SlideShare uma empresa Scribd logo
PREVENÇÃO DE PNEUMONIAS
ASSOCIADAS A VENTILAÇÃO
MECÂNICA (PAVM)
HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE
(HCPA)
COMISSÃO de CONTROLE de INFECÇÃO
HOSPITALAR
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Tablan et al. Guidelines for preventing health-Tablan et al. Guidelines for preventing health-
care associated pneumonia, 2003.care associated pneumonia, 2003.
Recommendations of CDC and the HealthcareRecommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee.Infection Control Practices Advisory Committee.
www.cdc.orgwww.cdc.org
Categoria IA.Categoria IA. Fortemente recomendadas e baseadas em fortesFortemente recomendadas e baseadas em fortes
estudos experimentais, clínicos e epidemiológicos.estudos experimentais, clínicos e epidemiológicos.
Categoria IB.Categoria IB. Fortemente recomendadas e baseadas em algunsFortemente recomendadas e baseadas em alguns
estudos clínicos e epidemiológicos.estudos clínicos e epidemiológicos.
Categoria IC.Categoria IC. Recomendadas por normas federais ou estaduais.Recomendadas por normas federais ou estaduais.
Categoria II.Categoria II. Sugeridas para implementação e embasadas emSugeridas para implementação e embasadas em
sugestivos estudos clínicos e epidemiológicos ou por fortessugestivos estudos clínicos e epidemiológicos ou por fortes
teorias racionais.teorias racionais.
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
Educação dos profissionaisEducação dos profissionais
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categoria IACategoria IA
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
Vigilância das pneumoniasVigilância das pneumonias
associadas a VMassociadas a VM
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categoria IBCategoria IB
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
• Higienização das mãosHigienização das mãos
• Uso de luvasUso de luvas
• Uso de aventaisUso de aventais
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categoria IACategoria IA
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
Limpeza, desinfecção e/ou esterilização dosLimpeza, desinfecção e/ou esterilização dos
materiais de terapia respiratóriamateriais de terapia respiratória
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categoria IACategoria IA
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
MEDIDAS GERAIS com o pacienteMEDIDAS GERAIS com o paciente
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
MEDIDAS GERAIS com o PACIENTE:MEDIDAS GERAIS com o PACIENTE:
• se possível, ventilação não invasiva (categoria II)se possível, ventilação não invasiva (categoria II)
• retirar tão cedo quanto possível TETs, cânulasretirar tão cedo quanto possível TETs, cânulas
de traqueostomias, sondas gastroenteraisde traqueostomias, sondas gastroenterais
(categoria IB)(categoria IB)
• cabeceira elevada (categoria II)cabeceira elevada (categoria II)
• higiene oral (categoria II)higiene oral (categoria II) c/ clorexidina (nãoc/ clorexidina (não
resolvido)resolvido)
• exercícios respiratórios - fisioterapia (categoria IB)exercícios respiratórios - fisioterapia (categoria IB)
• descontaminação seletiva do trato gastrointestinaldescontaminação seletiva do trato gastrointestinal
Prevenção de Infecções RespiratóriasPrevenção de Infecções Respiratórias
HospitalaresHospitalares
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
Cuidados com paciente emCuidados com paciente em
ventilação mecânicaventilação mecânica
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
Prevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresPrevenção de Infecções Respiratórias Hospitalares
VENTILAÇÃO MECÂNICA (VM):VENTILAÇÃO MECÂNICA (VM):
não esterilizar/desinfetar rotineiramente partes internasnão esterilizar/desinfetar rotineiramente partes internas (categoria IA)(categoria IA)
esterilizar/desinfetar acessórios (circuitos, umidificadores e outros)esterilizar/desinfetar acessórios (circuitos, umidificadores e outros)
(categoria IA)(categoria IA)
não trocar rotineiramente circuitos e acessóriosnão trocar rotineiramente circuitos e acessórios (categoria IA)(categoria IA)
água estéril nos umidificadoreságua estéril nos umidificadores (categoria II)(categoria II)
desprezar frequentemente fluidos acumulados nos circuitosdesprezar frequentemente fluidos acumulados nos circuitos (categoria(categoria
IB)IB)
uso de filtro inspiratório (HME)uso de filtro inspiratório (HME) (não resolvido)(não resolvido)
troca do filtro HME no mínimo a cada 48 horastroca do filtro HME no mínimo a cada 48 horas (categoria II)(categoria II)
uso de filtros expiratórios (parte distal)uso de filtros expiratórios (parte distal) (não resolvido)(não resolvido)
RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de
PNEUMONIAS HOSPITALARES
Cuidados com paciente com tuboCuidados com paciente com tubo
endotraquealendotraqueal
Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated
pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare
Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org
Categorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
Prevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresPrevenção de Infecções Respiratórias Hospitalares
TUBO ENDOTRAQUEAL (TET):TUBO ENDOTRAQUEAL (TET):
se possível, evitar repetidas entubaçõesse possível, evitar repetidas entubações (categoria II)(categoria II)
não trocar TETs rotineiramentenão trocar TETs rotineiramente (categoria II)(categoria II)
utilizar TETs esterilizados/desinfetadosutilizar TETs esterilizados/desinfetados (categoria IA)(categoria IA)
preferir tubo orotraqueal X nasotraquealpreferir tubo orotraqueal X nasotraqueal (categoria IB)(categoria IB)
trocar periodicamente posição do tubotrocar periodicamente posição do tubo (categoria II)(categoria II)
medir periodicamente pressão do balonete do TETmedir periodicamente pressão do balonete do TET (categoria II)(categoria II)
aspirar secreções antes de desinflar balonete do TETaspirar secreções antes de desinflar balonete do TET (categoria(categoria
II)II)
usar TET c/ lúmen lateral para aspiração de secreçõesusar TET c/ lúmen lateral para aspiração de secreções (categoria II)(categoria II)
Tubo endotraqueal com lúmen lateral acima do balonete,Tubo endotraqueal com lúmen lateral acima do balonete,
para aspiração de secreçõespara aspiração de secreções
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
BUNDLES DE PREVENÇÃO
• o que são bundles?
Bundle é um grupo de intervenções relacionadas a um processo de cuidado, que
quando executados em conjunto, resultam num desfecho clínico muito melhor do
que quando implementados individualmente. Pacotes de intervenções devem ser
estabelecidos através das melhores evidências científicas disponíveis.
Os elementos do pacote (Bundle) são dicotômicos e a adesão à ações terapêuticas
ou intervenções devem ser medidas através de uma minuciosa monitoração
desses cuidados.
A idéia central consiste em conjugar as melhores práticas assistenciais,
respaldadas nas melhores evidencias científicas disponíveis naquele momento, no
sentido de amplificarmos e qualificarmos ainda mais nossas abordagens médicas.
www.bundle.com.br
Implement the Ventilator Bundle
The key components of the Ventilator Bundle are:
• Elevation of the Head of the Bed
• Daily "Sedation Vacations" and Assessment of Readiness to Extubate
• Peptic Ulcer Disease Prophylaxis
• Deep Venous Thrombosis Prophylaxis
• Daily Oral Care with Chlorhexidine
Disponível em: www.ihi.gov
A bundle is a structured way of improving the processes of care and patient
outcomes: a small, straightforward set of evidence-based practices —
generally three to five — that, when performed collectively and reliably,
have been proven to improve patient outcomes.[1]
A bundle has a small number of elements that are all scientifically robust,
that when taken together create much improved outcomes.
What is a Bundle ?
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Experiências de sucesso na aplicação de
BUNDLES de PREVENÇÃO de PAVM
Bukhari et al. Saudi Med J 2012, 33 (3): 278
Brierly et al. Eur J Pediatr 2012, 17 (2): 323
Morris et al. Crit Care Med 2011, 39 (10): 2218
Laurence et al. Nurs Crit care 2011, 16 (%): 222
Pogorzelska, Larson et al. Int Qual Health Care 2011, 23 (5): 538
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica
Hospital de Clínicas de Porto AlegreHospital de Clínicas de Porto Alegre
Pneumonias associadas a VM (‰) - CTI de adultos
janeiro de 2004 a dezembro de 2005
Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar
29,3
15
25,5
20,8
24,6
22,5
14,8
22,6
26,1
21,2
22,1
14
23,6
22,3
6,9
13,2
14
27,2
23
6,8
29,8
15,3
18,2
21,9
0
5
10
15
20
25
30
35
jan/04
fev/04
m
ar/04
abr/04
m
ai/04
jun/04
jul/04
ago/04
set/04
out/04
nov/04
dez/04
jan/05
fev/05
m
ar/05
abr/05
m
ai/05
jun/05
jul/05
ago/05
set/05
out/05
nov/05
dez/05
Média: 21,7 ‰
PROTOCOLO ASSISTENCIAL
PNEUMONIA ASSOCIADA
À VENTILAÇÃO MECÂNICA
SERVIÇOS ENVOLVIDOS
Vice-Presidência Médica
Serviço de Medicina Intensiva
Serviço de Enfermagem em Terapia Intensiva
Serviço de Patologia Clínica (Unidade de Microbiologia)
Serviço de Cirurgia Torácica
Serviço de Pneumologia
Comissão de Controle de Infecção Hospitalar
Hospital de Clínicas de Porto Alegre
Início do protocolo: maio de 2006
HCPA - Protocolo Assistencial
Pneumonia associada à Ventilação Mecânica (PAVM)
TÓPICOS CONTEMPLADOS:
• recomendações para a prevenção de PAVM
• diagnóstico de PAVM
• tratamento empírico baseado nas infecções
ocorridas no CTI entre 2003-2005
HCPA - Protocolo Assistencial - Pneumonia associada à
Ventilação Mecânica
- Paciente com cabeceira elevada entre 30 e 45º
- Posicionamento do filtro/circuitos ao nível da cabeceira do paciente
- Ausência de líquido no filtro e circuitos
- Realização de Higiene oral
- Mensuração da pressão do balonete do tubo orotraqueal
- Fisioterapia respiratória
Medidas de prevenção de PAVM:
TablanTablan et al.et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003.Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003.
Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices AdvisoryRecommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory
Committee. www.cdc.orgCommittee. www.cdc.org
Cabeceira do
paciente entre 30
e 45 graus
Posicionamento
adequado do
filtro e circuitos
de VM
Ausência de líquido
no filtro e circuitos
de VM
Mensuração da
pressão do balonete
do tubo orotraqueal
Higiene oral em
pacientes em VM
Fisioterapia
Respiratória em
pacientes em VM
Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar
Vigilância dos Processos Assistenciais para Prevenção de
Pneumonias em pacientes em Ventilação Mecânica
Médias Anuais – 2006 a 2011
93
86
93
72
68
32
80
84
80
88
72
65
83
49
85
78
82
91
41
78
83
67
48
62
81
59
56
70 71
88
94
54
92
73
87
89
0
20
40
60
80
100
cabeceira 30° posição
traquéias
ausência líquido
traquéias
higiene oral medida balonete
TET
fisioterapia
respiratória
2006 2007
2008 2009
2010 2011
%
Pneumonias associadas a VM (‰) - CTI de adultos
janeiro de 2004 a dezembro de 2005
Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar
29,3
15
25,5
20,8
24,6
22,5
14,8
22,6
26,1
21,2
22,1
14
23,6
22,3
6,9
13,2
14
27,2
23
6,8
29,8
15,3
18,2
21,9
0
5
10
15
20
25
30
35
jan/04
fev/04
m
ar/04
abr/04
m
ai/04
jun/04
jul/04
ago/04
set/04
out/04
nov/04
dez/04
jan/05
fev/05
m
ar/05
abr/05
m
ai/05
jun/05
jul/05
ago/05
set/05
out/05
nov/05
dez/05
Média: 21,7 ‰
HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIH
Pneumonias associadas a Ventilação Mecânica (PAVM) – UTIs Adulto
Média janeiro 2006 a
dezembro 2011: 12,4‰
HCPA - Pneumonias associadas a Ventilação Mecânica - CTIs Adulto
janeiro/2006 a dezembro/2011 (x1000 procedimento-dia VM - ‰)
21,9
23,6
19,519,8
12,2
20,7
18,8
12,6
19,2
15,1
8,1
13,8
12,7
9,1
7,4
17,6
16
5,2 5
15,4
2,9
7,1
3,2
1,4
13,4
15,5
13,413
19,7
14,616,6
17,1
17,2
18,1
15,2
14,1
11,1
17,3
15,8
14,7
16,1
11,8
12,7
18,5
16 16,616,3
10,4
9,3 9,6
13,9
8,9
1212,7
11,5
13,1
10,4
6,26,1
9,7
5,7
3,3
6,2
4,3
10,8
4,4 4,7
5,7
12,4
11
7,8
22
0
5
10
15
20
25
jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11
HCPA - Incidência de Pneumonias associadas a VM
(x 1000 pac/dia - ‰) CTI Adultos - médias anuais 2006 a 2011
6,6
18,3
15,4
13 12,5
8,1
0
5
10
15
20
2006 2007 2008 2009 2010 2011
HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIH
PAVM UTIs adultos - 2006 a 2011
HCPA - Incidência de Pneumonias associadas a VM
(x 1000 pac/dia - ‰) CTI Adultos - médias anuais 2006 a 2011
6,6
18,3
15,4
13 12,5
8,1
0
5
10
15
20
2006 2007 2008 2009 2010 2011
2006
Média de nº casos mensais PAVM: 10
Total/ano: 120 Média de Óbitos: 42
2011
Média de nº casos mensais PAVM: 4
Total/ano: 52 Média de Óbitos: 18
HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIH
PAVM UTIs adultos - 2002 a 2012
Análise por regressão Segmentada pré e pós aplicação do
protocolo (P<0,001)
PAVM X Traqueobronquite associada a VM
O controle das infecções
hospitalares é responsabilidade de
Obrigada pela Atenção !Obrigada pela Atenção !
Hospital de Clínicas de Porto AlegreHospital de Clínicas de Porto Alegre
Comissão de Controle de Infecção HospitalarComissão de Controle de Infecção Hospitalar
L-CCIExecutivo@hcpa.ufrgs.brL-CCIExecutivo@hcpa.ufrgs.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
Rodrigo Abreu
 
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânicaAula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Proqualis
 
Aula 4 biossegurança ii
Aula 4   biossegurança iiAula 4   biossegurança ii
Aula 4 biossegurança ii
José Vitor Alves
 
Pneumonia associada a ventilação mecânica
Pneumonia associada a ventilação mecânicaPneumonia associada a ventilação mecânica
Pneumonia associada a ventilação mecânica
Jose Henrique C. De Cunto
 
Aula intubacao traqueal
Aula intubacao traquealAula intubacao traqueal
Aula intubacao traqueal
clbell
 
Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)
Katia Pontes Remijo
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
Centro Universitário Ages
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Drenos e Sondas
Drenos e SondasDrenos e Sondas
Drenos e Sondas
Eduardo Bernardino
 
Oxigenoterapia
Oxigenoterapia Oxigenoterapia
Oxigenoterapia
resenfe2013
 
Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
Samira Rahaamid Paz
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Will Nunes
 
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
Mateus Camargo
 
Acesso venoso enfermagem
Acesso venoso enfermagemAcesso venoso enfermagem
Acesso venoso enfermagem
Élcio Medeiros
 
Aula Central de material Esterilizado
Aula Central de material EsterilizadoAula Central de material Esterilizado
Aula Central de material Esterilizado
Conceição Quirino
 
Exames laboratoriais parar Fisioterapeutas
Exames laboratoriais parar FisioterapeutasExames laboratoriais parar Fisioterapeutas
Exames laboratoriais parar Fisioterapeutas
José Alexandre Pires de Almeida
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãos
Proqualis
 
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonAula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Edison Santos
 
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
38   manutenção de sondas e cuidados na administração38   manutenção de sondas e cuidados na administração
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
ONCOcare
 
Fisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente críticoFisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente crítico
Fábio Falcão
 

Mais procurados (20)

Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
 
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânicaAula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
Aula sobre prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica
 
Aula 4 biossegurança ii
Aula 4   biossegurança iiAula 4   biossegurança ii
Aula 4 biossegurança ii
 
Pneumonia associada a ventilação mecânica
Pneumonia associada a ventilação mecânicaPneumonia associada a ventilação mecânica
Pneumonia associada a ventilação mecânica
 
Aula intubacao traqueal
Aula intubacao traquealAula intubacao traqueal
Aula intubacao traqueal
 
Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)
 
Segurança do paciente
Segurança do pacienteSegurança do paciente
Segurança do paciente
 
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
AdministraçãO De Enfermagem Parte 1
 
Drenos e Sondas
Drenos e SondasDrenos e Sondas
Drenos e Sondas
 
Oxigenoterapia
Oxigenoterapia Oxigenoterapia
Oxigenoterapia
 
Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
 
Acesso venoso enfermagem
Acesso venoso enfermagemAcesso venoso enfermagem
Acesso venoso enfermagem
 
Aula Central de material Esterilizado
Aula Central de material EsterilizadoAula Central de material Esterilizado
Aula Central de material Esterilizado
 
Exames laboratoriais parar Fisioterapeutas
Exames laboratoriais parar FisioterapeutasExames laboratoriais parar Fisioterapeutas
Exames laboratoriais parar Fisioterapeutas
 
Aula higienização das mãos
Aula higienização das mãosAula higienização das mãos
Aula higienização das mãos
 
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonAula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
 
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
38   manutenção de sondas e cuidados na administração38   manutenção de sondas e cuidados na administração
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
 
Fisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente críticoFisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente crítico
 

Destaque

Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Disclosure (Abertura de Informação)
Disclosure  (Abertura de Informação)Disclosure  (Abertura de Informação)
Disclosure (Abertura de Informação)
Proqualis
 
Cuidados de enfermagem ao paciente com pneumonia
Cuidados de enfermagem ao paciente com pneumoniaCuidados de enfermagem ao paciente com pneumonia
Cuidados de enfermagem ao paciente com pneumonia
Manoela Correia
 
Iv curso teórico prático vni
Iv curso teórico prático vniIv curso teórico prático vni
Iv curso teórico prático vni
ctisaolucascopacabana
 
Aplicabilidade de vni em pacientes adultos
Aplicabilidade de vni em pacientes adultosAplicabilidade de vni em pacientes adultos
Aplicabilidade de vni em pacientes adultos
Caio Veloso da Costa, ICU-PT
 
Ventilação Mecânica Não Invasiva
Ventilação Mecânica Não InvasivaVentilação Mecânica Não Invasiva
Ventilação Mecânica Não Invasiva
Fábio Falcão
 
Pneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitala
Pneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitalaPneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitala
Pneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitala
PCare Fisioterapia
 
Aula CCIH/CTI
Aula CCIH/CTIAula CCIH/CTI
Aula CCIH/CTI
Rodrigo Biondi
 
Ventilação Não Invasiva
Ventilação Não InvasivaVentilação Não Invasiva
Ventilação Não Invasiva
José Alexandre Pires de Almeida
 
Assistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumonia
Assistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumoniaAssistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumonia
Assistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumonia
Teresa Oliveira
 
Curso 42
Curso 42Curso 42
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásiaUso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Mônica Firmida
 
Maria de Fatima dos Santos Cardoso
Maria de Fatima dos Santos CardosoMaria de Fatima dos Santos Cardoso
Maria de Fatima dos Santos Cardoso
Sobragen-VIIIEnenge
 
III curso intensivo de eletrocardiografia básica liaga de cardiologia - hurnp
III curso intensivo de eletrocardiografia básica   liaga de cardiologia - hurnpIII curso intensivo de eletrocardiografia básica   liaga de cardiologia - hurnp
III curso intensivo de eletrocardiografia básica liaga de cardiologia - hurnp
Fernanda Roque Martins Honorato
 
VNI no intraooperatorio
VNI no intraooperatorioVNI no intraooperatorio
VNI no intraooperatorio
Anestesiador
 
Vni nas dnm
Vni nas dnmVni nas dnm
Vni nas dnm
ruiantoninho
 
Vni no doente cardíaco
Vni no doente cardíacoVni no doente cardíaco
Vni no doente cardíaco
Roberto Mendes
 
Ventilação Mecânica 2013: tópicos especiais
Ventilação Mecânica 2013: tópicos especiaisVentilação Mecânica 2013: tópicos especiais
Ventilação Mecânica 2013: tópicos especiais
Yuri Assis
 
Ventilação não invasiva no traumatizado medular
Ventilação não invasiva no traumatizado medularVentilação não invasiva no traumatizado medular
Ventilação não invasiva no traumatizado medular
Roberto Mendes
 
Nosocomial pneumonia
Nosocomial pneumoniaNosocomial pneumonia
Nosocomial pneumonia
Kavitha Sathasivan
 

Destaque (20)

Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
 
Disclosure (Abertura de Informação)
Disclosure  (Abertura de Informação)Disclosure  (Abertura de Informação)
Disclosure (Abertura de Informação)
 
Cuidados de enfermagem ao paciente com pneumonia
Cuidados de enfermagem ao paciente com pneumoniaCuidados de enfermagem ao paciente com pneumonia
Cuidados de enfermagem ao paciente com pneumonia
 
Iv curso teórico prático vni
Iv curso teórico prático vniIv curso teórico prático vni
Iv curso teórico prático vni
 
Aplicabilidade de vni em pacientes adultos
Aplicabilidade de vni em pacientes adultosAplicabilidade de vni em pacientes adultos
Aplicabilidade de vni em pacientes adultos
 
Ventilação Mecânica Não Invasiva
Ventilação Mecânica Não InvasivaVentilação Mecânica Não Invasiva
Ventilação Mecânica Não Invasiva
 
Pneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitala
Pneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitalaPneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitala
Pneumonias: conceitos, dúvidas e cuidados fisioterapêuticos pós-alta hospitala
 
Aula CCIH/CTI
Aula CCIH/CTIAula CCIH/CTI
Aula CCIH/CTI
 
Ventilação Não Invasiva
Ventilação Não InvasivaVentilação Não Invasiva
Ventilação Não Invasiva
 
Assistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumonia
Assistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumoniaAssistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumonia
Assistência de enfermagem ao paciente pediátrico com pneumonia
 
Curso 42
Curso 42Curso 42
Curso 42
 
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásiaUso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
Uso de tecnologias, cuidados paliativos e distanásia
 
Maria de Fatima dos Santos Cardoso
Maria de Fatima dos Santos CardosoMaria de Fatima dos Santos Cardoso
Maria de Fatima dos Santos Cardoso
 
III curso intensivo de eletrocardiografia básica liaga de cardiologia - hurnp
III curso intensivo de eletrocardiografia básica   liaga de cardiologia - hurnpIII curso intensivo de eletrocardiografia básica   liaga de cardiologia - hurnp
III curso intensivo de eletrocardiografia básica liaga de cardiologia - hurnp
 
VNI no intraooperatorio
VNI no intraooperatorioVNI no intraooperatorio
VNI no intraooperatorio
 
Vni nas dnm
Vni nas dnmVni nas dnm
Vni nas dnm
 
Vni no doente cardíaco
Vni no doente cardíacoVni no doente cardíaco
Vni no doente cardíaco
 
Ventilação Mecânica 2013: tópicos especiais
Ventilação Mecânica 2013: tópicos especiaisVentilação Mecânica 2013: tópicos especiais
Ventilação Mecânica 2013: tópicos especiais
 
Ventilação não invasiva no traumatizado medular
Ventilação não invasiva no traumatizado medularVentilação não invasiva no traumatizado medular
Ventilação não invasiva no traumatizado medular
 
Nosocomial pneumonia
Nosocomial pneumoniaNosocomial pneumonia
Nosocomial pneumonia
 

Semelhante a Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica

Papel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de Infecção
Papel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de InfecçãoPapel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de Infecção
Papel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de Infecção
Marco Lamim
 
2- biossegurança e higienização das mãos.pdf
2- biossegurança e higienização das mãos.pdf2- biossegurança e higienização das mãos.pdf
2- biossegurança e higienização das mãos.pdf
keyzsilva
 
Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011
Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011
Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...
Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...
Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...
SrgioValverde
 
419364036.ppt
419364036.ppt419364036.ppt
419364036.ppt
sumaya Sobrenome
 
Higiene e Profilaxia.pptx
Higiene e Profilaxia.pptxHigiene e Profilaxia.pptx
Higiene e Profilaxia.pptx
TaisdeJesusSantos
 
Tuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistencia
Tuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistenciaTuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistencia
Tuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistencia
Flávia Salame
 
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de ResistênciaTuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Flávia Salame
 
aulahigienizacaomaos.pptx
aulahigienizacaomaos.pptxaulahigienizacaomaos.pptx
aulahigienizacaomaos.pptx
FelipeCosta315398
 
Cuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTrica
Cuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTricaCuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTrica
Cuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTrica
Renato Bach
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Daniel Félix dos Santos
 
Caderno_prevencao_controle_infeccao.pdf
Caderno_prevencao_controle_infeccao.pdfCaderno_prevencao_controle_infeccao.pdf
Caderno_prevencao_controle_infeccao.pdf
CassianoOliveira8
 
Arquitetura da Infecção
Arquitetura da InfecçãoArquitetura da Infecção
Arquitetura da Infecção
Shirley Afonso
 
Programa de Educação em Saúde
Programa de Educação em SaúdePrograma de Educação em Saúde
Programa de Educação em Saúde
nuiashrl
 
Riscos biológicos dgs - exposição
Riscos biológicos   dgs - exposiçãoRiscos biológicos   dgs - exposição
Riscos biológicos dgs - exposição
Colégio de São mamede
 
Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...
Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...
Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...
Eduardo Myung
 
Seminário Nacional Prevenção Quaternária
Seminário Nacional Prevenção QuaternáriaSeminário Nacional Prevenção Quaternária
Seminário Nacional Prevenção Quaternária
André L. Silva (Monge Yakusan)
 
Consenso criança e adolescente suplemento 02 - 2011
Consenso criança e adolescente   suplemento 02 - 2011Consenso criança e adolescente   suplemento 02 - 2011
Consenso criança e adolescente suplemento 02 - 2011
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
RISCOS_BIOLOGICOS_0.ppt
RISCOS_BIOLOGICOS_0.pptRISCOS_BIOLOGICOS_0.ppt
RISCOS_BIOLOGICOS_0.ppt
ssuser095000
 
Higiene copia
Higiene   copiaHigiene   copia
Higiene copia
Guilherme Verdum
 

Semelhante a Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica (20)

Papel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de Infecção
Papel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de InfecçãoPapel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de Infecção
Papel do Enfermeiro no Gerenciamento dos Bundles - Prevenção de Infecção
 
2- biossegurança e higienização das mãos.pdf
2- biossegurança e higienização das mãos.pdf2- biossegurança e higienização das mãos.pdf
2- biossegurança e higienização das mãos.pdf
 
Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011
Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011
Protocolo clinico diretrizes terapeuticas hepatite c e coinfecções julho 2011
 
Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...
Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...
Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Manual do Monitor - ANVISA ...
 
419364036.ppt
419364036.ppt419364036.ppt
419364036.ppt
 
Higiene e Profilaxia.pptx
Higiene e Profilaxia.pptxHigiene e Profilaxia.pptx
Higiene e Profilaxia.pptx
 
Tuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistencia
Tuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistenciaTuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistencia
Tuberculose - Reducao da Transmissao e mecanismos de resistencia
 
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de ResistênciaTuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
Tuberculose Pulmonar - Prevençao de contaminação e Mecanismos de Resistência
 
aulahigienizacaomaos.pptx
aulahigienizacaomaos.pptxaulahigienizacaomaos.pptx
aulahigienizacaomaos.pptx
 
Cuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTrica
Cuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTricaCuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTrica
Cuidados Intensivos Em Terapia Intensiva PediáTrica
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
 
Caderno_prevencao_controle_infeccao.pdf
Caderno_prevencao_controle_infeccao.pdfCaderno_prevencao_controle_infeccao.pdf
Caderno_prevencao_controle_infeccao.pdf
 
Arquitetura da Infecção
Arquitetura da InfecçãoArquitetura da Infecção
Arquitetura da Infecção
 
Programa de Educação em Saúde
Programa de Educação em SaúdePrograma de Educação em Saúde
Programa de Educação em Saúde
 
Riscos biológicos dgs - exposição
Riscos biológicos   dgs - exposiçãoRiscos biológicos   dgs - exposição
Riscos biológicos dgs - exposição
 
Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...
Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...
Custo e efetividade em programas de promoção de saúde versão 28.11.17 - Exemp...
 
Seminário Nacional Prevenção Quaternária
Seminário Nacional Prevenção QuaternáriaSeminário Nacional Prevenção Quaternária
Seminário Nacional Prevenção Quaternária
 
Consenso criança e adolescente suplemento 02 - 2011
Consenso criança e adolescente   suplemento 02 - 2011Consenso criança e adolescente   suplemento 02 - 2011
Consenso criança e adolescente suplemento 02 - 2011
 
RISCOS_BIOLOGICOS_0.ppt
RISCOS_BIOLOGICOS_0.pptRISCOS_BIOLOGICOS_0.ppt
RISCOS_BIOLOGICOS_0.ppt
 
Higiene copia
Higiene   copiaHigiene   copia
Higiene copia
 

Mais de Proqualis

Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Proqualis
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Proqualis
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Proqualis
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Proqualis
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Proqualis
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Proqualis
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Proqualis
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Proqualis
 
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Proqualis
 
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoAula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Proqualis
 
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Proqualis
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoAula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Proqualis
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaAula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Proqualis
 
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Proqualis
 
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Proqualis
 
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Proqualis
 
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Proqualis
 
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Proqualis
 
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Proqualis
 
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Proqualis
 

Mais de Proqualis (20)

Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
Aula: Desafios para o efetivo funcionamento dos Núcleos de Segurança do Pacie...
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
 
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
Aula: Contribuição das Comissões de Revisão de Prontuário e Análise de Óbito ...
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Den...
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mar...
 
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
Aula sobre Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente - por Mag...
 
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
Aula sobre aspectos psicossociais do parto e nascimento e a segurança do paci...
 
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana FrizzoAula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
Aula sobre aspectos psicológicos da gestação, parto e pós-parto - Giana Frizzo
 
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
Aula - Gestão de riscos na atenção hospitalar no contexto da covid-19 - Ricar...
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana FranciscoAula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
Aula sobre mortalidade por Covid-19 na gestação e puerpério - Rossana Francisco
 
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano MassudaAula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
Aula sobre mortalidade por Covid-19 em UTIs brasileiras - Adriano Massuda
 
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
Aula 3: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Mario...
 
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
Aula 2: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Helai...
 
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
Aula 1: Vigilância dos eventos adversos pós-vacinação contra Covid-19 - Sandr...
 
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
Aula - A comunicação no contexto da pandemia de Covid-19
 
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
Aula - Segurança do paciente e vigilância em saúde na rede EBSERH durante a p...
 
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
Aula: Prevenção de lesão por pressão na assistência à Covid-19
 
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
Aula: Segurança e saúde do trabalhador no contexto da pandemia de Covid-19
 

Prevenção de Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica

  • 1. PREVENÇÃO DE PNEUMONIAS ASSOCIADAS A VENTILAÇÃO MECÂNICA (PAVM) HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE (HCPA) COMISSÃO de CONTROLE de INFECÇÃO HOSPITALAR
  • 4. Tablan et al. Guidelines for preventing health-Tablan et al. Guidelines for preventing health- care associated pneumonia, 2003.care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the HealthcareRecommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee.Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgwww.cdc.org Categoria IA.Categoria IA. Fortemente recomendadas e baseadas em fortesFortemente recomendadas e baseadas em fortes estudos experimentais, clínicos e epidemiológicos.estudos experimentais, clínicos e epidemiológicos. Categoria IB.Categoria IB. Fortemente recomendadas e baseadas em algunsFortemente recomendadas e baseadas em alguns estudos clínicos e epidemiológicos.estudos clínicos e epidemiológicos. Categoria IC.Categoria IC. Recomendadas por normas federais ou estaduais.Recomendadas por normas federais ou estaduais. Categoria II.Categoria II. Sugeridas para implementação e embasadas emSugeridas para implementação e embasadas em sugestivos estudos clínicos e epidemiológicos ou por fortessugestivos estudos clínicos e epidemiológicos ou por fortes teorias racionais.teorias racionais.
  • 5. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES Educação dos profissionaisEducação dos profissionais Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categoria IACategoria IA
  • 6. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES Vigilância das pneumoniasVigilância das pneumonias associadas a VMassociadas a VM Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categoria IBCategoria IB
  • 7. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES • Higienização das mãosHigienização das mãos • Uso de luvasUso de luvas • Uso de aventaisUso de aventais Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categoria IACategoria IA
  • 8. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES Limpeza, desinfecção e/ou esterilização dosLimpeza, desinfecção e/ou esterilização dos materiais de terapia respiratóriamateriais de terapia respiratória Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categoria IACategoria IA
  • 9. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES MEDIDAS GERAIS com o pacienteMEDIDAS GERAIS com o paciente Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
  • 10. MEDIDAS GERAIS com o PACIENTE:MEDIDAS GERAIS com o PACIENTE: • se possível, ventilação não invasiva (categoria II)se possível, ventilação não invasiva (categoria II) • retirar tão cedo quanto possível TETs, cânulasretirar tão cedo quanto possível TETs, cânulas de traqueostomias, sondas gastroenteraisde traqueostomias, sondas gastroenterais (categoria IB)(categoria IB) • cabeceira elevada (categoria II)cabeceira elevada (categoria II) • higiene oral (categoria II)higiene oral (categoria II) c/ clorexidina (nãoc/ clorexidina (não resolvido)resolvido) • exercícios respiratórios - fisioterapia (categoria IB)exercícios respiratórios - fisioterapia (categoria IB) • descontaminação seletiva do trato gastrointestinaldescontaminação seletiva do trato gastrointestinal Prevenção de Infecções RespiratóriasPrevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresHospitalares
  • 11. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES Cuidados com paciente emCuidados com paciente em ventilação mecânicaventilação mecânica Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
  • 12. Prevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresPrevenção de Infecções Respiratórias Hospitalares VENTILAÇÃO MECÂNICA (VM):VENTILAÇÃO MECÂNICA (VM): não esterilizar/desinfetar rotineiramente partes internasnão esterilizar/desinfetar rotineiramente partes internas (categoria IA)(categoria IA) esterilizar/desinfetar acessórios (circuitos, umidificadores e outros)esterilizar/desinfetar acessórios (circuitos, umidificadores e outros) (categoria IA)(categoria IA) não trocar rotineiramente circuitos e acessóriosnão trocar rotineiramente circuitos e acessórios (categoria IA)(categoria IA) água estéril nos umidificadoreságua estéril nos umidificadores (categoria II)(categoria II) desprezar frequentemente fluidos acumulados nos circuitosdesprezar frequentemente fluidos acumulados nos circuitos (categoria(categoria IB)IB) uso de filtro inspiratório (HME)uso de filtro inspiratório (HME) (não resolvido)(não resolvido) troca do filtro HME no mínimo a cada 48 horastroca do filtro HME no mínimo a cada 48 horas (categoria II)(categoria II) uso de filtros expiratórios (parte distal)uso de filtros expiratórios (parte distal) (não resolvido)(não resolvido)
  • 13. RECOMENDAÇÕES para PREVENÇÃO de PNEUMONIAS HOSPITALARES Cuidados com paciente com tuboCuidados com paciente com tubo endotraquealendotraqueal Tablan et al. Guidelines for preventing health-care associatedTablan et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcarepneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgInfection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.org Categorias IA, IB, IICategorias IA, IB, II
  • 14. Prevenção de Infecções Respiratórias HospitalaresPrevenção de Infecções Respiratórias Hospitalares TUBO ENDOTRAQUEAL (TET):TUBO ENDOTRAQUEAL (TET): se possível, evitar repetidas entubaçõesse possível, evitar repetidas entubações (categoria II)(categoria II) não trocar TETs rotineiramentenão trocar TETs rotineiramente (categoria II)(categoria II) utilizar TETs esterilizados/desinfetadosutilizar TETs esterilizados/desinfetados (categoria IA)(categoria IA) preferir tubo orotraqueal X nasotraquealpreferir tubo orotraqueal X nasotraqueal (categoria IB)(categoria IB) trocar periodicamente posição do tubotrocar periodicamente posição do tubo (categoria II)(categoria II) medir periodicamente pressão do balonete do TETmedir periodicamente pressão do balonete do TET (categoria II)(categoria II) aspirar secreções antes de desinflar balonete do TETaspirar secreções antes de desinflar balonete do TET (categoria(categoria II)II) usar TET c/ lúmen lateral para aspiração de secreçõesusar TET c/ lúmen lateral para aspiração de secreções (categoria II)(categoria II)
  • 15. Tubo endotraqueal com lúmen lateral acima do balonete,Tubo endotraqueal com lúmen lateral acima do balonete, para aspiração de secreçõespara aspiração de secreções
  • 21. BUNDLES DE PREVENÇÃO • o que são bundles? Bundle é um grupo de intervenções relacionadas a um processo de cuidado, que quando executados em conjunto, resultam num desfecho clínico muito melhor do que quando implementados individualmente. Pacotes de intervenções devem ser estabelecidos através das melhores evidências científicas disponíveis. Os elementos do pacote (Bundle) são dicotômicos e a adesão à ações terapêuticas ou intervenções devem ser medidas através de uma minuciosa monitoração desses cuidados. A idéia central consiste em conjugar as melhores práticas assistenciais, respaldadas nas melhores evidencias científicas disponíveis naquele momento, no sentido de amplificarmos e qualificarmos ainda mais nossas abordagens médicas. www.bundle.com.br
  • 22. Implement the Ventilator Bundle The key components of the Ventilator Bundle are: • Elevation of the Head of the Bed • Daily "Sedation Vacations" and Assessment of Readiness to Extubate • Peptic Ulcer Disease Prophylaxis • Deep Venous Thrombosis Prophylaxis • Daily Oral Care with Chlorhexidine Disponível em: www.ihi.gov A bundle is a structured way of improving the processes of care and patient outcomes: a small, straightforward set of evidence-based practices — generally three to five — that, when performed collectively and reliably, have been proven to improve patient outcomes.[1] A bundle has a small number of elements that are all scientifically robust, that when taken together create much improved outcomes. What is a Bundle ?
  • 29. Experiências de sucesso na aplicação de BUNDLES de PREVENÇÃO de PAVM Bukhari et al. Saudi Med J 2012, 33 (3): 278 Brierly et al. Eur J Pediatr 2012, 17 (2): 323 Morris et al. Crit Care Med 2011, 39 (10): 2218 Laurence et al. Nurs Crit care 2011, 16 (%): 222 Pogorzelska, Larson et al. Int Qual Health Care 2011, 23 (5): 538
  • 32. Hospital de Clínicas de Porto AlegreHospital de Clínicas de Porto Alegre
  • 33. Pneumonias associadas a VM (‰) - CTI de adultos janeiro de 2004 a dezembro de 2005 Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar 29,3 15 25,5 20,8 24,6 22,5 14,8 22,6 26,1 21,2 22,1 14 23,6 22,3 6,9 13,2 14 27,2 23 6,8 29,8 15,3 18,2 21,9 0 5 10 15 20 25 30 35 jan/04 fev/04 m ar/04 abr/04 m ai/04 jun/04 jul/04 ago/04 set/04 out/04 nov/04 dez/04 jan/05 fev/05 m ar/05 abr/05 m ai/05 jun/05 jul/05 ago/05 set/05 out/05 nov/05 dez/05 Média: 21,7 ‰
  • 34. PROTOCOLO ASSISTENCIAL PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA SERVIÇOS ENVOLVIDOS Vice-Presidência Médica Serviço de Medicina Intensiva Serviço de Enfermagem em Terapia Intensiva Serviço de Patologia Clínica (Unidade de Microbiologia) Serviço de Cirurgia Torácica Serviço de Pneumologia Comissão de Controle de Infecção Hospitalar Hospital de Clínicas de Porto Alegre Início do protocolo: maio de 2006
  • 35. HCPA - Protocolo Assistencial Pneumonia associada à Ventilação Mecânica (PAVM) TÓPICOS CONTEMPLADOS: • recomendações para a prevenção de PAVM • diagnóstico de PAVM • tratamento empírico baseado nas infecções ocorridas no CTI entre 2003-2005
  • 36. HCPA - Protocolo Assistencial - Pneumonia associada à Ventilação Mecânica - Paciente com cabeceira elevada entre 30 e 45º - Posicionamento do filtro/circuitos ao nível da cabeceira do paciente - Ausência de líquido no filtro e circuitos - Realização de Higiene oral - Mensuração da pressão do balonete do tubo orotraqueal - Fisioterapia respiratória Medidas de prevenção de PAVM: TablanTablan et al.et al. Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003.Guidelines for preventing health-care associated pneumonia, 2003. Recommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices AdvisoryRecommendations of CDC and the Healthcare Infection Control Practices Advisory Committee. www.cdc.orgCommittee. www.cdc.org
  • 38. Posicionamento adequado do filtro e circuitos de VM Ausência de líquido no filtro e circuitos de VM
  • 39. Mensuração da pressão do balonete do tubo orotraqueal
  • 40. Higiene oral em pacientes em VM Fisioterapia Respiratória em pacientes em VM
  • 41. Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar Vigilância dos Processos Assistenciais para Prevenção de Pneumonias em pacientes em Ventilação Mecânica Médias Anuais – 2006 a 2011 93 86 93 72 68 32 80 84 80 88 72 65 83 49 85 78 82 91 41 78 83 67 48 62 81 59 56 70 71 88 94 54 92 73 87 89 0 20 40 60 80 100 cabeceira 30° posição traquéias ausência líquido traquéias higiene oral medida balonete TET fisioterapia respiratória 2006 2007 2008 2009 2010 2011 %
  • 42. Pneumonias associadas a VM (‰) - CTI de adultos janeiro de 2004 a dezembro de 2005 Hospital de Clínicas de Porto Alegre – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar 29,3 15 25,5 20,8 24,6 22,5 14,8 22,6 26,1 21,2 22,1 14 23,6 22,3 6,9 13,2 14 27,2 23 6,8 29,8 15,3 18,2 21,9 0 5 10 15 20 25 30 35 jan/04 fev/04 m ar/04 abr/04 m ai/04 jun/04 jul/04 ago/04 set/04 out/04 nov/04 dez/04 jan/05 fev/05 m ar/05 abr/05 m ai/05 jun/05 jul/05 ago/05 set/05 out/05 nov/05 dez/05 Média: 21,7 ‰
  • 43. HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIH Pneumonias associadas a Ventilação Mecânica (PAVM) – UTIs Adulto Média janeiro 2006 a dezembro 2011: 12,4‰ HCPA - Pneumonias associadas a Ventilação Mecânica - CTIs Adulto janeiro/2006 a dezembro/2011 (x1000 procedimento-dia VM - ‰) 21,9 23,6 19,519,8 12,2 20,7 18,8 12,6 19,2 15,1 8,1 13,8 12,7 9,1 7,4 17,6 16 5,2 5 15,4 2,9 7,1 3,2 1,4 13,4 15,5 13,413 19,7 14,616,6 17,1 17,2 18,1 15,2 14,1 11,1 17,3 15,8 14,7 16,1 11,8 12,7 18,5 16 16,616,3 10,4 9,3 9,6 13,9 8,9 1212,7 11,5 13,1 10,4 6,26,1 9,7 5,7 3,3 6,2 4,3 10,8 4,4 4,7 5,7 12,4 11 7,8 22 0 5 10 15 20 25 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 HCPA - Incidência de Pneumonias associadas a VM (x 1000 pac/dia - ‰) CTI Adultos - médias anuais 2006 a 2011 6,6 18,3 15,4 13 12,5 8,1 0 5 10 15 20 2006 2007 2008 2009 2010 2011
  • 44. HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIH PAVM UTIs adultos - 2006 a 2011 HCPA - Incidência de Pneumonias associadas a VM (x 1000 pac/dia - ‰) CTI Adultos - médias anuais 2006 a 2011 6,6 18,3 15,4 13 12,5 8,1 0 5 10 15 20 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2006 Média de nº casos mensais PAVM: 10 Total/ano: 120 Média de Óbitos: 42 2011 Média de nº casos mensais PAVM: 4 Total/ano: 52 Média de Óbitos: 18
  • 45. HOSPITAL de CLÍNICAS de PORTO ALEGRE - CCIH PAVM UTIs adultos - 2002 a 2012 Análise por regressão Segmentada pré e pós aplicação do protocolo (P<0,001)
  • 46. PAVM X Traqueobronquite associada a VM
  • 47. O controle das infecções hospitalares é responsabilidade de
  • 48. Obrigada pela Atenção !Obrigada pela Atenção ! Hospital de Clínicas de Porto AlegreHospital de Clínicas de Porto Alegre Comissão de Controle de Infecção HospitalarComissão de Controle de Infecção Hospitalar L-CCIExecutivo@hcpa.ufrgs.brL-CCIExecutivo@hcpa.ufrgs.br