SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Aline Cristina Souza dos Santos
aline.engenheira@hotmail.com
GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO E CIÊNCIA E TECNOLOGIA - SECITEC
ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE SINOP
LEIS PARA EDIFICAÇÕES
CÓDIGO DE OBRAS
PLANO DIRETOR
http://www.sinop.mt.gov.br
http://www.sinop.mt.gov.br
http://sic.tce.mt.gov.br/home/index/id_entidade/41
http://sic.tce.mt.gov.br/home/index/id_entidade/41
http://sic.tce.mt.gov.br/home/index/id_entidade/41
http://sic.tce.mt.gov.br/home/index/id_entidade/41
O QUE É?
Normas disciplinadoras
do crescimento urbano.
QUAIS OS OBJETIVOS?
 Coordenar o crescimento urbano;
 Regular o uso do solo;
 Controlar a densidade do ambiente edificado;
 Proteger o meio ambiente;
 Garantir espaços abertos destinados a preservar a
ventilação e iluminação naturais adequadas a todos os
edifícios;
 Eliminar barreiras arquitetônicas que impedem ou
limitam a possibilidade de deslocamento de pessoas
portadoras de deficiência ou com dificuldade de
locomoção.
O QUE DEFINE?
 Tipo de ocupação permitido para um determinado lote;
 Projeção máxima do edifício sobre o terreno (taxa de
ocupação);
 Áreas mínimas de ambientes e aberturas (portas e janelas);
 Recuos a serem observados com relação às divisas;
 Dimensões mínimas e detalhes construtivos de corredores,
escadas e rampas;
 Procedimentos de execução e regularização de obras, multas
e autuações;
 Demais especificações técnicas para edificações urbanas;
 Etc...
O QUE É?
PLANO DIRETOR
“Instrumento básico de um
processo de planejamento
municipal para a
implantação da política de
desenvolvimento urbano,
norteando a ação dos
agentes públicos e
privados.” (ABNT, 1991)
QUAIS OS OBJETIVOS?
Fornecer orientações para:
• I - a política de desenvolvimento urbano do
município;
• II - a função social da propriedade urbana;
• III - o desenvolvimento urbano e ambiental;
• IV - o ordenamento territorial do município;
• V - os instrumentos da política urbana;
• VI - a gestão da política urbana.
O QUE DEFINE?
 Desenvolvimento urbano, ambiental, econômico, social
e de mobilidade urbana;
 Ordenamento territorial municipal (perímetro urbano e
seus zoneamentos);
 Índices, recuos e demais restrições de uso do solo
urbano;
 Transporte urbano e malha viária municipal;
 Sistema municipal de informação;
 Etc...
ALINHAMENTO Linha legal que serve de limite
entre o terreno e o logradouro
para qual faz parte.
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
O alinhamento do lote da edificação que
estou projetando está definido?
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Quais os limites de afastamento do
lote para o qual estou planejando?
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual a taxa de ocupação para a
edificação que estou projetando?
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual o índice de aproveitamento para
a edificação que estou projetando?
TAXA DE PERMEABILIDADE
Percentual mínimo de área
descoberta e permeável do
terreno em relação a sua
área total, dotada de
vegetação que contribua
para o equilíbrio climático e
propicie alívio para o
sistema público de
drenagem urbana.
TAXA DE PERMEABILIDADE
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual a taxa de permeabilidade para o lote
da edificação que estou projetando?
ÁREA ÚTIL
Espaços internos do imóvel,
medidos a partir do piso,
excluindo as paredes.
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual a área útil mínima para os cômodos/ambientes
da edificação que estou projetando?
ÁREA CONSTRUÍDA
“É a área total coberta de
uma edificação, o que inclui
a área de projeção do
telhado da edificação.”
(NBR 12721:2006)
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
A área construída da edificação que estou projetando não
ultrapassa o limite da minha profissão?
ÁREA
CONSTRUÍDA
PAREDES
É um elemento
arquitetônico cuja função é
a divisão ou vedação dos
espaços. Podem ser de
tijolos, gesso (drywall),
concreto, pedra, barro ou
algum outro elemento que
permita resistência a
construção.
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual a espessura mínima para as paredes da edificação
que estou projetando?
PÉ DIREITO
Distância vertical medida
entre o piso acabado e a
parte inferior do teto de um
ambiente, ou do forro, se
houver.
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual o pé direito mínimo para a edificação que estou
projetando?
ÁREAS OU VÃOS DE ILUMINAÇÃO
E VENTILAÇÃO
Abertura para o
ambiente externo de
cada compartimento
que promova
iluminação natural e
renovação do ar.
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual a área mínima para iluminação e ventilação dos
cômodos da edificação que estou projetando?
ÁREAS OU VÃOS DE ILUMINAÇÃO
E VENTILAÇÃO
TIPOS DE COMPARTIMENTOS
 1. Permanência prolongada noturna: dormitória.
 2. Permanência prolongada diurna: sala jantar de estar,
de visitas, de espera, de música, de jogos, de costura, de
estudo e leitura, de trabalho, cozinhas, copas e átrios,
digo, lavanderias.
 3. Utilização Transitória: Vestíbulos, átrios, corredores,
passagens, escadas, sanitárias, vestiários, despensas e
depósitos.
 4. Utilização especial: aqueles que pela sua destinação
não se enquadrem nas demais classificações.
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
Qual a classificação de cada cômodo/ambiente da
edificação que estou projetando? Quais os parâmetros
específicos previstos para cada um deles?
ACESSIBILIDADE
QUESTIONAMENTO DE PROJETO:
A edificação que estou projetando será frequentada por
portadores de necessidades especiais (PNE)? Quais as
necessidades de acesso deverão estar previstas?
REFERÊNCIAS
AZEREDO, Hélio Alves de. Edifício até sua cobertura. 2. Ed. São Paulo:
Edgard Blücher Ltda. 1997.
BORGES, Alberto de Campos; LEITE, Jaime Lopes; MONTEFUSCO,
Elizabeth. Prática das pequenas construções, Volume 1. 8. Ed. rev e
ampl. – São Paulo: Edgard Blücher, 2004.
VARALLA, Ruy. Planejamento e controle de obras. Coleção primeiros
passos da qualidade no canteiro de obras – São Paulo: O Nome da
Rosa, 2003.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Planejamento de obra aula 41 e 42
Planejamento de obra   aula 41 e 42Planejamento de obra   aula 41 e 42
Planejamento de obra aula 41 e 42
Aline Cristina Souza dos Santos
 
Planejamento de obra aula 45 e 46
Planejamento de obra   aula 45 e 46Planejamento de obra   aula 45 e 46
Planejamento de obra aula 45 e 46
Aline Cristina Souza dos Santos
 
Planejamento de obra aula 29 e 30
Planejamento de obra   aula 29 e 30Planejamento de obra   aula 29 e 30
Planejamento de obra aula 29 e 30
Aline Cristina Souza dos Santos
 
Planejamento de obra aula 05 a 10
Planejamento de obra   aula 05 a 10Planejamento de obra   aula 05 a 10
Planejamento de obra aula 05 a 10
Aline Cristina Souza dos Santos
 
Planejamento de obra aula 43 e 44
Planejamento de obra   aula 43 e 44Planejamento de obra   aula 43 e 44
Planejamento de obra aula 43 e 44
Aline Cristina Souza dos Santos
 
Planejamento de obra aula 35 a 40
Planejamento de obra   aula 35 a 40Planejamento de obra   aula 35 a 40
Planejamento de obra aula 35 a 40
Aline Cristina Souza dos Santos
 
Aula 1 componentes de canteiro de obra
Aula 1   componentes de canteiro de obraAula 1   componentes de canteiro de obra
Aula 1 componentes de canteiro de obra
Carolina Ferreira de Oliveira
 
Aula 02 escopo
Aula 02 escopoAula 02 escopo
Aula 02 escopo
J Junior Lima
 
06 aula 02 atualizada 2012 resumida
06  aula 02 atualizada 2012 resumida06  aula 02 atualizada 2012 resumida
06 aula 02 atualizada 2012 resumida
Antonio Costa
 
Marília Veiga Interiores
Marília Veiga Interiores Marília Veiga Interiores
Marília Veiga Interiores
Marília Veiga Interiores
 
Projetando além da usabilidade
Projetando além da usabilidadeProjetando além da usabilidade
Projetando além da usabilidade
fmemoria
 
Verner Panton
Verner PantonVerner Panton
Verner Pantonjasmine_
 
Verner Panton
Verner PantonVerner Panton
Verner Panton
Gabriela Espínola
 
Apresentação Terreno Maraponga
Apresentação Terreno MarapongaApresentação Terreno Maraponga
Apresentação Terreno Maraponga
ItaloHolanda
 
Arquitetura
ArquiteturaArquitetura
Curso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana Ribeiro
Curso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana RibeiroCurso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana Ribeiro
Curso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana Ribeiro
Portal do Sucesso
 
Metodologia_ensino_avaliacao
Metodologia_ensino_avaliacaoMetodologia_ensino_avaliacao
Metodologia_ensino_avaliacao
Rodrigo Lages
 
Qto a forma e espaço arquitetonico
Qto a forma e espaço arquitetonicoQto a forma e espaço arquitetonico
Qto a forma e espaço arquitetonico
Rodrigo Lages
 
Design de navegação web
Design de navegação webDesign de navegação web
Design de navegação web
Wellington Marion
 
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
portaldecor
 

Destaque (20)

Planejamento de obra aula 41 e 42
Planejamento de obra   aula 41 e 42Planejamento de obra   aula 41 e 42
Planejamento de obra aula 41 e 42
 
Planejamento de obra aula 45 e 46
Planejamento de obra   aula 45 e 46Planejamento de obra   aula 45 e 46
Planejamento de obra aula 45 e 46
 
Planejamento de obra aula 29 e 30
Planejamento de obra   aula 29 e 30Planejamento de obra   aula 29 e 30
Planejamento de obra aula 29 e 30
 
Planejamento de obra aula 05 a 10
Planejamento de obra   aula 05 a 10Planejamento de obra   aula 05 a 10
Planejamento de obra aula 05 a 10
 
Planejamento de obra aula 43 e 44
Planejamento de obra   aula 43 e 44Planejamento de obra   aula 43 e 44
Planejamento de obra aula 43 e 44
 
Planejamento de obra aula 35 a 40
Planejamento de obra   aula 35 a 40Planejamento de obra   aula 35 a 40
Planejamento de obra aula 35 a 40
 
Aula 1 componentes de canteiro de obra
Aula 1   componentes de canteiro de obraAula 1   componentes de canteiro de obra
Aula 1 componentes de canteiro de obra
 
Aula 02 escopo
Aula 02 escopoAula 02 escopo
Aula 02 escopo
 
06 aula 02 atualizada 2012 resumida
06  aula 02 atualizada 2012 resumida06  aula 02 atualizada 2012 resumida
06 aula 02 atualizada 2012 resumida
 
Marília Veiga Interiores
Marília Veiga Interiores Marília Veiga Interiores
Marília Veiga Interiores
 
Projetando além da usabilidade
Projetando além da usabilidadeProjetando além da usabilidade
Projetando além da usabilidade
 
Verner Panton
Verner PantonVerner Panton
Verner Panton
 
Verner Panton
Verner PantonVerner Panton
Verner Panton
 
Apresentação Terreno Maraponga
Apresentação Terreno MarapongaApresentação Terreno Maraponga
Apresentação Terreno Maraponga
 
Arquitetura
ArquiteturaArquitetura
Arquitetura
 
Curso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana Ribeiro
Curso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana RibeiroCurso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana Ribeiro
Curso Decoração de Interiores Lisboa apresentação Ana Ribeiro
 
Metodologia_ensino_avaliacao
Metodologia_ensino_avaliacaoMetodologia_ensino_avaliacao
Metodologia_ensino_avaliacao
 
Qto a forma e espaço arquitetonico
Qto a forma e espaço arquitetonicoQto a forma e espaço arquitetonico
Qto a forma e espaço arquitetonico
 
Design de navegação web
Design de navegação webDesign de navegação web
Design de navegação web
 
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
Curso Decoração de Interiores Gaia SET2013 - Apresentação Projecto Liliana Sa...
 

Semelhante a Planejamento de obra aula 19 e 20

Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)
Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)
Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)
Habitação e Cidade
 
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
AMEDEEZ
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Ícaro Epifânio
 
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilaçãoComo calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
Edmar Rocha
 
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilaçãoComo calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
Edmar Rocha
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Ícaro Epifânio
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Ícaro Epifânio
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse SocialParceria Público Privada na Habitação de Interesse Social
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social
Ícaro Epifânio
 
Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)
Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)
Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)
Lucas Cabral
 
Intervenção Arquitetônica A1
Intervenção Arquitetônica A1Intervenção Arquitetônica A1
Intervenção Arquitetônica A1
Samuel Valeriano
 
20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...
20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...
20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...
Development Workshop Angola
 
CONCEITO e PARTIDO
CONCEITO e PARTIDOCONCEITO e PARTIDO
CONCEITO e PARTIDO
BrunaSouza558295
 
Proposição de Diretrizes em Planejamentos Ambientais
Proposição de Diretrizes em Planejamentos AmbientaisProposição de Diretrizes em Planejamentos Ambientais
Proposição de Diretrizes em Planejamentos Ambientais
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Pranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAU
Pranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAUPranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAU
Pranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAU
Francisco Júnior
 
Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)
Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)
Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)
Francis Zeman
 
Aula Zoneamento
Aula ZoneamentoAula Zoneamento
Aula Zoneamento
Renato Saboya
 
You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio
You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio
You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio
Porto Imóveis Rio
 
YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...
YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...
YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...
Suely Maia
 
You
YouYou
You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178
You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178
You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178
Aristides Alves
 

Semelhante a Planejamento de obra aula 19 e 20 (20)

Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)
Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)
Aula 9 - Daniel Montandon (p.1)
 
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
INDICES E PARAMETROS URBANISTICOS.por ,Manyanga Amedius.
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
 
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilaçãoComo calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
 
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilaçãoComo calcular o quadro de iluminação e ventilação
Como calcular o quadro de iluminação e ventilação
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social: Proposta Aplicada ...
 
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse SocialParceria Público Privada na Habitação de Interesse Social
Parceria Público Privada na Habitação de Interesse Social
 
Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)
Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)
Cidades Inteligentes com Arduino (Arduino Day 2015 - Fortaleza)
 
Intervenção Arquitetônica A1
Intervenção Arquitetônica A1Intervenção Arquitetônica A1
Intervenção Arquitetônica A1
 
20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...
20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...
20171013 DW Debate:A aplicação de Instrumentos e Princípios da NAU em Polític...
 
CONCEITO e PARTIDO
CONCEITO e PARTIDOCONCEITO e PARTIDO
CONCEITO e PARTIDO
 
Proposição de Diretrizes em Planejamentos Ambientais
Proposição de Diretrizes em Planejamentos AmbientaisProposição de Diretrizes em Planejamentos Ambientais
Proposição de Diretrizes em Planejamentos Ambientais
 
Pranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAU
Pranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAUPranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAU
Pranchas de Projeto HIS Duque de Caxias PA6 Unigranrio FAU
 
Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)
Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)
Cgp+2015 09 14_apresentacao-entrega+seplan.compressed (1)
 
Aula Zoneamento
Aula ZoneamentoAula Zoneamento
Aula Zoneamento
 
You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio
You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio
You Design Residence. 2 e 3 quartos no Recreio
 
YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...
YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...
YOU DESIGN RESIDENCE, Lançamento Recreio, 99650-5006, Sinco, Interrio, Aparta...
 
You
YouYou
You
 
You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178
You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178
You Design Residence - Recreio dos Bandeirantes 021 981736178
 

Último

AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
Consultoria Acadêmica
 
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60AManual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Tronicline Automatismos
 
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
Consultoria Acadêmica
 
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptxMAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
Vilson Stollmeier
 
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
carlos silva Rotersan
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
Consultoria Acadêmica
 
Aula 4 - 3D laser scanning para bim em engenharia
Aula 4 - 3D laser scanning para bim em engenhariaAula 4 - 3D laser scanning para bim em engenharia
Aula 4 - 3D laser scanning para bim em engenharia
JosAtila
 

Último (7)

AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE UNIC...
 
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60AManual de Instalação para Placa Proteco Q60A
Manual de Instalação para Placa Proteco Q60A
 
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
AE02 - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II UNICESUMAR 52/2024
 
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptxMAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
MAQUINAS-EQUIPAMENTOS-E-FERRAMENTAS.pptx
 
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
Grau TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO I - LEGISLAÇÃO APLICADA À SAÚDE E SEGUR...
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL  INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INDÚSTRIA E TRANSFORMAÇÃO DIGITAL ...
 
Aula 4 - 3D laser scanning para bim em engenharia
Aula 4 - 3D laser scanning para bim em engenhariaAula 4 - 3D laser scanning para bim em engenharia
Aula 4 - 3D laser scanning para bim em engenharia
 

Planejamento de obra aula 19 e 20

  • 1. Profª Aline Cristina Souza dos Santos aline.engenheira@hotmail.com GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO E CIÊNCIA E TECNOLOGIA - SECITEC ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE SINOP
  • 2.
  • 3. LEIS PARA EDIFICAÇÕES CÓDIGO DE OBRAS PLANO DIRETOR
  • 10. O QUE É? Normas disciplinadoras do crescimento urbano.
  • 11. QUAIS OS OBJETIVOS?  Coordenar o crescimento urbano;  Regular o uso do solo;  Controlar a densidade do ambiente edificado;  Proteger o meio ambiente;  Garantir espaços abertos destinados a preservar a ventilação e iluminação naturais adequadas a todos os edifícios;  Eliminar barreiras arquitetônicas que impedem ou limitam a possibilidade de deslocamento de pessoas portadoras de deficiência ou com dificuldade de locomoção.
  • 12. O QUE DEFINE?  Tipo de ocupação permitido para um determinado lote;  Projeção máxima do edifício sobre o terreno (taxa de ocupação);  Áreas mínimas de ambientes e aberturas (portas e janelas);  Recuos a serem observados com relação às divisas;  Dimensões mínimas e detalhes construtivos de corredores, escadas e rampas;  Procedimentos de execução e regularização de obras, multas e autuações;  Demais especificações técnicas para edificações urbanas;  Etc...
  • 13.
  • 14. O QUE É? PLANO DIRETOR “Instrumento básico de um processo de planejamento municipal para a implantação da política de desenvolvimento urbano, norteando a ação dos agentes públicos e privados.” (ABNT, 1991)
  • 15. QUAIS OS OBJETIVOS? Fornecer orientações para: • I - a política de desenvolvimento urbano do município; • II - a função social da propriedade urbana; • III - o desenvolvimento urbano e ambiental; • IV - o ordenamento territorial do município; • V - os instrumentos da política urbana; • VI - a gestão da política urbana.
  • 16. O QUE DEFINE?  Desenvolvimento urbano, ambiental, econômico, social e de mobilidade urbana;  Ordenamento territorial municipal (perímetro urbano e seus zoneamentos);  Índices, recuos e demais restrições de uso do solo urbano;  Transporte urbano e malha viária municipal;  Sistema municipal de informação;  Etc...
  • 17.
  • 18.
  • 19. ALINHAMENTO Linha legal que serve de limite entre o terreno e o logradouro para qual faz parte. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: O alinhamento do lote da edificação que estou projetando está definido?
  • 20. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Quais os limites de afastamento do lote para o qual estou planejando?
  • 21.
  • 22. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual a taxa de ocupação para a edificação que estou projetando?
  • 23. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual o índice de aproveitamento para a edificação que estou projetando?
  • 24. TAXA DE PERMEABILIDADE Percentual mínimo de área descoberta e permeável do terreno em relação a sua área total, dotada de vegetação que contribua para o equilíbrio climático e propicie alívio para o sistema público de drenagem urbana.
  • 25.
  • 26. TAXA DE PERMEABILIDADE QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual a taxa de permeabilidade para o lote da edificação que estou projetando?
  • 27.
  • 28. ÁREA ÚTIL Espaços internos do imóvel, medidos a partir do piso, excluindo as paredes. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual a área útil mínima para os cômodos/ambientes da edificação que estou projetando?
  • 29. ÁREA CONSTRUÍDA “É a área total coberta de uma edificação, o que inclui a área de projeção do telhado da edificação.” (NBR 12721:2006) QUESTIONAMENTO DE PROJETO: A área construída da edificação que estou projetando não ultrapassa o limite da minha profissão?
  • 31. PAREDES É um elemento arquitetônico cuja função é a divisão ou vedação dos espaços. Podem ser de tijolos, gesso (drywall), concreto, pedra, barro ou algum outro elemento que permita resistência a construção. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual a espessura mínima para as paredes da edificação que estou projetando?
  • 32. PÉ DIREITO Distância vertical medida entre o piso acabado e a parte inferior do teto de um ambiente, ou do forro, se houver. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual o pé direito mínimo para a edificação que estou projetando?
  • 33. ÁREAS OU VÃOS DE ILUMINAÇÃO E VENTILAÇÃO Abertura para o ambiente externo de cada compartimento que promova iluminação natural e renovação do ar. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual a área mínima para iluminação e ventilação dos cômodos da edificação que estou projetando?
  • 34. ÁREAS OU VÃOS DE ILUMINAÇÃO E VENTILAÇÃO
  • 35.
  • 36.
  • 37. TIPOS DE COMPARTIMENTOS  1. Permanência prolongada noturna: dormitória.  2. Permanência prolongada diurna: sala jantar de estar, de visitas, de espera, de música, de jogos, de costura, de estudo e leitura, de trabalho, cozinhas, copas e átrios, digo, lavanderias.  3. Utilização Transitória: Vestíbulos, átrios, corredores, passagens, escadas, sanitárias, vestiários, despensas e depósitos.  4. Utilização especial: aqueles que pela sua destinação não se enquadrem nas demais classificações. QUESTIONAMENTO DE PROJETO: Qual a classificação de cada cômodo/ambiente da edificação que estou projetando? Quais os parâmetros específicos previstos para cada um deles?
  • 38. ACESSIBILIDADE QUESTIONAMENTO DE PROJETO: A edificação que estou projetando será frequentada por portadores de necessidades especiais (PNE)? Quais as necessidades de acesso deverão estar previstas?
  • 39. REFERÊNCIAS AZEREDO, Hélio Alves de. Edifício até sua cobertura. 2. Ed. São Paulo: Edgard Blücher Ltda. 1997. BORGES, Alberto de Campos; LEITE, Jaime Lopes; MONTEFUSCO, Elizabeth. Prática das pequenas construções, Volume 1. 8. Ed. rev e ampl. – São Paulo: Edgard Blücher, 2004. VARALLA, Ruy. Planejamento e controle de obras. Coleção primeiros passos da qualidade no canteiro de obras – São Paulo: O Nome da Rosa, 2003.