SlideShare uma empresa Scribd logo
Conflito Israel x Palestina
Prof. Edvanderson – IFC Araquari 2023
Argumentos Históricos
Argumentos dos Israelenses:
•Israelenses frequentemente se baseiam na
conexão histórica e religiosa com a Terra de
Israel, que remonta a milênios, mencionando a
presença judaica na região desde tempos
antigos.
•Argumentam que o direito à
autodeterminação judaica na Terra de Israel foi
reconhecido internacionalmente,
especialmente após a Declaração Balfour de
1917 e a Resolução da ONU para a Partilha da
Palestina em 1947.
Argumentos dos Palestinos:
•Palestinos destacam que a região histórica da
Palestina tem sido sua casa por gerações (desde
636 d.c.) e que eles têm profundas raízes
culturais e históricas na terra.
•Argumentam que o processo de colonização
sionista e, posteriormente, a criação do Estado
de Israel, causou a desapropriação de terras e a
expulsão de palestinos, resultando em uma
grande população de refugiados.
•Alegam que o direito à autodeterminação
palestina foi negado devido à criação de Israel
em terras historicamente habitadas por
palestinos.
Império Romano
Domínio Otomano (1516-1917) > Mandato Britânico (1917-1948) > Movimento Sionista
Mas, antes e durante a guerra, os britânicos fizeram várias
promessas aos árabes e judeus que mais tarde não foram cumpridas
Holocausto O apoio internacional
á criação de um estado judaico
aumenta.
Depois de ser revelado o massacre a 6
milhões de judeus nos campos de
extermínios.
Partilha da ONU da Palestina (1947)
•Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a Resolução 181, que ficou
mais conhecida como Plano de Partilha da Palestina. Esse plano buscava resolver o
conflito entre a comunidade judaica e árabe na região, que estava em crescimento na
época.
•A Resolução 181 propôs a divisão da Palestina em dois estados: um estado árabe e um
estado judeu. Isso representou uma tentativa de solução internacional para o conflito.
•Palestinos, com apoio dos países árabes da região, rejeitaram a resolução, por
entenderem que perderiam território e que as melhores partes ficariam com Israel.
Jerusalém: cidade internacional,
administrada pela ONU.
➢ Após a fundação de Israel em 14 de maio de 1948, a tensão deixou de ser uma
questão local para se tornar uma questão regional.
➢ No dia seguinte, o Egito, a Jordânia, a Síria e o Iraque invadiram o território
recém-criado. Foi a primeira guerra árabe-israelense, também conhecida pelos
judeus como guerra de independência ou de libertação.
➢ O território inicialmente planejado pelas Nações Unidas para estabelecer um
Estado Árabe foi reduzido pela metade.
Primeira guerra árabe-israelense (1948)
A Questão dos Refugiados Palestinos
•Após a guerra em 1948, um grande número de palestinos fugiu ou foram expulsos
de suas casas. Isso ficou conhecido como o êxodo palestino.
• Para os palestinos, começou a Nakba, a chamada "destruição" ou "catástrofe": o
início da tragédia nacional.
• Cerca de 750 mil palestinos de palestinos tornaram-se refugiados, buscando abrigo
em países vizinhos, como Jordânia, Líbano e Síria.
Guerra dos seis dias (1967)
•Causas: A guerra foi motivada por várias razões, incluindo tensões territoriais, disputas
sobre a água do rio Jordão e o bloqueio do Estreito de Tiran. Israel lançou um ataque
preventivo contra Egito, Síria e Jordânia.
• Na noite do primeiro dia de guerra, metade da força aérea árabe fora destruída; na
noite do sexto dia, os exércitos egípcio, sírio e jordaniano estavam derrotados.
•Resultados: Em apenas seis dias, Israel conquistou territórios significativos, incluindo a
Península do Sinai, Faixa de Gaza, Cisjordânia, Jerusalém Oriental e as Colinas de Golã.
• Meio milhão de palestinos viraram refugiados.
Guerra do Yom Kippur (1973)
• Eventos: A guerra foi iniciada por uma coalizão árabe, liderada pelo Egito e Síria, que lançou
ataques surpresa durante o feriado judaico do Yom Kippur. Isso levou a intensos combates na
Península do Sinai e nas Colinas de Golã.
• Na Primeira semana ocorrem vitória dos árabes e recuperação de seus territórios. Na
Segunda semana Israel inverteu os rumos e estava se aproximando de Damasco e Cairo,
quando ocorre um cessar fogo mediado pela ONU.
• Consequências: O conflito resultou em uma mudança nas percepções de segurança em Israel
e nos esforços para alcançar a paz na região. Também levou a negociações de paz posteriores.
1° Choque do Petróleo: 1973
Guerra Árabe-Israelense de 1973
Guerra do Yom Kippur
$ 2,70
$11,70
INTIFADAS (do árabe “agitação”)
O termo surgiu em 9 de dezembro de 1987, com a população civil
palestina atirando paus e pedras contra os militares israelenses.
Este levante seria conhecido mais tarde como "Primeira Intifada"
ou "guerra das pedras".
Com a recusa de Arafat em aceitar a proposta de paz de Israel, a
"Segunda Intifada” palestina teve início em 29 de setembro de
2000.
Acordos de Oslo (1993)
• Marcaram uma tentativa de aproximaçãoe negociação entre Israel e Palestina, mediada pelos EUA.
• Acordos de Paz: Os Acordos de Oslo foram um conjunto de acordos de paz entre Israel e a
Organização para a Libertação da Palestina (OLP), representando os palestinos. Eles buscavam
estabelecer uma estrutura para negociações de paz.
• O acordo previa a retirada das forças armadas israelense da Faixa de Gaza e Cisjordânia, assim
como o direito dos palestinos ao autogoverno nas zonas governadas pela OLP.
• Impacto: Os Acordos de Oslo tiveram um impacto significativo, incluindo a criação da
Autoridade Palestina e a retirada israelense de algumas áreas ocupadas.
• A desconfiança mútua entre os dois lados para cumprir o acordo e o assassinato do ministro de
Israel Isaac Rabin, em 1995, por um fanático israelense, levaram os Acordos de Oslo ao fracasso.
Isaac Rabin, Bill Clinton e Yasser Arafat
Autoridade Palestina
➢ A Autoridade Palestina é uma entidade governamental autônoma que exerce autoridade
limitada nas áreas da Cisjordânia. O Hamas não reconhece a Autoridade Palestina.
➢ Foi estabelecido nos Acordos de Oslo de 1993, um pacto de paz entre Israel e a
Organização para a Libertação da Palestina que viu a OLP desistir da resistência armada
contra Israel em troca de promessas de um Estado palestiniano independente, com
Jerusalém Oriental como sua capital.
➢ Ela reconheceu Israel e se envolveu em múltiplas iniciativas de paz falhadas com ele.
➢ Atual presidente: Mahmoud Abbas do FATAH. Possui órgãos legislativos e executivos.
Mapa mostrando a área sob
controle formal da ANP
(área A e B da Cisjordânia,
em verde escuro). A Faixa
de Gaza, em verde claro,
está sob controle do Hamas
FATAH
➢ É a maior facção da Organização para a Libertação da
Palestina (OLP), uma confederação multipartidária.
➢ Pode ser definido como um partido de centro-esquerda no
contexto da política palestina.
➢ É essencialmente nacionalista e laico (separação religião
e estado). Muito menos radical.
➢ O Fatah é considerado inimigo pelo Hamas.
➢ Fundado por Yasser Arafat.
➢ Atual líder: Mahmoud Abbas.
Yasser Arafat
Mahmoud Abbas
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/02/09/internacional/
1486668149_748180.html
Fatah reúne milhares para comemorar
aniversário em Gaza (2013) https://www.rfi.fr/br/geral/20130104-fatah-reune-
Hamas
➢ O Hamas é movimento político e militar palestino ativo na Faixa de Gaza e em algumas partes
da Cisjordânia. Não reconhece a existência do Estado de Israel.
➢ O Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza em 2007 após confrontos com o movimento
rival Fatah, que lidera a Autoridade Palestina.
➢ O Hamas tem raízes no Islã e segue uma ideologia islâmica conservadora, sendo
frequentemente descrito como um grupo islâmico.
➢ O Hamas tem como principal objetivo a resistência contra a ocupação israelense e a criação de
um Estado palestino independente, incluindo a Cisjordânia, Gaza e Jerusalém Oriental.
➢ Hamas é considerado uma organização terrorista por muitos países e organizações internacionais.
No entanto, o grupo também mantém atividades sociais e políticas na Faixa de Gaza.
➢ Hamas é associado a Irmandade Mulçumana, que pretende
"retomar" os ensinamentos do Corão, rejeitando qualquer tipo de
influência ocidental.
➢ O Hamas tem obtido apoio de países como Irã, Qatar e Turquia.
Irmandade mulçumana, que atua em
mais de 70 países
“As políticas e ações do Hamas não representam o
povo palestino, e são as políticas, programas e
decisões da Organização para a Libertação da
Palestina que representam o povo palestino como seu
legítimo e único representante”, Abbas, presidente da
Autoridade Palestina
Conflito na Faixa de Gaza
•A Faixa de Gaza é uma região costeira densamente povoada (mais 2 milhões habitantes),
palco de conflitos recorrentes no contexto do conflito Israel-Palestina.
• Tamanho: 40 km de comprimento e 11 km de largura (365 km²), menor que São Chico!!!!
• Controle do Hamas: Desde 2007, a Faixa de Gaza está sob o controle do grupo islâmico
Hamas, o que levou a um governo de facto separado em relação à Cisjordânia.
• Bloqueios: A Faixa de Gaza tem enfrentado bloqueios rigorosos, por parte de Israel e, em
menor medida, do Egito, impactando o acesso a recursos e a movimentação de pessoas
Gaza está num dos territórios mais secos do mundo.
As pessoas bebem água de qualidade inaceitável de acordo com a ONU.
Cortes de energia são
frequentes em Gaza
Sala de aula em Gaza
Sem ter como sair de Gaza, doentes em
situação grave acabam morrendo por
falta de atendimento médico e remédios.
Mais da metade da população vive em
insegurança alimentar. Restrições
israelenses ao acesso a terras agrícolas e
pesca contribui para o problema.
A Questão dos Assentamentos de Israel
• Os assentamentos israelenses na Cisjordânia são áreas residenciais construídas
por cidadãos israelenses em território palestino ocupado.
• Impacto nos Acordos de Paz: A expansão contínua dos assentamentos criou
desafios significativos para o processo de paz, uma vez que muitos veem isso
como uma. violação dos acordos e um obstáculo para a solução de dois estados.
• Controvérsia Internacional: A comunidade internacional, incluindo a ONU,
considera os assentamentos ilegais sob o direito internacional.
Obs: muitas
áreas eram
despovoadas
O Muro da Cisjordânia
• O Muro da Cisjordânia, também conhecido como Barreira de Segurança, é uma extensa
barreira física construída por Israel na Cisjordânia.
• Propósito: Foi originalmente projetado para evitar ataques terroristas e proteger a
segurança de Israel, mas seu traçado tem sido objeto de controvérsia devido à
apropriação de terras palestinas.
• Implicações: A construção do muro dividiu comunidades palestinas, afetando a vida
cotidiana, o acesso a serviços e a liberdade de movimentação
Jerusalém
• Jerusalém é uma cidade de profunda importância religiosa e política, sendo
reivindicada tanto por israelenses quanto por palestinos como sua capital.
• Importância Religiosa: Jerusalém é um local sagrado para o judaísmo, o
cristianismo e o islamismo, contendo lugares como o Muro das Lamentações, a
Igreja do Santo Sepulcro e a Mesquita de Al-Aqsa.
• Divisões: A cidade é uma das áreas mais disputadas no conflito Israel-
Palestina, com tensões frequentes sobre o controle de bairros, a construção de
assentamentos e o acesso a locais religiosos.
Igreja Santo Sepulcro: onde
acredita-se ser o local da
ressurreição de Jesus, é o lugar
mais importante para os cristãos
Muro das lamentações: Local
Sagrado do judaísmo, o muro é o
que sobrou do Templo de Salomão,
destruído pelos babilônios
Mesquisa Al-Aqsa e o domo
da rocha: É o 3° lugar mais
sagrado do islamismo. É o
lugar de onde se acredita que
Maomé ascendeu ao céu.
Desafios para o processo de paz
Os maiores desafios a um processo de paz são discussões sobre
os assentamentos, o status de Jerusalém, o conflito em gaza, a
questão dos refugiados e a busca de reconhecimento
internacional do Estado Palestino.
Proposta dos EUA para a divisão da Palestina:
o plano que ele apresentou favorecia Israel, sublinhado pela
ausência dos palestinianos no anúncio de Trump.
O Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, zombou daquilo
que Trump chamou de “acordo do século”, descrevendo-o como
a “tapa do século”.
A capital palestina seria “Abu Dis”, que está isolada por um alto
muro de segurança de Israel. “Jerusalém não está a venda”,
disse o presidente Abbas.
Acordos que normalizaram as relações bilaterais entre Israel e estados árabes. Já
assinaram o Emirados Árabes Unidos e o Bahrein.
A Arábia Saudita estava próxima a chegar um acordo também, mas recuou após
a resposta de Israel ao último atentado terrorista do Hamas no sul de Israel.
Acordos de Abraham (2020)
Conflito em outubro 2023: Ataque Hamas
“Mais de 1.400 pessoas foram mortas, mais de 120
israelenses foram sequestrados pelos terroristas do
Hamas", disse Tal Heinrich, porta-voz de Netanyahu
Conflito em outubro 2023: Bombardeios Israel
Bombardeios de Israel já mataram mais
de 2 mi pessoas (15/10/23)
Consequências Humanitárias
“Mais de 700 crianças palestinas morreram em
ataques a Gaza” - outubro de 23, afirma porta-
voz da Unicef (até 15/10)
Há 4 possíveis soluções para o conflito:
1) Os árabes ficam com toda a terra
O que envolveria a eliminação, genocídio e deportação em massa do outro lado.
2) Os judeus ficam com toda a terra
O que envolveria a eliminação, genocídio e deportação em massa do outro lado
3) Um Estado bi-nacional para judeus e
árabes
Contraria os anseios por autonomia e autodeterminação de cada um dos povos.
4) Dois Estados para Dois Povos
A única possibilidade de alcançar uma paz duradoura seria através da existência de
DOIS ESTADOS INDEPENDENTES, ISRAEL E PALESTINA, vivendo lado-a-
lado com fronteiras seguras e mutuamente reconhecidas
“Soluções” para o conflito
Referências
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/02/09/internacional/1486668149_748180.html
https://www.reuters.com/article/us-israel-palestinians-plan/trump-leaps-into-middle-east-fray-with-peace-plan-that-palestinians-denounce-idUSKBN1ZR1SR
https://www.bbc.com/portuguese/articles/c9xkn90p550o?at_bbc_team=editorial&at_link_type=web_link&at_link_id=B7DFBE58-6AEC-11EE-BC81-
C43ED66E6F62&at_format=link&at_link_origin=bbcbrasil&at_ptr_name=twitter&at_campaign_type=owned&at_campaign=Social_Flow&at_medium=social
https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2023/10/14/com-fim-de-prazo-para-retirada-de-civis-israel-intensifica-ataques-e-prepara-ofensiva-em-gaza.ghtml
https://voicesfromthevoid.org/other-voids-peace-education-in-gaza/
https://geografiavisual.com.br/fotografias/o-dificil-cotidiano-da-populacao-de-gaza
https://aulazen.com/historia/israel-e-palestina-e-o-sionismo/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Intifada
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/12/arabes-oferecem-us100-mi-mensais-a-palestinos-como-rede-de-seguranca-financeira-1.html
https://www.bbc.com/portuguese/articles/cv24n2d7dv3o?at_campaign=Social_Flow&at_link_id=7F0B314A-69F5-11EE-9793-
B52ED99D5CC3&at_link_type=web_link&at_ptr_name=twitter&at_format=link&at_medium=social&at_bbc_team=editorial&at_link_origin=bbcbrasil&at_campaign_typ
e=owned
https://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_dos_Pa%C3%ADses_Exportadores_de_Petr%C3%B3leo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Yom_Kippur
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mahmoud_Abbas
https://pt.wikipedia.org/wiki/Fatah
https://www.voanews.com/a/huge-crowds-of-palestinians-mark-fatah-anniversary-in-gaza-/6899531.html
https://www.rfi.fr/br/geral/20130104-fatah-reune-milhares-para-comemorar-aniversario-em-gaza
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-50468131
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/07/01/o-que-sao-os-assentamentos-israelenses-na-cisjordania-e-por-que-eles-estao-ali.ghtml
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57147042
https://brasilescola.uol.com.br/geografia/muro-israel.htm
https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quais-sao-os-locais-sagrados-de-jerusalem
https://exame.com/mundo/arabia-saudita-paralisa-aproximacao-diplomatica-com-israel-e-se-volta-para-o-ira/
https://remix.aljazeera.com/aje/PalestineRemix/maps_main.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conflito árabe israelense
Conflito árabe   israelenseConflito árabe   israelense
Conflito árabe israelense
Alfredo Moreira
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
Artur Lara
 
História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.
Carson Souza
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Conflito Entre Israel e a Palestina
Conflito Entre Israel e a PalestinaConflito Entre Israel e a Palestina
Conflito Entre Israel e a Palestina
Henrique Abrantes
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
harlissoncarvalho
 
Conflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E PalestinaConflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E Palestina
guest36d66b7
 
Conflito da Caxemira
Conflito da CaxemiraConflito da Caxemira
Conflito da Caxemira
KatherineLopes25
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
Portal do Vestibulando
 
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopoliticaOriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Gisele Finatti Baraglio
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
eiprofessor
 
A descolonização da Ásia e da África
A descolonização da Ásia e da ÁfricaA descolonização da Ásia e da África
A descolonização da Ásia e da África
Isaquel Silva
 
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmaraConflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Silmara Vedoveli
 
Questão Curda
Questão CurdaQuestão Curda
Questão Curda
Ademir Aquino
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Fatima Freitas
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africana
Camila Brito
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
Isabel Aguiar
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
Pérysson Nogueira
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
Priscila Azeredo
 
Conflito israel e palestina
Conflito israel e palestinaConflito israel e palestina
Conflito israel e palestina
Jordanna Rangel
 

Mais procurados (20)

Conflito árabe israelense
Conflito árabe   israelenseConflito árabe   israelense
Conflito árabe israelense
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
 
História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.História - Oriente Médio.
História - Oriente Médio.
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
 
Conflito Entre Israel e a Palestina
Conflito Entre Israel e a PalestinaConflito Entre Israel e a Palestina
Conflito Entre Israel e a Palestina
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E PalestinaConflito Entre Israel E Palestina
Conflito Entre Israel E Palestina
 
Conflito da Caxemira
Conflito da CaxemiraConflito da Caxemira
Conflito da Caxemira
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
 
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopoliticaOriente proximo evolucao_historica e geopolitica
Oriente proximo evolucao_historica e geopolitica
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
A descolonização da Ásia e da África
A descolonização da Ásia e da ÁfricaA descolonização da Ásia e da África
A descolonização da Ásia e da África
 
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmaraConflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
 
Questão Curda
Questão CurdaQuestão Curda
Questão Curda
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africana
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
 
Questão judaico palestina
Questão judaico palestinaQuestão judaico palestina
Questão judaico palestina
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Conflito israel e palestina
Conflito israel e palestinaConflito israel e palestina
Conflito israel e palestina
 

Semelhante a Palestina X Israel 2023.pdf

Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensãoConflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Maria Gomes
 
Conflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesConflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelenses
KarinyLobato
 
Israel vs palestina
Israel vs palestinaIsrael vs palestina
Israel vs palestina
turmac12
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
Vinícius Moisés
 
Conflitos árabe-israelenses
Conflitos árabe-israelensesConflitos árabe-israelenses
Conflitos árabe-israelenses
marise brandao
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
AntniaRibeiroRibeiro
 
Conflito entre árabes e judeus
Conflito entre árabes e judeusConflito entre árabes e judeus
Conflito entre árabes e judeus
CarlosQQ
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Norma Almeida
 
Palestinosjudeusrevisado aulão
Palestinosjudeusrevisado aulãoPalestinosjudeusrevisado aulão
Palestinosjudeusrevisado aulão
Jhon Lemes Dos Santos
 
Palestinos x judeus revisado
Palestinos x judeus revisado Palestinos x judeus revisado
Palestinos x judeus revisado
Regis Barbosa Batista
 
PALESTINA
PALESTINAPALESTINA
PALESTINA
beaguiar
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
Prof.Paulo/geografia
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
ElvisJohnR
 
Palestinos judeus revisado
Palestinos judeus revisadoPalestinos judeus revisado
Palestinos judeus revisado
Moacir E Nalin
 
Revisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaRevisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografia
eunamahcado
 
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdfO CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
Faga1939
 
Conflito árabe-israelense
Conflito árabe-israelenseConflito árabe-israelense
Conflito árabe-israelense
Polli Fontoura
 
Atualidade Conflitos Internacionais
Atualidade Conflitos InternacionaisAtualidade Conflitos Internacionais
Atualidade Conflitos Internacionais
Bruna Azevedo
 
Israel e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabesIsrael e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabes
ana1935
 

Semelhante a Palestina X Israel 2023.pdf (20)

Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensãoConflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
Conflito israelo-árabe: subsídios para a sua compreensão
 
Conflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesConflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelenses
 
Israel vs palestina
Israel vs palestinaIsrael vs palestina
Israel vs palestina
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
 
Conflitos árabe-israelenses
Conflitos árabe-israelensesConflitos árabe-israelenses
Conflitos árabe-israelenses
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
 
Conflito entre árabes e judeus
Conflito entre árabes e judeusConflito entre árabes e judeus
Conflito entre árabes e judeus
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
 
Palestinosjudeusrevisado aulão
Palestinosjudeusrevisado aulãoPalestinosjudeusrevisado aulão
Palestinosjudeusrevisado aulão
 
Palestinos x judeus revisado
Palestinos x judeus revisado Palestinos x judeus revisado
Palestinos x judeus revisado
 
PALESTINA
PALESTINAPALESTINA
PALESTINA
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
 
Palestinos judeus revisado
Palestinos judeus revisadoPalestinos judeus revisado
Palestinos judeus revisado
 
Revisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaRevisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografia
 
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdfO CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
O CONFLITO ENTRE JUDEUS E PALESTINOS E SEUS CENÁRIOS FUTUROS.pdf
 
Conflito árabe-israelense
Conflito árabe-israelenseConflito árabe-israelense
Conflito árabe-israelense
 
Atualidade Conflitos Internacionais
Atualidade Conflitos InternacionaisAtualidade Conflitos Internacionais
Atualidade Conflitos Internacionais
 
Israel e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabesIsrael e os conflitos árabes
Israel e os conflitos árabes
 

Último

Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

Palestina X Israel 2023.pdf

  • 1. Conflito Israel x Palestina Prof. Edvanderson – IFC Araquari 2023
  • 2.
  • 3. Argumentos Históricos Argumentos dos Israelenses: •Israelenses frequentemente se baseiam na conexão histórica e religiosa com a Terra de Israel, que remonta a milênios, mencionando a presença judaica na região desde tempos antigos. •Argumentam que o direito à autodeterminação judaica na Terra de Israel foi reconhecido internacionalmente, especialmente após a Declaração Balfour de 1917 e a Resolução da ONU para a Partilha da Palestina em 1947. Argumentos dos Palestinos: •Palestinos destacam que a região histórica da Palestina tem sido sua casa por gerações (desde 636 d.c.) e que eles têm profundas raízes culturais e históricas na terra. •Argumentam que o processo de colonização sionista e, posteriormente, a criação do Estado de Israel, causou a desapropriação de terras e a expulsão de palestinos, resultando em uma grande população de refugiados. •Alegam que o direito à autodeterminação palestina foi negado devido à criação de Israel em terras historicamente habitadas por palestinos.
  • 5.
  • 6. Domínio Otomano (1516-1917) > Mandato Britânico (1917-1948) > Movimento Sionista Mas, antes e durante a guerra, os britânicos fizeram várias promessas aos árabes e judeus que mais tarde não foram cumpridas
  • 7.
  • 8.
  • 9. Holocausto O apoio internacional á criação de um estado judaico aumenta. Depois de ser revelado o massacre a 6 milhões de judeus nos campos de extermínios.
  • 10. Partilha da ONU da Palestina (1947) •Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a Resolução 181, que ficou mais conhecida como Plano de Partilha da Palestina. Esse plano buscava resolver o conflito entre a comunidade judaica e árabe na região, que estava em crescimento na época. •A Resolução 181 propôs a divisão da Palestina em dois estados: um estado árabe e um estado judeu. Isso representou uma tentativa de solução internacional para o conflito. •Palestinos, com apoio dos países árabes da região, rejeitaram a resolução, por entenderem que perderiam território e que as melhores partes ficariam com Israel. Jerusalém: cidade internacional, administrada pela ONU.
  • 11.
  • 12. ➢ Após a fundação de Israel em 14 de maio de 1948, a tensão deixou de ser uma questão local para se tornar uma questão regional. ➢ No dia seguinte, o Egito, a Jordânia, a Síria e o Iraque invadiram o território recém-criado. Foi a primeira guerra árabe-israelense, também conhecida pelos judeus como guerra de independência ou de libertação. ➢ O território inicialmente planejado pelas Nações Unidas para estabelecer um Estado Árabe foi reduzido pela metade. Primeira guerra árabe-israelense (1948)
  • 13.
  • 14. A Questão dos Refugiados Palestinos •Após a guerra em 1948, um grande número de palestinos fugiu ou foram expulsos de suas casas. Isso ficou conhecido como o êxodo palestino. • Para os palestinos, começou a Nakba, a chamada "destruição" ou "catástrofe": o início da tragédia nacional. • Cerca de 750 mil palestinos de palestinos tornaram-se refugiados, buscando abrigo em países vizinhos, como Jordânia, Líbano e Síria.
  • 15. Guerra dos seis dias (1967) •Causas: A guerra foi motivada por várias razões, incluindo tensões territoriais, disputas sobre a água do rio Jordão e o bloqueio do Estreito de Tiran. Israel lançou um ataque preventivo contra Egito, Síria e Jordânia. • Na noite do primeiro dia de guerra, metade da força aérea árabe fora destruída; na noite do sexto dia, os exércitos egípcio, sírio e jordaniano estavam derrotados. •Resultados: Em apenas seis dias, Israel conquistou territórios significativos, incluindo a Península do Sinai, Faixa de Gaza, Cisjordânia, Jerusalém Oriental e as Colinas de Golã. • Meio milhão de palestinos viraram refugiados.
  • 16.
  • 17.
  • 18. Guerra do Yom Kippur (1973) • Eventos: A guerra foi iniciada por uma coalizão árabe, liderada pelo Egito e Síria, que lançou ataques surpresa durante o feriado judaico do Yom Kippur. Isso levou a intensos combates na Península do Sinai e nas Colinas de Golã. • Na Primeira semana ocorrem vitória dos árabes e recuperação de seus territórios. Na Segunda semana Israel inverteu os rumos e estava se aproximando de Damasco e Cairo, quando ocorre um cessar fogo mediado pela ONU. • Consequências: O conflito resultou em uma mudança nas percepções de segurança em Israel e nos esforços para alcançar a paz na região. Também levou a negociações de paz posteriores.
  • 19. 1° Choque do Petróleo: 1973 Guerra Árabe-Israelense de 1973 Guerra do Yom Kippur $ 2,70 $11,70
  • 20. INTIFADAS (do árabe “agitação”) O termo surgiu em 9 de dezembro de 1987, com a população civil palestina atirando paus e pedras contra os militares israelenses. Este levante seria conhecido mais tarde como "Primeira Intifada" ou "guerra das pedras". Com a recusa de Arafat em aceitar a proposta de paz de Israel, a "Segunda Intifada” palestina teve início em 29 de setembro de 2000.
  • 21. Acordos de Oslo (1993) • Marcaram uma tentativa de aproximaçãoe negociação entre Israel e Palestina, mediada pelos EUA. • Acordos de Paz: Os Acordos de Oslo foram um conjunto de acordos de paz entre Israel e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), representando os palestinos. Eles buscavam estabelecer uma estrutura para negociações de paz. • O acordo previa a retirada das forças armadas israelense da Faixa de Gaza e Cisjordânia, assim como o direito dos palestinos ao autogoverno nas zonas governadas pela OLP. • Impacto: Os Acordos de Oslo tiveram um impacto significativo, incluindo a criação da Autoridade Palestina e a retirada israelense de algumas áreas ocupadas. • A desconfiança mútua entre os dois lados para cumprir o acordo e o assassinato do ministro de Israel Isaac Rabin, em 1995, por um fanático israelense, levaram os Acordos de Oslo ao fracasso. Isaac Rabin, Bill Clinton e Yasser Arafat
  • 22.
  • 23. Autoridade Palestina ➢ A Autoridade Palestina é uma entidade governamental autônoma que exerce autoridade limitada nas áreas da Cisjordânia. O Hamas não reconhece a Autoridade Palestina. ➢ Foi estabelecido nos Acordos de Oslo de 1993, um pacto de paz entre Israel e a Organização para a Libertação da Palestina que viu a OLP desistir da resistência armada contra Israel em troca de promessas de um Estado palestiniano independente, com Jerusalém Oriental como sua capital. ➢ Ela reconheceu Israel e se envolveu em múltiplas iniciativas de paz falhadas com ele. ➢ Atual presidente: Mahmoud Abbas do FATAH. Possui órgãos legislativos e executivos. Mapa mostrando a área sob controle formal da ANP (área A e B da Cisjordânia, em verde escuro). A Faixa de Gaza, em verde claro, está sob controle do Hamas
  • 24. FATAH ➢ É a maior facção da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), uma confederação multipartidária. ➢ Pode ser definido como um partido de centro-esquerda no contexto da política palestina. ➢ É essencialmente nacionalista e laico (separação religião e estado). Muito menos radical. ➢ O Fatah é considerado inimigo pelo Hamas. ➢ Fundado por Yasser Arafat. ➢ Atual líder: Mahmoud Abbas. Yasser Arafat Mahmoud Abbas
  • 26. Fatah reúne milhares para comemorar aniversário em Gaza (2013) https://www.rfi.fr/br/geral/20130104-fatah-reune-
  • 27. Hamas ➢ O Hamas é movimento político e militar palestino ativo na Faixa de Gaza e em algumas partes da Cisjordânia. Não reconhece a existência do Estado de Israel. ➢ O Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza em 2007 após confrontos com o movimento rival Fatah, que lidera a Autoridade Palestina. ➢ O Hamas tem raízes no Islã e segue uma ideologia islâmica conservadora, sendo frequentemente descrito como um grupo islâmico. ➢ O Hamas tem como principal objetivo a resistência contra a ocupação israelense e a criação de um Estado palestino independente, incluindo a Cisjordânia, Gaza e Jerusalém Oriental. ➢ Hamas é considerado uma organização terrorista por muitos países e organizações internacionais. No entanto, o grupo também mantém atividades sociais e políticas na Faixa de Gaza.
  • 28. ➢ Hamas é associado a Irmandade Mulçumana, que pretende "retomar" os ensinamentos do Corão, rejeitando qualquer tipo de influência ocidental. ➢ O Hamas tem obtido apoio de países como Irã, Qatar e Turquia. Irmandade mulçumana, que atua em mais de 70 países
  • 29. “As políticas e ações do Hamas não representam o povo palestino, e são as políticas, programas e decisões da Organização para a Libertação da Palestina que representam o povo palestino como seu legítimo e único representante”, Abbas, presidente da Autoridade Palestina
  • 30. Conflito na Faixa de Gaza •A Faixa de Gaza é uma região costeira densamente povoada (mais 2 milhões habitantes), palco de conflitos recorrentes no contexto do conflito Israel-Palestina. • Tamanho: 40 km de comprimento e 11 km de largura (365 km²), menor que São Chico!!!! • Controle do Hamas: Desde 2007, a Faixa de Gaza está sob o controle do grupo islâmico Hamas, o que levou a um governo de facto separado em relação à Cisjordânia. • Bloqueios: A Faixa de Gaza tem enfrentado bloqueios rigorosos, por parte de Israel e, em menor medida, do Egito, impactando o acesso a recursos e a movimentação de pessoas Gaza está num dos territórios mais secos do mundo. As pessoas bebem água de qualidade inaceitável de acordo com a ONU. Cortes de energia são frequentes em Gaza
  • 31. Sala de aula em Gaza
  • 32. Sem ter como sair de Gaza, doentes em situação grave acabam morrendo por falta de atendimento médico e remédios. Mais da metade da população vive em insegurança alimentar. Restrições israelenses ao acesso a terras agrícolas e pesca contribui para o problema.
  • 33. A Questão dos Assentamentos de Israel • Os assentamentos israelenses na Cisjordânia são áreas residenciais construídas por cidadãos israelenses em território palestino ocupado. • Impacto nos Acordos de Paz: A expansão contínua dos assentamentos criou desafios significativos para o processo de paz, uma vez que muitos veem isso como uma. violação dos acordos e um obstáculo para a solução de dois estados. • Controvérsia Internacional: A comunidade internacional, incluindo a ONU, considera os assentamentos ilegais sob o direito internacional.
  • 34.
  • 36.
  • 37. O Muro da Cisjordânia • O Muro da Cisjordânia, também conhecido como Barreira de Segurança, é uma extensa barreira física construída por Israel na Cisjordânia. • Propósito: Foi originalmente projetado para evitar ataques terroristas e proteger a segurança de Israel, mas seu traçado tem sido objeto de controvérsia devido à apropriação de terras palestinas. • Implicações: A construção do muro dividiu comunidades palestinas, afetando a vida cotidiana, o acesso a serviços e a liberdade de movimentação
  • 38. Jerusalém • Jerusalém é uma cidade de profunda importância religiosa e política, sendo reivindicada tanto por israelenses quanto por palestinos como sua capital. • Importância Religiosa: Jerusalém é um local sagrado para o judaísmo, o cristianismo e o islamismo, contendo lugares como o Muro das Lamentações, a Igreja do Santo Sepulcro e a Mesquita de Al-Aqsa. • Divisões: A cidade é uma das áreas mais disputadas no conflito Israel- Palestina, com tensões frequentes sobre o controle de bairros, a construção de assentamentos e o acesso a locais religiosos. Igreja Santo Sepulcro: onde acredita-se ser o local da ressurreição de Jesus, é o lugar mais importante para os cristãos Muro das lamentações: Local Sagrado do judaísmo, o muro é o que sobrou do Templo de Salomão, destruído pelos babilônios Mesquisa Al-Aqsa e o domo da rocha: É o 3° lugar mais sagrado do islamismo. É o lugar de onde se acredita que Maomé ascendeu ao céu.
  • 39. Desafios para o processo de paz Os maiores desafios a um processo de paz são discussões sobre os assentamentos, o status de Jerusalém, o conflito em gaza, a questão dos refugiados e a busca de reconhecimento internacional do Estado Palestino. Proposta dos EUA para a divisão da Palestina: o plano que ele apresentou favorecia Israel, sublinhado pela ausência dos palestinianos no anúncio de Trump. O Presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, zombou daquilo que Trump chamou de “acordo do século”, descrevendo-o como a “tapa do século”. A capital palestina seria “Abu Dis”, que está isolada por um alto muro de segurança de Israel. “Jerusalém não está a venda”, disse o presidente Abbas.
  • 40. Acordos que normalizaram as relações bilaterais entre Israel e estados árabes. Já assinaram o Emirados Árabes Unidos e o Bahrein. A Arábia Saudita estava próxima a chegar um acordo também, mas recuou após a resposta de Israel ao último atentado terrorista do Hamas no sul de Israel. Acordos de Abraham (2020)
  • 41. Conflito em outubro 2023: Ataque Hamas “Mais de 1.400 pessoas foram mortas, mais de 120 israelenses foram sequestrados pelos terroristas do Hamas", disse Tal Heinrich, porta-voz de Netanyahu
  • 42. Conflito em outubro 2023: Bombardeios Israel Bombardeios de Israel já mataram mais de 2 mi pessoas (15/10/23)
  • 43.
  • 44. Consequências Humanitárias “Mais de 700 crianças palestinas morreram em ataques a Gaza” - outubro de 23, afirma porta- voz da Unicef (até 15/10)
  • 45. Há 4 possíveis soluções para o conflito: 1) Os árabes ficam com toda a terra O que envolveria a eliminação, genocídio e deportação em massa do outro lado. 2) Os judeus ficam com toda a terra O que envolveria a eliminação, genocídio e deportação em massa do outro lado 3) Um Estado bi-nacional para judeus e árabes Contraria os anseios por autonomia e autodeterminação de cada um dos povos. 4) Dois Estados para Dois Povos A única possibilidade de alcançar uma paz duradoura seria através da existência de DOIS ESTADOS INDEPENDENTES, ISRAEL E PALESTINA, vivendo lado-a- lado com fronteiras seguras e mutuamente reconhecidas “Soluções” para o conflito
  • 46. Referências https://brasil.elpais.com/brasil/2017/02/09/internacional/1486668149_748180.html https://www.reuters.com/article/us-israel-palestinians-plan/trump-leaps-into-middle-east-fray-with-peace-plan-that-palestinians-denounce-idUSKBN1ZR1SR https://www.bbc.com/portuguese/articles/c9xkn90p550o?at_bbc_team=editorial&at_link_type=web_link&at_link_id=B7DFBE58-6AEC-11EE-BC81- C43ED66E6F62&at_format=link&at_link_origin=bbcbrasil&at_ptr_name=twitter&at_campaign_type=owned&at_campaign=Social_Flow&at_medium=social https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2023/10/14/com-fim-de-prazo-para-retirada-de-civis-israel-intensifica-ataques-e-prepara-ofensiva-em-gaza.ghtml https://voicesfromthevoid.org/other-voids-peace-education-in-gaza/ https://geografiavisual.com.br/fotografias/o-dificil-cotidiano-da-populacao-de-gaza https://aulazen.com/historia/israel-e-palestina-e-o-sionismo/ https://pt.wikipedia.org/wiki/Intifada https://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/12/arabes-oferecem-us100-mi-mensais-a-palestinos-como-rede-de-seguranca-financeira-1.html https://www.bbc.com/portuguese/articles/cv24n2d7dv3o?at_campaign=Social_Flow&at_link_id=7F0B314A-69F5-11EE-9793- B52ED99D5CC3&at_link_type=web_link&at_ptr_name=twitter&at_format=link&at_medium=social&at_bbc_team=editorial&at_link_origin=bbcbrasil&at_campaign_typ e=owned https://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_dos_Pa%C3%ADses_Exportadores_de_Petr%C3%B3leo https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Yom_Kippur https://pt.wikipedia.org/wiki/Mahmoud_Abbas https://pt.wikipedia.org/wiki/Fatah https://www.voanews.com/a/huge-crowds-of-palestinians-mark-fatah-anniversary-in-gaza-/6899531.html https://www.rfi.fr/br/geral/20130104-fatah-reune-milhares-para-comemorar-aniversario-em-gaza https://www.bbc.com/portuguese/internacional-50468131 https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/07/01/o-que-sao-os-assentamentos-israelenses-na-cisjordania-e-por-que-eles-estao-ali.ghtml https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57147042 https://brasilescola.uol.com.br/geografia/muro-israel.htm https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quais-sao-os-locais-sagrados-de-jerusalem https://exame.com/mundo/arabia-saudita-paralisa-aproximacao-diplomatica-com-israel-e-se-volta-para-o-ira/ https://remix.aljazeera.com/aje/PalestineRemix/maps_main.html