SlideShare uma empresa Scribd logo
IGREJA BATISTA PACTO NOVO
A Nova Aliança em Cristo Jesus
Pr. Claudio Marcio
C.A.D.B.
Princípios para o Crescimento e Desenvolvimento na Palavra
I Coríntios 11:1 Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.
NO QUE CREMOS:
I. BÍBLIA
Cremos na Bíblia como a Palavra Viva Inspirada por Deus e entendemos que as várias
traduções permitiram que erros acontecessem, porém que não inviabilizam o crer na essência do
que está escrito desde que, se considere o contexto HISTÓRICO, GEOGRÁFICO, LINGUÍSTICO,
CULTURAL, TEOLÓGICO, DENOMINACIONAL e CRÍTICO PESSOAL, sendo assim, originalmente a
Bíblia foi inspirada pelo Espírito Santo e, devido a fatores humanos, falhas aconteceram em sua
tradução, porém essas mesmas falhas não estão fora do controle do nosso Supremo Deus. II
Timóteo 3:16 e 17.
II. IGREJA
Cremos que a Igreja é o Corpo Espiritual do Ungido Jesus. Não podemos dizer “Vamos à
Igreja”, devemos dizer Reuniremos a Igreja. Somos a Igreja, cada membro em particular é
partícula agregadora viva e atuante nesse Corpo Espiritual – “Se um sofre, todos sofrem, se um
chora, todos choram, se um ri, todos riem, se um prospera, todos prosperam”. Somos ligados uns
aos outros e não podemos desejar o mal de um de nossos membros, pois todo o corpo será abalado
com a perda de qualquer um dos membros. Cremos que o Corpo Espiritual somente cresce, quando
existe harmonia entre seus membros e que, quando algum membro pensa em crescer mais do que
o necessário ele compromete a beleza, saúde e integridade do corpo. Cremos que o Espírito
Cabeça da Salvação é o Condutor do Corpo é ele que interliga seus membros e quem os fortalece,
para que o Cabeça (Função) Jesus o Cérebro do Corpo ordene suas ações e seja obedecido. Efésios
1:22 e 23.
III. DÍZIMO
Cremos no dízimo bíblico, entretanto o cenário mercadológico que se inseriu no meio
evangélico, nos faz refletir com carinho, cuidado e seriedade sobre a utilização adequada do
dízimo, oferta e, enfim, toda forma financeira a ser utilizada no meio da igreja, poderíamos
buscar lindas e profundas definições para estimular o dízimo – a décima parte – porém designarei
dessa forma: dizimar é dar de maneira voluntariosa e não sob pressão a décima parte de algo que
você entende que recebeu de Deus e que esse algo pode contribuir para manutenção da obra de
Deus, ou seja, não está limitado a um salário mensal. Dizimar é colocar o seu coração em harmonia
com o coração de Deus e se atrever a ajudar a sustentar a obra em que Deus
permitiu/autorizou/ordenou você a estar cooperando. II Coríntios 9: 6 e 7.
IV. BATISMO – GREGO BAPTIZO – IMERSO - MERGULHO
Cremos que é uma ordenança Bíblica. Imersão, aspersão e ablução são as maneiras que as
denominações se utilizam para cumprir essa ordenança, por esta razão, cremos que o amor às
almas nos leva a aceitá-las com o Batismo (Imersão) em nome do Pai, em nome do Filho e do
Espírito Santo, realizado por uma coirmã e concordado pelos Santos em Assembleia. Ou seja, se
a igreja reunida concordar em receber uma pessoa cristã professa, que tenha sido “batizada” não
por imersão, não será a forma, empecilho para a aceitação, porém optamos pelo batismo
(imersão) das Sagradas Escrituras. Cada caso será acolhido de forma específica, pois o Batismo é
uma ordenança do Senhor Jesus. Mateus 28: 19 e 20.
IGREJA BATISTA PACTO NOVO
A Nova Aliança em Cristo Jesus
Pr. Claudio Marcio
C.A.D.B.
V. PECADO
Cremos que o pecado é o que impede o homem de ter uma vida plena de amor e santidade
com Deus e com os demais seres vivos. Cremos que o pecado neutraliza o relacionamento
equilibrado e perfeito do homem com Deus e com qualquer criatura. Não podemos definir o
pecado como sendo um ato específico, pois aquilo que é pecado, ou seja, errado para alguns, por
uma questão de costumes e até tradição, pode não o ser para outros, por isto, preferimos a Bíblia
que nos diz “Todos Pecaram e carecem da Glória de Deus” (Rom. 3:23). Estar em pecado não é
específico a alguns, em princípio, é condição de todos. Permanecer praticando aquilo que é errado
(iniquidade) é manifestação de desobediência e rebeldia, a partir do momento que somos
alertados sobre suas consequências. A Bíblia nos diz que o amor cobre uma multidão de pecados
(I Pe. 4:8), entendemos então que se aprendermos a viver no genuíno amor de Deus (I Cor. 13:4-
7), não por costume humano, ou uma vã tradição, porém em Espírito e em Verdade, seremos
agradáveis ao nosso Pai. Romanos 6: 12 e 13.
VI. SALVAÇÃO
Por muitos anos tentei definir de uma maneira mais objetiva a salvação de almas, nossa
língua define salvação de uma forma tão simples, porém tão fora da salvação bíblica que muitos
dão voltas ao explicar esse ato sublime de Deus para com o homem, pretendo não cometer esse
erro. Cremos que salvação à luz da Bíblia e do Evangelho é o ato de Deus em Perdoar o homem
que convencido (pelo Espírito Santo) de sua condição de rebeldia, pecaminosidade e perdição
eterna é capaz de se arrepender e querer mudar o rumo de sua vida humana e espiritual, sendo
assim, não fosse à infinita misericórdia de Deus, não haveria possibilidade dessa mudança, porém
ao submeter-se ao vexame do calvário, Jesus possibilitou à humanidade uma mudança de rumo,
pois ao confiar no Cristo Crucificado no calvário, todos têm a oportunidade da transformação:
rejeita-se o homem Adão Renegado e se aceita o homem Adão Restaurado, esse perdão só é
possível por intermédio do Sacrifício Perfeito. Cremos então de maneira simples que Salvação é o
Ato de Deus Perdoar e Aceitar o homem Arrependido e Regenerado por intermédio do Sacrifício
do Unigênito do Pai, a fim de que o mesmo possa viver em seu Reino de Amor Eterno. Efésios 2:8-
10.
VII. O ESPÍRITO SANTO - GUIA DA SALVAÇÃO
Cremos na ação de GUIA do Espírito Santo, ou seja, ele é o guia da igreja, orientador dos
renascidos, capaz de guiar a todo aquele que é seguidor de Jesus. Sua missão não é salvar, porém
conduzir à salvação e conduzir na Salvação. Cremos que, o renascido, precisa ser acompanhado o
tempo todo e orientado em sua nova vida e o Espírito Cabeça da Salvação tem essa linda missão.
João 16: 7-14.
VIII. O SALVADOR
Salvar a humanidade da perdição eterna eis a missão do Salvador, salvar todo aquele que
crê que Jesus Cristo é o filho unigênito de Deus, que se manifestou na forma humana, para
inaugurar no Reino Eterno do Pai uma nova Raça – o HOMEM GLORIFICADO, REMIDO,
RECRIADO/RESTAURADO, por intermédio do sacrifício do Ungido de Deus. Cremos que o messias
foi nascido de uma mulher com a ação direta do Espírito de Deus. Cremos em sua humanidade e
divindade. Sendo homem experimentou as fraquezas e dificuldades humanas, tendo a essência
Divina podia a qualquer momento rejeitar essa natureza humana e, principalmente, o castigo do
calvário seguido de sua rendição à morte, sim, ele se rendeu à morte por vontade própria, pois
tinha todo o poder para continuar vivo, mas por obediência ao Pai e à sua própria missão se
submeteu. Cremos no Mistério da Salvação que é capaz de transformar o vil pecador, em um novo
ser humano, dotado de amor e compaixão, que isto ocorre quando cremos em Jesus como nosso
salvador e através de seu perdão e amor somos renascidos em Jesus. Atos 4:10-12.
IGREJA BATISTA PACTO NOVO
A Nova Aliança em Cristo Jesus
Pr. Claudio Marcio
C.A.D.B.
IX. O SUPREMO E ÚNICO CRIADOR
Cremos na existência de um Único Criador de todas as coisas existentes e inexistentes ao
nosso conhecimento. Cremos que o Supremo Criador tem Domínio Legal e Moral sobre o Universo
e sobre toda a criação. Cremos que existem dimensões desconhecidas, porém reais, as quais
chamamos de espirituais. Por falta de uma melhor designação cremos que o Supremo Criador é
um Ser Infinito, Eterno, Perfeito, Sábio, Bom, Justo e Inigualável. Cremos ainda que o Supremo
Criador pode ser invocado em qualquer língua, que se manifestou ao Patriarca Moisés com o
tetragrama YÔD – HÊ – VAV – HÊ (YHWH), entretanto, não limitou-se a atender apenas àqueles que
o chamam por essa expressão, sendo assim o título DEUS, ainda que não seja um nome, é
conhecido por todos em nossa língua e qualquer outra língua que o invoque em ESPÍRITO e em
VERDADE será identificado por ser um de seus seguidores, por isto cremos: Ele se revela a cada
um como quer e responde a todos quantos o buscarem em sinceridade de coração, nisto cremos!
Cremos em sua “NATUREZA ESPIRITUAL”, indefinível e complexa, sabemos, no entanto,
que a Bíblia Sagrada se refere inúmeras vezes ao Supremo Criador como Pai, o próprio Jesus diz
aos apóstolos que sua identidade humana revela a essência do Pai e que o Espírito Consolador –
“Cabeça da Salvação” – Orientador dos Salvos – seria o guia da Igreja, isto nos arremete à Palavra
Trindade, palavra conhecida do meio evangélico, entretanto de difícil compreensão da maioria.
Cremos no Mistério da Trindade, a essência Divina Revelada no Antigo Testamento com o Deus dos
Exércitos, No Novo Testamento com a essência Divina Humana Jesus Cristo e estendida até os
nossos dias com o Divino Espírito Santo. João 4:24; 10:30. Atos 5: 3 e 4. II Coríntios 13:13. Hebreus
11: 3 e 6. Apocalipse 4 e 5.
X. VOCÊ É A IGREJA: TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO
Cremos que uma pessoa quando aceita a Jesus como Senhor e Salvador, torna-se Igreja, ou
seja, não passa a fazer apenas parte de uma igreja instituição, mas sim passa a ser igreja corpo
de Cristo, isto parece ser óbvio, mas esclarecemos o seguinte: Geralmente, uma pessoa ou um
grupo de pessoas, costuma dizer que vai a igreja, que esteve na igreja, que foi em um culto na
igreja de tal denominação, a Bíblia nos leva a considerar algo mais: Você é o templo! Ou seja,
algumas pessoas ao saírem de uma denominação se sentem “livres” ou “excluídos” e passam a ter
uma atitude pecaminosa e descompromissada com o Evangelho, bem, isto somente ocorre pois
sua mente não é de Cristo, mas sim da denominação, vejamos o que a Bíblia nos diz em II Pe 2:
“20 Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do
Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o
último estado pior do que o primeiro. 21 Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da
justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado; 22 Deste
modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito,
e a porca lavada ao espojadouro de lama.” Isto é muito claro, você não é apenas membro de uma
igreja, você é templo do Espírito Santo, enquanto é membro do corpo é parte do corpo, sendo
assim é corpo também, por isto, creia e viva de forma plena: Você é Igreja: Templo do Espírito
Santo. Paz, Graça, Amor e Redenção da parte de nosso Deus e Pai. Amém. Romanos 12: 4 e 5. I
Coríntios 12: 12 e 13.
Cremos e Confiamos em Jesus. Nossa vida é dirigida por nosso Deus que é Fiel:
II TIMÓTEO 2
11 Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos;
12 Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará;
13 Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiroDavid (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
Iago Rodrigues
 
Watchman nee as três atitudes do crente
Watchman nee   as três atitudes do crenteWatchman nee   as três atitudes do crente
Watchman nee as três atitudes do crente
Escola Bíblica Ministério Missões
 
Identidade discípulo
Identidade discípuloIdentidade discípulo
Identidade discípulo
Sidinei Kauer
 
Graça Derramada
Graça DerramadaGraça Derramada
Graça Derramada
www.osEXgays.com
 
O Descanso de Deus - Entre no Descanso da Fé
O Descanso de Deus - Entre no Descanso da FéO Descanso de Deus - Entre no Descanso da Fé
O Descanso de Deus - Entre no Descanso da Fé
www.osEXgays.com
 
Getsêmani
GetsêmaniGetsêmani
Getsêmani
www.osEXgays.com
 
A Jornada aos Aposentos do Rei
A Jornada aos Aposentos do Rei A Jornada aos Aposentos do Rei
A Jornada aos Aposentos do Rei
Grupo Irmãos na Unção
 
Apostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mdaApostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mda
Claudia araujo
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda
Geise Lacerda
 
Escola De Obreiros Tampa Fl Usa
Escola De Obreiros Tampa Fl UsaEscola De Obreiros Tampa Fl Usa
Escola De Obreiros Tampa Fl Usa
CARLOS ZACARKIM
 
Avivamento
AvivamentoAvivamento
Avivamento
iran rodrigues
 
Entreguei minha vida pra jesus e-book
Entreguei minha vida pra jesus   e-bookEntreguei minha vida pra jesus   e-book
Entreguei minha vida pra jesus e-book
Paulo De Tarso Fernandes
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
MINISTERIO IPCA.
 
9 regras para a vida espiritual
9 regras para a vida espiritual9 regras para a vida espiritual
9 regras para a vida espiritual
Renato Rodrigues
 
Paul y. cho orando com jesus
Paul y. cho   orando com jesusPaul y. cho   orando com jesus
Paul y. cho orando com jesus
Luiza Dayana
 
Discipulado Avançado II - MDA COMEJE
Discipulado Avançado II - MDA COMEJEDiscipulado Avançado II - MDA COMEJE
Discipulado Avançado II - MDA COMEJE
Roberto Trindade
 
Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019
Alice Costa
 
E. w. kenyon os dois tipos de fé
E. w. kenyon   os dois tipos de féE. w. kenyon   os dois tipos de fé
E. w. kenyon os dois tipos de fé
Pastor Alexander König Ribeiro
 
Soluções para os Problemas da Vida
Soluções para os Problemas da VidaSoluções para os Problemas da Vida
Soluções para os Problemas da Vida
prantoniocarlos
 
Reencontrando a Estrela
Reencontrando a EstrelaReencontrando a Estrela
Reencontrando a Estrela
www.osEXgays.com
 

Mais procurados (20)

David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiroDavid (paul) yonggi cho   o espírito santo, meu companheiro
David (paul) yonggi cho o espírito santo, meu companheiro
 
Watchman nee as três atitudes do crente
Watchman nee   as três atitudes do crenteWatchman nee   as três atitudes do crente
Watchman nee as três atitudes do crente
 
Identidade discípulo
Identidade discípuloIdentidade discípulo
Identidade discípulo
 
Graça Derramada
Graça DerramadaGraça Derramada
Graça Derramada
 
O Descanso de Deus - Entre no Descanso da Fé
O Descanso de Deus - Entre no Descanso da FéO Descanso de Deus - Entre no Descanso da Fé
O Descanso de Deus - Entre no Descanso da Fé
 
Getsêmani
GetsêmaniGetsêmani
Getsêmani
 
A Jornada aos Aposentos do Rei
A Jornada aos Aposentos do Rei A Jornada aos Aposentos do Rei
A Jornada aos Aposentos do Rei
 
Apostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mdaApostila para discipulado mda
Apostila para discipulado mda
 
5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda5 funções-da-célula-mda
5 funções-da-célula-mda
 
Escola De Obreiros Tampa Fl Usa
Escola De Obreiros Tampa Fl UsaEscola De Obreiros Tampa Fl Usa
Escola De Obreiros Tampa Fl Usa
 
Avivamento
AvivamentoAvivamento
Avivamento
 
Entreguei minha vida pra jesus e-book
Entreguei minha vida pra jesus   e-bookEntreguei minha vida pra jesus   e-book
Entreguei minha vida pra jesus e-book
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
 
9 regras para a vida espiritual
9 regras para a vida espiritual9 regras para a vida espiritual
9 regras para a vida espiritual
 
Paul y. cho orando com jesus
Paul y. cho   orando com jesusPaul y. cho   orando com jesus
Paul y. cho orando com jesus
 
Discipulado Avançado II - MDA COMEJE
Discipulado Avançado II - MDA COMEJEDiscipulado Avançado II - MDA COMEJE
Discipulado Avançado II - MDA COMEJE
 
Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019Manual do obreiro adrv 2019
Manual do obreiro adrv 2019
 
E. w. kenyon os dois tipos de fé
E. w. kenyon   os dois tipos de féE. w. kenyon   os dois tipos de fé
E. w. kenyon os dois tipos de fé
 
Soluções para os Problemas da Vida
Soluções para os Problemas da VidaSoluções para os Problemas da Vida
Soluções para os Problemas da Vida
 
Reencontrando a Estrela
Reencontrando a EstrelaReencontrando a Estrela
Reencontrando a Estrela
 

Destaque

Avivamento Pentecostal e a Igreja Atual
Avivamento Pentecostal e a Igreja AtualAvivamento Pentecostal e a Igreja Atual
Avivamento Pentecostal e a Igreja Atual
Psicanalista Santos
 
IBPN - Igreja Batista Pacto Novo logomarca 22.03.2016
IBPN - Igreja Batista Pacto Novo   logomarca 22.03.2016IBPN - Igreja Batista Pacto Novo   logomarca 22.03.2016
IBPN - Igreja Batista Pacto Novo logomarca 22.03.2016
Claudio Marcio
 
Estudos no sermão do monte d.m.lloyd jones
Estudos no sermão do monte   d.m.lloyd jonesEstudos no sermão do monte   d.m.lloyd jones
Estudos no sermão do monte d.m.lloyd jones
João Eduardo
 
A capa de bartimeu em 17.02.2015 - Pr. Claudio Santos
A capa de bartimeu   em 17.02.2015 - Pr. Claudio SantosA capa de bartimeu   em 17.02.2015 - Pr. Claudio Santos
A capa de bartimeu em 17.02.2015 - Pr. Claudio Santos
Psicanalista Santos
 
Instituto ide uma nova rampa
Instituto ide   uma nova rampaInstituto ide   uma nova rampa
Instituto ide uma nova rampa
Claudio Marcio
 
Apresentação Institucional Projeto Ide missões
Apresentação Institucional Projeto Ide missõesApresentação Institucional Projeto Ide missões
Apresentação Institucional Projeto Ide missões
Claudio Santos
 
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia  - História de Israel - AliançaMês da Bíblia  - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
Mary Donzellini MJC
 
Caio fábio síndrome de lúcifer
Caio fábio   síndrome de lúciferCaio fábio   síndrome de lúcifer
Caio fábio síndrome de lúcifer
Ricardo Gondim
 
Surpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na Vida
Surpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na VidaSurpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na Vida
Surpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na Vida
Psicanalista Santos
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Psicanalista Santos
 
Introdução à Fisiologia - Fisiologia
Introdução à Fisiologia - FisiologiaIntrodução à Fisiologia - Fisiologia
Introdução à Fisiologia - Fisiologia
Fisio Unipampa
 
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
Psicanalista Santos
 

Destaque (12)

Avivamento Pentecostal e a Igreja Atual
Avivamento Pentecostal e a Igreja AtualAvivamento Pentecostal e a Igreja Atual
Avivamento Pentecostal e a Igreja Atual
 
IBPN - Igreja Batista Pacto Novo logomarca 22.03.2016
IBPN - Igreja Batista Pacto Novo   logomarca 22.03.2016IBPN - Igreja Batista Pacto Novo   logomarca 22.03.2016
IBPN - Igreja Batista Pacto Novo logomarca 22.03.2016
 
Estudos no sermão do monte d.m.lloyd jones
Estudos no sermão do monte   d.m.lloyd jonesEstudos no sermão do monte   d.m.lloyd jones
Estudos no sermão do monte d.m.lloyd jones
 
A capa de bartimeu em 17.02.2015 - Pr. Claudio Santos
A capa de bartimeu   em 17.02.2015 - Pr. Claudio SantosA capa de bartimeu   em 17.02.2015 - Pr. Claudio Santos
A capa de bartimeu em 17.02.2015 - Pr. Claudio Santos
 
Instituto ide uma nova rampa
Instituto ide   uma nova rampaInstituto ide   uma nova rampa
Instituto ide uma nova rampa
 
Apresentação Institucional Projeto Ide missões
Apresentação Institucional Projeto Ide missõesApresentação Institucional Projeto Ide missões
Apresentação Institucional Projeto Ide missões
 
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia  - História de Israel - AliançaMês da Bíblia  - História de Israel - Aliança
Mês da Bíblia - História de Israel - Aliança
 
Caio fábio síndrome de lúcifer
Caio fábio   síndrome de lúciferCaio fábio   síndrome de lúcifer
Caio fábio síndrome de lúcifer
 
Surpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na Vida
Surpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na VidaSurpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na Vida
Surpreenda se Consigo Mesmo - Saiba Qual a Sua Missão na Vida
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
 
Introdução à Fisiologia - Fisiologia
Introdução à Fisiologia - FisiologiaIntrodução à Fisiologia - Fisiologia
Introdução à Fisiologia - Fisiologia
 
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...A importância da família para o processo da aprendizagem escolar   por flávia...
A importância da família para o processo da aprendizagem escolar por flávia...
 

Semelhante a Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016

Estudos na confissão de fé de westminster
Estudos na confissão de fé de westminsterEstudos na confissão de fé de westminster
Estudos na confissão de fé de westminster
Eli Vieira
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
Paulo Cesar Machado
 
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdfdiscipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
DivinoHenriqueSantan
 
Meios de graça na igreja
Meios de graça na igrejaMeios de graça na igreja
Meios de graça na igreja
Ivan Barreto
 
Meios de graça na igreja
Meios de graça na igrejaMeios de graça na igreja
Meios de graça na igreja
Ivan Barreto
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
Luan Almeida
 
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pinkA obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
puritanosdf
 
Filipi mensagem
Filipi   mensagemFilipi   mensagem
Filipi mensagem
Filipi Rosálio da Silva
 
Filipi mensagem
Filipi   mensagemFilipi   mensagem
Filipi mensagem
Filipi Rosálio da Silva
 
Filipi mensagem
Filipi   mensagemFilipi   mensagem
Filipi mensagem
Filipi Rosálio da Silva
 
Aplicação da redenção
Aplicação da redençãoAplicação da redenção
Aplicação da redenção
Pr. Ladislau Rodrigues de Jesus
 
Poder
PoderPoder
Os meios da graça
Os meios da graçaOs meios da graça
Os meios da graça
Guilherme Souza Oliveira
 
Lição 3
Lição 3Lição 3
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo ConvertidoLição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Nilton Cesar Marcelino
 
ANDAR COM DEUS
ANDAR COM DEUSANDAR COM DEUS
ANDAR COM DEUS
Lc Passold
 
A ordem de deus bruce anstey
A ordem de deus   bruce ansteyA ordem de deus   bruce anstey
A ordem de deus bruce anstey
Jessé Ferreira
 
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deusBruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
Alysson Pessoa Miranda
 
Preparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptxPreparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptx
Adão Silva
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
boasnovassena
 

Semelhante a Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016 (20)

Estudos na confissão de fé de westminster
Estudos na confissão de fé de westminsterEstudos na confissão de fé de westminster
Estudos na confissão de fé de westminster
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
 
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdfdiscipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
 
Meios de graça na igreja
Meios de graça na igrejaMeios de graça na igreja
Meios de graça na igreja
 
Meios de graça na igreja
Meios de graça na igrejaMeios de graça na igreja
Meios de graça na igreja
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
 
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pinkA obra do espírito santo na salvação   arthur walkington pink
A obra do espírito santo na salvação arthur walkington pink
 
Filipi mensagem
Filipi   mensagemFilipi   mensagem
Filipi mensagem
 
Filipi mensagem
Filipi   mensagemFilipi   mensagem
Filipi mensagem
 
Filipi mensagem
Filipi   mensagemFilipi   mensagem
Filipi mensagem
 
Aplicação da redenção
Aplicação da redençãoAplicação da redenção
Aplicação da redenção
 
Poder
PoderPoder
Poder
 
Os meios da graça
Os meios da graçaOs meios da graça
Os meios da graça
 
Lição 3
Lição 3Lição 3
Lição 3
 
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo ConvertidoLição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
 
ANDAR COM DEUS
ANDAR COM DEUSANDAR COM DEUS
ANDAR COM DEUS
 
A ordem de deus bruce anstey
A ordem de deus   bruce ansteyA ordem de deus   bruce anstey
A ordem de deus bruce anstey
 
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deusBruce anstey-a-ordem-de-deus
Bruce anstey-a-ordem-de-deus
 
Preparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptxPreparação para o Crisma.pptx
Preparação para o Crisma.pptx
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
 

Último

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 

Último (12)

edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 

Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016

  • 1. IGREJA BATISTA PACTO NOVO A Nova Aliança em Cristo Jesus Pr. Claudio Marcio C.A.D.B. Princípios para o Crescimento e Desenvolvimento na Palavra I Coríntios 11:1 Sede meus imitadores, como também eu de Cristo. NO QUE CREMOS: I. BÍBLIA Cremos na Bíblia como a Palavra Viva Inspirada por Deus e entendemos que as várias traduções permitiram que erros acontecessem, porém que não inviabilizam o crer na essência do que está escrito desde que, se considere o contexto HISTÓRICO, GEOGRÁFICO, LINGUÍSTICO, CULTURAL, TEOLÓGICO, DENOMINACIONAL e CRÍTICO PESSOAL, sendo assim, originalmente a Bíblia foi inspirada pelo Espírito Santo e, devido a fatores humanos, falhas aconteceram em sua tradução, porém essas mesmas falhas não estão fora do controle do nosso Supremo Deus. II Timóteo 3:16 e 17. II. IGREJA Cremos que a Igreja é o Corpo Espiritual do Ungido Jesus. Não podemos dizer “Vamos à Igreja”, devemos dizer Reuniremos a Igreja. Somos a Igreja, cada membro em particular é partícula agregadora viva e atuante nesse Corpo Espiritual – “Se um sofre, todos sofrem, se um chora, todos choram, se um ri, todos riem, se um prospera, todos prosperam”. Somos ligados uns aos outros e não podemos desejar o mal de um de nossos membros, pois todo o corpo será abalado com a perda de qualquer um dos membros. Cremos que o Corpo Espiritual somente cresce, quando existe harmonia entre seus membros e que, quando algum membro pensa em crescer mais do que o necessário ele compromete a beleza, saúde e integridade do corpo. Cremos que o Espírito Cabeça da Salvação é o Condutor do Corpo é ele que interliga seus membros e quem os fortalece, para que o Cabeça (Função) Jesus o Cérebro do Corpo ordene suas ações e seja obedecido. Efésios 1:22 e 23. III. DÍZIMO Cremos no dízimo bíblico, entretanto o cenário mercadológico que se inseriu no meio evangélico, nos faz refletir com carinho, cuidado e seriedade sobre a utilização adequada do dízimo, oferta e, enfim, toda forma financeira a ser utilizada no meio da igreja, poderíamos buscar lindas e profundas definições para estimular o dízimo – a décima parte – porém designarei dessa forma: dizimar é dar de maneira voluntariosa e não sob pressão a décima parte de algo que você entende que recebeu de Deus e que esse algo pode contribuir para manutenção da obra de Deus, ou seja, não está limitado a um salário mensal. Dizimar é colocar o seu coração em harmonia com o coração de Deus e se atrever a ajudar a sustentar a obra em que Deus permitiu/autorizou/ordenou você a estar cooperando. II Coríntios 9: 6 e 7. IV. BATISMO – GREGO BAPTIZO – IMERSO - MERGULHO Cremos que é uma ordenança Bíblica. Imersão, aspersão e ablução são as maneiras que as denominações se utilizam para cumprir essa ordenança, por esta razão, cremos que o amor às almas nos leva a aceitá-las com o Batismo (Imersão) em nome do Pai, em nome do Filho e do Espírito Santo, realizado por uma coirmã e concordado pelos Santos em Assembleia. Ou seja, se a igreja reunida concordar em receber uma pessoa cristã professa, que tenha sido “batizada” não por imersão, não será a forma, empecilho para a aceitação, porém optamos pelo batismo (imersão) das Sagradas Escrituras. Cada caso será acolhido de forma específica, pois o Batismo é uma ordenança do Senhor Jesus. Mateus 28: 19 e 20.
  • 2. IGREJA BATISTA PACTO NOVO A Nova Aliança em Cristo Jesus Pr. Claudio Marcio C.A.D.B. V. PECADO Cremos que o pecado é o que impede o homem de ter uma vida plena de amor e santidade com Deus e com os demais seres vivos. Cremos que o pecado neutraliza o relacionamento equilibrado e perfeito do homem com Deus e com qualquer criatura. Não podemos definir o pecado como sendo um ato específico, pois aquilo que é pecado, ou seja, errado para alguns, por uma questão de costumes e até tradição, pode não o ser para outros, por isto, preferimos a Bíblia que nos diz “Todos Pecaram e carecem da Glória de Deus” (Rom. 3:23). Estar em pecado não é específico a alguns, em princípio, é condição de todos. Permanecer praticando aquilo que é errado (iniquidade) é manifestação de desobediência e rebeldia, a partir do momento que somos alertados sobre suas consequências. A Bíblia nos diz que o amor cobre uma multidão de pecados (I Pe. 4:8), entendemos então que se aprendermos a viver no genuíno amor de Deus (I Cor. 13:4- 7), não por costume humano, ou uma vã tradição, porém em Espírito e em Verdade, seremos agradáveis ao nosso Pai. Romanos 6: 12 e 13. VI. SALVAÇÃO Por muitos anos tentei definir de uma maneira mais objetiva a salvação de almas, nossa língua define salvação de uma forma tão simples, porém tão fora da salvação bíblica que muitos dão voltas ao explicar esse ato sublime de Deus para com o homem, pretendo não cometer esse erro. Cremos que salvação à luz da Bíblia e do Evangelho é o ato de Deus em Perdoar o homem que convencido (pelo Espírito Santo) de sua condição de rebeldia, pecaminosidade e perdição eterna é capaz de se arrepender e querer mudar o rumo de sua vida humana e espiritual, sendo assim, não fosse à infinita misericórdia de Deus, não haveria possibilidade dessa mudança, porém ao submeter-se ao vexame do calvário, Jesus possibilitou à humanidade uma mudança de rumo, pois ao confiar no Cristo Crucificado no calvário, todos têm a oportunidade da transformação: rejeita-se o homem Adão Renegado e se aceita o homem Adão Restaurado, esse perdão só é possível por intermédio do Sacrifício Perfeito. Cremos então de maneira simples que Salvação é o Ato de Deus Perdoar e Aceitar o homem Arrependido e Regenerado por intermédio do Sacrifício do Unigênito do Pai, a fim de que o mesmo possa viver em seu Reino de Amor Eterno. Efésios 2:8- 10. VII. O ESPÍRITO SANTO - GUIA DA SALVAÇÃO Cremos na ação de GUIA do Espírito Santo, ou seja, ele é o guia da igreja, orientador dos renascidos, capaz de guiar a todo aquele que é seguidor de Jesus. Sua missão não é salvar, porém conduzir à salvação e conduzir na Salvação. Cremos que, o renascido, precisa ser acompanhado o tempo todo e orientado em sua nova vida e o Espírito Cabeça da Salvação tem essa linda missão. João 16: 7-14. VIII. O SALVADOR Salvar a humanidade da perdição eterna eis a missão do Salvador, salvar todo aquele que crê que Jesus Cristo é o filho unigênito de Deus, que se manifestou na forma humana, para inaugurar no Reino Eterno do Pai uma nova Raça – o HOMEM GLORIFICADO, REMIDO, RECRIADO/RESTAURADO, por intermédio do sacrifício do Ungido de Deus. Cremos que o messias foi nascido de uma mulher com a ação direta do Espírito de Deus. Cremos em sua humanidade e divindade. Sendo homem experimentou as fraquezas e dificuldades humanas, tendo a essência Divina podia a qualquer momento rejeitar essa natureza humana e, principalmente, o castigo do calvário seguido de sua rendição à morte, sim, ele se rendeu à morte por vontade própria, pois tinha todo o poder para continuar vivo, mas por obediência ao Pai e à sua própria missão se submeteu. Cremos no Mistério da Salvação que é capaz de transformar o vil pecador, em um novo ser humano, dotado de amor e compaixão, que isto ocorre quando cremos em Jesus como nosso salvador e através de seu perdão e amor somos renascidos em Jesus. Atos 4:10-12.
  • 3. IGREJA BATISTA PACTO NOVO A Nova Aliança em Cristo Jesus Pr. Claudio Marcio C.A.D.B. IX. O SUPREMO E ÚNICO CRIADOR Cremos na existência de um Único Criador de todas as coisas existentes e inexistentes ao nosso conhecimento. Cremos que o Supremo Criador tem Domínio Legal e Moral sobre o Universo e sobre toda a criação. Cremos que existem dimensões desconhecidas, porém reais, as quais chamamos de espirituais. Por falta de uma melhor designação cremos que o Supremo Criador é um Ser Infinito, Eterno, Perfeito, Sábio, Bom, Justo e Inigualável. Cremos ainda que o Supremo Criador pode ser invocado em qualquer língua, que se manifestou ao Patriarca Moisés com o tetragrama YÔD – HÊ – VAV – HÊ (YHWH), entretanto, não limitou-se a atender apenas àqueles que o chamam por essa expressão, sendo assim o título DEUS, ainda que não seja um nome, é conhecido por todos em nossa língua e qualquer outra língua que o invoque em ESPÍRITO e em VERDADE será identificado por ser um de seus seguidores, por isto cremos: Ele se revela a cada um como quer e responde a todos quantos o buscarem em sinceridade de coração, nisto cremos! Cremos em sua “NATUREZA ESPIRITUAL”, indefinível e complexa, sabemos, no entanto, que a Bíblia Sagrada se refere inúmeras vezes ao Supremo Criador como Pai, o próprio Jesus diz aos apóstolos que sua identidade humana revela a essência do Pai e que o Espírito Consolador – “Cabeça da Salvação” – Orientador dos Salvos – seria o guia da Igreja, isto nos arremete à Palavra Trindade, palavra conhecida do meio evangélico, entretanto de difícil compreensão da maioria. Cremos no Mistério da Trindade, a essência Divina Revelada no Antigo Testamento com o Deus dos Exércitos, No Novo Testamento com a essência Divina Humana Jesus Cristo e estendida até os nossos dias com o Divino Espírito Santo. João 4:24; 10:30. Atos 5: 3 e 4. II Coríntios 13:13. Hebreus 11: 3 e 6. Apocalipse 4 e 5. X. VOCÊ É A IGREJA: TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO Cremos que uma pessoa quando aceita a Jesus como Senhor e Salvador, torna-se Igreja, ou seja, não passa a fazer apenas parte de uma igreja instituição, mas sim passa a ser igreja corpo de Cristo, isto parece ser óbvio, mas esclarecemos o seguinte: Geralmente, uma pessoa ou um grupo de pessoas, costuma dizer que vai a igreja, que esteve na igreja, que foi em um culto na igreja de tal denominação, a Bíblia nos leva a considerar algo mais: Você é o templo! Ou seja, algumas pessoas ao saírem de uma denominação se sentem “livres” ou “excluídos” e passam a ter uma atitude pecaminosa e descompromissada com o Evangelho, bem, isto somente ocorre pois sua mente não é de Cristo, mas sim da denominação, vejamos o que a Bíblia nos diz em II Pe 2: “20 Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro. 21 Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado; 22 Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.” Isto é muito claro, você não é apenas membro de uma igreja, você é templo do Espírito Santo, enquanto é membro do corpo é parte do corpo, sendo assim é corpo também, por isto, creia e viva de forma plena: Você é Igreja: Templo do Espírito Santo. Paz, Graça, Amor e Redenção da parte de nosso Deus e Pai. Amém. Romanos 12: 4 e 5. I Coríntios 12: 12 e 13. Cremos e Confiamos em Jesus. Nossa vida é dirigida por nosso Deus que é Fiel: II TIMÓTEO 2 11 Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos; 12 Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará; 13 Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.