SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE – FURG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL  LATO SENSU POLO UNIVERSITÁRIO SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO MOBILIZADORA DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS  NO ESPAÇO ESCOLAR: UMA PROPOSTA PARA A SEPARAÇÃO E REDUÇÃO DA  PRODUÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Viviane Teresinha Furtado Orientadora: Profa. Msc Josélia Maria Lorence Fraga
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Problema motivador: O descarte inadequado de resíduos no bairro Rio Branco pelos próprios moradores e suas conseqüências tem evidenciado a necessidade de reflexão e a urgência do compromisso e responsabilidade que escola Dr. Nelson Paim Terra, enquanto espaço formal em Educação possui, na construção de ações em Educação Ambiental capazes de transformar esta a realidade local.  FIGURA 1  – Reportagem publicada em jornal local evidenciando a problemática ambiental dos resíduos sólidos e o descomprometimento pessoal com a questão, compreendida como função tão somente do poder público.  Fonte : Diário de Canoas, 26/10/10
Atividades realizadas: ,[object Object],O documentário “Lixo extraordinário”, onde mostra um dos maiores aterros sanitário do mundo e a vida dos catadores de materiais recicláveis do lugar e o poder transformador da arte. Após assistir o documentário os alunos elaboraram relatórios e confeccionaram cartazes que foram expostos no “Dia da Cidadania”.
 
Abaixo segue alguns trechos dos relatórios dos alunos: “ Lá as pessoas moram no lixão em situações precárias, sem água, sem luz e sem saneamento básico” – Sandra Oliveira da Silva, 45 anos “ ... quando eles começaram a fazer as fotos, começaram a transformar o lixo em arte, nossa foi muito legal.” “ O documentário é uma lição de vida para todos nós. Principalmente pra mim que to sempre reclamando da vida”. – Vanessa C., 16 anos “ ... deu para ver que os artistas e as artes podem vir de todo lugar até mesmo do lixão” – Wellington de Aragão, 16 anos “ ... e faz as pessoas ter mais consciência quanto o que fazer com o lixo.” – Leonardo da Silva Castilho, 26 anos “ Isso nos leva a refletir sobre nossas vidas o quanto não nos damos conta que o tempo passa rápido e não aproveitamos as oportunidades de nos preparar para um futuro melhor...” – Ricardo Cardoso, 30 anos “ ... usando o lixo como uma grande riqueza.” – Elaine Antunes, 33 anos
[object Object],O filme “Wall-e” conta uma história em que tudo gira em torno do fato da Terra estar cheia de lixo e totalmente poluída com gases tóxicos da atmosfera. Sendo assim a humanidade foi morar no espaço, em uma enorme nave com a intenção de que após alguns anos eles voltariam para novamente viver no planeta, após milhares de robôs limparem a Terra incansavelmente. Porém apenas um permaneceu vivo, o Wall-E. O mesmo se conservou por trocar suas peças, guardar objetos que encontrava no meio do lixo, e utilizar o que encontrava para seu beneficio, além de trabalhar todos os dias com o objetivo de limpar o planeta, a procura de algum ser vivo. Até que certo dia uma nave surpreende Wall-E trazendo um robô moderno e atualizado, a Eva. É amor a primeira vista e, assim as aventuras se iniciam.
[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
 
 
[object Object]
 
[object Object]
 
 
 
[object Object]
Foi realizada com a turma da EJA Totalidade 2 A1, no dia 26/09/2011, uma oficina para demonstrar as possibilidades de reaproveitamento de alguns materiais descartados diariamente no lixo
No dia 30/09/2011, realizei com a turma Totalidade 2 A2 da EJA uma oficina de papel reciclado, demonstrei as etapas do processo de reciclagem.
Passseio da EJA no barco Martim Pescador
Em atividade de avaliação, realizada no início de outubro, com meus alunos da EJA, inseri algumas questões relacionadas com o gerenciamento de resíduos sólidos, uma delas solicitava que apontassem alternativas para amenizarmos o impacto dos resíduos sólidos no meio ambiente. Abaixo segue algumas respostas: Separar o lixo orgânico do seco, não jogar lixo nas calçadas nem em terrenos vazios, etc; Maurício Morales – 15 anos Parar de levar tantas sacolas plásticas dos mercados ...; Caroline Ferraz – 17 anos Separarmos o lixo seco e orgânico em nossas casas; Leonardo Castilhos – 26 anos Não jogar lixos nos rios, separarmos lixo seco e orgânico, mantendo a cidade limpa; Sandra de Oliveira da Silva- 45 anos
Produzir menos lixo, não jogar lixo no chão e separar o lixo; Isaías Silva – 17 anos Separação do lixo, coleta seletiva, conscientização da população para não deixar lixo exposto; JocelaineZocher – 30 anos Separar o lixo, reciclar, reutilizar, consumir menos ou fazer um consumo consciente; Paola de Oliveira – 17 anos Comprar produtos com menos embalagens, usar sacolas de pano, colocar o lixo em sacos grandes; Daiana Costa de Moraes – 24 anos Nós consumimos o que não necessitamos e deixamos nos levar pelas propagandas; Michel Douglas – 16 anos Destino apropriado para o lixo evitando seu acúmulo em terrenos virando lixões; Jhonata Oliveira Teixeira – 16 anos
Essas respostas nos mostra as noções construídas a cerca de questões estudadas e discutidas em nossas aulas. A percepção a cerca da necessidade da separação dos resíduos e a reflexão a cerca do consumismo, que é nosso grande vilão, é a base para a conscientização. Pelo menos a semente está plantada. Creio que estamos conseguindo fazer os alunos, ao menos refletirem um pouco mais sobre a produção de resíduos sólidos e possibilitando repensar seus hábitos de forma a serem menos impactantes ao meio ambiente principalmente no meio em que vivem, o bairro Rio Branco.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oficina de reciclagem
Oficina de reciclagemOficina de reciclagem
Oficina de reciclagem
dalvatenas
 
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaCartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
QMN Gestão e Treinamentos
 
Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...
Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...
Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...
Universidade Federal Fluminense
 
Apresenta
ApresentaApresenta
Apresenta
Pedro Henrique
 
Projeto escola nagen
Projeto escola nagenProjeto escola nagen
Projeto escola nagen
leisarobles
 
Projeto - Reciclagem de garrafa Pet
Projeto - Reciclagem de garrafa PetProjeto - Reciclagem de garrafa Pet
Projeto - Reciclagem de garrafa Pet
Paola Prudente
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
BOLETIM
 
Trabalho por projetos
Trabalho por projetosTrabalho por projetos
Trabalho por projetos
Sara Herdy
 
Descricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-Rebua
Descricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-RebuaDescricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-Rebua
Descricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-Rebua
Carlos Alberto Monteiro
 
Epal agua
Epal aguaEpal agua
Epal agua
Maria Goreti
 
Sequência Didática ÁGUA
Sequência Didática   ÁGUASequência Didática   ÁGUA
Sequência Didática ÁGUA
CristhianeGuimaraes
 
Proposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão finalProposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão final
Ana Paula Motta
 
Projeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em ParceriaProjeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação InfantilProjeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação Infantil
Adilson P Motta Motta
 
Plano de aula geografia
Plano de aula   geografiaPlano de aula   geografia
Plano de aula geografia
Camila Molinari
 
Ecocidadao
EcocidadaoEcocidadao
Ecocidadao
2016arqmiriam
 
Mt ef agua
Mt ef aguaMt ef agua
Mt ef agua
Zuleica costa
 
Bach 1
Bach 1Bach 1
Bach 1
MARCOS SOUSA
 
Sequencia didática meio ambiente
Sequencia didática meio ambienteSequencia didática meio ambiente
Sequencia didática meio ambiente
Adriana Araujo
 
Projeto de leitura água viva2
Projeto de leitura água viva2Projeto de leitura água viva2
Projeto de leitura água viva2
tiagirafa
 

Mais procurados (20)

Oficina de reciclagem
Oficina de reciclagemOficina de reciclagem
Oficina de reciclagem
 
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta SeletivaCartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
Cartilha da Lisboeta Volume III - Coleta Seletiva
 
Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...
Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...
Pessoas em situação de ruae os conflito socioambientaisno municipio de são ca...
 
Apresenta
ApresentaApresenta
Apresenta
 
Projeto escola nagen
Projeto escola nagenProjeto escola nagen
Projeto escola nagen
 
Projeto - Reciclagem de garrafa Pet
Projeto - Reciclagem de garrafa PetProjeto - Reciclagem de garrafa Pet
Projeto - Reciclagem de garrafa Pet
 
Jornal inteiro
Jornal inteiroJornal inteiro
Jornal inteiro
 
Trabalho por projetos
Trabalho por projetosTrabalho por projetos
Trabalho por projetos
 
Descricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-Rebua
Descricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-RebuaDescricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-Rebua
Descricao analise-saf-Paraty UFRRJ Luiz-Daniel-Rebua
 
Epal agua
Epal aguaEpal agua
Epal agua
 
Sequência Didática ÁGUA
Sequência Didática   ÁGUASequência Didática   ÁGUA
Sequência Didática ÁGUA
 
Proposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão finalProposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão final
 
Projeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em ParceriaProjeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em Parceria
 
Projeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação InfantilProjeto Água. Educação Infantil
Projeto Água. Educação Infantil
 
Plano de aula geografia
Plano de aula   geografiaPlano de aula   geografia
Plano de aula geografia
 
Ecocidadao
EcocidadaoEcocidadao
Ecocidadao
 
Mt ef agua
Mt ef aguaMt ef agua
Mt ef agua
 
Bach 1
Bach 1Bach 1
Bach 1
 
Sequencia didática meio ambiente
Sequencia didática meio ambienteSequencia didática meio ambiente
Sequencia didática meio ambiente
 
Projeto de leitura água viva2
Projeto de leitura água viva2Projeto de leitura água viva2
Projeto de leitura água viva2
 

Semelhante a Prof. Viviane Furtado - EMEF Nelson P. Terra - Projeto Educação Ambiental

Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto Reciclagem
Amanda Freitas
 
Rio muriae_ Onde tudo começa
Rio muriae_ Onde tudo começaRio muriae_ Onde tudo começa
Rio muriae_ Onde tudo começa
Tataia Araujo
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Marilia Andrade Feitosa
 
áGua, fonte de vida
áGua, fonte de vidaáGua, fonte de vida
áGua, fonte de vida
Gizelytur
 
áGua, fonte de vida
áGua, fonte de vidaáGua, fonte de vida
áGua, fonte de vida
Gizelytur
 
áGua, fonte de vida
áGua, fonte de vidaáGua, fonte de vida
áGua, fonte de vida
raimundadiniz
 
Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto Reciclagem
Amanda Freitas
 
Projeto semana da agua
Projeto semana da aguaProjeto semana da agua
Projeto semana da agua
Mauricio Leonardo
 
Projeto 3 rs reduzir - reutilizar e reciclar 2012
Projeto 3 rs   reduzir - reutilizar e reciclar 2012Projeto 3 rs   reduzir - reutilizar e reciclar 2012
Projeto 3 rs reduzir - reutilizar e reciclar 2012
Márcio Cavallini
 
Projeto lixo
Projeto lixoProjeto lixo
Projeto lixo
sergioaugusto38
 
Projeto 5 rs 2018
Projeto 5 rs 2018Projeto 5 rs 2018
Projeto 5 rs 2018
Márcio Cavallini
 
Projeto 2016
Projeto 2016Projeto 2016
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
SimoneHelenDrumond
 
G6 agua
G6 aguaG6 agua
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Helberterl
 
Jornal Stanislaw
Jornal StanislawJornal Stanislaw
Jornal Stanislaw
Udison Brito Oliveira
 
Projeto iracema ecotécnicas
Projeto iracema   ecotécnicasProjeto iracema   ecotécnicas
Projeto iracema ecotécnicas
Fabio Roque
 
PROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdf
PROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdfPROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdf
PROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdf
silvana938032
 
Baner do lixo
Baner  do lixoBaner  do lixo
Baner do lixo
claudiadno12
 
Baner do lixo
Baner  do lixoBaner  do lixo
Baner do lixo
Tania cristina
 

Semelhante a Prof. Viviane Furtado - EMEF Nelson P. Terra - Projeto Educação Ambiental (20)

Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto Reciclagem
 
Rio muriae_ Onde tudo começa
Rio muriae_ Onde tudo começaRio muriae_ Onde tudo começa
Rio muriae_ Onde tudo começa
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
 
áGua, fonte de vida
áGua, fonte de vidaáGua, fonte de vida
áGua, fonte de vida
 
áGua, fonte de vida
áGua, fonte de vidaáGua, fonte de vida
áGua, fonte de vida
 
áGua, fonte de vida
áGua, fonte de vidaáGua, fonte de vida
áGua, fonte de vida
 
Projeto Reciclagem
Projeto ReciclagemProjeto Reciclagem
Projeto Reciclagem
 
Projeto semana da agua
Projeto semana da aguaProjeto semana da agua
Projeto semana da agua
 
Projeto 3 rs reduzir - reutilizar e reciclar 2012
Projeto 3 rs   reduzir - reutilizar e reciclar 2012Projeto 3 rs   reduzir - reutilizar e reciclar 2012
Projeto 3 rs reduzir - reutilizar e reciclar 2012
 
Projeto lixo
Projeto lixoProjeto lixo
Projeto lixo
 
Projeto 5 rs 2018
Projeto 5 rs 2018Projeto 5 rs 2018
Projeto 5 rs 2018
 
Projeto 2016
Projeto 2016Projeto 2016
Projeto 2016
 
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...3º trimestre    especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
3º trimestre especialista - meio ambiente (bolsa dia das mães) por simone ...
 
G6 agua
G6 aguaG6 agua
G6 agua
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Jornal Stanislaw
Jornal StanislawJornal Stanislaw
Jornal Stanislaw
 
Projeto iracema ecotécnicas
Projeto iracema   ecotécnicasProjeto iracema   ecotécnicas
Projeto iracema ecotécnicas
 
PROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdf
PROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdfPROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdf
PROJETO-MEIO-AMBIENTE-1-maria-socorro-de-oliveira.pdf
 
Baner do lixo
Baner  do lixoBaner  do lixo
Baner do lixo
 
Baner do lixo
Baner  do lixoBaner  do lixo
Baner do lixo
 

Mais de alexrrosaueja

Platão
PlatãoPlatão
Platão
alexrrosaueja
 
Projeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do Sul
Projeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do SulProjeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do Sul
Projeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do Sul
alexrrosaueja
 
Projeto Educação Física para a EJA
Projeto Educação Física para a EJAProjeto Educação Física para a EJA
Projeto Educação Física para a EJA
alexrrosaueja
 
Regimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela Trentin
Regimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela TrentinRegimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela Trentin
Regimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela Trentin
alexrrosaueja
 
Prof. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - Mapas
Prof. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - MapasProf. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - Mapas
Prof. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - Mapasalexrrosaueja
 
Prof. Christiane Oliveira - EMEF Santos Dumont
Prof. Christiane Oliveira - EMEF Santos DumontProf. Christiane Oliveira - EMEF Santos Dumont
Prof. Christiane Oliveira - EMEF Santos Dumont
alexrrosaueja
 
I Mostra Cultura Africana - Apresentação
I Mostra Cultura Africana - ApresentaçãoI Mostra Cultura Africana - Apresentação
I Mostra Cultura Africana - Apresentação
alexrrosaueja
 
Jorge Floriano - MP/RS - Direitos Humanos
Jorge Floriano - MP/RS - Direitos HumanosJorge Floriano - MP/RS - Direitos Humanos
Jorge Floriano - MP/RS - Direitos Humanos
alexrrosaueja
 
Joiran M. da Silva - MEC - Educação Inclusiva
Joiran M. da Silva - MEC - Educação InclusivaJoiran M. da Silva - MEC - Educação Inclusiva
Joiran M. da Silva - MEC - Educação Inclusiva
alexrrosaueja
 
Gládis Kaercher - UFRGS - Diversidade
Gládis Kaercher - UFRGS - DiversidadeGládis Kaercher - UFRGS - Diversidade
Gládis Kaercher - UFRGS - Diversidade
alexrrosaueja
 
Carmen Gatto - MEC - EJA
Carmen Gatto - MEC - EJACarmen Gatto - MEC - EJA
Carmen Gatto - MEC - EJA
alexrrosaueja
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
alexrrosaueja
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
alexrrosaueja
 
Quilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa Avancini
Quilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa AvanciniQuilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa Avancini
Quilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa Avancini
alexrrosaueja
 
Aula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa Avancini
Aula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa AvanciniAula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa Avancini
Aula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa Avancini
alexrrosaueja
 
XII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da Silva
XII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da SilvaXII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da Silva
XII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da Silva
alexrrosaueja
 
Xii eneja cátedra unesco - prof. timothy ireland
Xii eneja   cátedra unesco - prof. timothy irelandXii eneja   cátedra unesco - prof. timothy ireland
Xii eneja cátedra unesco - prof. timothy ireland
alexrrosaueja
 
Xii eneja daniel cara
Xii eneja   daniel caraXii eneja   daniel cara
Xii eneja daniel cara
alexrrosaueja
 
Xii eneja maria luiza
Xii eneja   maria luizaXii eneja   maria luiza
Xii eneja maria luiza
alexrrosaueja
 
Xii eneja prof. maria margarida machado
Xii eneja   prof. maria margarida machadoXii eneja   prof. maria margarida machado
Xii eneja prof. maria margarida machado
alexrrosaueja
 

Mais de alexrrosaueja (20)

Platão
PlatãoPlatão
Platão
 
Projeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do Sul
Projeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do SulProjeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do Sul
Projeto Conhecendo Nossas Origens - EMEF Rio Grande do Sul
 
Projeto Educação Física para a EJA
Projeto Educação Física para a EJAProjeto Educação Física para a EJA
Projeto Educação Física para a EJA
 
Regimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela Trentin
Regimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela TrentinRegimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela Trentin
Regimento da EJA - 2012 - Recortes - Prof. Elisângela Trentin
 
Prof. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - Mapas
Prof. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - MapasProf. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - Mapas
Prof. Danilo - Curso da Diversidade - Indígenas - Mapas
 
Prof. Christiane Oliveira - EMEF Santos Dumont
Prof. Christiane Oliveira - EMEF Santos DumontProf. Christiane Oliveira - EMEF Santos Dumont
Prof. Christiane Oliveira - EMEF Santos Dumont
 
I Mostra Cultura Africana - Apresentação
I Mostra Cultura Africana - ApresentaçãoI Mostra Cultura Africana - Apresentação
I Mostra Cultura Africana - Apresentação
 
Jorge Floriano - MP/RS - Direitos Humanos
Jorge Floriano - MP/RS - Direitos HumanosJorge Floriano - MP/RS - Direitos Humanos
Jorge Floriano - MP/RS - Direitos Humanos
 
Joiran M. da Silva - MEC - Educação Inclusiva
Joiran M. da Silva - MEC - Educação InclusivaJoiran M. da Silva - MEC - Educação Inclusiva
Joiran M. da Silva - MEC - Educação Inclusiva
 
Gládis Kaercher - UFRGS - Diversidade
Gládis Kaercher - UFRGS - DiversidadeGládis Kaercher - UFRGS - Diversidade
Gládis Kaercher - UFRGS - Diversidade
 
Carmen Gatto - MEC - EJA
Carmen Gatto - MEC - EJACarmen Gatto - MEC - EJA
Carmen Gatto - MEC - EJA
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Quilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa Avancini
Quilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa AvanciniQuilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa Avancini
Quilombo Chácara das Rosas - Prof. Dra. Elsa Avancini
 
Aula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa Avancini
Aula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa AvanciniAula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa Avancini
Aula Quilombos no Brasil - Prof. Elsa Avancini
 
XII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da Silva
XII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da SilvaXII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da Silva
XII ENEJA - Apresentação SECADI-MEC - Mauro José da Silva
 
Xii eneja cátedra unesco - prof. timothy ireland
Xii eneja   cátedra unesco - prof. timothy irelandXii eneja   cátedra unesco - prof. timothy ireland
Xii eneja cátedra unesco - prof. timothy ireland
 
Xii eneja daniel cara
Xii eneja   daniel caraXii eneja   daniel cara
Xii eneja daniel cara
 
Xii eneja maria luiza
Xii eneja   maria luizaXii eneja   maria luiza
Xii eneja maria luiza
 
Xii eneja prof. maria margarida machado
Xii eneja   prof. maria margarida machadoXii eneja   prof. maria margarida machado
Xii eneja prof. maria margarida machado
 

Último

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 

Último (20)

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 

Prof. Viviane Furtado - EMEF Nelson P. Terra - Projeto Educação Ambiental

  • 1. SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE – FURG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL LATO SENSU POLO UNIVERSITÁRIO SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO MOBILIZADORA DE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NO ESPAÇO ESCOLAR: UMA PROPOSTA PARA A SEPARAÇÃO E REDUÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Viviane Teresinha Furtado Orientadora: Profa. Msc Josélia Maria Lorence Fraga
  • 2.
  • 3. Problema motivador: O descarte inadequado de resíduos no bairro Rio Branco pelos próprios moradores e suas conseqüências tem evidenciado a necessidade de reflexão e a urgência do compromisso e responsabilidade que escola Dr. Nelson Paim Terra, enquanto espaço formal em Educação possui, na construção de ações em Educação Ambiental capazes de transformar esta a realidade local. FIGURA 1 – Reportagem publicada em jornal local evidenciando a problemática ambiental dos resíduos sólidos e o descomprometimento pessoal com a questão, compreendida como função tão somente do poder público. Fonte : Diário de Canoas, 26/10/10
  • 4.
  • 5.  
  • 6. Abaixo segue alguns trechos dos relatórios dos alunos: “ Lá as pessoas moram no lixão em situações precárias, sem água, sem luz e sem saneamento básico” – Sandra Oliveira da Silva, 45 anos “ ... quando eles começaram a fazer as fotos, começaram a transformar o lixo em arte, nossa foi muito legal.” “ O documentário é uma lição de vida para todos nós. Principalmente pra mim que to sempre reclamando da vida”. – Vanessa C., 16 anos “ ... deu para ver que os artistas e as artes podem vir de todo lugar até mesmo do lixão” – Wellington de Aragão, 16 anos “ ... e faz as pessoas ter mais consciência quanto o que fazer com o lixo.” – Leonardo da Silva Castilho, 26 anos “ Isso nos leva a refletir sobre nossas vidas o quanto não nos damos conta que o tempo passa rápido e não aproveitamos as oportunidades de nos preparar para um futuro melhor...” – Ricardo Cardoso, 30 anos “ ... usando o lixo como uma grande riqueza.” – Elaine Antunes, 33 anos
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.  
  • 11.  
  • 12.
  • 13.  
  • 14.
  • 15.  
  • 16.  
  • 17.  
  • 18.
  • 19. Foi realizada com a turma da EJA Totalidade 2 A1, no dia 26/09/2011, uma oficina para demonstrar as possibilidades de reaproveitamento de alguns materiais descartados diariamente no lixo
  • 20. No dia 30/09/2011, realizei com a turma Totalidade 2 A2 da EJA uma oficina de papel reciclado, demonstrei as etapas do processo de reciclagem.
  • 21. Passseio da EJA no barco Martim Pescador
  • 22. Em atividade de avaliação, realizada no início de outubro, com meus alunos da EJA, inseri algumas questões relacionadas com o gerenciamento de resíduos sólidos, uma delas solicitava que apontassem alternativas para amenizarmos o impacto dos resíduos sólidos no meio ambiente. Abaixo segue algumas respostas: Separar o lixo orgânico do seco, não jogar lixo nas calçadas nem em terrenos vazios, etc; Maurício Morales – 15 anos Parar de levar tantas sacolas plásticas dos mercados ...; Caroline Ferraz – 17 anos Separarmos o lixo seco e orgânico em nossas casas; Leonardo Castilhos – 26 anos Não jogar lixos nos rios, separarmos lixo seco e orgânico, mantendo a cidade limpa; Sandra de Oliveira da Silva- 45 anos
  • 23. Produzir menos lixo, não jogar lixo no chão e separar o lixo; Isaías Silva – 17 anos Separação do lixo, coleta seletiva, conscientização da população para não deixar lixo exposto; JocelaineZocher – 30 anos Separar o lixo, reciclar, reutilizar, consumir menos ou fazer um consumo consciente; Paola de Oliveira – 17 anos Comprar produtos com menos embalagens, usar sacolas de pano, colocar o lixo em sacos grandes; Daiana Costa de Moraes – 24 anos Nós consumimos o que não necessitamos e deixamos nos levar pelas propagandas; Michel Douglas – 16 anos Destino apropriado para o lixo evitando seu acúmulo em terrenos virando lixões; Jhonata Oliveira Teixeira – 16 anos
  • 24. Essas respostas nos mostra as noções construídas a cerca de questões estudadas e discutidas em nossas aulas. A percepção a cerca da necessidade da separação dos resíduos e a reflexão a cerca do consumismo, que é nosso grande vilão, é a base para a conscientização. Pelo menos a semente está plantada. Creio que estamos conseguindo fazer os alunos, ao menos refletirem um pouco mais sobre a produção de resíduos sólidos e possibilitando repensar seus hábitos de forma a serem menos impactantes ao meio ambiente principalmente no meio em que vivem, o bairro Rio Branco.