inovação tecnológica do setor produtivo”
  • 3. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 4. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 5. Fomento à educação empreendedora Meta: Empreendedor capacitado Escopo: incitar o surgimento e o desenvolvimento do perfil empreendedor nos cidadãos mineiros, jovens e adultos.
  • 6. Fomento à educação empreendedora Vertentes: Curso de Empreendedorismo e Plano de Negócios: metodologia desenvolvida em parceria Face e DCC – UFMG Jovens Empreendedores (ensino fundamental): Parceria: Sectes, Sebrae/MG, Superintendências Regionais de Ensino (SRE) e Secretarias Municipais de Educação Núcleos de Apoio ao Empreendedor (Nae): parceria com o projeto estruturador Rede de Formação Orientada para o Mercado 72 NAE divididos por todas as regiões do Estado
  • 7. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 8. Programa de Incentivo a Inovação Escopo: Projetos de pesquisa de ICTs transformados em inovações tecnológicas. Meta: APL/ ICT com Programa de Incentivo a Inovação implantado
  • 9. Programa de Incentivo à Inovação - PII HISTÓRICO (ATÉ 2008)
  • 10. PII Biominas - início 2009 PII Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) - início 2009 PII UFJF 2 - início 2009 PII Universidade Federal de Uberlândia (UFU) - início 2009 Sistema do PII - Toolkit: início 2008 (Assistência Técnica - BIRD) Biotech Demandas 2009 Programa de Incentivo à Inovação - PII
  • 11. Programa de Incentivo à Inovação - PII Metodologia Inovadora Pesquisas Produtos Empresas Incubadoras e Parques Tecnológicos Desenvolvimento Regional
  • 12. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 13. Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras Escopo: Promoção do movimento de incubação com o objetivo de gerar empresas de base tecnológica inovadoras e competitivas. Meta: Empresas graduadas
  • 14. Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras Investimentos significativos Ano Incubadora/Instituição Ação 2007 INSOFT / Fumsoft Melhoria dos módulos de incubação 2007 IED/ UEMG Ampliação e consolidação da incubadora 2007 CRITT / UFJF Criação da sala da pré-incubação 2008 Incubadora da UFLA Instalação de Biofábricas na incubadora 2008 Prointec / PMSRS Construção do edifício sede da incubadora 2008 RMI Aceleração de empresas incubadas 2008 INDESI Prospecção de projetos inovadores
  • 15. Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras PRINCIPAIS IMPACTOS: Faturamento total de empresas incubadas e graduadas: cerca de R$ 50 milhões; Empresas Graduadas: 170 (desde que iniciou o movimento de incubação); 100 novos produtos e serviços de alta tecnologia lançados no mercado por ano; 2.450 postos de trabalho gerados direta e indiretamente por ano; Total de impostos gerados apenas pelas empresas incubadas: R$ 1,95 milhões; Minas Gerais é hexacampeã nacional no quesito “Processo de incubação” - ANPROTEC: Ano Incubadora Cidade 2007 Inova-AGE/UFMG Belo Horizonte 2006 Centev/UFV Viçosa 2005 INATEL Santa Rita do Sapucaí 2004 Habitat/Fundação Biominas Belo Horizonte 2003 PROINTEC Santa Rita do Sapucaí 2002 INSOFT-BH/Fumsoft Belo Horizonte
  • 16. Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras INCIT - Itajubá CRITT – Juiz de Fora INSOFT – Belo Horizonte IED – UEMG – Belo Horizonte
  • 17. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 18. NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica Escopo: Ampliação, estruturação e consolidação dos NITs nas ICTs. Meta: Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) consolidado
  • 19. NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica Implantação dos NITs em todas as ICTs mineiras Edital 2007: 15 centros apoiados Edital 2008: 17 centros apoiados Fortalecimento da RMPI – Rede Mineira de Propriedade Intelectual Capacitação Aquisição de bases de dados internacionais Desenvolvimento do Portal Indicador do Banco Mundial
  • 20. NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica PROTEÇÕES REQUERIDAS/CONCEDIDAS DA ICT NO BRASIL E NO EXTERIOR   NIT Proteções requeridas até 2007 Proteções concedidas até 2007 Proteções requeridas em 2008 Proteções Concedidas em 2008 Proteções Requeridas em 2009 Proteções Concedidas em 2009 UFJF 08 01 09 - - - UNIFAL 04 - 02 - - - UNIMONTES 09 - 05 - 01 - UFV 90 25 03 - - - UFMG 331 16 51 06 09 - UNIFEI 10 - 01 02 - - UFOP 44 - 05 - 01 - UFLA 30 01 06 03 - 01 UFU 02 - 01 - - - UFVJM - - - UEMG - - - - - - FUNED 05 - 03 01 01 - FHEMIG - - - - - - CETEC 06 02 04 02 - - EMBRAPA 49 43 - - - - CEFET 02 - 01 - - - EPAMIG 21 - 09 02 01 - UFSJ 01 - 02 - - - UFTM - - - - - - TOTAL 612 88 102 16 13 1
  • 21. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 22. Implantação de Parques Tecnológicos Escopo: Prover a infra-estrutura física e lógica para atração de investimentos intensivos em tecnologia e promover a inovação. Meta: Parque Tecnológico Implantado
  • 23. Implantação de Parques Tecnológicos Em Implantação: BHTEC: multisetorial Itajubá: Energia Viçosa: Agronegócio Em Estudo de Viabilidade: Juiz de Fora Lavras
  • 24. Implantação de Parques Tecnológicos BHTEC
  • 25. Implantação de Parques Tecnológicos BHTEC
  • 26. Implantação de Parques Tecnológicos PARQUE TECNOLÓGICO DE VIÇOSA
  • 27. Implantação de Parques Tecnológicos PARQUE TECNOLÓGICO DE ITAJUBÁ
  • 28. Atração de Empreendimentos para os Parques Escopo: Atração de empresas de base tecnológica, laboratórios de P&D, Centros de Excelência, etc., e suporte aos escritórios dos Parques e ações de âmbito ambiental. Meta: Empreendimento Atraído para os Parques Tecnológicos
  • 29. Atração de Empreendimentos para os Parques EMPREENDIMENTOS: RIZOFLORA FIOCRUZ CSEM BRASIL FIAT Vale Usiminas Ferrous
  • 30. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 31. Centro Minas Design Escopo: design como um recurso estratégico para a competitividade das empresas mineiras. Meta: Empresas atendidas
  • 33. Laboratório Integrado de Design de Embalagens Escopo: Implantação e operacionalização do Laboratório para contribuir estrategicamente no incremento da competitividade dos produtos e serviços do Estado. Meta: Laboratório implantado e em operação
  • 34. Laboratório Integrado de Design de Embalagens
  • 35. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 36. Escopo: Promover a Inovação nas empresas não intensivas em Tecnologia através da homologação dos Laboratórios de Metrologia de MG e da capacitação de seus parceiros/clientes. Meta: Laboratório Homologado Tecnologia Industrial Básica
  • 37. Tecnologia Industrial Básica Implantação da Rede Metrológica: Parceiros: SEBRAE, IEL, SECTES, IPEM, INMETRO RMMG constituída juridicamente Encontro de Inovação de TIB realizado Disseminação da TIB: Edital FAPEMIG: demandas da Força Tarefa TIB: modernização de laboratórios 2008: 13 laboratórios 2009: aberto até 03/2008 Utilização dos NAEs – SIBRATEC – extensão tecnológica
  • 38. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 39. CENTRAL DE PROJETOS Escopo: acompanhar a apresentação de projetos (monitoramento projetos em andamento) e orçamentos junto a FAPEMIG: projetos especiais, estruturadores e endogovernamentais. Meta: Projetos elaborados e submetidos a captação
  • 41. Matriz da estrutura lógica – RIT (modelo) Otimização dos recursos utilizados (insumos X resultados) Grau de alcance dos resultados Objetivos pretendidos X resultados Avaliação - EpR Monitoramento - GERAIS Objetivos Produtos Resultados Ações Impactos Eficiência Efetividade Eficácia Central de Projetos Monitoramento operacional
  • 42. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 43. Governo de Minas Gerais: Estruturadores: APL’s, Formação profissional CVT FAPEMIG SEDE (BDMG, INDI) SEAPA *** captação de recursos Universidades – Centros de Pesquisa – 13 INCTs Governo Federal: MCT . FINEP . CNPQ . MEC Governos Municipais Entidades de classe – setor empresarial: FIEMG . FAEMG SEBRAE RMI PARCERIAS
  • 44. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 45. EDITAIS INDUZIDOS Escopo: implementação estratégica da inovação no Estado. Meta: Edital lançado
  • 46. Editais induzidos: Estruturação dos Escritórios dos Parques Mestre e Doutores nas Empresas TIB Incubadoras NIT Apoio ao design nas empresas Cadeia produtiva automotiva EDITAIS INDUZIDOS
  • 47. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 48. Sistema Mineiro de Inovação - SIMI Escopo: articular e integrar os agentes de inovação no Estado. Meta: Inovação Incorporada
  • 49. Sistema Mineiro de Inovação - SIMI O portal Simi O portal do Simi proporciona um ambiente de interação e cria oportunidades para os participantes. Edital Mestres e Doutores Incentivar a integração Empresas /Universidades Estatísticas do portal (jul/2009): 194 Instituições 69 Comunidades 493 Documentos na Biblioteca 6000 Exibição de páginas
  • 50. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 51. Arcabouço Legal Regulamentação, estruturação e operacionalização do Fundo de Incentivo à Inovação Tecnológica (FIIT): Criar mecanismos de incentivo à inovação para as empresas mineiras; Aprovação da Lei Mineira de Inovação (Lei 17.348 de 17 de janeiro de 2008); Regulamentação do Fundo de Incentivo à Inovação Tecnológica - FIIT (Decreto 44.874 de 18 de agosto de 2008); Ação encerrada no final 2008 com a regulamentação do FIIT. Seminário anual: Arcabouço Legal: Primeiro Seminário realizado em 2008, o segundo será realizado em 2009 em parceria com o Banco Mundial;
  • 52. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EDITAIS INDUZIDOS ARCABOUÇO LEGAL PLATAFORMA SIMI TIB D ESI GN GESTAO CENTRAL D E PROJETOS PARCERIAS PROJETOS ESPECIAIS Empreendedorismo Incubação NIT Parques Tecnológicos Empresas Inovadoras ICT Agentes Programa de Incentivo a Inovação – PII
  • 53. Projetos Especiais - Observatório Observatório de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior de Minas Gerais Propiciará informações sobre resultados e avanços da CT&I e Ensino Superior, apontando aqueles aspectos relevantes que impactam ou influenciam a realidade de Minas Gerais, contribuindo para a definição das diretrizes de políticas públicas de desenvolvimento, sob os enfoques econômico, social, cultural e ambiental. O Observatório deverá instrumentalizar a Agenda de Desenvolvimento em Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior prestando apoio à construção de uma visão de futuro para Minas Gerais. Parcerias: SECTES, FAPEMIG, Estado para Resultados e UFMG.
  • 54. Projetos Especiais - TEIA DADOS: - 2066 membros - 151 clientes - 1092 agentes 184 demandas (atendidas e em atendimento) REALIZAÇÕES: Redes Sociais Transmissão de Eventos pela web E-commerce Google apps Twitter Canais Youtube Álbuns Flickr Comunidades Virtuais de prática Blogs Live Stream TEIA www.teia.mg.gov.br
  • 55. Projetos Especiais - TEIA CLIENTES 853 PREFEITURAS 853 CAMARAS DE VEREADORES 42 ASSOCIAÇÕES MICRORREGIONAIS OBJETIVOS PADRONIZAR OS DOMÍNIOS .MG.GOV.BR PADRONIZAR AS CONTAS DE EMAIL PRAZO 120 DIAS FEITO 1748 DOMÍNIOS IMPLANTADOS 87400 CONTAS DE E-MAIL CRIADAS PRAZO 20 DIAS COMO MOBILIZAÇÃO DE AGENTES TEIA IMPLANTAÇÃO DESCENTRALIZADA
  • 56. DESAFIOS Liberação e execução dos recursos da FINEP Implantação dos escritórios dos Parques Adequação dos modelos de gestão dos Parques de Viçosa e Itajubá
  • 57.  

Notas do Editor

  1. 1 - A SECT – Secretaria de Ciência e Tecnologia – foi criada em 16/12/1976. 2 – Em 26/11/2003, através da Lei n.º 14.797, a SECT recebeu nova denominação, passando a se chamar SECTES - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Hoje, a Secretaria tem como finalidade as ações setoriais do Governo de Minas relativas ao desenvolvimento, fomento da pesquisa, e à geração e aplicação de conhecimentos científicos e tecnológicos, bem como exercer o controle das Entidades de Ensino Superior.
  2. Esta figura síntese do PMDI – 2007/2023 evidencia: Banco mundial
  3. Deixar claro quais foram os locais
  4. Noquadro de recursos coloc
  5. Colocar os gráficos
  6. Colocar as fotos e mencionar o numero de salas ampliados ou a melhoria
  7. Alfenas e Itajuba
  8. Em 2007 entraram
  9. 1 - A SECT – Secretaria de Ciência e Tecnologia – foi criada em 16/12/1976. 2 – Em 26/11/2003, através da Lei n.º 14.797, a SECT recebeu nova denominação, passando a se chamar SECTES - Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Hoje, a Secretaria tem como finalidade as ações setoriais do Governo de Minas relativas ao desenvolvimento, fomento da pesquisa, e à geração e aplicação de conhecimentos científicos e tecnológicos, bem como exercer o controle das Entidades de Ensino Superior.