SlideShare uma empresa Scribd logo
Onboarding
JUNHO/2019
Bruna Gomes Bell Gama
O que acreditamos?
1. Precisa
2. Pesquisa
3. Seleciona
4. Comprar
5. Recebe
6. Usa
7. Mantém
8. Recomenda
1. Encontra
2. Aplica3. Avalia
4. Decide
5. Adere
6. Aprende7. Contribui
8. Cresce
Candidato
(Busca &
Explora)
Colaborador
(Performa &
Desenvolve)
Cliente Potencial
(Escolhe)
Consumidor
(Adota)
Há 4 anos somos especialistas em atuar
nos desafios relacionados a marca
empregadora.
● Sabemos contar histórias
● Falamos a língua do RH
● Criamos como grandes agências
PARA QUEM JÁ
RECRIAMOS O ONBOARDING?
O que é um onboarding com EX?
30
DIAS
0
ANTES
60
DIAS
90
DIAS
REPUTAÇÃO IMERSÃO ASSIMILAÇÃO ADAPTAÇÃO
INDEPENDÊNCIA
Um processo único todo pensado estrategicamente para
adaptação do novo colaborador à cultura da empresa,
promovendo uma experiência inesquecível
O que é um onboarding com EX?
0
ANTES
REPUTAÇÃO
O que falam de você quando você não está
na sala? *
O momento de reputação se refere a todas as comunicações e
abordagens que acontecem desde o processo seletivo, aceite da proposta
até o candidato chegar na sua empresa para o dia 1.
Porque ele é importante? É quando o candidato compartilha informações
sobre o processo com demais colegas de profissão impactando
diretamente na imagem da marca empregadora.
* Jeff Bezos, fundador da Amazon
?
!
O que é um onboarding com EX?
Momento vitrine: Como a cultura da sua
empresa será registrada nas redes sociais?
A imersão é o primeiro mergulho do colaborador. É neste momento que
ele vai ter a primeira impressão real. É onde as promessas do processo
seletivo precisam se tornar realidade.
Porque ele é importante? É quando o colaborador mais compartilha
sobre seu novo emprego nas redes sociais. Por se surpreender nas
novidades, ele fotografa, compartilha e descreve sobre os primeiros dias..
30
DIAS
IMERSÃO
?
!
O que é um onboarding com EX?
Integração na função: É hora de começar a
performar.
A assimilação é um momento onde o colaborador já tem todas as
ferramentas necessárias para começar a desempenhar a sua função. Mas,
ainda precisa de orientação para se adaptar as políticas e códigos da
empresa.
Porque ele é importante? É um momento onde o colaborador precisa se
sentir muito confortável para confiar no time e no seu líder. É o momento
em que ele se integra de fato com as pessoas, a rotina e a sua função.
60
DIAS
ASSIMILAÇÃO
?
!
O que é um onboarding com EX?
Você ofereceu tudo. É hora de entendermos se
esse colaborador se adaptou realmente.
A adaptação é o momento final para que esse colaborador se torne
efetivado na função. É quando o seu nível de engajamento ainda deve
estar alto.
Porque ele é importante? Porque é o momento onde o colaborador vai
se tornar oficialmente um colaborador efetivado e apto a exercer todas
as funções necessárias, inclusive receber novos colaboradores. É muito
importante celebrar ou marcar esse momento com um ritual.
90
DIAS
ADAPTAÇÃO
?
!
Nenhuma jornada é igual
Além o onboarding ser composto de uma jornada de
experiências, também é preciso pensar na especificidade de
cada persona
Smart Comms
Encontro Employer Branding Experience
10 de junho de 2019
Bruna Gomes Mascarenhas
Onboading: líderes
ENCONTRO EMPLOYER BRANDING EXPERIENCE
O plano de 90 dias do líder
30 dias 60 dias 90 dias
• Estratégia, prioridades,
time, ferramentas.
• Apresentação à organização
• Encontros com equipes
diretas
• Familiarização com clientes,
parceiros, unidades
• Criação de rede de
apoio (equipe direta)
• Fortalecimento da
rede de apoio
• Sensibilização da rede
apoio e funcionários
• Discurso & Presença
• Feedback
• Reconhecimento
Imersão Construção Sustentação
O modelo D’Aprix
O modelo de comunicação do gestor
Roger D’Aprix, 1996
“Gestores precisam responder a seis questões
fundamentais para que seus funcionários se
sinta bem informados e engajados”
Roger D’Aprix
O modelo D’Aprix
Qual é o meu trabalho? Como estou indo? Quem se importa?
Como estamos nos saindo? Para onde estamos indo? Como posso ajudar?
Oferecer clareza sobre quais
são as responsabilidades e
expectativas colocadas sobre
cada pessoa/equipe.
Conhecer conquistas, lacunas e
necessidades individuais (foco
nos reportes diretos) e das
equipes.
Reconhecer o que foi feito até
aquele ponto e esclarecer o que
é sucesso dali em diante,
estabelecendo métricas chave.
Celebrar vitórias, falar sobre as
falhas. Sucessos e falhas têm
espaço igual nos diálogos e devem
ser discutidos abertamente.
Auxiliar as pessoas no
entendimento de como seu
trabalho se conecta ao propósito
e a estratégia da organização.
Oferecer clareza sobre o que a
organização almeja e sobre como
pretende chegar lá: missão, visão,
valores e estratégia.
O modelo D’Aprix na prática
30 dias 60 dias 90 dias
Superior direto e pares: contexto,
estratégia, prioridades, time.
Reportes diretos: one to one para
conhecer o time, alinhar expectativas e
criar rede de apoio.
Equipe indireta: encontros informais, bate
papos (face a face)
Organização: apresentação via canais de
CI
Visitas a clientes, unidades fabris, pontos
de venda, etc.
Equipe direta (rede de apoio)
• Diálogos em profundidade: as 6
questões do modelo D’Aprix em
encontros one to one
• Construção da rede de apoio
Equipe indireta
• Apresentação face a face das
respostas às questões do modelo
D’Aprix em nível equipe:
direcionamento.
• Abertura para perguntas
• Criação de rito periódico de encontro
e diálogo.
Imersão Construção Sustentação
Equipe direta (rede de apoio)
• Fortalecimento da rede de apoio:
revisão das 6 questões + feedback em
duas vias.
Equipe indireta
• Compartilhamento das impressões no
período de integração.
• Elogios e pontos de melhoria.
• Respostas às questões levantadas (drops
de comunicação)
Plano +90 dias
Vantagens do modelo
• Coloca a integração líder-equipe como prioridade na agenda das primeiras semanas;
• Orienta e dá estrutura ao gestor no momento em que ele ainda está ajustando sua
identidade de liderança na nova posição;
• Contribui para o fortalecimento da confiança do líder/no líder;
• Estimula a construção de uma rede de apoio;
• Estimula o diálogo aberto e o “estar junto”.
O que nós
aprendemos?
Tendências & Dicas
Onboarding
começa antes do D1
e sim no primeiro
contato com o
candidato
1
É muito mais sobre
o que o novo
colaborador precisa
aprender do que o
que o departamento
quer falar
2
Adultos não
aprendem apenas
com PPT
3
Simplifique para
garantir a execução.
Cuidado com
versões
muito distintas de
onboarding (P, M, G)
4
Digitalização é
importante (KPIs)
mas não substitui o
contato humano
5
Rituais
reforçam
fechamentos
de ciclo
6
Não é uma
responsabilidade
exclusiva do RH.
É missão de todos.7
Integrar não só os
que chegam, mas
também os que já
estão ali é
importante.
8
Materiais velhos
trazem uma péssima
impressão.
9
Onboarding
é sobre acolhimento
Como você gostaria
de ser recebido?
10
Bruna Gomes Bell Gama
bell@airbranding.com.brbruna@scomms.com.br
Obrigada :)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)
Jader Windson
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
Larissa Estevão
 
Coach - O Lider Coach
Coach -  O Lider CoachCoach -  O Lider Coach
Plano de carreira
Plano de carreiraPlano de carreira
Plano de carreira
Nome Sobrenome
 
Distinção entre Cargo e função
Distinção entre Cargo e funçãoDistinção entre Cargo e função
Distinção entre Cargo e função
Leonardo Saraiva de Oliveira
 
Treinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimentoTreinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimento
Marcia Henrique
 
O que é Endomarketing?
O que é Endomarketing?O que é Endomarketing?
O que é Endomarketing?
Fabio Batista Dos Santos
 
Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)
Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)
Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)
Somos Hub
 
Cultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacionalCultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacional
osvaldocostasoares
 
Aula n.3 Engajamento
Aula n.3   EngajamentoAula n.3   Engajamento
Aula n.3 Engajamento
Daniel de Carvalho Luz
 
Aula 2 Cultura Organizacional
Aula 2  Cultura OrganizacionalAula 2  Cultura Organizacional
Aula 2 Cultura Organizacional
Rafaela Marques
 
Gestão de carreiras
Gestão de carreirasGestão de carreiras
Gestão de carreiras
Tuane Paixão
 
Plano de cargos e salários
Plano de cargos e saláriosPlano de cargos e salários
Plano de cargos e salários
matucci
 
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptxSlides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
SandraFigueiredo45
 
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Milton Henrique do Couto Neto
 
Apresentação cultura organizacional
Apresentação cultura organizacionalApresentação cultura organizacional
Apresentação cultura organizacional
Hugo Ferreira
 
CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...
CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...
CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...
Corporativa Brasil - Educação Empresarial
 
Endomarketing - Gestão de Pessoas
Endomarketing - Gestão de PessoasEndomarketing - Gestão de Pessoas
Endomarketing - Gestão de Pessoas
Robson Costa
 
Gestão estratégica de rh sistemas de recompensas
Gestão estratégica de rh sistemas de recompensasGestão estratégica de rh sistemas de recompensas
Gestão estratégica de rh sistemas de recompensas
juliana goés
 
Cartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa Informática
Cartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa InformáticaCartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa Informática
Cartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa Informática
equipainfo
 

Mais procurados (20)

Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Coach - O Lider Coach
Coach -  O Lider CoachCoach -  O Lider Coach
Coach - O Lider Coach
 
Plano de carreira
Plano de carreiraPlano de carreira
Plano de carreira
 
Distinção entre Cargo e função
Distinção entre Cargo e funçãoDistinção entre Cargo e função
Distinção entre Cargo e função
 
Treinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimentoTreinamento.desenvolvimento
Treinamento.desenvolvimento
 
O que é Endomarketing?
O que é Endomarketing?O que é Endomarketing?
O que é Endomarketing?
 
Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)
Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)
Culturas e Valores - Employer Branding (Set/2017)
 
Cultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacionalCultura e clima organizacional
Cultura e clima organizacional
 
Aula n.3 Engajamento
Aula n.3   EngajamentoAula n.3   Engajamento
Aula n.3 Engajamento
 
Aula 2 Cultura Organizacional
Aula 2  Cultura OrganizacionalAula 2  Cultura Organizacional
Aula 2 Cultura Organizacional
 
Gestão de carreiras
Gestão de carreirasGestão de carreiras
Gestão de carreiras
 
Plano de cargos e salários
Plano de cargos e saláriosPlano de cargos e salários
Plano de cargos e salários
 
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptxSlides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
 
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
Pós Consultoria de Recursos Humanos (RH)
 
Apresentação cultura organizacional
Apresentação cultura organizacionalApresentação cultura organizacional
Apresentação cultura organizacional
 
CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...
CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...
CURSO TRABALHO EM EQUIPE: NOSSA EQUIPE UM TIME DE CAMPEÕES - SÃO PAULO - SP -...
 
Endomarketing - Gestão de Pessoas
Endomarketing - Gestão de PessoasEndomarketing - Gestão de Pessoas
Endomarketing - Gestão de Pessoas
 
Gestão estratégica de rh sistemas de recompensas
Gestão estratégica de rh sistemas de recompensasGestão estratégica de rh sistemas de recompensas
Gestão estratégica de rh sistemas de recompensas
 
Cartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa Informática
Cartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa InformáticaCartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa Informática
Cartilha de Integração de Novo Funcionário Equipa Informática
 

Semelhante a Palestra Onboarding EBX_Junho2019

Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Christian Munaier
 
Formação de coordenador flávio lima
Formação de coordenador   flávio limaFormação de coordenador   flávio lima
Formação de coordenador flávio lima
Christian Munaier
 
O Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos HumanosO Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos Humanos
Solides Tecnologia
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacao
Jane Cesca
 
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosTrabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Wilson Rodrigues
 
Formação de novos gestores
Formação de novos gestores Formação de novos gestores
Formação de novos gestores
André Hypolito
 
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptxTRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
carolcambraia1
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERATREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
carolcambraia1
 
InEvent- Cultura de uma Startup
InEvent- Cultura de uma StartupInEvent- Cultura de uma Startup
InEvent- Cultura de uma Startup
InEvent
 
E-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdf
E-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdfE-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdf
E-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdf
SandraFigueiredo45
 
Manual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidade
Manual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidadeManual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidade
Manual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidade
Marta Guimarães
 
Mudança da Cultura Ágil HGLatam
Mudança da Cultura Ágil HGLatamMudança da Cultura Ágil HGLatam
Mudança da Cultura Ágil HGLatam
Dieine Silva
 
EBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdf
EBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdfEBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdf
EBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdf
Ederson Pinto
 
Desenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptxDesenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptx
Glayberson Pereira
 
De funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismo
De funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismoDe funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismo
De funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismo
Neue Labs
 
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
Renato Fontana Capalbo
 
Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4
LUIZ F. BOTELHO
 
Aker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio Braziliense
Aker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio BrazilienseAker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio Braziliense
Aker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio Braziliense
ROBERTO BENTO
 
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coachingCoach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
coachingparasucesso
 
Feedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedbackFeedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedback
Rildo (@rildosan) Santos
 

Semelhante a Palestra Onboarding EBX_Junho2019 (20)

Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
 
Formação de coordenador flávio lima
Formação de coordenador   flávio limaFormação de coordenador   flávio lima
Formação de coordenador flávio lima
 
O Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos HumanosO Guia do Profissional de Recursos Humanos
O Guia do Profissional de Recursos Humanos
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacao
 
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosTrabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
 
Formação de novos gestores
Formação de novos gestores Formação de novos gestores
Formação de novos gestores
 
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptxTRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERATREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
 
InEvent- Cultura de uma Startup
InEvent- Cultura de uma StartupInEvent- Cultura de uma Startup
InEvent- Cultura de uma Startup
 
E-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdf
E-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdfE-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdf
E-BOOK-Onboarding etapas essenciais e maneiras de inovar.pdf
 
Manual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidade
Manual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidadeManual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidade
Manual click _-_ativar_competencias_de_empregabilidade
 
Mudança da Cultura Ágil HGLatam
Mudança da Cultura Ágil HGLatamMudança da Cultura Ágil HGLatam
Mudança da Cultura Ágil HGLatam
 
EBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdf
EBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdfEBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdf
EBOOK-ComoEscolherMelhoresPerguntas.pdf
 
Desenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptxDesenvolvimento de Liderança.pptx
Desenvolvimento de Liderança.pptx
 
De funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismo
De funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismoDe funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismo
De funcionários a sócios - Como construir uma cultura de empreendedorismo
 
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
FLAPS! Os 6 Passos da Liderança Adaptágil - L1
 
Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4Workshops B&G and Associates 2016_v.4
Workshops B&G and Associates 2016_v.4
 
Aker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio Braziliense
Aker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio BrazilienseAker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio Braziliense
Aker International Trainee in Brazilian Newspaper Correio Braziliense
 
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coachingCoach guia de treimaneto e liderança coaching
Coach guia de treimaneto e liderança coaching
 
Feedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedbackFeedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedback
 

Palestra Onboarding EBX_Junho2019

  • 3. O que acreditamos? 1. Precisa 2. Pesquisa 3. Seleciona 4. Comprar 5. Recebe 6. Usa 7. Mantém 8. Recomenda 1. Encontra 2. Aplica3. Avalia 4. Decide 5. Adere 6. Aprende7. Contribui 8. Cresce Candidato (Busca & Explora) Colaborador (Performa & Desenvolve) Cliente Potencial (Escolhe) Consumidor (Adota) Há 4 anos somos especialistas em atuar nos desafios relacionados a marca empregadora. ● Sabemos contar histórias ● Falamos a língua do RH ● Criamos como grandes agências
  • 4. PARA QUEM JÁ RECRIAMOS O ONBOARDING?
  • 5. O que é um onboarding com EX? 30 DIAS 0 ANTES 60 DIAS 90 DIAS REPUTAÇÃO IMERSÃO ASSIMILAÇÃO ADAPTAÇÃO INDEPENDÊNCIA Um processo único todo pensado estrategicamente para adaptação do novo colaborador à cultura da empresa, promovendo uma experiência inesquecível
  • 6. O que é um onboarding com EX? 0 ANTES REPUTAÇÃO O que falam de você quando você não está na sala? * O momento de reputação se refere a todas as comunicações e abordagens que acontecem desde o processo seletivo, aceite da proposta até o candidato chegar na sua empresa para o dia 1. Porque ele é importante? É quando o candidato compartilha informações sobre o processo com demais colegas de profissão impactando diretamente na imagem da marca empregadora. * Jeff Bezos, fundador da Amazon ? !
  • 7. O que é um onboarding com EX? Momento vitrine: Como a cultura da sua empresa será registrada nas redes sociais? A imersão é o primeiro mergulho do colaborador. É neste momento que ele vai ter a primeira impressão real. É onde as promessas do processo seletivo precisam se tornar realidade. Porque ele é importante? É quando o colaborador mais compartilha sobre seu novo emprego nas redes sociais. Por se surpreender nas novidades, ele fotografa, compartilha e descreve sobre os primeiros dias.. 30 DIAS IMERSÃO ? !
  • 8. O que é um onboarding com EX? Integração na função: É hora de começar a performar. A assimilação é um momento onde o colaborador já tem todas as ferramentas necessárias para começar a desempenhar a sua função. Mas, ainda precisa de orientação para se adaptar as políticas e códigos da empresa. Porque ele é importante? É um momento onde o colaborador precisa se sentir muito confortável para confiar no time e no seu líder. É o momento em que ele se integra de fato com as pessoas, a rotina e a sua função. 60 DIAS ASSIMILAÇÃO ? !
  • 9. O que é um onboarding com EX? Você ofereceu tudo. É hora de entendermos se esse colaborador se adaptou realmente. A adaptação é o momento final para que esse colaborador se torne efetivado na função. É quando o seu nível de engajamento ainda deve estar alto. Porque ele é importante? Porque é o momento onde o colaborador vai se tornar oficialmente um colaborador efetivado e apto a exercer todas as funções necessárias, inclusive receber novos colaboradores. É muito importante celebrar ou marcar esse momento com um ritual. 90 DIAS ADAPTAÇÃO ? !
  • 10. Nenhuma jornada é igual Além o onboarding ser composto de uma jornada de experiências, também é preciso pensar na especificidade de cada persona
  • 11. Smart Comms Encontro Employer Branding Experience 10 de junho de 2019 Bruna Gomes Mascarenhas
  • 13. O plano de 90 dias do líder 30 dias 60 dias 90 dias • Estratégia, prioridades, time, ferramentas. • Apresentação à organização • Encontros com equipes diretas • Familiarização com clientes, parceiros, unidades • Criação de rede de apoio (equipe direta) • Fortalecimento da rede de apoio • Sensibilização da rede apoio e funcionários • Discurso & Presença • Feedback • Reconhecimento Imersão Construção Sustentação
  • 14. O modelo D’Aprix O modelo de comunicação do gestor Roger D’Aprix, 1996 “Gestores precisam responder a seis questões fundamentais para que seus funcionários se sinta bem informados e engajados” Roger D’Aprix
  • 15. O modelo D’Aprix Qual é o meu trabalho? Como estou indo? Quem se importa? Como estamos nos saindo? Para onde estamos indo? Como posso ajudar? Oferecer clareza sobre quais são as responsabilidades e expectativas colocadas sobre cada pessoa/equipe. Conhecer conquistas, lacunas e necessidades individuais (foco nos reportes diretos) e das equipes. Reconhecer o que foi feito até aquele ponto e esclarecer o que é sucesso dali em diante, estabelecendo métricas chave. Celebrar vitórias, falar sobre as falhas. Sucessos e falhas têm espaço igual nos diálogos e devem ser discutidos abertamente. Auxiliar as pessoas no entendimento de como seu trabalho se conecta ao propósito e a estratégia da organização. Oferecer clareza sobre o que a organização almeja e sobre como pretende chegar lá: missão, visão, valores e estratégia.
  • 16. O modelo D’Aprix na prática 30 dias 60 dias 90 dias Superior direto e pares: contexto, estratégia, prioridades, time. Reportes diretos: one to one para conhecer o time, alinhar expectativas e criar rede de apoio. Equipe indireta: encontros informais, bate papos (face a face) Organização: apresentação via canais de CI Visitas a clientes, unidades fabris, pontos de venda, etc. Equipe direta (rede de apoio) • Diálogos em profundidade: as 6 questões do modelo D’Aprix em encontros one to one • Construção da rede de apoio Equipe indireta • Apresentação face a face das respostas às questões do modelo D’Aprix em nível equipe: direcionamento. • Abertura para perguntas • Criação de rito periódico de encontro e diálogo. Imersão Construção Sustentação Equipe direta (rede de apoio) • Fortalecimento da rede de apoio: revisão das 6 questões + feedback em duas vias. Equipe indireta • Compartilhamento das impressões no período de integração. • Elogios e pontos de melhoria. • Respostas às questões levantadas (drops de comunicação) Plano +90 dias
  • 17. Vantagens do modelo • Coloca a integração líder-equipe como prioridade na agenda das primeiras semanas; • Orienta e dá estrutura ao gestor no momento em que ele ainda está ajustando sua identidade de liderança na nova posição; • Contribui para o fortalecimento da confiança do líder/no líder; • Estimula a construção de uma rede de apoio; • Estimula o diálogo aberto e o “estar junto”.
  • 19. Onboarding começa antes do D1 e sim no primeiro contato com o candidato 1
  • 20. É muito mais sobre o que o novo colaborador precisa aprender do que o que o departamento quer falar 2
  • 22. Simplifique para garantir a execução. Cuidado com versões muito distintas de onboarding (P, M, G) 4
  • 23. Digitalização é importante (KPIs) mas não substitui o contato humano 5
  • 25. Não é uma responsabilidade exclusiva do RH. É missão de todos.7
  • 26. Integrar não só os que chegam, mas também os que já estão ali é importante. 8
  • 27. Materiais velhos trazem uma péssima impressão. 9
  • 28. Onboarding é sobre acolhimento Como você gostaria de ser recebido? 10
  • 29. Bruna Gomes Bell Gama bell@airbranding.com.brbruna@scomms.com.br Obrigada :)