SlideShare uma empresa Scribd logo
O Relacionamento entre Pais e Filhos
num Mundo em Transição
#
HÁ MAIS ENFERMOS NO MUNDO DO QUE SE SUPÕE QUE EXISTAM. Isto porque, no reduto familiar
raramente fecundam a conversação edificante, o entendimento fraterno, a tolerância geral, o amor
desinteressado...
Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 11: Cristo em Casa
Fenômenos
sísmicos
Violência
Familiar/
coletiva
Doenças/
Transtornos
psicológicos
Fenômenos
meteorológicos
Guerras
local/
regional
Vazio
existencial
Depressão
Desastres
coletivos
Pandemias
Mudanças
políticas
Obsessão
MATERIAIS SOCIAS
MORAIS/
ESPIRITUAIS
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO - Impactos
Desencarnados
Encarnados
“ÉPOCA DE TRANSIÇÃO”: esta é a
legenda que repetis frequentemente para
definir a atualidade terrestre, em que
surpreendeis, a cada passo, larga fieira de
ocorrências inusitadas:
 CONFLITOS.
 Desencarnações em massa.
 Acidentes enlutando almas e lares.
 DESVINCULAÇÕES VIOLENTAS.
 DRAMAS NO INSTITUTO DOMÉSTICO.
 Processos obsessivos, culminando com
perturbações e lágrimas.
 MOLÉSTIAS DE ETIOLOGIA OBSCURA.
 INCOMPREENSÕES.
Emmanuel
Diálogos dos Vivos – Cap. 21 – Dupla Renovação - 1974
TRANSIÇÃO PLANETÁRIA e a DUPLA RENOVAÇÃO
A Transição é para Todos
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO - Desafios
...E MULTIPLICAM-SE, ao largo da História, as
REVELAÇÕES em torno DAS OCORRÊNCIAS AFLIGENTES
que se vêm apresentando em toda parte, chamando a
atenção das CRIATURAS HUMANAS, que PERMANECEM
DESCUIDADAS, absorvidas pelos vapores do prazer e dos
gozos desgastantes.
...E eu vi um novo céu e uma nova terra; pois o
primeiro céu e a primeira terra haviam acabado...
A emoção tomou o apóstolo que então exultava,
quando ouviu uma grande voz (dos seres angélicos) que
dizia: Não mais haverá morte, nem tristeza, nem
choro, nem haverá mais dor.
Manoel Philomeno de Miranda – Transição Planetária – Cap.
13
Crianças e
Jovens da
Velha Geração
Pedagogia do
Materialismo
REAJUSTES
Familiares
Crianças e
Jovens da
Nova Geração
Terceirização
do Amor
FLAGELOS
Familiares
Invisíveis
Diversidade
das Relações
Familiares
RESGATES
Familiares
SÓCIAS ESPIRITUAIS
FAMÍLIARES
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO - Desafios
A Família –
Missão,
Vivência e
Educação
DESAFIOS NO RELACIONAMENTO
• SÃO CHEGADOS OS TEMPOS, dizem-nos de
todas as partes, marcados por Deus, em que grandes
acontecimentos se vão dar para regeneração da
Humanidade.
Era da Transição
• A época atual é a da transição; os elementos
DAS DUAS GERAÇÕES SE CONFUNDEM.
Colocados no ponto intermediário, assistiremos a
partida de uma e a chegada da outra, e cada qual se
assinala já, no mundo, pelos caracteres que lhe sejam
próprios.
A Nova Geração
• Expressivo número, porém, permanece em situações
de agressividade e indiferença emocional, tornando-se
instrumentos de provações rudes para a sociedade que
desdenha.
A Velha Geração
A Gênese - Cap. 18 - A Nova Geração - item 27
A Gênese - Cap. 18 - A Nova Geração - item 1
Manoel Philomeno de Miranda – Transição Planetária – Cap. 3
 AGRAVAMENTO DAS DIFERENÇAS REENCARNATÓRIAS
o Familiares com níveis consciências diferentes
o Os “flagelos familiares invisíveis” – drogas/depressão
o A Diversidade das novas relações familiares
 O RECRUDESCIMENTO DA SOLIDÃO FAMILIAR/GRUPAL
o A comunicação virtual excessiva
o O “absenteísmo” Familiar
 O AUMENTO DA SOBRECARGA FUNCIONAL SOBRE ALGUNS
o A insuficiência da manutenção Familiar
 AS DIFICULDADES NO SUPORTE AOS RESGATES FAMILIARES
o Crianças e Jovens da Velha e da Nova Era
o TERCEIRIZAÇÃO DO AMOR- Pais Educadores # Fornecedores
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – Família: OS DESAFIOS
VIVER É DE TODOS, mas a CONVIVÊNCIA é O FATOR QUE NOS ENSINA A COMPREENSÃO E A
SOLIDARIEDADE de uns para os outros – Emmanuel - Convivência - Introdução
Um Mundo em Transição - A NOVA GERAÇÃO
Inteligência
e Razão
precoces
Sentimento
inato do
bem
Crenças
Espirituais
Reencarnação
de Espíritos
Nobres.
Transmigração
de Espíritos
vindos de
outros
Planetas
moralmente
Superiores.
Reencarnação
de Espíritos
Moralmente
equilibrados
.
Características Básicas Origem
A NOVA GERAÇÃO – caraterísticas básicas
Inteligência e Razão
precoces
Sentimento inato do
bem
Crenças Espirituais
(...) A nova geração,
devendo fundar a era do
progresso moral,
distingue-se por uma
inteligência e uma razão
geralmente precoces,
ajuntadas ao sentimento
inato do bem e das
crenças espirituais, o que
é o sinal indubitável de
um certo grau de
adiantamento anterior.
Allan Kardec - A Gênese - Cap.
18 - A Nova Geração - item 27
A NOVA GERAÇÃO – características morais
• SERÃO CARACTERIZADOS PELO ESPÍRITO DE SERVIÇO, pelo interesse
sadio dos resultados dos trabalhos, colocados no campo de batalha por
escolha pessoal, guardando a certeza do triunfo que lhes chegará.
• NÃO SE FARÃO DISCUTIDORES ferrenhos e insensatos, porquanto o seu
é o tempo para o estudo dos dados e das investigações.
• NÃO SE IMPORÃO, porque reconhecem que o labor exige
discernimento, maturidade psicológica e elevação de propósitos.
• NÃO SE AGASTARÃO COM OS ACUSADORES, nem desanimarão com os
aparentes insucessos, que se lhes constituirão estímulo para o
prosseguimento dos tentames.
• ABERTOS AO AMOR, planejam um mundo melhor para eles mesmos e
para a sociedade em geral, porque reconhecem que estes são os dias de
transição, e a seleção dos Espíritos se faz natural, preparando o Mundo
de Regeneração.
Joanna de Ângelis - Momentos de Harmonia – Cap. 10 - Projetos Iluminativos
Reencarnação de Espíritos
Nobres.
Transmigração de Espíritos
vindos de outros Planetas
moralmente Superiores.
Reencarnação de Espíritos
Moralmente equilibrados.
A NOVA GERAÇÃO - Origem
(...) Acompanhando o inevitável
processo das reencarnações,
pode-se constatar facilmente a
presença de uma nova geração
de Espíritos que se encontra no
Planeta em condições
surpreendentes, fora do
habitual.
Aqui se encontra, a fim de
preparar a grande transição que
vem tendo lugar lentamente, de
modo que o Planeta mude de
estágio evolutivo.
Joanna de Angelis - Liberta-Te do Mal -
Cap. 18 - Crianças de uma Nova Era
A VELHA GERAÇÃO – caraterísticas básicas
“Esperteza” e Tibieza
Moral
Sentimento latente do
mal
Materialismo
Expressivo número,
porém, permanece em
situações de
agressividade e
indiferença emocional,
tornando-se
instrumentos de
provações rudes para a
sociedade que
desdenha.
Manoel Filomeno de
Miranda – Transição Planetária –
Cap. 3 – A Mensagem Revelação
Reencarnação de Espíritos
provenientes de Regiões Trevosas
Reencarnação de Espíritos
provenientes de Regiões
Umbralinas
Reencarnação de Espíritos
provenientes de Regiões de
Transição
A VELHA GERAÇÃO - Origem
Por outro lado, aqueles que
permaneceram nas regiões mais
infelizes estão sendo trazidos à
reencarnação, de modo a
desfrutarem da oportunidade de
trabalho e de aprendizado,
modificando os hábitos desditosos
a que se têm submetido, podendo
avançar sob a governança de Deus.
Caso se oponham às
exigências da evolução, também
sofrerão um tipo de expurgo
temporário para regiões primárias
entre raças atrasadas, tendo o
ensejo de ser úteis e de sofrer os
efeitos danosos da sua rebeldia.
Joanna de Angelis
Jesus e Vida – Cap. 1 – A
Grande Transição
A NOVA GERAÇÃO –
caraterísticas básicas
Inteligência e Razão
precoces
Sentimento inato do bem
Crenças Espirituais
Esperteza e Raciocínio
precoces
Sentimento latente do mal
Materialismo
A VELHA GERAÇÃO–
caraterísticas básicas
• Deus permite, nas famílias, essas encarnações de
espíritos antipáticos ou estranhos, com o duplo
objetivo de servir de prova para alguns, e de meio
de adiantamento para outros.
Família - Missão
• O Pai não gera o Espírito do filho: fornece-lhe apenas o
envoltório corporal. Mas deve ajudar seu
desenvolvimento intelectual e moral, para o fazer
progredir.
Família - Educação
• xx
Família – Vivência
Allan Kardec – Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap 4 – Item 19
Allan Kardec – Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap 14 – Item 8
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Missão
• A Família é, antes de tudo, um laboratório de experiências
reparadoras, na qual a felicidade e a dor se alternam, programando a
paz futura.
• Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 2: Vida em Família
PORTO
TRINCHEIRA
CALDEIRA
• Os Pais educam para a sociedade, quanto para si mesmos.
• Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 14: Deveres dos Pais
• Teu lar, tua escola. Aí dentro, serás professor e aluno ao mesmo
tempo.
• Emmanuel – No Portal da Luz – Cap. 8: Familiares Incompreensivos
EDUCAR-SE
PARA EDUCAR
• O lar é o mais vigoroso centro de indução que conhecemos na
Terra.
• André Luiz – Mecanismos da Mediunidade – Cap. 16: Centro Indutor do Lar
PONTO DE
IRRADIAÇÃO
Parentela é escola santa
Sempre que a vemos daqui,
Cada qual encontra em casa
Aquilo que fez de si.
Cornélio Pires – Retratos da Vida – Cap. 2 – Parentesco e Reencarnação
Cornélio Pires
 13/07/1884 – Tietê/SP
+ 17/02/1958 – São Paulo/SP
Poeta/Escritor/Jornalista
Em cada companheiro que partilha a consanguinidade, temos um livro de lições que, às vezes, nos detém o
passo por tempo enorme, no esforço da repetência.
CADA UM DELES NOS IMPELE A DESENVOLVER DETERMINADAS VIRTUDES; num, a paciência, noutro, a
lealdade, e ainda em outros, o equilíbrio e a abnegação, a firmeza e a brandura!
Emmanuel – Caminho, Verdade e Vida – Cap. 62
Livres, estamos interligados perante a Lei, para fazer o melhor, e, escravizados aos
compromissos expiatórios, estaremos acorrentados, uns aos outros, no instituto da
reencarnação, segundo a Lei, para anular o pior que já foi feito por nós mesmos,
nas existências passadas.
NINGUÉM PROGRIDE SEM ALGUÉM.
Emmanuel – Justiça Divina – Cap. 4
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Missão
• Há mais enfermos no mundo do que se supõe que existam. Isto porque, no reduto
familiar raramente fecundam a conversação edificante, o entendimento fraterno, a
tolerância geral, o amor desinteressado...
• Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 11: Cristo em Casa
GUERRAS
FRIAS
• Nunca sabemos quem são os nossos filhos.
• Não foi por outra razão que Jesus Cristo, ao conversar com Nicodemos, de acordo com o
Evangelho de São João, lhe disse: O Espírito sopra onde quer, não sabemos de onde vem
nem para onde vai, de que realidades experienciais ele vem, para que realidades
experienciais ele vai.
• Por causa disso, vale a pena termos cuidado com o tipo de norte que estamos dando aos
nossos filhos.
• Raul Teixeira - Programa Vida e Valores, de número 184 – 2009
NOSSOS
FILHOS
SÃO
ESPÍRITOS
• Nunca te envergonhes de falar aos teus filhos sobre as tuas fragilidades - naturalmente
observando os níveis de sua maturidade, - sobre as lutas que travas portas adentro da alma, dos
teus medo e inseguranças, para que eles sintam que seus genitores são homens e mulheres
normais, e, por sua vez, procurem ajudar-te com os recursos de que já disponham.
• Evitarás, assim, a falsa postura de super-homem ou de mulher-maravilha, que não sofrem, não
choram, não perdem e não cometem erros.
• Faze-te, pai ou mãe, mais fácil para os teus filhos. Importante que sejam mais acessíveis à
conversa, aos diálogos, às trocas de ideias. Em nada essa prática diminuirá as figuras paterna e
materna ou o respeito.
• Camilo – Minha Família, o Mundo e Eu: Cap.3 – Sobre os Teus Filhos
PARCEIROS
DE
JORNADA
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
Livres, estamos interligados perante a Lei,
para fazer o melhor, e,
Escravizados aos compromissos expiatórios,
estaremos acorrentados uns aos outros no
instituto da reencarnação, segundo a Lei,
para anular o pior que já foi feito por nós
mesmos nas existências passadas.
NINGUÉM PROGRIDE SEM ALGUÉM.
Emmanuel - Justiça Divina – Cap. 20 - Virtude Solitária
Podemos progredir Sozinhos?
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
Não te afastes dos outros
Porque tenhas sofrido.
Sem nossos semelhantes,
Não sabemos quem somos.
Cada pessoa é um teste
Que nos situa em prova.
Em nossas reações,
Vemos a própria imagem.
Ama, serve, perdoa
E Estarás progredindo.
Deus nos envia os outros
Para ver como estamos.
Emmanuel – Luz Bendita - Pag. 280 - Convivência
Aqueles companheiros que
nos partilham a experiência
do cotidiano SÃO OS
MELHORES QUE A DIVINA
SABEDORIA NOS CONCEDE,
a favor de nós mesmos.
Se você encontra uma
pessoa difícil em sua
intimidade, essa é a
criatura exata que as
leis da reencarnação
lhe trazem ao trabalho
de burilamento
próprio.
André Luiz - Respostas da Vida
- Cap. 16
LEI DE CAUSA E EFEITO E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR Síntese
“Ninguém progride ou se
aperfeiçoa sem o contato
social, o que vale afirmar
que é preciso não apenas
saber viver, mas também
conviver”.
Emmanuel – Encontro
Marcado – Cap. 2
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
Para viver cada dia
Sem erguer a nossa voz,
Doemos paz e alegria
Aos que vivem junto a nós.
Cornélio Pires
 13/07/1884 – Tietê/SP
+ 17/02/1958 – São Paulo/SP
Poeta/Escritor/Jornalista
A interdependência guarda força de lei, em todos os domínios do Universo.
Faze os teus investimentos de ordem moral com o que tens e com o que és.
Emmanuel – Encontro Marcado – Cap. 30: Investimentos
Cornélio Pires – Caminhos da Vida — Cap. 20: Alto resumo
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
Necessário que os Pais conversem mais cordialmente com os seus filhos no clima
da harmonia doméstica, dentro da própria casa e nunca adiar essas conversações
para tempos de desastre sentimental.
Francisco Cândido Xavier – Entrevistas – Cap. 10: Pais e Filhos
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência/XXI
• Não é a família em si que nossos contemporâneos recusam, mas o modelo excessivamente
rígido e normativo que assumiu no século XIX.
• ELES REJEITAM O NÓ, NÃO O NINHO.
• A casa é, cada vez mais, o centro da existência.
• O lar oferece, num mundo duro, um abrigo, uma proteção, um pouco de calor humano.
• O que eles desejam é conciliar as vantagens da solidariedade familiar e as da liberdade
individual.
• O que se gostaria de conservar da família, no terceiro milênio, são seus aspectos
positivos: a solidariedade, a fraternidade, a ajuda mútua, os laços de afeto e o amor.
• Michelle Perrot – Veja 25 anos: Reflexões para o futuro – São Paulo/Abril, 1993: O Nó e o Ninho
O NÓ e
o
NINHO
• O que a Família experimenta, neste momento, é o abalo das estruturas hipócritas – assim
como a decadência da mentalidade vitoriana, na qual os Pais, ao invés de serem AMIGOS
dos filhos, eram ditadores –
• em que a Mulher abandonou a posição de objeto, de ser secundário, para ocupar o seu
papel na Sociedade, não sendo apenas a dona de casa, a pessoa que deve ficar no lar
para cuidar dos filhos, passando a responsabilidade da prole para o casal,
• estruturando-se, assim, uma nova ética, que é a que vem sendo apresentada pela Doutrina
Espírita.
• Divaldo Franco – Laços de Família: Crise da Família - USE/1994
NOVA
ÉTICA
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Educação
• Preconiza-se na atualidade do mundo uma educação pela liberdade plena dos instintos
do homem, olvidando-se, pouco a pouco, os antigos ensinamentos quanto à FORMAÇÃO
DO CARÁTER NO LAR; a coletividade, porém, cedo ou tarde, será compelida a
reajustar seus propósitos.
• Emmanuel – Caminho Verdade e Vida – Cap. 12: Educação no Lar
FORMAÇÃO
DO
CARATER
• Cuidar de INFUNDIR‐LHES COSTUMES SÃOS DESDE OS PRIMEIROS DIAS DA EXISTÊNCIA
FÍSICA, porquanto a tarefa da educação começa no instante da vida extrauterina, e não
mais tarde, quando o ser está habilitado para a instrução.
• Para esse formoso mister são indispensáveis o amor, o conhecimento e a disciplina, de
maneira que se lhes insculpam no íntimo as lições que os acompanharão para sempre.
• Joanna de Angelis – Adolescência e Vida: Introdução
EDUCAÇÃO
DE BERÇO
• Há Pais Espíritas que, erroneamente, têm deixado, em nome da liberdade e do livre-
arbítrio, que os filhos avancem na idade cronológica para então escolherem este ou
aquele caminho religioso que lhes complementem a conquista educativa no mundo.
• Tal medida tem gerado sofrimento e desespero, luto e mágoa, inconformação e dor.
• Bezerra de Meneses – Sublime Sementeira – 1º Parte – Item 7
FORMAÇÃO
RELIGIOSA
A Terra é uma grande escola
Do bem suprimindo o mal,
Como agora a reconheço
Da Vida Espiritual.
Cornélio Pires
 13/07/1884 – Tietê/SP
+ 17/02/1958 – São Paulo/SP
Poeta/Escritor/Jornalista
É isso aí… Educar
É serviço dos serviços,
Mas quão difícil honrar
Nossos próprios
compromissos!…
Cornélio Pires - Baú de Casos — Cap. 1: Educação e Vida
EDUCAR-SE, no entanto, para conhecer, peregrinando pelos meandros da dor
humana, a fim de solucionar os milenários enigmas do espírito encarnado;
DISCIPLINAR-SE com o objetivo de renovar as disposições íntimas, no sentido da
evolução espiritual;
Instruir-se para vencer a sombra da ignorância tendo em vista o impositivo da vitória
sobre si mesmo, são diretrizes desconsideradas por muitos que, todavia, possibilitam
a felicidade em termos reais e duradouros.
Joanna de Angelis – Dimensões da Verdade – Cap. 3
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Educação
Não nos esqueçamos de que o filho descuidado, ocioso ou perverso é o pai inconsciente de amanhã e o
homem inferior que não fruirá a felicidade doméstica.
Emmanuel – Vinha de Luz – Cap. 136: Filhos
• Aversões/Vinculações/Desvinculações
Reajustes Espirituais
• Drogas/Obsessão/Suicídio.
Flagelos Espirituais
• Síndromes Congênitas/Enfermidades
Crônicas
Resgates Espirituais
UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – Desafios Espirituais
• Quando te vejas, diante de filhos crescidos e lúcidos, erguidos à
condição de dolorosos problemas do espirito, recorda que são eles
credores do passado a te pedirem o resgate de velhas contas.
REAJUSTES
ESPIRITUAIS
• Os Pais educam para a sociedade, quanto para si mesmos.
• Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 14: Deveres dos Pais
• Teu lar, tua escola. Aí dentro, serás professor e aluno ao mesmo
tempo.
• Emmanuel – No Portal da Luz – Cap. 8: Familiares Incompreensivos
FLAGELOS
ESPIRITUAIS
• Nesse corpo enfermiço e mirrado em que sobram vagidos de
sofrimento, manifesta-se alguém que o destino te devolve ao
trabalho de reajuste.
•Será possivelmente o filho ou o irmão, o companheiro ou o amigo do passado,
com quem te acumpliciaste no desvio das Leis Excelsas.
RESGATES
ESPIRITUAIS
Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 35
Emmanuel – Vida em Vida – Cap. 27
• As Novas relações sociofamiliares
Diversidade das
Famílias
• O sucesso dos Pais e a felicidade dos
Filhos
Pedagogia do
Materialismo
• Os Órfãos de Pais vivos
Terceirização do
Amor
Diversidade das Relações Familiares
Atualmente, valemo-nos da expressão “RELAÇÕES
SOCIOFAMILIARES” e não apenas família, tendo em vista que a família se
encontra tão plural quanto a sociedade.
(...) Neste sentido, atualmente, as famílias tidas como convencionais,
nuclear burguesa, não são uma realidade única, mas seu espaço social está
sendo compartilhado por arranjos familiares diferenciados, tais como:
 FAMÍLIAS MONOPARENTAIS chefiadas por mulheres ou por homens;
 FAMÍLIA NUCLEAR DE DUAS GERAÇÕES, unidas pelo matrimônio, com
seus filhos biológicos ou não, com diferenças de idade até em certa medida
significativas entre os cônjuges;
 FAMÍLIA ADOTIVA TEMPORÁRIA, nesse caso geralmente constituída por
jovens que dividem o espaço doméstico por certo período de tempo, por
exemplo, durante a faculdade, em que muitas vezes se encontram longe de
suas famílias de origem, ou aquelas compostas por várias pessoas que vivem
juntas, com ou sem vinculação legal, mas que dividem as despesas
financeiras e possuem compromisso afetivos de cuidado e de proteção;
 FAMÍLIAS ADOTIVAS BINACIONAIS ou multiculturais; casais que podem
morar separadamente;
 FAMÍLIAS ORIUNDAS DE DIVÓRCIOS ANTERIORES com ou sem filhos
do casamento anterior e, finalmente,
 FAMÍLIAS HOMOAFETIVAS com ou sem filhos.
Adalgiza Campos Balieiro – Revista Reformador – 2018 –
Fevereiro: A Família se Reinventa
A PEDAGOGIA DO MATERIALISMO
• Começaremos a criar os nossos filhos com essa mentalidade de que eles só exigem, só
querem. Apenas cobram e os pais, na condição de Banco Central, de Caixa
Econômica, de burra, de recursos amoedados. Mas não foram nossos filhos que se fizeram
assim. Nós os estamos acomodando a esse status quo.
• Raul Teixeira - Programa Vida e Valores, de número 184 – 2009
SUPRIDOR DE
FUNDOS
• Deploravelmente, invertendo por completo, a hierarquia dos valores reclamados pelos
filhos, Pais existem que só se preocupam com o futuro deles e, no afã de preparar-
lhes “dias melhores”, isto é, uma vida de luxo e regalos, esquecem-se do essencial, que
é proporcionar-lhes, no presente, aquele ambiente repleto de amor, compreensão,
ternura, paz e alegria, indispensável a uma boa educação, isenta dos problemas de
personalidade.
• Rodolfo Calligaris – A Vida em Família – 2º Parte – Relacionamento entre Pais e Filhos
GARANTIDOR
DO FUTURO
• Transformando os Pais em meros mantenedores econômicos da família, tiram-lhes a
autoridade moral, gerando o falso conceito de liberdade plena e auto-satisfação contínua,
assim desenvolvendo o conceito doentio de direitos sem correspondentes deveres.
• Joanna de Angelis – Constelação Familiar – Cap. 29 – A Família hodierna
MANTENEDOR
O melhor investimento não é o plano de previdência privada, mas sim o relacionamento com os
filhos.
Se não for assim, a pessoa corre o risco de acabar num asilo, rica, mas sem afeto.
Içami Tiba - O Executivo & sua Família
A PEDAGOGIA DO MATERIALISMO
O PAI MODERNO, muitas vezes perplexo, aflito, angustiado, passa a vida inteira
correndo atrás do futuro e se esquecendo do agora.
Na luta para edificar este futuro, ele renuncia ao presente.
Por isso, é um homem ocupado, sem tempo para os filhos, envolvido em mil atividades
— tudo com o objetivo de garantir o seu amanhã.
(...) É com que prazer e orgulho, a cada ano, ele preenche sua declaração de bens
para o Imposto de Renda. Cada nova linha acrescida foi produto de muito esforço,
muito trabalho.
(...) E para ir escrevendo cada vez mais linhas na sua relação de bens, ele não se
contenta com um emprego só — é preciso ter dois ou três; vender parte das férias, em
vez de descansar junto à família; levar serviço para fazer em casa, em vez de ficar com
os filhos.
(...) No entanto, esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de bens, o
valor mais alto, aquele que efetivamente conta, está em outra página do formulário
do Imposto de Renda — mais precisamente, naquelas modestas linhas, quase es
condidas, onde se lê “relação dos dependentes”.
(...) Há filhos órfãos de pais vivos, porque estão “entregues” - o pai para um lado, a
mãe para o outro, e a família desintegrada, sem amor, sem diálogo, sem convivência.
Hélio Fraga – A Família, último lugar?
Os Pais precisam saber
Em seu campo de esperança
Que o futuro é preparado
No coração da criança.
Cornélio Pires
 13/07/1884 – Tietê/SP
+ 17/02/1958 – São Paulo/SP
Poeta/Escritor/Jornalista
Entretanto, as raízes atormentadoras de tanto desajuste familiar, vemos na vivência materialista, sem as noções básicas
quanto ao Espírito imortal, a descrença em Deus, embora a maioria professe rituais e cultos variados e vazios de conteúdo
mais profundo acerca da vida.
É aí que o conhecimento da reencarnação, da lei de causa e efeito, conforme ensina o Espiritismo, pode despertar os pais, os
filhos, esposos, para que reflitam acerca das responsabilidades graves que têm, em face das relações familiares, com vistas
ao futuro de alegrias e de paz.
Raul Teixeira – Entrevista em Catanduva-SP – Jornal Mundo Espírita – 1986 – Agosto
Cornélio Pires – Opúsculos — Cap. 12 – Item 19: Missão Paternal
A PEDAGOGIA DO MATERIALISMO
Pais e mães de família não sabem mais o que pensar das estranhas idéias dos
filhos da tv, do rádio, dos filmes policiais e pornográficos, das histórias em
quadrinhos; para muitos, liberdade significa permissão para subverter a ordem e o
respeito. Contravenção virou valentia.
Pedro Finkler – Compreender e Entender os Outros: Introdução
• O melhor investimento não é o plano de previdência privada, mas sim o relacionamento
com os filhos
• Carlos Abranches – Revista Reformador – 1999 – Julho – Sucesso no Trabalho, fracasso em Casa
PLANO DE
INVESTIMENTO
• Claro que a qualidade do relacionamento é muito importante, mas qual o mínimo de tempo
considerado ideal? Dez minutos por dia?
• Três ou quatro beijinhos sôfregos antes de sair correndo ou ao voltar do trabalho e encontrar
a criança já na cama, banhada e alimentada?
• Isso é qualidade? E nos fins de semana? Trazer trabalho para casa e ficar o fim de semana
inteiro plugado no computador, resolvendo os problemas da firma e pedindo silêncio, às vezes
irritado porque precisa trabalhar?
• Alguém já fez uma planilha e se deu conta de quanto tempo fica com os filhos por dia, por
semana, por mês?
• Já pensou o que isso vai significar no final de um ano ou de toda a infância?
• Qual o percentual de presença que você está dando para seus filhos?
• José Martins Filho – A Criança Terceirizada – Cap. 6: Os descaminhos das Relações Familiares
no mundo contemporâneo
PLANILHA
DO AFETO
• Todas as vezes que eles recebam desses pais coisas, mas não tenham propriamente os
pais. Seja pelo motivo que for. Se essas crianças, se esses moços estiverem fadados a crescer
nas mãos de servidores domésticos ou nas mãos da via pública, sob o impacto das violências
cotidianas das ruas da cidade, serão menores abandonados.
• Nós temos tantos menores abandonados nas ruas, como os temos nos lares, onde os pais lhes
dão brinquedos, brindes, viagens, dinheiro, carros, motos, mas não lhes dão o coração.
• Raul Teixeira – Programa Vida e Valores, de número 105
•
ÓRFÃOS DE
PAIS VIVOS
A TERCEIRIZAÇÃO DO AMOR
A TERCEIRIZAÇÃO DO AMOR
A ama vive no esquema,
O nenê quer conversar,
Papai, porém, não tem horas
Para carinhos no lar,
A mamãe regressa tarde,
Precisa repousar.
A criança tem de tudo,
Brinquedos, roupa enfeitada,
Aniversários em festa,
Televisão e mesada,
Mas dos pais de quem nasceu
Já sente rejeitada.
Leandro Gomes de Barros – Família – Cap. 10 – Cantoria da Criança/1981
Leandro de Barros
1865/1918
Poeta da
literatura de
Cordel
Temos de ensinar aos nossos Filhos que a Vida não é para ser
recebida, mas para ser conquistada.
Divaldo Franco – Vivências do Amor em Família – Cap. 1
No entanto, esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de
bens, o valor mais alto, aquele que efetivamente conta, está em outra
página do formulário do Imposto de Renda — mais precisamente,
naquelas modestas linhas, quase escondidas, onde se lê “relação dos
dependentes”.
Alguém já fez uma planilha e se deu conta de quanto tempo fica com os
filhos por dia, por semana, por mês?
Já pensou o que isso vai significar no final de um ano ou de toda a
infância?
Qual o percentual de presença que você está dando para seus filhos?
Relacionamento País e Filhos num Mundo em Transição - Síntese
José Martins Filho – A Criança Terceirizada – Cap. 6: Os descaminhos das Relações Familiares no mundo contemporâneo
Hélio Fraga - Família, último lugar? – Cap. 1 – Declaração de Bens
MATERIAL
DE
SUPORTE
Apresentação
Vídeo
Texto
Arquivo pdf
Link
Arquivo pdf
“O CENTRO ESPÍRITA é um lugar ONDE SE ENSINAM COISAS QUE O MUNDO NÃO
ENSINA, a fim de que o comportamento do Espírita seja distinto do
comportamento que se verifica na Sociedade”.
Raul Teixeira – Jornal Mudo Espírita – 2010 - Fevereiro
E-mail : adalberto.acsjr@gmail.com
YouTube – O Escriba Espírita : https://www.youtube.com/channel/UCj39fLNXa2nKXfVTNlZ_JGw
Blog – O Escriba Espírita : https://escribaespirita.blogspot.com/
Instagram: https://www.instagram.com/adalberto.coelho.silva/?hl=pt-br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação

Correio de luz 06 2016
Correio de luz 06 2016Correio de luz 06 2016
Correio de luz 06 2016
Ume Maria
 
Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013
Fatima Carvalho
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores Sempre
Série Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores SempreSérie Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores Sempre
Série Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores Sempre
Ricardo Azevedo
 
Constelação Familiar
Constelação FamiliarConstelação Familiar
Constelação Familiar
Juliana Souza Ramos
 
A família
A famíliaA família
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Jornal a síntese 5a edição
Jornal  a síntese   5a ediçãoJornal  a síntese   5a edição
Jornal a síntese 5a edição
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Jornal a sintese 5a edição
Jornal a sintese    5a ediçãoJornal a sintese    5a edição
Jornal a sintese 5a edição
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Cynthia Castro
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e AmorSérie Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Ricardo Azevedo
 
Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017
Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017
Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
Eduardo Manoel Araujo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Ricardo Azevedo
 
Porque_estou_na_familia_que_estou....ppt
Porque_estou_na_familia_que_estou....pptPorque_estou_na_familia_que_estou....ppt
Porque_estou_na_familia_que_estou....ppt
TelmaLima40
 
Porque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouPorque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estou
Alice Lirio
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Ricardo Azevedo
 
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Coronavírus - O aprendizado das Epidemias
Coronavírus  - O aprendizado das EpidemiasCoronavírus  - O aprendizado das Epidemias
Coronavírus - O aprendizado das Epidemias
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Claudio Macedo
 
Chnotícias7 (1)
Chnotícias7 (1)Chnotícias7 (1)

Semelhante a O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação (20)

Correio de luz 06 2016
Correio de luz 06 2016Correio de luz 06 2016
Correio de luz 06 2016
 
Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013Transformacao interior e regeneracao 2013
Transformacao interior e regeneracao 2013
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores Sempre
Série Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores SempreSérie Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores Sempre
Série Evangelho no Lar - Cap. 25 - Credores Sempre
 
Constelação Familiar
Constelação FamiliarConstelação Familiar
Constelação Familiar
 
A família
A famíliaA família
A família
 
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
 
Jornal a síntese 5a edição
Jornal  a síntese   5a ediçãoJornal  a síntese   5a edição
Jornal a síntese 5a edição
 
Jornal a sintese 5a edição
Jornal a sintese    5a ediçãoJornal a sintese    5a edição
Jornal a sintese 5a edição
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e AmorSérie Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
 
Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017
Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017
Edição n. 20 do CH Notícias - Fevereiro / 2017
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Porque_estou_na_familia_que_estou....ppt
Porque_estou_na_familia_que_estou....pptPorque_estou_na_familia_que_estou....ppt
Porque_estou_na_familia_que_estou....ppt
 
Porque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouPorque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estou
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
 
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
ESDE - Roteiro complementar. Módulo I, roteiro 5: sorte das crianças depois d...
 
Coronavírus - O aprendizado das Epidemias
Coronavírus  - O aprendizado das EpidemiasCoronavírus  - O aprendizado das Epidemias
Coronavírus - O aprendizado das Epidemias
 
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
 
Chnotícias7 (1)
Chnotícias7 (1)Chnotícias7 (1)
Chnotícias7 (1)
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR

As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃOO Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_ApresentaçãoAs Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR (20)

As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
 
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃOO Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_ApresentaçãoAs Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
As Catástrofes e os Desastres Coletivos_Apresentação
 
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
Tempo de Recomeçar - TEXTO - 2023
 

Último

de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 

Último (10)

de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 

O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação

  • 1. O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição # HÁ MAIS ENFERMOS NO MUNDO DO QUE SE SUPÕE QUE EXISTAM. Isto porque, no reduto familiar raramente fecundam a conversação edificante, o entendimento fraterno, a tolerância geral, o amor desinteressado... Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 11: Cristo em Casa
  • 3. Desencarnados Encarnados “ÉPOCA DE TRANSIÇÃO”: esta é a legenda que repetis frequentemente para definir a atualidade terrestre, em que surpreendeis, a cada passo, larga fieira de ocorrências inusitadas:  CONFLITOS.  Desencarnações em massa.  Acidentes enlutando almas e lares.  DESVINCULAÇÕES VIOLENTAS.  DRAMAS NO INSTITUTO DOMÉSTICO.  Processos obsessivos, culminando com perturbações e lágrimas.  MOLÉSTIAS DE ETIOLOGIA OBSCURA.  INCOMPREENSÕES. Emmanuel Diálogos dos Vivos – Cap. 21 – Dupla Renovação - 1974 TRANSIÇÃO PLANETÁRIA e a DUPLA RENOVAÇÃO A Transição é para Todos
  • 4. UM MUNDO EM TRANSIÇÃO - Desafios ...E MULTIPLICAM-SE, ao largo da História, as REVELAÇÕES em torno DAS OCORRÊNCIAS AFLIGENTES que se vêm apresentando em toda parte, chamando a atenção das CRIATURAS HUMANAS, que PERMANECEM DESCUIDADAS, absorvidas pelos vapores do prazer e dos gozos desgastantes. ...E eu vi um novo céu e uma nova terra; pois o primeiro céu e a primeira terra haviam acabado... A emoção tomou o apóstolo que então exultava, quando ouviu uma grande voz (dos seres angélicos) que dizia: Não mais haverá morte, nem tristeza, nem choro, nem haverá mais dor. Manoel Philomeno de Miranda – Transição Planetária – Cap. 13
  • 5. Crianças e Jovens da Velha Geração Pedagogia do Materialismo REAJUSTES Familiares Crianças e Jovens da Nova Geração Terceirização do Amor FLAGELOS Familiares Invisíveis Diversidade das Relações Familiares RESGATES Familiares SÓCIAS ESPIRITUAIS FAMÍLIARES UM MUNDO EM TRANSIÇÃO - Desafios A Família – Missão, Vivência e Educação DESAFIOS NO RELACIONAMENTO
  • 6. • SÃO CHEGADOS OS TEMPOS, dizem-nos de todas as partes, marcados por Deus, em que grandes acontecimentos se vão dar para regeneração da Humanidade. Era da Transição • A época atual é a da transição; os elementos DAS DUAS GERAÇÕES SE CONFUNDEM. Colocados no ponto intermediário, assistiremos a partida de uma e a chegada da outra, e cada qual se assinala já, no mundo, pelos caracteres que lhe sejam próprios. A Nova Geração • Expressivo número, porém, permanece em situações de agressividade e indiferença emocional, tornando-se instrumentos de provações rudes para a sociedade que desdenha. A Velha Geração A Gênese - Cap. 18 - A Nova Geração - item 27 A Gênese - Cap. 18 - A Nova Geração - item 1 Manoel Philomeno de Miranda – Transição Planetária – Cap. 3
  • 7.  AGRAVAMENTO DAS DIFERENÇAS REENCARNATÓRIAS o Familiares com níveis consciências diferentes o Os “flagelos familiares invisíveis” – drogas/depressão o A Diversidade das novas relações familiares  O RECRUDESCIMENTO DA SOLIDÃO FAMILIAR/GRUPAL o A comunicação virtual excessiva o O “absenteísmo” Familiar  O AUMENTO DA SOBRECARGA FUNCIONAL SOBRE ALGUNS o A insuficiência da manutenção Familiar  AS DIFICULDADES NO SUPORTE AOS RESGATES FAMILIARES o Crianças e Jovens da Velha e da Nova Era o TERCEIRIZAÇÃO DO AMOR- Pais Educadores # Fornecedores UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – Família: OS DESAFIOS VIVER É DE TODOS, mas a CONVIVÊNCIA é O FATOR QUE NOS ENSINA A COMPREENSÃO E A SOLIDARIEDADE de uns para os outros – Emmanuel - Convivência - Introdução
  • 8. Um Mundo em Transição - A NOVA GERAÇÃO Inteligência e Razão precoces Sentimento inato do bem Crenças Espirituais Reencarnação de Espíritos Nobres. Transmigração de Espíritos vindos de outros Planetas moralmente Superiores. Reencarnação de Espíritos Moralmente equilibrados . Características Básicas Origem
  • 9. A NOVA GERAÇÃO – caraterísticas básicas Inteligência e Razão precoces Sentimento inato do bem Crenças Espirituais (...) A nova geração, devendo fundar a era do progresso moral, distingue-se por uma inteligência e uma razão geralmente precoces, ajuntadas ao sentimento inato do bem e das crenças espirituais, o que é o sinal indubitável de um certo grau de adiantamento anterior. Allan Kardec - A Gênese - Cap. 18 - A Nova Geração - item 27
  • 10. A NOVA GERAÇÃO – características morais • SERÃO CARACTERIZADOS PELO ESPÍRITO DE SERVIÇO, pelo interesse sadio dos resultados dos trabalhos, colocados no campo de batalha por escolha pessoal, guardando a certeza do triunfo que lhes chegará. • NÃO SE FARÃO DISCUTIDORES ferrenhos e insensatos, porquanto o seu é o tempo para o estudo dos dados e das investigações. • NÃO SE IMPORÃO, porque reconhecem que o labor exige discernimento, maturidade psicológica e elevação de propósitos. • NÃO SE AGASTARÃO COM OS ACUSADORES, nem desanimarão com os aparentes insucessos, que se lhes constituirão estímulo para o prosseguimento dos tentames. • ABERTOS AO AMOR, planejam um mundo melhor para eles mesmos e para a sociedade em geral, porque reconhecem que estes são os dias de transição, e a seleção dos Espíritos se faz natural, preparando o Mundo de Regeneração. Joanna de Ângelis - Momentos de Harmonia – Cap. 10 - Projetos Iluminativos
  • 11. Reencarnação de Espíritos Nobres. Transmigração de Espíritos vindos de outros Planetas moralmente Superiores. Reencarnação de Espíritos Moralmente equilibrados. A NOVA GERAÇÃO - Origem (...) Acompanhando o inevitável processo das reencarnações, pode-se constatar facilmente a presença de uma nova geração de Espíritos que se encontra no Planeta em condições surpreendentes, fora do habitual. Aqui se encontra, a fim de preparar a grande transição que vem tendo lugar lentamente, de modo que o Planeta mude de estágio evolutivo. Joanna de Angelis - Liberta-Te do Mal - Cap. 18 - Crianças de uma Nova Era
  • 12. A VELHA GERAÇÃO – caraterísticas básicas “Esperteza” e Tibieza Moral Sentimento latente do mal Materialismo Expressivo número, porém, permanece em situações de agressividade e indiferença emocional, tornando-se instrumentos de provações rudes para a sociedade que desdenha. Manoel Filomeno de Miranda – Transição Planetária – Cap. 3 – A Mensagem Revelação
  • 13. Reencarnação de Espíritos provenientes de Regiões Trevosas Reencarnação de Espíritos provenientes de Regiões Umbralinas Reencarnação de Espíritos provenientes de Regiões de Transição A VELHA GERAÇÃO - Origem Por outro lado, aqueles que permaneceram nas regiões mais infelizes estão sendo trazidos à reencarnação, de modo a desfrutarem da oportunidade de trabalho e de aprendizado, modificando os hábitos desditosos a que se têm submetido, podendo avançar sob a governança de Deus. Caso se oponham às exigências da evolução, também sofrerão um tipo de expurgo temporário para regiões primárias entre raças atrasadas, tendo o ensejo de ser úteis e de sofrer os efeitos danosos da sua rebeldia. Joanna de Angelis Jesus e Vida – Cap. 1 – A Grande Transição
  • 14. A NOVA GERAÇÃO – caraterísticas básicas Inteligência e Razão precoces Sentimento inato do bem Crenças Espirituais Esperteza e Raciocínio precoces Sentimento latente do mal Materialismo A VELHA GERAÇÃO– caraterísticas básicas
  • 15. • Deus permite, nas famílias, essas encarnações de espíritos antipáticos ou estranhos, com o duplo objetivo de servir de prova para alguns, e de meio de adiantamento para outros. Família - Missão • O Pai não gera o Espírito do filho: fornece-lhe apenas o envoltório corporal. Mas deve ajudar seu desenvolvimento intelectual e moral, para o fazer progredir. Família - Educação • xx Família – Vivência Allan Kardec – Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap 4 – Item 19 Allan Kardec – Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap 14 – Item 8
  • 16. UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Missão • A Família é, antes de tudo, um laboratório de experiências reparadoras, na qual a felicidade e a dor se alternam, programando a paz futura. • Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 2: Vida em Família PORTO TRINCHEIRA CALDEIRA • Os Pais educam para a sociedade, quanto para si mesmos. • Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 14: Deveres dos Pais • Teu lar, tua escola. Aí dentro, serás professor e aluno ao mesmo tempo. • Emmanuel – No Portal da Luz – Cap. 8: Familiares Incompreensivos EDUCAR-SE PARA EDUCAR • O lar é o mais vigoroso centro de indução que conhecemos na Terra. • André Luiz – Mecanismos da Mediunidade – Cap. 16: Centro Indutor do Lar PONTO DE IRRADIAÇÃO
  • 17. Parentela é escola santa Sempre que a vemos daqui, Cada qual encontra em casa Aquilo que fez de si. Cornélio Pires – Retratos da Vida – Cap. 2 – Parentesco e Reencarnação Cornélio Pires  13/07/1884 – Tietê/SP + 17/02/1958 – São Paulo/SP Poeta/Escritor/Jornalista Em cada companheiro que partilha a consanguinidade, temos um livro de lições que, às vezes, nos detém o passo por tempo enorme, no esforço da repetência. CADA UM DELES NOS IMPELE A DESENVOLVER DETERMINADAS VIRTUDES; num, a paciência, noutro, a lealdade, e ainda em outros, o equilíbrio e a abnegação, a firmeza e a brandura! Emmanuel – Caminho, Verdade e Vida – Cap. 62 Livres, estamos interligados perante a Lei, para fazer o melhor, e, escravizados aos compromissos expiatórios, estaremos acorrentados, uns aos outros, no instituto da reencarnação, segundo a Lei, para anular o pior que já foi feito por nós mesmos, nas existências passadas. NINGUÉM PROGRIDE SEM ALGUÉM. Emmanuel – Justiça Divina – Cap. 4 UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Missão
  • 18. • Há mais enfermos no mundo do que se supõe que existam. Isto porque, no reduto familiar raramente fecundam a conversação edificante, o entendimento fraterno, a tolerância geral, o amor desinteressado... • Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 11: Cristo em Casa GUERRAS FRIAS • Nunca sabemos quem são os nossos filhos. • Não foi por outra razão que Jesus Cristo, ao conversar com Nicodemos, de acordo com o Evangelho de São João, lhe disse: O Espírito sopra onde quer, não sabemos de onde vem nem para onde vai, de que realidades experienciais ele vem, para que realidades experienciais ele vai. • Por causa disso, vale a pena termos cuidado com o tipo de norte que estamos dando aos nossos filhos. • Raul Teixeira - Programa Vida e Valores, de número 184 – 2009 NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS • Nunca te envergonhes de falar aos teus filhos sobre as tuas fragilidades - naturalmente observando os níveis de sua maturidade, - sobre as lutas que travas portas adentro da alma, dos teus medo e inseguranças, para que eles sintam que seus genitores são homens e mulheres normais, e, por sua vez, procurem ajudar-te com os recursos de que já disponham. • Evitarás, assim, a falsa postura de super-homem ou de mulher-maravilha, que não sofrem, não choram, não perdem e não cometem erros. • Faze-te, pai ou mãe, mais fácil para os teus filhos. Importante que sejam mais acessíveis à conversa, aos diálogos, às trocas de ideias. Em nada essa prática diminuirá as figuras paterna e materna ou o respeito. • Camilo – Minha Família, o Mundo e Eu: Cap.3 – Sobre os Teus Filhos PARCEIROS DE JORNADA UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
  • 19. Livres, estamos interligados perante a Lei, para fazer o melhor, e, Escravizados aos compromissos expiatórios, estaremos acorrentados uns aos outros no instituto da reencarnação, segundo a Lei, para anular o pior que já foi feito por nós mesmos nas existências passadas. NINGUÉM PROGRIDE SEM ALGUÉM. Emmanuel - Justiça Divina – Cap. 20 - Virtude Solitária Podemos progredir Sozinhos? UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
  • 20. Não te afastes dos outros Porque tenhas sofrido. Sem nossos semelhantes, Não sabemos quem somos. Cada pessoa é um teste Que nos situa em prova. Em nossas reações, Vemos a própria imagem. Ama, serve, perdoa E Estarás progredindo. Deus nos envia os outros Para ver como estamos. Emmanuel – Luz Bendita - Pag. 280 - Convivência Aqueles companheiros que nos partilham a experiência do cotidiano SÃO OS MELHORES QUE A DIVINA SABEDORIA NOS CONCEDE, a favor de nós mesmos. Se você encontra uma pessoa difícil em sua intimidade, essa é a criatura exata que as leis da reencarnação lhe trazem ao trabalho de burilamento próprio. André Luiz - Respostas da Vida - Cap. 16 LEI DE CAUSA E EFEITO E O ENVOLVIMENTO FAMILIAR Síntese “Ninguém progride ou se aperfeiçoa sem o contato social, o que vale afirmar que é preciso não apenas saber viver, mas também conviver”. Emmanuel – Encontro Marcado – Cap. 2 UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência
  • 21. Para viver cada dia Sem erguer a nossa voz, Doemos paz e alegria Aos que vivem junto a nós. Cornélio Pires  13/07/1884 – Tietê/SP + 17/02/1958 – São Paulo/SP Poeta/Escritor/Jornalista A interdependência guarda força de lei, em todos os domínios do Universo. Faze os teus investimentos de ordem moral com o que tens e com o que és. Emmanuel – Encontro Marcado – Cap. 30: Investimentos Cornélio Pires – Caminhos da Vida — Cap. 20: Alto resumo UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência Necessário que os Pais conversem mais cordialmente com os seus filhos no clima da harmonia doméstica, dentro da própria casa e nunca adiar essas conversações para tempos de desastre sentimental. Francisco Cândido Xavier – Entrevistas – Cap. 10: Pais e Filhos
  • 22. UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Vivência/XXI • Não é a família em si que nossos contemporâneos recusam, mas o modelo excessivamente rígido e normativo que assumiu no século XIX. • ELES REJEITAM O NÓ, NÃO O NINHO. • A casa é, cada vez mais, o centro da existência. • O lar oferece, num mundo duro, um abrigo, uma proteção, um pouco de calor humano. • O que eles desejam é conciliar as vantagens da solidariedade familiar e as da liberdade individual. • O que se gostaria de conservar da família, no terceiro milênio, são seus aspectos positivos: a solidariedade, a fraternidade, a ajuda mútua, os laços de afeto e o amor. • Michelle Perrot – Veja 25 anos: Reflexões para o futuro – São Paulo/Abril, 1993: O Nó e o Ninho O NÓ e o NINHO • O que a Família experimenta, neste momento, é o abalo das estruturas hipócritas – assim como a decadência da mentalidade vitoriana, na qual os Pais, ao invés de serem AMIGOS dos filhos, eram ditadores – • em que a Mulher abandonou a posição de objeto, de ser secundário, para ocupar o seu papel na Sociedade, não sendo apenas a dona de casa, a pessoa que deve ficar no lar para cuidar dos filhos, passando a responsabilidade da prole para o casal, • estruturando-se, assim, uma nova ética, que é a que vem sendo apresentada pela Doutrina Espírita. • Divaldo Franco – Laços de Família: Crise da Família - USE/1994 NOVA ÉTICA
  • 23. UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Educação • Preconiza-se na atualidade do mundo uma educação pela liberdade plena dos instintos do homem, olvidando-se, pouco a pouco, os antigos ensinamentos quanto à FORMAÇÃO DO CARÁTER NO LAR; a coletividade, porém, cedo ou tarde, será compelida a reajustar seus propósitos. • Emmanuel – Caminho Verdade e Vida – Cap. 12: Educação no Lar FORMAÇÃO DO CARATER • Cuidar de INFUNDIR‐LHES COSTUMES SÃOS DESDE OS PRIMEIROS DIAS DA EXISTÊNCIA FÍSICA, porquanto a tarefa da educação começa no instante da vida extrauterina, e não mais tarde, quando o ser está habilitado para a instrução. • Para esse formoso mister são indispensáveis o amor, o conhecimento e a disciplina, de maneira que se lhes insculpam no íntimo as lições que os acompanharão para sempre. • Joanna de Angelis – Adolescência e Vida: Introdução EDUCAÇÃO DE BERÇO • Há Pais Espíritas que, erroneamente, têm deixado, em nome da liberdade e do livre- arbítrio, que os filhos avancem na idade cronológica para então escolherem este ou aquele caminho religioso que lhes complementem a conquista educativa no mundo. • Tal medida tem gerado sofrimento e desespero, luto e mágoa, inconformação e dor. • Bezerra de Meneses – Sublime Sementeira – 1º Parte – Item 7 FORMAÇÃO RELIGIOSA
  • 24. A Terra é uma grande escola Do bem suprimindo o mal, Como agora a reconheço Da Vida Espiritual. Cornélio Pires  13/07/1884 – Tietê/SP + 17/02/1958 – São Paulo/SP Poeta/Escritor/Jornalista É isso aí… Educar É serviço dos serviços, Mas quão difícil honrar Nossos próprios compromissos!… Cornélio Pires - Baú de Casos — Cap. 1: Educação e Vida EDUCAR-SE, no entanto, para conhecer, peregrinando pelos meandros da dor humana, a fim de solucionar os milenários enigmas do espírito encarnado; DISCIPLINAR-SE com o objetivo de renovar as disposições íntimas, no sentido da evolução espiritual; Instruir-se para vencer a sombra da ignorância tendo em vista o impositivo da vitória sobre si mesmo, são diretrizes desconsideradas por muitos que, todavia, possibilitam a felicidade em termos reais e duradouros. Joanna de Angelis – Dimensões da Verdade – Cap. 3 UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – A Família: Educação Não nos esqueçamos de que o filho descuidado, ocioso ou perverso é o pai inconsciente de amanhã e o homem inferior que não fruirá a felicidade doméstica. Emmanuel – Vinha de Luz – Cap. 136: Filhos
  • 25. • Aversões/Vinculações/Desvinculações Reajustes Espirituais • Drogas/Obsessão/Suicídio. Flagelos Espirituais • Síndromes Congênitas/Enfermidades Crônicas Resgates Espirituais
  • 26. UM MUNDO EM TRANSIÇÃO – Desafios Espirituais • Quando te vejas, diante de filhos crescidos e lúcidos, erguidos à condição de dolorosos problemas do espirito, recorda que são eles credores do passado a te pedirem o resgate de velhas contas. REAJUSTES ESPIRITUAIS • Os Pais educam para a sociedade, quanto para si mesmos. • Joanna de Angelis – SOS Família – Cap. 14: Deveres dos Pais • Teu lar, tua escola. Aí dentro, serás professor e aluno ao mesmo tempo. • Emmanuel – No Portal da Luz – Cap. 8: Familiares Incompreensivos FLAGELOS ESPIRITUAIS • Nesse corpo enfermiço e mirrado em que sobram vagidos de sofrimento, manifesta-se alguém que o destino te devolve ao trabalho de reajuste. •Será possivelmente o filho ou o irmão, o companheiro ou o amigo do passado, com quem te acumpliciaste no desvio das Leis Excelsas. RESGATES ESPIRITUAIS Emmanuel – Livro da Esperança – Cap. 35 Emmanuel – Vida em Vida – Cap. 27
  • 27. • As Novas relações sociofamiliares Diversidade das Famílias • O sucesso dos Pais e a felicidade dos Filhos Pedagogia do Materialismo • Os Órfãos de Pais vivos Terceirização do Amor
  • 28. Diversidade das Relações Familiares Atualmente, valemo-nos da expressão “RELAÇÕES SOCIOFAMILIARES” e não apenas família, tendo em vista que a família se encontra tão plural quanto a sociedade. (...) Neste sentido, atualmente, as famílias tidas como convencionais, nuclear burguesa, não são uma realidade única, mas seu espaço social está sendo compartilhado por arranjos familiares diferenciados, tais como:  FAMÍLIAS MONOPARENTAIS chefiadas por mulheres ou por homens;  FAMÍLIA NUCLEAR DE DUAS GERAÇÕES, unidas pelo matrimônio, com seus filhos biológicos ou não, com diferenças de idade até em certa medida significativas entre os cônjuges;  FAMÍLIA ADOTIVA TEMPORÁRIA, nesse caso geralmente constituída por jovens que dividem o espaço doméstico por certo período de tempo, por exemplo, durante a faculdade, em que muitas vezes se encontram longe de suas famílias de origem, ou aquelas compostas por várias pessoas que vivem juntas, com ou sem vinculação legal, mas que dividem as despesas financeiras e possuem compromisso afetivos de cuidado e de proteção;  FAMÍLIAS ADOTIVAS BINACIONAIS ou multiculturais; casais que podem morar separadamente;  FAMÍLIAS ORIUNDAS DE DIVÓRCIOS ANTERIORES com ou sem filhos do casamento anterior e, finalmente,  FAMÍLIAS HOMOAFETIVAS com ou sem filhos. Adalgiza Campos Balieiro – Revista Reformador – 2018 – Fevereiro: A Família se Reinventa
  • 29. A PEDAGOGIA DO MATERIALISMO • Começaremos a criar os nossos filhos com essa mentalidade de que eles só exigem, só querem. Apenas cobram e os pais, na condição de Banco Central, de Caixa Econômica, de burra, de recursos amoedados. Mas não foram nossos filhos que se fizeram assim. Nós os estamos acomodando a esse status quo. • Raul Teixeira - Programa Vida e Valores, de número 184 – 2009 SUPRIDOR DE FUNDOS • Deploravelmente, invertendo por completo, a hierarquia dos valores reclamados pelos filhos, Pais existem que só se preocupam com o futuro deles e, no afã de preparar- lhes “dias melhores”, isto é, uma vida de luxo e regalos, esquecem-se do essencial, que é proporcionar-lhes, no presente, aquele ambiente repleto de amor, compreensão, ternura, paz e alegria, indispensável a uma boa educação, isenta dos problemas de personalidade. • Rodolfo Calligaris – A Vida em Família – 2º Parte – Relacionamento entre Pais e Filhos GARANTIDOR DO FUTURO • Transformando os Pais em meros mantenedores econômicos da família, tiram-lhes a autoridade moral, gerando o falso conceito de liberdade plena e auto-satisfação contínua, assim desenvolvendo o conceito doentio de direitos sem correspondentes deveres. • Joanna de Angelis – Constelação Familiar – Cap. 29 – A Família hodierna MANTENEDOR O melhor investimento não é o plano de previdência privada, mas sim o relacionamento com os filhos. Se não for assim, a pessoa corre o risco de acabar num asilo, rica, mas sem afeto. Içami Tiba - O Executivo & sua Família
  • 30. A PEDAGOGIA DO MATERIALISMO O PAI MODERNO, muitas vezes perplexo, aflito, angustiado, passa a vida inteira correndo atrás do futuro e se esquecendo do agora. Na luta para edificar este futuro, ele renuncia ao presente. Por isso, é um homem ocupado, sem tempo para os filhos, envolvido em mil atividades — tudo com o objetivo de garantir o seu amanhã. (...) É com que prazer e orgulho, a cada ano, ele preenche sua declaração de bens para o Imposto de Renda. Cada nova linha acrescida foi produto de muito esforço, muito trabalho. (...) E para ir escrevendo cada vez mais linhas na sua relação de bens, ele não se contenta com um emprego só — é preciso ter dois ou três; vender parte das férias, em vez de descansar junto à família; levar serviço para fazer em casa, em vez de ficar com os filhos. (...) No entanto, esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de bens, o valor mais alto, aquele que efetivamente conta, está em outra página do formulário do Imposto de Renda — mais precisamente, naquelas modestas linhas, quase es condidas, onde se lê “relação dos dependentes”. (...) Há filhos órfãos de pais vivos, porque estão “entregues” - o pai para um lado, a mãe para o outro, e a família desintegrada, sem amor, sem diálogo, sem convivência. Hélio Fraga – A Família, último lugar?
  • 31. Os Pais precisam saber Em seu campo de esperança Que o futuro é preparado No coração da criança. Cornélio Pires  13/07/1884 – Tietê/SP + 17/02/1958 – São Paulo/SP Poeta/Escritor/Jornalista Entretanto, as raízes atormentadoras de tanto desajuste familiar, vemos na vivência materialista, sem as noções básicas quanto ao Espírito imortal, a descrença em Deus, embora a maioria professe rituais e cultos variados e vazios de conteúdo mais profundo acerca da vida. É aí que o conhecimento da reencarnação, da lei de causa e efeito, conforme ensina o Espiritismo, pode despertar os pais, os filhos, esposos, para que reflitam acerca das responsabilidades graves que têm, em face das relações familiares, com vistas ao futuro de alegrias e de paz. Raul Teixeira – Entrevista em Catanduva-SP – Jornal Mundo Espírita – 1986 – Agosto Cornélio Pires – Opúsculos — Cap. 12 – Item 19: Missão Paternal A PEDAGOGIA DO MATERIALISMO Pais e mães de família não sabem mais o que pensar das estranhas idéias dos filhos da tv, do rádio, dos filmes policiais e pornográficos, das histórias em quadrinhos; para muitos, liberdade significa permissão para subverter a ordem e o respeito. Contravenção virou valentia. Pedro Finkler – Compreender e Entender os Outros: Introdução
  • 32. • O melhor investimento não é o plano de previdência privada, mas sim o relacionamento com os filhos • Carlos Abranches – Revista Reformador – 1999 – Julho – Sucesso no Trabalho, fracasso em Casa PLANO DE INVESTIMENTO • Claro que a qualidade do relacionamento é muito importante, mas qual o mínimo de tempo considerado ideal? Dez minutos por dia? • Três ou quatro beijinhos sôfregos antes de sair correndo ou ao voltar do trabalho e encontrar a criança já na cama, banhada e alimentada? • Isso é qualidade? E nos fins de semana? Trazer trabalho para casa e ficar o fim de semana inteiro plugado no computador, resolvendo os problemas da firma e pedindo silêncio, às vezes irritado porque precisa trabalhar? • Alguém já fez uma planilha e se deu conta de quanto tempo fica com os filhos por dia, por semana, por mês? • Já pensou o que isso vai significar no final de um ano ou de toda a infância? • Qual o percentual de presença que você está dando para seus filhos? • José Martins Filho – A Criança Terceirizada – Cap. 6: Os descaminhos das Relações Familiares no mundo contemporâneo PLANILHA DO AFETO • Todas as vezes que eles recebam desses pais coisas, mas não tenham propriamente os pais. Seja pelo motivo que for. Se essas crianças, se esses moços estiverem fadados a crescer nas mãos de servidores domésticos ou nas mãos da via pública, sob o impacto das violências cotidianas das ruas da cidade, serão menores abandonados. • Nós temos tantos menores abandonados nas ruas, como os temos nos lares, onde os pais lhes dão brinquedos, brindes, viagens, dinheiro, carros, motos, mas não lhes dão o coração. • Raul Teixeira – Programa Vida e Valores, de número 105 • ÓRFÃOS DE PAIS VIVOS A TERCEIRIZAÇÃO DO AMOR
  • 33. A TERCEIRIZAÇÃO DO AMOR A ama vive no esquema, O nenê quer conversar, Papai, porém, não tem horas Para carinhos no lar, A mamãe regressa tarde, Precisa repousar. A criança tem de tudo, Brinquedos, roupa enfeitada, Aniversários em festa, Televisão e mesada, Mas dos pais de quem nasceu Já sente rejeitada. Leandro Gomes de Barros – Família – Cap. 10 – Cantoria da Criança/1981 Leandro de Barros 1865/1918 Poeta da literatura de Cordel
  • 34. Temos de ensinar aos nossos Filhos que a Vida não é para ser recebida, mas para ser conquistada. Divaldo Franco – Vivências do Amor em Família – Cap. 1 No entanto, esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de bens, o valor mais alto, aquele que efetivamente conta, está em outra página do formulário do Imposto de Renda — mais precisamente, naquelas modestas linhas, quase escondidas, onde se lê “relação dos dependentes”. Alguém já fez uma planilha e se deu conta de quanto tempo fica com os filhos por dia, por semana, por mês? Já pensou o que isso vai significar no final de um ano ou de toda a infância? Qual o percentual de presença que você está dando para seus filhos? Relacionamento País e Filhos num Mundo em Transição - Síntese José Martins Filho – A Criança Terceirizada – Cap. 6: Os descaminhos das Relações Familiares no mundo contemporâneo Hélio Fraga - Família, último lugar? – Cap. 1 – Declaração de Bens
  • 35.
  • 36. MATERIAL DE SUPORTE Apresentação Vídeo Texto Arquivo pdf Link Arquivo pdf “O CENTRO ESPÍRITA é um lugar ONDE SE ENSINAM COISAS QUE O MUNDO NÃO ENSINA, a fim de que o comportamento do Espírita seja distinto do comportamento que se verifica na Sociedade”. Raul Teixeira – Jornal Mudo Espírita – 2010 - Fevereiro
  • 37. E-mail : adalberto.acsjr@gmail.com YouTube – O Escriba Espírita : https://www.youtube.com/channel/UCj39fLNXa2nKXfVTNlZ_JGw Blog – O Escriba Espírita : https://escribaespirita.blogspot.com/ Instagram: https://www.instagram.com/adalberto.coelho.silva/?hl=pt-br