SlideShare uma empresa Scribd logo
As funções do corpo humano A percepção do ambienteUsando nossos órgãos dos sentidos (visão, audição, olfato, gustação e tato) percebemos o ambiente de diversas formas.Os sentidos nos proporcionam informações importantes sobre o ambiente que nos cerca.As informações podem significar perigo, como também podem ser agradáveis.
Professor Gil Motta - 7a Série -  As funções do corpo humano
A respostaaosestímulos do ambienteAs informaçõesquerecebemos do ambientesãointerpretadaspelocérebro e poroutraspartes do sistemanervoso.Assim, nossocorporecebeestímulos (visuais, auditivos, olfativos, etc) do ambiente, interpretaessesestímulos e respondeadequadamente a cada um deles, pormeio de músculos e glândulas.Essasrespostasgarantem a nossasobrevivência!
Obs. Além dos sentidos, a fonação e a locomoçãosãofunçõesqueproporcionammaiorinteração com o ambiente.
A manutençãodavidaNossocorpomantém-se vivo tambémgraças a capacidadesinternasquenãoestãodiretamenterelacionadasaoambiente e podem ser involuntárias.O alimentoqueingerimos é digeridoaolongo do tubodigestório. Quandorespiramosnossospulmõescaptam o arricoemgásoxigênio.Esseoxigênio e o alimentodigeridovãopara o sanguequeoslevam a todas as partes do corpo.O sanguesó é capaz de percorrertodo o corpograçasaotrabalho do coraçãoquefuncionacomoumabombafazendo o sangue circular.
Professor Gil Motta - 7a Série -  As funções do corpo humano
A ReproduçãoA função de reproduçãogarante a perpetuaçãodaespécie.Os órgãos do sistema genital sãodiferentes no homem e namulher e produzemcélulasquepossibilitam a espéciehumanacontinuarexistindoaolongo do tempo.O sistema genital masculinoproduzespermatozoides, e o sistema genital femininoproduzóvulos.Quando o espermatozoidefecunda o óvulo, forma-se o zigoto, que, sofreráinúmerasdivisões, originando o embrião.
Professor Gil Motta - 7a Série -  As funções do corpo humano
A coordenaçãoTodas as funçõesque o organismorealizasãocontroladaspordoissistemasespeciais: o sistemanervoso e o sistemaendócrino.O sistemanervosoproduzrespostasrápidasaosestímulosquerecebemos do ambiente, já o sistemaendócrinoproduzrespostasmaislentas.Exemplo: Quando a temperatura do nossocorposobe, porcausa de umaatividadefísicarealizada sob calorintenso, o sistemanervosoenviamaissangepara a pele e fazosvasososanguíneosdilatarem. Além disso comandatambém a produção de suor. Essasduasrespostasfazem com que a temperatura do corpo volte ao normal.
Professor Gil Motta - 7a Série -  As funções do corpo humano
Professor Gil Ribeiro MottaDepartamento de Ciências – 7a sérieColégioAntônio Vieira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Corpo humano, projeto
Corpo  humano, projetoCorpo  humano, projeto
Corpo humano, projeto
talucha
 
Vida e evolução ciencias
Vida e evolução cienciasVida e evolução ciencias
Vida e evolução ciencias
Lara M
 
17297354 Espiritismo Infantil Historia 59
17297354 Espiritismo Infantil Historia 5917297354 Espiritismo Infantil Historia 59
17297354 Espiritismo Infantil Historia 59
Ana Cristina Freitas
 
Os músculos. informativa e formativa.
Os músculos. informativa e formativa.Os músculos. informativa e formativa.
Os músculos. informativa e formativa.
Lúcia Mendonça
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Hortensia Dilima
 
Nosso Corpo
Nosso CorpoNosso Corpo
Nosso Corpo
PrefessoraSarinha
 
Corpo Humano
Corpo HumanoCorpo Humano
Corpo Humano
guestec32c
 

Mais procurados (7)

Corpo humano, projeto
Corpo  humano, projetoCorpo  humano, projeto
Corpo humano, projeto
 
Vida e evolução ciencias
Vida e evolução cienciasVida e evolução ciencias
Vida e evolução ciencias
 
17297354 Espiritismo Infantil Historia 59
17297354 Espiritismo Infantil Historia 5917297354 Espiritismo Infantil Historia 59
17297354 Espiritismo Infantil Historia 59
 
Os músculos. informativa e formativa.
Os músculos. informativa e formativa.Os músculos. informativa e formativa.
Os músculos. informativa e formativa.
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Nosso Corpo
Nosso CorpoNosso Corpo
Nosso Corpo
 
Corpo Humano
Corpo HumanoCorpo Humano
Corpo Humano
 

Destaque

Super-resumo uso da crase
Super-resumo uso da craseSuper-resumo uso da crase
Super-resumo uso da crase
Miraldo Ohse
 
Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...
Júlio Budin
 
Fumo causas e consequencias
Fumo causas e consequenciasFumo causas e consequencias
Fumo causas e consequencias
balsense
 
II Oficina Sensorial da NeuroLiga
II Oficina Sensorial da NeuroLigaII Oficina Sensorial da NeuroLiga
II Oficina Sensorial da NeuroLiga
Caio Maximino
 
Partes do corpo humano
Partes do corpo humanoPartes do corpo humano
Partes do corpo humano
Atividades Diversas Cláudia
 
óRgãos dos sentidos
óRgãos dos sentidosóRgãos dos sentidos
óRgãos dos sentidos
Regina de Castro
 
Percepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e Visual
Percepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e VisualPercepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e Visual
Percepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e Visual
Fernando S. S. Barbosa
 
Propriocepção
PropriocepçãoPropriocepção
Propriocepção
Psicomotricidade
 
Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;
Jaqueline de Paulo
 
V.1 órgãos dos sentidos.
V.1 órgãos dos sentidos.V.1 órgãos dos sentidos.
V.1 órgãos dos sentidos.
Rebeca Vale
 
Informação sobre as funções do nosso corpo
Informação sobre as funções do nosso corpoInformação sobre as funções do nosso corpo
Informação sobre as funções do nosso corpo
Joel Ferreira
 
Livro de sugestões habilidades de percepção visual
Livro de sugestões habilidades de percepção visualLivro de sugestões habilidades de percepção visual
Livro de sugestões habilidades de percepção visual
Isabel Amorim
 

Destaque (12)

Super-resumo uso da crase
Super-resumo uso da craseSuper-resumo uso da crase
Super-resumo uso da crase
 
Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...Célula - O que é isso...
Célula - O que é isso...
 
Fumo causas e consequencias
Fumo causas e consequenciasFumo causas e consequencias
Fumo causas e consequencias
 
II Oficina Sensorial da NeuroLiga
II Oficina Sensorial da NeuroLigaII Oficina Sensorial da NeuroLiga
II Oficina Sensorial da NeuroLiga
 
Partes do corpo humano
Partes do corpo humanoPartes do corpo humano
Partes do corpo humano
 
óRgãos dos sentidos
óRgãos dos sentidosóRgãos dos sentidos
óRgãos dos sentidos
 
Percepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e Visual
Percepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e VisualPercepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e Visual
Percepções Olfativa, Gustativa, Auditiva, Musical e Visual
 
Propriocepção
PropriocepçãoPropriocepção
Propriocepção
 
Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;Percepção Auditiva visual e tátil;
Percepção Auditiva visual e tátil;
 
V.1 órgãos dos sentidos.
V.1 órgãos dos sentidos.V.1 órgãos dos sentidos.
V.1 órgãos dos sentidos.
 
Informação sobre as funções do nosso corpo
Informação sobre as funções do nosso corpoInformação sobre as funções do nosso corpo
Informação sobre as funções do nosso corpo
 
Livro de sugestões habilidades de percepção visual
Livro de sugestões habilidades de percepção visualLivro de sugestões habilidades de percepção visual
Livro de sugestões habilidades de percepção visual
 

Semelhante a Professor Gil Motta - 7a Série - As funções do corpo humano

Percepção - Psicologia
Percepção - PsicologiaPercepção - Psicologia
Percepção - Psicologia
Saul Marques da Silva
 
descortinar.pdf
descortinar.pdfdescortinar.pdf
descortinar.pdf
MilenaJusta1
 
SEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptx
SEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptxSEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptx
SEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptx
XaynulMazive
 
Sensação.percep
Sensação.percepSensação.percep
Sensação.percep
Scriba Digital
 
Os Cinco Sentidos
Os Cinco SentidosOs Cinco Sentidos
Os Cinco Sentidos
Mari Anny Souza
 
IMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptx
IMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptxIMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptx
IMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptx
Alberto205764
 
Aulasenacbh
AulasenacbhAulasenacbh
Aulasenacbh
Anderson Silva
 
percepçao estudos da percepçao e sensaçao
percepçao estudos da percepçao e sensaçaopercepçao estudos da percepçao e sensaçao
percepçao estudos da percepçao e sensaçao
kadrikasecomerce
 
Sistemasensorial 130627135240-phpapp01
Sistemasensorial 130627135240-phpapp01Sistemasensorial 130627135240-phpapp01
Sistemasensorial 130627135240-phpapp01
Gabriel Dias
 
Sistema sensorial
Sistema sensorialSistema sensorial
Sistema sensorial
Fernando Graeff
 
orgãos do sentido.pdf
orgãos do sentido.pdforgãos do sentido.pdf
orgãos do sentido.pdf
rickriordan
 
Apresentação orgaos do sentidos
Apresentação orgaos do  sentidosApresentação orgaos do  sentidos
Apresentação orgaos do sentidos
Marcionedes De Souza
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
Nilson Dias Castelano
 
SISTEMA MUSCULAR.pptx
SISTEMA MUSCULAR.pptxSISTEMA MUSCULAR.pptx
SISTEMA MUSCULAR.pptx
CinthiaGomesChaves
 
Corpo Humano Dinne E Prik
Corpo Humano Dinne E PrikCorpo Humano Dinne E Prik
Corpo Humano Dinne E Prik
priscila4002
 
Corpo humano dinne e prik
Corpo humano dinne e prikCorpo humano dinne e prik
Corpo humano dinne e prik
Priscilacepja
 
Corpo Humano
Corpo HumanoCorpo Humano
Corpo Humano
Goreth Moreira
 
Aula 1 da Unidade II. pptx processos psicologicos percepção e sensação
Aula 1 da Unidade II. pptx  processos psicologicos percepção e sensaçãoAula 1 da Unidade II. pptx  processos psicologicos percepção e sensação
Aula 1 da Unidade II. pptx processos psicologicos percepção e sensação
NathaliaFreitas32
 
objeto sistemas Patricia Vieira.pptx
objeto sistemas Patricia Vieira.pptxobjeto sistemas Patricia Vieira.pptx
objeto sistemas Patricia Vieira.pptx
NaiaraMendes13
 
Curso reflexologia
Curso reflexologiaCurso reflexologia
Curso reflexologia
Paula Barroca
 

Semelhante a Professor Gil Motta - 7a Série - As funções do corpo humano (20)

Percepção - Psicologia
Percepção - PsicologiaPercepção - Psicologia
Percepção - Psicologia
 
descortinar.pdf
descortinar.pdfdescortinar.pdf
descortinar.pdf
 
SEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptx
SEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptxSEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptx
SEMINARIO 1 DE PSICOLOGIA.pptx
 
Sensação.percep
Sensação.percepSensação.percep
Sensação.percep
 
Os Cinco Sentidos
Os Cinco SentidosOs Cinco Sentidos
Os Cinco Sentidos
 
IMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptx
IMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptxIMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptx
IMCG.Orgaos de Sentido.Resumo.Maior.dpptx
 
Aulasenacbh
AulasenacbhAulasenacbh
Aulasenacbh
 
percepçao estudos da percepçao e sensaçao
percepçao estudos da percepçao e sensaçaopercepçao estudos da percepçao e sensaçao
percepçao estudos da percepçao e sensaçao
 
Sistemasensorial 130627135240-phpapp01
Sistemasensorial 130627135240-phpapp01Sistemasensorial 130627135240-phpapp01
Sistemasensorial 130627135240-phpapp01
 
Sistema sensorial
Sistema sensorialSistema sensorial
Sistema sensorial
 
orgãos do sentido.pdf
orgãos do sentido.pdforgãos do sentido.pdf
orgãos do sentido.pdf
 
Apresentação orgaos do sentidos
Apresentação orgaos do  sentidosApresentação orgaos do  sentidos
Apresentação orgaos do sentidos
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
 
SISTEMA MUSCULAR.pptx
SISTEMA MUSCULAR.pptxSISTEMA MUSCULAR.pptx
SISTEMA MUSCULAR.pptx
 
Corpo Humano Dinne E Prik
Corpo Humano Dinne E PrikCorpo Humano Dinne E Prik
Corpo Humano Dinne E Prik
 
Corpo humano dinne e prik
Corpo humano dinne e prikCorpo humano dinne e prik
Corpo humano dinne e prik
 
Corpo Humano
Corpo HumanoCorpo Humano
Corpo Humano
 
Aula 1 da Unidade II. pptx processos psicologicos percepção e sensação
Aula 1 da Unidade II. pptx  processos psicologicos percepção e sensaçãoAula 1 da Unidade II. pptx  processos psicologicos percepção e sensação
Aula 1 da Unidade II. pptx processos psicologicos percepção e sensação
 
objeto sistemas Patricia Vieira.pptx
objeto sistemas Patricia Vieira.pptxobjeto sistemas Patricia Vieira.pptx
objeto sistemas Patricia Vieira.pptx
 
Curso reflexologia
Curso reflexologiaCurso reflexologia
Curso reflexologia
 

Mais de mestregil

Professor Gil Motta - 8a série - Tabela periódica
Professor Gil Motta - 8a série - Tabela periódicaProfessor Gil Motta - 8a série - Tabela periódica
Professor Gil Motta - 8a série - Tabela periódica
mestregil
 
Professor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humana
Professor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humanaProfessor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humana
Professor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humana
mestregil
 
Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...
Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...
Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...
mestregil
 
Professor Gil Motta - 7a Série - Alimentos
Professor Gil Motta - 7a Série - AlimentosProfessor Gil Motta - 7a Série - Alimentos
Professor Gil Motta - 7a Série - Alimentos
mestregil
 
Professor Gil Motta - 8a série - Matéria e energia
Professor Gil Motta - 8a série - Matéria e energiaProfessor Gil Motta - 8a série - Matéria e energia
Professor Gil Motta - 8a série - Matéria e energia
mestregil
 
Professor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpo
Professor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpoProfessor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpo
Professor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpo
mestregil
 

Mais de mestregil (6)

Professor Gil Motta - 8a série - Tabela periódica
Professor Gil Motta - 8a série - Tabela periódicaProfessor Gil Motta - 8a série - Tabela periódica
Professor Gil Motta - 8a série - Tabela periódica
 
Professor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humana
Professor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humanaProfessor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humana
Professor Gil Motta - 7a série - Sexo e reprodução humana
 
Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...
Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...
Professor Gil Motta - 8a Série - Átomos, partículas sub-atômicas, camadas ele...
 
Professor Gil Motta - 7a Série - Alimentos
Professor Gil Motta - 7a Série - AlimentosProfessor Gil Motta - 7a Série - Alimentos
Professor Gil Motta - 7a Série - Alimentos
 
Professor Gil Motta - 8a série - Matéria e energia
Professor Gil Motta - 8a série - Matéria e energiaProfessor Gil Motta - 8a série - Matéria e energia
Professor Gil Motta - 8a série - Matéria e energia
 
Professor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpo
Professor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpoProfessor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpo
Professor Gil Motta - 7a série - Células e tecidos do corpo
 

Último

TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 

Último (20)

TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 

Professor Gil Motta - 7a Série - As funções do corpo humano

  • 1. As funções do corpo humano A percepção do ambienteUsando nossos órgãos dos sentidos (visão, audição, olfato, gustação e tato) percebemos o ambiente de diversas formas.Os sentidos nos proporcionam informações importantes sobre o ambiente que nos cerca.As informações podem significar perigo, como também podem ser agradáveis.
  • 3. A respostaaosestímulos do ambienteAs informaçõesquerecebemos do ambientesãointerpretadaspelocérebro e poroutraspartes do sistemanervoso.Assim, nossocorporecebeestímulos (visuais, auditivos, olfativos, etc) do ambiente, interpretaessesestímulos e respondeadequadamente a cada um deles, pormeio de músculos e glândulas.Essasrespostasgarantem a nossasobrevivência!
  • 4. Obs. Além dos sentidos, a fonação e a locomoçãosãofunçõesqueproporcionammaiorinteração com o ambiente.
  • 5. A manutençãodavidaNossocorpomantém-se vivo tambémgraças a capacidadesinternasquenãoestãodiretamenterelacionadasaoambiente e podem ser involuntárias.O alimentoqueingerimos é digeridoaolongo do tubodigestório. Quandorespiramosnossospulmõescaptam o arricoemgásoxigênio.Esseoxigênio e o alimentodigeridovãopara o sanguequeoslevam a todas as partes do corpo.O sanguesó é capaz de percorrertodo o corpograçasaotrabalho do coraçãoquefuncionacomoumabombafazendo o sangue circular.
  • 7. A ReproduçãoA função de reproduçãogarante a perpetuaçãodaespécie.Os órgãos do sistema genital sãodiferentes no homem e namulher e produzemcélulasquepossibilitam a espéciehumanacontinuarexistindoaolongo do tempo.O sistema genital masculinoproduzespermatozoides, e o sistema genital femininoproduzóvulos.Quando o espermatozoidefecunda o óvulo, forma-se o zigoto, que, sofreráinúmerasdivisões, originando o embrião.
  • 9. A coordenaçãoTodas as funçõesque o organismorealizasãocontroladaspordoissistemasespeciais: o sistemanervoso e o sistemaendócrino.O sistemanervosoproduzrespostasrápidasaosestímulosquerecebemos do ambiente, já o sistemaendócrinoproduzrespostasmaislentas.Exemplo: Quando a temperatura do nossocorposobe, porcausa de umaatividadefísicarealizada sob calorintenso, o sistemanervosoenviamaissangepara a pele e fazosvasososanguíneosdilatarem. Além disso comandatambém a produção de suor. Essasduasrespostasfazem com que a temperatura do corpo volte ao normal.
  • 11. Professor Gil Ribeiro MottaDepartamento de Ciências – 7a sérieColégioAntônio Vieira