SlideShare uma empresa Scribd logo
MONITORAMENTO E GESTÃO
  POR INDICADORES DE
   CONTROLE PARA O
  CANTEIRO DE OBRAS
Gerenciamento
               de Custos




PRODUTIVIDADE           ORÇAMENTO
PLANEJAMENTO            QUALIDADE
MAS COMO
GERENCIAR
ESTES CUSTOS?
Indicadores de Controle
        Cultura na Análise dos Indicadores
        Cultura na Análise dos Indicadores

  Apropriação      IDP = Prod (Orçada)
                                            >1                    Produtividade
 de mão-de-obra          Prod (Realizada)

  Apropriação
                                                                  Planejamento
 de Quantidades
                                QMR - QMT
                                                                     Custos
                  Perdas (%)=               X 100
   Coleta dos                      QMT
   Consumos                                                        Qualidade



Coleta de
Coleta de          Processamento
                   Processamento                    Análise dos
                                                    Análise dos
                                                                  Indicadores
                                                                   Indicadores
   Dados
    Dados            dos Dados
                      dos Dados                       Dados
                                                      Dados
 Organização do trabalho
                              Correção de desempenhos
                              Previsão de desempenhos
                               futuros (durações, consumo
                   PERMITE
                   PERMITE     de mão-de-obra)
                              Ações de conscientização e
                               sensibilização
Entender a                    Aperfeiçoamento do
Produtividade...               método construtivo.
Obras com Mobuss
Produtividade

       Comparação da Produtividade Orçada X
       Comparação da Produtividade Orçada X
             Produtividade Realizada
             Produtividade Realizada
Alvenaria Estrutural
                                                                                               Produtividade   Produtividade
                        Serviço                            Função       Quant. Plan.   Horas
                                                                                                  Orçada         Realizada
                                                         Profissional     957,36       242         0,75            0,25
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 3
                                                          Servente        957,36       410         0,60            0,43
                                                         Profissional     957,36       622         0,75            0,65
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 4
                                                          Servente        957,36       247         0,60            0,26
                                                         Profissional     957,36       456         0,75            0,48
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 5
                                                          Servente        957,36       248         0,60            0,26
                                                         Profissional     957,36       484         0,75            0,51
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 6
                                                          Servente        957,36       222         0,60            0,23
                                                         Profissional     957,36       437         0,75            0,46
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 7
                                                          Servente        957,36       203         0,60            0,21
                                                         Profissional     957,36       563         0,75            0,59
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 8
                                                          Servente        957,36       218         0,60            0,23
                                                         Profissional     957,36       475         0,75            0,50
       EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 9
                                                          Servente        957,36       212         0,60            0,22
 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - CASA DE MÁQUINAS /   Profissional     301,12       371         0,75            1,23
                    RESERVATÓRIO                          Servente        301,12       300         0,60            1,00
                                                           Produtividade Profissional             0,75            0,58
                                                            Produtividade Servente                0,60            0,35
Produtividade


                23% -2% 8% -29%
                0,58         0,61                     0,90
Produtividade
  Realizada
                                          0,23
                0,75         0,60                     0,70
Produtividade

                                          0,25
   Orçada




                Alvenaria    Fôrma Laje   Aplicação   Reboco
                Estrutural    e Escada      Gesso     Externo
Produtividade

 Atuar para melhorar a produtividade é
  fundamental para uma obra;

 A coleta desses indicadores faz parte
  do controle e do conjunto de
  informações que o gestor deve ter
  para a tomada de decisões;

 Quanto melhores as informações
  sobre produtividade, melhor a
  qualidade da programação e dos
  custos.
Planejamento

Produção Diária por Atividade
Produção Diária por Atividade
Planejamento

Quantidade de Colaboradores por atividade
Quantidade de Colaboradores por atividade
Planejamento

Datas de Inicio e Término Realizadas
Datas de Inicio e Término Realizadas




                           CONCRETO
                        BOMBEADO FCK 25
                          Mpa 21/05...
Orçamento




                                       s  ealizadas
                                         rrealizadas
                          quanttiidades orrçados
                        s q uan dade
   •• A ppurraçãoda s serrviiçossnão o çados
          u ação da                        o
        A                  ss se v ço nã uttiiviidade
       den
   •• IIdenttiificação do
              fic ação do                   od u v dade
                                  rresde Prrod
                              ado es de P
                   dossIIndicado
                            c
•• Adequaç ã
    Adequaç   ão do ndi
                 o
Qualidade


• Otimização do processo de inspeção,
  permitiu o acompanhamento completo
  de qualidade dentro do canteiro de
  obras;
• Detalhamento de não conformidade
  através de evidências (fotos);
• Redução e apontamento de
  retrabalhos.
Qualidade
Qualidade




Código              Serviço                                   Total
03.00.008.000.002 - REBOCO                                     15
03.00.009.000.001 - COLOCAÇAO DE CONTRAMARCO                   25
03.00.012.000.011 - AZULEJO FORMA BRANCO ACETINADO25x33,5cm     8
Total geral                                                    48
Qualidade
Resultados

• Redução de cerca de 50% das horas de retrabalhos
• Maior exigência por parte da gestão da obra para redução
  de retrabalhos
• Otimização de equipes de trabalho

• Atualização do orçamento executivo

• Melhoria do processo de gestão da qualidade

• Corte eficiente das perdas e ações nas áreas corretas
Resultados

• Ajustes das atividades e reprogramação a qualquer
  momento
• Elimina a utilização de papel nas obras e a necessidade de
  arquivamento posterior dos mesmos
• Facilidade e agilidade em analisar o custo da
  mão-de-obra

• Os indicadores alimentam futuras
  programações e realimentam a própria obra,
  auxiliando o gestor da obra
Obrigada!
       Engª Auriciane Fachini
E-mail: auri.fachini@sulbrasil.eng.br
Monitoramento e gestão por indicadores de controle para o canteiro de obras

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Comunicação no canteiro de obras
Comunicação no canteiro de obrasComunicação no canteiro de obras
Comunicação no canteiro de obras
Julio Cesar
 
Seminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de ObrasSeminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de Obras
Lincoln Cesar
 
Lista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obrasLista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obras
Ane Costa
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
Alan Santos
 
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Ana Paula Santos de Jesus Souza
 
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de ObrasA Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
xandaobyte
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
Claudio Cesar Pontes ن
 
Apresentação de slides pronto
Apresentação de slides prontoApresentação de slides pronto
Apresentação de slides pronto
candidacbertao
 

Destaque (8)

Comunicação no canteiro de obras
Comunicação no canteiro de obrasComunicação no canteiro de obras
Comunicação no canteiro de obras
 
Seminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de ObrasSeminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de Obras
 
Lista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obrasLista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obras
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
 
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção Nr 18 Segurança na Industria da Construção
Nr 18 Segurança na Industria da Construção
 
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de ObrasA Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
 
Apresentação de slides pronto
Apresentação de slides prontoApresentação de slides pronto
Apresentação de slides pronto
 

Semelhante a Monitoramento e gestão por indicadores de controle para o canteiro de obras

Case Usiminas
Case UsiminasCase Usiminas
Case Usiminas
DecisionScience
 
Pax Managed Applications [PMA]
Pax Managed Applications [PMA]Pax Managed Applications [PMA]
Pax Managed Applications [PMA]
paxtecnologia
 
Gestão da mudança aluno
Gestão da mudança alunoGestão da mudança aluno
Gestão da mudança aluno
zeusi9iuto
 
Governança de ti
Governança de tiGovernança de ti
Governança de ti
Armando Mendes
 
Feira de profissões atuação profissional
Feira de profissões   atuação profissionalFeira de profissões   atuação profissional
Feira de profissões atuação profissional
Marcel Gois
 
NEC Brasil, T&T Solutions
NEC Brasil, T&T SolutionsNEC Brasil, T&T Solutions
NEC Brasil, T&T Solutions
davisao
 
Setembro 2012 dreca serviços administrativos ltda va4
Setembro 2012  dreca serviços administrativos ltda va4Setembro 2012  dreca serviços administrativos ltda va4
Setembro 2012 dreca serviços administrativos ltda va4
Grupo WSO
 
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de ProblemasMASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
eugeniorocha
 
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma MoedaAgilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Adail Retamal
 
Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5
Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5
Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5
danielvm
 
Encontro dos integradores 2012 v01
Encontro dos integradores 2012   v01Encontro dos integradores 2012   v01
Encontro dos integradores 2012 v01
André Vieira
 
Cronograma de Atividades para Implantação do QSB
Cronograma de Atividades para Implantação do QSBCronograma de Atividades para Implantação do QSB
Cronograma de Atividades para Implantação do QSB
Rogério Souza
 
Custos abc
Custos abcCustos abc
Custos abc
custos contabil
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Manoel Pimentel Medeiros
 
Indicadores Em Compras
Indicadores Em ComprasIndicadores Em Compras
Indicadores Em Compras
InformaGroup
 
Cep -qualidade[1]
Cep  -qualidade[1]Cep  -qualidade[1]
Gestão de Valor por meio de Projetos
Gestão de Valor por meio de ProjetosGestão de Valor por meio de Projetos
Gestão de Valor por meio de Projetos
Ivan Luizio Magalhães
 
Custeio Direto
Custeio DiretoCusteio Direto
Custeio Direto
Prof. Marcelo Del Trejo
 
WCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de Terceirizados
WCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de TerceirizadosWCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de Terceirizados
WCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de Terceirizados
EXCELLENCE CONSULTING
 
Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.
Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.
Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.
senaimais
 

Semelhante a Monitoramento e gestão por indicadores de controle para o canteiro de obras (20)

Case Usiminas
Case UsiminasCase Usiminas
Case Usiminas
 
Pax Managed Applications [PMA]
Pax Managed Applications [PMA]Pax Managed Applications [PMA]
Pax Managed Applications [PMA]
 
Gestão da mudança aluno
Gestão da mudança alunoGestão da mudança aluno
Gestão da mudança aluno
 
Governança de ti
Governança de tiGovernança de ti
Governança de ti
 
Feira de profissões atuação profissional
Feira de profissões   atuação profissionalFeira de profissões   atuação profissional
Feira de profissões atuação profissional
 
NEC Brasil, T&T Solutions
NEC Brasil, T&T SolutionsNEC Brasil, T&T Solutions
NEC Brasil, T&T Solutions
 
Setembro 2012 dreca serviços administrativos ltda va4
Setembro 2012  dreca serviços administrativos ltda va4Setembro 2012  dreca serviços administrativos ltda va4
Setembro 2012 dreca serviços administrativos ltda va4
 
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de ProblemasMASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
 
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma MoedaAgilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
Agilidade e Qualidade: Lados da Mesma Moeda
 
Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5
Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5
Avaliando Scrum em um ambiente CMMi 5
 
Encontro dos integradores 2012 v01
Encontro dos integradores 2012   v01Encontro dos integradores 2012   v01
Encontro dos integradores 2012 v01
 
Cronograma de Atividades para Implantação do QSB
Cronograma de Atividades para Implantação do QSBCronograma de Atividades para Implantação do QSB
Cronograma de Atividades para Implantação do QSB
 
Custos abc
Custos abcCustos abc
Custos abc
 
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel PimentelScrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
Scrum - Conceitos, Práticas e Experiências - Manoel Pimentel
 
Indicadores Em Compras
Indicadores Em ComprasIndicadores Em Compras
Indicadores Em Compras
 
Cep -qualidade[1]
Cep  -qualidade[1]Cep  -qualidade[1]
Cep -qualidade[1]
 
Gestão de Valor por meio de Projetos
Gestão de Valor por meio de ProjetosGestão de Valor por meio de Projetos
Gestão de Valor por meio de Projetos
 
Custeio Direto
Custeio DiretoCusteio Direto
Custeio Direto
 
WCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de Terceirizados
WCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de TerceirizadosWCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de Terceirizados
WCM 2009-TT19 3 M-Programa ISP Integração dos Serviços de Terceirizados
 
Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.
Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.
Palestra 8- Manufatura Digital: Tecnologia na melhoria do processo produtivo.
 

Mais de Teclógica

Case Sucesso - Trid Approval - AES Sul
Case Sucesso - Trid Approval - AES SulCase Sucesso - Trid Approval - AES Sul
Case Sucesso - Trid Approval - AES Sul
Teclógica
 
Case Sucesso - TI Guard - Haco Etiquetas
Case Sucesso - TI Guard - Haco EtiquetasCase Sucesso - TI Guard - Haco Etiquetas
Case Sucesso - TI Guard - Haco Etiquetas
Teclógica
 
tv corporativa-teclgica
tv corporativa-teclgicatv corporativa-teclgica
tv corporativa-teclgica
Teclógica
 
Telefonia Digital - VoIP
Telefonia Digital - VoIPTelefonia Digital - VoIP
Telefonia Digital - VoIP
Teclógica
 
TV Corporativa
TV CorporativaTV Corporativa
TV Corporativa
Teclógica
 
Sap Forum2010 Painel SOA
Sap Forum2010 Painel SOASap Forum2010 Painel SOA
Sap Forum2010 Painel SOA
Teclógica
 
Apresentação Institucional Teclógica
Apresentação Institucional TeclógicaApresentação Institucional Teclógica
Apresentação Institucional Teclógica
Teclógica
 

Mais de Teclógica (7)

Case Sucesso - Trid Approval - AES Sul
Case Sucesso - Trid Approval - AES SulCase Sucesso - Trid Approval - AES Sul
Case Sucesso - Trid Approval - AES Sul
 
Case Sucesso - TI Guard - Haco Etiquetas
Case Sucesso - TI Guard - Haco EtiquetasCase Sucesso - TI Guard - Haco Etiquetas
Case Sucesso - TI Guard - Haco Etiquetas
 
tv corporativa-teclgica
tv corporativa-teclgicatv corporativa-teclgica
tv corporativa-teclgica
 
Telefonia Digital - VoIP
Telefonia Digital - VoIPTelefonia Digital - VoIP
Telefonia Digital - VoIP
 
TV Corporativa
TV CorporativaTV Corporativa
TV Corporativa
 
Sap Forum2010 Painel SOA
Sap Forum2010 Painel SOASap Forum2010 Painel SOA
Sap Forum2010 Painel SOA
 
Apresentação Institucional Teclógica
Apresentação Institucional TeclógicaApresentação Institucional Teclógica
Apresentação Institucional Teclógica
 

Último

Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
ATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docx
2m Assessoria
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 

Último (10)

Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
ATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - ADSIS - ESTRUTURA DE DADOS II - 52_2024.docx
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 

Monitoramento e gestão por indicadores de controle para o canteiro de obras

  • 1.
  • 2. MONITORAMENTO E GESTÃO POR INDICADORES DE CONTROLE PARA O CANTEIRO DE OBRAS
  • 3. Gerenciamento de Custos PRODUTIVIDADE ORÇAMENTO PLANEJAMENTO QUALIDADE
  • 5. Indicadores de Controle Cultura na Análise dos Indicadores Cultura na Análise dos Indicadores Apropriação IDP = Prod (Orçada) >1 Produtividade de mão-de-obra Prod (Realizada) Apropriação Planejamento de Quantidades QMR - QMT Custos Perdas (%)= X 100 Coleta dos QMT Consumos Qualidade Coleta de Coleta de Processamento Processamento Análise dos Análise dos Indicadores Indicadores Dados Dados dos Dados dos Dados Dados Dados
  • 6.  Organização do trabalho  Correção de desempenhos  Previsão de desempenhos futuros (durações, consumo PERMITE PERMITE de mão-de-obra)  Ações de conscientização e sensibilização Entender a  Aperfeiçoamento do Produtividade... método construtivo.
  • 8. Produtividade Comparação da Produtividade Orçada X Comparação da Produtividade Orçada X Produtividade Realizada Produtividade Realizada Alvenaria Estrutural Produtividade Produtividade Serviço Função Quant. Plan. Horas Orçada Realizada Profissional 957,36 242 0,75 0,25 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 3 Servente 957,36 410 0,60 0,43 Profissional 957,36 622 0,75 0,65 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 4 Servente 957,36 247 0,60 0,26 Profissional 957,36 456 0,75 0,48 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 5 Servente 957,36 248 0,60 0,26 Profissional 957,36 484 0,75 0,51 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 6 Servente 957,36 222 0,60 0,23 Profissional 957,36 437 0,75 0,46 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 7 Servente 957,36 203 0,60 0,21 Profissional 957,36 563 0,75 0,59 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 8 Servente 957,36 218 0,60 0,23 Profissional 957,36 475 0,75 0,50 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - TIPO 9 Servente 957,36 212 0,60 0,22 EXECUÇÃO DE ALVENARIA ESTRUTURAL - CASA DE MÁQUINAS / Profissional 301,12 371 0,75 1,23 RESERVATÓRIO Servente 301,12 300 0,60 1,00 Produtividade Profissional 0,75 0,58 Produtividade Servente 0,60 0,35
  • 9. Produtividade 23% -2% 8% -29% 0,58 0,61 0,90 Produtividade Realizada 0,23 0,75 0,60 0,70 Produtividade 0,25 Orçada Alvenaria Fôrma Laje Aplicação Reboco Estrutural e Escada Gesso Externo
  • 10. Produtividade  Atuar para melhorar a produtividade é fundamental para uma obra;  A coleta desses indicadores faz parte do controle e do conjunto de informações que o gestor deve ter para a tomada de decisões;  Quanto melhores as informações sobre produtividade, melhor a qualidade da programação e dos custos.
  • 11. Planejamento Produção Diária por Atividade Produção Diária por Atividade
  • 12. Planejamento Quantidade de Colaboradores por atividade Quantidade de Colaboradores por atividade
  • 13. Planejamento Datas de Inicio e Término Realizadas Datas de Inicio e Término Realizadas CONCRETO BOMBEADO FCK 25 Mpa 21/05...
  • 14. Orçamento s ealizadas rrealizadas quanttiidades orrçados s q uan dade •• A ppurraçãoda s serrviiçossnão o çados u ação da o A ss se v ço nã uttiiviidade den •• IIdenttiificação do fic ação do od u v dade rresde Prrod ado es de P dossIIndicado c •• Adequaç ã Adequaç ão do ndi o
  • 15. Qualidade • Otimização do processo de inspeção, permitiu o acompanhamento completo de qualidade dentro do canteiro de obras; • Detalhamento de não conformidade através de evidências (fotos); • Redução e apontamento de retrabalhos.
  • 17. Qualidade Código Serviço Total 03.00.008.000.002 - REBOCO 15 03.00.009.000.001 - COLOCAÇAO DE CONTRAMARCO 25 03.00.012.000.011 - AZULEJO FORMA BRANCO ACETINADO25x33,5cm 8 Total geral 48
  • 19. Resultados • Redução de cerca de 50% das horas de retrabalhos • Maior exigência por parte da gestão da obra para redução de retrabalhos • Otimização de equipes de trabalho • Atualização do orçamento executivo • Melhoria do processo de gestão da qualidade • Corte eficiente das perdas e ações nas áreas corretas
  • 20. Resultados • Ajustes das atividades e reprogramação a qualquer momento • Elimina a utilização de papel nas obras e a necessidade de arquivamento posterior dos mesmos • Facilidade e agilidade em analisar o custo da mão-de-obra • Os indicadores alimentam futuras programações e realimentam a própria obra, auxiliando o gestor da obra
  • 21. Obrigada! Engª Auriciane Fachini E-mail: auri.fachini@sulbrasil.eng.br