SlideShare uma empresa Scribd logo
Pp tozono2
O ozono (O3) é um gás presente na atmosfera que funciona como escudo
protector contra radiações UV. Está presente na Estratosfera
A atmosfera (atmo + sphera/vapor + esfera) é a parte gasosa, a que
chamamos de ar, que envolve a Terra
É um dos muitos gases presentes na atmosfera. Cerca de 90% do ozono
atmosférico está situado na Estratosfera apresentando uma
concentração máxima entre os 20 e os 30 km de altitude, o que explica o
facto de esta zona ser conhecida pelo nome de «camada de ozono»
Possui cerca de 700 km de espessura
Gás Nitrogénio /Azoto (N2): é o gás presente em maior quantidade na
atmosfera terrestre (78%). É fundamental para a vida na Terra, pois
entra na composição das proteínas, principal componente dos
organismos vivos
Gás Oxigênio (O2) (21%): é o gás de fundamental importância para os
processos vitais de nosso planeta. É utilizado na respiração da maioria
dos seres vivos.
A palavra “Azoto" usa-se mais frequentemente quando falamos do ar,
enquanto que “Nitrogénio" se usa mais no contexto académico e científico
Gases concentrados na atmosfera:
Gás metano (CH4): produzido pela decomposição da matéria orgânica. É
abundante sobretudo em aterros sanitários e pecuária (esta representa
16% das emissões mundiais de gases de efeito estufa)oz. Tem um poder de
aquecimento global 21 vezes maior que o dióxido de carbono
Outros Gases (1%): argónio (Ar), hélio (Hl), neónio (Ne), dióxido de
carbono (CO2), gás metano (CH4), argónio (Ar), criptónio (Kr), xenónio
(Xe), radónio (Rn), óxido nitroso (N2O), vapor de água (H2O)…
Gases concentrados na atmosfera:
Vapor d'água (H2O). Encontra-se em suspensão, principalmente nas
camadas baixas da atmosfera (Troposfera), cobrindo uma faixa vertical
de cerca de 5 km
Dióxido de carbono ou gás carbônico (CO2). É emitido como resultado das
inúmeras atividades humanas, como o uso de combustíveis fósseis. A
quantidade deste na atmosfera aumentou 35% desde a era industrial
Gases concentrados na atmosfera:
A camada de ozono tornou-se tão fina, que acabou por vir a ser baptizada
com o nome de “buraco”
As principais camadas que envolvem o planeta são a Troposfera (zona
mais próxima do solo), a Estratosfera, a Mesosfera, a Termosfera e a
Exosfera (camada mais externa)
A Troposfera é a camada da atmosfera terrestre onde vivemos, contém o ar que
respiramos e onde se forma a chuva e a neve. Tem cerca de 16-20/Km de altura
Contém gases (oxigénio, nitrogénio, gás carbónico …) necessários à vida
no Planeta
Pp tozono2
EFEITO ESTUFA NATURAL:
O efeito estufa funciona como se houvesse uma estufa de verdade em
redor da Terra
A Terra é aquecida por um fenómeno natural chamado Efeito Estufa. Sem
ele o Planeta seria muito frio e a vida das espécies estaria ameaçada
EFEITO ESTUFA NATURAL:
A energia que chega à Terra, uma parte é refletida diretamente de volta
ao espaço ao atingir o topo da atmosfera terrestre; a outra é absorvida
pelos oceanos e pela superfície da Terra, promovendo o seu
aquecimento. Desta segunda parte, uma parcela também seria irradiada
de volta ao espaço, mas é bloqueada pela presença natural de
determinados gases na atmosfera. O efeito estufa é, pois, um fenómeno
natural que possibilita a vida na Terra, uma vez que sem a presença
destes gases, a temperatura média do planeta seria muito baixa (cerca
de 18ºC negativos). Esta troca de energia entre a superfície e a atmosfera
proporciona uma temperatura média global, próxima à superfície, ideal ao
desenvolvimento da vida (14ºC).
DISTRIBUIÇÃO DA ENERGIA SOLAR
EFEITO ESTUFA:
Entretanto, o efeito estufa torna-se um problema quando é agravado. A
mudança na concentração dos gases estufa desestabiliza a troca natural de
energia (calor), o que, por sua vez, é causa do fenómeno conhecido como
aquecimento global
Essas mudanças ocorrem, principalmente, em função do aumento das emissões
de gases de efeito estufa provocadas pelas actividades humanas. A poluição
desde a Revolução Industrial do século XVIII até ahoje, tornou mais espessa a
camada de gases na atmosfera. Essa camada torna o efeito estufa mais intenso,
impedindo que fracção cada vez maior da energia solar seja dispersa
Isto é, há uma concentração de carbono no ar a mais, em excesso
EFEITO ESTUFA:
Em maio de 1985, cientistas alertaram para a existência de um buraco na
camada de ozono em cima da Antártida, na revista científica Nature. E
mais tarde sobre o Ártico (Pólo Norte)
A descoberta foi divulgada pelos pesquisadores Joe Farman, Brian
Gardiner e Jonathan Shanklin. O buraco está relacionado com a
quantidade de gases CFCs = clorofluorcarbonos
Verificou-se um acentuado decréscimo da concentração do ozono. Estas
medições mostravam 30% da redução na espessura da camada. Voos
científicos, levados a cabo pela NASA, sobre a Antártida,
demonstraram que o “buraco” tinha o tamanho dos EUA
BURACO DE OZONO
PRINCIPAIS CAUSAS DA DIMINUIÇÃO DA
ESPESSURA DA CAMADA DE OZONO
C F C’s
O CFC é um gás muito nocivo para a camada de
ozono. Basicamente, a composição química do
CFC é cloro, flúor e carbono, daí o nome
"clorofluorcarbono/clorofluorcarboneto"
Está presente em vários produtos, como em sistemas de
refrigeração, de ar-condicionado, em solventes
industriais, espumas, aerossóis (sprays), extintores de
incêndio, desodorizantes, protectores solares,
refrigerantes, etc
PRINCIPAIS CAUSAS DO EFEITO ESTUFA
Queima de combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo, gás natural)
com as suas consequências: contaminação do ar pela sua combustão,
sendo mesmo um problema para a saúde pública aumentando o
aquecimento global, não deixando dissipar o calor gerado pelos raios
solares
Desmatamento e aumento das queimadas (é um dos mais graves
problemas ambientais da actualidade, pois além de devastar as florestas
e os recursos naturais, compromete o equilíbrio do planeta nos seus
diversos elementos, incluindo os ecossistemas, afectando gravemente
também a economia e a sociedade)
PRINCIPAIS CAUSAS DO EFEITO ESTUFA
Acção das indústrias (matérias primas usadas, processos de fabrico,
produtos fabricados ou substâncias produzidas)
Aumento de raios ultravioletas (UV), altamente energéticos
Destruição das proteínas, e do ADN, provocando cancro de
pele, cataratas, alterações no sistema imunitário, danos nas
colheitas, nos peixes e no plâncton de que se alimentam
Atraso nas estações climáticas (ondas de frio precoces, alterações
no ciclo das chuvas, falta de chuva, aquecimento elevado, aumento
de tempestades, inundações, secas, ondas de calor, etc);
Fenómenos naturais: ciclones, tornados, erupções vulcânicas
CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO
CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO:
Quebras nas cadeias alimentares,
Efeitos nos alimentos e na floresta, Diminuição de colheitas, Redução
das espécies piscícolas
Diminuição da produtividade florestal, aumento da
temperatura/aquecimento global, degelo dos calotes polares,
território de sobrevivência para milhares de espécies, subida do
nível médio das águas
CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO:
Para reverter a situação, foi firmado em 1987 o Protocolo de Montreal,
em que os países se comprometeram a substituir os CFCs. A
expectativa dos cientistas é que em 2080 a camada de ozono na
Antártida volte aos níveis de 1950
"A descoberta foi um lembrete crucial da importância de investir em
monitorização de longo prazo. Mas talvez a lição mais surpreendente do
buraco tenha sido o quão rápido o nosso planeta pode mudar", disse
Shanklin
CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO:
MEDIDAS PARA CONTRARIAR ESTA TENDÊNCIA
Redução das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera
Promoção de energias alternativas, não poluentes
Eliminação da utilização de CFC’s
Utilização de tecnologias “limpas” e Promoção da
Reciclagem
MEDIDAS PARA CONTRARIAR ESTA TENDÊNCIA
Plantar árvores, que fazem com que o dióxido de carbono e o gás
que contribuem para o efeito de estufa, seja absorvido pelo ar
MEDIDAS PARA CONTRARIAR ESTA TENDÊNCIA
Promoção da reciclagem, Reutilização de determinados produtos, por
exemplo a utilização de garrafas de vidro em substituição das de plástico
descartável
Redução na utilização de determinados produtos mais poluentes, como o
plástico, utilização sempre que possível dos transportes públicos ou a
bicicleta, desligar as luzes, a televisão ou o computador, sempre que não
estiverem a ser utilizados
Reciclar velhos frigoríficos ou unidades de acondicionamento do ar e
certificar-se que estes não emitem CFC´s para a atmosfera, não utilizar
aerossóis; quando for ao supermercado utilizar e se possível reutilizar
sacos biodegradáveis
PRINCIPAIS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS SOBRE MUDANÇAS
CLIMÁTICAS
As COP´s - Conferências das Partes da Convenção-Quadro das Nações
Unidas sobre a Mudança do Clima – começaram a realizar-se em 1995
A COP é o órgão supremo da Convenção e reúne anualmente os países que
assinaram e ratificaram a Convenção e o Protocolo de Kyoto
A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças
Climáticas, United Nations Framework Convention on Climate Change ou
UNFCCC é um tratado ambiental internacional que visa estabilizar as
concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera resultantes das ações
humanas, a fim de impedir que interfiram de forma prejudicial e
permanente no sistema climático do planeta. Foi obtido em 1992 no Rio
CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS ANTERIORES ÀS COP´s:
Conferência de Estocolmo (1972)
Foi o primeiro evento organizado pela ONU para discutir
de maneira global o meio ambiente
Desenvolvimento Sustentável foi o conceito empregue
para definir o crescimento económico atendendo às
necessidades sociais sem comprometer o meio ambiente
CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS ANTERIORES ÀS COP´s:
Conferência de Montreal (1985):
Os países comprometeram-se a acabar e a substituir os CFCs e
outras substâncias que contribuem para a destruição da camada
de ozono
Acordo muito bem-sucedido e, em sua comemoração, a ONU
declarou o dia 16 de setembro como o Dia Internacional
para a Preservação da Camada de Ozono
CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS ANTERIORES ÀS COP´s:
Conferência do Rio 92 (1992):
Ocorreu precisamente 20 anos depois da Conferência de Estocolmo
Ficou acordado que os países em desenvolvimento
deveriam receber apoio financeiro e tecnológico para
alcançarem outro modelo de desenvolvimento sustentável
Os países comprometeram-se a elaborar uma estratégia global “para
proteger o sistema climático para gerações presentes e futuras”
A 1ª COP foi realizada em 1995, em Berlim.
COP 3 ou Conferência/Tratado de Kyoto (1997)
Os países comprometeram-se a reduzir a emissão de gases de efeito
estufa (GEE) em 5,2%, comparando-se com os níveis de 1990
O principal alvo foi o dióxido de carbono (CO2), pois
especialistas acreditavam que a emissão desenfreada desse e de
outros gases estava ligada ao aquecimento global
Conferência de Paris (COP21), em 2015:
Houve o compromisso ambicioso de manter o aumento da
temperatura média global "bem abaixo dos 2 graus centígrados
(2ºC)" face aos níveis pré-industriais e “perseguir esforços” para
limitar o aumento da temperatura em 1,5 graus
Revisão do valor da ajuda prometida em 2009 por parte dos países mais
ricos (100 mil milhões de dólares por ano), a partir de 2020, para ajudar as
nações em desenvolvimento a financiar a transição para energias limpas . O
texto estabelece que a soma prevista é apenas "um tecto”
COP22, em Marraqueche (2016)
Foi reafirmada a “irreversibilidade da dinâmica climática” e a
necessidade de “envolvimento político ao mais alto nível”
COP23 em Bona (2017)
Será presidida pelas Ilhas Fiji – algo bastante significativo, na medida
em que se trata de um pequeno país insular em desenvolvimento (os
mais vulneráveis aos impactos das alterações climáticas
OS 10 PAÍSES MAIS POLUIDORES DO MUNDO:
China
EUA
Rússia
Índia
Japão
Alemanha
Canadá
Coreia do Sul
Reino Unido
Brasil
Todos juntos emitem 19.168
milhões de toneladas de gases
(GEE) por ano
China: o maior emissor mundial (cerca de 1/4 das emissões) comprometeu-
se, pela primeira vez, a limitar as suas emissões, o mais tardar em 2030
A China é o maior consumidor mundial de carvão e ao mesmo tempo o 1º
investidor em energias renováveis. Quer reduzir entre 60 e 65% a sua
"intensidade de carbono" em 2030, relativamente a 2005
COMPROMISSOS DESTES PAÍSES DECORRENTES DA CONFERÊNCIA
DE PARIS:
USA: o segundo maior poluidor mundial prometeu reduzir entre
26 e 28% as suas emissões até 2025 em relação a 2005. A
Administração Obama foi "a primeira a enfrentar o problema"
União Europeia: (emitindo cerca de 10% das emissões) foi a primeira
potência a apresentar um plano: reduzir em pelo menos 40% até 2030
as suas emissões em relação a 1990
Índia: prometeu reduzir a sua "intensidade de carbono" em 35% até
2030, em relação aos níveis de 2005. Conta com as energias renováveis
que produzirão 40% da sua eletricidade até 2030, reconhecendo porém
a sua dependência do carvão (duplicando a produção prevista até 2030)
Reino Unido: "Sexta-feira, 21 de Abril de 2017 foi o primeiro período de 24
horas desde os anos de 1880 em que a Grã-Bretanha não utilizou as estações
alimentadas a carvão“. "Ter o primeiro dia sem carvão desde o início da
revolução industrial é um momento histórico na forma como o nosso sistema
energético está a mudar", alguém comentou
Vai banir carros diesel e gasolina (Maio/2017)
Rússia: o quinto emissor mundial garantiu uma redução entre os 35 e
os 30% entre 1990 e 2030. Apesar dos protestos dos produtores de
carvão russos, o governo aprovou a medida
Entre os grandes emissores de gases de efeito estufa, apenas Moscovo não
ratificou o texto, apesar de tê-lo assinado em Paris
Sobre o aquecimento global, Putin diz que "a questão não é pará-lo (...)
porque é impossível, uma vez que pode ser associado a alguns ciclos globais
na Terra ou até com significado planetário", apontando que "a questão é
como fazer a adaptação".
Japão: Prometeu reduzir as emissões em 26% entre 2013 e 2030
Brasil: (3% das emissões) anunciou que pretende reduzir em 43% as
suas emissões até 2030 em relação ao nível de 2005, e prometeu
diversificar as fontes de energias renováveis
Canadá: Prometeu reduzir as emissões de 30% até 2030, relativamente a 2005
Vai encerrar as suas centrais a carvão até 2030. Possui abundante
energia hidroeléctrica, nuclear, solar e eólica
Portugal: (0,18%) Através do PNAC 2020/2030 (Programa Nacional
para as Alterações Climáticas) Portugal pretende reduzir as emissões
nacionais de gases com efeito de estufa (GEE) de -18% a -23%, em
2020, e de -30% a -40%, em 2030, em relação a 2005
Em 2030, Portugal deverá atingir a meta de 100% de eletricidade
produzida no país a partir de fontes renováveis. Em 2050, o objetivo
passará por termos o país neutro em termos de emissões de carbono
“Tudo concorre para que Portugal honre o seu compromisso e em 2050
deixe de utilizar combustíveis de origem fóssil", assegurou o Ministro
Durante 107 horas consecutivas Portugal funcionou apenas com energia
solar, hídrica e eólica. Entre as 6h45 da dia 7 de maio/16 (sábado) até às
17h45 do dia 11 (quarta-feira), Portugal atingiu uma importante meta,
tendo conseguido abastecer a rede elétrica do país sem quaisquer emissões
de carbono. Além das evidentes vantagens ambientais, o impacto
económico foi também positivo, já que reduziu a necessidade de importar
carvão e petróleo.
Os EUA detêm quase 18% das emissões do mundo e são um dos
principais contribuintes de financiamento climático aos países pobres.
Teme-se que se abandonar o acordo climático Trump possa deixar os
países pobres sem dinheiro para combaterem e se adaptarem às
mudanças do clima, e estimular outros emissores a fazer a mesma coisa
“É uma farsa inventada pelos chineses” (Trump)
Um dos objectivos do novo presidente é a revitalização da exploração de
carvão, travada pela legislação ambiental que, diz Trump, conduziu à
falência de muitas das empresas do sector
POSIÇÃO ACTUAL DOS EUA SOBRE O ACORDO DE PARIS
“Não queremos que outros líderes e outros países se riam de nós, e isso não
vai acontecer”
“Vamos começar a negociar e vamos ver se conseguimos chegar a um acordo
melhor. Se não conseguirmos, tudo bem"
“De forma a concretizar o meu solene dever de proteger os americanos, os
Estados Unidos vão abandonar o acordo climático de Paris”
JUSTIFICAÇÕES DO NOVO PRESIDENTE:
“O acordo é uma redistribuição maciça da riqueza dos EUA por outros países"
França, Alemanha e Itália emitiram um comunicado conjunto onde
afirmam que o Acordo de Paris não pode ser renegociado
Obama emitiu um comunicado onde relembra que “foi a audaz ambição
americana que encorajou dezenas de outras nações”. O antigo presidente
dos Estados Unidos lamentou a administração Trump que se junta agora
“às nações que rejeitam o futuro” (Síria e Nicarágua)
REACÇÕES MUNDIAIS:
A contestação faz-se agora sentir entre alguns dos principais presidentes
executivos das gigantes multinacionais, provocando baixas na própria
equipa de conselheiros do republicano
Gigantes da economia como a Apple, Starbucks, Gap, Nike, Adidas ou
L’Oreal, por exemplo, tentaram a todo custo travar as intenções de
Donald Trump
A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do
Clima afirmou, em comunicado, que o Acordo de Paris não pode ser
renegociado “com base no pedido” de apenas um país. Apesar disso, o
organismo disse estar disposto “para dialogar com o Governo dos Estados
Unidos relativamente às implicações deste anúncio”
Numa resposta direta a Donald Trump, Emmanuel Macron aproveitou
o slogan do norte-americano - "Make America Great Again" - para
lançar um campanha de provocação: "Make Our Planet Great Again"
SITUAÇÃO ACTUAL DA CAMADA DE OZONO
Pela primeira vez em décadas, a camada de ozono caminha para ser
plenamente recuperada. Ela pode estar completamente reconstituída até
2050, com um forte impacto sobre as condições climáticas
Quase 30 anos depois do protocolo de Montreal, investigadores começam a
ter provas de que buraco do ozono está a diminuir. É a confirmação da
inversão de uma tendência antiga. Uma equipa de cientistas do Reino Unido
e dos EUA encontraram novas provas de que o buraco da camada de ozono
está finalmente a diminuir e a “cicatrizar”. E tudo no espaço de 15 anos: se
em 2000 o buraco do ozono tinha atingido o seu pico, em 2015 os novos
dados recolhidos davam conta de uma diminuição, sobretudo à diminuição
do uso de clorofluorcarbonetos (CFC’s) e outros químicos que contribuem
para a sua destruição
“Não temos a esperança de ver uma recuperação completa da camada do
ozono em 2050 ou 2060 mas começamos todos os anos a ver que o buraco
da camada do ozono não está tão mau como costumava“, afirma a
investigadora Susan Solomon
“Podemos estar agora confiantes de que as coisas que fizemos colocaram
o planeta no caminho para a cura”, afirma a mesma investigadora
PODERÁ O ACORDO DE PARIS E SEGUINTES SALVAR O PLANETA?
Pese embora os esforços que os países têm estado a fazer desde a década
de 70 para salvar o planeta TERRA, é prematuro saber se o homem
ainda vai a tempo dessa tarefa
Vejamos:
Fenda no gelo da Antártida quase a partir-se. Vem aí um
iceberg 300 vezes maior daquele que afundou o Titanic
Falta apenas 10 km para que a fenda da placa de gelo da Antártida se
separe e crie um iceberg gigante. Será 300 vezes maior do que aquele que
afundou o Titanic. A fenda tem agora 180 quilómetros de comprimento
As mais recentes imagens mostram uma bifurcação cada vez maior e
assustam a classe científica
Em janeiro, esta fissura estava a 20 quilómetros de se soltar. Agora, a
separação parece cada vez mais iminente pois avança a um ritmo inesperado.
Pp tozono2
Alguns dos glaciares da costa da Gronelândia estarão perdidos
para sempre
Os glaciares e os cumes de gelo distribuídos pelos pontos altos da costa da
Gronelândia não vão conseguir recuperar da actual situação em que estão
a derreter, concluiu um estudo divulgado recentemente
Os investigadores referem que o derretimento na ilha passou o ponto de
não retorno há 20 anos e que os glaciares de menores dimensões já não são
capazes de reverter a perda de gelo
O estudo sugere que o derretimento do gelo na costa da Gronelândia vai
ter como consequência a subida do nível do mar em cerca de 3,8
centímetros até 2100
Pp tozono2
Grande Barreira de Coral australiana está a desaparecer
Um recente estudo realizado por um grupo de cientistas comprovou o
que já se temia: a grande barreira de coral australiana está a extinguir-se
a um ritmo sem precedentes. Pelo menos dois terços desta reserva (cerca
de 1.500 quilómetros) , única no mundo, já desapareceram para sempre
Teme-se que as alterações climáticas provoquem ainda mais danos na
longa faixa
O branqueamento dos corais acontece quando os corais sob pressão
(provocado pelo aquecimento da água) expulsam as algas zooxanthellae –
responsáveis pela pigmentação dos corais
Grande Barreira de Coral australiana está a desaparecer
É composta por cerca de 2900 recifes, 600 ilhas e 300 atóis de coral.
Neste ecossistema complexo vivem cerca de 1500 espécies de peixe, 360
espécies de coral, 5000 a 8000 espécies de moluscos, 400 a 500 espécies
de algas marinhas, 1330 espécies de crustáceos e mais de 800 espécies de
equinodermes
Possui 2.300 quilômetros de comprimento, com largura variando entre
20 a 240 km.
Grande Barreira de Coral australiana está a desaparecer
Esta imensa faixa de corais pode ser vista do espaço e é a maior
estrutura do mundo feita unicamente por organismos vivos
Pp tozono2
Um dos menores países do mundo, e talvez um dos mais bonitos, pode
desaparecer do mapa. Para evitar que o território desapareça debaixo
d’água, o governo solicitou ajuda à União Europeia. Com 26 km2, Tuvalu
faz parte de uma pequena ilha da Polinésia, e tem somente 10 mil
habitantes. O ponto mais alto do país fica a 2 metros acima do nível do
mar, e por conta do aquecimento global o país está com risco extremo de
que em alguns anos o país desapareça literalmente do mapa. Com o
aumento da temperatura na Terra, o degelo dos polos aumenta, e
consequentemente o volume do oceano também, fazendo assim que o mar
aumente o seu nível. E um aumento de 2 graus Celsius na temperatura
média já faria com que Tuvalu desapareça do mapa
TUVALU
Pp tozono2
KIRIBATI VAI DESAPARECER: DENTRO DE 50 ANOS O MAR COBRIRÁ
O ARQUIPÉLAGO
É composto por dezenas de ilhas, atóis e recifes
É o único país do mundo com territórios nos quatro hemisférios da Terra.
Apesar disso, é um dos menores países do mundo. É o primeiro país a mudar
de ano devido ao fuso horário (+14h)
O Presidente está a negociar a compra de 20km2 nas Fiji para mudar para
lá toda a população
Não se trata de um capricho dos governantes. Kiribati vai desaparecer
devido à subida das águas provocada pelas alterações climáticas
KIRIBATI VAI DESAPARECER: DENTRO DE 50 ANOS O MAR COBRIRÁ
O ARQUIPÉLAGO (OCEANO PACÍFICO)
KIRIBATI VAI DESAPARECER: DENTRO DE 50 ANOS O MAR COBRIRÁ
O ARQUIPÉLAGO
Kiribati não é o único arquipélago do Pacífico ameaçado pela subida das
águas. A mesma ameaça paira sobre as Ilhas Marshall e sobre Tuvalu
Nova fonte de energia limpa para o futuro: “Gelo Combustível?
A China anunciou ter extraído do fundo do Mar uma quantidade considerável
de hidrato de metano, também conhecido como “gelo combustível”, que é tido
por muitos como o futuro do abastecimento de energia
O “gelo combustível” ou “gelo inflamável” é uma mistura gelada de
água e gás. Trata-se de um combustível de grande potencial energético
Pesquisadores acreditam que os hidratos de metano têm o potencial de
se tornar uma fonte de energia revolucionária que poderia ser
fundamental para suprir necessidades energéticas no futuro. Existem
grandes depósitos abaixo dos oceanos do globo, sobretudo nas
extremidades dos continentes. Actualmente, vários países estão
buscando maneiras de extraí-lo de forma segura e rentável
Pp tozono2
O perigo é que o metano escape, e isso teria consequências graves para o
aquecimento global, já que se trata de um gás com um potencial de impacto
sobre as mudanças climáticas muito maior do que o dióxido de carbono
A quantidade de recursos previstos é equivalente a mais do dobro
daqueles dos combustíveis fósseis, como carvão, petróleo e gás natural.
O FUTURO DO PLANETA ESTÁ NAS ENERGIAS
LIMPAS/RENOVÁVEIS (Eólica, Solar, Geotérmica, Maremotriz,
Hidráulica, Nuclear, Biomassa…
O CRIADOR NÃO FORMOU A TERRA COMO HOJE A
CONHECEMOS
O rápido desenvolvimento de carros movidos a energia eólica,
solar e elétrica dão-nos alguma esperança
Carlos Jorge
Aluno da UNISSEIXAL- Disciplina Questões Ambientais 2º Ano
Junho de 2017
F I M

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
ANA LUCIA FARIAS
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Sandra Alves
 
Fenômenos Atmosféricos
Fenômenos AtmosféricosFenômenos Atmosféricos
Fenômenos Atmosféricos
7 de Setembro
 
atmosfera
atmosferaatmosfera
atmosfera
PauloMaiaCampos
 
A atmosfera
A atmosferaA atmosfera
A atmosfera
Bio Sem Limites
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
guestd9d5ba
 
Agressões Ambientais
Agressões AmbientaisAgressões Ambientais
Agressões Ambientais
guest7e4839
 
Os ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Os ciclos de calor no sistema terrestre - textoOs ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Os ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Rafael Costa
 
A Atmosfera Terrestre
A Atmosfera TerrestreA Atmosfera Terrestre
A Atmosfera Terrestre
dulcemarr
 
Ar e ciências
Ar e ciênciasAr e ciências
Ar e ciências
Lilian Larroca
 
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERAProf(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
CarlaRosario
 
Aula da 5ª série efeito estufa 2008
Aula da 5ª série efeito estufa 2008Aula da 5ª série efeito estufa 2008
Aula da 5ª série efeito estufa 2008
Lusiane Carvalho da Silva
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
Alice Branco
 
Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...
Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...
Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...
Marcelo Gomes
 
Ar tr
Ar   trAr   tr
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicaoAr atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
ANA LUCIA FARIAS
 
Destruição da camada de ozono
Destruição da camada de ozonoDestruição da camada de ozono
Destruição da camada de ozono
Rita Pereira
 
Problemas atmosféricos
Problemas atmosféricosProblemas atmosféricos
Problemas atmosféricos
Eliena Leal
 
Aula efeito estufa
Aula efeito estufaAula efeito estufa
Aula efeito estufa
Fernanda Mazzalla
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
tarsoavila
 

Mais procurados (20)

Atmosfera terrestre
Atmosfera terrestreAtmosfera terrestre
Atmosfera terrestre
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Fenômenos Atmosféricos
Fenômenos AtmosféricosFenômenos Atmosféricos
Fenômenos Atmosféricos
 
atmosfera
atmosferaatmosfera
atmosfera
 
A atmosfera
A atmosferaA atmosfera
A atmosfera
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Agressões Ambientais
Agressões AmbientaisAgressões Ambientais
Agressões Ambientais
 
Os ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Os ciclos de calor no sistema terrestre - textoOs ciclos de calor no sistema terrestre - texto
Os ciclos de calor no sistema terrestre - texto
 
A Atmosfera Terrestre
A Atmosfera TerrestreA Atmosfera Terrestre
A Atmosfera Terrestre
 
Ar e ciências
Ar e ciênciasAr e ciências
Ar e ciências
 
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERAProf(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
 
Aula da 5ª série efeito estufa 2008
Aula da 5ª série efeito estufa 2008Aula da 5ª série efeito estufa 2008
Aula da 5ª série efeito estufa 2008
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...
Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...
Projeto emissão de metano em banhado subtropical pgbac (final) cleber e marce...
 
Ar tr
Ar   trAr   tr
Ar tr
 
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicaoAr atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
Ar atmosferico e efeitos nocivos da poluicao
 
Destruição da camada de ozono
Destruição da camada de ozonoDestruição da camada de ozono
Destruição da camada de ozono
 
Problemas atmosféricos
Problemas atmosféricosProblemas atmosféricos
Problemas atmosféricos
 
Aula efeito estufa
Aula efeito estufaAula efeito estufa
Aula efeito estufa
 
Poluição
PoluiçãoPoluição
Poluição
 

Semelhante a Pp tozono2

Aquecimento global 9B
Aquecimento global 9BAquecimento global 9B
Aquecimento global 9B
Nádya Dixon
 
GEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdf
GEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdfGEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdf
GEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdf
Camilo Rego
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
guest1481536
 
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICASAQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
RyhSouza
 
Pol. Do Ar
Pol. Do ArPol. Do Ar
Pol. Do Ar
guest13903fa1
 
Problemas Ambientais AtmosféRicos
Problemas Ambientais AtmosféRicosProblemas Ambientais AtmosféRicos
Problemas Ambientais AtmosféRicos
guest13903fa1
 
Poluição atmosférica
Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
Poluição atmosférica
Helena Marques
 
Ciências naturais: Efeito estufa
Ciências naturais: Efeito estufaCiências naturais: Efeito estufa
Ciências naturais: Efeito estufa
Mariana Silva
 
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
12anogolega
 
a importancia do ar para os seres vivos.pptx
a importancia do ar para os seres vivos.pptxa importancia do ar para os seres vivos.pptx
a importancia do ar para os seres vivos.pptx
MariaCandidaSantos1
 
O Efeito de Estufa
O Efeito de EstufaO Efeito de Estufa
O Efeito de Estufa
guest6226ea1
 
Poluição do Ar - Seminário de Biologia
Poluição do Ar - Seminário de BiologiaPoluição do Ar - Seminário de Biologia
Poluição do Ar - Seminário de Biologia
gabrieljusto
 
A camada de ozono
A camada de ozonoA camada de ozono
A camada de ozono
fmaugusto
 
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da ÁguaProblemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Rogério Bartilotti
 
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERAProf(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
CarlaRosario
 
A poluição ar
A poluição arA poluição ar
A poluição ar
Cycyro Soares
 
Fisica nosso mundo
Fisica nosso mundoFisica nosso mundo
Fisica nosso mundo
Editora Moderna
 
Fisica nosso mundo
Fisica nosso mundoFisica nosso mundo
Fisica nosso mundo
Antonio Carneiro
 
Fisica Nosso Mundo
Fisica Nosso MundoFisica Nosso Mundo
Fisica Nosso Mundo
Carlos Castro
 
Fisica Nosso Mundo
Fisica Nosso MundoFisica Nosso Mundo
Fisica Nosso Mundo
guestbf5561
 

Semelhante a Pp tozono2 (20)

Aquecimento global 9B
Aquecimento global 9BAquecimento global 9B
Aquecimento global 9B
 
GEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdf
GEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdfGEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdf
GEOGRAFIA 3 ANO 3 PERIODO.pdf
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
 
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICASAQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
AQUECIMENTO GLOBAL E EFEITO ESTUFA CARACTERÍSTICAS
 
Pol. Do Ar
Pol. Do ArPol. Do Ar
Pol. Do Ar
 
Problemas Ambientais AtmosféRicos
Problemas Ambientais AtmosféRicosProblemas Ambientais AtmosféRicos
Problemas Ambientais AtmosféRicos
 
Poluição atmosférica
Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
Poluição atmosférica
 
Ciências naturais: Efeito estufa
Ciências naturais: Efeito estufaCiências naturais: Efeito estufa
Ciências naturais: Efeito estufa
 
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
 
a importancia do ar para os seres vivos.pptx
a importancia do ar para os seres vivos.pptxa importancia do ar para os seres vivos.pptx
a importancia do ar para os seres vivos.pptx
 
O Efeito de Estufa
O Efeito de EstufaO Efeito de Estufa
O Efeito de Estufa
 
Poluição do Ar - Seminário de Biologia
Poluição do Ar - Seminário de BiologiaPoluição do Ar - Seminário de Biologia
Poluição do Ar - Seminário de Biologia
 
A camada de ozono
A camada de ozonoA camada de ozono
A camada de ozono
 
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da ÁguaProblemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
 
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERAProf(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
Prof(a) Luis Carlos / ATMOSFERA
 
A poluição ar
A poluição arA poluição ar
A poluição ar
 
Fisica nosso mundo
Fisica nosso mundoFisica nosso mundo
Fisica nosso mundo
 
Fisica nosso mundo
Fisica nosso mundoFisica nosso mundo
Fisica nosso mundo
 
Fisica Nosso Mundo
Fisica Nosso MundoFisica Nosso Mundo
Fisica Nosso Mundo
 
Fisica Nosso Mundo
Fisica Nosso MundoFisica Nosso Mundo
Fisica Nosso Mundo
 

Último

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 

Pp tozono2

  • 2. O ozono (O3) é um gás presente na atmosfera que funciona como escudo protector contra radiações UV. Está presente na Estratosfera A atmosfera (atmo + sphera/vapor + esfera) é a parte gasosa, a que chamamos de ar, que envolve a Terra É um dos muitos gases presentes na atmosfera. Cerca de 90% do ozono atmosférico está situado na Estratosfera apresentando uma concentração máxima entre os 20 e os 30 km de altitude, o que explica o facto de esta zona ser conhecida pelo nome de «camada de ozono» Possui cerca de 700 km de espessura
  • 3. Gás Nitrogénio /Azoto (N2): é o gás presente em maior quantidade na atmosfera terrestre (78%). É fundamental para a vida na Terra, pois entra na composição das proteínas, principal componente dos organismos vivos Gás Oxigênio (O2) (21%): é o gás de fundamental importância para os processos vitais de nosso planeta. É utilizado na respiração da maioria dos seres vivos. A palavra “Azoto" usa-se mais frequentemente quando falamos do ar, enquanto que “Nitrogénio" se usa mais no contexto académico e científico Gases concentrados na atmosfera:
  • 4. Gás metano (CH4): produzido pela decomposição da matéria orgânica. É abundante sobretudo em aterros sanitários e pecuária (esta representa 16% das emissões mundiais de gases de efeito estufa)oz. Tem um poder de aquecimento global 21 vezes maior que o dióxido de carbono Outros Gases (1%): argónio (Ar), hélio (Hl), neónio (Ne), dióxido de carbono (CO2), gás metano (CH4), argónio (Ar), criptónio (Kr), xenónio (Xe), radónio (Rn), óxido nitroso (N2O), vapor de água (H2O)… Gases concentrados na atmosfera:
  • 5. Vapor d'água (H2O). Encontra-se em suspensão, principalmente nas camadas baixas da atmosfera (Troposfera), cobrindo uma faixa vertical de cerca de 5 km Dióxido de carbono ou gás carbônico (CO2). É emitido como resultado das inúmeras atividades humanas, como o uso de combustíveis fósseis. A quantidade deste na atmosfera aumentou 35% desde a era industrial Gases concentrados na atmosfera:
  • 6. A camada de ozono tornou-se tão fina, que acabou por vir a ser baptizada com o nome de “buraco” As principais camadas que envolvem o planeta são a Troposfera (zona mais próxima do solo), a Estratosfera, a Mesosfera, a Termosfera e a Exosfera (camada mais externa) A Troposfera é a camada da atmosfera terrestre onde vivemos, contém o ar que respiramos e onde se forma a chuva e a neve. Tem cerca de 16-20/Km de altura Contém gases (oxigénio, nitrogénio, gás carbónico …) necessários à vida no Planeta
  • 8. EFEITO ESTUFA NATURAL: O efeito estufa funciona como se houvesse uma estufa de verdade em redor da Terra A Terra é aquecida por um fenómeno natural chamado Efeito Estufa. Sem ele o Planeta seria muito frio e a vida das espécies estaria ameaçada
  • 9. EFEITO ESTUFA NATURAL: A energia que chega à Terra, uma parte é refletida diretamente de volta ao espaço ao atingir o topo da atmosfera terrestre; a outra é absorvida pelos oceanos e pela superfície da Terra, promovendo o seu aquecimento. Desta segunda parte, uma parcela também seria irradiada de volta ao espaço, mas é bloqueada pela presença natural de determinados gases na atmosfera. O efeito estufa é, pois, um fenómeno natural que possibilita a vida na Terra, uma vez que sem a presença destes gases, a temperatura média do planeta seria muito baixa (cerca de 18ºC negativos). Esta troca de energia entre a superfície e a atmosfera proporciona uma temperatura média global, próxima à superfície, ideal ao desenvolvimento da vida (14ºC).
  • 11. EFEITO ESTUFA: Entretanto, o efeito estufa torna-se um problema quando é agravado. A mudança na concentração dos gases estufa desestabiliza a troca natural de energia (calor), o que, por sua vez, é causa do fenómeno conhecido como aquecimento global Essas mudanças ocorrem, principalmente, em função do aumento das emissões de gases de efeito estufa provocadas pelas actividades humanas. A poluição desde a Revolução Industrial do século XVIII até ahoje, tornou mais espessa a camada de gases na atmosfera. Essa camada torna o efeito estufa mais intenso, impedindo que fracção cada vez maior da energia solar seja dispersa Isto é, há uma concentração de carbono no ar a mais, em excesso
  • 13. Em maio de 1985, cientistas alertaram para a existência de um buraco na camada de ozono em cima da Antártida, na revista científica Nature. E mais tarde sobre o Ártico (Pólo Norte) A descoberta foi divulgada pelos pesquisadores Joe Farman, Brian Gardiner e Jonathan Shanklin. O buraco está relacionado com a quantidade de gases CFCs = clorofluorcarbonos Verificou-se um acentuado decréscimo da concentração do ozono. Estas medições mostravam 30% da redução na espessura da camada. Voos científicos, levados a cabo pela NASA, sobre a Antártida, demonstraram que o “buraco” tinha o tamanho dos EUA
  • 15. PRINCIPAIS CAUSAS DA DIMINUIÇÃO DA ESPESSURA DA CAMADA DE OZONO C F C’s O CFC é um gás muito nocivo para a camada de ozono. Basicamente, a composição química do CFC é cloro, flúor e carbono, daí o nome "clorofluorcarbono/clorofluorcarboneto" Está presente em vários produtos, como em sistemas de refrigeração, de ar-condicionado, em solventes industriais, espumas, aerossóis (sprays), extintores de incêndio, desodorizantes, protectores solares, refrigerantes, etc
  • 16. PRINCIPAIS CAUSAS DO EFEITO ESTUFA Queima de combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo, gás natural) com as suas consequências: contaminação do ar pela sua combustão, sendo mesmo um problema para a saúde pública aumentando o aquecimento global, não deixando dissipar o calor gerado pelos raios solares Desmatamento e aumento das queimadas (é um dos mais graves problemas ambientais da actualidade, pois além de devastar as florestas e os recursos naturais, compromete o equilíbrio do planeta nos seus diversos elementos, incluindo os ecossistemas, afectando gravemente também a economia e a sociedade)
  • 17. PRINCIPAIS CAUSAS DO EFEITO ESTUFA Acção das indústrias (matérias primas usadas, processos de fabrico, produtos fabricados ou substâncias produzidas)
  • 18. Aumento de raios ultravioletas (UV), altamente energéticos Destruição das proteínas, e do ADN, provocando cancro de pele, cataratas, alterações no sistema imunitário, danos nas colheitas, nos peixes e no plâncton de que se alimentam Atraso nas estações climáticas (ondas de frio precoces, alterações no ciclo das chuvas, falta de chuva, aquecimento elevado, aumento de tempestades, inundações, secas, ondas de calor, etc); Fenómenos naturais: ciclones, tornados, erupções vulcânicas CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO
  • 19. CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO: Quebras nas cadeias alimentares, Efeitos nos alimentos e na floresta, Diminuição de colheitas, Redução das espécies piscícolas Diminuição da produtividade florestal, aumento da temperatura/aquecimento global, degelo dos calotes polares, território de sobrevivência para milhares de espécies, subida do nível médio das águas CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO:
  • 20. Para reverter a situação, foi firmado em 1987 o Protocolo de Montreal, em que os países se comprometeram a substituir os CFCs. A expectativa dos cientistas é que em 2080 a camada de ozono na Antártida volte aos níveis de 1950 "A descoberta foi um lembrete crucial da importância de investir em monitorização de longo prazo. Mas talvez a lição mais surpreendente do buraco tenha sido o quão rápido o nosso planeta pode mudar", disse Shanklin
  • 21. CONSEQUÊNCIAS DA DIMINUIÇÃO DA CAMADA DE OZONO:
  • 22. MEDIDAS PARA CONTRARIAR ESTA TENDÊNCIA Redução das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera Promoção de energias alternativas, não poluentes Eliminação da utilização de CFC’s Utilização de tecnologias “limpas” e Promoção da Reciclagem
  • 23. MEDIDAS PARA CONTRARIAR ESTA TENDÊNCIA Plantar árvores, que fazem com que o dióxido de carbono e o gás que contribuem para o efeito de estufa, seja absorvido pelo ar
  • 24. MEDIDAS PARA CONTRARIAR ESTA TENDÊNCIA Promoção da reciclagem, Reutilização de determinados produtos, por exemplo a utilização de garrafas de vidro em substituição das de plástico descartável Redução na utilização de determinados produtos mais poluentes, como o plástico, utilização sempre que possível dos transportes públicos ou a bicicleta, desligar as luzes, a televisão ou o computador, sempre que não estiverem a ser utilizados Reciclar velhos frigoríficos ou unidades de acondicionamento do ar e certificar-se que estes não emitem CFC´s para a atmosfera, não utilizar aerossóis; quando for ao supermercado utilizar e se possível reutilizar sacos biodegradáveis
  • 25. PRINCIPAIS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS As COP´s - Conferências das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima – começaram a realizar-se em 1995 A COP é o órgão supremo da Convenção e reúne anualmente os países que assinaram e ratificaram a Convenção e o Protocolo de Kyoto A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, United Nations Framework Convention on Climate Change ou UNFCCC é um tratado ambiental internacional que visa estabilizar as concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera resultantes das ações humanas, a fim de impedir que interfiram de forma prejudicial e permanente no sistema climático do planeta. Foi obtido em 1992 no Rio
  • 26. CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS ANTERIORES ÀS COP´s: Conferência de Estocolmo (1972) Foi o primeiro evento organizado pela ONU para discutir de maneira global o meio ambiente Desenvolvimento Sustentável foi o conceito empregue para definir o crescimento económico atendendo às necessidades sociais sem comprometer o meio ambiente
  • 27. CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS ANTERIORES ÀS COP´s: Conferência de Montreal (1985): Os países comprometeram-se a acabar e a substituir os CFCs e outras substâncias que contribuem para a destruição da camada de ozono Acordo muito bem-sucedido e, em sua comemoração, a ONU declarou o dia 16 de setembro como o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozono
  • 28. CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS ANTERIORES ÀS COP´s: Conferência do Rio 92 (1992): Ocorreu precisamente 20 anos depois da Conferência de Estocolmo Ficou acordado que os países em desenvolvimento deveriam receber apoio financeiro e tecnológico para alcançarem outro modelo de desenvolvimento sustentável Os países comprometeram-se a elaborar uma estratégia global “para proteger o sistema climático para gerações presentes e futuras”
  • 29. A 1ª COP foi realizada em 1995, em Berlim. COP 3 ou Conferência/Tratado de Kyoto (1997) Os países comprometeram-se a reduzir a emissão de gases de efeito estufa (GEE) em 5,2%, comparando-se com os níveis de 1990 O principal alvo foi o dióxido de carbono (CO2), pois especialistas acreditavam que a emissão desenfreada desse e de outros gases estava ligada ao aquecimento global
  • 30. Conferência de Paris (COP21), em 2015: Houve o compromisso ambicioso de manter o aumento da temperatura média global "bem abaixo dos 2 graus centígrados (2ºC)" face aos níveis pré-industriais e “perseguir esforços” para limitar o aumento da temperatura em 1,5 graus Revisão do valor da ajuda prometida em 2009 por parte dos países mais ricos (100 mil milhões de dólares por ano), a partir de 2020, para ajudar as nações em desenvolvimento a financiar a transição para energias limpas . O texto estabelece que a soma prevista é apenas "um tecto”
  • 31. COP22, em Marraqueche (2016) Foi reafirmada a “irreversibilidade da dinâmica climática” e a necessidade de “envolvimento político ao mais alto nível” COP23 em Bona (2017) Será presidida pelas Ilhas Fiji – algo bastante significativo, na medida em que se trata de um pequeno país insular em desenvolvimento (os mais vulneráveis aos impactos das alterações climáticas
  • 32. OS 10 PAÍSES MAIS POLUIDORES DO MUNDO: China EUA Rússia Índia Japão Alemanha Canadá Coreia do Sul Reino Unido Brasil Todos juntos emitem 19.168 milhões de toneladas de gases (GEE) por ano
  • 33. China: o maior emissor mundial (cerca de 1/4 das emissões) comprometeu- se, pela primeira vez, a limitar as suas emissões, o mais tardar em 2030 A China é o maior consumidor mundial de carvão e ao mesmo tempo o 1º investidor em energias renováveis. Quer reduzir entre 60 e 65% a sua "intensidade de carbono" em 2030, relativamente a 2005 COMPROMISSOS DESTES PAÍSES DECORRENTES DA CONFERÊNCIA DE PARIS:
  • 34. USA: o segundo maior poluidor mundial prometeu reduzir entre 26 e 28% as suas emissões até 2025 em relação a 2005. A Administração Obama foi "a primeira a enfrentar o problema" União Europeia: (emitindo cerca de 10% das emissões) foi a primeira potência a apresentar um plano: reduzir em pelo menos 40% até 2030 as suas emissões em relação a 1990 Índia: prometeu reduzir a sua "intensidade de carbono" em 35% até 2030, em relação aos níveis de 2005. Conta com as energias renováveis que produzirão 40% da sua eletricidade até 2030, reconhecendo porém a sua dependência do carvão (duplicando a produção prevista até 2030)
  • 35. Reino Unido: "Sexta-feira, 21 de Abril de 2017 foi o primeiro período de 24 horas desde os anos de 1880 em que a Grã-Bretanha não utilizou as estações alimentadas a carvão“. "Ter o primeiro dia sem carvão desde o início da revolução industrial é um momento histórico na forma como o nosso sistema energético está a mudar", alguém comentou Vai banir carros diesel e gasolina (Maio/2017)
  • 36. Rússia: o quinto emissor mundial garantiu uma redução entre os 35 e os 30% entre 1990 e 2030. Apesar dos protestos dos produtores de carvão russos, o governo aprovou a medida Entre os grandes emissores de gases de efeito estufa, apenas Moscovo não ratificou o texto, apesar de tê-lo assinado em Paris Sobre o aquecimento global, Putin diz que "a questão não é pará-lo (...) porque é impossível, uma vez que pode ser associado a alguns ciclos globais na Terra ou até com significado planetário", apontando que "a questão é como fazer a adaptação".
  • 37. Japão: Prometeu reduzir as emissões em 26% entre 2013 e 2030 Brasil: (3% das emissões) anunciou que pretende reduzir em 43% as suas emissões até 2030 em relação ao nível de 2005, e prometeu diversificar as fontes de energias renováveis Canadá: Prometeu reduzir as emissões de 30% até 2030, relativamente a 2005 Vai encerrar as suas centrais a carvão até 2030. Possui abundante energia hidroeléctrica, nuclear, solar e eólica
  • 38. Portugal: (0,18%) Através do PNAC 2020/2030 (Programa Nacional para as Alterações Climáticas) Portugal pretende reduzir as emissões nacionais de gases com efeito de estufa (GEE) de -18% a -23%, em 2020, e de -30% a -40%, em 2030, em relação a 2005 Em 2030, Portugal deverá atingir a meta de 100% de eletricidade produzida no país a partir de fontes renováveis. Em 2050, o objetivo passará por termos o país neutro em termos de emissões de carbono “Tudo concorre para que Portugal honre o seu compromisso e em 2050 deixe de utilizar combustíveis de origem fóssil", assegurou o Ministro
  • 39. Durante 107 horas consecutivas Portugal funcionou apenas com energia solar, hídrica e eólica. Entre as 6h45 da dia 7 de maio/16 (sábado) até às 17h45 do dia 11 (quarta-feira), Portugal atingiu uma importante meta, tendo conseguido abastecer a rede elétrica do país sem quaisquer emissões de carbono. Além das evidentes vantagens ambientais, o impacto económico foi também positivo, já que reduziu a necessidade de importar carvão e petróleo.
  • 40. Os EUA detêm quase 18% das emissões do mundo e são um dos principais contribuintes de financiamento climático aos países pobres. Teme-se que se abandonar o acordo climático Trump possa deixar os países pobres sem dinheiro para combaterem e se adaptarem às mudanças do clima, e estimular outros emissores a fazer a mesma coisa “É uma farsa inventada pelos chineses” (Trump) Um dos objectivos do novo presidente é a revitalização da exploração de carvão, travada pela legislação ambiental que, diz Trump, conduziu à falência de muitas das empresas do sector
  • 41. POSIÇÃO ACTUAL DOS EUA SOBRE O ACORDO DE PARIS “Não queremos que outros líderes e outros países se riam de nós, e isso não vai acontecer” “Vamos começar a negociar e vamos ver se conseguimos chegar a um acordo melhor. Se não conseguirmos, tudo bem" “De forma a concretizar o meu solene dever de proteger os americanos, os Estados Unidos vão abandonar o acordo climático de Paris” JUSTIFICAÇÕES DO NOVO PRESIDENTE:
  • 42. “O acordo é uma redistribuição maciça da riqueza dos EUA por outros países" França, Alemanha e Itália emitiram um comunicado conjunto onde afirmam que o Acordo de Paris não pode ser renegociado Obama emitiu um comunicado onde relembra que “foi a audaz ambição americana que encorajou dezenas de outras nações”. O antigo presidente dos Estados Unidos lamentou a administração Trump que se junta agora “às nações que rejeitam o futuro” (Síria e Nicarágua) REACÇÕES MUNDIAIS:
  • 43. A contestação faz-se agora sentir entre alguns dos principais presidentes executivos das gigantes multinacionais, provocando baixas na própria equipa de conselheiros do republicano Gigantes da economia como a Apple, Starbucks, Gap, Nike, Adidas ou L’Oreal, por exemplo, tentaram a todo custo travar as intenções de Donald Trump
  • 44. A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima afirmou, em comunicado, que o Acordo de Paris não pode ser renegociado “com base no pedido” de apenas um país. Apesar disso, o organismo disse estar disposto “para dialogar com o Governo dos Estados Unidos relativamente às implicações deste anúncio” Numa resposta direta a Donald Trump, Emmanuel Macron aproveitou o slogan do norte-americano - "Make America Great Again" - para lançar um campanha de provocação: "Make Our Planet Great Again"
  • 45. SITUAÇÃO ACTUAL DA CAMADA DE OZONO Pela primeira vez em décadas, a camada de ozono caminha para ser plenamente recuperada. Ela pode estar completamente reconstituída até 2050, com um forte impacto sobre as condições climáticas Quase 30 anos depois do protocolo de Montreal, investigadores começam a ter provas de que buraco do ozono está a diminuir. É a confirmação da inversão de uma tendência antiga. Uma equipa de cientistas do Reino Unido e dos EUA encontraram novas provas de que o buraco da camada de ozono está finalmente a diminuir e a “cicatrizar”. E tudo no espaço de 15 anos: se em 2000 o buraco do ozono tinha atingido o seu pico, em 2015 os novos dados recolhidos davam conta de uma diminuição, sobretudo à diminuição do uso de clorofluorcarbonetos (CFC’s) e outros químicos que contribuem para a sua destruição
  • 46. “Não temos a esperança de ver uma recuperação completa da camada do ozono em 2050 ou 2060 mas começamos todos os anos a ver que o buraco da camada do ozono não está tão mau como costumava“, afirma a investigadora Susan Solomon “Podemos estar agora confiantes de que as coisas que fizemos colocaram o planeta no caminho para a cura”, afirma a mesma investigadora
  • 47. PODERÁ O ACORDO DE PARIS E SEGUINTES SALVAR O PLANETA? Pese embora os esforços que os países têm estado a fazer desde a década de 70 para salvar o planeta TERRA, é prematuro saber se o homem ainda vai a tempo dessa tarefa Vejamos:
  • 48. Fenda no gelo da Antártida quase a partir-se. Vem aí um iceberg 300 vezes maior daquele que afundou o Titanic Falta apenas 10 km para que a fenda da placa de gelo da Antártida se separe e crie um iceberg gigante. Será 300 vezes maior do que aquele que afundou o Titanic. A fenda tem agora 180 quilómetros de comprimento As mais recentes imagens mostram uma bifurcação cada vez maior e assustam a classe científica Em janeiro, esta fissura estava a 20 quilómetros de se soltar. Agora, a separação parece cada vez mais iminente pois avança a um ritmo inesperado.
  • 50. Alguns dos glaciares da costa da Gronelândia estarão perdidos para sempre Os glaciares e os cumes de gelo distribuídos pelos pontos altos da costa da Gronelândia não vão conseguir recuperar da actual situação em que estão a derreter, concluiu um estudo divulgado recentemente Os investigadores referem que o derretimento na ilha passou o ponto de não retorno há 20 anos e que os glaciares de menores dimensões já não são capazes de reverter a perda de gelo O estudo sugere que o derretimento do gelo na costa da Gronelândia vai ter como consequência a subida do nível do mar em cerca de 3,8 centímetros até 2100
  • 52. Grande Barreira de Coral australiana está a desaparecer Um recente estudo realizado por um grupo de cientistas comprovou o que já se temia: a grande barreira de coral australiana está a extinguir-se a um ritmo sem precedentes. Pelo menos dois terços desta reserva (cerca de 1.500 quilómetros) , única no mundo, já desapareceram para sempre Teme-se que as alterações climáticas provoquem ainda mais danos na longa faixa O branqueamento dos corais acontece quando os corais sob pressão (provocado pelo aquecimento da água) expulsam as algas zooxanthellae – responsáveis pela pigmentação dos corais
  • 53. Grande Barreira de Coral australiana está a desaparecer É composta por cerca de 2900 recifes, 600 ilhas e 300 atóis de coral. Neste ecossistema complexo vivem cerca de 1500 espécies de peixe, 360 espécies de coral, 5000 a 8000 espécies de moluscos, 400 a 500 espécies de algas marinhas, 1330 espécies de crustáceos e mais de 800 espécies de equinodermes Possui 2.300 quilômetros de comprimento, com largura variando entre 20 a 240 km.
  • 54. Grande Barreira de Coral australiana está a desaparecer
  • 55. Esta imensa faixa de corais pode ser vista do espaço e é a maior estrutura do mundo feita unicamente por organismos vivos
  • 57. Um dos menores países do mundo, e talvez um dos mais bonitos, pode desaparecer do mapa. Para evitar que o território desapareça debaixo d’água, o governo solicitou ajuda à União Europeia. Com 26 km2, Tuvalu faz parte de uma pequena ilha da Polinésia, e tem somente 10 mil habitantes. O ponto mais alto do país fica a 2 metros acima do nível do mar, e por conta do aquecimento global o país está com risco extremo de que em alguns anos o país desapareça literalmente do mapa. Com o aumento da temperatura na Terra, o degelo dos polos aumenta, e consequentemente o volume do oceano também, fazendo assim que o mar aumente o seu nível. E um aumento de 2 graus Celsius na temperatura média já faria com que Tuvalu desapareça do mapa TUVALU
  • 59. KIRIBATI VAI DESAPARECER: DENTRO DE 50 ANOS O MAR COBRIRÁ O ARQUIPÉLAGO É composto por dezenas de ilhas, atóis e recifes É o único país do mundo com territórios nos quatro hemisférios da Terra. Apesar disso, é um dos menores países do mundo. É o primeiro país a mudar de ano devido ao fuso horário (+14h) O Presidente está a negociar a compra de 20km2 nas Fiji para mudar para lá toda a população Não se trata de um capricho dos governantes. Kiribati vai desaparecer devido à subida das águas provocada pelas alterações climáticas
  • 60. KIRIBATI VAI DESAPARECER: DENTRO DE 50 ANOS O MAR COBRIRÁ O ARQUIPÉLAGO (OCEANO PACÍFICO)
  • 61. KIRIBATI VAI DESAPARECER: DENTRO DE 50 ANOS O MAR COBRIRÁ O ARQUIPÉLAGO Kiribati não é o único arquipélago do Pacífico ameaçado pela subida das águas. A mesma ameaça paira sobre as Ilhas Marshall e sobre Tuvalu
  • 62. Nova fonte de energia limpa para o futuro: “Gelo Combustível? A China anunciou ter extraído do fundo do Mar uma quantidade considerável de hidrato de metano, também conhecido como “gelo combustível”, que é tido por muitos como o futuro do abastecimento de energia O “gelo combustível” ou “gelo inflamável” é uma mistura gelada de água e gás. Trata-se de um combustível de grande potencial energético Pesquisadores acreditam que os hidratos de metano têm o potencial de se tornar uma fonte de energia revolucionária que poderia ser fundamental para suprir necessidades energéticas no futuro. Existem grandes depósitos abaixo dos oceanos do globo, sobretudo nas extremidades dos continentes. Actualmente, vários países estão buscando maneiras de extraí-lo de forma segura e rentável
  • 64. O perigo é que o metano escape, e isso teria consequências graves para o aquecimento global, já que se trata de um gás com um potencial de impacto sobre as mudanças climáticas muito maior do que o dióxido de carbono
  • 65. A quantidade de recursos previstos é equivalente a mais do dobro daqueles dos combustíveis fósseis, como carvão, petróleo e gás natural. O FUTURO DO PLANETA ESTÁ NAS ENERGIAS LIMPAS/RENOVÁVEIS (Eólica, Solar, Geotérmica, Maremotriz, Hidráulica, Nuclear, Biomassa… O CRIADOR NÃO FORMOU A TERRA COMO HOJE A CONHECEMOS O rápido desenvolvimento de carros movidos a energia eólica, solar e elétrica dão-nos alguma esperança
  • 66. Carlos Jorge Aluno da UNISSEIXAL- Disciplina Questões Ambientais 2º Ano Junho de 2017 F I M