SlideShare uma empresa Scribd logo
cmaximino@unifesspa.edu.br
Por um cérebro histórico-cultural
Uma introdução à neurociência crítica
cmaximino@unifesspa.edu.br
Por que “crítica”?
●
Jan Slaby e Suparna Choudhury, em um texto que é uma
espécie de “manifesto” da área, colocam dois sentidos
entrema
– Kant (1794), O Conflito das Faculdades: defesa de um espaço de
investigação irrestrito sobre as contínuas pressões exercidas sobre
o conhecimento científico pelos caprichos do esfera política
– Escola de Frankfurt: Entendimento de que a investigação científica
da realidade humana tende a mobilizar valores específicos, e muitas
vezes funciona a serviço de interesses que naturalizam fenômenos
cmaximino@unifesspa.edu.br
O paradigma neuromolecular
●
Abi-Rached e Rose (2010): O primeiro uso do
termo “neurociências” ocorre em 1962
(Neuroscience Reserch Project de Francis
Schmitt)
●
Paradigma bem-sucedido das ciências
moleculares; reducionismo metodológico
cmaximino@unifesspa.edu.br
●
Reducionismo
metodológico
●
Reducionismo
inter-teórico
●
Reducionismo
ontológico
cmaximino@unifesspa.edu.br
●
Reducionismo
metodológico
●
Reducionismo
inter-teórico
●
Reducionismo
ontológico
cmaximino@unifesspa.edu.br
As consequências de uma “neurocultura”
●
Vidal e Ortega (2019) – “virada neural”
– “embora esses rótulos algumas vezes se refiram a desdobramentos
acadêmicos das próprias ciências humanas (como, por exemplo, o
surgimento de neuroantropologia, neuroeducação, neurodireito,
neuroteologia e outras), eles se aplicam a um fenômeno mais abrangente.
[…] Além da pesquisa e tratamento, a informação cerebral e
neurocientífica é o cerne de um vasto universo que varia de grosseiras
empreitadas comerciais a grandiosas especulações metafísicas. Nesse
universo, a multiplicação descontrolada e o frequentemente cômico
exagero no emprego do prefixo neuro são pequenos sinais que confirmam
a existência de um fenômeno de larga escala”.
cmaximino@unifesspa.edu.br
As consequências de uma “neurocultura”
●
Vidal e Ortega (2019) – Essa análise é política “no sentido geral de que lida, seletiva, mas
consistentemente, com processos que afetam as vidas das pessoas, a formação de
subjetividades e a distribuição de poder no interior das sociedades”.
●
Padrões de narrativa sobre a base neural do comportamento arriscado dos adolescentes,
diferenças sexuais binárias, compreensão molecularizada do sofrimento psíquico, ou
tendências comportamentais e emocionais universalmente presentes em humanos.
●
Butler (2015): “quadros” – as maneiras poderosas mas não-percebidas pelas quais a
percepção, o conhecimento, e o juízo normativo são pré-organizados de maneira que é mais
provável que algumas conceitualizações e avaliações sejam feitas, enquanto outras são
descartadas a priori
cmaximino@unifesspa.edu.br
Uma agregação possível
●
Latour (2012): A prática da crítica inicia com um
processo de re-agregação, a coleção de
materiais provenientes de fontes e perspectivas
múltiplas para enriquecer a conceitualização
de um fenômeno e entender suas relações com
outros fenômenos
cmaximino@unifesspa.edu.br
●
Vigotski (1930, Sobre os sistemas psicológicos): Damo-nos cada vez
mais conta da manifesta diversidade e do caráter inconcluso das
funções cerebrais. É muito mais correto admitir que o cérebro encerra
enormes possibilidades para o aparecimento de novos sistemas. Essa é
a principal premissa.
●
Luria (1966, Vygotski et l'étude des fonctions psychiques supérieures):
Não se pode esperar encontrar a fonte da ação livre nos reinos etéreos
da mente ou nas profundezas do cérebro. A abordagem idealista dos
fenomenologistas é tão infrutífera quanto a abordagem positivista dos
naturalistas. Para descobrir as fontes da ação livre é necessário ir além
dos limites do organismo - não à esfera íntima da mente, mas às formas
objetivas da vida social. É necessário procurar as fontes da consciência
e da liberdade humana na história social da humanidade. Para encontrar
a alma, é necessário perdê-la.
cmaximino@unifesspa.edu.br
Um exemplo: a drogadição
●
Cada vez mais entendida como
doença do cérebro
●
Substâncias aditivas causariam a
disfunção da regulação frontal do
sistema límbico, “sequestrando o
sistema de recompensa” do encéfalo
●
Kushner (2010): A história mostra
como os conceitos de drogadição são
dependentes do contexto político,
histórico, e cultural
●
Campbell (2010): O fenômeno do uso de
substâncias é polissêmico e ligado
fortemente aos ambientes culturais e
sociais, mercados, e gatilhos culturais
●
Garner e Hardcastle (2004): O uso de
substâncias depende de hábitos que são
desenvolvidos e sustentados
coletivamente
●
Re-agregar o uso de substâncias implica
em re-inscrever e integrar esses fatores
causais múltiplos
cmaximino@unifesspa.edu.br
●
Encarnada (“embodied”): envolvendo mais do
que só o encéfalo e incluindo um envolvimento
mais geral das outras estruturas e processos
corporais;
●
Integrada (“embedded”), funcionando somente
em relação a um ambiente externo;
●
Enativa (“enacted”), envolvendo não somente
os processos neurais, mas tudo aquilo que o
organismo faz;
●
Estendida (“Extended”) para o ambiente do
organismo (p ex, pelo uso de ferramentas).
cmaximino@unifesspa.edu.br
Um exemplo de efeitos bioculturais: O gene
do transportador de serotonina
●
O transportador de serotonina (codificado pelo gene
SLC6A4) é responsável por retirar a 5-HT da fenda
sináptica
●
Principal alvo dos ISRS
●
Alelo S da variante na região promotora está associada a
menor expressão gênica e menor captação de 5-HT in vitro
cmaximino@unifesspa.edu.br
Efeitos epigenéticos sobre SLC6A4
●
Duman & Canli (2015): em comparação com os indivíduos s/s e s/l, os indivíduos l/l
que passaram por maior adversidade precoce e estresse crônico apresentaram
maior aumento da expressão do transportador de serotonina em sangue periférico
após o Teste de Estresse Social de Triers, assim como maior metilação do SLC6A4
●
Alasaari et al. (2012): Menor metilação da mesma região do gene SLC6A4 foi
observada em uma coorte de enfermeiras vinda do ambiente de alto estresse
laboral; níveis mais altos de metilação associados com maiores níveis de
esgotamento (burnout) nessas coortes
●
Zhao et al. (2013): Níveis de metilação dessa região associados com incidência de
TDM
cmaximino@unifesspa.edu.br
Impactos epigenéticos no gene SLC6A4 podem
representar um mecanismo biocultural pelo qual
estressores psicossociais importantes e que
representam susceptibilidade diferencial para
transtornos mentais podem produzir efeitos
neurobiológicos e comportamentais desadaptativos
Capturar os mecanismos bioculturais e
psicossociais relevantes implica em utilizar
estratégias metodológicas além do reducionismo
cmaximino@unifesspa.edu.br
Entender o SNC como situado em um emaranhado
de relações nos força a repensar a primazia dada aos
níveis mais baixos de explicação e “nos desafia a
desestabilizar a dicotomia natureza/cultura e, em vez
disso, abordar a interação fundamental da mente, do
corpo e da sociedade” (Slaby & Choudhury, 2012)
Abertura para a colaboração crítica com as ciências
sociais: o discurso da “interação” precisa ser
qualificado!
cmaximino@unifesspa.edu.br
Obrigado!
https://www.are.na/caio-maximino/critical-neuroscience
cmaximino@unifesspa.edu.br
https://radiocolibri.wordpress.com
cmaximino@unifesspa.edu.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Funções psíquicas
Funções psíquicasFunções psíquicas
Funções psíquicas
gfolive
 
Personalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e TestesPersonalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e Testes
Marcela Montalvão Teti
 
slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
joaovitorinopolacimatos
 
Cérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções CognitivasCérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções Cognitivas
Gisele Cortoni Calia
 
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos BásicosAula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Aula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de Aprendizagem
Aula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de AprendizagemAula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de Aprendizagem
Aula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de Aprendizagem
Fernando S. S. Barbosa
 
117435947 psicopatologia-ii
117435947 psicopatologia-ii117435947 psicopatologia-ii
117435947 psicopatologia-ii
Silvana Eloisa
 
Psicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mental
Psicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mentalPsicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mental
Psicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mental
Alexandre Simoes
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
Aroldo Gavioli
 
Funções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alteraçõesFunções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alterações
Caio Maximino
 
Teoria da Gestalt
Teoria da GestaltTeoria da Gestalt
Teoria da Gestalt
Silvia Marina Anaruma
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Aroldo Gavioli
 
1 apostila metodologia de técnicas de exame psicológico prof. lele 12010
1 apostila metodologia de técnicas de exame  psicológico prof. lele 120101 apostila metodologia de técnicas de exame  psicológico prof. lele 12010
1 apostila metodologia de técnicas de exame psicológico prof. lele 12010
Sarha Vasquez
 
Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...
Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...
Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...
Alexandre Simoes
 
História da psiquiatria aula 1
História da psiquiatria   aula 1História da psiquiatria   aula 1
História da psiquiatria aula 1
Shirley Kellen Ferreira
 
Atenção
AtençãoAtenção
O comportamento humano e a aprendizagem - v1
O comportamento humano e a aprendizagem - v1O comportamento humano e a aprendizagem - v1
O comportamento humano e a aprendizagem - v1
Nilson Dias Castelano
 
Aula de psicologia
Aula de psicologiaAula de psicologia
Aula de psicologia
Adriana Alves Almeida
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
Caio Maximino
 
Psicopatologia geral
Psicopatologia geralPsicopatologia geral
Psicopatologia geral
Silvana Eloisa
 

Mais procurados (20)

Funções psíquicas
Funções psíquicasFunções psíquicas
Funções psíquicas
 
Personalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e TestesPersonalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e Testes
 
slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
 
Cérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções CognitivasCérebro e Funções Cognitivas
Cérebro e Funções Cognitivas
 
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos BásicosAula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
 
Aula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de Aprendizagem
Aula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de AprendizagemAula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de Aprendizagem
Aula 1 - Introdução à Neurociência, Aprendizagem e Problemas de Aprendizagem
 
117435947 psicopatologia-ii
117435947 psicopatologia-ii117435947 psicopatologia-ii
117435947 psicopatologia-ii
 
Psicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mental
Psicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mentalPsicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mental
Psicopatologia I- Aula 2: Introdução ao campo da saúde mental
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
 
Funções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alteraçõesFunções psicológicas superiores e suas alterações
Funções psicológicas superiores e suas alterações
 
Teoria da Gestalt
Teoria da GestaltTeoria da Gestalt
Teoria da Gestalt
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
1 apostila metodologia de técnicas de exame psicológico prof. lele 12010
1 apostila metodologia de técnicas de exame  psicológico prof. lele 120101 apostila metodologia de técnicas de exame  psicológico prof. lele 12010
1 apostila metodologia de técnicas de exame psicológico prof. lele 12010
 
Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...
Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...
Psicopatologia I - Aula 3: A constituição da noção de patológico - o paradigm...
 
História da psiquiatria aula 1
História da psiquiatria   aula 1História da psiquiatria   aula 1
História da psiquiatria aula 1
 
Atenção
AtençãoAtenção
Atenção
 
O comportamento humano e a aprendizagem - v1
O comportamento humano e a aprendizagem - v1O comportamento humano e a aprendizagem - v1
O comportamento humano e a aprendizagem - v1
 
Aula de psicologia
Aula de psicologiaAula de psicologia
Aula de psicologia
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
 
Psicopatologia geral
Psicopatologia geralPsicopatologia geral
Psicopatologia geral
 

Semelhante a Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica

Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
Isac Soares
 
A psicologia social como história gergen
A psicologia social como história   gergenA psicologia social como história   gergen
A psicologia social como história gergen
Geisa Gomes
 
A pesquisa qualitativa
A pesquisa qualitativaA pesquisa qualitativa
A pesquisa qualitativa
Caio Maximino
 
A Sociologia Sociedade Contemp
A Sociologia Sociedade ContempA Sociologia Sociedade Contemp
A Sociologia Sociedade Contemp
Carlos Leônidas Nascimento Paixão
 
Pa 3727
Pa 3727Pa 3727
PPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdf
PPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdfPPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdf
PPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdf
ManuelTalacuece
 
Ecopsi homem natureza
Ecopsi homem naturezaEcopsi homem natureza
Ecopsi homem natureza
klimata
 
Introdução à psicologia evolucionista
Introdução à psicologia evolucionistaIntrodução à psicologia evolucionista
Introdução à psicologia evolucionista
Caio Maximino
 
Interlocuções entre a psicologia e pnas
Interlocuções entre a psicologia  e pnasInterlocuções entre a psicologia  e pnas
Interlocuções entre a psicologia e pnas
NandaTome
 
Machado, roberto danação da norma medicina social e constituição da psiquia...
Machado, roberto   danação da norma medicina social e constituição da psiquia...Machado, roberto   danação da norma medicina social e constituição da psiquia...
Machado, roberto danação da norma medicina social e constituição da psiquia...
Dany Pereira
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
WendyXavier2
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
WendyXavier2
 
Introdução às Ciencias Sociais e Humanas
Introdução às Ciencias Sociais e HumanasIntrodução às Ciencias Sociais e Humanas
Introdução às Ciencias Sociais e Humanas
Augusto Ambrósio
 
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
Complexo Educacional FMU
 
2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf
2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf
2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf
DeiseLinhares1
 
Jacques relacoes sociais_e_etica
Jacques relacoes sociais_e_eticaJacques relacoes sociais_e_etica
Jacques relacoes sociais_e_etica
Jéssica Petersen
 
Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1
Israel serique
 
Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1
Israel serique
 
Sociologia: Ciência x Senso comum
Sociologia: Ciência x Senso comumSociologia: Ciência x Senso comum
Sociologia: Ciência x Senso comum
Cintia Dozono
 
Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal
Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal
Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal
Divulga Psi
 

Semelhante a Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica (20)

Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
 
A psicologia social como história gergen
A psicologia social como história   gergenA psicologia social como história   gergen
A psicologia social como história gergen
 
A pesquisa qualitativa
A pesquisa qualitativaA pesquisa qualitativa
A pesquisa qualitativa
 
A Sociologia Sociedade Contemp
A Sociologia Sociedade ContempA Sociologia Sociedade Contemp
A Sociologia Sociedade Contemp
 
Pa 3727
Pa 3727Pa 3727
Pa 3727
 
PPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdf
PPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdfPPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdf
PPT__Aula 2_Ciencias-Humanas_vs_Naturais.pdf
 
Ecopsi homem natureza
Ecopsi homem naturezaEcopsi homem natureza
Ecopsi homem natureza
 
Introdução à psicologia evolucionista
Introdução à psicologia evolucionistaIntrodução à psicologia evolucionista
Introdução à psicologia evolucionista
 
Interlocuções entre a psicologia e pnas
Interlocuções entre a psicologia  e pnasInterlocuções entre a psicologia  e pnas
Interlocuções entre a psicologia e pnas
 
Machado, roberto danação da norma medicina social e constituição da psiquia...
Machado, roberto   danação da norma medicina social e constituição da psiquia...Machado, roberto   danação da norma medicina social e constituição da psiquia...
Machado, roberto danação da norma medicina social e constituição da psiquia...
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
 
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)Caso 4 psicologia comunitaria (1)
Caso 4 psicologia comunitaria (1)
 
Introdução às Ciencias Sociais e Humanas
Introdução às Ciencias Sociais e HumanasIntrodução às Ciencias Sociais e Humanas
Introdução às Ciencias Sociais e Humanas
 
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917   2005 )
ENCONTRO NEPSE -Bronfenbrenner (1917 2005 )
 
2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf
2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf
2 Bases filosoficas e noção de ciencia na AC.pptx (1).pdf
 
Jacques relacoes sociais_e_etica
Jacques relacoes sociais_e_eticaJacques relacoes sociais_e_etica
Jacques relacoes sociais_e_etica
 
Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1
 
Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1Psicologia da aprendizagem 1
Psicologia da aprendizagem 1
 
Sociologia: Ciência x Senso comum
Sociologia: Ciência x Senso comumSociologia: Ciência x Senso comum
Sociologia: Ciência x Senso comum
 
Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal
Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal
Mulher toxicodependente no Brasil e em Portugal
 

Mais de Caio Maximino

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Caio Maximino
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Caio Maximino
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Caio Maximino
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
Caio Maximino
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Caio Maximino
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquico
Caio Maximino
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Caio Maximino
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under change
Caio Maximino
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approach
Caio Maximino
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
Caio Maximino
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Caio Maximino
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Caio Maximino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Caio Maximino
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentais
Caio Maximino
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Caio Maximino
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mental
Caio Maximino
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimento
Caio Maximino
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Caio Maximino
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
Caio Maximino
 
Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...
Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...
Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...
Caio Maximino
 

Mais de Caio Maximino (20)

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquico
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under change
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approach
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentais
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mental
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimento
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...
Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...
Journal club: "Contextual fear learning and memory differ between stress copi...
 

Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica

  • 1. cmaximino@unifesspa.edu.br Por um cérebro histórico-cultural Uma introdução à neurociência crítica
  • 2. cmaximino@unifesspa.edu.br Por que “crítica”? ● Jan Slaby e Suparna Choudhury, em um texto que é uma espécie de “manifesto” da área, colocam dois sentidos entrema – Kant (1794), O Conflito das Faculdades: defesa de um espaço de investigação irrestrito sobre as contínuas pressões exercidas sobre o conhecimento científico pelos caprichos do esfera política – Escola de Frankfurt: Entendimento de que a investigação científica da realidade humana tende a mobilizar valores específicos, e muitas vezes funciona a serviço de interesses que naturalizam fenômenos
  • 3. cmaximino@unifesspa.edu.br O paradigma neuromolecular ● Abi-Rached e Rose (2010): O primeiro uso do termo “neurociências” ocorre em 1962 (Neuroscience Reserch Project de Francis Schmitt) ● Paradigma bem-sucedido das ciências moleculares; reducionismo metodológico
  • 6. cmaximino@unifesspa.edu.br As consequências de uma “neurocultura” ● Vidal e Ortega (2019) – “virada neural” – “embora esses rótulos algumas vezes se refiram a desdobramentos acadêmicos das próprias ciências humanas (como, por exemplo, o surgimento de neuroantropologia, neuroeducação, neurodireito, neuroteologia e outras), eles se aplicam a um fenômeno mais abrangente. […] Além da pesquisa e tratamento, a informação cerebral e neurocientífica é o cerne de um vasto universo que varia de grosseiras empreitadas comerciais a grandiosas especulações metafísicas. Nesse universo, a multiplicação descontrolada e o frequentemente cômico exagero no emprego do prefixo neuro são pequenos sinais que confirmam a existência de um fenômeno de larga escala”.
  • 7. cmaximino@unifesspa.edu.br As consequências de uma “neurocultura” ● Vidal e Ortega (2019) – Essa análise é política “no sentido geral de que lida, seletiva, mas consistentemente, com processos que afetam as vidas das pessoas, a formação de subjetividades e a distribuição de poder no interior das sociedades”. ● Padrões de narrativa sobre a base neural do comportamento arriscado dos adolescentes, diferenças sexuais binárias, compreensão molecularizada do sofrimento psíquico, ou tendências comportamentais e emocionais universalmente presentes em humanos. ● Butler (2015): “quadros” – as maneiras poderosas mas não-percebidas pelas quais a percepção, o conhecimento, e o juízo normativo são pré-organizados de maneira que é mais provável que algumas conceitualizações e avaliações sejam feitas, enquanto outras são descartadas a priori
  • 8. cmaximino@unifesspa.edu.br Uma agregação possível ● Latour (2012): A prática da crítica inicia com um processo de re-agregação, a coleção de materiais provenientes de fontes e perspectivas múltiplas para enriquecer a conceitualização de um fenômeno e entender suas relações com outros fenômenos
  • 9. cmaximino@unifesspa.edu.br ● Vigotski (1930, Sobre os sistemas psicológicos): Damo-nos cada vez mais conta da manifesta diversidade e do caráter inconcluso das funções cerebrais. É muito mais correto admitir que o cérebro encerra enormes possibilidades para o aparecimento de novos sistemas. Essa é a principal premissa. ● Luria (1966, Vygotski et l'étude des fonctions psychiques supérieures): Não se pode esperar encontrar a fonte da ação livre nos reinos etéreos da mente ou nas profundezas do cérebro. A abordagem idealista dos fenomenologistas é tão infrutífera quanto a abordagem positivista dos naturalistas. Para descobrir as fontes da ação livre é necessário ir além dos limites do organismo - não à esfera íntima da mente, mas às formas objetivas da vida social. É necessário procurar as fontes da consciência e da liberdade humana na história social da humanidade. Para encontrar a alma, é necessário perdê-la.
  • 10. cmaximino@unifesspa.edu.br Um exemplo: a drogadição ● Cada vez mais entendida como doença do cérebro ● Substâncias aditivas causariam a disfunção da regulação frontal do sistema límbico, “sequestrando o sistema de recompensa” do encéfalo ● Kushner (2010): A história mostra como os conceitos de drogadição são dependentes do contexto político, histórico, e cultural ● Campbell (2010): O fenômeno do uso de substâncias é polissêmico e ligado fortemente aos ambientes culturais e sociais, mercados, e gatilhos culturais ● Garner e Hardcastle (2004): O uso de substâncias depende de hábitos que são desenvolvidos e sustentados coletivamente ● Re-agregar o uso de substâncias implica em re-inscrever e integrar esses fatores causais múltiplos
  • 11. cmaximino@unifesspa.edu.br ● Encarnada (“embodied”): envolvendo mais do que só o encéfalo e incluindo um envolvimento mais geral das outras estruturas e processos corporais; ● Integrada (“embedded”), funcionando somente em relação a um ambiente externo; ● Enativa (“enacted”), envolvendo não somente os processos neurais, mas tudo aquilo que o organismo faz; ● Estendida (“Extended”) para o ambiente do organismo (p ex, pelo uso de ferramentas).
  • 12. cmaximino@unifesspa.edu.br Um exemplo de efeitos bioculturais: O gene do transportador de serotonina ● O transportador de serotonina (codificado pelo gene SLC6A4) é responsável por retirar a 5-HT da fenda sináptica ● Principal alvo dos ISRS ● Alelo S da variante na região promotora está associada a menor expressão gênica e menor captação de 5-HT in vitro
  • 13. cmaximino@unifesspa.edu.br Efeitos epigenéticos sobre SLC6A4 ● Duman & Canli (2015): em comparação com os indivíduos s/s e s/l, os indivíduos l/l que passaram por maior adversidade precoce e estresse crônico apresentaram maior aumento da expressão do transportador de serotonina em sangue periférico após o Teste de Estresse Social de Triers, assim como maior metilação do SLC6A4 ● Alasaari et al. (2012): Menor metilação da mesma região do gene SLC6A4 foi observada em uma coorte de enfermeiras vinda do ambiente de alto estresse laboral; níveis mais altos de metilação associados com maiores níveis de esgotamento (burnout) nessas coortes ● Zhao et al. (2013): Níveis de metilação dessa região associados com incidência de TDM
  • 14. cmaximino@unifesspa.edu.br Impactos epigenéticos no gene SLC6A4 podem representar um mecanismo biocultural pelo qual estressores psicossociais importantes e que representam susceptibilidade diferencial para transtornos mentais podem produzir efeitos neurobiológicos e comportamentais desadaptativos Capturar os mecanismos bioculturais e psicossociais relevantes implica em utilizar estratégias metodológicas além do reducionismo
  • 15. cmaximino@unifesspa.edu.br Entender o SNC como situado em um emaranhado de relações nos força a repensar a primazia dada aos níveis mais baixos de explicação e “nos desafia a desestabilizar a dicotomia natureza/cultura e, em vez disso, abordar a interação fundamental da mente, do corpo e da sociedade” (Slaby & Choudhury, 2012) Abertura para a colaboração crítica com as ciências sociais: o discurso da “interação” precisa ser qualificado!