SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor
           História e Geografia de Portugal

                Os Muçulmanos na Península Ibérica




Arábia        Península da Ásia fornada por grandes desertos.
Árabes        Até ao século VII, viviam em tribos, junto dos Oásis,
              dedicavam-se à pastorícia e ao comércio.
Maomet        Natural de Meca, no ano 612, anunciou-se como profeta
              e começou a pregar uma nova religião: os Islamismo.
Muçulmanos        Seguidores do Islamismo, acreditavam num único
                  Deus - Alá- e o seu livro sagrado é o Corão.


Causas    que    levaram    os    Muçulmanos     à   conquista    de   outros
territórios:
Expandir o Islamismo;
Obter terras férteis e riquezas minerais.
Na sua conquista, os Muçulmanos começaram por dominar todos os
territórios perto da Arábia, depois grandes áreas da Ásia e
norte    de   África   e   no    ano   711   atravessaram   o    Estreito   de
Gibraltar e iniciaram a conquista da Península Ibérica.
O território muçulmano na Península Ibérica ficou conhecido
por Al-Andaluz.




                           Professor Carlos Proença
Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor
           História e Geografia de Portugal

                                  O período da Reconquista

Os Cristãos, refugiados nas Astúrias, no Norte da Península,
organizaram          a        resistência       aos        Muçulmanos.         Chefiados      por
Pelágio,       têm       a    sua     primeira       grande    vitória     na       Batalha    de
Covadonga, em 722. Forma-se o primeiro reino cristão, o Reino
das Astúrias.
Estava iniciada a Reconquista Cristã, isto é, a recuperação de
territórios em poder dos Muçulmanos.
Outros    reinos             se    vão   formando      à    medida   que       a    Reconquista
avança: Leão, Castela, Navarra, Aragão...




A Reconquista foi lenta, feita de avanços e recuos e durou
cerca de oito séculos...
Mas nem sempre cristãos e muçulmanos estavam em guerra.
Houve também períodos de paz onde a convivência entre os dois
povos    era    maior,             permitindo    a    tolerância     e     o       respeito   por
tradições, costumes, e até pela religião de cada um.




                                    Professor Carlos Proença
Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor
           História e Geografia de Portugal

                         Herança Muçulmana




Os Muçulmanos permaneceram na Península Ibérica cerca de oito
séculos, tendo influenciado os povos peninsulares:
Muitos   peninsulares     converteram-se   ao   Islamismo,      passaram    a
falar a sua língua e aceitaram os seus costumes;
Construíram mesquitas e palácios decorados com azulejos;
As casas tinham terraços, chaminés rendilhadas e eram caiadas
de branco;
Desenvolveram        indústrias   artesanais        (tapetes,     pólvora,
cerâmica, etc.) e a agricultura (trouxeram processos de rega,
como a nora, a picota, a azenha e o açude e introduziram novas
plantas: a laranjeira, o limoeiro, a amendoeira, a figueira, a
oliveira, etc);
Trouxeram    novos    conhecimentos   científicos    na   astronomia,      na
matemática, na medicina, na geografia, etc.;
A língua portuguesa foi enriquecida com várias centenas de
palavras de origem árabe.




                         Professor Carlos Proença
Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor
              História e Geografia de Portugal

                    Palavras de origem Árabe
Açafrão (azzafaran, amarelo)
Achaque (ashshaka, enfermidade)
Açoite (assaut)
Açougue (assok)
Açude (assudd)
Açúcar (assukar deriva do Sanscrito çarkara, grãos de areia)
Alcachofra (Alkharshof, fruto do cardo manso)
Alcalóide (palavra composta: Árab. alcali + Grego eîdos,
forma)
Alcateia (alkataia, rebanho)
Álcool (alkohul, coisa subtil)
Alcorão (Alkuran, a leitura)
Alcova (al-qabu, quarto lateral)
Alecrim (aliklil)
Alface: al-khaç
Alfaiate: al-khayyât
Alfândega: alfunduq
Alfazema:al-khuzâma
Algarismo
Álgebra
Algodão (alkutun)
Alicate (allikkát, tenaz)
Almanaque (almanakh)
Almofada (almukhadda de khadd, face)
Almoxarife
Azeite
Azeitona
Azulejo
Café
Cáfila
Califa
Califado


                       Professor Carlos Proença
Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor
           História e Geografia de Portugal
Ceifa
Ceroulas
Chafariz
Cherne
Chifra
Cifra
Damasco
Garrafa (garrafâ, frasco bojudo)
Javali (jabali)
Laranja (naranj deriva do Persa naräng)
Laranjeira (naranj deriva do Persa naräng)
Limão (laimun deriva do Persa limun)
Limoeiro (laimun deriva do Persa limun)
Masmorra (matmura, celeiro subterrâneo)
Matraca (mitraka)
Nora (na'ûra)
Oxalá (in sha allah ou inshallah, se Deus quiser)
Safra (safaria, estação da colheita)
Tambor (tanbur deriva do Persa dänbära, cítara)
Xadrez (xatranj deriva do Sânscrito xaturanga, que consta de
quatro membros)
Xarope (sharab, bebida, poção)
Xaveco (xabbak, pequeno navio de três mastros e velas latinas)
Xeque




                    Professor Carlos Proença

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os muçulmanos na península ibérica
Os muçulmanos na península ibéricaOs muçulmanos na península ibérica
Os muçulmanos na península ibéricaAnabela Sobral
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaRainha Maga
 
Os MuçUlmanos
Os MuçUlmanosOs MuçUlmanos
Os MuçUlmanosrukka
 
Iberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanosIberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanosLúcia Ramalho
 
A Sociedade Europeia nos séculos IX a XII
A Sociedade Europeia nos séculos IX a XIIA Sociedade Europeia nos séculos IX a XII
A Sociedade Europeia nos séculos IX a XIIJorge Almeida
 
Povos da Península Ibérica
Povos da Península IbéricaPovos da Península Ibérica
Povos da Península IbéricaHelena Rocha
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaPatricia .
 
Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península IbéricaOs Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibéricavanessasequeira
 
Reconquista Cristã (Resumo)
Reconquista Cristã (Resumo)Reconquista Cristã (Resumo)
Reconquista Cristã (Resumo)mari_punk
 
Infante D. Henrique
Infante D. HenriqueInfante D. Henrique
Infante D. HenriqueAna Vieira
 
Portugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVIPortugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVIcruchinho
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaCarlos Vieira
 
Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Maria Gomes
 
Política expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João IIPolítica expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João IIMaria Gomes
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVCarlos Vieira
 
Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalenseLuisa Jesus
 
Formacao de portugal
Formacao de portugalFormacao de portugal
Formacao de portugalcattonia
 

Mais procurados (20)

Os muçulmanos na península ibérica
Os muçulmanos na península ibéricaOs muçulmanos na península ibérica
Os muçulmanos na península ibérica
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
 
Os MuçUlmanos
Os MuçUlmanosOs MuçUlmanos
Os MuçUlmanos
 
Iberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanosIberos, celtas e lusitanos
Iberos, celtas e lusitanos
 
A Sociedade Europeia nos séculos IX a XII
A Sociedade Europeia nos séculos IX a XIIA Sociedade Europeia nos séculos IX a XII
A Sociedade Europeia nos séculos IX a XII
 
Povos da Península Ibérica
Povos da Península IbéricaPovos da Península Ibérica
Povos da Península Ibérica
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península IbéricaOs Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica
 
Reconquista Cristã (Resumo)
Reconquista Cristã (Resumo)Reconquista Cristã (Resumo)
Reconquista Cristã (Resumo)
 
Infante D. Henrique
Infante D. HenriqueInfante D. Henrique
Infante D. Henrique
 
Portugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVIPortugal nos séculos XV e XVI
Portugal nos séculos XV e XVI
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
Primeiros povos
Primeiros povosPrimeiros povos
Primeiros povos
 
Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Crise de 1383 85
Crise de 1383 85
 
Política expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João IIPolítica expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João II
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
Condado portucalense
Condado portucalenseCondado portucalense
Condado portucalense
 
Formacao de portugal
Formacao de portugalFormacao de portugal
Formacao de portugal
 
A crise de 1383
A crise de 1383A crise de 1383
A crise de 1383
 
Hgp 5
Hgp 5Hgp 5
Hgp 5
 

Destaque

Graficos de funcoes
Graficos de funcoesGraficos de funcoes
Graficos de funcoesdebyreis
 
Domínio, contradomínio e imagem de uma função
Domínio, contradomínio e imagem de uma funçãoDomínio, contradomínio e imagem de uma função
Domínio, contradomínio e imagem de uma funçãoDosvaldo Alves
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaMaria Gomes
 
2º lista de exercícios 3º ano geometria analítica
2º lista de exercícios 3º ano   geometria analítica2º lista de exercícios 3º ano   geometria analítica
2º lista de exercícios 3º ano geometria analíticacarlos josé gomes
 
Retas, semirretas e segmentos de reta
Retas, semirretas e segmentos de retaRetas, semirretas e segmentos de reta
Retas, semirretas e segmentos de retaquesado72
 

Destaque (10)

Ponto MéDio
Ponto MéDioPonto MéDio
Ponto MéDio
 
Graficos de funcoes
Graficos de funcoesGraficos de funcoes
Graficos de funcoes
 
Domínio, contradomínio e imagem de uma função
Domínio, contradomínio e imagem de uma funçãoDomínio, contradomínio e imagem de uma função
Domínio, contradomínio e imagem de uma função
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
 
Geometria 5º ano linhas
Geometria 5º ano linhasGeometria 5º ano linhas
Geometria 5º ano linhas
 
2º lista de exercícios 3º ano geometria analítica
2º lista de exercícios 3º ano   geometria analítica2º lista de exercícios 3º ano   geometria analítica
2º lista de exercícios 3º ano geometria analítica
 
Retas, semirretas e segmentos de reta
Retas, semirretas e segmentos de retaRetas, semirretas e segmentos de reta
Retas, semirretas e segmentos de reta
 
Ponto, reta e plano
Ponto, reta e planoPonto, reta e plano
Ponto, reta e plano
 
Ficha Revisões 2
Ficha Revisões 2Ficha Revisões 2
Ficha Revisões 2
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 

Semelhante a Os Muçulmanos Na Península Ibérica

Coisas que acontaceram no ano de 711
Coisas que acontaceram no ano de 711Coisas que acontaceram no ano de 711
Coisas que acontaceram no ano de 711pipoquinhalove
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugalJWM V.
 
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Hélder Raposo
 
História De Portugal
História De PortugalHistória De Portugal
História De Portugalgigilu
 
A ocupação muçulmana
A ocupação muçulmanaA ocupação muçulmana
A ocupação muçulmanaSofia Jesus
 
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_ibericaGuiisssa
 
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_ibericaGuiisssa
 
A história de portugal
A história de portugalA história de portugal
A história de portugaltelmascapelo
 
Ospovos 100302145430-phpapp02
Ospovos 100302145430-phpapp02Ospovos 100302145430-phpapp02
Ospovos 100302145430-phpapp02Maria Ferreira
 
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Carolina Magalhães
 
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Carolina Magalhães
 
A expansão muçulmana
A expansão muçulmanaA expansão muçulmana
A expansão muçulmanaLuisa Jesus
 
QUINHENTISMO Português.pptx
QUINHENTISMO Português.pptxQUINHENTISMO Português.pptx
QUINHENTISMO Português.pptxGabriel113136
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2JWM V.
 

Semelhante a Os Muçulmanos Na Península Ibérica (20)

Coisas que acontaceram no ano de 711
Coisas que acontaceram no ano de 711Coisas que acontaceram no ano de 711
Coisas que acontaceram no ano de 711
 
História de portugal
História  de portugal   História  de portugal
História de portugal
 
Ppt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastiasPpt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastias
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
 
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
 
História De Portugal
História De PortugalHistória De Portugal
História De Portugal
 
Histriadeportugal
Histriadeportugal Histriadeportugal
Histriadeportugal
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
 
Os Povos
Os PovosOs Povos
Os Povos
 
A ocupação muçulmana
A ocupação muçulmanaA ocupação muçulmana
A ocupação muçulmana
 
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
 
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
5 hgp os_muculmanos_na_peninsula_iberica
 
A história de portugal
A história de portugalA história de portugal
A história de portugal
 
Um Pouco de História de Portugal
Um Pouco de História de PortugalUm Pouco de História de Portugal
Um Pouco de História de Portugal
 
Ospovos 100302145430-phpapp02
Ospovos 100302145430-phpapp02Ospovos 100302145430-phpapp02
Ospovos 100302145430-phpapp02
 
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
 
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
Histriadeportugal 100521111158-phpapp01
 
A expansão muçulmana
A expansão muçulmanaA expansão muçulmana
A expansão muçulmana
 
QUINHENTISMO Português.pptx
QUINHENTISMO Português.pptxQUINHENTISMO Português.pptx
QUINHENTISMO Português.pptx
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
 

Mais de carloa1970

Principais Medidas Na EducaçãO E No Trabalho
Principais Medidas Na EducaçãO E No TrabalhoPrincipais Medidas Na EducaçãO E No Trabalho
Principais Medidas Na EducaçãO E No Trabalhocarloa1970
 
Biografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da Restauração
Biografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da RestauraçãoBiografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da Restauração
Biografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da Restauraçãocarloa1970
 
1820 E Tiunfo Dos Liberais
1820 E Tiunfo Dos Liberais1820 E Tiunfo Dos Liberais
1820 E Tiunfo Dos Liberaiscarloa1970
 
Guerras Entre Liberais E Absolutistas
Guerras Entre Liberais E AbsolutistasGuerras Entre Liberais E Absolutistas
Guerras Entre Liberais E Absolutistascarloa1970
 
1820 – E O Triunfo Dos Liberais1
1820 – E O Triunfo Dos Liberais11820 – E O Triunfo Dos Liberais1
1820 – E O Triunfo Dos Liberais1carloa1970
 
1 DEzembro de 1640
1 DEzembro de 16401 DEzembro de 1640
1 DEzembro de 1640carloa1970
 

Mais de carloa1970 (7)

Principais Medidas Na EducaçãO E No Trabalho
Principais Medidas Na EducaçãO E No TrabalhoPrincipais Medidas Na EducaçãO E No Trabalho
Principais Medidas Na EducaçãO E No Trabalho
 
Biografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da Restauração
Biografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da RestauraçãoBiografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da Restauração
Biografias Reis da União Ibérica ao fim da Guerra da Restauração
 
1820 E Tiunfo Dos Liberais
1820 E Tiunfo Dos Liberais1820 E Tiunfo Dos Liberais
1820 E Tiunfo Dos Liberais
 
Guerras Entre Liberais E Absolutistas
Guerras Entre Liberais E AbsolutistasGuerras Entre Liberais E Absolutistas
Guerras Entre Liberais E Absolutistas
 
1820 – E O Triunfo Dos Liberais1
1820 – E O Triunfo Dos Liberais11820 – E O Triunfo Dos Liberais1
1820 – E O Triunfo Dos Liberais1
 
Camarada
CamaradaCamarada
Camarada
 
1 DEzembro de 1640
1 DEzembro de 16401 DEzembro de 1640
1 DEzembro de 1640
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaRicardo Azevedo
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxManoel Candido Pires Junior
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptxFabianoHaider1
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 

Último (8)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 

Os Muçulmanos Na Península Ibérica

  • 1. Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor História e Geografia de Portugal Os Muçulmanos na Península Ibérica Arábia Península da Ásia fornada por grandes desertos. Árabes Até ao século VII, viviam em tribos, junto dos Oásis, dedicavam-se à pastorícia e ao comércio. Maomet Natural de Meca, no ano 612, anunciou-se como profeta e começou a pregar uma nova religião: os Islamismo. Muçulmanos Seguidores do Islamismo, acreditavam num único Deus - Alá- e o seu livro sagrado é o Corão. Causas que levaram os Muçulmanos à conquista de outros territórios: Expandir o Islamismo; Obter terras férteis e riquezas minerais. Na sua conquista, os Muçulmanos começaram por dominar todos os territórios perto da Arábia, depois grandes áreas da Ásia e norte de África e no ano 711 atravessaram o Estreito de Gibraltar e iniciaram a conquista da Península Ibérica. O território muçulmano na Península Ibérica ficou conhecido por Al-Andaluz. Professor Carlos Proença
  • 2. Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor História e Geografia de Portugal O período da Reconquista Os Cristãos, refugiados nas Astúrias, no Norte da Península, organizaram a resistência aos Muçulmanos. Chefiados por Pelágio, têm a sua primeira grande vitória na Batalha de Covadonga, em 722. Forma-se o primeiro reino cristão, o Reino das Astúrias. Estava iniciada a Reconquista Cristã, isto é, a recuperação de territórios em poder dos Muçulmanos. Outros reinos se vão formando à medida que a Reconquista avança: Leão, Castela, Navarra, Aragão... A Reconquista foi lenta, feita de avanços e recuos e durou cerca de oito séculos... Mas nem sempre cristãos e muçulmanos estavam em guerra. Houve também períodos de paz onde a convivência entre os dois povos era maior, permitindo a tolerância e o respeito por tradições, costumes, e até pela religião de cada um. Professor Carlos Proença
  • 3. Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor História e Geografia de Portugal Herança Muçulmana Os Muçulmanos permaneceram na Península Ibérica cerca de oito séculos, tendo influenciado os povos peninsulares: Muitos peninsulares converteram-se ao Islamismo, passaram a falar a sua língua e aceitaram os seus costumes; Construíram mesquitas e palácios decorados com azulejos; As casas tinham terraços, chaminés rendilhadas e eram caiadas de branco; Desenvolveram indústrias artesanais (tapetes, pólvora, cerâmica, etc.) e a agricultura (trouxeram processos de rega, como a nora, a picota, a azenha e o açude e introduziram novas plantas: a laranjeira, o limoeiro, a amendoeira, a figueira, a oliveira, etc); Trouxeram novos conhecimentos científicos na astronomia, na matemática, na medicina, na geografia, etc.; A língua portuguesa foi enriquecida com várias centenas de palavras de origem árabe. Professor Carlos Proença
  • 4. Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor História e Geografia de Portugal Palavras de origem Árabe Açafrão (azzafaran, amarelo) Achaque (ashshaka, enfermidade) Açoite (assaut) Açougue (assok) Açude (assudd) Açúcar (assukar deriva do Sanscrito çarkara, grãos de areia) Alcachofra (Alkharshof, fruto do cardo manso) Alcalóide (palavra composta: Árab. alcali + Grego eîdos, forma) Alcateia (alkataia, rebanho) Álcool (alkohul, coisa subtil) Alcorão (Alkuran, a leitura) Alcova (al-qabu, quarto lateral) Alecrim (aliklil) Alface: al-khaç Alfaiate: al-khayyât Alfândega: alfunduq Alfazema:al-khuzâma Algarismo Álgebra Algodão (alkutun) Alicate (allikkát, tenaz) Almanaque (almanakh) Almofada (almukhadda de khadd, face) Almoxarife Azeite Azeitona Azulejo Café Cáfila Califa Califado Professor Carlos Proença
  • 5. Escola E.B. 2,3/S Ribeiro Sanches - Penamacor História e Geografia de Portugal Ceifa Ceroulas Chafariz Cherne Chifra Cifra Damasco Garrafa (garrafâ, frasco bojudo) Javali (jabali) Laranja (naranj deriva do Persa naräng) Laranjeira (naranj deriva do Persa naräng) Limão (laimun deriva do Persa limun) Limoeiro (laimun deriva do Persa limun) Masmorra (matmura, celeiro subterrâneo) Matraca (mitraka) Nora (na'ûra) Oxalá (in sha allah ou inshallah, se Deus quiser) Safra (safaria, estação da colheita) Tambor (tanbur deriva do Persa dänbära, cítara) Xadrez (xatranj deriva do Sânscrito xaturanga, que consta de quatro membros) Xarope (sharab, bebida, poção) Xaveco (xabbak, pequeno navio de três mastros e velas latinas) Xeque Professor Carlos Proença