SlideShare uma empresa Scribd logo
Os Descobrimentos
Portugueses
As Causas
• Após as guerras com Castela entre 1383 e 1385, Portugal
enfrentou uma grande crise.
• Após a Batalha de Aljubarrota e a paz com Castela,
Portugal necessitava de cereais, ouro…
• Para produzir cereais eram precisos campos férteis, mas
Portugal não os tinha devido á instabilidade do clima.
A conquista de
Ceuta
• No Norte de África existia uma cidade, dominada pelos
mouros, por onde chegavam e passavam as rotas do ouro
vindas do interior de África, esta cidade era chamada
Ceuta.
• Por isso D. João I, que era rei de Portugal, decide
preparar, em surpresa, uma grande armada com 200
navios.
• Portugal venceu e Ceuta passou a ser dominada pelos
portugueses mas com ataques frequentes dos mouros.
• Após a derrota, os mouros desviaram as rotas que
passavam por Ceuta para outras lugares.
À Descoberta da Costa de
África
• Após o fracasso de Ceuta, os portugueses decidiram ir
até ao local onde existia os produtos que o país
necessitava, em vez de esperar em Ceuta que elas
cheguem.
• Então comandados pelo Infante D. Henrique, os
portugueses seguiram à conquista e descoberta de novas
terras na costa Africana.
• Foi também nesta altura que se descobriram as ilhas da
Madeira e as ilhas dos Açores.
Infante D.
Henrique
• Era filho de D. João I e de D. Filipa de Lencastre.
Participou na Conquista de Ceuta juntamente com os
seus pais e irmãos. Nessa conquista o Infante D.
Henrique demonstrou um grande interesse na ideia da
descoberta de novas terras, por isso D. João I
encarregou – o de comandar os Descobrimentos.
Instrumentos utilizados
na Navegação
Passagem do Cabo Bojador
• Em 1434 um navegador algarvio chamado Gil Eanes
ultrapassou o Cabo Bojador nunca antes passado por
ninguém.
Passagem do Cabo das
Tormentas
• No reinado de D. João II, Bartolomeu Dias
ultrapassou o Cabo das Tormentas no sul de África.
• Depois da passagem deste cabo D. João II decidiu
chamar a este local ” Cabo da Boa Esperança” devido à
coragem e grande vontade que os portugueses tiveram
para ultrapassar este local onde se cruzam dois
oceanos.
O Tratado de
Tordesilhas
• Após Castela ter descoberto terras que pertenciam a Portugal pelo
Tratado das Alcáçovas (1479), D. João II decidiu em conjunto com os
reis de Castela rectificar o tratado.
• Então em 1494 assinou – se o Tratado de Tordesilhas que dizia que:
Descoberta do caminho
marítimo para a Índia
• Em 1497, parte de Lisboa uma frota composta por 4
barcos para chegar à Índia comandada por Vasco da
Gama.
• Em 1498, Vasco da Gama chega à Índia. Aí é recebido
pelo Samorim, este envia – lhe especiarias e jóias
para levar a D. Manuel I, rei de Portugal na altura.
• Em 1499, Vasco da Gama chega de novo a Lisboa e já
muitos poucos acreditavam que a pequena frota
regressasse.
• Para comemorar a chegada à Índia por mar D. Manuel I
mandou construir o Mosteiro dos Jerónimos.
Da Índia chegavam produtos como:
Descobrimento do
Brasil
• Quando Vasco da Gama partiu da Índia deixou lá alguns
portugueses para construírem uma feitoria.
• Os mouros da Índia não gostavam da presença dos
portugueses levando mesmo a confrontos, por isso D. Manuel
I mandou uma armada de 13 barcos para garantir a presença
dos portugueses na Índia.
• Na viagem para a Índia a um barco liderado por Pedro Álvares
Cabral, que também liderava a armada, descobriu uma terra a
que deram o de Terra de Vera Cruz (que depois passou a
chamar – se Brasil).
• Essa terra pertencia aos portugueses pelo Tratado de
Tordesilhas.
Do Brasil chegavam produtos como:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesaResumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
rosivaldo_f_moreira
 
Rumos da expansao
Rumos da expansaoRumos da expansao
Rumos da expansao
cattonia
 
23 os descobrimentos
23  os descobrimentos23  os descobrimentos
23 os descobrimentos
Carla Freitas
 
Exploração da costa africana
Exploração da costa africanaExploração da costa africana
Exploração da costa africana
Maria Gomes
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Rainha Maga
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
Maria Gomes
 
Uniao iberica
Uniao ibericaUniao iberica
Uniao iberica
cattonia
 
Infante D. Henrique
Infante D. HenriqueInfante D. Henrique
Infante D. Henrique
Ana Vieira
 
25 - Comércio à escala mundial
25 - Comércio à escala mundial25 - Comércio à escala mundial
25 - Comércio à escala mundial
Carla Freitas
 
Descobrimentos portugueses mip
Descobrimentos portugueses mipDescobrimentos portugueses mip
Descobrimentos portugueses mip
Cristina Alves
 
O império português do Oriente
O império português do OrienteO império português do Oriente
O império português do Oriente
Susana Simões
 
A Crise Do Império Português
A Crise Do Império PortuguêsA Crise Do Império Português
A Crise Do Império Português
Carlos Vieira
 
Invasoes barbaras
Invasoes barbarasInvasoes barbaras
Invasoes barbaras
cattonia
 
A expansao Portuguesa
A expansao PortuguesaA expansao Portuguesa
A expansao Portuguesa
sandrabranco
 
Descobrimentos motivos
Descobrimentos motivosDescobrimentos motivos
Descobrimentos motivos
Maria Gomes
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Maria Gomes
 
A india
A indiaA india
A india
cattonia
 
Portugal sec xviii
Portugal sec xviiiPortugal sec xviii
Portugal sec xviii
anabraga
 
Imp atlantico
Imp atlanticoImp atlantico
Imp atlantico
cattonia
 
E1 o expansionismo europeu
E1 o expansionismo europeuE1 o expansionismo europeu
E1 o expansionismo europeu
Vítor Santos
 

Mais procurados (20)

Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesaResumo sobre a expansão marítima portuguesa
Resumo sobre a expansão marítima portuguesa
 
Rumos da expansao
Rumos da expansaoRumos da expansao
Rumos da expansao
 
23 os descobrimentos
23  os descobrimentos23  os descobrimentos
23 os descobrimentos
 
Exploração da costa africana
Exploração da costa africanaExploração da costa africana
Exploração da costa africana
 
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de EspanhaOs descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
Os descobrimentos Portugueses e a concorrência de Espanha
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
 
Uniao iberica
Uniao ibericaUniao iberica
Uniao iberica
 
Infante D. Henrique
Infante D. HenriqueInfante D. Henrique
Infante D. Henrique
 
25 - Comércio à escala mundial
25 - Comércio à escala mundial25 - Comércio à escala mundial
25 - Comércio à escala mundial
 
Descobrimentos portugueses mip
Descobrimentos portugueses mipDescobrimentos portugueses mip
Descobrimentos portugueses mip
 
O império português do Oriente
O império português do OrienteO império português do Oriente
O império português do Oriente
 
A Crise Do Império Português
A Crise Do Império PortuguêsA Crise Do Império Português
A Crise Do Império Português
 
Invasoes barbaras
Invasoes barbarasInvasoes barbaras
Invasoes barbaras
 
A expansao Portuguesa
A expansao PortuguesaA expansao Portuguesa
A expansao Portuguesa
 
Descobrimentos motivos
Descobrimentos motivosDescobrimentos motivos
Descobrimentos motivos
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
 
A india
A indiaA india
A india
 
Portugal sec xviii
Portugal sec xviiiPortugal sec xviii
Portugal sec xviii
 
Imp atlantico
Imp atlanticoImp atlantico
Imp atlantico
 
E1 o expansionismo europeu
E1 o expansionismo europeuE1 o expansionismo europeu
E1 o expansionismo europeu
 

Destaque

Os Descobrimentos
Os DescobrimentosOs Descobrimentos
Os Descobrimentos
EBseis
 
D. João II
D. João IID. João II
D. João II
Madalena Santos
 
Vida em Portugal e os Descobrimentos
Vida em Portugal e os DescobrimentosVida em Portugal e os Descobrimentos
Vida em Portugal e os Descobrimentos
EBseis
 
trabalho de história
trabalho de históriatrabalho de história
trabalho de história
PauloNeto
 
"O Bojador" - Apresentação
"O Bojador" - Apresentação"O Bojador" - Apresentação
"O Bojador" - Apresentação
diogolimacosta
 
3 Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA
3   Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA3   Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA
3 Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA
Hist8
 
Gigante adamastor
Gigante adamastorGigante adamastor
Gigante adamastor
armindaalmeida
 
Desberta do Brasil
Desberta do BrasilDesberta do Brasil
Desberta do Brasil
Ana Batista
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Dina Baptista
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
Andressa Fontenele
 
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVIGrandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Beth Paes
 

Destaque (11)

Os Descobrimentos
Os DescobrimentosOs Descobrimentos
Os Descobrimentos
 
D. João II
D. João IID. João II
D. João II
 
Vida em Portugal e os Descobrimentos
Vida em Portugal e os DescobrimentosVida em Portugal e os Descobrimentos
Vida em Portugal e os Descobrimentos
 
trabalho de história
trabalho de históriatrabalho de história
trabalho de história
 
"O Bojador" - Apresentação
"O Bojador" - Apresentação"O Bojador" - Apresentação
"O Bojador" - Apresentação
 
3 Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA
3   Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA3   Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA
3 Do Bojador Ao Cabo Da Boa EsperançA
 
Gigante adamastor
Gigante adamastorGigante adamastor
Gigante adamastor
 
Desberta do Brasil
Desberta do BrasilDesberta do Brasil
Desberta do Brasil
 
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
 
A época do ouro no brasil
A época do ouro no brasilA época do ouro no brasil
A época do ouro no brasil
 
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVIGrandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
 

Semelhante a Os Descobrimentos Portugueses

As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
Marcos Mamute
 
A viagem de vasco da gama e (1)
A viagem de vasco da gama e (1)A viagem de vasco da gama e (1)
A viagem de vasco da gama e (1)
Salette Morais
 
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
cristianoperinpissolato
 
Expansão ultramarina
Expansão ultramarinaExpansão ultramarina
Expansão ultramarina
Fatima Freitas
 
Vasco da gama
Vasco da gamaVasco da gama
Vasco da gama
andreaires
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
Nilton Sá
 
A expansao portuguesa
A expansao portuguesaA expansao portuguesa
A expansao portuguesa
ManuelaPereiraAlves
 
Expansao portuguesa
Expansao portuguesaExpansao portuguesa
Expansao portuguesa
mariajoaoferreira50
 
Os Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos PortuguesesOs Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos Portugueses
Zé Mário
 
A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01
borgia
 
A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01
borgia
 
A Expansao Portuguesa.
A Expansao Portuguesa.A Expansao Portuguesa.
A Expansao Portuguesa.
sandrabranco
 
A Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºD
A Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºDA Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºD
A Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºD
sandrabranco
 
2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf
2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf
2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf
NotaExemplar
 
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVIIA Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
Niela Tuani
 
Expansaomaritimaeuropeia
ExpansaomaritimaeuropeiaExpansaomaritimaeuropeia
Expansaomaritimaeuropeia
Alessandro Varela Dos Santos
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
Gabriela Vasconcelos
 
Expansao portuguesa
Expansao portuguesaExpansao portuguesa
Expansao portuguesa
turma5C
 
Expansao portuguesa
Expansao portuguesaExpansao portuguesa
Expansao portuguesa
turma5C
 
Expansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 anoExpansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 ano
Gilvan Aragão
 

Semelhante a Os Descobrimentos Portugueses (20)

As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
 
A viagem de vasco da gama e (1)
A viagem de vasco da gama e (1)A viagem de vasco da gama e (1)
A viagem de vasco da gama e (1)
 
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
167 a expansão maritima portuguesa e descobrimento do brasil
 
Expansão ultramarina
Expansão ultramarinaExpansão ultramarina
Expansão ultramarina
 
Vasco da gama
Vasco da gamaVasco da gama
Vasco da gama
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
A expansao portuguesa
A expansao portuguesaA expansao portuguesa
A expansao portuguesa
 
Expansao portuguesa
Expansao portuguesaExpansao portuguesa
Expansao portuguesa
 
Os Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos PortuguesesOs Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos Portugueses
 
A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01
 
A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01A expansao portuguesa 01
A expansao portuguesa 01
 
A Expansao Portuguesa.
A Expansao Portuguesa.A Expansao Portuguesa.
A Expansao Portuguesa.
 
A Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºD
A Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºDA Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºD
A Expansao Portuguesa Diana Nº9 8ºD
 
2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf
2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf
2ª Dinastia - 4º Ano2ª Dinastia - 4º Ano.pdf2ª Dinastia - 4º Ano.pdf
 
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVIIA Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
 
Expansaomaritimaeuropeia
ExpansaomaritimaeuropeiaExpansaomaritimaeuropeia
Expansaomaritimaeuropeia
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
 
Expansao portuguesa
Expansao portuguesaExpansao portuguesa
Expansao portuguesa
 
Expansao portuguesa
Expansao portuguesaExpansao portuguesa
Expansao portuguesa
 
Expansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 anoExpansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 ano
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 

Os Descobrimentos Portugueses

  • 2. As Causas • Após as guerras com Castela entre 1383 e 1385, Portugal enfrentou uma grande crise. • Após a Batalha de Aljubarrota e a paz com Castela, Portugal necessitava de cereais, ouro… • Para produzir cereais eram precisos campos férteis, mas Portugal não os tinha devido á instabilidade do clima.
  • 3. A conquista de Ceuta • No Norte de África existia uma cidade, dominada pelos mouros, por onde chegavam e passavam as rotas do ouro vindas do interior de África, esta cidade era chamada Ceuta. • Por isso D. João I, que era rei de Portugal, decide preparar, em surpresa, uma grande armada com 200 navios. • Portugal venceu e Ceuta passou a ser dominada pelos portugueses mas com ataques frequentes dos mouros. • Após a derrota, os mouros desviaram as rotas que passavam por Ceuta para outras lugares.
  • 4. À Descoberta da Costa de África • Após o fracasso de Ceuta, os portugueses decidiram ir até ao local onde existia os produtos que o país necessitava, em vez de esperar em Ceuta que elas cheguem. • Então comandados pelo Infante D. Henrique, os portugueses seguiram à conquista e descoberta de novas terras na costa Africana. • Foi também nesta altura que se descobriram as ilhas da Madeira e as ilhas dos Açores.
  • 5. Infante D. Henrique • Era filho de D. João I e de D. Filipa de Lencastre. Participou na Conquista de Ceuta juntamente com os seus pais e irmãos. Nessa conquista o Infante D. Henrique demonstrou um grande interesse na ideia da descoberta de novas terras, por isso D. João I encarregou – o de comandar os Descobrimentos.
  • 7. Passagem do Cabo Bojador • Em 1434 um navegador algarvio chamado Gil Eanes ultrapassou o Cabo Bojador nunca antes passado por ninguém.
  • 8. Passagem do Cabo das Tormentas • No reinado de D. João II, Bartolomeu Dias ultrapassou o Cabo das Tormentas no sul de África. • Depois da passagem deste cabo D. João II decidiu chamar a este local ” Cabo da Boa Esperança” devido à coragem e grande vontade que os portugueses tiveram para ultrapassar este local onde se cruzam dois oceanos.
  • 9. O Tratado de Tordesilhas • Após Castela ter descoberto terras que pertenciam a Portugal pelo Tratado das Alcáçovas (1479), D. João II decidiu em conjunto com os reis de Castela rectificar o tratado. • Então em 1494 assinou – se o Tratado de Tordesilhas que dizia que:
  • 10. Descoberta do caminho marítimo para a Índia • Em 1497, parte de Lisboa uma frota composta por 4 barcos para chegar à Índia comandada por Vasco da Gama. • Em 1498, Vasco da Gama chega à Índia. Aí é recebido pelo Samorim, este envia – lhe especiarias e jóias para levar a D. Manuel I, rei de Portugal na altura. • Em 1499, Vasco da Gama chega de novo a Lisboa e já muitos poucos acreditavam que a pequena frota regressasse.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. • Para comemorar a chegada à Índia por mar D. Manuel I mandou construir o Mosteiro dos Jerónimos.
  • 16. Da Índia chegavam produtos como:
  • 17. Descobrimento do Brasil • Quando Vasco da Gama partiu da Índia deixou lá alguns portugueses para construírem uma feitoria. • Os mouros da Índia não gostavam da presença dos portugueses levando mesmo a confrontos, por isso D. Manuel I mandou uma armada de 13 barcos para garantir a presença dos portugueses na Índia. • Na viagem para a Índia a um barco liderado por Pedro Álvares Cabral, que também liderava a armada, descobriu uma terra a que deram o de Terra de Vera Cruz (que depois passou a chamar – se Brasil). • Essa terra pertencia aos portugueses pelo Tratado de Tordesilhas.
  • 18. Do Brasil chegavam produtos como: