SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Processos Rodrigo.piovesana@gmail.com 2010
Processos Todos computadores modernos podem executar várias coisas ao mesmo tempo. Enquanto executa um programa do usuário, um computador também pode estar lendo a partir de um disco e dando saída a um texto para uma tela ou impressora. A CPU executa N funções ao “mesmo tempo”, mas como executar N funções ao “mesmo tempo” se só temos uma CPU??? Processos seqüenciais e multiprogramação rodrigo.piovesana@gmail.com
Processos Diferenciação entre o programa e a sua execução Programa Entidade estática e permanente Seqüência de instruções Passivo sob o ponto de vista do sistema operacional Processo Entidade dinâmica e efêmera Altera seu estado a medida que avança sua execução Composto por programa, dados e contexto. Analogia entre cozinheiro e a receita! rodrigo.piovesana@gmail.com
Processo	 Ambiente onde é executado um programa. Elemento ativo. Altera seu estado. Seqüência de instruções.
Processo
Hierarquia de Processos Tempo Real x Sistemas Domésticos Um processo pode criar outros processos. Criando uma estrutura de árvore para representá-la. Cada ramo da árvore é um processo.
Processo Um mesmo programa sendo executado por dois usuários ao mesmo tempo, são dois processos em execução. Processo 2 Usuário 2 Processo 1 Usuário 1 Editor de Texto
Hierarquias de Processos Inicial P1 P4 P2 Criados por P1 P3 P10 P5 P6 P9 P7 P8 Criados pelos filhos de P1
Hierarquia de Processos No UNIX os processos são criados pela chamada de sistema FORK, cujos processos rodam em paralelo. No MS-Dos o processo-pai espera pelo filho.(chamada  p/carregar arquivo binário).
Estados do Processo Um processo passa por uma série de estados diferentes durante sua existência. A mudança de estado é causada por uma série de eventos. cat capitulo1 capitulo2 capitulo3 | grep arvore
Estados do Processo Após ser criado um processo entra em um ciclo de CPU. (executa...espera...executa..)‏ Para dividir o uso da CPU entre os processos os demais devem ficar bloqueados.
Estados do Processo Executando:Usando a CPU. Pronto: Em condições de Rodar (não tem CPU)‏ Bloqueado: Impedido de Rodar, depende de um evento externo ao processo.
Estados do Processo	 1 - Processo bloqueado para fazer entrada de dados. 2 - Escalonador escolhe novo processo. 3 - Escalonador entrega Processador a esse novo processo. 4 - Entrada de dados concluída. executando tempo S/condição 3 novamente 2 1 Pronto Bloqueado 4 externo
Estados do Processo - Transição 1 - execução -> bloqueado. (processo) 2 -Execução -> pronto. (escalonador) 3 - Pronto -> execução (escalonador) 4 - bloqueado -> pronto. (externo) executando TimeRunOut 3 Block Dispath 2 1 Pronto Bloqueado 4 WakeUP
Processo		 Escalonador de Processos Decide qual processo vai rodar e por quanto tempo. É uma rotina executada sem que o processo tome conhecimento. É o nível mais baixo do Sistema Operacional Gerenciador de interrupções ou responsável pela comunicação interprocessos.
Processo		 Contexto de Hardware Conteúdo dos Registradores PC(program counter), SP(stack pointer) e bits de estado. Fundamental para sistemas de time-sharing (revezamento na utilização do processador). A troca de processos na CPU (context switching - mudança de contexto).
Processo - Mudança de Contexto Processo A Processo B executando Salva registradores do P.A. Carrega registrador do P.B. executando Salva Registrador do P.B. Carrega Registrador do P.A. executando
Processo	 Contexto de Software Especifica características do processo que vão influir na sua execução. Identificação (PID-Process Identification)‏ Quotas (limite de recursos que pode alocar)‏ Privilégios (segurança, acesso)‏
SubProcesso		 Permite dividir uma aplicação em partes para poder trabalhar de forma concorrente. Aumento do throughput da aplicação. Cada subprocesso tem seu contexto de hardware, contexto de software e espaço de endereçamento.
Threads 		 Compartilham o processador da mesma forma que o processo Compartilham o mesmo espaço de endereçamento, permitindo que um thread possa alterar dados de outro thread. O SO pode ou não estar ciente do uso de threads, se está ciente o SO possui uma tabela de threads. Acelera o processo para pequenas tarefas.
Comunicação Um processo pode passar informação para o outro (pipeline | ) Para não gerar conflito de recurso Sequencia. “A” produz resultados para “B” imprimí-los.
Escalonamento Quem vai primeiro? O SO determina baseado no algorítmo de escalonamento. Sistemas em Lote? O primeiro usuário que chegou usa o recurso.
Sistema em lote
Algorítmo de Escalonamento
Algorítmo de Escalonamento Algum ITEM sempre vai ser penalizado! Não há como atender todos os quesitos sem penalizar outros..
Bloco de controle de processos Process Control Block - PCB Também conhecido como descritor de processos,  É uma área de memória, localizada no núcleo do S.O., que armazena as informações referentes a um processo.
Bloco de Controle de Processos	 Ponteiros Estado do Processo Nome do Processo Propriedade do Processo Registradores Limites de memória Lista de arquivos abertos
Operações sobre processos Operações básicas sobre processos: ,[object Object]
Destruir um processo;
Suspender um processo;
Retornar (reativar) um processo;
Alterar a prioridade de um processo;
Bloquear um processo;
Desbloquear um processo (wakeup);
Despachar um processo (dispatch).,[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando Processos
Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando ProcessosSistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando Processos
Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando Processos
Luiz Arthur
 
Processos threads senai
Processos threads senaiProcessos threads senai
Processos threads senai
Carlos Melo
 
Programação Paralela - Threads
Programação Paralela - ThreadsProgramação Paralela - Threads
Programação Paralela - Threads
Glaucio Scheibel
 
Sistema operacional
Sistema operacionalSistema operacional
Sistema operacional
Michael Soto
 
Aula3 escalonamento
Aula3 escalonamentoAula3 escalonamento
Aula3 escalonamento
Bruno Rick
 
Mutexes, Monitores e Semáforos
Mutexes, Monitores e SemáforosMutexes, Monitores e Semáforos
Mutexes, Monitores e Semáforos
Thiago Poiani
 
Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)
Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)
Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)
Jose Silva
 

Mais procurados (20)

SO-02 Processos
SO-02 ProcessosSO-02 Processos
SO-02 Processos
 
Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando Processos
Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando ProcessosSistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando Processos
Sistemas Operacionais - Gnu/Linux Gerenciando Processos
 
Gerências de Processos: Sincronização
Gerências de Processos: SincronizaçãoGerências de Processos: Sincronização
Gerências de Processos: Sincronização
 
Processos threads senai
Processos threads senaiProcessos threads senai
Processos threads senai
 
Exercicios 01 02 tms i
Exercicios 01 02 tms iExercicios 01 02 tms i
Exercicios 01 02 tms i
 
Programação Paralela - Threads
Programação Paralela - ThreadsProgramação Paralela - Threads
Programação Paralela - Threads
 
SO-04 Escalonamento de Processos
SO-04 Escalonamento de ProcessosSO-04 Escalonamento de Processos
SO-04 Escalonamento de Processos
 
Processos e threads cap 02 (i unidade)
Processos e threads   cap 02 (i unidade)Processos e threads   cap 02 (i unidade)
Processos e threads cap 02 (i unidade)
 
Fundamentos de Sistemas Operacionais de Tempo Real - Criando seu próprio esc...
Fundamentos de Sistemas  Operacionais de Tempo Real - Criando seu próprio esc...Fundamentos de Sistemas  Operacionais de Tempo Real - Criando seu próprio esc...
Fundamentos de Sistemas Operacionais de Tempo Real - Criando seu próprio esc...
 
Sistemas Operacionais - Aula 4 - Revisão e Exercícios
Sistemas Operacionais - Aula 4 - Revisão e ExercíciosSistemas Operacionais - Aula 4 - Revisão e Exercícios
Sistemas Operacionais - Aula 4 - Revisão e Exercícios
 
Escalonamento no Windows
Escalonamento no WindowsEscalonamento no Windows
Escalonamento no Windows
 
Sistema operacional
Sistema operacionalSistema operacional
Sistema operacional
 
Aula3 escalonamento
Aula3 escalonamentoAula3 escalonamento
Aula3 escalonamento
 
Sistemas Operacionais Processos e Threads - Wellington Pinto de Oliveira
Sistemas Operacionais Processos e Threads - Wellington Pinto de OliveiraSistemas Operacionais Processos e Threads - Wellington Pinto de Oliveira
Sistemas Operacionais Processos e Threads - Wellington Pinto de Oliveira
 
Aula 12 - Escalonamento
Aula 12 - EscalonamentoAula 12 - Escalonamento
Aula 12 - Escalonamento
 
S.o aula 5678
S.o aula 5678S.o aula 5678
S.o aula 5678
 
Gerências de Processos: Escalonamento de CPU
Gerências de Processos: Escalonamento de CPUGerências de Processos: Escalonamento de CPU
Gerências de Processos: Escalonamento de CPU
 
Mutexes, Monitores e Semáforos
Mutexes, Monitores e SemáforosMutexes, Monitores e Semáforos
Mutexes, Monitores e Semáforos
 
Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)
Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)
Sistema Operacional de Tempo Real (vx works)
 
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 DeadlockSistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
Sistemas Operacionais Modernos Capítulo 3 Deadlock
 

Destaque (7)

Processos - Sistemas Operacionais
Processos - Sistemas OperacionaisProcessos - Sistemas Operacionais
Processos - Sistemas Operacionais
 
Livro processos fso
Livro processos fsoLivro processos fso
Livro processos fso
 
Escalonamento srtf
Escalonamento srtfEscalonamento srtf
Escalonamento srtf
 
ApresentaçãO2 Sistema Operacional
ApresentaçãO2  Sistema OperacionalApresentaçãO2  Sistema Operacional
ApresentaçãO2 Sistema Operacional
 
Sistemas operacionais escalonamento de processos
Sistemas operacionais  escalonamento de processosSistemas operacionais  escalonamento de processos
Sistemas operacionais escalonamento de processos
 
3 escalonamento processos
3 escalonamento processos3 escalonamento processos
3 escalonamento processos
 
Engenharia de operações e processos da produção
Engenharia de operações e processos da produçãoEngenharia de operações e processos da produção
Engenharia de operações e processos da produção
 

Semelhante a Processos

Fso parte iii
Fso parte iiiFso parte iii
Fso parte iii
paulocsm
 
Componentes do Sistema operacional
Componentes do Sistema operacional Componentes do Sistema operacional
Componentes do Sistema operacional
Rodrigo Rodrigues
 
12/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula3
12/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula312/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula3
12/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula3
Universal.org.mx
 
2 organização do sistema operativo - sistemas operativos
2   organização do sistema operativo - sistemas operativos2   organização do sistema operativo - sistemas operativos
2 organização do sistema operativo - sistemas operativos
Maria194536
 
Sistemas Operativos De Grande Porte
Sistemas Operativos De Grande PorteSistemas Operativos De Grande Porte
Sistemas Operativos De Grande Porte
arturramisio
 

Semelhante a Processos (20)

Aula3so
Aula3soAula3so
Aula3so
 
Fso parte iii
Fso parte iiiFso parte iii
Fso parte iii
 
Componentes do Sistema operacional
Componentes do Sistema operacional Componentes do Sistema operacional
Componentes do Sistema operacional
 
Atps sistemas operacionais
Atps sistemas operacionaisAtps sistemas operacionais
Atps sistemas operacionais
 
Conceito de processos
Conceito de processosConceito de processos
Conceito de processos
 
Gerência de Processos: Processos
Gerência de Processos: ProcessosGerência de Processos: Processos
Gerência de Processos: Processos
 
S.o aula 121314
S.o aula 121314S.o aula 121314
S.o aula 121314
 
12/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula3
12/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula312/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula3
12/03/2010 - Sistemas Operacionais Aula3
 
2 organização do sistema operativo - sistemas operativos
2   organização do sistema operativo - sistemas operativos2   organização do sistema operativo - sistemas operativos
2 organização do sistema operativo - sistemas operativos
 
Conceitos básicos de sistemas operacionais
Conceitos básicos de sistemas operacionaisConceitos básicos de sistemas operacionais
Conceitos básicos de sistemas operacionais
 
Processos+threads.2pp
Processos+threads.2ppProcessos+threads.2pp
Processos+threads.2pp
 
Regiões críticas dos Sistemas Operacionais
Regiões críticas dos Sistemas OperacionaisRegiões críticas dos Sistemas Operacionais
Regiões críticas dos Sistemas Operacionais
 
Sistemas Operativos De Grande Porte
Sistemas Operativos De Grande PorteSistemas Operativos De Grande Porte
Sistemas Operativos De Grande Porte
 
Estrutura de Processos
Estrutura de ProcessosEstrutura de Processos
Estrutura de Processos
 
2. conceito de processos
2. conceito de processos2. conceito de processos
2. conceito de processos
 
Cap05 processos e threads
Cap05   processos e threadsCap05   processos e threads
Cap05 processos e threads
 
Linux - Inicialização e Gerenciamento de Processos
Linux - Inicialização e Gerenciamento de ProcessosLinux - Inicialização e Gerenciamento de Processos
Linux - Inicialização e Gerenciamento de Processos
 
Impasses S.O
Impasses S.OImpasses S.O
Impasses S.O
 
Lecture 4-Processos e Threads pt mz.pptx
Lecture 4-Processos e Threads pt mz.pptxLecture 4-Processos e Threads pt mz.pptx
Lecture 4-Processos e Threads pt mz.pptx
 
Visão Geral: Introdução
Visão Geral: IntroduçãoVisão Geral: Introdução
Visão Geral: Introdução
 

Mais de Rodrigo Piovesana

SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4
SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4
SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4
Rodrigo Piovesana
 
Informática Aplicada - Segunda Parte
Informática Aplicada  - Segunda ParteInformática Aplicada  - Segunda Parte
Informática Aplicada - Segunda Parte
Rodrigo Piovesana
 

Mais de Rodrigo Piovesana (15)

Pentest
Pentest Pentest
Pentest
 
Gerenciamento memoria
Gerenciamento memoriaGerenciamento memoria
Gerenciamento memoria
 
Entrada Saida
Entrada SaidaEntrada Saida
Entrada Saida
 
Sistemas Operacionais - Parte 1
Sistemas Operacionais - Parte 1Sistemas Operacionais - Parte 1
Sistemas Operacionais - Parte 1
 
SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4
SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4
SegurançA Da InformaçãO Faat V1 4
 
Redes De Computadores
Redes De ComputadoresRedes De Computadores
Redes De Computadores
 
Informática Aplicada 3
Informática Aplicada   3Informática Aplicada   3
Informática Aplicada 3
 
Informática Aplicada 2
Informática Aplicada  2Informática Aplicada  2
Informática Aplicada 2
 
Informática Aplicada - Segunda Parte
Informática Aplicada  - Segunda ParteInformática Aplicada  - Segunda Parte
Informática Aplicada - Segunda Parte
 
Informática Aplicada
Informática AplicadaInformática Aplicada
Informática Aplicada
 
Informática Aplicada Bibliografia
Informática Aplicada BibliografiaInformática Aplicada Bibliografia
Informática Aplicada Bibliografia
 
Netfilter + Iptables
Netfilter + IptablesNetfilter + Iptables
Netfilter + Iptables
 
Cdma2000 1x RTT, EVDO e EVDV
Cdma2000 1x RTT, EVDO e EVDVCdma2000 1x RTT, EVDO e EVDV
Cdma2000 1x RTT, EVDO e EVDV
 
IntroduçãO Ao Linux
IntroduçãO Ao LinuxIntroduçãO Ao Linux
IntroduçãO Ao Linux
 
Lógica De Programação
Lógica De ProgramaçãoLógica De Programação
Lógica De Programação
 

Processos

  • 2. Processos Todos computadores modernos podem executar várias coisas ao mesmo tempo. Enquanto executa um programa do usuário, um computador também pode estar lendo a partir de um disco e dando saída a um texto para uma tela ou impressora. A CPU executa N funções ao “mesmo tempo”, mas como executar N funções ao “mesmo tempo” se só temos uma CPU??? Processos seqüenciais e multiprogramação rodrigo.piovesana@gmail.com
  • 3. Processos Diferenciação entre o programa e a sua execução Programa Entidade estática e permanente Seqüência de instruções Passivo sob o ponto de vista do sistema operacional Processo Entidade dinâmica e efêmera Altera seu estado a medida que avança sua execução Composto por programa, dados e contexto. Analogia entre cozinheiro e a receita! rodrigo.piovesana@gmail.com
  • 4. Processo Ambiente onde é executado um programa. Elemento ativo. Altera seu estado. Seqüência de instruções.
  • 6. Hierarquia de Processos Tempo Real x Sistemas Domésticos Um processo pode criar outros processos. Criando uma estrutura de árvore para representá-la. Cada ramo da árvore é um processo.
  • 7. Processo Um mesmo programa sendo executado por dois usuários ao mesmo tempo, são dois processos em execução. Processo 2 Usuário 2 Processo 1 Usuário 1 Editor de Texto
  • 8. Hierarquias de Processos Inicial P1 P4 P2 Criados por P1 P3 P10 P5 P6 P9 P7 P8 Criados pelos filhos de P1
  • 9. Hierarquia de Processos No UNIX os processos são criados pela chamada de sistema FORK, cujos processos rodam em paralelo. No MS-Dos o processo-pai espera pelo filho.(chamada p/carregar arquivo binário).
  • 10. Estados do Processo Um processo passa por uma série de estados diferentes durante sua existência. A mudança de estado é causada por uma série de eventos. cat capitulo1 capitulo2 capitulo3 | grep arvore
  • 11. Estados do Processo Após ser criado um processo entra em um ciclo de CPU. (executa...espera...executa..)‏ Para dividir o uso da CPU entre os processos os demais devem ficar bloqueados.
  • 12. Estados do Processo Executando:Usando a CPU. Pronto: Em condições de Rodar (não tem CPU)‏ Bloqueado: Impedido de Rodar, depende de um evento externo ao processo.
  • 13. Estados do Processo 1 - Processo bloqueado para fazer entrada de dados. 2 - Escalonador escolhe novo processo. 3 - Escalonador entrega Processador a esse novo processo. 4 - Entrada de dados concluída. executando tempo S/condição 3 novamente 2 1 Pronto Bloqueado 4 externo
  • 14. Estados do Processo - Transição 1 - execução -> bloqueado. (processo) 2 -Execução -> pronto. (escalonador) 3 - Pronto -> execução (escalonador) 4 - bloqueado -> pronto. (externo) executando TimeRunOut 3 Block Dispath 2 1 Pronto Bloqueado 4 WakeUP
  • 15. Processo Escalonador de Processos Decide qual processo vai rodar e por quanto tempo. É uma rotina executada sem que o processo tome conhecimento. É o nível mais baixo do Sistema Operacional Gerenciador de interrupções ou responsável pela comunicação interprocessos.
  • 16. Processo Contexto de Hardware Conteúdo dos Registradores PC(program counter), SP(stack pointer) e bits de estado. Fundamental para sistemas de time-sharing (revezamento na utilização do processador). A troca de processos na CPU (context switching - mudança de contexto).
  • 17. Processo - Mudança de Contexto Processo A Processo B executando Salva registradores do P.A. Carrega registrador do P.B. executando Salva Registrador do P.B. Carrega Registrador do P.A. executando
  • 18. Processo Contexto de Software Especifica características do processo que vão influir na sua execução. Identificação (PID-Process Identification)‏ Quotas (limite de recursos que pode alocar)‏ Privilégios (segurança, acesso)‏
  • 19. SubProcesso Permite dividir uma aplicação em partes para poder trabalhar de forma concorrente. Aumento do throughput da aplicação. Cada subprocesso tem seu contexto de hardware, contexto de software e espaço de endereçamento.
  • 20. Threads Compartilham o processador da mesma forma que o processo Compartilham o mesmo espaço de endereçamento, permitindo que um thread possa alterar dados de outro thread. O SO pode ou não estar ciente do uso de threads, se está ciente o SO possui uma tabela de threads. Acelera o processo para pequenas tarefas.
  • 21. Comunicação Um processo pode passar informação para o outro (pipeline | ) Para não gerar conflito de recurso Sequencia. “A” produz resultados para “B” imprimí-los.
  • 22. Escalonamento Quem vai primeiro? O SO determina baseado no algorítmo de escalonamento. Sistemas em Lote? O primeiro usuário que chegou usa o recurso.
  • 25. Algorítmo de Escalonamento Algum ITEM sempre vai ser penalizado! Não há como atender todos os quesitos sem penalizar outros..
  • 26.
  • 27.
  • 28. Bloco de controle de processos Process Control Block - PCB Também conhecido como descritor de processos, É uma área de memória, localizada no núcleo do S.O., que armazena as informações referentes a um processo.
  • 29. Bloco de Controle de Processos Ponteiros Estado do Processo Nome do Processo Propriedade do Processo Registradores Limites de memória Lista de arquivos abertos
  • 30.
  • 34. Alterar a prioridade de um processo;
  • 37.
  • 38. Inserir o processo na lista de processos conhecidos;
  • 39. Determinar a prioridade inicial do processo;
  • 40. Criar o descritor do processo;
  • 41.
  • 42. Retornar o controle dos recursos para o Sistema Operacional;
  • 43. Apaga os conteúdos das listas e tabelas;
  • 44.
  • 45. Realizada por breves períodos de tempo;
  • 46. Para atender um momento de pico;
  • 47.
  • 48.
  • 49. Não pode rodar mesmo que o processador esteja disponível;
  • 50.
  • 51. Se nenhum processo estiver rodando já é disparado em seguida, caso contrário vai para o estado de pronto.