SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Um modelo de infraestrutura
colaborativa para as Ciências Sociais e
Humanas
Marie Pellen
OpenEdition
38 instituições
15 países
• Uma infraestructura colaborativa europeia para
a promoção da comunicação científica aberta em
CSH
• Uma coordenação assegurada por um core
group com 9 membros
• Os parceiros em Portugal e no Brasil:
Universidade de Coimbra (cg), ISCTE-IUL,
FCSH.Nova, SciELO Brasil
O que é a OPERAS?
• Multiplicidade dos atores em CHS
• Recursos dispersos
• Especificidade da escrita nas CHS
• Importância do papel de editora
Porque OPERAS?
• Construção de uma rede internacional
• Definição de uma agenda mútua:
– Importância da bibliodiversidade
– Interoperabilidade
– Implementação de projetos exploratórios
Quais objetivos para a OPERAS?
Cinco plataformas de livros:
• EKT
• Göttingen University Press
• OAPEN
• OpenEdition Books
• Ubiquity Press
Type of service Type of data Technology or Standards
Identification
Authors ID ORCID
Documents ID DOI
Entity
recognition
Named entities Entity-fishing
Certification
Peer Review process DOAB PR types
License Creative Commons
Annotation
Open peer review hypothes.is
Open Commentary hypothes.is
Usage metrics
Downloads COUNTER
Citations/Reviews Crossref - Google Scholar
Social media impact ALM
• Advocacy: DOI: 10.5281/zenodo.1324035
• Best Pratices in OA Scholarly Publishing: em breve
• Common Standards: DOI: 10.5281/zenodo.1324065
• Mutlilingualism: DOI: 10.5281/zenodo.1324025
• OA Business Models: DOI: 10.5281/zenodo.1323707
• Platforms and Services: DOI: 10.5281/zenodo.1324058
• Tools Research and Development:
DOI: 10.5281/zenodo.1324109
• https://operas.hypotheses.org/
Sete grupos de trabalho
7 white papers
Obrigada
marie.pellen@openedition.org
operas.hyptoheses.org

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a OPERAS: Um modelo de infraestrutura colaborativa para as Ciências Sociais e Humanas

Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiroLúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
SciELO - Scientific Electronic Library Online
 
PB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalarPB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalar
André Afonso
 
Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...
Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...
Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...
Pedro Príncipe
 
Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...
Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...
Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...
SciELO - Scientific Electronic Library Online
 
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
OCLC LAC
 

Semelhante a OPERAS: Um modelo de infraestrutura colaborativa para as Ciências Sociais e Humanas (20)

Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
 
Acesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
Acesso aberto à ciência, de Ernest AbadalAcesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
Acesso aberto à ciência, de Ernest Abadal
 
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiroLúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
Lúcia da Silveira - Portais de periódicos: Presença gestão e panorama brasileiro
 
PB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalarPB - 2º apresentação intercalar
PB - 2º apresentação intercalar
 
Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...
Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...
Poster - OpenAIREplus: construindo um espaço aberto de informação científica ...
 
Organização da informação nos Repositórios de Dados de Pesquisa em Portugal
Organização da informação nos Repositórios de Dados de Pesquisa em PortugalOrganização da informação nos Repositórios de Dados de Pesquisa em Portugal
Organização da informação nos Repositórios de Dados de Pesquisa em Portugal
 
Arquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicosArquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicos
 
Relatório Final: IV Ciclo de Debates Periódicos UFSC
Relatório Final: IV Ciclo de Debates Periódicos UFSCRelatório Final: IV Ciclo de Debates Periódicos UFSC
Relatório Final: IV Ciclo de Debates Periódicos UFSC
 
Os Canais da Comunicação Científica
Os Canais da Comunicação CientíficaOs Canais da Comunicação Científica
Os Canais da Comunicação Científica
 
Novas tecnologias na pesquisa histórica, busca de
Novas tecnologias na pesquisa histórica, busca deNovas tecnologias na pesquisa histórica, busca de
Novas tecnologias na pesquisa histórica, busca de
 
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
 
OpenAIRE e OpenAIREplus - apresentação dos projetos no Colabora2013
OpenAIRE e OpenAIREplus - apresentação dos projetos no Colabora2013OpenAIRE e OpenAIREplus - apresentação dos projetos no Colabora2013
OpenAIRE e OpenAIREplus - apresentação dos projetos no Colabora2013
 
Aveiro apresentação comemoração dos 10 anos da biblioteca da univ_aveiro__200...
Aveiro apresentação comemoração dos 10 anos da biblioteca da univ_aveiro__200...Aveiro apresentação comemoração dos 10 anos da biblioteca da univ_aveiro__200...
Aveiro apresentação comemoração dos 10 anos da biblioteca da univ_aveiro__200...
 
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
Formar e capacitar para a prática da ciência aberta: o contributo do projeto ...
 
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia AbertaFoster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
Foster plus formar e capacitar para a Ciencia Aberta
 
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência AbertaSciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
 
Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...
Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...
Patrícia de Almeida Silva - O papel do Portal Periódicos CAPES na democratiza...
 
Bibliotecas escolares oei chile 2015
Bibliotecas escolares oei chile 2015Bibliotecas escolares oei chile 2015
Bibliotecas escolares oei chile 2015
 
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...CBBD OCLC Relato De Experiência   Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
CBBD OCLC Relato De Experiência Rede De Conhecimento Intercultural E Profis...
 
Acesso livre e Comunicação Científica: Intersecções
Acesso livre e Comunicação Científica: IntersecçõesAcesso livre e Comunicação Científica: Intersecções
Acesso livre e Comunicação Científica: Intersecções
 

Mais de Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta

Mais de Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta (20)

Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
 
Pré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Pré-Workshop: Formação em Edição EletrónicaPré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
Pré-Workshop: Formação em Edição Eletrónica
 
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
Análise relacional entre princípios FAIR de gestão de dados de pesquisa e nor...
 
10 anos RCAAP - ConfOA
10 anos RCAAP - ConfOA10 anos RCAAP - ConfOA
10 anos RCAAP - ConfOA
 
Programa de formação modular sobre Ciência Aberta
Programa de formação modular sobre Ciência AbertaPrograma de formação modular sobre Ciência Aberta
Programa de formação modular sobre Ciência Aberta
 
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso AbertoAnálise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
Análise da Produção Científica Brasileira em Periódicos de Acesso Aberto
 
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do pacienteAcesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
Acesso aberto como ferramenta para o empoderamento do paciente
 
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
Livros eletrônicos, políticas de licenciamento e acesso aberto - relações con...
 
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
Ciência aberta e revisão por pares aberta: aspectos e desafios da participaçã...
 
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
Melhorando a citabilidade de programas de computador para pesquisa com o Cita...
 
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
Técnicas de Search Engine Optimization (SEO) aplicadas no site da Biblioteca ...
 
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
Café com Ciência – divulgação das publicações técnico-científicas em acesso a...
 
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOIServiço Nacional de Registo de Identificadores DOI
Serviço Nacional de Registo de Identificadores DOI
 
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
Recursos educacionais abertos na Universidade Aberta. A rede como estratégia ...
 
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
Infraestrutura OpenAIRE: desenvolvimentos para o fortalecimento da Ciência Ab...
 
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidadePreservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
Preservação digital, gestão de dados de pesquisa e biodversidade
 
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
Dados governamentais na perspectiva da Ciência Aberta: potencialidades e desa...
 
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em PortugalDo acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
Do acesso à informação aos Dados Parlamentares Abertos em Portugal
 
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
Transparência e Dados Abertos do Recife: Uma Estratégia Bem Sucedida de Publi...
 
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
Revistas científicas brasileiras de acesso aberto: qualidade do ponto de vist...
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 

OPERAS: Um modelo de infraestrutura colaborativa para as Ciências Sociais e Humanas

  • 1. Um modelo de infraestrutura colaborativa para as Ciências Sociais e Humanas Marie Pellen OpenEdition
  • 3. • Uma infraestructura colaborativa europeia para a promoção da comunicação científica aberta em CSH • Uma coordenação assegurada por um core group com 9 membros • Os parceiros em Portugal e no Brasil: Universidade de Coimbra (cg), ISCTE-IUL, FCSH.Nova, SciELO Brasil O que é a OPERAS?
  • 4. • Multiplicidade dos atores em CHS • Recursos dispersos • Especificidade da escrita nas CHS • Importância do papel de editora Porque OPERAS?
  • 5. • Construção de uma rede internacional • Definição de uma agenda mútua: – Importância da bibliodiversidade – Interoperabilidade – Implementação de projetos exploratórios Quais objetivos para a OPERAS?
  • 6.
  • 7. Cinco plataformas de livros: • EKT • Göttingen University Press • OAPEN • OpenEdition Books • Ubiquity Press
  • 8. Type of service Type of data Technology or Standards Identification Authors ID ORCID Documents ID DOI Entity recognition Named entities Entity-fishing Certification Peer Review process DOAB PR types License Creative Commons Annotation Open peer review hypothes.is Open Commentary hypothes.is Usage metrics Downloads COUNTER Citations/Reviews Crossref - Google Scholar Social media impact ALM
  • 9. • Advocacy: DOI: 10.5281/zenodo.1324035 • Best Pratices in OA Scholarly Publishing: em breve • Common Standards: DOI: 10.5281/zenodo.1324065 • Mutlilingualism: DOI: 10.5281/zenodo.1324025 • OA Business Models: DOI: 10.5281/zenodo.1323707 • Platforms and Services: DOI: 10.5281/zenodo.1324058 • Tools Research and Development: DOI: 10.5281/zenodo.1324109 • https://operas.hypotheses.org/ Sete grupos de trabalho 7 white papers

Notas do Editor

  1. Gostaria primeiro de agreadecer essa opotunidade para falar sobre OPERAS, felicito a organizaçao desse encontre e realço que a cooperaçao entre o Portugal e o Brasil tem sido um grade sucess e um modelo para o desenvolver o OA. Temos com a confoa um exemplo a seguir. RCAAP OASISBR Repositorios e SEER
  2. OPERAS é uma infraestrutura que implica 38 instituçoes e 15 paises obivioamente o Portugal e o Brasil estao presente
  3. Comunicaçao cientifica aberta : no so se foca nas publicacoes classicas mas tambem esta virada pelo dados e os varios tipos de materiais que permitem comunicar : blogue, video... Ligaçao com as DH 9 membros do cg : OpenEdition, Universidade de Coimbra, OAPEN, UCL Press, University of Turin, University of Zadar, Max Weber Stiftung, National Documentation Center (EKT), IBL PAN
  4. Varios atores na area da comunicacao cientifica, muitos estructura editorias pequena que nao tem nada a ver com os big five : Essa comunidade tem recursos dispersos e muita vez nao esta financada como devia ser pelas agencia de financamento mas DH é importane escrita nas CHS : especifica porque a lingua tem um papel central e porque escrever o se faz como nas STM ou editora tem um papel importante.
  5. construirir uma rede internacional porque juntos estamos mais poderosos para abrir a ciencia Temos a possibilidade de apoiar se sobre o conhecimento e o saber fazer dos colegas, das outras estructuras. Os objectivos : Bibliodiversidade o que nao a uma so maneira de publicar em OA, nao ha uma lingua unica, temos de ter cuidado com os metrics Interoperabilidade que permite trabalhar juntos e que permite dar mais visibilidade
  6. Aqui temos um esquema que pode resumir as perguntas dos autores antes de publicar em OA O esquema foi realizado por um grupo de trabalho da OPERAS e notamos que o autor para escolher onde vai publicar e o modo de difusao pode ter apoio da biblioteca, da sua institucao ou do seu editor
  7. Basicamente podemos ver os resultados da OPERAS atraves do projeto exploratorio Hirmeos cuja objectivo era implemtar novas funcionalidades em cinco pf de livros
  8. text mining
  9. Um outro exemplo é o resultado produzido pelo 7 grupos de trabalho da OPERAS: stato da arte identificacao das tendencias do futuro recomendacoes sobre o que se pode faz na OPERAS. Varias linguas, varios modelos para o OA mas deve haver uma estruturacao do dados normalisadas para interoperabilidade. dinheiro publico
  10. As infraestructura publica permite a comunidade cientifica de tomar novamente o controlo sobre a comunicacao cientifica. Durante as decadas passadas a comunicaçao cientifica foi externalizada com todos os problemas que conhecemos. E importante que seja uma diversidade de atores e o papel das infraestruturas como OpenAire e OPERAS é a articulaçao entre eles : com promoçao de boas praticas, interoperabilidade...