SlideShare uma empresa Scribd logo
@mapasdeconcurseira
www.mapasdeconcurseira.com.br
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
Preparei este material didático e objetivo como
forma de contribuir para a sua compreensão.
Estou muito feliz em poder facilitar seus estudos!
mapasdeconcurseira
Com amor, Kenya Paiva e Kelly Paiva
Este produto é para uso pessoal. Não compartilhe o seu material.
O compartilhamento do e-book pelo aluno implicará seu bloqueio imediato.
(artigo 184 do código penal)
É proibida toda forma de reprodução, distribuição ou comercialização do material.
A Violação dos referidos direitos e crime punível.
Este e-book foi revisado por Verônica Campos. veronica_revisoratextual
www.mapasdeconcurseira.com.br
O
lá !
O
lá !
1ª fase do
Modernismo
13
'
,
'
A
' .
.
.
@
"
@
ÊÉ.DE#t:EREIEE.OP-J
"
/
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
O modernismo brasileiro iniciou-se oficialmente em
1922, porém, desde a década de 1910, já vinham
ocorrendo manifestações artísticas de um grupo
que formava a vanguarda modernista brasileira.
• Criação da revista de artes "O Pirralho" (1910), dirigida
por Oswald Andrade e Emílio de Menezes.
• Exposição de obras do pintor russo Lasar Segall (1913).
• Participação do poeta brasileiro Ronald de Carvalho, na
fundação da revista "Orpheu" (1915).
• Exposição da pintora Anita Malfatti (1917). recebeu violenta crítica de Monteiro Lobato,
intitulada "paranoia ou mistificação"
Vanguarda
brasileira
Vanguarda
brasileira
Mário de Andrade
Oswald Andrade
Ronald de Carvalho
Manuel Bandeira
Alexandre Machado
1
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
-
;
É →
Í.
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
marco inicial
Semana de
Arte Moderna
(1922)
Semana de
Arte Moderna
o grupo modernista, que realizou a Semana,
já estava complemente organizado em 1921
estava aberto ao público o teatro, onde havia uma exposição de artes
• sentimento de liberdade de criação
• desejo de romper com a cultura tradicional
• viagem de Oswald Andrade (1912)
• exposição de Anita Malfatti (1917)
antecedentes
São Paulo
representou a confluência das várias tendências de renovação que
vinham ocorrendo
• conseguiu chamar a atenção dos meios artísticos de todo o país
• aproximou artistas com ideias modernistas que estavam dispersos
• permitiu o intercâmbio de ideias e de técnicas
• ausência de formalismo
• crítica ao modelo parnasiano
• ruptura com o tradicionalismo
• valorização da cultura brasileira
• liberdade de expressão
• temáticas nacionalistas e cotidianas
• influência das vanguardas
2
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
E
ÉF ⇐ ÷
.

.
E >
E }
E
]
↳ e }
C
]
C
]
E s
C J
C J
C J
C ]
E )
E )
E }
C )
E 3
E 3
C
}
}
É. ⇐
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
marco inicial
São Paulo
realizaram-se saraus com
apresentações de
conferências, leituras de
poemas, dança e música
obras de
Anita Malfatti
Oswald Andrade
Manuel Bandeira
Mário de Andrade
Alcântara Machado
Zina Aita
Di Cavalcanti
Harberg
Brecheret
Ferrignac
Antônio Moya
foi aberta com
uma conferência
de Graça Aranha
"A emoção estética
da arte moderna"
manifestou seu
apoio à arte
moderna
• declamação de poemas, por Guilherme
de Almeida e Ronald de Carvalho
• execução de músicas de Ernâni Braga
e Villa-Lobos
1º dia
(13/fev)
2º dia
(15/fev)
foi aberta
por Menotti
del Picchia
• negava a filiação do grupo
modernista ao futurismo de Marinetti
• defendia a integração da poesia com
os tempos modernos, a liberdade de
criação e a criação de uma arte
genuinamente brasileira
"Os Sapos" de Manuel Bandeira foi declamado por Ronald Carvalho
a plateia teve reações inesperadas durante a leitura dos poemas e dos
fragmentos de prosa (ora vaiando, latindo, gritando, ora aplaudindo)
3º dia
(17/fev)
público menor e
com menos vaias
Semana de
Arte Moderna
(1922)
Semana de
Arte Moderna
3
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
☐- →
!
:{
→
+
A
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
seculo XX
• Primeira Guerra Mundial (1914-1918)
• Início da Revolução Russa e greve de operários em SP (1917)
• fundação do Partido Comunista Brasileiro (1922)
• Movimento Tenentista e início da Coluna Prestes (1925)
• quebra da Bolsa de Nova Iorque (1929)
• Revolução de 30 e início da Era Vargas (1930)
• República Populista (1945-1964)
marco inicial Semana de Arte Moderna (1922)
herói moderno
pessoa comum, com
limites e dificuldades
• subjetivismo
• nacionalismo e urbanismo - folclore brasileiro
• ironia, humor, piada, irreverência
• revisão crítica do passado histórico-cultural do Brasil
• valorização dos termos ligados ao cotidiano
• versos livres: "palavras em liberdade"
• pontuação relativa
• busca de uma língua brasileira, mais popular e coloquial
• aproximação da linguagem oral
4
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
Ü÷
.
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
primeira geração
(1922-1930)
marco inicial Semana de Arte Moderna (1922)
Alcântara Machado
Menotti del Picchia
Guilherme de Almeida
Raul Bopp
Oswald Andrade
Mário de Andrade
Manuel Bandeira
tríade do modernismo
radicalismo para romper com os padrões passados
• divulgação de ideias modernistas
• aprofundamento das questões estéticas
• solidificação do movimento
• experimentalismo
• rompimento acadêmico
procurava no índio e no negro o
primitivismo da cultura brasileira
• Klaxon (1922) - Rio de Janeiro
• A Revista (1925) - Belo Horizonte
• Terra Roxa e Outras Terras (1927) - São Paulo
• Revista da Antropofagia (1928) - movimento
antropofagia de Oswald Andrade
revistas
revistas
revistas
Formaram-se grupos de
artistas e intelectuais,
que fundaram revistas
de arte e literatura e
publicaram manifestos.
5
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
É
,
÷
l
f.
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Movimento
Pau-Brasil
Movimento
Pau-Brasil
Movimento
Pau-Brasil Oswald de Andrade
Manifesto da
Poesia Pau-Brasil
(1924)
• criação de uma língua brasileira
• a síntese, o equilíbrio, a surpresa
• absorção crítica da modernidade europeia
surgiu de uma viagem de um grupo
de escritores para Minas Gerais
enfatiza a necessidade de criar uma arte
baseada nas características do povo
base da revisão crítica de nosso
passado histórico e na aceitação e
valorização dos contrastes da
realidade e da cultura brasileira
• propunha uma
poesia primitivista
• defendia a criação
de uma poesia de
exportação
6
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
@
ftp.o
☒
qq
→
Aí :b
iii.
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
surgiu em São Paulo
Menotti del Picchia
Plínio Salgado
Guilherme de Almeida
Cassio Ricardo
nacionalista ufanista com
inclinação para o nazifascismo
negava a cultura estrangeira
• opunha-se ao "nacionalismo
afrancesado" de
• reação ao nacionalismo e ao
espírito anarquista de
procurava a valorização de um cultura brasileira pura, produto
de mistura de raças e sem influência de ideias europeias
Oswald de
Andrade
(1927)
tomou a anta e o índio tupi como
símbolos da nacionalidade primitiva
defendia o patriotismo
em excesso
Manifesto Nhengaçu
Verde-Amarelo (1929)
transformou-se na
Escola da Anta
Escola da Anta
Escola da Anta
Movimento
Verde Amarelismo
Movimento
Verde Amarelismo
Movimento
Verde Amarelismo
fase heroica
7
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
EI =
.
→
→
÷.
✗
ç
→
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Movimento
Antropofagia
Movimento
Antropofagia
Movimento
Antropofagia
inspirado no quadro "Abaporu"
de Tarsila do Amaral
Oswald Andrade
Tarsila do Amaral
Raul Bopp
lançou o
movimento
em 1928
revidando com sarcasmo
o primitivismo xenófobo
da Escola da Anta
nova etapa do nacionalismo Pau-Brasil
e resposta ao grupo verde-amarelista
crítica à
catequização "imposição cultural"
primitivismo
crítico
propôs a
"devoração simbólica"
da cultura estrangeira
aproveitando inovações
artísticas, mas sem perda
da própria identidade
canibalismo como metáfora
não negava a cultura
estrangeira, mas não
copiava ou imitava
aceitou a cultura estrangeira, como
parte formadora da nossa cultura
aprofundamento da ideia
de "digestão cultural", já
proposta no Manifesto da
Poesia Pau-Brasil
Manifesto
Antropofágico
(1928)
Oswald de
Andrade
Revista de
Antropofagia
(1928-1929)
Antônio de Alcântara Machado
Geraldo Costa
8
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
EM
" "
Ff
e
→
→
ÉL, •
ÍA
ii.€ →
→
→
- →
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Oswald de
Andrade
(1890-1954)
• Paulista e de família rica, estudou Direito e ingressou na
carreira jornalística.
• Viajava frequentemente à Europa, onde fez várias amizades.
• Em 1929, sofreu com a crise do café.
• Ingressou no partido comunista, em 1931.
gênero em prosa que
mais o despertou
interesse foi o romance
O condenado (1922)
Estrela do Absinto (1927)
Escada Vermelha (1934)
Triologia do Exílio
amadurecimento e radicalização
do emprego de técnicas usadas
na Triologia do Exílio
Memórias sentimentais de João Miramar (1924)
Serafim Ponte Grande (1930)
• mescla de prosa e poesia
• estrutura fragmentada
• linguagem jornalística
defendia a valorização de nossas origens, de nosso passado
histórico e cultural de forma crítica, sem ser ingênuo ou ufanista
flagra as contradições moderno-primitivas, ao mesmo tempo
que procura captar a natureza e as cores próprias do país
Revista "O Pirralho" (1911-1917)
poema piada e Ready Made
9
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
•
FÉ . →
G.GIGI IMITE,
↳
"
"
Kara Boswell
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Mário de Andrade
(1893-1945) Mário Sobral
• Nasceu em São Paulo - cidade que retratou em várias obras.
• Iniciou cedo sua carreira como crítico de arte, em jornais e revistas.
• Foi diretor do Departamento de Cultura da Prefeitura de São Paulo.
capacidade de conciliar as lições do passado e as conquistas
do presente
"Há uma gota de sangue
em cada poema" (1917)
Prefácio interessantíssimo (1922)
A Escrava Que Não é Isaura (1925)
criticava a carnificina
produzida pela 1ª Guerra
Mundial e defendia a paz
introduziu as lendas, os costumes, e o
modo de falar regional, os ritmos e
as danças populares
primeira fase
(1922-1930)
poesia
poesia
primeira fase
(1922-1930)
segunda fase
(a partir de 1930)
intimista e introspectiva Poesia (1942)
segunda fase
(a partir de 1930) poesia política
linguagem agressiva
e explosiva
Carro da miséria (1946)
Lira Paulistana (1946)
10
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
•
% →
b.
Aterrar! : i
→
,
→
→
Hora Boua
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Mário de Andrade
(1893-1945) Mário Sobral
prosa
prosa
Primeiro Andar (1926)
Amar, Verbo Intransitivo (1927)
Macunaíma (1928)
Os Filhos da Candinha (1945)
Contos Novos (1946)
preocupação com a descoberta e a exploração de novas técnicas
narrativas, além da sondagem do universo social e psicológico
Amar, Verbo
Intransitivo
(1927)
uma governanta é contratada por um
empresário para ensinar, oficialmente,
alemão e piano às crianças, mas é
encarregada de iniciar Carlos, um
adolescente, na vida sexual
Macunaíma
(1928)
• modificou e acrescentou as lendas
• incluiu anedotas da história nacional
• incluiu aspectos da vida rural e urbana
• introduziu personagens reais e fictícias
• linguagem indígena e africana
• frases feitas, expressões e provérbios
ponto de
partida
Vom Roraima Zum
Orinoco (1917) do
alemão Koch-Grunberg
colheu um ciclo de
lendas dos índios
taulipangues e aracunás
11
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
b.EFE
@
juro
Í
f.
Bora Abeça
"
→
☐→
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Manuel Bandeira
(1886-1968)
• Nasceu em Recife e estudou no Rio de Janeiro e em São Paulo.
• Tratou de tuberculose na Suíça.
não participou pessoalmente
da Semana de Arte Moderna
enviou o poema "os sapos"
• papel decisivo na solidificação da poesia
modernista em todas as suas características
• alargamento da lírica nacional
obras pós-simbolistas
A Cinza das Horas (1917)
Carnaval (1919)
obras modernistas O Ritmo Dissoluto (1924)
Libertinagem (1930)
retoma temas do Romantismo e oferece outra perspectiva
consegue encarar a religiosidade
popular e a questão social lado a lado • paixão pela vida
• morte e solidão
• amor e erotismo
• angústia existencial
• infância
temas
• resgate do lirismo poético
• mestre do verso livre
obras pós-simbolistas
obras modernistas
12
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
→
animarwww.f#;-t
÷
Hora Boas
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
modernismo
modernismo
(1922-1960)
fase heroica
Alcântara Machado
(1901-1935)
• linguagem leve, bem-humorada, espontânea e comunicativa
• linguagem telegráfica, elíptica e cinematográfica
• uso de gírias e maneirismos populares dos imigrantes italianos
• retrata os bairros dos imigrantes italianos, em São Paulo,
e o conjunto de aspectos que formaram essa comunidade
• retrata a população pobre e da pequena burguesia
Pathé-Baby (1926)
Brás, Bexiga e Barra Funda (1928)
Laranja da China (1928)
Mana Maria (1936)
• Nasceu em SP e formou-se em Direito.
• Iniciou na literatura como crítico teatral.
• Foi redator e colaborador de Terra Roxa e Outras Terras, da
Revista Antropofágica e da Revista Nova.
13
www.mapasdeconcurseira.com.br
mapasdeconcurseira
•
q{
4,47% japão
¥
www.go.i.k
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
@mapasdeconcurseira
www.mapasdeconcurseira.com.br
Para ter acesso aos demais mapas mentais, acesse o site:
Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf

Semana 2.0
Semana 2.0Semana 2.0
Semana 2.0
José Ricardo Lima
 
Primeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no BrasilPrimeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no Brasil
eeadolpho
 
A semana de arte moderna
A semana de arte modernaA semana de arte moderna
A semana de arte moderna
RafaelyLeite1
 
Primeira geração modernista no brasil.pptx
Primeira geração modernista no brasil.pptxPrimeira geração modernista no brasil.pptx
Primeira geração modernista no brasil.pptx
almeidaluana280
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo Desdobramentos
Modernismo DesdobramentosModernismo Desdobramentos
Modernismo Desdobramentos
ISJ
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasil
Jonatas Carlos
 
1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro
Miguel D' Amorim
 
1fasemodernismoequar 140802112350-phpapp01
1fasemodernismoequar 140802112350-phpapp011fasemodernismoequar 140802112350-phpapp01
1fasemodernismoequar 140802112350-phpapp01
E.E. Mario Martins Pereira
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismowww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
Annalu Jannuzzi
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
alinesantana1422
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
Marivaldo Gomes
 
MODERNISMO escola literária mais recente.ppt
MODERNISMO escola literária mais recente.pptMODERNISMO escola literária mais recente.ppt
MODERNISMO escola literária mais recente.ppt
AssisTeixeira2
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Cléa Lilian Parente
 
1fasedomodernismo 170607032315
1fasedomodernismo 1706070323151fasedomodernismo 170607032315
1fasedomodernismo 170607032315
SandraFranciscadaSil
 
1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro
Miguel D' Amorim
 

Semelhante a Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf (20)

Semana 2.0
Semana 2.0Semana 2.0
Semana 2.0
 
Primeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no BrasilPrimeira fase do Modernismo no Brasil
Primeira fase do Modernismo no Brasil
 
A semana de arte moderna
A semana de arte modernaA semana de arte moderna
A semana de arte moderna
 
Primeira geração modernista no brasil.pptx
Primeira geração modernista no brasil.pptxPrimeira geração modernista no brasil.pptx
Primeira geração modernista no brasil.pptx
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo Desdobramentos
Modernismo DesdobramentosModernismo Desdobramentos
Modernismo Desdobramentos
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasil
 
1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro
 
1fasemodernismoequar 140802112350-phpapp01
1fasemodernismoequar 140802112350-phpapp011fasemodernismoequar 140802112350-phpapp01
1fasemodernismoequar 140802112350-phpapp01
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismowww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Primeira fase do Modernismo
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
MODERNISMO escola literária mais recente.ppt
MODERNISMO escola literária mais recente.pptMODERNISMO escola literária mais recente.ppt
MODERNISMO escola literária mais recente.ppt
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
1fasedomodernismo 170607032315
1fasedomodernismo 1706070323151fasedomodernismo 170607032315
1fasedomodernismo 170607032315
 
1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro1 fase do modernismo brasileiro
1 fase do modernismo brasileiro
 

Último

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 

Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf

  • 1. @mapasdeconcurseira www.mapasdeconcurseira.com.br Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 2. Preparei este material didático e objetivo como forma de contribuir para a sua compreensão. Estou muito feliz em poder facilitar seus estudos! mapasdeconcurseira Com amor, Kenya Paiva e Kelly Paiva Este produto é para uso pessoal. Não compartilhe o seu material. O compartilhamento do e-book pelo aluno implicará seu bloqueio imediato. (artigo 184 do código penal) É proibida toda forma de reprodução, distribuição ou comercialização do material. A Violação dos referidos direitos e crime punível. Este e-book foi revisado por Verônica Campos. veronica_revisoratextual www.mapasdeconcurseira.com.br O lá ! O lá ! 1ª fase do Modernismo 13 ' , ' A ' . . . @ " @ ÊÉ.DE#t:EREIEE.OP-J " / Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 3. O modernismo brasileiro iniciou-se oficialmente em 1922, porém, desde a década de 1910, já vinham ocorrendo manifestações artísticas de um grupo que formava a vanguarda modernista brasileira. • Criação da revista de artes "O Pirralho" (1910), dirigida por Oswald Andrade e Emílio de Menezes. • Exposição de obras do pintor russo Lasar Segall (1913). • Participação do poeta brasileiro Ronald de Carvalho, na fundação da revista "Orpheu" (1915). • Exposição da pintora Anita Malfatti (1917). recebeu violenta crítica de Monteiro Lobato, intitulada "paranoia ou mistificação" Vanguarda brasileira Vanguarda brasileira Mário de Andrade Oswald Andrade Ronald de Carvalho Manuel Bandeira Alexandre Machado 1 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira - ; É → Í. Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 4. modernismo modernismo (1922-1960) marco inicial Semana de Arte Moderna (1922) Semana de Arte Moderna o grupo modernista, que realizou a Semana, já estava complemente organizado em 1921 estava aberto ao público o teatro, onde havia uma exposição de artes • sentimento de liberdade de criação • desejo de romper com a cultura tradicional • viagem de Oswald Andrade (1912) • exposição de Anita Malfatti (1917) antecedentes São Paulo representou a confluência das várias tendências de renovação que vinham ocorrendo • conseguiu chamar a atenção dos meios artísticos de todo o país • aproximou artistas com ideias modernistas que estavam dispersos • permitiu o intercâmbio de ideias e de técnicas • ausência de formalismo • crítica ao modelo parnasiano • ruptura com o tradicionalismo • valorização da cultura brasileira • liberdade de expressão • temáticas nacionalistas e cotidianas • influência das vanguardas 2 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira E ÉF ⇐ ÷ . . E > E } E ] ↳ e } C ] C ] E s C J C J C J C ] E ) E ) E } C ) E 3 E 3 C } } É. ⇐ Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 5. modernismo modernismo (1922-1960) marco inicial São Paulo realizaram-se saraus com apresentações de conferências, leituras de poemas, dança e música obras de Anita Malfatti Oswald Andrade Manuel Bandeira Mário de Andrade Alcântara Machado Zina Aita Di Cavalcanti Harberg Brecheret Ferrignac Antônio Moya foi aberta com uma conferência de Graça Aranha "A emoção estética da arte moderna" manifestou seu apoio à arte moderna • declamação de poemas, por Guilherme de Almeida e Ronald de Carvalho • execução de músicas de Ernâni Braga e Villa-Lobos 1º dia (13/fev) 2º dia (15/fev) foi aberta por Menotti del Picchia • negava a filiação do grupo modernista ao futurismo de Marinetti • defendia a integração da poesia com os tempos modernos, a liberdade de criação e a criação de uma arte genuinamente brasileira "Os Sapos" de Manuel Bandeira foi declamado por Ronald Carvalho a plateia teve reações inesperadas durante a leitura dos poemas e dos fragmentos de prosa (ora vaiando, latindo, gritando, ora aplaudindo) 3º dia (17/fev) público menor e com menos vaias Semana de Arte Moderna (1922) Semana de Arte Moderna 3 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira ☐- → ! :{ → + A Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 6. modernismo modernismo (1922-1960) seculo XX • Primeira Guerra Mundial (1914-1918) • Início da Revolução Russa e greve de operários em SP (1917) • fundação do Partido Comunista Brasileiro (1922) • Movimento Tenentista e início da Coluna Prestes (1925) • quebra da Bolsa de Nova Iorque (1929) • Revolução de 30 e início da Era Vargas (1930) • República Populista (1945-1964) marco inicial Semana de Arte Moderna (1922) herói moderno pessoa comum, com limites e dificuldades • subjetivismo • nacionalismo e urbanismo - folclore brasileiro • ironia, humor, piada, irreverência • revisão crítica do passado histórico-cultural do Brasil • valorização dos termos ligados ao cotidiano • versos livres: "palavras em liberdade" • pontuação relativa • busca de uma língua brasileira, mais popular e coloquial • aproximação da linguagem oral 4 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira Ü÷ . Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 7. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica primeira geração (1922-1930) marco inicial Semana de Arte Moderna (1922) Alcântara Machado Menotti del Picchia Guilherme de Almeida Raul Bopp Oswald Andrade Mário de Andrade Manuel Bandeira tríade do modernismo radicalismo para romper com os padrões passados • divulgação de ideias modernistas • aprofundamento das questões estéticas • solidificação do movimento • experimentalismo • rompimento acadêmico procurava no índio e no negro o primitivismo da cultura brasileira • Klaxon (1922) - Rio de Janeiro • A Revista (1925) - Belo Horizonte • Terra Roxa e Outras Terras (1927) - São Paulo • Revista da Antropofagia (1928) - movimento antropofagia de Oswald Andrade revistas revistas revistas Formaram-se grupos de artistas e intelectuais, que fundaram revistas de arte e literatura e publicaram manifestos. 5 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira É , ÷ l f. Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 8. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Movimento Pau-Brasil Movimento Pau-Brasil Movimento Pau-Brasil Oswald de Andrade Manifesto da Poesia Pau-Brasil (1924) • criação de uma língua brasileira • a síntese, o equilíbrio, a surpresa • absorção crítica da modernidade europeia surgiu de uma viagem de um grupo de escritores para Minas Gerais enfatiza a necessidade de criar uma arte baseada nas características do povo base da revisão crítica de nosso passado histórico e na aceitação e valorização dos contrastes da realidade e da cultura brasileira • propunha uma poesia primitivista • defendia a criação de uma poesia de exportação 6 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira @ ftp.o ☒ qq → Aí :b iii. Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 9. modernismo modernismo (1922-1960) surgiu em São Paulo Menotti del Picchia Plínio Salgado Guilherme de Almeida Cassio Ricardo nacionalista ufanista com inclinação para o nazifascismo negava a cultura estrangeira • opunha-se ao "nacionalismo afrancesado" de • reação ao nacionalismo e ao espírito anarquista de procurava a valorização de um cultura brasileira pura, produto de mistura de raças e sem influência de ideias europeias Oswald de Andrade (1927) tomou a anta e o índio tupi como símbolos da nacionalidade primitiva defendia o patriotismo em excesso Manifesto Nhengaçu Verde-Amarelo (1929) transformou-se na Escola da Anta Escola da Anta Escola da Anta Movimento Verde Amarelismo Movimento Verde Amarelismo Movimento Verde Amarelismo fase heroica 7 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira EI = . → → ÷. ✗ ç → Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 10. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Movimento Antropofagia Movimento Antropofagia Movimento Antropofagia inspirado no quadro "Abaporu" de Tarsila do Amaral Oswald Andrade Tarsila do Amaral Raul Bopp lançou o movimento em 1928 revidando com sarcasmo o primitivismo xenófobo da Escola da Anta nova etapa do nacionalismo Pau-Brasil e resposta ao grupo verde-amarelista crítica à catequização "imposição cultural" primitivismo crítico propôs a "devoração simbólica" da cultura estrangeira aproveitando inovações artísticas, mas sem perda da própria identidade canibalismo como metáfora não negava a cultura estrangeira, mas não copiava ou imitava aceitou a cultura estrangeira, como parte formadora da nossa cultura aprofundamento da ideia de "digestão cultural", já proposta no Manifesto da Poesia Pau-Brasil Manifesto Antropofágico (1928) Oswald de Andrade Revista de Antropofagia (1928-1929) Antônio de Alcântara Machado Geraldo Costa 8 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira EM " " Ff e → → ÉL, • ÍA ii.€ → → → - → Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 11. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Oswald de Andrade (1890-1954) • Paulista e de família rica, estudou Direito e ingressou na carreira jornalística. • Viajava frequentemente à Europa, onde fez várias amizades. • Em 1929, sofreu com a crise do café. • Ingressou no partido comunista, em 1931. gênero em prosa que mais o despertou interesse foi o romance O condenado (1922) Estrela do Absinto (1927) Escada Vermelha (1934) Triologia do Exílio amadurecimento e radicalização do emprego de técnicas usadas na Triologia do Exílio Memórias sentimentais de João Miramar (1924) Serafim Ponte Grande (1930) • mescla de prosa e poesia • estrutura fragmentada • linguagem jornalística defendia a valorização de nossas origens, de nosso passado histórico e cultural de forma crítica, sem ser ingênuo ou ufanista flagra as contradições moderno-primitivas, ao mesmo tempo que procura captar a natureza e as cores próprias do país Revista "O Pirralho" (1911-1917) poema piada e Ready Made 9 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira • FÉ . → G.GIGI IMITE, ↳ " " Kara Boswell Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 12. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Mário de Andrade (1893-1945) Mário Sobral • Nasceu em São Paulo - cidade que retratou em várias obras. • Iniciou cedo sua carreira como crítico de arte, em jornais e revistas. • Foi diretor do Departamento de Cultura da Prefeitura de São Paulo. capacidade de conciliar as lições do passado e as conquistas do presente "Há uma gota de sangue em cada poema" (1917) Prefácio interessantíssimo (1922) A Escrava Que Não é Isaura (1925) criticava a carnificina produzida pela 1ª Guerra Mundial e defendia a paz introduziu as lendas, os costumes, e o modo de falar regional, os ritmos e as danças populares primeira fase (1922-1930) poesia poesia primeira fase (1922-1930) segunda fase (a partir de 1930) intimista e introspectiva Poesia (1942) segunda fase (a partir de 1930) poesia política linguagem agressiva e explosiva Carro da miséria (1946) Lira Paulistana (1946) 10 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira • % → b. Aterrar! : i → , → → Hora Boua Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 13. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Mário de Andrade (1893-1945) Mário Sobral prosa prosa Primeiro Andar (1926) Amar, Verbo Intransitivo (1927) Macunaíma (1928) Os Filhos da Candinha (1945) Contos Novos (1946) preocupação com a descoberta e a exploração de novas técnicas narrativas, além da sondagem do universo social e psicológico Amar, Verbo Intransitivo (1927) uma governanta é contratada por um empresário para ensinar, oficialmente, alemão e piano às crianças, mas é encarregada de iniciar Carlos, um adolescente, na vida sexual Macunaíma (1928) • modificou e acrescentou as lendas • incluiu anedotas da história nacional • incluiu aspectos da vida rural e urbana • introduziu personagens reais e fictícias • linguagem indígena e africana • frases feitas, expressões e provérbios ponto de partida Vom Roraima Zum Orinoco (1917) do alemão Koch-Grunberg colheu um ciclo de lendas dos índios taulipangues e aracunás 11 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira b.EFE @ juro Í f. Bora Abeça " → ☐→ Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 14. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Manuel Bandeira (1886-1968) • Nasceu em Recife e estudou no Rio de Janeiro e em São Paulo. • Tratou de tuberculose na Suíça. não participou pessoalmente da Semana de Arte Moderna enviou o poema "os sapos" • papel decisivo na solidificação da poesia modernista em todas as suas características • alargamento da lírica nacional obras pós-simbolistas A Cinza das Horas (1917) Carnaval (1919) obras modernistas O Ritmo Dissoluto (1924) Libertinagem (1930) retoma temas do Romantismo e oferece outra perspectiva consegue encarar a religiosidade popular e a questão social lado a lado • paixão pela vida • morte e solidão • amor e erotismo • angústia existencial • infância temas • resgate do lirismo poético • mestre do verso livre obras pós-simbolistas obras modernistas 12 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira → animarwww.f#;-t ÷ Hora Boas Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 15. modernismo modernismo (1922-1960) fase heroica Alcântara Machado (1901-1935) • linguagem leve, bem-humorada, espontânea e comunicativa • linguagem telegráfica, elíptica e cinematográfica • uso de gírias e maneirismos populares dos imigrantes italianos • retrata os bairros dos imigrantes italianos, em São Paulo, e o conjunto de aspectos que formaram essa comunidade • retrata a população pobre e da pequena burguesia Pathé-Baby (1926) Brás, Bexiga e Barra Funda (1928) Laranja da China (1928) Mana Maria (1936) • Nasceu em SP e formou-se em Direito. • Iniciou na literatura como crítico teatral. • Foi redator e colaborador de Terra Roxa e Outras Terras, da Revista Antropofágica e da Revista Nova. 13 www.mapasdeconcurseira.com.br mapasdeconcurseira • q{ 4,47% japão ¥ www.go.i.k Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83
  • 16. @mapasdeconcurseira www.mapasdeconcurseira.com.br Para ter acesso aos demais mapas mentais, acesse o site: Conteúdo licenciado para Apmf do Colegio Militar Tomaz Martins da Cunha - 26.537.343/0001-83