SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA ESTADUAL PROF.ª EUNICE SOUZA DOS SANTOS
RUA DOM PEDRO II. Nº 4154. B. MONTE LÍBANO (66) 3426-6256
CEP: 78710-230 - RONDONÓPOLIS - MATO GROSSO
SEDUC. SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
POESIA EM MOVIMENTO
Aula prática de dança.
Professor:
Raimundo Soares de Andrade
Diretor:
João Gonçalves de Araújo Neto
Coodenador:
Liomar F. Dias
Alunas:
Andressa Naziazeno Lima, 9º Ano C
Andrielly Rainny Oliveira Souza, 9º Ano B
Érica Ullmann d Andrade, 9 Ano C
Gabriela Boabaid Rodrigues de Souza, 9º Ano C
Rondonópolis MT 2019
INTRODUÇÃO
De acordo com os PCNs, os principais objetivos da dança são:
“valorizar diversas escolhas de interpretação e criação, em sala de aula e na
sociedade, situar e compreender as relações entre corpo, dança e sociedade e
buscar informações sobre dança em livros e revistas e ou em conversas com
profissionais” (BRASIL, 1997).
A dança pode trazer muitos benefícios ao ser humano. Ela pode ser usada como fim
terapêutico e praticada como atividade física, pois faz bem ao corpo e ao coração e ainda
melhora o estado de espírito, pois nas atividades físicas o cérebro libera a serotonina, a
substância que provoca a sensação de alívio, dessa forma melhora o humor e também o sono.
Pode ser usada como manifestação cultural e social das civilizações transmitindo
modas, regras e criando conceitos. A dança é uma excelente atividade física, útil para todas as
pessoas e todas a idades.
Na escola, a dança é uma grande aliada às práticas pedagógicas e interagem
diretamente na vida dos alunos. Ajuda a socializar e desenvolver o trabalho em equipe,
melhora a auto estima, a coordenação motora, a lateralidade, a percepção espacial, a
criatividade, o raciocínio lógico, o respeito, o pensamento crítico e por fim, o maior benefício
da dança aplicada na escola é que ela ajuda a melhorar o aprendizado e a disciplina.
Sobre a dança na escola, PEREIRA (2001) afirma que:
(...) “a dança é um conteúdo fundamental a ser trabalhado na escola: com ela,
pode-se levar os alunos a conhecerem a si próprios e/com os outros; a explorarem
o mundo da emoção e da imaginação; a criarem; a explorarem novos sentidos,
movimentos livres (...). Verifica-se assim, as infinitas possibilidades de trabalho
do/ para o aluno com sua corporeidade por meio dessa atividade”.
OBJETIVO GERAL:
Através desta aula os alunos aprenderão a transformar de maneira simples, prática e
criativa a poesia em dança por meio de movimentos, gestos e coreografia levando em conta a
lateralidade, a coordenação motora, a percepção espacial e o trabalho em equipe.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
1- Trabalhar a coordenação espacial, motora e a lateralidade;
2- Saber improvisar e criar novos elementos para a dança;
3- Aprender a interpretar uma dança na sua forma poética;
4- Valorizar a expressão corporal por meio dessa linguagem;
5- Descobrir novos elementos rítmicos para a dança;
6- Organizar os movimentos criados em sequencias;
7- Desenvolver o trabalho em equipe;
8- Promover a fruição da imagem e a leitura do texto;
9- Mediar o texto à pulsação rítmica do corpo;
10- Trabalhar as três funções mecânicas do movimento: esticar, dobrar e torcer;
11- Contextualizar o poema em movimentos.
METODOLOGIA
Esta atividade foi desenvolvida dentro da oficina de dança do PROJETO
EDUCARTE. (Projeto Arte, Música e Comunicação), e foi trabalhada em 2 aulas com a
duração de duas horas cada. A oficina de dança é realizada toda quinta-feira das 15h às 17h,
no espaço do laboratório de informática, no pátio ou no salão da escola.
Para esta atividade, foram usados dois textos:
1 “Vem dançar”. Com reflexões sobre corpo e movimento, baseado nos trabalhos do
coreógrafo Rudolf Laban: Trabalhar as três funções mecânicas do movimento: esticar,
dobrar e torcer”.
2- Batalha dos Passinhos. Com reflexões sobre elementos da cultura jovem por meio
do Estilo Funk, baseado no longa-Metragem de Emiliano Domingos, A Batalha do
Passinho.
Estratégias e Recursos da aula
1º MOMENTO – Leitura da poesia. Reunir as alunas em círculo para a leitura e discussão da
poesia, podendo ser feita com livro didático, cópia ou data show.
a- Ler a poesia com ênfase nos acentos e pontuações, para que dessa maneira seja
mais fácil improvisar e criar gestos e movimentos.
b- Fazer uma breve discussão reflexiva do texto (poesia) como também trazer
informações acerca dos estilos de danças e da vida do autor da obra.
Texto 1 - Venha Dançar. “Por Toda Parte”: 9º ano: Ensino Fundamental ARTE, São Paulo,
Editora FTD 2019, p 78.
O que se move?
Move-se em relação a que?
Onde e quando se move?
Em quais direções? Estica?
Dobra? Torce?
Embaixo? No meio?
No alto? Muito embaixo? Lá no alto?
Vagarosamente? Rapidamente?
De modo leve? Pesado?
Expandido? Contraído?
Gestos pequenos?
Enormes?
O que move você?
Texto 2- A Batalha do Passinho. “Por Toda Parte” : 9º ano: Ensino Fundamental ARTE, São
Paulo, Editora FTD 2019, p 79.
Um passo,
Mais um passinho.
Movimentos dançados,
Gestos na coreografia.
Ritmo!
Pulso bem marcado.
Na espontaneidade do povo,
Sempre surge algo de novo.
Cultura jovem,
Turma reunida
Para ver mais um passo na vida.
Venha conhecer o universo da dança
Aprender a DANÇAR
E a COREOGRAFAR.
2º MOMENTO – Apreciação de danças relacionadas ao texto escolhido. Assistir com as
alunas os estilos de dança mencionadas no livro de arte utilizado para esta atividade:
1- Oroboro. Alex Soares
2-
3-
4-
5-
6-
OROBORO. Disponível em: https://www.alexsoares.net/eng-oroboro
Acesso em : 15/08/ 2019
2- A Batalha do Passinho. Emilio Domingos
A Batalha do passinho. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=XCNWK_gErJo Acesso em 15/082019
3- Rudolf Laban
Rudolf Laban. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hTtC1j9GoCQ
Acesso em 26/08/2019
Após assistirem os vídeos converse com os alunos sobre a reação que ambos tiveram
em relação à dança e aos movimentos. O que sentiram? O que perceberam?
Obs: É muito importante que o professor assista os vídeos antes de mostrar aos alunos
e tire todas as dúvidas possíveis referentes aos textos e aos vídeos escolhidos.
3º MOMENTO – Movimento em ação. Hora do Ensaio
Dançar é movimentar o corpo ao som do ritmo da música, seja ele qual for. Depois de
ter lido a poesia e assistido os vídeos, agora é o momento de intervenção onde os alunos irão
criar os passos, gestos e movimentos que serão incorporados ao texto.
Passo 1- Ensaio apenas com o texto lido.
Passo 2- Ensaio com uma música de fundo.
Passo 3- Ensaio com a música e texto. Movimentos em sequência
4º MOMENTO –Gravação da dança
Após os ensaios as alunas fizeram duas apresentações para gravação do trabalho
realizado: A primeira, no laboratório de informática e a segunda, no pátio, embaixo do Ipê
Amarelo. O trabalho final foi postado no blog da escola como prática pedagógica da oficina
de dança do Projeto Educarte.
5º MOMENTO. Apresentação.
A atividade será apresentada na reunião de pais, como também aos alunos da escola no
espaço do laboratório de informática. Será feito uma explicação do objetivo da aula e
comentários acerca da importância e os benefícios da dança realizada como atividade física
para o corpo.
AVALIAÇÃO
Para esta atividade foi avaliado o processo de desenvolvimento do trabalho em equipe
na busca dos passos e movimentos citados na poesia/texto, como também a interpretação e a
desenvoltura na apresentação final.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BRASIL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Secretaria de Educação
Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Educação física Brasília: MEC/ SEF, 1997.
PROJETO EDUCARTE. (Projeto Arte, Música e Comunicação). Orientativo . Portaria
642/2018. SEDUC –MT, Cuiabá, 2019
PEREIRA, S. R. C. et all. Dança na escola: desenvolvendo a emoção e o pensamento. Revista
Kinesis. Porto Alegre, n. 25, 2001.
Pesquisas em sites:
A BATALHA do passinho.
Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XCNWK_gErJo Acesso em 15/082019
COLLOQUE. Rudolf Laban. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hTtC1j9GoCQ
Acesso em : 26/08/2019
OROBORO. Disponível em: https://www.alexsoares.net/eng-oroboro
Acesso em: 15/08/ 201
POESIA EM MOVIMENTO. Disponível em:
http://eeprofeunicesouzadossantos.blogspot.com/2019/08/poesia-em-movimento-aula-pratica-
de_27.html. Acesso em 27/ 08/2019
ANEXOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Pedro Henrique
 
Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5
rodolfoferreirasilva
 
Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013
Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013
Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013
Shirley Braga
 
Sequência didática dia dos pais
Sequência didática dia dos paisSequência didática dia dos pais
Sequência didática dia dos pais
Letras Mágicas
 
Adverbios de frequencia
Adverbios de frequenciaAdverbios de frequencia
Adverbios de frequencia
CEF10
 
Apostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de LibrasApostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de Libras
Isa ...
 
segundo ano fixação.pdf
segundo ano fixação.pdfsegundo ano fixação.pdf
segundo ano fixação.pdf
LinaLouvem
 
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesArtes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Geo Honório
 
Quiz das cores em LIBRAS
Quiz das cores em LIBRASQuiz das cores em LIBRAS
Quiz das cores em LIBRAS
Nelinha Soares
 
Bullying- relatório das atividades
Bullying-  relatório das atividadesBullying-  relatório das atividades
Bullying- relatório das atividades
Polivalente Linhares
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
Luciene Vales
 
História da escrita
História da escritaHistória da escrita
História da escrita
racrbe
 
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Colégio Degraus
 
Sequência didática o circo
Sequência didática o circoSequência didática o circo
Sequência didática o circo
Luana Maria Ferreira Fernandes
 
Hipóteses de escrita
 Hipóteses de escrita Hipóteses de escrita
Hipóteses de escrita
sielcs
 
246 atividades alfabetização
246 atividades alfabetização246 atividades alfabetização
246 atividades alfabetização
Luzia Ester
 
Histórias em sequencia
Histórias em sequenciaHistórias em sequencia
Histórias em sequencia
lucia ferreira
 
Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...
Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...
Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoSEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
Iolanda Sá
 

Mais procurados (20)

Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
Atividades de Língua-portuguesa-com-descritores (1)
 
Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5Clubes juvenis revisao 5
Clubes juvenis revisao 5
 
Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013
Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013
Aval. sobre alimentação e respiração das plantas 4º bimestre 2013
 
Sequência didática dia dos pais
Sequência didática dia dos paisSequência didática dia dos pais
Sequência didática dia dos pais
 
Adverbios de frequencia
Adverbios de frequenciaAdverbios de frequencia
Adverbios de frequencia
 
Apostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de LibrasApostila com atividades de Libras
Apostila com atividades de Libras
 
segundo ano fixação.pdf
segundo ano fixação.pdfsegundo ano fixação.pdf
segundo ano fixação.pdf
 
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesArtes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
 
Quiz das cores em LIBRAS
Quiz das cores em LIBRASQuiz das cores em LIBRAS
Quiz das cores em LIBRAS
 
Bullying- relatório das atividades
Bullying-  relatório das atividadesBullying-  relatório das atividades
Bullying- relatório das atividades
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
História da escrita
História da escritaHistória da escrita
História da escrita
 
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
Portfólio do projeto poesias 1º ano2 º trimestre 2010
 
Sequência didática o circo
Sequência didática o circoSequência didática o circo
Sequência didática o circo
 
Hipóteses de escrita
 Hipóteses de escrita Hipóteses de escrita
Hipóteses de escrita
 
246 atividades alfabetização
246 atividades alfabetização246 atividades alfabetização
246 atividades alfabetização
 
Histórias em sequencia
Histórias em sequenciaHistórias em sequencia
Histórias em sequencia
 
Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...
Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...
Gabarito: Atividade de Artes: Monocromia, isocromia e policromia – 3º ano do ...
 
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoSEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
 

Semelhante a Poesia em movimento. Aula prática de Dança

Dança na escola expressão pelo movimento
Dança na escola expressão pelo movimentoDança na escola expressão pelo movimento
Dança na escola expressão pelo movimento
Marleila Barros
 
Projeto de Dança de Salão
Projeto de Dança de SalãoProjeto de Dança de Salão
Projeto de Dança de Salão
EMEF JOÃO DA SILVA
 
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
Projeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cestProjeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cest
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
SimoneHelenDrumond
 
CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...
CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...
CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...
Robson Lima Duarte
 
ReflexãO CríTica Didatica Evt
ReflexãO CríTica Didatica EvtReflexãO CríTica Didatica Evt
ReflexãO CríTica Didatica Evt
Alfredo Lopes
 
A caixa dos ritmos
A caixa dos ritmosA caixa dos ritmos
A caixa dos ritmos
pibiduergsmontenegro
 
A dança falada
A dança faladaA dança falada
A dança falada
pibiduergsmontenegro
 
A dança pictórica
A dança pictóricaA dança pictórica
A dança pictórica
pibiduergsmontenegro
 
Artes 5ª série vol 1
Artes 5ª série vol 1Artes 5ª série vol 1
Artes 5ª série vol 1
nicholasfavaro
 
Projeto bandas
Projeto bandasProjeto bandas
Projeto bandas
Elida Kennedy
 
Arte de ensinar
Arte de ensinarArte de ensinar
Arte de ensinar
Nivia Almeida
 
Arte de ensinar
Arte de ensinarArte de ensinar
Arte de ensinar
nivianjos
 
Arte de ensinar
Arte de ensinarArte de ensinar
Arte de ensinar
Nivia Almeida
 
A dança falada
A dança faladaA dança falada
A dança falada
pibiduergsmontenegro
 
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Suzy Nobre
 
Apresentação TCC I
Apresentação TCC IApresentação TCC I
Apresentação TCC I
RODRIGO COSTA DE LIMA
 
Percussão Corporal e Fotografia.ppt
Percussão Corporal e Fotografia.pptPercussão Corporal e Fotografia.ppt
Percussão Corporal e Fotografia.ppt
Paulo Henrique Baptista da Silva
 
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelimaAtiv 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
ednaldoalvesdelima
 
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelimaAtiv 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
ednaldoalvesdelima
 
A dança pictórica
A dança pictóricaA dança pictórica
A dança pictórica
pibiduergsmontenegro
 

Semelhante a Poesia em movimento. Aula prática de Dança (20)

Dança na escola expressão pelo movimento
Dança na escola expressão pelo movimentoDança na escola expressão pelo movimento
Dança na escola expressão pelo movimento
 
Projeto de Dança de Salão
Projeto de Dança de SalãoProjeto de Dança de Salão
Projeto de Dança de Salão
 
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
Projeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cestProjeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cest
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
 
CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...
CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...
CADA QUAL COM SUA DANÇA Impressões sobre dança contemporânea a partir de leit...
 
ReflexãO CríTica Didatica Evt
ReflexãO CríTica Didatica EvtReflexãO CríTica Didatica Evt
ReflexãO CríTica Didatica Evt
 
A caixa dos ritmos
A caixa dos ritmosA caixa dos ritmos
A caixa dos ritmos
 
A dança falada
A dança faladaA dança falada
A dança falada
 
A dança pictórica
A dança pictóricaA dança pictórica
A dança pictórica
 
Artes 5ª série vol 1
Artes 5ª série vol 1Artes 5ª série vol 1
Artes 5ª série vol 1
 
Projeto bandas
Projeto bandasProjeto bandas
Projeto bandas
 
Arte de ensinar
Arte de ensinarArte de ensinar
Arte de ensinar
 
Arte de ensinar
Arte de ensinarArte de ensinar
Arte de ensinar
 
Arte de ensinar
Arte de ensinarArte de ensinar
Arte de ensinar
 
A dança falada
A dança faladaA dança falada
A dança falada
 
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
 
Apresentação TCC I
Apresentação TCC IApresentação TCC I
Apresentação TCC I
 
Percussão Corporal e Fotografia.ppt
Percussão Corporal e Fotografia.pptPercussão Corporal e Fotografia.ppt
Percussão Corporal e Fotografia.ppt
 
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelimaAtiv 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
 
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelimaAtiv 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
Ativ 2.7 registro da experiência_ednaldoalvesdelima
 
A dança pictórica
A dança pictóricaA dança pictórica
A dança pictórica
 

Mais de Seduc MT

Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoaresSaudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Seduc MT
 
Fake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoaresFake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoares
Seduc MT
 
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de ceraExposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
Seduc MT
 
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINARTExposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Seduc MT
 
PRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em petPRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em pet
Seduc MT
 
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINARTExposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
Seduc MT
 
Por amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida IIPor amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida II
Seduc MT
 
Ser músico. prrsoares
Ser músico. prrsoaresSer músico. prrsoares
Ser músico. prrsoares
Seduc MT
 
Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !  Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !
Seduc MT
 
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoaresImagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Seduc MT
 
Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!
Seduc MT
 
A Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoaresA Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoares
Seduc MT
 
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Seduc MT
 
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoaresPorque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Seduc MT
 
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby MarquesNo tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
Seduc MT
 
A Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoaresA Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoares
Seduc MT
 
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
Seduc MT
 
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de AndradeÁrvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Seduc MT
 
A Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoaresA Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoares
Seduc MT
 
Os tropeços do “Estado de Transformação"
Os tropeços do “Estado de Transformação"Os tropeços do “Estado de Transformação"
Os tropeços do “Estado de Transformação"
Seduc MT
 

Mais de Seduc MT (20)

Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoaresSaudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
 
Fake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoaresFake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoares
 
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de ceraExposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
 
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINARTExposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
 
PRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em petPRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em pet
 
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINARTExposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
 
Por amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida IIPor amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida II
 
Ser músico. prrsoares
Ser músico. prrsoaresSer músico. prrsoares
Ser músico. prrsoares
 
Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !  Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !
 
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoaresImagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
 
Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!
 
A Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoaresA Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoares
 
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
 
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoaresPorque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
 
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby MarquesNo tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
 
A Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoaresA Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoares
 
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
 
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de AndradeÁrvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
 
A Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoaresA Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoares
 
Os tropeços do “Estado de Transformação"
Os tropeços do “Estado de Transformação"Os tropeços do “Estado de Transformação"
Os tropeços do “Estado de Transformação"
 

Último

Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 

Último (20)

Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 

Poesia em movimento. Aula prática de Dança

  • 1. ESCOLA ESTADUAL PROF.ª EUNICE SOUZA DOS SANTOS RUA DOM PEDRO II. Nº 4154. B. MONTE LÍBANO (66) 3426-6256 CEP: 78710-230 - RONDONÓPOLIS - MATO GROSSO SEDUC. SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO POESIA EM MOVIMENTO Aula prática de dança. Professor: Raimundo Soares de Andrade Diretor: João Gonçalves de Araújo Neto Coodenador: Liomar F. Dias Alunas: Andressa Naziazeno Lima, 9º Ano C Andrielly Rainny Oliveira Souza, 9º Ano B Érica Ullmann d Andrade, 9 Ano C Gabriela Boabaid Rodrigues de Souza, 9º Ano C Rondonópolis MT 2019
  • 2. INTRODUÇÃO De acordo com os PCNs, os principais objetivos da dança são: “valorizar diversas escolhas de interpretação e criação, em sala de aula e na sociedade, situar e compreender as relações entre corpo, dança e sociedade e buscar informações sobre dança em livros e revistas e ou em conversas com profissionais” (BRASIL, 1997). A dança pode trazer muitos benefícios ao ser humano. Ela pode ser usada como fim terapêutico e praticada como atividade física, pois faz bem ao corpo e ao coração e ainda melhora o estado de espírito, pois nas atividades físicas o cérebro libera a serotonina, a substância que provoca a sensação de alívio, dessa forma melhora o humor e também o sono. Pode ser usada como manifestação cultural e social das civilizações transmitindo modas, regras e criando conceitos. A dança é uma excelente atividade física, útil para todas as pessoas e todas a idades. Na escola, a dança é uma grande aliada às práticas pedagógicas e interagem diretamente na vida dos alunos. Ajuda a socializar e desenvolver o trabalho em equipe, melhora a auto estima, a coordenação motora, a lateralidade, a percepção espacial, a criatividade, o raciocínio lógico, o respeito, o pensamento crítico e por fim, o maior benefício da dança aplicada na escola é que ela ajuda a melhorar o aprendizado e a disciplina. Sobre a dança na escola, PEREIRA (2001) afirma que: (...) “a dança é um conteúdo fundamental a ser trabalhado na escola: com ela, pode-se levar os alunos a conhecerem a si próprios e/com os outros; a explorarem o mundo da emoção e da imaginação; a criarem; a explorarem novos sentidos, movimentos livres (...). Verifica-se assim, as infinitas possibilidades de trabalho do/ para o aluno com sua corporeidade por meio dessa atividade”. OBJETIVO GERAL: Através desta aula os alunos aprenderão a transformar de maneira simples, prática e criativa a poesia em dança por meio de movimentos, gestos e coreografia levando em conta a lateralidade, a coordenação motora, a percepção espacial e o trabalho em equipe.
  • 3. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1- Trabalhar a coordenação espacial, motora e a lateralidade; 2- Saber improvisar e criar novos elementos para a dança; 3- Aprender a interpretar uma dança na sua forma poética; 4- Valorizar a expressão corporal por meio dessa linguagem; 5- Descobrir novos elementos rítmicos para a dança; 6- Organizar os movimentos criados em sequencias; 7- Desenvolver o trabalho em equipe; 8- Promover a fruição da imagem e a leitura do texto; 9- Mediar o texto à pulsação rítmica do corpo; 10- Trabalhar as três funções mecânicas do movimento: esticar, dobrar e torcer; 11- Contextualizar o poema em movimentos. METODOLOGIA Esta atividade foi desenvolvida dentro da oficina de dança do PROJETO EDUCARTE. (Projeto Arte, Música e Comunicação), e foi trabalhada em 2 aulas com a duração de duas horas cada. A oficina de dança é realizada toda quinta-feira das 15h às 17h, no espaço do laboratório de informática, no pátio ou no salão da escola. Para esta atividade, foram usados dois textos: 1 “Vem dançar”. Com reflexões sobre corpo e movimento, baseado nos trabalhos do coreógrafo Rudolf Laban: Trabalhar as três funções mecânicas do movimento: esticar, dobrar e torcer”. 2- Batalha dos Passinhos. Com reflexões sobre elementos da cultura jovem por meio do Estilo Funk, baseado no longa-Metragem de Emiliano Domingos, A Batalha do Passinho. Estratégias e Recursos da aula 1º MOMENTO – Leitura da poesia. Reunir as alunas em círculo para a leitura e discussão da poesia, podendo ser feita com livro didático, cópia ou data show. a- Ler a poesia com ênfase nos acentos e pontuações, para que dessa maneira seja mais fácil improvisar e criar gestos e movimentos. b- Fazer uma breve discussão reflexiva do texto (poesia) como também trazer informações acerca dos estilos de danças e da vida do autor da obra.
  • 4. Texto 1 - Venha Dançar. “Por Toda Parte”: 9º ano: Ensino Fundamental ARTE, São Paulo, Editora FTD 2019, p 78. O que se move? Move-se em relação a que? Onde e quando se move? Em quais direções? Estica? Dobra? Torce? Embaixo? No meio? No alto? Muito embaixo? Lá no alto? Vagarosamente? Rapidamente? De modo leve? Pesado? Expandido? Contraído? Gestos pequenos? Enormes? O que move você? Texto 2- A Batalha do Passinho. “Por Toda Parte” : 9º ano: Ensino Fundamental ARTE, São Paulo, Editora FTD 2019, p 79. Um passo, Mais um passinho. Movimentos dançados, Gestos na coreografia. Ritmo! Pulso bem marcado. Na espontaneidade do povo, Sempre surge algo de novo. Cultura jovem, Turma reunida Para ver mais um passo na vida. Venha conhecer o universo da dança Aprender a DANÇAR E a COREOGRAFAR.
  • 5. 2º MOMENTO – Apreciação de danças relacionadas ao texto escolhido. Assistir com as alunas os estilos de dança mencionadas no livro de arte utilizado para esta atividade: 1- Oroboro. Alex Soares 2- 3- 4- 5- 6- OROBORO. Disponível em: https://www.alexsoares.net/eng-oroboro Acesso em : 15/08/ 2019 2- A Batalha do Passinho. Emilio Domingos A Batalha do passinho. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XCNWK_gErJo Acesso em 15/082019 3- Rudolf Laban Rudolf Laban. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hTtC1j9GoCQ Acesso em 26/08/2019 Após assistirem os vídeos converse com os alunos sobre a reação que ambos tiveram em relação à dança e aos movimentos. O que sentiram? O que perceberam? Obs: É muito importante que o professor assista os vídeos antes de mostrar aos alunos e tire todas as dúvidas possíveis referentes aos textos e aos vídeos escolhidos.
  • 6. 3º MOMENTO – Movimento em ação. Hora do Ensaio Dançar é movimentar o corpo ao som do ritmo da música, seja ele qual for. Depois de ter lido a poesia e assistido os vídeos, agora é o momento de intervenção onde os alunos irão criar os passos, gestos e movimentos que serão incorporados ao texto. Passo 1- Ensaio apenas com o texto lido. Passo 2- Ensaio com uma música de fundo. Passo 3- Ensaio com a música e texto. Movimentos em sequência 4º MOMENTO –Gravação da dança Após os ensaios as alunas fizeram duas apresentações para gravação do trabalho realizado: A primeira, no laboratório de informática e a segunda, no pátio, embaixo do Ipê Amarelo. O trabalho final foi postado no blog da escola como prática pedagógica da oficina de dança do Projeto Educarte. 5º MOMENTO. Apresentação. A atividade será apresentada na reunião de pais, como também aos alunos da escola no espaço do laboratório de informática. Será feito uma explicação do objetivo da aula e comentários acerca da importância e os benefícios da dança realizada como atividade física para o corpo. AVALIAÇÃO Para esta atividade foi avaliado o processo de desenvolvimento do trabalho em equipe na busca dos passos e movimentos citados na poesia/texto, como também a interpretação e a desenvoltura na apresentação final.
  • 7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRASIL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Educação física Brasília: MEC/ SEF, 1997. PROJETO EDUCARTE. (Projeto Arte, Música e Comunicação). Orientativo . Portaria 642/2018. SEDUC –MT, Cuiabá, 2019 PEREIRA, S. R. C. et all. Dança na escola: desenvolvendo a emoção e o pensamento. Revista Kinesis. Porto Alegre, n. 25, 2001. Pesquisas em sites: A BATALHA do passinho. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XCNWK_gErJo Acesso em 15/082019 COLLOQUE. Rudolf Laban. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hTtC1j9GoCQ Acesso em : 26/08/2019 OROBORO. Disponível em: https://www.alexsoares.net/eng-oroboro Acesso em: 15/08/ 201 POESIA EM MOVIMENTO. Disponível em: http://eeprofeunicesouzadossantos.blogspot.com/2019/08/poesia-em-movimento-aula-pratica- de_27.html. Acesso em 27/ 08/2019 ANEXOS