SlideShare uma empresa Scribd logo
Disciplina: CIDADANIA E SOCIEDADE
(Componente sociocultural)
A2- Mudanças profissionais e mercado de trabalho
Extraído de: http://psicologia-paulo-rafa.webnode.com.pt
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
Na acepção comum, trabalho significa qualquer actividade em que nos
ocupamos e despendemos grande parte da nossa vida, seja de forma
remunerada ou não. De facto, as actividades, por exemplo,
desenvolvidas em casa, como as tarefas domésticas, tratar do jardim
ou arranjar o carro, embora não sendo remuneradas, não deixam de
constituir uma forma de trabalho, não sendo contudo contabilizadas
na riqueza produzida numa economia.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
… pode definir-se trabalho como a realização de tarefas que envolvem
o dispêndio de esforço mental e físico, com o objetivo de produzir bens
e serviços para satisfazer necessidades humanas.
Para o sociólogo Anthony Giddens:
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
 obter um rendimento, que é utilizado para satisfazer as necessidades;
O trabalho em especial o remunerado, desempenha um
papel importante na vida das pessoas, pois permite:
Extraído de: http://blog.sucessomais.net http://manuellarangel.com.br
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
 desenvolver capacidades, que de outra forma poderiam não ser
exercitadas;
Extraído de: http://www.bib.ualg.pt
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
 contactar outros ambientes e contextos, diferentes dos vividos no
lar;
http://www.estesl.ipl.pt
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
 organizar o dia-a-dia, de acordo com o ritmo de trabalho e assim ter
uma estrutura de referência do tempo;
http: http://estou-sem.blogspot.com
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
 diversificar os contactos sociais e poder criar laços de conhecimento
ou amizade com um grupo maior de pessoas;
http://www.pucminas.br
Disciplina: Cidadania e Sociedade
NOÇÃO DE TRABALHO
 um certo grau de auto-realização e de integração social.
http://www.ufmbb.org.br/jca/?p=499
TRABALHO
Noção de trabalho
Segundo Giddens, entende-se
por trabalho toda a realização
de tarefas que envolvam o
dispêndio de esforço mental e
físico, com o objetivo de
produzir bens e serviços para
satisfazer as necessidades
humanas.
O trabalho permite
 obter um rendimento;
 desenvolver capacidades;
 contactar outros contextos,
ambientes e pessoas;
 organizar o dia-a-dia;
 diversificar contactos sociais;
 obter um certo grau de auto-
-realização e de integração social.
DIFERENTES PERSPETIVAS SOBRE O TRABALHO
O Trabalho como:
 técnica de produção;
 fenómeno social;
 prática da sociedade.
Fenómeno social
 o trabalho é observado na
dupla perspetiva de técnica de
produção e de relações de
trabalho.
Técnica de produção
 o trabalho é visto apenas como
técnica que permite produzir
bens e serviços;
 valoriza-se apenas a relação
homem-máquina.
Prática da sociedade
 o trabalho é visto como
resultado da actividade social;
 o trabalho é definido a partir da
análise das relações sociais.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
- A origem etimológica de “trabalho” deriva da palavra latina “tripalus”
(três paus), que deriva do latim popular, um instrumento feito de três
paus aguçados e com pontas de ferro, utilizado para ferrar animais
de grande porte ou para debulhar os cereais e o linho.
- Designava também um instrumento utilizado para torturar.
Origem etimológica
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
- Durante muito tempo considerou-se
o trabalho como algo penoso ou um
castigo que era desenvolvido pelos
escravos (esclavagismo) ou pelas
classes sociais mais baixas, os servos
da gleba (servilismo) – uma vez que
trabalhar era uma condição pouco
digna dos homens livres, que se
dedicavam ao lazer, à contemplação, à
reflexão e ao ócio.
Origem etimológica
http://cordaescravidao.blogspot.pt
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Em oposição a esta visão negativista,
começa a surgir outra conceção que
encara o trabalho como fonte de
libertação, de progresso e de auto-
realização, considerando que o
trabalho dá dignidade ao ser
humano.
Origem etimológica
http://www.lfg.com.br/public_html/article.php?story=20100510
120606576
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Divisão natural do trabalho
Divisão das tarefas
baseada no sexo e na
idade
1ª Divisão Social do
Trabalho
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
1ª Divisão Social do Trabalho
Separação em tarefas
especializadas
Agricultores Pastores
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
2ª Divisão Social do Trabalho
Agricultores
Artesãos
Pastores
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
ANTIGUIDADE
Homens Livres Escravos
Sociedade
Dedicavam-se ao ócio, ao
lazer e à contemplação,
vivendo para serem
servidos pelos escravos.
Asseguravam a realização de todas as
tarefas necessárias ao funcionamento da
economia e da sociedade. Todos os
trabalhos manuais, pesados e exaustivos
eram realizados pelos escravos.
O conceito de trabalho passa a ser associado a algo penoso, duro e a
atividades subalternas.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
FEUDALISMO
Os Escravos ganham
liberdade e tornam-se
cidadãos livres – Servos
da gleba
Em termos
sociais
Os servos da gleba trabalham as
terras dos grandes proprietários
e em troca têm de lhes pagar
pesados tributos, ficando com
uma parte que nem sempre
chegava para a sua
sobrevivência
De facto, o estatuto de escravo pode ter
mudado, mas não a sua condição servil.
A seguir à escravidão segue-se o
servilismo.
O servilismo não é mais do que uma forma
mais branda de escravidão. O servo da
gleba não tinha quaisquer direitos, vivendo
na completa dependência do senhor feudal,
estendo ligado a este e à terra
perpetuamente.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
FEUDALISMO
No regime feudal, o trabalho continuou a ser
visto como castigo e algo de degradante,
próprio dos estratos mais baixos, uma vez que
os nobre não trabalhavam.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
FEUDALISMO
No final da Idade Média, o servilismo começa a desaparecer, devido a
fatores como:
- As epidemias (fome, peste e guerra), que, dizimando grande parte da
população, tornam o trabalhador mais raro e mais valorizado;
- O crescimento do comercial (século XII);
- Ressurgimento da vida urbana (fuga do campo para a cidade);
- Falta de mão de obra (fruto de elevada mortalidade causada por doenças
epidémicas).
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
FEUDALISMO
Cidade
(Local de atração)
Corporações – associações de
artesãos e de mercadores de uma
determinada cidade, que têm por
finalidade regular a respectiva atividade.
Figura do Mestre – é fundamental
neste tipo de organização de
trabalho.
Estamos perante o trabalho corporativo ( Ninguém
podia exercer livremente uma atividade sem o consentimento da corporação)
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
FEUDALISMO
TRABALHO CORPORATIVO
Este sistema era uma forma ainda ligada a práticas servis de alguma
violência e prepotência dos membros das corporações sobre aqueles que
queriam exercer de modo livre uma atividade. As corporações eram uma
forma de privilégio para os seus membros.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Em termos simbólicos estes privilégios foram
eliminados, no séc. XVIII, com a Revolução
Francesa, que representa , enquanto projeto de
liberdade, igualdade e fraternidade, o fim do
feudalismo como sistema.
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE
TRABALHO
Época Primitiva
 o homem primitivo era recolector;
 o trabalho era cooperativo;
 as tarefas eram divididas por sexos
ou idades;
 existia uma divisão natural do
trabalho.
Com a descoberta da agricultura e da
pecuária o Homem torna-se
sedentário e produtor
 a especialização entre agricultores e
pastores faz surgir a primeira divisão
social do trabalho
 com o surgimento dos ofícios como
actividade epecializada, surge a
segunda divisão social do trabalho
Antiguidade
 os escravos asseguravam o fun-
cionamento da economia e da
sociedade;
 era assim uma sociedade esclavagista;
 os homens livres não trabalhavam,
sendo servidos pelos escravos;
 os escravos trabalhavam em condições
sub-humanas;
 as revoltas dos escravas começam a
minar as bases do sistema esclavagista.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
A Revolução Industrial
Fruto do Descobrimentos e Expansão Colonial (séculos XVI-XVIII)
MUNDIALIZAÇÃO da ECONOMIA
Constituição de unidades de produção de tipo OFICINA
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
A Revolução Industrial
O trabalho começa a ser desempenhado, em troca de um salário.
TRABALHO ASSALARIADO
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
A Revolução Industrial
OFICINA
FÁBRICA
O operário é sujeito a duras condições, com vista a maximizar a
produtividade e o lucro. E na perspetiva do máximo lucro, surge também o
recurso ao trabalho feminino e o trabalho infantil, por ser mais barato e
mais fácil de controlar e disciplinar mulheres e crianças.
ARTESÃO
OPERÁRIO
MANUFATURA
MAQUINOFATURA
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
A Revolução Industrial
A FÁBRICA torna-se um lugar , com centenas, milhares de
trabalhadores, … que realizam o seu trabalho em condições precárias,
sem higiene e segurança, originando …
Descontentamento, protestos,
revoltas, … que levam os
trabalhadores a organizar-se e a
lutar por melhores condições e
melhores salários.
Movimento de
contestação dos
operários
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
A Revolução Industrial
Movimento de contestação dos operários
… origina a criação de sindicatos, obriga a intervenção do estado, que cria
a legislação regulamentar do exercício do trabalho. Começa, então a ser
elaborado o quadro legal que levará à criação do Direito do trabalho.
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE
TRABALHO
Feudalismo
 os escravos conquistaram a
liberdade, sendo agora servos da
gleba,
 os servos da gleba trabalhavam nas
terras dos senhores feudais,
pagavam pesados tributos e não
tinham direitos;
 à escravidão seguiu-se o servilismo;
 o trabalho continua a ser visto
como um castigo e algo penoso.
Revolução Industrial
 passagem da manufatura para a
indústria mecanizada;
 profundas transformações
económicas, sociais, políticas e
culturais;
 mecanização dos meios de
produção;
 surgimento do trabalho assalariado
em grande escala;
 os operários concentravam-se nas
fábricas;
 surgimento do capitalismo.
o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Segunda Revolução Industrial
No final do século XIX vão ser introduzidos outros inventos e
tecnologias no processo de produção, bem como a utilização de novas
fontes de energia: a eletricidade e o petróleo.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Segunda Revolução Industrial
Fruto das inovações, destaca-se uma nova estrutura do trabalho:
- Especialização do trabalho (sendo cada trabalhador responsável por uma
única tarefa, facto que conduz a uma maior produtividade);
- Automatização da produção/robotização de tarefas ( em destaque a
partir dos anos 60, com as novas tecnologias robóticas) – o robô desempenha
tarefas com maior rapidez, precisão e produtividade.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Revolução do Conhecimento
A partir dos anos 80, surgem os “trabalhadores do conhecimento”
Pessoas muito qualificadas, competentes científica e
intelectualmente, dominando as tecnologias de informação.
Pessoas altamente valorizadas pelas empresas, que pretendem
acrescentar valor, inovação e competitividade ao desenvolvimento do
trabalho.
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Revolução do Conhecimento
CONHECIMENTO
Mudam a forma, o conteúdo e a natureza do trabalho.
INFORMAÇÃO
Por seu lado, as tecnologias de informação e da comunicação aplicadas ao
processo de produção, vão originar o teletrabalho.
Século XX e XXI
 nos finais do século XIX e início do século XX, opera-se a Segunda Revolução
Industrial;
 no início do século XX predominava o trabalho manual realizado por operários
especializados e semi-especializados;
 realizava-se a produção em massa;
 a partir dos anos 70 do século XX assiste-se ao crescimento da automação da
produção;
 o robot substitui o homem em muitas tarefas;
 surgimento de novas profissões e alteração da natureza do trabalho.
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE
TRABALHO
A introdução das novas tecnologias faz desaparecer muitos postos de
trabalho mas são criados novos empregos.
Diminui a necessidade de trabalhadores nas linhas de montagem.
Aumenta a necessidade de trabalhadores na área das novas tecnologias
da informação e da comunicação.
A Nova Economia assenta nos trabalhadores do saber e do conhecimento.
As empresas são essencialmente inteligência intensivas.
SURGIMENTO DE NOVOS EMPREGOS
Disciplina: Cidadania e Sociedade
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
Revolução do Conhecimento
Passa a ser o trabalho, que irá até ao trabalhador … através de…
- Acesso a redes;
- Videoconferência;
- Utilização partilhada de documentos;
- Internet;
- Telemóvel;
- Redefinição do espaço e horário de trabalho;
- Email, …

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho e o emprego
Trabalho e o empregoTrabalho e o emprego
Trabalho e o emprego
bruno oliveira
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
Bernardo Matos
 
Desemprego
DesempregoDesemprego
Desemprego
Luciano Pires
 
Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)
Alcina Barbosa
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
Douglas Gregorio
 
Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade
Portal do Vestibulando
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
Paula Melo
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
homago
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
Eduardo Araújo
 
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo FonsecaPalestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
efam1
 
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOSINTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
Isabela Espíndola
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
MINV
 
Ai módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_social
Ai  módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_socialAi  módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_social
Ai módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_social
teresagoncalves
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
Luis De Sousa Rodrigues
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
roberto mosca junior
 
Tipos de migrações
Tipos de migraçõesTipos de migrações
Tipos de migrações
8ºC
 
O trabalho da mulher
O trabalho da mulherO trabalho da mulher
O trabalho da mulher
Rose Oliveira
 
Grupos sociais
Grupos sociaisGrupos sociais
Grupos sociais
Vinícius Vieira
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
Nuno Cunha
 

Mais procurados (20)

Trabalho e o emprego
Trabalho e o empregoTrabalho e o emprego
Trabalho e o emprego
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
 
Desemprego
DesempregoDesemprego
Desemprego
 
Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
 
Instituições Sociais
Instituições SociaisInstituições Sociais
Instituições Sociais
 
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo FonsecaPalestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
Palestra pelo Arquitecto Paulo Fonseca
 
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOSINTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
INTRODUÇÃO AOS DIREITOS HUMANOS
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Ai módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_social
Ai  módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_socialAi  módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_social
Ai módulo .5 estrutura_familiar_dinâmica_social
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
 
Tipos de migrações
Tipos de migraçõesTipos de migrações
Tipos de migrações
 
O trabalho da mulher
O trabalho da mulherO trabalho da mulher
O trabalho da mulher
 
Grupos sociais
Grupos sociaisGrupos sociais
Grupos sociais
 
Socialização.
Socialização.Socialização.
Socialização.
 

Semelhante a o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt

Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
rblfilos
 
Trabalho.ppt
Trabalho.pptTrabalho.ppt
Trabalho.ppt
Igor da Silva
 
Trabalho e Capitalismo
Trabalho e CapitalismoTrabalho e Capitalismo
Trabalho e Capitalismo
Jean Carlos Dantas Formiga Formiga
 
5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf
5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf
5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf
margaridabotanica
 
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptxTrabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
lvaroCosta22
 
Trabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismoTrabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismo
Péricles Penuel
 
Aula 07 Trabalho de produção
Aula 07   Trabalho de produçãoAula 07   Trabalho de produção
Aula 07 Trabalho de produção
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
Maira Conde
 
Apostila de sociologia 2° ano
Apostila de sociologia 2° anoApostila de sociologia 2° ano
Apostila de sociologia 2° ano
Alexandre Quadrado
 
ALIENAÇÃO E TRABALHO.pdf
ALIENAÇÃO E TRABALHO.pdfALIENAÇÃO E TRABALHO.pdf
ALIENAÇÃO E TRABALHO.pdf
MARCELACARNEIROGOMES
 
ALIENAÇÃO
ALIENAÇÃOALIENAÇÃO
ALIENAÇÃO
falecomivo4561
 
Sociologia do trabalho aula 1 em 04 de agosto 2010
Sociologia do trabalho   aula 1 em 04 de agosto 2010Sociologia do trabalho   aula 1 em 04 de agosto 2010
Sociologia do trabalho aula 1 em 04 de agosto 2010
Carmem Rocha
 
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Tecnologia e Mídias Digitais, PUC
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do Tomazi
pascoalnaib
 
Alienação e-trabalho
Alienação e-trabalhoAlienação e-trabalho
Alienação e-trabalho
Edirlene Fraga
 
As bases do trabalho
As bases do trabalhoAs bases do trabalho
As bases do trabalho
Ricardo739
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
Raphaelszm
 
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalhoAs (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
Felizardo Costa
 
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdfFicha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Alcinda Carmelino
 
AI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdfAI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdf
Sandra Costa
 

Semelhante a o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt (20)

Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Trabalho.ppt
Trabalho.pptTrabalho.ppt
Trabalho.ppt
 
Trabalho e Capitalismo
Trabalho e CapitalismoTrabalho e Capitalismo
Trabalho e Capitalismo
 
5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf
5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf
5 - SLIDE MUNDO DO TRABALHO - 2º ANO.pdf
 
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptxTrabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
Trabalho e sociedade- Estudo remoto- 3 anos-2021.pptx
 
Trabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismoTrabalho e capitalismo
Trabalho e capitalismo
 
Aula 07 Trabalho de produção
Aula 07   Trabalho de produçãoAula 07   Trabalho de produção
Aula 07 Trabalho de produção
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
 
Apostila de sociologia 2° ano
Apostila de sociologia 2° anoApostila de sociologia 2° ano
Apostila de sociologia 2° ano
 
ALIENAÇÃO E TRABALHO.pdf
ALIENAÇÃO E TRABALHO.pdfALIENAÇÃO E TRABALHO.pdf
ALIENAÇÃO E TRABALHO.pdf
 
ALIENAÇÃO
ALIENAÇÃOALIENAÇÃO
ALIENAÇÃO
 
Sociologia do trabalho aula 1 em 04 de agosto 2010
Sociologia do trabalho   aula 1 em 04 de agosto 2010Sociologia do trabalho   aula 1 em 04 de agosto 2010
Sociologia do trabalho aula 1 em 04 de agosto 2010
 
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
Empreendedorismo na Era Tecnológica: Empreendedorismo x Empreendedorismo Soci...
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 04 do Tomazi
 
Alienação e-trabalho
Alienação e-trabalhoAlienação e-trabalho
Alienação e-trabalho
 
As bases do trabalho
As bases do trabalhoAs bases do trabalho
As bases do trabalho
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
 
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalhoAs (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
As (des)realizações dos sujeitos que-vivem-do-trabalho
 
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdfFicha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
Ficha de Trabalho Nº 1 - 369663947-Ficha-de-Trabalho-Nº-1.pdf
 
AI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdfAI_M4_6.1.pdf
AI_M4_6.1.pdf
 

Mais de Lurdes Sousa

Unidade+6+percepção.ppt
Unidade+6+percepção.pptUnidade+6+percepção.ppt
Unidade+6+percepção.ppt
Lurdes Sousa
 
[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf
[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf
[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf
Lurdes Sousa
 
As Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdf
As Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdfAs Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdf
As Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdf
Lurdes Sousa
 
Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...
Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...
Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...
Lurdes Sousa
 
[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf
[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf
[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf
Lurdes Sousa
 
perceçao.pdf
perceçao.pdfperceçao.pdf
perceçao.pdf
Lurdes Sousa
 
fc.pptx
fc.pptxfc.pptx
fc.pptx
Lurdes Sousa
 
livre_arbitrio.pptx
livre_arbitrio.pptxlivre_arbitrio.pptx
livre_arbitrio.pptx
Lurdes Sousa
 
Açao.rede.conc.PPT
Açao.rede.conc.PPTAçao.rede.conc.PPT
Açao.rede.conc.PPT
Lurdes Sousa
 
Lusofonia.pptx
Lusofonia.pptxLusofonia.pptx
Lusofonia.pptx
Lurdes Sousa
 
O-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptx
O-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptxO-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptx
O-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptx
Lurdes Sousa
 
UTILITARISMO.pdf
UTILITARISMO.pdfUTILITARISMO.pdf
UTILITARISMO.pdf
Lurdes Sousa
 
TEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdf
TEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdfTEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdf
TEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdf
Lurdes Sousa
 
Ulisses16a36
Ulisses16a36Ulisses16a36
Ulisses16a36
Lurdes Sousa
 
Mapa das viagens de ulisses
Mapa das viagens de ulissesMapa das viagens de ulisses
Mapa das viagens de ulisses
Lurdes Sousa
 
Microsoft power point texto narrativo
Microsoft power point   texto narrativo Microsoft power point   texto narrativo
Microsoft power point texto narrativo
Lurdes Sousa
 
Microsoft word comichaodecao
Microsoft word   comichaodecaoMicrosoft word   comichaodecao
Microsoft word comichaodecao
Lurdes Sousa
 

Mais de Lurdes Sousa (17)

Unidade+6+percepção.ppt
Unidade+6+percepção.pptUnidade+6+percepção.ppt
Unidade+6+percepção.ppt
 
[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf
[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf
[POPPER,-Karl]-Conhecimento-Objetivo_-Uma-Abordagem evolucionária.pdf
 
As Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdf
As Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdfAs Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdf
As Doenças têm História (Jacques Le Goff.pdf
 
Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...
Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...
Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência (Carlos Fiolhais e David Marça...
 
[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf
[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf
[Karl-Popper]-O-mito-do-contexto_-em-defesa-da-ciencia.pdf
 
perceçao.pdf
perceçao.pdfperceçao.pdf
perceçao.pdf
 
fc.pptx
fc.pptxfc.pptx
fc.pptx
 
livre_arbitrio.pptx
livre_arbitrio.pptxlivre_arbitrio.pptx
livre_arbitrio.pptx
 
Açao.rede.conc.PPT
Açao.rede.conc.PPTAçao.rede.conc.PPT
Açao.rede.conc.PPT
 
Lusofonia.pptx
Lusofonia.pptxLusofonia.pptx
Lusofonia.pptx
 
O-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptx
O-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptxO-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptx
O-trabalho-a-sua-evolucao-e-estatuto.pptx
 
UTILITARISMO.pdf
UTILITARISMO.pdfUTILITARISMO.pdf
UTILITARISMO.pdf
 
TEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdf
TEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdfTEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdf
TEORIA-ETICA-DE-MILL-–-O-UTILITARISMO-QUESTOES-DE-ESCOLHA-MULTIPLA.pdf
 
Ulisses16a36
Ulisses16a36Ulisses16a36
Ulisses16a36
 
Mapa das viagens de ulisses
Mapa das viagens de ulissesMapa das viagens de ulisses
Mapa das viagens de ulisses
 
Microsoft power point texto narrativo
Microsoft power point   texto narrativo Microsoft power point   texto narrativo
Microsoft power point texto narrativo
 
Microsoft word comichaodecao
Microsoft word   comichaodecaoMicrosoft word   comichaodecao
Microsoft word comichaodecao
 

o_trabalho_sua_evoluao_e_estatuto_no_ocidente.ppt

  • 1. Disciplina: CIDADANIA E SOCIEDADE (Componente sociocultural) A2- Mudanças profissionais e mercado de trabalho Extraído de: http://psicologia-paulo-rafa.webnode.com.pt
  • 2. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO Na acepção comum, trabalho significa qualquer actividade em que nos ocupamos e despendemos grande parte da nossa vida, seja de forma remunerada ou não. De facto, as actividades, por exemplo, desenvolvidas em casa, como as tarefas domésticas, tratar do jardim ou arranjar o carro, embora não sendo remuneradas, não deixam de constituir uma forma de trabalho, não sendo contudo contabilizadas na riqueza produzida numa economia.
  • 3. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO … pode definir-se trabalho como a realização de tarefas que envolvem o dispêndio de esforço mental e físico, com o objetivo de produzir bens e serviços para satisfazer necessidades humanas. Para o sociólogo Anthony Giddens:
  • 4. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO  obter um rendimento, que é utilizado para satisfazer as necessidades; O trabalho em especial o remunerado, desempenha um papel importante na vida das pessoas, pois permite: Extraído de: http://blog.sucessomais.net http://manuellarangel.com.br
  • 5. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO  desenvolver capacidades, que de outra forma poderiam não ser exercitadas; Extraído de: http://www.bib.ualg.pt
  • 6. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO  contactar outros ambientes e contextos, diferentes dos vividos no lar; http://www.estesl.ipl.pt
  • 7. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO  organizar o dia-a-dia, de acordo com o ritmo de trabalho e assim ter uma estrutura de referência do tempo; http: http://estou-sem.blogspot.com
  • 8. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO  diversificar os contactos sociais e poder criar laços de conhecimento ou amizade com um grupo maior de pessoas; http://www.pucminas.br
  • 9. Disciplina: Cidadania e Sociedade NOÇÃO DE TRABALHO  um certo grau de auto-realização e de integração social. http://www.ufmbb.org.br/jca/?p=499
  • 10. TRABALHO Noção de trabalho Segundo Giddens, entende-se por trabalho toda a realização de tarefas que envolvam o dispêndio de esforço mental e físico, com o objetivo de produzir bens e serviços para satisfazer as necessidades humanas. O trabalho permite  obter um rendimento;  desenvolver capacidades;  contactar outros contextos, ambientes e pessoas;  organizar o dia-a-dia;  diversificar contactos sociais;  obter um certo grau de auto- -realização e de integração social.
  • 11. DIFERENTES PERSPETIVAS SOBRE O TRABALHO O Trabalho como:  técnica de produção;  fenómeno social;  prática da sociedade. Fenómeno social  o trabalho é observado na dupla perspetiva de técnica de produção e de relações de trabalho. Técnica de produção  o trabalho é visto apenas como técnica que permite produzir bens e serviços;  valoriza-se apenas a relação homem-máquina. Prática da sociedade  o trabalho é visto como resultado da actividade social;  o trabalho é definido a partir da análise das relações sociais.
  • 12. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO - A origem etimológica de “trabalho” deriva da palavra latina “tripalus” (três paus), que deriva do latim popular, um instrumento feito de três paus aguçados e com pontas de ferro, utilizado para ferrar animais de grande porte ou para debulhar os cereais e o linho. - Designava também um instrumento utilizado para torturar. Origem etimológica
  • 13. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO - Durante muito tempo considerou-se o trabalho como algo penoso ou um castigo que era desenvolvido pelos escravos (esclavagismo) ou pelas classes sociais mais baixas, os servos da gleba (servilismo) – uma vez que trabalhar era uma condição pouco digna dos homens livres, que se dedicavam ao lazer, à contemplação, à reflexão e ao ócio. Origem etimológica http://cordaescravidao.blogspot.pt
  • 14. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Em oposição a esta visão negativista, começa a surgir outra conceção que encara o trabalho como fonte de libertação, de progresso e de auto- realização, considerando que o trabalho dá dignidade ao ser humano. Origem etimológica http://www.lfg.com.br/public_html/article.php?story=20100510 120606576
  • 17. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Divisão natural do trabalho Divisão das tarefas baseada no sexo e na idade 1ª Divisão Social do Trabalho
  • 18. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO 1ª Divisão Social do Trabalho Separação em tarefas especializadas Agricultores Pastores
  • 19. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO 2ª Divisão Social do Trabalho Agricultores Artesãos Pastores
  • 20. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO ANTIGUIDADE Homens Livres Escravos Sociedade Dedicavam-se ao ócio, ao lazer e à contemplação, vivendo para serem servidos pelos escravos. Asseguravam a realização de todas as tarefas necessárias ao funcionamento da economia e da sociedade. Todos os trabalhos manuais, pesados e exaustivos eram realizados pelos escravos. O conceito de trabalho passa a ser associado a algo penoso, duro e a atividades subalternas.
  • 21. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO FEUDALISMO Os Escravos ganham liberdade e tornam-se cidadãos livres – Servos da gleba Em termos sociais Os servos da gleba trabalham as terras dos grandes proprietários e em troca têm de lhes pagar pesados tributos, ficando com uma parte que nem sempre chegava para a sua sobrevivência De facto, o estatuto de escravo pode ter mudado, mas não a sua condição servil. A seguir à escravidão segue-se o servilismo. O servilismo não é mais do que uma forma mais branda de escravidão. O servo da gleba não tinha quaisquer direitos, vivendo na completa dependência do senhor feudal, estendo ligado a este e à terra perpetuamente.
  • 22. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO FEUDALISMO No regime feudal, o trabalho continuou a ser visto como castigo e algo de degradante, próprio dos estratos mais baixos, uma vez que os nobre não trabalhavam.
  • 23. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO FEUDALISMO No final da Idade Média, o servilismo começa a desaparecer, devido a fatores como: - As epidemias (fome, peste e guerra), que, dizimando grande parte da população, tornam o trabalhador mais raro e mais valorizado; - O crescimento do comercial (século XII); - Ressurgimento da vida urbana (fuga do campo para a cidade); - Falta de mão de obra (fruto de elevada mortalidade causada por doenças epidémicas).
  • 24. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO FEUDALISMO Cidade (Local de atração) Corporações – associações de artesãos e de mercadores de uma determinada cidade, que têm por finalidade regular a respectiva atividade. Figura do Mestre – é fundamental neste tipo de organização de trabalho. Estamos perante o trabalho corporativo ( Ninguém podia exercer livremente uma atividade sem o consentimento da corporação)
  • 25. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO FEUDALISMO TRABALHO CORPORATIVO Este sistema era uma forma ainda ligada a práticas servis de alguma violência e prepotência dos membros das corporações sobre aqueles que queriam exercer de modo livre uma atividade. As corporações eram uma forma de privilégio para os seus membros.
  • 26. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Em termos simbólicos estes privilégios foram eliminados, no séc. XVIII, com a Revolução Francesa, que representa , enquanto projeto de liberdade, igualdade e fraternidade, o fim do feudalismo como sistema.
  • 27. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Época Primitiva  o homem primitivo era recolector;  o trabalho era cooperativo;  as tarefas eram divididas por sexos ou idades;  existia uma divisão natural do trabalho. Com a descoberta da agricultura e da pecuária o Homem torna-se sedentário e produtor  a especialização entre agricultores e pastores faz surgir a primeira divisão social do trabalho  com o surgimento dos ofícios como actividade epecializada, surge a segunda divisão social do trabalho Antiguidade  os escravos asseguravam o fun- cionamento da economia e da sociedade;  era assim uma sociedade esclavagista;  os homens livres não trabalhavam, sendo servidos pelos escravos;  os escravos trabalhavam em condições sub-humanas;  as revoltas dos escravas começam a minar as bases do sistema esclavagista.
  • 28. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO A Revolução Industrial Fruto do Descobrimentos e Expansão Colonial (séculos XVI-XVIII) MUNDIALIZAÇÃO da ECONOMIA Constituição de unidades de produção de tipo OFICINA
  • 29. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO A Revolução Industrial O trabalho começa a ser desempenhado, em troca de um salário. TRABALHO ASSALARIADO
  • 30. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO A Revolução Industrial OFICINA FÁBRICA O operário é sujeito a duras condições, com vista a maximizar a produtividade e o lucro. E na perspetiva do máximo lucro, surge também o recurso ao trabalho feminino e o trabalho infantil, por ser mais barato e mais fácil de controlar e disciplinar mulheres e crianças. ARTESÃO OPERÁRIO MANUFATURA MAQUINOFATURA
  • 31. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO A Revolução Industrial A FÁBRICA torna-se um lugar , com centenas, milhares de trabalhadores, … que realizam o seu trabalho em condições precárias, sem higiene e segurança, originando … Descontentamento, protestos, revoltas, … que levam os trabalhadores a organizar-se e a lutar por melhores condições e melhores salários. Movimento de contestação dos operários
  • 32. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO A Revolução Industrial Movimento de contestação dos operários … origina a criação de sindicatos, obriga a intervenção do estado, que cria a legislação regulamentar do exercício do trabalho. Começa, então a ser elaborado o quadro legal que levará à criação do Direito do trabalho.
  • 33. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Feudalismo  os escravos conquistaram a liberdade, sendo agora servos da gleba,  os servos da gleba trabalhavam nas terras dos senhores feudais, pagavam pesados tributos e não tinham direitos;  à escravidão seguiu-se o servilismo;  o trabalho continua a ser visto como um castigo e algo penoso. Revolução Industrial  passagem da manufatura para a indústria mecanizada;  profundas transformações económicas, sociais, políticas e culturais;  mecanização dos meios de produção;  surgimento do trabalho assalariado em grande escala;  os operários concentravam-se nas fábricas;  surgimento do capitalismo.
  • 35. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Segunda Revolução Industrial No final do século XIX vão ser introduzidos outros inventos e tecnologias no processo de produção, bem como a utilização de novas fontes de energia: a eletricidade e o petróleo.
  • 36. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Segunda Revolução Industrial Fruto das inovações, destaca-se uma nova estrutura do trabalho: - Especialização do trabalho (sendo cada trabalhador responsável por uma única tarefa, facto que conduz a uma maior produtividade); - Automatização da produção/robotização de tarefas ( em destaque a partir dos anos 60, com as novas tecnologias robóticas) – o robô desempenha tarefas com maior rapidez, precisão e produtividade.
  • 37. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Revolução do Conhecimento A partir dos anos 80, surgem os “trabalhadores do conhecimento” Pessoas muito qualificadas, competentes científica e intelectualmente, dominando as tecnologias de informação. Pessoas altamente valorizadas pelas empresas, que pretendem acrescentar valor, inovação e competitividade ao desenvolvimento do trabalho.
  • 38. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Revolução do Conhecimento CONHECIMENTO Mudam a forma, o conteúdo e a natureza do trabalho. INFORMAÇÃO Por seu lado, as tecnologias de informação e da comunicação aplicadas ao processo de produção, vão originar o teletrabalho.
  • 39. Século XX e XXI  nos finais do século XIX e início do século XX, opera-se a Segunda Revolução Industrial;  no início do século XX predominava o trabalho manual realizado por operários especializados e semi-especializados;  realizava-se a produção em massa;  a partir dos anos 70 do século XX assiste-se ao crescimento da automação da produção;  o robot substitui o homem em muitas tarefas;  surgimento de novas profissões e alteração da natureza do trabalho. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO
  • 40. A introdução das novas tecnologias faz desaparecer muitos postos de trabalho mas são criados novos empregos. Diminui a necessidade de trabalhadores nas linhas de montagem. Aumenta a necessidade de trabalhadores na área das novas tecnologias da informação e da comunicação. A Nova Economia assenta nos trabalhadores do saber e do conhecimento. As empresas são essencialmente inteligência intensivas. SURGIMENTO DE NOVOS EMPREGOS
  • 41. Disciplina: Cidadania e Sociedade EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO CONCEITO DE TRABALHO Revolução do Conhecimento Passa a ser o trabalho, que irá até ao trabalhador … através de… - Acesso a redes; - Videoconferência; - Utilização partilhada de documentos; - Internet; - Telemóvel; - Redefinição do espaço e horário de trabalho; - Email, …