SlideShare uma empresa Scribd logo
São Paulo-SP
2015
JOSÉ RODRIGO DA SILVA
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
ADMINISTRAÇÃO 7º SEMESTRE
SISTEMA DE INTELIGÊNCIA DE MERCADO
O desafio empreendedor no uso das tecnologias.
São Paulo-SP
2015
SISTEMA DE INTELIGÊNCIA DE MERCADO
O desafio empreendedor no uso das tecnologias.
Trabalho apresentado em requisito a produção textual
individual referente ao 7º Semestre, Portfólio para as
Disciplinas de:
Administração de Produção e Logística
Prof. Luiz Antônio Gabriel e
Prof. Alfredo Ribeiro de Almeida
Gestão de Projetos
Prof. Marco Ikuro Hisatom
Empreendedorismo e Plano de Negócios
Profa. Gisleine Fregoneze
Seminário VII
Prof. Sebastião Oliveira
Da Universidade Norte do Paraná - UNOPAR
JOSÉ RODRIGO DA SILVA
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................1
2 GESTÃO DE PROJETOS.........................................................................................2
2.1.1 PMBoK................................................................................................................2
2.1.2 RISCOS...............................................................................................................2
2.1.3 ESCOPO.............................................................................................................2
2.1.4 FORNECEDORES..............................................................................................3
2.1.5 PARTES INTERESSADAS.................................................................................4
3 ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO........................................................................5
3.1 PROJETO DE REDES DE OPERAÇÕES PRODUTIVAS.....................................5
3.1.1 CICLO PDCA.......................................................................................................5
3.1.2 CONTROLE TOTAL DA QUALIDADE................................................................6
3.2 GESTÃO LOGÍSTICA COERENTE.......................................................................7
4 EMPREENDEDORISMO E PLANO DE NEGÓCIOS
4.1 ESPECIFICANDO..................................................................................................8
4.2 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO LOCAL...........................................................8
4 CONCLUSÃO.........................................................................................................10
REFERÊNCIAS
1
1 INTRODUÇÃO
A partir do modelo sistêmico de inteligência estudado, o presente
trabalho sequencia o conteúdo sobre as áreas de competências relacionadas a
gestão de projetos, administração de produção, logística e empreendedorismo.
Apresentando o resultado e dando ênfase ao papel que a tecnologia e o
planejamento desempenham no gerenciamento de negócios para resultados
efetivos.
Analisando o estudo de caso da empresa citada no texto: “Os
biscoitos: Girls Scouts, TI e perspectivas para a Expansão” proposto na orientação
do trabalho. Que foi realizada pesquisa bibliográfica primeiramente no itens
solicitados em resenha segundo o PMBoK, para riscos, escopo, fornecedores e
partes Interessadas, depois as redes de operações produtivas, PDCA, controle da
qualidade pelos 5s, aplicabilidade da logística atualmente, os conceitos de
empreendedor, e por fim, a observação de oportunidades de negócios na região
local.
2
2 GESTÃO DE PROJETOS
2.1.1 PMBok
Acerca do projeto do estudo de caso citado nas orientações de
elaboração desse trabalho, a saber os biscoitos Girls Scouts, ficou constatado o
quanto o processo administrativo até das empresas mais simples, demandam
recursos de várias pessoas e especialistas, além de capacidades gerenciais,
infraestrutura de TI, software, fornecedores e transportes.
Diante disso faz-se necessário a correta elaboração de um projeto
eficaz para organização do trabalho efetivo e maximização dos resultados.
O PMBok é a sigla do termo Project Management Body of
knowledge, que diz respeito ao conjunto das práticas em gerencia de projetos,
constituindo a base da metodologia chamada de guia do conjunto de conhecimentos
em gerenciamento de projetos. (LIMA 2010)
2.1.2 RISCOS
O gerenciamento de riscos de um projeto determina a identificação,
análise e neutralização dos riscos possíveis. (LIMA 2010)
No caso da Girls Scouts, o uso primário do sistema manual, expunha
toda a cadeia gerencial e produtiva a inúmeros riscos que afetavam diretamente o
desempenho geral da empresa, causando prejuízos e aumento nos custos, como
também grande descontrole administrativo.
A solução por meio da informatização possibilitou uma considerável
minimização desses riscos.
2.1.3 ESCOPO
O escopo é a maneira de organizar o projeto, a forma documentada
de organização a ser desenvolvida, um direcionador que norteia todo o
Identificação Quantificação Resposta Controle
3
desenvolvimento a ser realizado.
É composto por 3 documentos principais: termo de abertura,
declaração e gerenciamento. Os quais discriminam desde os limites e itens a serem
trabalhados, condiciona a gerencia as mudanças a serem efetuadas afim de
potencializar os resultados.
Tem a finalidade de atender aos prazos propostos, atendendo aos
objetivos traçados, detalhando os produtos de forma minuciosa e projetando
melhorias, gerando informações precisas aos organizadores e patrocinadores de
forma a possibilitar maior organização e eficácia nos resultados.
O escopo busca estruturar o projeto trabalhando com estimativas
conscientes no intento de prever mudanças e previsões com o objetivos de evitar o
excesso de custos que envolvem as diversas condições iniciais de desenvolvimento.
Em sua declaração é identificando o gerente responsável e o estilo da equipe de
trabalho em conformidade com a modalidade inerente, de forma a aumentar
consideravelmente as chances de sucesso. (LIMA 2010)
2.1.4 FORNECEDORES
Essa parte envolve o gerenciamento de suprimentos que incluem o
planejamento das aquisições, a preparação, a obtenção das propostas e a seleção
dos fornecedores, os quais mantêm relacionamento com a empresa por meio dos
contratos firmados. Trata da obtenção dos bens e serviços necessários para que a
organização realize o projeto. (Idem)
O processo de gerenciamento das aquisições seguem um ciclo.
(PMI 2013)
4
Conforme visto no texto de estudo, a Girls Scouts biscoitos
repassava seus pedidos ao fabricante ABC Cookies, para serem produzidos, o que
com o upgrade do banco de dados online ficou bem mais facilitado, assim como a
logística de distribuição.
2.1.5 PARTES INTERESSADAS
O processo de gerenciamento das partes interessadas é a parte
onde será preciso, entre outras coisas: identificar as partes interessadas: seus
interesses, envolvimento e impacto no sucesso do projeto; gerenciar e desenvolver
estratégias para quebrar as resistências garantindo seu engajamento; comunicar e
interagir com as partes interessadas para atender suas necessidades e solucionar
as questões quando ocorrem; controlar o monitoramento dos relacionamentos entre
as partes interessadas, ajustando as estratégias para engajar as partes, eliminando
resistências e aumentando o suporte ao projeto. (PMI 2013)
Conforme mostrado a seguir nesse esquema:
Identificar as partes interessadas
Seus interesses, envolvimento e impacto no sucesso do projeto
Planejar o gerenciamento das partes interessadas
Estratégias para quebrar resistências Garantir o engajamento no projeto
Gerenciar o engajamento das partes interessadas
Interagir para atender necessidades Solucionar questões ocorrentes
Controlar o engajamento das partes interessadas
Monitorar
relacionamentos
Ajustar
estratégias de
engajamento
Eliminar
resistências
Aumentar
suporte ao
projeto
5
3 ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO
Essa área do estudo irá tratar da busca pelos mais eficientes meios
e processos de redução dos custos da produção e logística de forma a garantir o
êxito financeiro e profissional da empresa, garantindo qualidade, agilidade e a
consequente satisfação dos clientes.
3.1 PROJETO DE REDES DE OPERAÇÕES PRODUTIVAS
Ligadas ao gerenciamento da cadeia de suprimentos, as redes de
operações produtivas desempenham parte fundamental para a agilidade nos
processos que envolvem desde a compra de matéria prima para a produção, até o
momento em que o produto chega ao consumidor final.
Isso é possível devido ao interligamento das partes envolvidas no
processo que tem a fábrica ou indústria no centro das operações, a mesma recebe
os insumos dos fornecedores, que por sua vez já são supridos por outros
fornecedores. E quando produzidos, os itens serão distribuídos com os atacadistas
que irão revende-los a terceiros, os quais por fim chegarão às prateleiras de
mercados e vendas.
Esse sequencialmente de tarefas e funções ocorre com maior
precisão quando essas redes são gerenciadas por meio dos mecanismos de
controle coordenados, como no caso do estudo de caso sugerido, vimos que o que
possibilitou a formação dessa rede na empresa de biscoitos, foi o uso da tecnologia
através do software apropriado, cujos dados eram informatizados e salvos na web,
de forma a facilitar o processamento, reduzindo custos financeiros e de tempo.
3.1.1 CICLO PDCA
O planejamento e controle da capacidade de produção pode ser
controlado por meio de melhoramento usando o ciclo PDCA que consiste na
aplicação de técnicas de melhoramento continuo com intensivo controle estatístico, é
geralmente representado pelo ciclo de trajetória ascendente, como mostrado na
figura abaixo.
6
Onde P - Plan (planejar) estabelece uma meta ou identifica o
problema; analisa o fenômeno e o processo, elaborando o plano de ação;
D - Do (executar): realizar as atividades conforme o plano de ação;
C - Check (verificar): monitora e avalia periodicamente os resultados,
atualizando ou implantando a gestão;
A - Act (agir): atuar de acordo com o avaliado e com os relatórios,
eventualmente determinar e confeccionar novos planos de ação, de forma a
melhorar a qualidade. (ATQ 2014)
No caso citado, a empresa de biscoitos utilizou um plano bastante
semelhante ao PDCA após haver feito a inovação com o sistema informatizado de
banco de dados que agilizou as operações e distribuições.
3.1.2 CONTROLE TOTAL DA QUALIDADE
Os “5 S” dizem respeito a uma modalidade de gestão baseada na
primazia da qualidade, conforme citado no portal viver 5s:
O modelo americano foi aperfeiçoado no Japão, formando-se o que ficou
conhecido como Qualidade no Estilo Japonês, ou Total Quality Control
(TQC - Controle da Qualidade Total). É o controle dos processos para
assegurar o resultado final, entregando os produtos conforme expectativa
do cliente. O papel do 5S é cuidar da base, facilitando o aprendizado e
prática de conceitos e ferramentas para a qualidade. Isso inclui cuidar dos
ambiente, equipamentos, materiais, métodos, medidas, e, especialmente,
pessoas. No princípio, o 5S era mais focado em liberar área, evitar
desperdícios, resolvendo efeitos de guerra e de gestão inadequada. Com os
novos desafios, inclusive a evolução da tecnologia da comunicação, o 5S
evoluiu. (MPP 2014)
Por serem de efetiva relevância tanto o PDCA como o modelo 5s
continuam em evidência atualmente nas empresas que apresentam os melhores
7
resultados em produção, e mesmo no contexto tecnológico do mundo atual esses
métodos continuam dando resposta positiva às necessidades logísticas das
organizações, e até mesmo forma uma perfeita parceria entre desempenho humano
e automação de tarefas como mencionado no texto.
3.2. GESTÃO LOGÍSTICA COERENTE
Entre as ferramentas mais utilizadas para facilitar a gestão aplicável
da logística nas empresas modernas estão os softwares de gerenciamento e
controle, que permitem alto grau de eficiência no fluxo das informações em todos os
departamentos envolvidos.
Como enfatizado no texto de estudo de caso, a empresa citada
passou a utilizar um software chamado Quickbase, que organiza os dados de forma
padronizada, como resultado, a papelada foi reduzida em 90%, os erros foram
reduzidos a um percentual de 1% e o tempo gasto pelos voluntários foi reduzido pela
metade, com o tempo de processamento e consolidação dos pedidos caindo de 2
meses para 2 dias. Isso é prova da relevância que a tecnologia tem para o
aprimoramento das tarefas na área logística, o que de forma direta, redundará em
significativo progresso geral da empresa, tendo em vista que os custos da produção,
transporte e distribuição representam a maior parte das despesas gerais.
8
4 EMPREENDEDORISMO E PLANO DE NEGÓCIOS
4.1 ESPECIFICANDO
O perfil administrador, segundo Scaramuzza, segue a abordagem
clássica da administração, com foco na impessoalidade, conforme a arte inicial
difundida por Fayol no sec. XX: Planejar, organizar, dirigir e controlar.
Já o empreendedor que realmente queira se destacar apresenta
qualificações extras, como também atributos pessoais que designam principalmente
inovação, com visão abrangente de oportunidades e perspectivas externas de tudo o
que movimenta os negócios, como também deve viver constantemente planejando à
partir disso.
Pode-se concluir que o empreendedor é um administrador que tem a
capacidade de implementar sonhos, agregar valor, tomar decisões e implementa-las
com agilidade e eficácia. (SCARAMUZZA 2009)
Já o Intraempreendedor é aquele funcionário de uma empresa que
tem autonomia para inovar com ideias próprias e planos de expansão que poderão
gerar novos caminhos e projetos, transformando a própria organização; ou então
dando origem a novas empresas com segmentos não utilizados na matriz.
4.2 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO LOCAL
Apesar do fato de que as políticas de incentivo ao desenvolvimento
local deixam muito a desejar, principalmente nas regiões norte e nordeste do Brasil,
o empreendedorismo tem crescido, mesmo pagando alta carga tributária e sofrendo
com a desestrutura logística dos municípios.
Outros fatores desestimulam os pequenos empresários individuais a
legalizar seus negócios, no entanto, esse quadro tem sido alterado depois das
reformas iniciadas pelos últimos governos, mediante alguns projetos de
aceleramento do crescimento, facilidades de créditos com redução de juros e
reformulação dos mecanismos de inserção no cadastro nacional de pessoa jurídica,
9
e principalmente a democratização do aceso ao ensino superior de qualidade, que
qualifica o cidadão para todas as necessidades.
As oportunidades de negócio na cidade de Patos PB, giram em torno
do comércio, indústria de calçados e educação, a economia local tem demonstrado
um constante e continuo crescimento, principalmente nas áreas de cursos e
construção civil, devido a abrangência dos programas de habitação do governo
federal. Penso que se há alguns anos tivesse atentado para essas transformações,
eu como empreendedor poderia estar hoje com um negócio lucrativo no
gerenciamento e comercialização de imóveis, tendo em vista por exemplo, que
terrenos hoje avaliados em R$ 30,000 tive a oportunidade de adquiri-los por 5%
desse valor oito anos atrás.
O ramo de farmácia também apresenta ascensão visível,
empreendedores locais estão adquirindo franquias de farmácias populares e obtido
considerável sucesso ao saírem do centro e procurarem consumidores nos bairros
mais populosos da periferia.
Nas empresas locais destaca-se o polo industrial de produção de
calçados e bolsas, responsável por uma parcela considerável da economia local e
subsistência das classes trabalhadoras, a maioria segue o modelo tradicional de
organização de pequeno porte, tendo sido recentemente informalizadas. Todos
esses setores apresentam excelentes oportunidades de realização do sonho
empreendedor para o futuro administrador.
10
5 CONCLUSÃO
Diante do exposto, para uma primeira abordagem sobre os
fundamentos elementares da administração no uso das tecnologias, vimos que o
empreendedorismo é o combustível que alimenta o mercado e a nação como um todo,
e que os sistemas de inteligência são as ferramentas necessárias para o aumento da
produção.
Para inovar será preciso mais do que ideias. Uma organização forte
tem, acima de tudo, um planejamento gerencial forte, por isso cada vez mais
estamos dependentes dos recursos humanos, dos softwares de automação e da
organização da cadeia de suprimentos. Toda essa metodologia realmente produz os
melhores resultados.
11
REFERÊNCIAS
ATQ, Blog Aqui Tem Qualidade. Ciclo PDCA - São Paulo - 2014 disponível em
http://aquitemqualidade.blogspot.com.br/2014/01/ciclo-pdca.html acesso em
27/04/15
BAZOLI, Thiago Nunes. Administração de produção e logística / Thiago Nunes
Bazoli, Ulisses Amarildo Januzzi. – São Paulo: Pearson 2013
LIMA, Reinaldo José Barbosa. Gestão de Projetos / Reinaldo José Barbosa Lima. –
São Paulo: Pearson, 2010. (Consultas entre as Págs. 36-55, 103-120 e 173-180).
MPP, Manual do projeto pedagógico 5s. O que é 5S - São Paulo 2014 - disponível
em http://5s.com.br/2/o-que-e-5s.php acesso 27/04/2015
PMI, Project Management Institute. Citado em: Portal Escritório de Projetos
Gerenciamento das partes interessadas 2013. Disponível em
http://escritoriodeprojetos.com.br/gerenciamento-das-partes-interessadas-do-
projeto.aspx Acesso em 26/04/2015
SCARAMUZZA, Bruno Cezar. Plano de negócios e empreendedorismo:
Processos gerenciais / Bruno Cezar Scaramuzza e Nádia Brunetta. - São Paulo:
Pearson 2009
Modelo de amostra para o site www.portfoliounopar.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantilPasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantil
Luccia Roccha
 
Apresentação unopar modelo 2
Apresentação unopar modelo 2Apresentação unopar modelo 2
Apresentação unopar modelo 2
Rogerio Sena
 
Manual de TCC Unopar
Manual  de TCC UnoparManual  de TCC Unopar
Manual de TCC Unopar
Fabio Frossard
 
Modelo portfolio uninter
Modelo portfolio uninterModelo portfolio uninter
Modelo portfolio uninter
Rogerio Sena
 
Capa padrao unopar
Capa padrao unoparCapa padrao unopar
Capa padrao unopar
Aline Fabiana Reis
 
eBook Metodologia ativa na educação
eBook Metodologia ativa na educaçãoeBook Metodologia ativa na educação
eBook Metodologia ativa na educação
Pimenta Cultural
 
Apresentação unopar modelo 3
Apresentação unopar modelo 3Apresentação unopar modelo 3
Apresentação unopar modelo 3
Rogerio Sena
 
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Gabriela Rocha
 
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestãoRelatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
mkbariotto
 
Relatório de Estágio - Curso Técnico em Biblioteconomia
Relatório de Estágio - Curso Técnico em BiblioteconomiaRelatório de Estágio - Curso Técnico em Biblioteconomia
Relatório de Estágio - Curso Técnico em Biblioteconomia
Vanessa Souza Pereira
 
Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]
Alana Bregantin
 
Tópicos de atuação profissional unip
Tópicos de atuação profissional unipTópicos de atuação profissional unip
Tópicos de atuação profissional unip
Arte de Lorena
 
Slide tcc apresentação1
Slide tcc   apresentação1Slide tcc   apresentação1
Slide tcc apresentação1
Augusto Cesar Santos
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
AlessandraLoureiro
 
Projeto feira de ciencias cnpq karla
Projeto feira de ciencias cnpq karlaProjeto feira de ciencias cnpq karla
Projeto feira de ciencias cnpq karla
karlajanys
 
Aula 8. modelo plano ensino de disciplina
Aula 8. modelo plano ensino de disciplinaAula 8. modelo plano ensino de disciplina
Aula 8. modelo plano ensino de disciplina
Karlla Costa
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
DafianaCarlos
 
Africanidades Brasileiras e Educação
Africanidades Brasileiras e EducaçãoAfricanidades Brasileiras e Educação
Africanidades Brasileiras e Educação
Pesquisa-Unificada
 
PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018
PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018
PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018
Antônio Fernandes
 
Portfólio Acadêmico - Lilian Santos Vavassori
Portfólio Acadêmico - Lilian Santos VavassoriPortfólio Acadêmico - Lilian Santos Vavassori
Portfólio Acadêmico - Lilian Santos Vavassori
Lilian Vavassori
 

Mais procurados (20)

Pasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantilPasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantil
 
Apresentação unopar modelo 2
Apresentação unopar modelo 2Apresentação unopar modelo 2
Apresentação unopar modelo 2
 
Manual de TCC Unopar
Manual  de TCC UnoparManual  de TCC Unopar
Manual de TCC Unopar
 
Modelo portfolio uninter
Modelo portfolio uninterModelo portfolio uninter
Modelo portfolio uninter
 
Capa padrao unopar
Capa padrao unoparCapa padrao unopar
Capa padrao unopar
 
eBook Metodologia ativa na educação
eBook Metodologia ativa na educaçãoeBook Metodologia ativa na educação
eBook Metodologia ativa na educação
 
Apresentação unopar modelo 3
Apresentação unopar modelo 3Apresentação unopar modelo 3
Apresentação unopar modelo 3
 
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
Relatório de estágio supervisionado técnico em administração 2011
 
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestãoRelatorio final estágio_não escolar e gestão
Relatorio final estágio_não escolar e gestão
 
Relatório de Estágio - Curso Técnico em Biblioteconomia
Relatório de Estágio - Curso Técnico em BiblioteconomiaRelatório de Estágio - Curso Técnico em Biblioteconomia
Relatório de Estágio - Curso Técnico em Biblioteconomia
 
Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]
 
Tópicos de atuação profissional unip
Tópicos de atuação profissional unipTópicos de atuação profissional unip
Tópicos de atuação profissional unip
 
Slide tcc apresentação1
Slide tcc   apresentação1Slide tcc   apresentação1
Slide tcc apresentação1
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
 
Projeto feira de ciencias cnpq karla
Projeto feira de ciencias cnpq karlaProjeto feira de ciencias cnpq karla
Projeto feira de ciencias cnpq karla
 
Aula 8. modelo plano ensino de disciplina
Aula 8. modelo plano ensino de disciplinaAula 8. modelo plano ensino de disciplina
Aula 8. modelo plano ensino de disciplina
 
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012. Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
Relatório do Primeiro Bimestre - Março/Abril 2012.
 
Africanidades Brasileiras e Educação
Africanidades Brasileiras e EducaçãoAfricanidades Brasileiras e Educação
Africanidades Brasileiras e Educação
 
PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018
PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018
PPP PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO ESCOLA CORNÉLIA 2016-2018
 
Portfólio Acadêmico - Lilian Santos Vavassori
Portfólio Acadêmico - Lilian Santos VavassoriPortfólio Acadêmico - Lilian Santos Vavassori
Portfólio Acadêmico - Lilian Santos Vavassori
 

Destaque

Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)
Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)
Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)
Rogerio Sena
 
Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)
Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)
Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)
Rogerio Sena
 
Apresentação powerpoint unopar avi
Apresentação powerpoint unopar aviApresentação powerpoint unopar avi
Apresentação powerpoint unopar avi
Unopar VG
 
Normas da abnt para tcc unopar
Normas da abnt para tcc unoparNormas da abnt para tcc unopar
Normas da abnt para tcc unopar
Rogerio Sena
 
Tabela Juros composto
Tabela Juros compostoTabela Juros composto
Tabela Juros composto
cdmhigienopolis
 
Tabelas mat financeira
Tabelas mat financeiraTabelas mat financeira
Tabelas mat financeira
Adriano Bruni
 
1 administracao power - trabalho 2 semestre
1   administracao power - trabalho 2 semestre1   administracao power - trabalho 2 semestre
1 administracao power - trabalho 2 semestre
João Silva
 
Trabalho pedagogia
Trabalho pedagogiaTrabalho pedagogia
Trabalho pedagogia
Ruthinha Ferreira
 
Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010
Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010
Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010
Eduardo Bertolucci
 
Capa padrão
 Capa padrão Capa padrão
Capa padrão
alemartins10
 
Da orientação à apresentação do tcc
Da orientação à apresentação do tccDa orientação à apresentação do tcc
Da orientação à apresentação do tcc
profguilhermeterra
 
Portfólio Academico
Portfólio AcademicoPortfólio Academico
Portfólio Academico
Bruno Galdieri
 
Unopar Ead - Apresentação
Unopar Ead - ApresentaçãoUnopar Ead - Apresentação
Unopar Ead - Apresentação
Unopar República Argentina - Curitiba
 
Modelo de Artigo Científico
Modelo de Artigo CientíficoModelo de Artigo Científico
Modelo de Artigo Científico
Instituto Consciência GO
 
Modelo capa
Modelo capaModelo capa
Modelo capa
guestf155a16b
 
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de SáModelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Rogerio Sena
 
Trabalho individual unopar. 1º semestre
Trabalho individual unopar.  1º semestreTrabalho individual unopar.  1º semestre
Trabalho individual unopar. 1º semestre
Bruno Leal
 
TCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLA
TCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLATCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLA
TCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLA
regina luzia barros
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
RafaelBorges3
 

Destaque (19)

Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)
Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)
Modelo de TCC UNICSUL (U. CRUZEIRO DO SUL)
 
Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)
Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)
Modelo de TCC UNIC (Universidade de Cuiaba)
 
Apresentação powerpoint unopar avi
Apresentação powerpoint unopar aviApresentação powerpoint unopar avi
Apresentação powerpoint unopar avi
 
Normas da abnt para tcc unopar
Normas da abnt para tcc unoparNormas da abnt para tcc unopar
Normas da abnt para tcc unopar
 
Tabela Juros composto
Tabela Juros compostoTabela Juros composto
Tabela Juros composto
 
Tabelas mat financeira
Tabelas mat financeiraTabelas mat financeira
Tabelas mat financeira
 
1 administracao power - trabalho 2 semestre
1   administracao power - trabalho 2 semestre1   administracao power - trabalho 2 semestre
1 administracao power - trabalho 2 semestre
 
Trabalho pedagogia
Trabalho pedagogiaTrabalho pedagogia
Trabalho pedagogia
 
Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010
Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010
Trabalho de HTML, CSS e JavaScript - Eduardo Bertolucci - UNOPAR 2010
 
Capa padrão
 Capa padrão Capa padrão
Capa padrão
 
Da orientação à apresentação do tcc
Da orientação à apresentação do tccDa orientação à apresentação do tcc
Da orientação à apresentação do tcc
 
Portfólio Academico
Portfólio AcademicoPortfólio Academico
Portfólio Academico
 
Unopar Ead - Apresentação
Unopar Ead - ApresentaçãoUnopar Ead - Apresentação
Unopar Ead - Apresentação
 
Modelo de Artigo Científico
Modelo de Artigo CientíficoModelo de Artigo Científico
Modelo de Artigo Científico
 
Modelo capa
Modelo capaModelo capa
Modelo capa
 
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de SáModelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
 
Trabalho individual unopar. 1º semestre
Trabalho individual unopar.  1º semestreTrabalho individual unopar.  1º semestre
Trabalho individual unopar. 1º semestre
 
TCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLA
TCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLATCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLA
TCC 2011-PEDAGOGIA Sobre VIOLÊNCIA NA ESCOLA
 
Slides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmicaSlides para Apresentação acadêmica
Slides para Apresentação acadêmica
 

Semelhante a Portfolio unopar administração 7º periodo conceito excelente!

MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessosMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
Marco Viveiros
 
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetosArtigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Flávia Pereira MBA,PMP,Prince2,ICYB,CobiT,CSM e CSPO
 
Artigo gp
Artigo gpArtigo gp
Pm bok x prince2
Pm bok x prince2Pm bok x prince2
Pm bok x prince2
Wagner Xantre Tagarro
 
Trabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos Nicolau
Trabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos NicolauTrabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos Nicolau
Trabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos Nicolau
Diego de Arvelos Nicolau
 
A Gerencia Intuitiva
A Gerencia IntuitivaA Gerencia Intuitiva
A Gerencia Intuitiva
Abraao Dahis
 
A Gerencia Intuitiva
A Gerencia IntuitivaA Gerencia Intuitiva
A Gerencia Intuitiva
guest576a1e
 
CEGP - TCC Milena C Gomes
CEGP - TCC Milena C GomesCEGP - TCC Milena C Gomes
CEGP - TCC Milena C Gomes
Milena Gomes
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
ucammaster
 
Tcc -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...
Tcc  -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...Tcc  -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...
Tcc -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...
Hiram Costa-Silva
 
FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARBFGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
Marco Coghi
 
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Raphael Molesim
 
Luis Steinle
Luis Steinle Luis Steinle
Luis Steinle
Luis Antonio Steinle
 
Modelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação Digital
Modelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação DigitalModelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação Digital
Modelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação Digital
Guttenberg Ferreira Passos
 
Aula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdf
Aula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdfAula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdf
Aula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdf
Denise459384
 
Pim v 2011
Pim v 2011Pim v 2011
Organização das Indústrias - PCP
Organização das Indústrias - PCPOrganização das Indústrias - PCP
Organização das Indústrias - PCP
Ana Vasques
 
Pim iii unip interativa
Pim iii unip interativa Pim iii unip interativa
Pim iii unip interativa
thiroman
 
Inovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividadeInovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividade
ABGI Brasil
 
Lean six sigma operations
Lean six sigma operationsLean six sigma operations
Lean six sigma operations
CLT Valuebased Services
 

Semelhante a Portfolio unopar administração 7º periodo conceito excelente! (20)

MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessosMBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
MBA SGI UNISANTA - Disciplina: Modelagem e Gestão por ProcessosProcessos
 
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetosArtigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
Artigo sobre práticas de gerenciamento de projetos
 
Artigo gp
Artigo gpArtigo gp
Artigo gp
 
Pm bok x prince2
Pm bok x prince2Pm bok x prince2
Pm bok x prince2
 
Trabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos Nicolau
Trabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos NicolauTrabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos Nicolau
Trabalho de Conclusão de Curso FDC - Diego de Arvelos Nicolau
 
A Gerencia Intuitiva
A Gerencia IntuitivaA Gerencia Intuitiva
A Gerencia Intuitiva
 
A Gerencia Intuitiva
A Gerencia IntuitivaA Gerencia Intuitiva
A Gerencia Intuitiva
 
CEGP - TCC Milena C Gomes
CEGP - TCC Milena C GomesCEGP - TCC Milena C Gomes
CEGP - TCC Milena C Gomes
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
 
Tcc -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...
Tcc  -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...Tcc  -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...
Tcc -aplicação de metodologias de gerenciamento de projetos em empresas de d...
 
FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARBFGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
 
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
Leadership Mindset Anti Patterns - Agile Brazil 2018
 
Luis Steinle
Luis Steinle Luis Steinle
Luis Steinle
 
Modelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação Digital
Modelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação DigitalModelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação Digital
Modelo de Responsabilidade Organizacional e a Transformação Digital
 
Aula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdf
Aula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdfAula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdf
Aula 1 - GESTÃO DE PROCESSOS.pdf
 
Pim v 2011
Pim v 2011Pim v 2011
Pim v 2011
 
Organização das Indústrias - PCP
Organização das Indústrias - PCPOrganização das Indústrias - PCP
Organização das Indústrias - PCP
 
Pim iii unip interativa
Pim iii unip interativa Pim iii unip interativa
Pim iii unip interativa
 
Inovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividadeInovação na era da colaboratividade
Inovação na era da colaboratividade
 
Lean six sigma operations
Lean six sigma operationsLean six sigma operations
Lean six sigma operations
 

Mais de Rogerio Sena

Nomes estranhos da Biblia (Quiz)
Nomes estranhos da Biblia (Quiz)Nomes estranhos da Biblia (Quiz)
Nomes estranhos da Biblia (Quiz)
Rogerio Sena
 
16 Nomes gregos do novo testamento
16 Nomes gregos do novo testamento16 Nomes gregos do novo testamento
16 Nomes gregos do novo testamento
Rogerio Sena
 
36 Perguntas Daniel e Apocalipse
36 Perguntas Daniel e Apocalipse36 Perguntas Daniel e Apocalipse
36 Perguntas Daniel e Apocalipse
Rogerio Sena
 
Isaias 30 perguntas com alternativas
Isaias 30 perguntas com alternativasIsaias 30 perguntas com alternativas
Isaias 30 perguntas com alternativas
Rogerio Sena
 
Isaias 35 pergutas biblicas PPT
Isaias 35 pergutas biblicas PPTIsaias 35 pergutas biblicas PPT
Isaias 35 pergutas biblicas PPT
Rogerio Sena
 
A crianca que queria ser um smartphone
A crianca que queria ser um smartphoneA crianca que queria ser um smartphone
A crianca que queria ser um smartphone
Rogerio Sena
 
18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF
18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF
18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF
Rogerio Sena
 
Curiosidades do livro de Genesis PDF
Curiosidades do livro de Genesis PDFCuriosidades do livro de Genesis PDF
Curiosidades do livro de Genesis PDF
Rogerio Sena
 
43 Perguntas dia das Maes pdf
43 Perguntas dia das Maes pdf43 Perguntas dia das Maes pdf
43 Perguntas dia das Maes pdf
Rogerio Sena
 
16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf
16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf
16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf
Rogerio Sena
 
39 Perguntas Biblicas com referencias PDF
39 Perguntas Biblicas com referencias PDF39 Perguntas Biblicas com referencias PDF
39 Perguntas Biblicas com referencias PDF
Rogerio Sena
 
75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)
75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)
75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)
Rogerio Sena
 
Slides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimas
Slides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimasSlides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimas
Slides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimas
Rogerio Sena
 
Sermonario 10 dias de oração 2021
Sermonario 10 dias de oração 2021Sermonario 10 dias de oração 2021
Sermonario 10 dias de oração 2021
Rogerio Sena
 
01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)
01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)
01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)
Rogerio Sena
 
A volta de Jesus pela constelacao de orion
A volta de Jesus pela constelacao de orionA volta de Jesus pela constelacao de orion
A volta de Jesus pela constelacao de orion
Rogerio Sena
 
Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)
Rogerio Sena
 
Curso Biblico Apocalipse revelacoes de esperanca
Curso Biblico Apocalipse revelacoes de esperancaCurso Biblico Apocalipse revelacoes de esperanca
Curso Biblico Apocalipse revelacoes de esperanca
Rogerio Sena
 
Slide 01 - Semana santa 2020 (Sabado)
Slide 01 - Semana santa 2020  (Sabado)Slide 01 - Semana santa 2020  (Sabado)
Slide 01 - Semana santa 2020 (Sabado)
Rogerio Sena
 
Sermomario semana santa 2020 Portugues
Sermomario semana santa 2020 PortuguesSermomario semana santa 2020 Portugues
Sermomario semana santa 2020 Portugues
Rogerio Sena
 

Mais de Rogerio Sena (20)

Nomes estranhos da Biblia (Quiz)
Nomes estranhos da Biblia (Quiz)Nomes estranhos da Biblia (Quiz)
Nomes estranhos da Biblia (Quiz)
 
16 Nomes gregos do novo testamento
16 Nomes gregos do novo testamento16 Nomes gregos do novo testamento
16 Nomes gregos do novo testamento
 
36 Perguntas Daniel e Apocalipse
36 Perguntas Daniel e Apocalipse36 Perguntas Daniel e Apocalipse
36 Perguntas Daniel e Apocalipse
 
Isaias 30 perguntas com alternativas
Isaias 30 perguntas com alternativasIsaias 30 perguntas com alternativas
Isaias 30 perguntas com alternativas
 
Isaias 35 pergutas biblicas PPT
Isaias 35 pergutas biblicas PPTIsaias 35 pergutas biblicas PPT
Isaias 35 pergutas biblicas PPT
 
A crianca que queria ser um smartphone
A crianca que queria ser um smartphoneA crianca que queria ser um smartphone
A crianca que queria ser um smartphone
 
18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF
18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF
18 Curiosidades do livro de Exodo em PDF
 
Curiosidades do livro de Genesis PDF
Curiosidades do livro de Genesis PDFCuriosidades do livro de Genesis PDF
Curiosidades do livro de Genesis PDF
 
43 Perguntas dia das Maes pdf
43 Perguntas dia das Maes pdf43 Perguntas dia das Maes pdf
43 Perguntas dia das Maes pdf
 
16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf
16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf
16 Perguntas e Charadas Biblicas em pdf
 
39 Perguntas Biblicas com referencias PDF
39 Perguntas Biblicas com referencias PDF39 Perguntas Biblicas com referencias PDF
39 Perguntas Biblicas com referencias PDF
 
75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)
75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)
75 Curiosidades Biblicas em PDF (Baixar no Site)
 
Slides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimas
Slides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimasSlides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimas
Slides semana santa 2021 Tema 1 - Aplausos e lagrimas
 
Sermonario 10 dias de oração 2021
Sermonario 10 dias de oração 2021Sermonario 10 dias de oração 2021
Sermonario 10 dias de oração 2021
 
01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)
01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)
01 Misterio das profecias Seguranca em um mundo de incertezas (Tema 1)
 
A volta de Jesus pela constelacao de orion
A volta de Jesus pela constelacao de orionA volta de Jesus pela constelacao de orion
A volta de Jesus pela constelacao de orion
 
Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)Vida apos a morte (Estudo Completo)
Vida apos a morte (Estudo Completo)
 
Curso Biblico Apocalipse revelacoes de esperanca
Curso Biblico Apocalipse revelacoes de esperancaCurso Biblico Apocalipse revelacoes de esperanca
Curso Biblico Apocalipse revelacoes de esperanca
 
Slide 01 - Semana santa 2020 (Sabado)
Slide 01 - Semana santa 2020  (Sabado)Slide 01 - Semana santa 2020  (Sabado)
Slide 01 - Semana santa 2020 (Sabado)
 
Sermomario semana santa 2020 Portugues
Sermomario semana santa 2020 PortuguesSermomario semana santa 2020 Portugues
Sermomario semana santa 2020 Portugues
 

Último

Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

Portfolio unopar administração 7º periodo conceito excelente!

  • 1. São Paulo-SP 2015 JOSÉ RODRIGO DA SILVA SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO ADMINISTRAÇÃO 7º SEMESTRE SISTEMA DE INTELIGÊNCIA DE MERCADO O desafio empreendedor no uso das tecnologias.
  • 2. São Paulo-SP 2015 SISTEMA DE INTELIGÊNCIA DE MERCADO O desafio empreendedor no uso das tecnologias. Trabalho apresentado em requisito a produção textual individual referente ao 7º Semestre, Portfólio para as Disciplinas de: Administração de Produção e Logística Prof. Luiz Antônio Gabriel e Prof. Alfredo Ribeiro de Almeida Gestão de Projetos Prof. Marco Ikuro Hisatom Empreendedorismo e Plano de Negócios Profa. Gisleine Fregoneze Seminário VII Prof. Sebastião Oliveira Da Universidade Norte do Paraná - UNOPAR JOSÉ RODRIGO DA SILVA
  • 3. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................1 2 GESTÃO DE PROJETOS.........................................................................................2 2.1.1 PMBoK................................................................................................................2 2.1.2 RISCOS...............................................................................................................2 2.1.3 ESCOPO.............................................................................................................2 2.1.4 FORNECEDORES..............................................................................................3 2.1.5 PARTES INTERESSADAS.................................................................................4 3 ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO........................................................................5 3.1 PROJETO DE REDES DE OPERAÇÕES PRODUTIVAS.....................................5 3.1.1 CICLO PDCA.......................................................................................................5 3.1.2 CONTROLE TOTAL DA QUALIDADE................................................................6 3.2 GESTÃO LOGÍSTICA COERENTE.......................................................................7 4 EMPREENDEDORISMO E PLANO DE NEGÓCIOS 4.1 ESPECIFICANDO..................................................................................................8 4.2 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO LOCAL...........................................................8 4 CONCLUSÃO.........................................................................................................10 REFERÊNCIAS
  • 4. 1 1 INTRODUÇÃO A partir do modelo sistêmico de inteligência estudado, o presente trabalho sequencia o conteúdo sobre as áreas de competências relacionadas a gestão de projetos, administração de produção, logística e empreendedorismo. Apresentando o resultado e dando ênfase ao papel que a tecnologia e o planejamento desempenham no gerenciamento de negócios para resultados efetivos. Analisando o estudo de caso da empresa citada no texto: “Os biscoitos: Girls Scouts, TI e perspectivas para a Expansão” proposto na orientação do trabalho. Que foi realizada pesquisa bibliográfica primeiramente no itens solicitados em resenha segundo o PMBoK, para riscos, escopo, fornecedores e partes Interessadas, depois as redes de operações produtivas, PDCA, controle da qualidade pelos 5s, aplicabilidade da logística atualmente, os conceitos de empreendedor, e por fim, a observação de oportunidades de negócios na região local.
  • 5. 2 2 GESTÃO DE PROJETOS 2.1.1 PMBok Acerca do projeto do estudo de caso citado nas orientações de elaboração desse trabalho, a saber os biscoitos Girls Scouts, ficou constatado o quanto o processo administrativo até das empresas mais simples, demandam recursos de várias pessoas e especialistas, além de capacidades gerenciais, infraestrutura de TI, software, fornecedores e transportes. Diante disso faz-se necessário a correta elaboração de um projeto eficaz para organização do trabalho efetivo e maximização dos resultados. O PMBok é a sigla do termo Project Management Body of knowledge, que diz respeito ao conjunto das práticas em gerencia de projetos, constituindo a base da metodologia chamada de guia do conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projetos. (LIMA 2010) 2.1.2 RISCOS O gerenciamento de riscos de um projeto determina a identificação, análise e neutralização dos riscos possíveis. (LIMA 2010) No caso da Girls Scouts, o uso primário do sistema manual, expunha toda a cadeia gerencial e produtiva a inúmeros riscos que afetavam diretamente o desempenho geral da empresa, causando prejuízos e aumento nos custos, como também grande descontrole administrativo. A solução por meio da informatização possibilitou uma considerável minimização desses riscos. 2.1.3 ESCOPO O escopo é a maneira de organizar o projeto, a forma documentada de organização a ser desenvolvida, um direcionador que norteia todo o Identificação Quantificação Resposta Controle
  • 6. 3 desenvolvimento a ser realizado. É composto por 3 documentos principais: termo de abertura, declaração e gerenciamento. Os quais discriminam desde os limites e itens a serem trabalhados, condiciona a gerencia as mudanças a serem efetuadas afim de potencializar os resultados. Tem a finalidade de atender aos prazos propostos, atendendo aos objetivos traçados, detalhando os produtos de forma minuciosa e projetando melhorias, gerando informações precisas aos organizadores e patrocinadores de forma a possibilitar maior organização e eficácia nos resultados. O escopo busca estruturar o projeto trabalhando com estimativas conscientes no intento de prever mudanças e previsões com o objetivos de evitar o excesso de custos que envolvem as diversas condições iniciais de desenvolvimento. Em sua declaração é identificando o gerente responsável e o estilo da equipe de trabalho em conformidade com a modalidade inerente, de forma a aumentar consideravelmente as chances de sucesso. (LIMA 2010) 2.1.4 FORNECEDORES Essa parte envolve o gerenciamento de suprimentos que incluem o planejamento das aquisições, a preparação, a obtenção das propostas e a seleção dos fornecedores, os quais mantêm relacionamento com a empresa por meio dos contratos firmados. Trata da obtenção dos bens e serviços necessários para que a organização realize o projeto. (Idem) O processo de gerenciamento das aquisições seguem um ciclo. (PMI 2013)
  • 7. 4 Conforme visto no texto de estudo, a Girls Scouts biscoitos repassava seus pedidos ao fabricante ABC Cookies, para serem produzidos, o que com o upgrade do banco de dados online ficou bem mais facilitado, assim como a logística de distribuição. 2.1.5 PARTES INTERESSADAS O processo de gerenciamento das partes interessadas é a parte onde será preciso, entre outras coisas: identificar as partes interessadas: seus interesses, envolvimento e impacto no sucesso do projeto; gerenciar e desenvolver estratégias para quebrar as resistências garantindo seu engajamento; comunicar e interagir com as partes interessadas para atender suas necessidades e solucionar as questões quando ocorrem; controlar o monitoramento dos relacionamentos entre as partes interessadas, ajustando as estratégias para engajar as partes, eliminando resistências e aumentando o suporte ao projeto. (PMI 2013) Conforme mostrado a seguir nesse esquema: Identificar as partes interessadas Seus interesses, envolvimento e impacto no sucesso do projeto Planejar o gerenciamento das partes interessadas Estratégias para quebrar resistências Garantir o engajamento no projeto Gerenciar o engajamento das partes interessadas Interagir para atender necessidades Solucionar questões ocorrentes Controlar o engajamento das partes interessadas Monitorar relacionamentos Ajustar estratégias de engajamento Eliminar resistências Aumentar suporte ao projeto
  • 8. 5 3 ADMINISTRAÇÃO DE PRODUÇÃO Essa área do estudo irá tratar da busca pelos mais eficientes meios e processos de redução dos custos da produção e logística de forma a garantir o êxito financeiro e profissional da empresa, garantindo qualidade, agilidade e a consequente satisfação dos clientes. 3.1 PROJETO DE REDES DE OPERAÇÕES PRODUTIVAS Ligadas ao gerenciamento da cadeia de suprimentos, as redes de operações produtivas desempenham parte fundamental para a agilidade nos processos que envolvem desde a compra de matéria prima para a produção, até o momento em que o produto chega ao consumidor final. Isso é possível devido ao interligamento das partes envolvidas no processo que tem a fábrica ou indústria no centro das operações, a mesma recebe os insumos dos fornecedores, que por sua vez já são supridos por outros fornecedores. E quando produzidos, os itens serão distribuídos com os atacadistas que irão revende-los a terceiros, os quais por fim chegarão às prateleiras de mercados e vendas. Esse sequencialmente de tarefas e funções ocorre com maior precisão quando essas redes são gerenciadas por meio dos mecanismos de controle coordenados, como no caso do estudo de caso sugerido, vimos que o que possibilitou a formação dessa rede na empresa de biscoitos, foi o uso da tecnologia através do software apropriado, cujos dados eram informatizados e salvos na web, de forma a facilitar o processamento, reduzindo custos financeiros e de tempo. 3.1.1 CICLO PDCA O planejamento e controle da capacidade de produção pode ser controlado por meio de melhoramento usando o ciclo PDCA que consiste na aplicação de técnicas de melhoramento continuo com intensivo controle estatístico, é geralmente representado pelo ciclo de trajetória ascendente, como mostrado na figura abaixo.
  • 9. 6 Onde P - Plan (planejar) estabelece uma meta ou identifica o problema; analisa o fenômeno e o processo, elaborando o plano de ação; D - Do (executar): realizar as atividades conforme o plano de ação; C - Check (verificar): monitora e avalia periodicamente os resultados, atualizando ou implantando a gestão; A - Act (agir): atuar de acordo com o avaliado e com os relatórios, eventualmente determinar e confeccionar novos planos de ação, de forma a melhorar a qualidade. (ATQ 2014) No caso citado, a empresa de biscoitos utilizou um plano bastante semelhante ao PDCA após haver feito a inovação com o sistema informatizado de banco de dados que agilizou as operações e distribuições. 3.1.2 CONTROLE TOTAL DA QUALIDADE Os “5 S” dizem respeito a uma modalidade de gestão baseada na primazia da qualidade, conforme citado no portal viver 5s: O modelo americano foi aperfeiçoado no Japão, formando-se o que ficou conhecido como Qualidade no Estilo Japonês, ou Total Quality Control (TQC - Controle da Qualidade Total). É o controle dos processos para assegurar o resultado final, entregando os produtos conforme expectativa do cliente. O papel do 5S é cuidar da base, facilitando o aprendizado e prática de conceitos e ferramentas para a qualidade. Isso inclui cuidar dos ambiente, equipamentos, materiais, métodos, medidas, e, especialmente, pessoas. No princípio, o 5S era mais focado em liberar área, evitar desperdícios, resolvendo efeitos de guerra e de gestão inadequada. Com os novos desafios, inclusive a evolução da tecnologia da comunicação, o 5S evoluiu. (MPP 2014) Por serem de efetiva relevância tanto o PDCA como o modelo 5s continuam em evidência atualmente nas empresas que apresentam os melhores
  • 10. 7 resultados em produção, e mesmo no contexto tecnológico do mundo atual esses métodos continuam dando resposta positiva às necessidades logísticas das organizações, e até mesmo forma uma perfeita parceria entre desempenho humano e automação de tarefas como mencionado no texto. 3.2. GESTÃO LOGÍSTICA COERENTE Entre as ferramentas mais utilizadas para facilitar a gestão aplicável da logística nas empresas modernas estão os softwares de gerenciamento e controle, que permitem alto grau de eficiência no fluxo das informações em todos os departamentos envolvidos. Como enfatizado no texto de estudo de caso, a empresa citada passou a utilizar um software chamado Quickbase, que organiza os dados de forma padronizada, como resultado, a papelada foi reduzida em 90%, os erros foram reduzidos a um percentual de 1% e o tempo gasto pelos voluntários foi reduzido pela metade, com o tempo de processamento e consolidação dos pedidos caindo de 2 meses para 2 dias. Isso é prova da relevância que a tecnologia tem para o aprimoramento das tarefas na área logística, o que de forma direta, redundará em significativo progresso geral da empresa, tendo em vista que os custos da produção, transporte e distribuição representam a maior parte das despesas gerais.
  • 11. 8 4 EMPREENDEDORISMO E PLANO DE NEGÓCIOS 4.1 ESPECIFICANDO O perfil administrador, segundo Scaramuzza, segue a abordagem clássica da administração, com foco na impessoalidade, conforme a arte inicial difundida por Fayol no sec. XX: Planejar, organizar, dirigir e controlar. Já o empreendedor que realmente queira se destacar apresenta qualificações extras, como também atributos pessoais que designam principalmente inovação, com visão abrangente de oportunidades e perspectivas externas de tudo o que movimenta os negócios, como também deve viver constantemente planejando à partir disso. Pode-se concluir que o empreendedor é um administrador que tem a capacidade de implementar sonhos, agregar valor, tomar decisões e implementa-las com agilidade e eficácia. (SCARAMUZZA 2009) Já o Intraempreendedor é aquele funcionário de uma empresa que tem autonomia para inovar com ideias próprias e planos de expansão que poderão gerar novos caminhos e projetos, transformando a própria organização; ou então dando origem a novas empresas com segmentos não utilizados na matriz. 4.2 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO LOCAL Apesar do fato de que as políticas de incentivo ao desenvolvimento local deixam muito a desejar, principalmente nas regiões norte e nordeste do Brasil, o empreendedorismo tem crescido, mesmo pagando alta carga tributária e sofrendo com a desestrutura logística dos municípios. Outros fatores desestimulam os pequenos empresários individuais a legalizar seus negócios, no entanto, esse quadro tem sido alterado depois das reformas iniciadas pelos últimos governos, mediante alguns projetos de aceleramento do crescimento, facilidades de créditos com redução de juros e reformulação dos mecanismos de inserção no cadastro nacional de pessoa jurídica,
  • 12. 9 e principalmente a democratização do aceso ao ensino superior de qualidade, que qualifica o cidadão para todas as necessidades. As oportunidades de negócio na cidade de Patos PB, giram em torno do comércio, indústria de calçados e educação, a economia local tem demonstrado um constante e continuo crescimento, principalmente nas áreas de cursos e construção civil, devido a abrangência dos programas de habitação do governo federal. Penso que se há alguns anos tivesse atentado para essas transformações, eu como empreendedor poderia estar hoje com um negócio lucrativo no gerenciamento e comercialização de imóveis, tendo em vista por exemplo, que terrenos hoje avaliados em R$ 30,000 tive a oportunidade de adquiri-los por 5% desse valor oito anos atrás. O ramo de farmácia também apresenta ascensão visível, empreendedores locais estão adquirindo franquias de farmácias populares e obtido considerável sucesso ao saírem do centro e procurarem consumidores nos bairros mais populosos da periferia. Nas empresas locais destaca-se o polo industrial de produção de calçados e bolsas, responsável por uma parcela considerável da economia local e subsistência das classes trabalhadoras, a maioria segue o modelo tradicional de organização de pequeno porte, tendo sido recentemente informalizadas. Todos esses setores apresentam excelentes oportunidades de realização do sonho empreendedor para o futuro administrador.
  • 13. 10 5 CONCLUSÃO Diante do exposto, para uma primeira abordagem sobre os fundamentos elementares da administração no uso das tecnologias, vimos que o empreendedorismo é o combustível que alimenta o mercado e a nação como um todo, e que os sistemas de inteligência são as ferramentas necessárias para o aumento da produção. Para inovar será preciso mais do que ideias. Uma organização forte tem, acima de tudo, um planejamento gerencial forte, por isso cada vez mais estamos dependentes dos recursos humanos, dos softwares de automação e da organização da cadeia de suprimentos. Toda essa metodologia realmente produz os melhores resultados.
  • 14. 11 REFERÊNCIAS ATQ, Blog Aqui Tem Qualidade. Ciclo PDCA - São Paulo - 2014 disponível em http://aquitemqualidade.blogspot.com.br/2014/01/ciclo-pdca.html acesso em 27/04/15 BAZOLI, Thiago Nunes. Administração de produção e logística / Thiago Nunes Bazoli, Ulisses Amarildo Januzzi. – São Paulo: Pearson 2013 LIMA, Reinaldo José Barbosa. Gestão de Projetos / Reinaldo José Barbosa Lima. – São Paulo: Pearson, 2010. (Consultas entre as Págs. 36-55, 103-120 e 173-180). MPP, Manual do projeto pedagógico 5s. O que é 5S - São Paulo 2014 - disponível em http://5s.com.br/2/o-que-e-5s.php acesso 27/04/2015 PMI, Project Management Institute. Citado em: Portal Escritório de Projetos Gerenciamento das partes interessadas 2013. Disponível em http://escritoriodeprojetos.com.br/gerenciamento-das-partes-interessadas-do- projeto.aspx Acesso em 26/04/2015 SCARAMUZZA, Bruno Cezar. Plano de negócios e empreendedorismo: Processos gerenciais / Bruno Cezar Scaramuzza e Nádia Brunetta. - São Paulo: Pearson 2009 Modelo de amostra para o site www.portfoliounopar.com.br