SlideShare uma empresa Scribd logo
IDENTIFICAÇÃO INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR :  Universidade Tecnológica Federal do Paraná PROFESSOR ORIENTADOR IES :  Marilda Lopes Pinheiro Queluz PROFESSOR PDE :  Paulo Roberto da Veiga Buzetti NRE :  Curitiba ÁREA/DISCIPLINA :  Arte TÍTULO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA : “As Novas Tecnologias como Expressão Artística” 1ªPARTE :  Introdução, Arte e Tecnologia
Introdução As Novas  Tecnologias  na   Expressão Artística
Introdução Novas Tecnologias +   Expressão Artística
Novas  Tecnologias + Expressão  Artística Aprimoramento científico e  interação humana; Registro artístico com estilo  pessoal; Introdução
Novas  Tecnologias  +   Expressão  Artística Novos arranjos expressivos e artísticos; Introdução
As Novas Tecnologias na Arte A arte está ligada a tecnologia de seu tempo, criando os seus valores, associando o passado e o presente, afirmando ou questionando o tempo tecnológico.  A cada nova relação tecnológica a arte se transformou, modificando as formas, a expressão artística, os materiais expressivos .  O artista como um inovador contribuiu com  um novo saber sensível transformando a arte e a humanidade.
As Novas Tecnologias na Arte O termo “Novas Tecnologias” refere-se à utilização de tecnologias ou um pensar a tecnologia de forma “revolucionaria” no momento histórico em que está inserida. A arte,  as pessoas, a tecnologia em seu contexto cultural.
Todos os movimentos artísticos estão ligados a tecnologia... a preparação de pigmentos naturais ou artificiais...Mas alguns movimentos artísticos tornam a relação entre arte e tecnologia mais evidentes... As Novas Tecnologias na Arte
Como ilustração e introdução ao pensamento da relação  tecnologia e arte  voltaremos aos anos...
Como ilustração e introdução ao pensamento da relação  tecnologia e arte  voltaremos aos anos...  ...1909
Como ilustração e introdução ao pensamento da relação  tecnologia e arte  voltaremos aos anos... ...1909 1915
Como ilustração e introdução ao pensamento da relação   tecnologia e arte  voltaremos aos anos... ...1909 1915 1950...
Como ilustração e introdução ao pensamento da relação  tecnologia e arte  voltaremos aos anos... ...1909 1915 1950...
...1909 1915 1950... Futurismo Pop Arte Dada ísmo   Tecnologia e Arte
O  Futurismo ,  Dadaísmo ,  Pop Arte São movimentos artísticos que tiveram relações interessantes com a tecnologia  e  com a arte
1909   Futurismo  .... Tema 1950   Pop Arte  .... Seriação 1915   Dada ísmo  .... Material   Tecnologia e Arte
1909  Futurismo  .... Tema  >>  Imagens sequenciadas  >>  Ação  1915  Dada ísmo  .... Material  >>  Crítica 1950  Pop Arte  .... Seriação  >>  Repetição Tecnologia e Arte ...mas isto é apenas um resumo...  vamos nos aprofundar nos movimentos artísticos...
Tecnologia e Arte Futurismo, 1909 Em suas obras a máquina é mostrada como um dos temas principais sejam através do movimento de um avião ou de um carro.  O cinema e a fotografia estimularam a nova visualização realizada pelos futuristas. Surgem raios de luz, repetição, sobreposição, imagens sequenciadas nas figuras dos futuristas. Para este grupo de artistas a modernização do pensamento do homem teria como sua grande representante a velocidade demonstrada pela “Máquina”.
Obra: “Batalha Aérea I” Autor: Tullio Crali O quadro tem uma estrutura de composição circular que ressalta a idéia da movimentação de um avião do ponto de vista, de dentro da aeronave.  O pintor acompanhou o piloto em vôo, construindo realisticamente a idéia da deformação da paisagem através do vórtice enrolado executado pelo avião. “ Alguns destes adjetivos podem ser aplicados ao quadro de Crali. (...)  o artista sentava-se efetivamente no avião, e esforçava-se por criar uma síntese entre o que viu e o que experimentou fisicamente no processo do vôo. Em várias composições,  Crali evocou a forma como o homem faz parte da máquina, a sua enorme velocidade, e a experiência do espaço sem fronteiras.”  “ Sylvia Martin” Tecnologia e arte: Futurismo
Obra: “Batalha Aérea I” Tecnologia e arte: Futurismo Onde encontramos  a Tecnologia?
O artista integra as idéias de modernidade do futurismo com o seu interesse de um olhar do homem através da máquina, o avião traz uma nova paisagem do ponto de vista da aeronave. O homem artista criando um novo olhar através da arte... A idéia de Tecnologia é construída em formas imagéticas, a partir de inúmeras relações:  Tecnologia Máquina Velocidade Modernização Tecnologia e arte: Futurismo
Obra:  “Batalha Aérea I” Tecnologia e arte: Futurismo Tecnologia Máquina Ser Humano Velocidade (Tempo) Modernização &
Obra: “Batalha Aérea I” Autor: Tullio Crali Tecnologia e arte: Futurismo Material:  Óleo sobre cartão Medida:  110 x 100 cm Imagem:  Paisagem do ponto de vista do  interior de um avião. Idéia:  A relação entre homem, máquina e  modernidade
Tecnologia e Arte Dada, 1915 Suas obras eram ricas em inovações artísticas, entre elas estava a utilização do inusitado seja no tema como no material empregado em suas obras. Usavam objetos prontos, fabricados na indústria. Estas obras não valorizavam a indústria, bem pelo contrário, ironizavam,contrariavam a lógica e, porque não dizer, criticavam.
Obra: Cadeau, 1921   Autor: Man Ray  “ Para esta montagem, Man Ray pegou num ferro de engomar e pregou-lhe catorze pregos de cobre na parte de baixo. (...) Man Ray não admite que os objetos mantenham  a sua identidade, mas usa a combinação para criar um objeto totalmente novo, desconhecido sob esta forma, uma mutação do ferro de engomar familiar e útil. (...) o objeto perde o seu propósito prático, surge um conflito irremediável entre a funcionalidade do objeto e o fracasso de sua função. É neste ponto que a atenção do expectador se passa a concentrar no potencial irônico e dadaísta da obra “Presente”. “ Dietmar Elger” Tecnologia e arte: Dadaísmo
Obra: “Cadeau”   Tecnologia e arte: Futurismo Onde encontramos  a Tecnologia?
O artista ironiza o produto criado pelo homem, brinca, se diverte com o produto da indústria no caso o ferro de engomar, que perde sua função transformando-se em um objeto que poderia ser inclusive arte, mas jamais teria a função criada pelo homem e não poderia ser utilizada pelos objetivos da indústria.  A idéia de tecnologia é construída com o próprio produto fruto de relações tecnológicas (ferro e pregos) mas nessa composição gera a própria destruição das relações originais fazendo gerar o questionamento: Tecnologia e arte: Dadaísmo Tecnologia Homem Criação Ironia Objeto industrializado
Obra: “Cadeau” Tecnologia e arte: Dadaísmo Tecnologia Ser Humano Ironia Criação Indústria &
Obra: “Cadeau”(Presente) Tecnologia e arte: Dadaísmo Material:  Ferro de engomar, pregos; Objeto:  Ferro de engomar e pregos; Idéia:  Ironia entre a relação homem,  indústria e as funções estabelecidas  nos objetos da criação;
Obra: Cadeau, 1921 de Man Ray  Dada: Ferro + Pregos = Ready-made Tecnologia e arte: Dadaísmo Elementos da Obra
Tecnologia e Arte Pop Arte Através da Pop Art pode-se observar o nosso dia-a-dia, verificar a quantidade de informações visuais que existem no mundo, o quanto este mundo de consumo pode ser irreal e ao mesmo tempo sedutor. Posters, anúncios, embalagens de alimentos, capas de discos, sinais luminosos, outdoors, tudo muito colorido, chamativo e cada vez mais atraente ao público de consumidores. Baseia-se em símbolos do cotidiano urbano, da urbanização técnica e das vantagens da tecnologia.  Este movimento vai trazer à tona o uso da imagem, o consumismo, a mídia e a reprodutividade da imagem e da indústria. Podiam ser críticos ou realistas ao figurarem o período em que viviam.
Obra: As Duas  Marilyns, 1962 Autor: Andy Warhol Tecnologia e arte: Pop Arte A obra apresenta lado a lado a representação recorrente nas obras de Warhol,o ídolo  Marilyn Monroe duas imagens iguais uma preto e branco e outra colorida, na técnica de serigrafia.  “ (...) Warhol  secularizou o ídolo ao repetir constantemente ou ao isolar o sorriso, e ligou o mito da estrela aos métodos usados pelos mass media para fazer uma estrela. Com variações e sequências sucessivas, como um produto industrial, um artigo de consumo.” Marilyn é uma imagem em impressa, produzida em série. “ Klaus Honnef”
Obra: “As Duas Marilyns” Tecnologia e arte: Pop Arte Onde encontramos  a Tecnologia?
Esta obra é uma entre várias que representam a imagem de Marilyn, de tanto representa-la a própria imagem vence a pessoa “Marilyn” tornando-se apenas uma representação de ídolo, sex-simbol, tanto que a imagem é a mesma  “(...) um sorriso foçado, estereotipado(...)”. A idéia de representação e consumo da imagem, pela indústria, pela mídia e pelo imaginário Pop é bastante forte.  A utilização da serigrafia como recurso técnico traz uma novidade para a arte, uma nova tecnologia usada como meio de expressão artística. Um meio técnico que reforça a idéia de reprodutividade e seriação neste caso o produto não é um objeto, mas uma imagem um ídolo, um símbolo. Tecnologia e arte: Pop Arte
Esta obra é uma entre várias que representam a imagem de Marilyn, de tanto representa-la a própria imagem vence a pessoa “Marilyn” tornando-se apenas uma representação de ídolo, sex-simbol, tanto que a imagem é a mesma  “(...) um sorriso foçado, estereotipado(...)”. A idéia de representação e consumo da imagem, pela indústria, pela mídia e pelo imaginário Pop é bastante forte.  A utilização da serigrafia como recurso técnico trás uma novidade para a arte, uma nova tecnologia usada como meio de expressão artística. Um meio técnico que reforça a idéia de reprodutividade e seriação neste caso o produto não é um objeto, mas uma imagem um ídolo, um símbolo. Tecnologia e arte: Pop Arte Tecnologia Técnica mídia de massa Reprodutividade
Obra: “As Duas Marilyns” Tecnologia e arte: Pop Arte Tecnologia Reprodutividade mídia de massa Técnica e Seriação Ser Humano &
Obra: “Marilyn” Tecnologia e arte: Pop Arte Técnica: Serigrafia sobre tela Imagem: Duas imagens iguais de  Marilyn Monroe Idéia: Representar uma imagem do  cotidiano pop, dos meios de  consumo.
Sugestões de Leitura BRITO, Gláucia da Silva; PURIFICAÇÃO, Ivonéia . Educação e novas tecnologias: um repensar . Curitiba, Pr: IBPEX, 2006 COUCHOT,E. “Da representação à simulação das técnicas e das artes da figuração”. In  Imagem máquina: a era das tecnologias do virtual . Org. André Parente, Editora 34, 1993. p. 37-48.  DOMINGUES, Diana (org.).  A arte no século XXI: a humanização das tecnologias . São Paulo: Fundação da UNESP, 1997. JANA, Reena; TRIBE, Mark.  New Media Art . Colónia: Taschen Ed., 2007. MACHADO, Arlindo.  Arte e mídia . Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. MARTIN, Sylvia.  Video art . Colónia: Taschen Ed., 2006. www.cibercultura.org.br/tikiwiki/home.php  http://sciarts.org.br/index1p.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ava arte 9ano
Ava arte 9anoAva arte 9ano
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Fabiola Oliveira
 
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Fabiola Oliveira
 
P rovas 6°ao 9º Ano- Artes Professora Leoneide Carvalho
P rovas 6°ao 9º Ano- Artes  Professora Leoneide CarvalhoP rovas 6°ao 9º Ano- Artes  Professora Leoneide Carvalho
P rovas 6°ao 9º Ano- Artes Professora Leoneide Carvalho
Leoneide Carvalho
 
Gabarito questoes de arte da bebete
Gabarito questoes de arte da bebeteGabarito questoes de arte da bebete
Gabarito questoes de arte da bebete
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova Artes 1 ano médio
Prova Artes 1 ano médioProva Artes 1 ano médio
Prova Artes 1 ano médio
Geo Honório
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
Meire Falco
 
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalSugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Andrea Dressler
 
Prova de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino MédioProva de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino Médio
dicionarista
 
Questões simulado
Questões simuladoQuestões simulado
Questões simulado
Marcelo Malafaia
 
Plano de curso de teatro Ensino Médio
Plano de curso de teatro Ensino MédioPlano de curso de teatro Ensino Médio
Plano de curso de teatro Ensino Médio
Gliciane S. Aragão
 
avaliação de arte Ensino.Médio II bimestre
avaliação de arte  Ensino.Médio II bimestreavaliação de arte  Ensino.Médio II bimestre
avaliação de arte Ensino.Médio II bimestre
Marcia Oliveira
 
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Atividades Diversas Cláudia
 
Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)
Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)
Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)
Paula Meyer Piagentini
 
Prova de arte 8ano 3b pronta
Prova de arte 8ano 3b prontaProva de arte 8ano 3b pronta
Prova de arte 8ano 3b pronta
Atividades Diversas Cláudia
 
A história da mpb
A história da mpbA história da mpb
A história da mpb
rodrigolima13_
 
Sequencia didatica caricatura arte 9º ano
Sequencia didatica caricatura   arte 9º anoSequencia didatica caricatura   arte 9º ano
Sequencia didatica caricatura arte 9º ano
Fabiola Oliveira
 
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
Questões Arte
Questões ArteQuestões Arte
Questões Arte
Renata Assunção
 

Mais procurados (20)

Ava arte 9ano
Ava arte 9anoAva arte 9ano
Ava arte 9ano
 
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
Avaliação diagnóstica arte 6 e 7 anos 2013
 
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
 
P rovas 6°ao 9º Ano- Artes Professora Leoneide Carvalho
P rovas 6°ao 9º Ano- Artes  Professora Leoneide CarvalhoP rovas 6°ao 9º Ano- Artes  Professora Leoneide Carvalho
P rovas 6°ao 9º Ano- Artes Professora Leoneide Carvalho
 
Gabarito questoes de arte da bebete
Gabarito questoes de arte da bebeteGabarito questoes de arte da bebete
Gabarito questoes de arte da bebete
 
Prova Artes 1 ano médio
Prova Artes 1 ano médioProva Artes 1 ano médio
Prova Artes 1 ano médio
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
 
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalSugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
 
Prova de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino MédioProva de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino Médio
 
Questões simulado
Questões simuladoQuestões simulado
Questões simulado
 
Plano de curso de teatro Ensino Médio
Plano de curso de teatro Ensino MédioPlano de curso de teatro Ensino Médio
Plano de curso de teatro Ensino Médio
 
avaliação de arte Ensino.Médio II bimestre
avaliação de arte  Ensino.Médio II bimestreavaliação de arte  Ensino.Médio II bimestre
avaliação de arte Ensino.Médio II bimestre
 
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
 
Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)
Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)
Lista de exercícios de Literatura (Vanguardas Europeias e Modernismo no Brasil)
 
Prova de arte 8ano 3b pronta
Prova de arte 8ano 3b prontaProva de arte 8ano 3b pronta
Prova de arte 8ano 3b pronta
 
A história da mpb
A história da mpbA história da mpb
A história da mpb
 
Sequencia didatica caricatura arte 9º ano
Sequencia didatica caricatura   arte 9º anoSequencia didatica caricatura   arte 9º ano
Sequencia didatica caricatura arte 9º ano
 
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre6º ano avaliação de arte 1º bimestre
6º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
Questões Arte
Questões ArteQuestões Arte
Questões Arte
 

Semelhante a Parte 1 Introducao,Arte E Tecnologia

Duarte, glaucia benini artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...
Duarte, glaucia benini   artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...Duarte, glaucia benini   artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...
Duarte, glaucia benini artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...
Acervo_DAC
 
LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...
LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...
LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...
renatalds22
 
Arte na sociedade industrial
Arte na sociedade industrialArte na sociedade industrial
Arte na sociedade industrial
Eponina Alencar
 
Quando a tecnologia vira arte?
Quando a tecnologia vira arte?Quando a tecnologia vira arte?
Quando a tecnologia vira arte?
Aline Corso
 
Arte e Industria.pptx Sociologia- Adorno
Arte e Industria.pptx  Sociologia- AdornoArte e Industria.pptx  Sociologia- Adorno
Arte e Industria.pptx Sociologia- Adorno
ocg50
 
Art DéCo
Art DéCoArt DéCo
Art DéCo
De Graffi
 
Design gráfico 2a aula
Design  gráfico   2a aulaDesign  gráfico   2a aula
Design gráfico 2a aula
Unip e Uniplan
 
Arte eletrónica
Arte eletrónicaArte eletrónica
Arte eletrónica
José Taveira
 
Arte2
Arte2Arte2
Arte eletrã³nica final
Arte eletrã³nica finalArte eletrã³nica final
Arte eletrã³nica final
Sandro Nascimento
 
Walter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
Walter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnicaWalter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
Walter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
Priscila Souza
 
HISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdf
HISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdfHISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdf
HISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdf
Universidade Dederal do Oeste do Pará
 
Aula 1 Informática e Ensino da Arte UCS
Aula 1 Informática e Ensino da Arte UCSAula 1 Informática e Ensino da Arte UCS
Aula 1 Informática e Ensino da Arte UCS
Aline Corso
 
Pós Modernismo
Pós ModernismoPós Modernismo
Pós Modernismo
Bruno Conti
 
Documento do Eixo Arte Digital
Documento do Eixo Arte DigitalDocumento do Eixo Arte Digital
Documento do Eixo Arte Digital
Gabriela Agustini
 
Criação do humano maquina
Criação do humano maquinaCriação do humano maquina
Criação do humano maquina
Venise Melo
 
Convergência das mídias
Convergência das mídiasConvergência das mídias
Convergência das mídias
sergioborgato
 
Priscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdf
Priscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdfPriscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdf
Priscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdf
MariaIzabelEscanoDua1
 
Arte e tecnologia
Arte e tecnologiaArte e tecnologia
Arte e tecnologia
Junior Onildo
 
Arte e Design
Arte e DesignArte e Design

Semelhante a Parte 1 Introducao,Arte E Tecnologia (20)

Duarte, glaucia benini artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...
Duarte, glaucia benini   artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...Duarte, glaucia benini   artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...
Duarte, glaucia benini artemídia contemporânea japonesa a visão de um ocide...
 
LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...
LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...
LEVANTAMENTO DE BIBLIOGRAFIA E SOFTWARES SOBRE ARTE E TECNOLOGIA NAS MODALIDA...
 
Arte na sociedade industrial
Arte na sociedade industrialArte na sociedade industrial
Arte na sociedade industrial
 
Quando a tecnologia vira arte?
Quando a tecnologia vira arte?Quando a tecnologia vira arte?
Quando a tecnologia vira arte?
 
Arte e Industria.pptx Sociologia- Adorno
Arte e Industria.pptx  Sociologia- AdornoArte e Industria.pptx  Sociologia- Adorno
Arte e Industria.pptx Sociologia- Adorno
 
Art DéCo
Art DéCoArt DéCo
Art DéCo
 
Design gráfico 2a aula
Design  gráfico   2a aulaDesign  gráfico   2a aula
Design gráfico 2a aula
 
Arte eletrónica
Arte eletrónicaArte eletrónica
Arte eletrónica
 
Arte2
Arte2Arte2
Arte2
 
Arte eletrã³nica final
Arte eletrã³nica finalArte eletrã³nica final
Arte eletrã³nica final
 
Walter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
Walter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnicaWalter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
Walter Benjamin: A obra de arte na era da sua reprodutibilidade técnica
 
HISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdf
HISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdfHISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdf
HISTÓRIA SOCIALO DA ARTE papel social .pdf
 
Aula 1 Informática e Ensino da Arte UCS
Aula 1 Informática e Ensino da Arte UCSAula 1 Informática e Ensino da Arte UCS
Aula 1 Informática e Ensino da Arte UCS
 
Pós Modernismo
Pós ModernismoPós Modernismo
Pós Modernismo
 
Documento do Eixo Arte Digital
Documento do Eixo Arte DigitalDocumento do Eixo Arte Digital
Documento do Eixo Arte Digital
 
Criação do humano maquina
Criação do humano maquinaCriação do humano maquina
Criação do humano maquina
 
Convergência das mídias
Convergência das mídiasConvergência das mídias
Convergência das mídias
 
Priscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdf
Priscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdfPriscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdf
Priscila Arantes. ARTE E MÍDIA NO BRASIL perspectivas de estética digital.pdf
 
Arte e tecnologia
Arte e tecnologiaArte e tecnologia
Arte e tecnologia
 
Arte e Design
Arte e DesignArte e Design
Arte e Design
 

Último

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
mailabueno45
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptxVOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
VOCÊ CONHECE AS HISTÓRIAS DA BIBLÍA - EMOJIES.pptx
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 

Parte 1 Introducao,Arte E Tecnologia

  • 1. IDENTIFICAÇÃO INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR : Universidade Tecnológica Federal do Paraná PROFESSOR ORIENTADOR IES : Marilda Lopes Pinheiro Queluz PROFESSOR PDE : Paulo Roberto da Veiga Buzetti NRE : Curitiba ÁREA/DISCIPLINA : Arte TÍTULO DA PRODUÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA : “As Novas Tecnologias como Expressão Artística” 1ªPARTE : Introdução, Arte e Tecnologia
  • 2. Introdução As Novas Tecnologias na Expressão Artística
  • 3. Introdução Novas Tecnologias + Expressão Artística
  • 4. Novas Tecnologias + Expressão Artística Aprimoramento científico e interação humana; Registro artístico com estilo pessoal; Introdução
  • 5. Novas Tecnologias + Expressão Artística Novos arranjos expressivos e artísticos; Introdução
  • 6. As Novas Tecnologias na Arte A arte está ligada a tecnologia de seu tempo, criando os seus valores, associando o passado e o presente, afirmando ou questionando o tempo tecnológico. A cada nova relação tecnológica a arte se transformou, modificando as formas, a expressão artística, os materiais expressivos . O artista como um inovador contribuiu com um novo saber sensível transformando a arte e a humanidade.
  • 7. As Novas Tecnologias na Arte O termo “Novas Tecnologias” refere-se à utilização de tecnologias ou um pensar a tecnologia de forma “revolucionaria” no momento histórico em que está inserida. A arte, as pessoas, a tecnologia em seu contexto cultural.
  • 8. Todos os movimentos artísticos estão ligados a tecnologia... a preparação de pigmentos naturais ou artificiais...Mas alguns movimentos artísticos tornam a relação entre arte e tecnologia mais evidentes... As Novas Tecnologias na Arte
  • 9. Como ilustração e introdução ao pensamento da relação tecnologia e arte voltaremos aos anos...
  • 10. Como ilustração e introdução ao pensamento da relação tecnologia e arte voltaremos aos anos... ...1909
  • 11. Como ilustração e introdução ao pensamento da relação tecnologia e arte voltaremos aos anos... ...1909 1915
  • 12. Como ilustração e introdução ao pensamento da relação tecnologia e arte voltaremos aos anos... ...1909 1915 1950...
  • 13. Como ilustração e introdução ao pensamento da relação tecnologia e arte voltaremos aos anos... ...1909 1915 1950...
  • 14. ...1909 1915 1950... Futurismo Pop Arte Dada ísmo Tecnologia e Arte
  • 15. O Futurismo , Dadaísmo , Pop Arte São movimentos artísticos que tiveram relações interessantes com a tecnologia e com a arte
  • 16. 1909 Futurismo .... Tema 1950 Pop Arte .... Seriação 1915 Dada ísmo .... Material Tecnologia e Arte
  • 17. 1909 Futurismo .... Tema >> Imagens sequenciadas >> Ação 1915 Dada ísmo .... Material >> Crítica 1950 Pop Arte .... Seriação >> Repetição Tecnologia e Arte ...mas isto é apenas um resumo... vamos nos aprofundar nos movimentos artísticos...
  • 18. Tecnologia e Arte Futurismo, 1909 Em suas obras a máquina é mostrada como um dos temas principais sejam através do movimento de um avião ou de um carro. O cinema e a fotografia estimularam a nova visualização realizada pelos futuristas. Surgem raios de luz, repetição, sobreposição, imagens sequenciadas nas figuras dos futuristas. Para este grupo de artistas a modernização do pensamento do homem teria como sua grande representante a velocidade demonstrada pela “Máquina”.
  • 19. Obra: “Batalha Aérea I” Autor: Tullio Crali O quadro tem uma estrutura de composição circular que ressalta a idéia da movimentação de um avião do ponto de vista, de dentro da aeronave. O pintor acompanhou o piloto em vôo, construindo realisticamente a idéia da deformação da paisagem através do vórtice enrolado executado pelo avião. “ Alguns destes adjetivos podem ser aplicados ao quadro de Crali. (...) o artista sentava-se efetivamente no avião, e esforçava-se por criar uma síntese entre o que viu e o que experimentou fisicamente no processo do vôo. Em várias composições, Crali evocou a forma como o homem faz parte da máquina, a sua enorme velocidade, e a experiência do espaço sem fronteiras.” “ Sylvia Martin” Tecnologia e arte: Futurismo
  • 20. Obra: “Batalha Aérea I” Tecnologia e arte: Futurismo Onde encontramos a Tecnologia?
  • 21. O artista integra as idéias de modernidade do futurismo com o seu interesse de um olhar do homem através da máquina, o avião traz uma nova paisagem do ponto de vista da aeronave. O homem artista criando um novo olhar através da arte... A idéia de Tecnologia é construída em formas imagéticas, a partir de inúmeras relações: Tecnologia Máquina Velocidade Modernização Tecnologia e arte: Futurismo
  • 22. Obra: “Batalha Aérea I” Tecnologia e arte: Futurismo Tecnologia Máquina Ser Humano Velocidade (Tempo) Modernização &
  • 23. Obra: “Batalha Aérea I” Autor: Tullio Crali Tecnologia e arte: Futurismo Material: Óleo sobre cartão Medida: 110 x 100 cm Imagem: Paisagem do ponto de vista do interior de um avião. Idéia: A relação entre homem, máquina e modernidade
  • 24. Tecnologia e Arte Dada, 1915 Suas obras eram ricas em inovações artísticas, entre elas estava a utilização do inusitado seja no tema como no material empregado em suas obras. Usavam objetos prontos, fabricados na indústria. Estas obras não valorizavam a indústria, bem pelo contrário, ironizavam,contrariavam a lógica e, porque não dizer, criticavam.
  • 25. Obra: Cadeau, 1921 Autor: Man Ray “ Para esta montagem, Man Ray pegou num ferro de engomar e pregou-lhe catorze pregos de cobre na parte de baixo. (...) Man Ray não admite que os objetos mantenham a sua identidade, mas usa a combinação para criar um objeto totalmente novo, desconhecido sob esta forma, uma mutação do ferro de engomar familiar e útil. (...) o objeto perde o seu propósito prático, surge um conflito irremediável entre a funcionalidade do objeto e o fracasso de sua função. É neste ponto que a atenção do expectador se passa a concentrar no potencial irônico e dadaísta da obra “Presente”. “ Dietmar Elger” Tecnologia e arte: Dadaísmo
  • 26. Obra: “Cadeau” Tecnologia e arte: Futurismo Onde encontramos a Tecnologia?
  • 27. O artista ironiza o produto criado pelo homem, brinca, se diverte com o produto da indústria no caso o ferro de engomar, que perde sua função transformando-se em um objeto que poderia ser inclusive arte, mas jamais teria a função criada pelo homem e não poderia ser utilizada pelos objetivos da indústria. A idéia de tecnologia é construída com o próprio produto fruto de relações tecnológicas (ferro e pregos) mas nessa composição gera a própria destruição das relações originais fazendo gerar o questionamento: Tecnologia e arte: Dadaísmo Tecnologia Homem Criação Ironia Objeto industrializado
  • 28. Obra: “Cadeau” Tecnologia e arte: Dadaísmo Tecnologia Ser Humano Ironia Criação Indústria &
  • 29. Obra: “Cadeau”(Presente) Tecnologia e arte: Dadaísmo Material: Ferro de engomar, pregos; Objeto: Ferro de engomar e pregos; Idéia: Ironia entre a relação homem, indústria e as funções estabelecidas nos objetos da criação;
  • 30. Obra: Cadeau, 1921 de Man Ray Dada: Ferro + Pregos = Ready-made Tecnologia e arte: Dadaísmo Elementos da Obra
  • 31. Tecnologia e Arte Pop Arte Através da Pop Art pode-se observar o nosso dia-a-dia, verificar a quantidade de informações visuais que existem no mundo, o quanto este mundo de consumo pode ser irreal e ao mesmo tempo sedutor. Posters, anúncios, embalagens de alimentos, capas de discos, sinais luminosos, outdoors, tudo muito colorido, chamativo e cada vez mais atraente ao público de consumidores. Baseia-se em símbolos do cotidiano urbano, da urbanização técnica e das vantagens da tecnologia. Este movimento vai trazer à tona o uso da imagem, o consumismo, a mídia e a reprodutividade da imagem e da indústria. Podiam ser críticos ou realistas ao figurarem o período em que viviam.
  • 32. Obra: As Duas Marilyns, 1962 Autor: Andy Warhol Tecnologia e arte: Pop Arte A obra apresenta lado a lado a representação recorrente nas obras de Warhol,o ídolo Marilyn Monroe duas imagens iguais uma preto e branco e outra colorida, na técnica de serigrafia. “ (...) Warhol secularizou o ídolo ao repetir constantemente ou ao isolar o sorriso, e ligou o mito da estrela aos métodos usados pelos mass media para fazer uma estrela. Com variações e sequências sucessivas, como um produto industrial, um artigo de consumo.” Marilyn é uma imagem em impressa, produzida em série. “ Klaus Honnef”
  • 33. Obra: “As Duas Marilyns” Tecnologia e arte: Pop Arte Onde encontramos a Tecnologia?
  • 34. Esta obra é uma entre várias que representam a imagem de Marilyn, de tanto representa-la a própria imagem vence a pessoa “Marilyn” tornando-se apenas uma representação de ídolo, sex-simbol, tanto que a imagem é a mesma “(...) um sorriso foçado, estereotipado(...)”. A idéia de representação e consumo da imagem, pela indústria, pela mídia e pelo imaginário Pop é bastante forte. A utilização da serigrafia como recurso técnico traz uma novidade para a arte, uma nova tecnologia usada como meio de expressão artística. Um meio técnico que reforça a idéia de reprodutividade e seriação neste caso o produto não é um objeto, mas uma imagem um ídolo, um símbolo. Tecnologia e arte: Pop Arte
  • 35. Esta obra é uma entre várias que representam a imagem de Marilyn, de tanto representa-la a própria imagem vence a pessoa “Marilyn” tornando-se apenas uma representação de ídolo, sex-simbol, tanto que a imagem é a mesma “(...) um sorriso foçado, estereotipado(...)”. A idéia de representação e consumo da imagem, pela indústria, pela mídia e pelo imaginário Pop é bastante forte. A utilização da serigrafia como recurso técnico trás uma novidade para a arte, uma nova tecnologia usada como meio de expressão artística. Um meio técnico que reforça a idéia de reprodutividade e seriação neste caso o produto não é um objeto, mas uma imagem um ídolo, um símbolo. Tecnologia e arte: Pop Arte Tecnologia Técnica mídia de massa Reprodutividade
  • 36. Obra: “As Duas Marilyns” Tecnologia e arte: Pop Arte Tecnologia Reprodutividade mídia de massa Técnica e Seriação Ser Humano &
  • 37. Obra: “Marilyn” Tecnologia e arte: Pop Arte Técnica: Serigrafia sobre tela Imagem: Duas imagens iguais de Marilyn Monroe Idéia: Representar uma imagem do cotidiano pop, dos meios de consumo.
  • 38. Sugestões de Leitura BRITO, Gláucia da Silva; PURIFICAÇÃO, Ivonéia . Educação e novas tecnologias: um repensar . Curitiba, Pr: IBPEX, 2006 COUCHOT,E. “Da representação à simulação das técnicas e das artes da figuração”. In Imagem máquina: a era das tecnologias do virtual . Org. André Parente, Editora 34, 1993. p. 37-48. DOMINGUES, Diana (org.). A arte no século XXI: a humanização das tecnologias . São Paulo: Fundação da UNESP, 1997. JANA, Reena; TRIBE, Mark. New Media Art . Colónia: Taschen Ed., 2007. MACHADO, Arlindo. Arte e mídia . Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. MARTIN, Sylvia. Video art . Colónia: Taschen Ed., 2006. www.cibercultura.org.br/tikiwiki/home.php http://sciarts.org.br/index1p.html