SlideShare uma empresa Scribd logo
Compilação: Pr. Luan Almeida
Por que o Cristianismo é a única religião verdadeira?
A religião pode ser definida como
“crença em Deus ou deuses a serem
cultuados, geralmente expressada em
conduta e ritual” ou “qualquer sistema
específico de crença, adoração, etc.,
geralmente envolvendo códigos
éticos.”
Bem mais de 90% da população mundial
adere a alguma forma de religião.
O problema é que há tantas formas
diferentes de religião. Qual delas é a
religião verdadeira?
Por que o Cristianismo é a única religião verdadeira?
O Cristianismo é a Única Religião
Verdadeira. Isto pode soar altivo e
arrogante para alguns, mas a simples
verdade é que o Cristianismo é a
única religião verdadeira.
Neste estudo, vamos elencar algumas
razões que provam a singularidade
do cristianismo em face das outras
religiões, argumento a argumento,
utilizando-se das Escrituras Sagradas
(Bíblia) e até mesmo fontes externas,
matemáticas e históricas.
Influência na sociedade
O cristianismo, à despeito de todas
as outras religiões exerce forte
influência na sociedade,
demonstrado a solidez da sua
teologia em harmonia com os
pressupostos filosóficos que
norteiam a mesma.
Hoje, cerca de 2,18 bilhões de
pessoas professam a fé cristã, sendo
51,4% deste número de católicos,
36% de evangélicos e 12,6% de
ortodoxos. Só no Brasil, 2º país com
maior número, são 175 milhões.
Influência na sociedade
Ao longo da história, o cristianismo mudou
nações, influenciou a ética e a política,
contribuiu para a fundação de nações,
princípios de liberdade e justiça; abandono de
práticas primitivas, como o aborto e assassínio
de bebês, a matança desenfreada e até
mesmo a escravidão; e influenciou a
sociedade a ter práticas de altruísmo.
Mesmo em países onde o cristianismo é
proibido e fortemente combatido, sua
presença é constantemente documentada e
seus valores são observados, suplantando até
mesmo os das religiões nativas (Rm 2.14-15).
A sobrevivência
O cristianismo sobreviveu em meio a perseguições desde sua
fundação. Reis e poderosos, apostasia e institucionalização
política não foram capazes de destruir sua importância e
relevância. Nem mesmo suas crises internas.
A Reforma Protestante e os constantes avivamentos são prova
de que Deus continua a suprir o Seu povo remanescente e
usa-lo para atrair os Seus no decorrer dos séculos.
Mesmo com a perseguição ideológica atual, secularização e
mundanização, o verdadeiro cristianismo continua firme e
forte no aguardo do cumprimento da história.
Diferentemente das diversas religiões que sucumbiram ante a
verdadeira pregação do Evangelho (Atos 5.38-39).
Gilberto Theiss
“Esse Deus que foi expulso por Karl
Marx do céu, retirado do inconsciente
por Freud, banido da ciência por
Darwin, assassinado por Nietzsche,
transformado em delírio por Richard
Dawkins, secularizado e relativizado
por cristãos pós-modernos, em breve
virá gloriosamente nas nuvens do Céu
para espanto, terror e decepção dos
incrédulos...”
A historicidade
As provas de que os eventos ligados ao
cristianismo aconteceram são inúmeras.
Desde aquelas ligadas a veracidade do seu
livro sagrado até os acontecimentos lá
narrados. Algumas profecias só foram
cumpridas milênios depois, fatos lá narrados
foram confirmados centenas de séculos
depois pela ciência, demonstrando que
mesmo em períodos primitivos, seus autores
tinham uma percepção correta sobre
astronomia, biologia etc. Também o mesmo
pode ser afirmado acerca de personagens,
como Pôncio Pilatos e Tiago, através de
documentos, ruínas e artefatos encontrados
em sítios arqueológicos.
Jesus Cristo
O mesmo que foi dito sobre a historicidade
do cristianismo pode ser dito acerca de Jesus
Cristo, que inequivocamente existiu, tendo
como fonte de dúvida por parte dos
estudiosos somente a sua ressurreição (fato
não comprovável cientificamente até a Sua
volta, embora Paulo, escrevendo aos
Coríntios, afirma que ainda em sua época,
existiam testemunhas vivas do fato: 1 Co
15.4-8).
Além dos testemunhos bíblicos acerca do
Senhor Jesus Cristo, são vários os
testemunhos históricos sobre sua existência.
De Tácito:
Tácito que escreveu por volta do ano 116, falando
do incêndio de Roma que aconteceu no ano 64.
“Um boato acabrunhador atribuía a Nero a ordem
de pôr fogo na cidade. Então, para cortar o mal
pela raiz, Nero imaginou culpados e entregou às
torturas mais horríveis esses homens detestados
pelas suas façanhas, que o povo apelidava de
cristãos. Este nome vêm-lhes de Cristo, que, sob o
reinado de Tibério, foi condenado ao suplício pelo
procurador Pôncio Pilatos. Esta seita perniciosa,
reprimida a princípio, expandiu-se de novo, não
somente na Judéia, onde tinha a sua origem, mas
na própria cidade de Roma” (Anais XV, 44).
Plínio o Jovem:
Governador romano da
Bitínia (Ásia Menor),
escreveu ao imperador
Trajano, em 112:
“… os cristãos estavam
habituados a se reunir em
dia determinado, antes do
nascer do sol, e cantar um
cântico a Cristo, que eles
tinham como Deus”
(Epístolas, I.X 96)
Suetônio:
No ano 120, referindo-se ao reinado
do imperador romano Cláudio (41-
54), afirma que este:
“expulsou de Roma os judeus, que,
sob o impulso de Chrestós (forma
grega equivalente a Christós), se
haviam tornado causa frequente de
tumultos” (Vita Claudii, XXV).
Esta informação coincide com o
relato de Atos 18.2; esta expulsão
ocorre por volta do ano 49/50.
Flávio Josefo:
Em “Antiguidades Judaicas”, ele faz algumas
referências a Jesus. Em uma delas, ele escreve:
“Por esse tempo apareceu Jesus, um homem sábio,
que praticou boas obras e cujas virtudes eram
reconhecidas. Muitos judeus e pessoas de outras
nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos o
condenou a ser crucificado e morto. Porém, aqueles
que se tornaram seus discípulos pregaram sua
doutrina. Eles afirmam que Jesus apareceu a eles
três dias após a sua crucificação e que está vivo.
Talvez ele fosse o Messias previsto pelos
maravilhosos prognósticos dos profetas” (Josefo,
“Antiguidades Judaicas” XVIII,3,2). ]
Talmude:
A Encyclopaedia Britannica mencionando os talmudes judaicos
como fontes históricas sobre Jesus, finaliza o assunto da seguinte
maneira:
“A tradição judaica recolhe também notícias acerca de Jesus.
Assim, no Talmude de Jerusalém e no da Babilônia incluem-se
dados que, evidentemente, contradizem a visão cristã, mas que
confirmam a existência histórica de Jesus de Nazaré.”
A “contradição” mencionada pela enciclopédia é o fato dos judeus
acusarem Jesus de magia.
“Na véspera da Páscoa eles penduraram Yeshu [...] ia ser
apedrejado por prática de magia e por enganar Israel e fazê-lo se
desviar [...] e eles o penduraram na véspera da Páscoa.” (Talmude
Babilônico, Sanhedrim 43a)
Estes relatos da crucificação estão de pleno acordo com os
evangelhos (cf. Lucas 22,1; João 19,31).
Talo:
(52 d.C), o historiador samaritano é um
dos primeiros escritores gentios a
mencionar Cristo indiretamente.
Tentando dar uma explicação natural
para as trevas que ocorreram na
crucificação de Jesus, diz:
“O mundo inteiro foi atingido por uma
profunda treva; as pedras foram rasgadas
por um terremoto, muitos lugares na
Judéia e outros distritos foram afetados.
Esta escuridão Talos, no terceiro livro de
sua História, chama, como me parece
sem razão, um eclipse do Sol.”
Jesus Cristo
Jesus cumpriu mais de 300 profecias
messiânicas encontradas nas escrituras do
Antigo Testamento. Com a descoberta dos
Manuscritos do Mar Morto e a
confiabilidade da versão Septuaginta do
Velho Testamento, documentos cuja
existência comprovadamente remonta de
antes da época em que Jesus caminhou
sobre a Terra, você pode ter certeza de
que essas profecias não foram "conspiradas"
após o fato. Elas foram realmente
cumpridas pelo Messias, Jesus Cristo.
Lucas 24.44
Jesus Cristo
Jesus disse que Ele era o único caminho para o Pai (João 14:6)
e que somente Ele revelava o Pai (Mateus 11:27, Lucas 10:22).
Os Cristãos não saem por aí dizendo que o Cristianismo é o
único caminho simplesmente porque são arrogantes, estúpidos
ou preconceituosos. Eles fazem isso porque, com base na
evidência, acreditam no que Jesus disse. Os Cristãos
acreditam em Jesus, o qual afirmou ser Deus (João 8:58;
Êxodo 3:14), perdoou pecados (Marcos 2:5, Lucas 5:20; 7:48) e
ressuscitou dos mortos (Lucas 24 :24-29; João 2:19). Jesus
disse que Ele era o único caminho. Jesus é único. Ele ou dizia
a verdade, ou era louco, ou era um mentiroso. Mas já que
todos concordam que Jesus era um "homem bom", como então
Ele poderia ser bom e louco, ou bom e mentiroso? Ele tinha
que estar dizendo a verdade. Ele é o único caminho.
A singularidade
Os dois ingredientes mais comuns em religiões são
regras e rituais. Algumas religiões são
essencialmente nada mais do que uma lista de
regras, de faça e não faça, que alguém tem que
observar para ser considerado um seguidor fiel e,
portanto, justificar-se com aquele deus. Dois
exemplos de religiões que são baseadas em regras
são o Islamismo e Judaísmo. O Islamismo tem os
cinco pilares a serem seguidos. O Judaísmo tem
centenas de comandos e tradições a serem
observados. As duas religiões, até um certo ponto,
clamam que através da obediência de suas regras
alguém pode ser considerado justo diante de Deus.
A singularidade
Outras religiões se focalizam mais na sua lista de rituais ao
invés de obedecer uma lista de regras. Por oferecer um
sacrifício, executar uma tarefa, participar de uma cerimônia
religiosa, comer certa refeição etc., uma pessoa é justificada
diante de Deus. O mais conhecido exemplo de uma religião
que é baseada em rituais é o Catolicismo Romano. O
Catolicismo Romano ensina que por ser batizado em água
quando um bebê, por ir à missa, por confessar os pecados ao
padre, por oferecer orações ao santos no céu, por ser untado
por um padre antes de morrer etc., Deus vai aceitar tal
pessoa no céu depois da morte. O Budismo e Hinduísmo
também são religiões primeiramente baseadas em rituais, mas
também podem, até certo ponto, ser consideradas religiões
que se baseiam em regras.
A singularidade
A religião verdadeira tem regras e rituais, mas existe uma
diferença crucial. Na religião verdadeira, as regras e rituais
são observados por causa de gratidão pela salvação que Deus
tem providenciado – NÃO como um esforço para obtê-la (Ef
2.8-9). A religião verdadeira, a qual é o Cristianismo Bíblico,
tem regras a serem obedecidas (não mate, não cometa
adultério, não minta, etc.) e rituais a serem observados
(batismo na água por imersão e a Santa Ceia). Observar essas
regras e rituais não é o que justifica a pessoa perante Deus.
Ao invés, essas regras e rituais são o RESULTADO do
relacionamento com Deus, pela graça através da fé em Cristo
apenas, como o Salvador. O cristianismo é confiar em Jesus e
no que Ele fez na cruz por você (1 Co 15:1-4).
Timothy
Keller
Como sabiamente asseverou Timothy
Keller:
“Religião: Eu obedeço,
logo sou aceito;
Evangelho: Eu sou aceito,
logo obedeço.”
Este fator é o que difere o Cristianismo de
todas as religiões do mundo.
Conclusão
Buda não voltou da morte, nem Confúcio ou Zoroastro
(Zaratrusta). Maomé (Muhammed) não cumpriu profecias
detalhadamente. Alexandre, o Grande, não voltou da morte
nem curou doenças. E apesar de existir pouquíssima informação
confiável escrita a respeito deles muitos creem neles.
Nenhuma religião ou deus possui a mensagem que o
Evangelho de Jesus Cristo possui, tampouco, nenhum deles foi
o próprio fundador da Sua igreja ou prometeu voltar em poder
e glória para graciosamente levar os Seus.
Ainda sob a perseguição e o ódio do mundo, a Palavra do Senhor
continua a crescer. Portanto, a Escritura está certa em 1 Pe 2:7-
8. O Evangelho é a mensagem que fala de Jesus, a única
verdade, que salvará os crentes e condenará os descrentes.
Referências
• G1 - Existência histórica de Jesus Cristo é inquestionável, afirmam especialistas:
http://g1.globo.com/Noticias/0,,MUL730858-9982,00-
EXISTENCIA+HISTORICA+DE+JESUS+CRISTO+E+INQUESTIONAVEL+AFIRMAM+ESPECIALISTAS.ht
ml
• Segredos do Mundo - 5 fatos da Bíblia que a Ciência confirma:
https://segredosdomundo.r7.com/5-fatos-da-biblia-que-a-ciencia-confirma/
• Pensador - Gilberto Theiss:
https://www.pensador.com/frase/MTQ5MDU1NA/
• Tu Porém - Expedição em busca da verdade – Parte 11: Todas as religiões são iguais?:
http://tuporem.org.br/expedicao-em-busca-da-verdade-parte-11-todas-as-religioes-sao-
iguais/
• CNBB - Cristãos no mundo: 2,18 bilhões de pessoas dizem professar a fé cristã segundo
instituto:
http://www.cnbb.org.br/cristaos-no-mundo-7-bilhoes-de-pessoa-dizem-professar-a-fe-
crista-segundo-instituto-de-pesquisa-pew-research/
Referências
• Carm.org - O Cristianismo é a única religião verdadeira?:
https://carm.org/languages/portuguese/o-cristianismo-%C3%A9-%C3%BAnica-
religi%C3%A3o-verdadeira
• Tudo sobre religião – Cristianismo - Um Relacionamento:
https://www.allaboutreligion.org/portuguese/cristianismo.htm
• CACP – A única religião verdadeira:
http://www.cacp.org.br/a-unica-religiao-verdadeira/
• Got Questions – Qual é a religião verdadeira?:
https://www.gotquestions.org/Portugues/religiao-verdadeira.html
• Conhecer Jesus – Fontes históricas sobre Jesus:
http://conhecerjesus2012.blogspot.com/p/fontes-historicas-sobre-jesus.html
• Conhecer Jesus – No que difere o Cristianismo e outras religiões:
http://conhecerjesus2012.blogspot.com/p/no-que-difere-o-cristianismo-e-
outras.html
Referências
• YouTube - Por que o Cristianismo é a religião verdadeira? [Vídeo]:
https://www.youtube.com/watch?v=LqOS3JITT-U
Confira também:
• Conhecer Jesus - Prenúncio de Cristo no Antigo Testamento:
http://conhecerjesus2012.blogspot.com/p/prenuncio-de-cristo-no-antigo.html
Livro: “Em Defesa de Cristo” – Lee Strobel. Ed. Vida.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Testemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Testemunhas de Jeová - Seitas e HeresiasTestemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Testemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
ética cristã
ética cristãética cristã
ética cristã
faculdadeteologica
 
Hebreus
HebreusHebreus
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Éder Tomé
 
Inspiração e interpretação bíblica 3
Inspiração e interpretação bíblica 3Inspiração e interpretação bíblica 3
Inspiração e interpretação bíblica 3
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Historia da igreja
Historia da igrejaHistoria da igreja
Historia da igreja
ESTUDANTETEOLOGIA
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Adriano Pascoa
 
1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro
IzabellaSantos17
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Erberson Pinheiro
 
A Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo PauloA Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo Paulo
IBC Fortaleza
 
Interpretação bíblica método oica
Interpretação bíblica   método oicaInterpretação bíblica   método oica
Interpretação bíblica método oica
Pastor Juscelino Freitas
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Aprendendo sobre o Jejum
Aprendendo sobre o JejumAprendendo sobre o Jejum
Aprendendo sobre o Jejum
Daniel de Carvalho Luz
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
Taciano Cassimiro Cassimiro
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Éder Tomé
 
Estudo de eclesiologia
Estudo de eclesiologiaEstudo de eclesiologia
Estudo de eclesiologia
Joab Lima
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
Vandeir Monteiro Mendes
 
Disciplina História do Cristianismo
Disciplina História do CristianismoDisciplina História do Cristianismo
Disciplina História do Cristianismo
faculdadeteologica
 
37 1 e 2 tessalonicenses
37  1 e 2 tessalonicenses37  1 e 2 tessalonicenses
37 1 e 2 tessalonicenses
PIB Penha
 

Mais procurados (20)

Testemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Testemunhas de Jeová - Seitas e HeresiasTestemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
Testemunhas de Jeová - Seitas e Heresias
 
ética cristã
ética cristãética cristã
ética cristã
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
Inspiração e interpretação bíblica 3
Inspiração e interpretação bíblica 3Inspiração e interpretação bíblica 3
Inspiração e interpretação bíblica 3
 
Historia da igreja
Historia da igrejaHistoria da igreja
Historia da igreja
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro1 e 2 Pedro
1 e 2 Pedro
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
A Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo PauloA Vida do Apóstolo Paulo
A Vida do Apóstolo Paulo
 
Interpretação bíblica método oica
Interpretação bíblica   método oicaInterpretação bíblica   método oica
Interpretação bíblica método oica
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
 
Aprendendo sobre o Jejum
Aprendendo sobre o JejumAprendendo sobre o Jejum
Aprendendo sobre o Jejum
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
 
Estudo de eclesiologia
Estudo de eclesiologiaEstudo de eclesiologia
Estudo de eclesiologia
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
 
Disciplina História do Cristianismo
Disciplina História do CristianismoDisciplina História do Cristianismo
Disciplina História do Cristianismo
 
37 1 e 2 tessalonicenses
37  1 e 2 tessalonicenses37  1 e 2 tessalonicenses
37 1 e 2 tessalonicenses
 

Semelhante a Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira

Artigo Wesley Arruda
Artigo Wesley ArrudaArtigo Wesley Arruda
Artigo Wesley Arruda
Wesley Arruda
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
Alexandre E Karllinha
 
Origem do cristianismo
Origem do cristianismoOrigem do cristianismo
Origem do cristianismo
Gilberto75
 
2 história do cristianismo - 2ª aula
2   história do cristianismo - 2ª aula2   história do cristianismo - 2ª aula
2 história do cristianismo - 2ª aula
PIB Penha
 
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 -  Terceiro Período - A Igreja ImperialAula 3 -  Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Adriano Pascoa
 
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
PIB Penha
 
Jesus viveu-na-india-holger kersten
Jesus viveu-na-india-holger kerstenJesus viveu-na-india-holger kersten
Jesus viveu-na-india-holger kersten
Taís Alcântara
 
Slide cristianismo hist. das religiões
Slide cristianismo   hist. das religiõesSlide cristianismo   hist. das religiões
Slide cristianismo hist. das religiões
Joás Silva
 
Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015
Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015
Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015
Dannilo Stelio
 
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair AguilarCristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Cristianismo (1)
Cristianismo (1)Cristianismo (1)
Cristianismo (1)
Iran Teixeira
 
3 história do cristianismo - 3ª aula
3   história do cristianismo - 3ª aula3   história do cristianismo - 3ª aula
3 história do cristianismo - 3ª aula
PIB Penha
 
Filosofia: pós socráticos, cristianismo e idade Média
Filosofia: pós socráticos, cristianismo e idade MédiaFilosofia: pós socráticos, cristianismo e idade Média
Filosofia: pós socráticos, cristianismo e idade Média
Luci Bonini
 
Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferenteLição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
boasnovassena
 
História da igreja antiga
História da igreja antigaHistória da igreja antiga
História da igreja antiga
Alberto Simonton
 
O Cristianismo Redivivo
O Cristianismo RedivivoO Cristianismo Redivivo
O Cristianismo Redivivo
Helio Cruz
 
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
Sérgio Ira
 
Igreja católica desmascarada
Igreja católica desmascaradaIgreja católica desmascarada
Igreja católica desmascarada
REFORMADOR PROTESTANTE
 
6 a era da igreja católica - 6ª aula
6   a era da igreja católica - 6ª aula6   a era da igreja católica - 6ª aula
6 a era da igreja católica - 6ª aula
PIB Penha
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
Kamila Silvestre
 

Semelhante a Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira (20)

Artigo Wesley Arruda
Artigo Wesley ArrudaArtigo Wesley Arruda
Artigo Wesley Arruda
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 
Origem do cristianismo
Origem do cristianismoOrigem do cristianismo
Origem do cristianismo
 
2 história do cristianismo - 2ª aula
2   história do cristianismo - 2ª aula2   história do cristianismo - 2ª aula
2 história do cristianismo - 2ª aula
 
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 -  Terceiro Período - A Igreja ImperialAula 3 -  Terceiro Período - A Igreja Imperial
Aula 3 - Terceiro Período - A Igreja Imperial
 
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula2   atos e o avanco do evangelho - 2 aula
2 atos e o avanco do evangelho - 2 aula
 
Jesus viveu-na-india-holger kersten
Jesus viveu-na-india-holger kerstenJesus viveu-na-india-holger kersten
Jesus viveu-na-india-holger kersten
 
Slide cristianismo hist. das religiões
Slide cristianismo   hist. das religiõesSlide cristianismo   hist. das religiões
Slide cristianismo hist. das religiões
 
Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015
Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015
Licao 8 relacionamento pessoas fe diferente cpad quarto trimestre de 2015
 
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair AguilarCristianismo - Prof. Altair Aguilar
Cristianismo - Prof. Altair Aguilar
 
Cristianismo (1)
Cristianismo (1)Cristianismo (1)
Cristianismo (1)
 
3 história do cristianismo - 3ª aula
3   história do cristianismo - 3ª aula3   história do cristianismo - 3ª aula
3 história do cristianismo - 3ª aula
 
Filosofia: pós socráticos, cristianismo e idade Média
Filosofia: pós socráticos, cristianismo e idade MédiaFilosofia: pós socráticos, cristianismo e idade Média
Filosofia: pós socráticos, cristianismo e idade Média
 
Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferenteLição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
Lição 08- O relacionamento com pessoas de uma fé diferente
 
História da igreja antiga
História da igreja antigaHistória da igreja antiga
História da igreja antiga
 
O Cristianismo Redivivo
O Cristianismo RedivivoO Cristianismo Redivivo
O Cristianismo Redivivo
 
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
 
Igreja católica desmascarada
Igreja católica desmascaradaIgreja católica desmascarada
Igreja católica desmascarada
 
6 a era da igreja católica - 6ª aula
6   a era da igreja católica - 6ª aula6   a era da igreja católica - 6ª aula
6 a era da igreja católica - 6ª aula
 
Cristianismo
CristianismoCristianismo
Cristianismo
 

Mais de Luan Almeida

5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante
Luan Almeida
 
Eleições 2018 - TCG
Eleições 2018 - TCGEleições 2018 - TCG
Eleições 2018 - TCG
Luan Almeida
 
O cristão e a política
O cristão e a políticaO cristão e a política
O cristão e a política
Luan Almeida
 
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e HeresiasMovimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
A importância do culto doméstico
A importância do culto domésticoA importância do culto doméstico
A importância do culto doméstico
Luan Almeida
 
Finanças da Família
Finanças da FamíliaFinanças da Família
Finanças da Família
Luan Almeida
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
Luan Almeida
 
A Família e a Igreja
A Família e a IgrejaA Família e a Igreja
A Família e a Igreja
Luan Almeida
 
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David MerkhO Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
Luan Almeida
 
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e HeresiasMovimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Espiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e HeresiasEspiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
O cristão e a sexualidade
O cristão e a sexualidadeO cristão e a sexualidade
O cristão e a sexualidade
Luan Almeida
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Cultos Afro - Seitas e Heresias
Cultos Afro - Seitas e HeresiasCultos Afro - Seitas e Heresias
Cultos Afro - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e HeresiasLiberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
Luan Almeida
 
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e HeresiasMormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Islamismo - Seitas e Heresias
Islamismo - Seitas e HeresiasIslamismo - Seitas e Heresias
Islamismo - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Luan Almeida
 

Mais de Luan Almeida (20)

5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante5 solas da Reforma Protestante
5 solas da Reforma Protestante
 
Eleições 2018 - TCG
Eleições 2018 - TCGEleições 2018 - TCG
Eleições 2018 - TCG
 
O cristão e a política
O cristão e a políticaO cristão e a política
O cristão e a política
 
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e HeresiasMovimento Pentecostal - Seitas e Heresias
Movimento Pentecostal - Seitas e Heresias
 
A importância do culto doméstico
A importância do culto domésticoA importância do culto doméstico
A importância do culto doméstico
 
Finanças da Família
Finanças da FamíliaFinanças da Família
Finanças da Família
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
 
A Família e a Igreja
A Família e a IgrejaA Família e a Igreja
A Família e a Igreja
 
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David MerkhO Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
O Propósito de Deus para a Família - Pr. David Merkh
 
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e HeresiasMovimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
Movimento celular (G12, M12, MIR, MDA, Encontro com Deus) - Seitas e Heresias
 
Espiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e HeresiasEspiritismo - Seitas e Heresias
Espiritismo - Seitas e Heresias
 
O cristão e a sexualidade
O cristão e a sexualidadeO cristão e a sexualidade
O cristão e a sexualidade
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
 
Cultos Afro - Seitas e Heresias
Cultos Afro - Seitas e HeresiasCultos Afro - Seitas e Heresias
Cultos Afro - Seitas e Heresias
 
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e HeresiasLiberalismo Teológico - Seitas e Heresias
Liberalismo Teológico - Seitas e Heresias
 
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
O cristão e a Rede (O cristão e a Internet)
 
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e HeresiasMormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
Mormonismo (IJCSUD) - Seitas e Heresias
 
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
 
Islamismo - Seitas e Heresias
Islamismo - Seitas e HeresiasIslamismo - Seitas e Heresias
Islamismo - Seitas e Heresias
 
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e HeresiasAdventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
Adventistas do Sétimo Dia - Seitas e Heresias
 

Último

Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 

Último (10)

Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 

Por que o Cristianismo e a única religião verdadeira

  • 2. Por que o Cristianismo é a única religião verdadeira? A religião pode ser definida como “crença em Deus ou deuses a serem cultuados, geralmente expressada em conduta e ritual” ou “qualquer sistema específico de crença, adoração, etc., geralmente envolvendo códigos éticos.” Bem mais de 90% da população mundial adere a alguma forma de religião. O problema é que há tantas formas diferentes de religião. Qual delas é a religião verdadeira?
  • 3. Por que o Cristianismo é a única religião verdadeira? O Cristianismo é a Única Religião Verdadeira. Isto pode soar altivo e arrogante para alguns, mas a simples verdade é que o Cristianismo é a única religião verdadeira. Neste estudo, vamos elencar algumas razões que provam a singularidade do cristianismo em face das outras religiões, argumento a argumento, utilizando-se das Escrituras Sagradas (Bíblia) e até mesmo fontes externas, matemáticas e históricas.
  • 4.
  • 5. Influência na sociedade O cristianismo, à despeito de todas as outras religiões exerce forte influência na sociedade, demonstrado a solidez da sua teologia em harmonia com os pressupostos filosóficos que norteiam a mesma. Hoje, cerca de 2,18 bilhões de pessoas professam a fé cristã, sendo 51,4% deste número de católicos, 36% de evangélicos e 12,6% de ortodoxos. Só no Brasil, 2º país com maior número, são 175 milhões.
  • 6. Influência na sociedade Ao longo da história, o cristianismo mudou nações, influenciou a ética e a política, contribuiu para a fundação de nações, princípios de liberdade e justiça; abandono de práticas primitivas, como o aborto e assassínio de bebês, a matança desenfreada e até mesmo a escravidão; e influenciou a sociedade a ter práticas de altruísmo. Mesmo em países onde o cristianismo é proibido e fortemente combatido, sua presença é constantemente documentada e seus valores são observados, suplantando até mesmo os das religiões nativas (Rm 2.14-15).
  • 7.
  • 8. A sobrevivência O cristianismo sobreviveu em meio a perseguições desde sua fundação. Reis e poderosos, apostasia e institucionalização política não foram capazes de destruir sua importância e relevância. Nem mesmo suas crises internas. A Reforma Protestante e os constantes avivamentos são prova de que Deus continua a suprir o Seu povo remanescente e usa-lo para atrair os Seus no decorrer dos séculos. Mesmo com a perseguição ideológica atual, secularização e mundanização, o verdadeiro cristianismo continua firme e forte no aguardo do cumprimento da história. Diferentemente das diversas religiões que sucumbiram ante a verdadeira pregação do Evangelho (Atos 5.38-39).
  • 9. Gilberto Theiss “Esse Deus que foi expulso por Karl Marx do céu, retirado do inconsciente por Freud, banido da ciência por Darwin, assassinado por Nietzsche, transformado em delírio por Richard Dawkins, secularizado e relativizado por cristãos pós-modernos, em breve virá gloriosamente nas nuvens do Céu para espanto, terror e decepção dos incrédulos...”
  • 10.
  • 11. A historicidade As provas de que os eventos ligados ao cristianismo aconteceram são inúmeras. Desde aquelas ligadas a veracidade do seu livro sagrado até os acontecimentos lá narrados. Algumas profecias só foram cumpridas milênios depois, fatos lá narrados foram confirmados centenas de séculos depois pela ciência, demonstrando que mesmo em períodos primitivos, seus autores tinham uma percepção correta sobre astronomia, biologia etc. Também o mesmo pode ser afirmado acerca de personagens, como Pôncio Pilatos e Tiago, através de documentos, ruínas e artefatos encontrados em sítios arqueológicos.
  • 12.
  • 13. Jesus Cristo O mesmo que foi dito sobre a historicidade do cristianismo pode ser dito acerca de Jesus Cristo, que inequivocamente existiu, tendo como fonte de dúvida por parte dos estudiosos somente a sua ressurreição (fato não comprovável cientificamente até a Sua volta, embora Paulo, escrevendo aos Coríntios, afirma que ainda em sua época, existiam testemunhas vivas do fato: 1 Co 15.4-8). Além dos testemunhos bíblicos acerca do Senhor Jesus Cristo, são vários os testemunhos históricos sobre sua existência.
  • 14. De Tácito: Tácito que escreveu por volta do ano 116, falando do incêndio de Roma que aconteceu no ano 64. “Um boato acabrunhador atribuía a Nero a ordem de pôr fogo na cidade. Então, para cortar o mal pela raiz, Nero imaginou culpados e entregou às torturas mais horríveis esses homens detestados pelas suas façanhas, que o povo apelidava de cristãos. Este nome vêm-lhes de Cristo, que, sob o reinado de Tibério, foi condenado ao suplício pelo procurador Pôncio Pilatos. Esta seita perniciosa, reprimida a princípio, expandiu-se de novo, não somente na Judéia, onde tinha a sua origem, mas na própria cidade de Roma” (Anais XV, 44).
  • 15. Plínio o Jovem: Governador romano da Bitínia (Ásia Menor), escreveu ao imperador Trajano, em 112: “… os cristãos estavam habituados a se reunir em dia determinado, antes do nascer do sol, e cantar um cântico a Cristo, que eles tinham como Deus” (Epístolas, I.X 96)
  • 16. Suetônio: No ano 120, referindo-se ao reinado do imperador romano Cláudio (41- 54), afirma que este: “expulsou de Roma os judeus, que, sob o impulso de Chrestós (forma grega equivalente a Christós), se haviam tornado causa frequente de tumultos” (Vita Claudii, XXV). Esta informação coincide com o relato de Atos 18.2; esta expulsão ocorre por volta do ano 49/50.
  • 17. Flávio Josefo: Em “Antiguidades Judaicas”, ele faz algumas referências a Jesus. Em uma delas, ele escreve: “Por esse tempo apareceu Jesus, um homem sábio, que praticou boas obras e cujas virtudes eram reconhecidas. Muitos judeus e pessoas de outras nações tornaram-se seus discípulos. Pilatos o condenou a ser crucificado e morto. Porém, aqueles que se tornaram seus discípulos pregaram sua doutrina. Eles afirmam que Jesus apareceu a eles três dias após a sua crucificação e que está vivo. Talvez ele fosse o Messias previsto pelos maravilhosos prognósticos dos profetas” (Josefo, “Antiguidades Judaicas” XVIII,3,2). ]
  • 18. Talmude: A Encyclopaedia Britannica mencionando os talmudes judaicos como fontes históricas sobre Jesus, finaliza o assunto da seguinte maneira: “A tradição judaica recolhe também notícias acerca de Jesus. Assim, no Talmude de Jerusalém e no da Babilônia incluem-se dados que, evidentemente, contradizem a visão cristã, mas que confirmam a existência histórica de Jesus de Nazaré.” A “contradição” mencionada pela enciclopédia é o fato dos judeus acusarem Jesus de magia. “Na véspera da Páscoa eles penduraram Yeshu [...] ia ser apedrejado por prática de magia e por enganar Israel e fazê-lo se desviar [...] e eles o penduraram na véspera da Páscoa.” (Talmude Babilônico, Sanhedrim 43a) Estes relatos da crucificação estão de pleno acordo com os evangelhos (cf. Lucas 22,1; João 19,31).
  • 19. Talo: (52 d.C), o historiador samaritano é um dos primeiros escritores gentios a mencionar Cristo indiretamente. Tentando dar uma explicação natural para as trevas que ocorreram na crucificação de Jesus, diz: “O mundo inteiro foi atingido por uma profunda treva; as pedras foram rasgadas por um terremoto, muitos lugares na Judéia e outros distritos foram afetados. Esta escuridão Talos, no terceiro livro de sua História, chama, como me parece sem razão, um eclipse do Sol.”
  • 20. Jesus Cristo Jesus cumpriu mais de 300 profecias messiânicas encontradas nas escrituras do Antigo Testamento. Com a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto e a confiabilidade da versão Septuaginta do Velho Testamento, documentos cuja existência comprovadamente remonta de antes da época em que Jesus caminhou sobre a Terra, você pode ter certeza de que essas profecias não foram "conspiradas" após o fato. Elas foram realmente cumpridas pelo Messias, Jesus Cristo. Lucas 24.44
  • 21. Jesus Cristo Jesus disse que Ele era o único caminho para o Pai (João 14:6) e que somente Ele revelava o Pai (Mateus 11:27, Lucas 10:22). Os Cristãos não saem por aí dizendo que o Cristianismo é o único caminho simplesmente porque são arrogantes, estúpidos ou preconceituosos. Eles fazem isso porque, com base na evidência, acreditam no que Jesus disse. Os Cristãos acreditam em Jesus, o qual afirmou ser Deus (João 8:58; Êxodo 3:14), perdoou pecados (Marcos 2:5, Lucas 5:20; 7:48) e ressuscitou dos mortos (Lucas 24 :24-29; João 2:19). Jesus disse que Ele era o único caminho. Jesus é único. Ele ou dizia a verdade, ou era louco, ou era um mentiroso. Mas já que todos concordam que Jesus era um "homem bom", como então Ele poderia ser bom e louco, ou bom e mentiroso? Ele tinha que estar dizendo a verdade. Ele é o único caminho.
  • 22.
  • 23. A singularidade Os dois ingredientes mais comuns em religiões são regras e rituais. Algumas religiões são essencialmente nada mais do que uma lista de regras, de faça e não faça, que alguém tem que observar para ser considerado um seguidor fiel e, portanto, justificar-se com aquele deus. Dois exemplos de religiões que são baseadas em regras são o Islamismo e Judaísmo. O Islamismo tem os cinco pilares a serem seguidos. O Judaísmo tem centenas de comandos e tradições a serem observados. As duas religiões, até um certo ponto, clamam que através da obediência de suas regras alguém pode ser considerado justo diante de Deus.
  • 24. A singularidade Outras religiões se focalizam mais na sua lista de rituais ao invés de obedecer uma lista de regras. Por oferecer um sacrifício, executar uma tarefa, participar de uma cerimônia religiosa, comer certa refeição etc., uma pessoa é justificada diante de Deus. O mais conhecido exemplo de uma religião que é baseada em rituais é o Catolicismo Romano. O Catolicismo Romano ensina que por ser batizado em água quando um bebê, por ir à missa, por confessar os pecados ao padre, por oferecer orações ao santos no céu, por ser untado por um padre antes de morrer etc., Deus vai aceitar tal pessoa no céu depois da morte. O Budismo e Hinduísmo também são religiões primeiramente baseadas em rituais, mas também podem, até certo ponto, ser consideradas religiões que se baseiam em regras.
  • 25. A singularidade A religião verdadeira tem regras e rituais, mas existe uma diferença crucial. Na religião verdadeira, as regras e rituais são observados por causa de gratidão pela salvação que Deus tem providenciado – NÃO como um esforço para obtê-la (Ef 2.8-9). A religião verdadeira, a qual é o Cristianismo Bíblico, tem regras a serem obedecidas (não mate, não cometa adultério, não minta, etc.) e rituais a serem observados (batismo na água por imersão e a Santa Ceia). Observar essas regras e rituais não é o que justifica a pessoa perante Deus. Ao invés, essas regras e rituais são o RESULTADO do relacionamento com Deus, pela graça através da fé em Cristo apenas, como o Salvador. O cristianismo é confiar em Jesus e no que Ele fez na cruz por você (1 Co 15:1-4).
  • 26. Timothy Keller Como sabiamente asseverou Timothy Keller: “Religião: Eu obedeço, logo sou aceito; Evangelho: Eu sou aceito, logo obedeço.” Este fator é o que difere o Cristianismo de todas as religiões do mundo.
  • 27.
  • 28. Conclusão Buda não voltou da morte, nem Confúcio ou Zoroastro (Zaratrusta). Maomé (Muhammed) não cumpriu profecias detalhadamente. Alexandre, o Grande, não voltou da morte nem curou doenças. E apesar de existir pouquíssima informação confiável escrita a respeito deles muitos creem neles. Nenhuma religião ou deus possui a mensagem que o Evangelho de Jesus Cristo possui, tampouco, nenhum deles foi o próprio fundador da Sua igreja ou prometeu voltar em poder e glória para graciosamente levar os Seus. Ainda sob a perseguição e o ódio do mundo, a Palavra do Senhor continua a crescer. Portanto, a Escritura está certa em 1 Pe 2:7- 8. O Evangelho é a mensagem que fala de Jesus, a única verdade, que salvará os crentes e condenará os descrentes.
  • 29.
  • 30. Referências • G1 - Existência histórica de Jesus Cristo é inquestionável, afirmam especialistas: http://g1.globo.com/Noticias/0,,MUL730858-9982,00- EXISTENCIA+HISTORICA+DE+JESUS+CRISTO+E+INQUESTIONAVEL+AFIRMAM+ESPECIALISTAS.ht ml • Segredos do Mundo - 5 fatos da Bíblia que a Ciência confirma: https://segredosdomundo.r7.com/5-fatos-da-biblia-que-a-ciencia-confirma/ • Pensador - Gilberto Theiss: https://www.pensador.com/frase/MTQ5MDU1NA/ • Tu Porém - Expedição em busca da verdade – Parte 11: Todas as religiões são iguais?: http://tuporem.org.br/expedicao-em-busca-da-verdade-parte-11-todas-as-religioes-sao- iguais/ • CNBB - Cristãos no mundo: 2,18 bilhões de pessoas dizem professar a fé cristã segundo instituto: http://www.cnbb.org.br/cristaos-no-mundo-7-bilhoes-de-pessoa-dizem-professar-a-fe- crista-segundo-instituto-de-pesquisa-pew-research/
  • 31. Referências • Carm.org - O Cristianismo é a única religião verdadeira?: https://carm.org/languages/portuguese/o-cristianismo-%C3%A9-%C3%BAnica- religi%C3%A3o-verdadeira • Tudo sobre religião – Cristianismo - Um Relacionamento: https://www.allaboutreligion.org/portuguese/cristianismo.htm • CACP – A única religião verdadeira: http://www.cacp.org.br/a-unica-religiao-verdadeira/ • Got Questions – Qual é a religião verdadeira?: https://www.gotquestions.org/Portugues/religiao-verdadeira.html • Conhecer Jesus – Fontes históricas sobre Jesus: http://conhecerjesus2012.blogspot.com/p/fontes-historicas-sobre-jesus.html • Conhecer Jesus – No que difere o Cristianismo e outras religiões: http://conhecerjesus2012.blogspot.com/p/no-que-difere-o-cristianismo-e- outras.html
  • 32. Referências • YouTube - Por que o Cristianismo é a religião verdadeira? [Vídeo]: https://www.youtube.com/watch?v=LqOS3JITT-U Confira também: • Conhecer Jesus - Prenúncio de Cristo no Antigo Testamento: http://conhecerjesus2012.blogspot.com/p/prenuncio-de-cristo-no-antigo.html Livro: “Em Defesa de Cristo” – Lee Strobel. Ed. Vida.