SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Orgulho E Preconceito De Jane
Austen
Agrupamento Escolas Fernando Pessoa
EB2/3 Fernando Pessoa
Rita Silva
Nº3 9ºG
Índice
• Ficha Técnica Do Livro
• Bibliografia Do Autor
• Apresentação Geral Do Livro
• Frases Relevantes
• Relação Do Título/Obra
• Reação Pessoal À Obra
• Fontes De Pesquisa
Ficha Técnica Do Livro
• Titulo Original: “Pride And Prejudice”
• Titulo Em Português: “Orgulho E Preconceito”
• Autor: Jane Austen
• Tradução: Maria Francisca Ferreira De Lima
• Editora: Publicações Europa-América
• Local De Edição: Mem Martins
Bibliografia Do Autor
• Jane Austen nasceu à 16 de Dezembro de 1775 em Steventon, no seio de uma
família da burguesia agrária e faleceu à 18 de Julho de 1817 em Winchester.
• Pelo seu profundo conhecimento dos mecanismos que regem as relações
humanas, bem como pela ironia com que dota os seus romances, Jane Austen
ganhou um lugar entre os clássicos apreciados pelos académicos e entre os
autores mais lidos pelo grande público.
• Orgulho e Preconceito é uma obra romântica que foi escrita em 1797 por Jane
Austen, porem só foi publicada em 1813, é o mais famoso dos seus romances e
uma das obras-mestras da literatura universal.
• Além desta, destacam-se: “Sensibilidade e Bom Senso”, “Manfield Park”,
“Emma”, “A Abadia De Northanger E Persuasão”.
Apresentação Geral Do Livro
• Data De Inicio Da Leitura: 2 De Março De 2017
• Data Da Conclusão Da Leitura: 16 De Março De 2017
Apresentação Geral Do Livro
(Continuação)
• A família Bennet não era uma família tradicional. O Sr.º e a Sr.ª
Bennet tinham cinco filhas, Jane, Elizabeth, Mary, Catherine e
Lydia. O maior desejo da Sr.ª Bennet era casar as suas filhas com
senhores capazes de sustentá-las. Com a chegada do Mr. Bingley à
cidade, a Sr.ª Bennet vê a oportunidade de poder conseguir
arranjar esposo para uma das suas filhas. No baile em Netherfield,
a Sr.ª Bennet apresenta as suas filhas a Mr.Bingley, a Mr.Darcy e a
Miss Caroline Bingley. Por desejo da Sr.ª Bennet, Jane acaba por
dançar com Mr.Bingley, ficando ambos encantados um com o
outro. No dia seguinte, Jane recebe uma carta de Miss Caroline
Bingley, a convidá-la para um jantar. Jane, necessitando de
transporte, pede a carruagem emprestada à sua mãe. Esta opõe-
se e disponibiliza-lhe um dos cavalos. O seu objectivo era que com
as chuvas que vinham, a sua filha adoecesse e ficasse instalada ao
lado de Mr.Bingley.
Apresentação Geral Do Livro
(Continuação)
• Tal como sua mãe esperava Jane fica doente e durante a refeição,
a família Bennet recebe uma carta de Mr. Collins, seu primo.
O Mr. Collins, herdeiro de grandes fortunas, para agradar a Lady
Catherine de Bourg necessita de arranjar uma mulher. Este
escolhe Jane, mas como Jane estaria noiva em breve a segunda
hipótese era Elizabeth. Quando as irmãs Bennet foram à cidade,
acompanhadas por Mr.Wickham, este contou a Elizabeth histórias
sobre Mr.Darcy que a levaram a pensar negativamente sobre o
mesmo. No baile privado de Mr.Bingley, Elizabeth procura saber
onde se encontra Mr.Darcy acabando por dançar com ele durante
a noite. Mr.Collins acaba por pedir em casamento Elizabeth, mas
esta nega deixando sua mãe com um grande desgosto. Mais tarde,
este casaria com Charlotte a melhor amiga de Elizabeth.
Apresentação Geral Do Livro
(Continuação)
• Mais tarde conversando com Mr. Fitzwilliam apercebe-se que Mr.Darcy
foi o causador da separação de Jane e Mr.Bingley por considerar que
Jane tinha uma família inadequada. Elizabeth fica perturbada com esta
conversa. Quando encontra Mr.Darcy, que se declara a ela após ter
travado consigo próprio uma luta interior contra questões familiares e de
estatuto, pede-a em casamento. Elizabeth rejeita-o e acusa-o de ter
separado Jane e Mr.Bingley devido a esse mesmo estatuto familiar. Após
isto, Mr.Darcy escreve-lhe explicando o porquê de alguns dos seus atos
com Mr.Wickham. Elizabeth parte para Londres com os seus tios e mais
uma vez se encontra com Mr.Darcy. Durante este período Elizabeth
recebe uma carta de Jane a explicar-lhe que Lydia, sua irmã mais nova,
fugiu com Mr.Wickham. Elizabeth regressa a casa e recebe a notícia de
que Lydia se irá casar. Lydia descuida-se e acaba por dizer que afinal
tinha sido Mr.Darcy a contribuir para o facto de ela se ir casar. Mr.Bingley
regressa a Netherfield e vai a casa da família Bennet.
Frases Relevantes
• “Gosto muito dele- replicou ela, com lágrimas
nos olhos, amo-o sinceramente. O seu orgulho
não é injustificado e ele é um homem bom e
generoso.”
• “Sei que é generosa demais para andar a brincar
comigo. Se os seus sentimentos são ainda os
mesmos que manifestou em Abril passado, diga-
mo imediatamente. O meu afecto e os meus
desejos permanecem inalterados, mas basta
uma palavra sua para que nunca mais lhe fale
neste assunto.”
Relação Do Título/Obra
• Na minha opinião, o titulo tem haver com a
obra, pois ao longo do livro fui me
apercebendo de que o Orgulho e o
Preconceito é uma característica
demonstrada pelas personagens em várias
ocasiões.
Reação Pessoal À Obra
• Relativamente à obra em geral, este é um
livro que exige muita concentração pois é um
livro que é difícil de perceber e que consegue
transmitir-nos o que as personagens fazem,
dizem e pensam, ou seja, permite-nos criar
um cenário realístico na nossa imaginação.
Acaba por se tornar interessante ao modo
que o vamos lendo.
Fontes de Pesquisa
• Google-Imagens
• Wikipédia
• Livro Orgulho e Preconceito

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraAlexandra Madail
 
A Evolução do Ramalhete - Os Maias
A Evolução do Ramalhete - Os MaiasA Evolução do Ramalhete - Os Maias
A Evolução do Ramalhete - Os Maiasmauro dinis
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdiçãolayssa09
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaVanda Sousa
 
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"Maria Góis
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoRaffaella Ergün
 
Os Maias - Episódio da Corneta do Diabo e Jornal A Trade
Os Maias - Episódio da Corneta do Diabo e  Jornal A TradeOs Maias - Episódio da Corneta do Diabo e  Jornal A Trade
Os Maias - Episódio da Corneta do Diabo e Jornal A TradeOxana Marian
 
Os Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da MaiaOs Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da MaiaAntónio Fernandes
 
Amor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo BrancoAmor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo BrancoLurdes Augusto
 
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVAMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVEmília Maij
 
Os Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVOs Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVDina Baptista
 
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesProvas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesJoana Filipa Rodrigues
 
Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões Lurdes Augusto
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesGijasilvelitz 2
 
Num bairro moderno
Num bairro modernoNum bairro moderno
Num bairro modernoaramalho340
 
Teorias estéticas
Teorias estéticas Teorias estéticas
Teorias estéticas Paulo Gomes
 

Mais procurados (20)

Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo III Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
A Evolução do Ramalhete - Os Maias
A Evolução do Ramalhete - Os MaiasA Evolução do Ramalhete - Os Maias
A Evolução do Ramalhete - Os Maias
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 
O resumo de Os Maias
O resumo de Os MaiasO resumo de Os Maias
O resumo de Os Maias
 
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
Estruturas externa-e-interna de "Frei Luís de Sousa"
 
Resumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões líricoResumos de Português: Camões lírico
Resumos de Português: Camões lírico
 
Os Maias - Episódio da Corneta do Diabo e Jornal A Trade
Os Maias - Episódio da Corneta do Diabo e  Jornal A TradeOs Maias - Episódio da Corneta do Diabo e  Jornal A Trade
Os Maias - Episódio da Corneta do Diabo e Jornal A Trade
 
Os Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da MaiaOs Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da Maia
 
Amor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo BrancoAmor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo Branco
Amor de Perdição (exceto cap. VI, VII, VIII) de Camilo Castelo Branco
 
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVAMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
 
Os Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IVOs Maias, capítulos I a IV
Os Maias, capítulos I a IV
 
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesProvas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo Descartes
 
Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Num bairro moderno
Num bairro modernoNum bairro moderno
Num bairro moderno
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
 
Teorias estéticas
Teorias estéticas Teorias estéticas
Teorias estéticas
 

Semelhante a Orgulho e Preconceito de Jane Austen

Primeiro capitulo orgulho e preconceito
Primeiro capitulo   orgulho e preconceitoPrimeiro capitulo   orgulho e preconceito
Primeiro capitulo orgulho e preconceitopibidbar
 
Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)
Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)
Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)Janice Flora
 
Pil - Projecto Individual de Leitura
Pil - Projecto Individual de LeituraPil - Projecto Individual de Leitura
Pil - Projecto Individual de LeituraAna Tapadas
 
50 tons de darcy
50 tons de  darcy50 tons de  darcy
50 tons de darcyrodesrocha7
 
Barbara cartland a flecha de cupido(1)
Barbara cartland   a flecha de cupido(1)Barbara cartland   a flecha de cupido(1)
Barbara cartland a flecha de cupido(1)Ariovaldo Cunha
 
Estudo de interpretação de texto 6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa
Estudo de interpretação de texto   6°ano – 3°trimestre - profª. vanessaEstudo de interpretação de texto   6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa
Estudo de interpretação de texto 6°ano – 3°trimestre - profª. vanessaLuiza Collet
 
Barbara cartland a cruz do amor
Barbara cartland   a cruz do amorBarbara cartland   a cruz do amor
Barbara cartland a cruz do amorAriovaldo Cunha
 
Jane austen e a educação em northanger abbey
Jane austen e a educação em northanger abbeyJane austen e a educação em northanger abbey
Jane austen e a educação em northanger abbeyAdriana Sales Zardini
 
Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...
Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...
Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...Priscila Hilária
 
Jane austen-persuasao
Jane austen-persuasaoJane austen-persuasao
Jane austen-persuasaogurijuba
 
PRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovem
PRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovemPRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovem
PRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovemCamilaSGaspar
 

Semelhante a Orgulho e Preconceito de Jane Austen (20)

Last FL - Inês
Last FL - InêsLast FL - Inês
Last FL - Inês
 
Last PP - Inês
Last PP - InêsLast PP - Inês
Last PP - Inês
 
Primeiro capitulo orgulho e preconceito
Primeiro capitulo   orgulho e preconceitoPrimeiro capitulo   orgulho e preconceito
Primeiro capitulo orgulho e preconceito
 
Leonor
LeonorLeonor
Leonor
 
.
..
.
 
Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)
Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)
Ficha de leitura - Jane Eyre (Livro)
 
Pil - Projecto Individual de Leitura
Pil - Projecto Individual de LeituraPil - Projecto Individual de Leitura
Pil - Projecto Individual de Leitura
 
Bingley, O Primeiro Amor
Bingley, O Primeiro AmorBingley, O Primeiro Amor
Bingley, O Primeiro Amor
 
Bingley, O Primeiro Amor
Bingley, O Primeiro AmorBingley, O Primeiro Amor
Bingley, O Primeiro Amor
 
50 tons de darcy
50 tons de  darcy50 tons de  darcy
50 tons de darcy
 
Femnista
FemnistaFemnista
Femnista
 
Gazeta de longbourn
Gazeta de longbournGazeta de longbourn
Gazeta de longbourn
 
Barbara cartland a flecha de cupido(1)
Barbara cartland   a flecha de cupido(1)Barbara cartland   a flecha de cupido(1)
Barbara cartland a flecha de cupido(1)
 
Estudo de interpretação de texto 6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa
Estudo de interpretação de texto   6°ano – 3°trimestre - profª. vanessaEstudo de interpretação de texto   6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa
Estudo de interpretação de texto 6°ano – 3°trimestre - profª. vanessa
 
Trecho 50 tons
Trecho 50 tonsTrecho 50 tons
Trecho 50 tons
 
Barbara cartland a cruz do amor
Barbara cartland   a cruz do amorBarbara cartland   a cruz do amor
Barbara cartland a cruz do amor
 
Jane austen e a educação em northanger abbey
Jane austen e a educação em northanger abbeyJane austen e a educação em northanger abbey
Jane austen e a educação em northanger abbey
 
Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...
Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...
Concepção dos personagens e perfil das relações sociais nos séculos XVII/XIX ...
 
Jane austen-persuasao
Jane austen-persuasaoJane austen-persuasao
Jane austen-persuasao
 
PRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovem
PRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovemPRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovem
PRINCESA DO DESEJO: desventuras de uma jovem
 

Último

Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Orgulho e Preconceito de Jane Austen

  • 1. Orgulho E Preconceito De Jane Austen Agrupamento Escolas Fernando Pessoa EB2/3 Fernando Pessoa Rita Silva Nº3 9ºG
  • 2. Índice • Ficha Técnica Do Livro • Bibliografia Do Autor • Apresentação Geral Do Livro • Frases Relevantes • Relação Do Título/Obra • Reação Pessoal À Obra • Fontes De Pesquisa
  • 3. Ficha Técnica Do Livro • Titulo Original: “Pride And Prejudice” • Titulo Em Português: “Orgulho E Preconceito” • Autor: Jane Austen • Tradução: Maria Francisca Ferreira De Lima • Editora: Publicações Europa-América • Local De Edição: Mem Martins
  • 4. Bibliografia Do Autor • Jane Austen nasceu à 16 de Dezembro de 1775 em Steventon, no seio de uma família da burguesia agrária e faleceu à 18 de Julho de 1817 em Winchester. • Pelo seu profundo conhecimento dos mecanismos que regem as relações humanas, bem como pela ironia com que dota os seus romances, Jane Austen ganhou um lugar entre os clássicos apreciados pelos académicos e entre os autores mais lidos pelo grande público. • Orgulho e Preconceito é uma obra romântica que foi escrita em 1797 por Jane Austen, porem só foi publicada em 1813, é o mais famoso dos seus romances e uma das obras-mestras da literatura universal. • Além desta, destacam-se: “Sensibilidade e Bom Senso”, “Manfield Park”, “Emma”, “A Abadia De Northanger E Persuasão”.
  • 5. Apresentação Geral Do Livro • Data De Inicio Da Leitura: 2 De Março De 2017 • Data Da Conclusão Da Leitura: 16 De Março De 2017
  • 6. Apresentação Geral Do Livro (Continuação) • A família Bennet não era uma família tradicional. O Sr.º e a Sr.ª Bennet tinham cinco filhas, Jane, Elizabeth, Mary, Catherine e Lydia. O maior desejo da Sr.ª Bennet era casar as suas filhas com senhores capazes de sustentá-las. Com a chegada do Mr. Bingley à cidade, a Sr.ª Bennet vê a oportunidade de poder conseguir arranjar esposo para uma das suas filhas. No baile em Netherfield, a Sr.ª Bennet apresenta as suas filhas a Mr.Bingley, a Mr.Darcy e a Miss Caroline Bingley. Por desejo da Sr.ª Bennet, Jane acaba por dançar com Mr.Bingley, ficando ambos encantados um com o outro. No dia seguinte, Jane recebe uma carta de Miss Caroline Bingley, a convidá-la para um jantar. Jane, necessitando de transporte, pede a carruagem emprestada à sua mãe. Esta opõe- se e disponibiliza-lhe um dos cavalos. O seu objectivo era que com as chuvas que vinham, a sua filha adoecesse e ficasse instalada ao lado de Mr.Bingley.
  • 7. Apresentação Geral Do Livro (Continuação) • Tal como sua mãe esperava Jane fica doente e durante a refeição, a família Bennet recebe uma carta de Mr. Collins, seu primo. O Mr. Collins, herdeiro de grandes fortunas, para agradar a Lady Catherine de Bourg necessita de arranjar uma mulher. Este escolhe Jane, mas como Jane estaria noiva em breve a segunda hipótese era Elizabeth. Quando as irmãs Bennet foram à cidade, acompanhadas por Mr.Wickham, este contou a Elizabeth histórias sobre Mr.Darcy que a levaram a pensar negativamente sobre o mesmo. No baile privado de Mr.Bingley, Elizabeth procura saber onde se encontra Mr.Darcy acabando por dançar com ele durante a noite. Mr.Collins acaba por pedir em casamento Elizabeth, mas esta nega deixando sua mãe com um grande desgosto. Mais tarde, este casaria com Charlotte a melhor amiga de Elizabeth.
  • 8. Apresentação Geral Do Livro (Continuação) • Mais tarde conversando com Mr. Fitzwilliam apercebe-se que Mr.Darcy foi o causador da separação de Jane e Mr.Bingley por considerar que Jane tinha uma família inadequada. Elizabeth fica perturbada com esta conversa. Quando encontra Mr.Darcy, que se declara a ela após ter travado consigo próprio uma luta interior contra questões familiares e de estatuto, pede-a em casamento. Elizabeth rejeita-o e acusa-o de ter separado Jane e Mr.Bingley devido a esse mesmo estatuto familiar. Após isto, Mr.Darcy escreve-lhe explicando o porquê de alguns dos seus atos com Mr.Wickham. Elizabeth parte para Londres com os seus tios e mais uma vez se encontra com Mr.Darcy. Durante este período Elizabeth recebe uma carta de Jane a explicar-lhe que Lydia, sua irmã mais nova, fugiu com Mr.Wickham. Elizabeth regressa a casa e recebe a notícia de que Lydia se irá casar. Lydia descuida-se e acaba por dizer que afinal tinha sido Mr.Darcy a contribuir para o facto de ela se ir casar. Mr.Bingley regressa a Netherfield e vai a casa da família Bennet.
  • 9. Frases Relevantes • “Gosto muito dele- replicou ela, com lágrimas nos olhos, amo-o sinceramente. O seu orgulho não é injustificado e ele é um homem bom e generoso.” • “Sei que é generosa demais para andar a brincar comigo. Se os seus sentimentos são ainda os mesmos que manifestou em Abril passado, diga- mo imediatamente. O meu afecto e os meus desejos permanecem inalterados, mas basta uma palavra sua para que nunca mais lhe fale neste assunto.”
  • 10. Relação Do Título/Obra • Na minha opinião, o titulo tem haver com a obra, pois ao longo do livro fui me apercebendo de que o Orgulho e o Preconceito é uma característica demonstrada pelas personagens em várias ocasiões.
  • 11. Reação Pessoal À Obra • Relativamente à obra em geral, este é um livro que exige muita concentração pois é um livro que é difícil de perceber e que consegue transmitir-nos o que as personagens fazem, dizem e pensam, ou seja, permite-nos criar um cenário realístico na nossa imaginação. Acaba por se tornar interessante ao modo que o vamos lendo.
  • 12. Fontes de Pesquisa • Google-Imagens • Wikipédia • Livro Orgulho e Preconceito