SlideShare uma empresa Scribd logo
O Ouro Brasileiro

 Finais Século XVII




    Prof.Sílvia de Mendonça
Descoberta das Minas de Ouro no
             Brasil
• Motivou o abandono das práticas mercantilistas
  que iam sendo implantadas em Portugal.
• A quantidade de ouro chegado a Portugal foi
  cerca de quinze toneladas por ano.
• Portugal deixou de estar dependente dos metais
  preciosos espanhóis.
• Em Portugal criou-se a ilusão de que havia ouro
  suficiente, para cobrir o défice da Balança
  Comercial.

                  Prof.Sílvia de Mendonça
In, http://www.eb23-diogo-cao.rcts.pt/Trabalhos/bra500/img/lavour.jpg



          Prof.Sílvia de Mendonça
Consequências da Descoberta do
        Ouro no Brasil


   O País deixou de se preocupar com o
desenvolvimento da indústria e da
agricultura.




             Prof.Sílvia de Mendonça
Lavagem do
                                                                              Ouro no Brasil




In, http://www.eb23-diogo-cao.rcts.pt/Trabalhos/bra500/img/lavour.jpg



                                                    Prof.Sílvia de Mendonça
Beneficiários desta Situação

• Inglaterra ( continuou a ter benefícios com
  a venda de tecidos).

• Era o país que exportava mais tecidos
  para Portugal.



                 Prof.Sílvia de Mendonça
Emigração para o Brasil

• Enorme quantidade de ouro.

• Descoberta de diamantes.




               Prof.Sílvia de Mendonça
Emigração para o Brasil – procura
                de oiro
•   Esta corrida para o interior levou a que as
    fronteiras do Brasil se alargassem e a linha
    do Tratado de Tordesilhas foi ultrapassada
    o que obrigou a um novo Tratado entre
    Portugal e Espanha para delimitar
    fronteiras. Foi o Tratado de Madrid de 1750
    que estabeleceu as fronteiras actuais do
    Brasil.

•   A extracção de ouro atingiu o máximo entre
    1735 e 1766, tendo depois vindo a cair. Só
    no século XIX quando já se conheciam
    técnicas mais evoluídas de exploração
    mineira voltou a corrida ao ouro no Brasil.


                                                                  in., http://www.eb23-diogo-
                                        Prof.Sílvia de Mendonça   cao.rcts.pt/Trabalhos/bra500/ouro.h
                                                                  tm#desc
Bibliografia
• OLIVEIRA, Ana – Novo História 8,
                  volume I, Texto
                  Editores, pág. 104,
                  Lisboa,1ª edição, 1ª
                  tiragem, ISBN,978-972-
                  47-3297-8.



               Prof.Sílvia de Mendonça

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Cátia Botelho
 
Trabalho elaborado por Nubia
Trabalho elaborado por NubiaTrabalho elaborado por Nubia
Trabalho elaborado por Nubia
guest68d0cc
 
Mercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes NavegaçõesMercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes Navegações
Edenilson Morais
 
Brasil colônia 2
Brasil colônia 2Brasil colônia 2
Brasil colônia 2
harlissoncarvalho
 
Período Pré Colonial
Período Pré ColonialPeríodo Pré Colonial
Período Pré Colonial
Alê Maldonado
 
8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp
8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp
8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp
SEMEC
 
Fomento Comercial E Manufactureiro
Fomento Comercial E ManufactureiroFomento Comercial E Manufactureiro
Fomento Comercial E Manufactureiro
Sílvia Mendonça
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
Gabriela Vasconcelos
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
profnelton
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
raqueel_costa
 
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradoraO controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
jessica Nogueira
 
D.João V
D.João VD.João V
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Nelia Salles Nantes
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Maria Gomes
 
O império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacionalO império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacional
cattonia
 
Exercícios de História - 8º Ano
Exercícios de História - 8º AnoExercícios de História - 8º Ano
Exercícios de História - 8º Ano
Vera Sezões
 
Trab1 8a grp01
Trab1 8a grp01Trab1 8a grp01
Trab1 8a grp01
pedrofrancisco10
 
Revisões para teste 8º
Revisões para teste 8ºRevisões para teste 8º
Revisões para teste 8º
Nuno Faustino
 
Período pré-colonial #resumindo 1
Período pré-colonial #resumindo 1Período pré-colonial #resumindo 1
Período pré-colonial #resumindo 1
Matheus Alves
 
Vinda familia real
Vinda familia realVinda familia real
Vinda familia real
Fabiana Tonsis
 

Mais procurados (20)

Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
 
Trabalho elaborado por Nubia
Trabalho elaborado por NubiaTrabalho elaborado por Nubia
Trabalho elaborado por Nubia
 
Mercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes NavegaçõesMercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes Navegações
 
Brasil colônia 2
Brasil colônia 2Brasil colônia 2
Brasil colônia 2
 
Período Pré Colonial
Período Pré ColonialPeríodo Pré Colonial
Período Pré Colonial
 
8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp
8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp
8ª ano: Unid 01 revisão temas 3 e 4 resp
 
Fomento Comercial E Manufactureiro
Fomento Comercial E ManufactureiroFomento Comercial E Manufactureiro
Fomento Comercial E Manufactureiro
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradoraO controle sobre ouro- Sociedade mineradora
O controle sobre ouro- Sociedade mineradora
 
D.João V
D.João VD.João V
D.João V
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
 
O império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacionalO império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacional
 
Exercícios de História - 8º Ano
Exercícios de História - 8º AnoExercícios de História - 8º Ano
Exercícios de História - 8º Ano
 
Trab1 8a grp01
Trab1 8a grp01Trab1 8a grp01
Trab1 8a grp01
 
Revisões para teste 8º
Revisões para teste 8ºRevisões para teste 8º
Revisões para teste 8º
 
Período pré-colonial #resumindo 1
Período pré-colonial #resumindo 1Período pré-colonial #resumindo 1
Período pré-colonial #resumindo 1
 
Vinda familia real
Vinda familia realVinda familia real
Vinda familia real
 

Semelhante a O Ouro Brasileiro

Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
Jerry Guimarães
 
Ouro em minas gerais
Ouro em minas geraisOuro em minas gerais
Ouro em minas gerais
Marcia Dias da Silva
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
Portal do Vestibulando
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
historiando
 
O Império Colonial Português no Séc. XVIII
O Império Colonial Português no Séc. XVIIIO Império Colonial Português no Séc. XVIII
O Império Colonial Português no Séc. XVIII
Beatriz Moscatel
 
Mineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptxMineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptx
GabrielDominguesRoch
 
Sociedades mineiras
Sociedades mineirasSociedades mineiras
Sociedades mineiras
tyromello
 
História dos negros
História dos negrosHistória dos negros
História dos negros
joaobundao
 
Brasil colônia II economia
Brasil colônia II   economiaBrasil colônia II   economia
Brasil colônia II economia
Eduard Henry
 
4 sociedade mineradora
4 sociedade mineradora4 sociedade mineradora
4 sociedade mineradora
Lucas Cechinel
 
Mineração no Brasil Colonial
Mineração no Brasil ColonialMineração no Brasil Colonial
Mineração no Brasil Colonial
Talita Barreto
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
Nelia Salles Nantes
 
D.João V
D.João VD.João V
ciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdf
DenisBrito16
 
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
isameucci
 
Ourodeminas
OurodeminasOurodeminas
1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi
1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi
1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi
Pelo Siro
 
Rota da Filigrana
Rota da FiligranaRota da Filigrana
Rota da Filigrana
Carlos Brás
 
Sociedade mineradora (1).pptx
Sociedade mineradora (1).pptxSociedade mineradora (1).pptx
Sociedade mineradora (1).pptx
YasmimRaissa
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
Beatriz Dantas
 

Semelhante a O Ouro Brasileiro (20)

Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
 
Ouro em minas gerais
Ouro em minas geraisOuro em minas gerais
Ouro em minas gerais
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
O Império Colonial Português no Séc. XVIII
O Império Colonial Português no Séc. XVIIIO Império Colonial Português no Séc. XVIII
O Império Colonial Português no Séc. XVIII
 
Mineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptxMineração no Brasil Colonial.pptx
Mineração no Brasil Colonial.pptx
 
Sociedades mineiras
Sociedades mineirasSociedades mineiras
Sociedades mineiras
 
História dos negros
História dos negrosHistória dos negros
História dos negros
 
Brasil colônia II economia
Brasil colônia II   economiaBrasil colônia II   economia
Brasil colônia II economia
 
4 sociedade mineradora
4 sociedade mineradora4 sociedade mineradora
4 sociedade mineradora
 
Mineração no Brasil Colonial
Mineração no Brasil ColonialMineração no Brasil Colonial
Mineração no Brasil Colonial
 
A economia do brasil colonial
A economia do brasil colonialA economia do brasil colonial
A economia do brasil colonial
 
D.João V
D.João VD.João V
D.João V
 
ciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdfciculo do ouro.pdf
ciculo do ouro.pdf
 
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
 
Ourodeminas
OurodeminasOurodeminas
Ourodeminas
 
1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi
1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi
1261613841 o imperio_portugues_nos_seculos_xv_e_xvi
 
Rota da Filigrana
Rota da FiligranaRota da Filigrana
Rota da Filigrana
 
Sociedade mineradora (1).pptx
Sociedade mineradora (1).pptxSociedade mineradora (1).pptx
Sociedade mineradora (1).pptx
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 

Mais de Sílvia Mendonça

Pirâmide do sistema capitalista
Pirâmide do sistema capitalistaPirâmide do sistema capitalista
Pirâmide do sistema capitalista
Sílvia Mendonça
 
Primeiros ministros da 1ª república
Primeiros ministros da 1ª repúblicaPrimeiros ministros da 1ª república
Primeiros ministros da 1ª república
Sílvia Mendonça
 
O Culto Dos Mortos
O Culto Dos MortosO Culto Dos Mortos
O Culto Dos Mortos
Sílvia Mendonça
 
Governo Do Farao
Governo Do FaraoGoverno Do Farao
Governo Do Farao
Sílvia Mendonça
 
Estratificacao Egipto
Estratificacao EgiptoEstratificacao Egipto
Estratificacao Egipto
Sílvia Mendonça
 
As Actividades Economicas No Egipto
As Actividades Economicas No EgiptoAs Actividades Economicas No Egipto
As Actividades Economicas No Egipto
Sílvia Mendonça
 
A Vida Quotidiana No Egipto
A Vida Quotidiana No EgiptoA Vida Quotidiana No Egipto
A Vida Quotidiana No Egipto
Sílvia Mendonça
 
A Civilizacao Egipcia Geografia
A Civilizacao Egipcia GeografiaA Civilizacao Egipcia Geografia
A Civilizacao Egipcia Geografia
Sílvia Mendonça
 
Religiao Egipcia
Religiao EgipciaReligiao Egipcia
Religiao Egipcia
Sílvia Mendonça
 
Barcos Dos Descobrimentos
Barcos Dos DescobrimentosBarcos Dos Descobrimentos
Barcos Dos Descobrimentos
Sílvia Mendonça
 
Instrumentos NáUticos
Instrumentos NáUticosInstrumentos NáUticos
Instrumentos NáUticos
Sílvia Mendonça
 
ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2
ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2
ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2
Sílvia Mendonça
 
CondiçõEs Da ExpansãO
CondiçõEs Da ExpansãOCondiçõEs Da ExpansãO
CondiçõEs Da ExpansãO
Sílvia Mendonça
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
Sílvia Mendonça
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
Sílvia Mendonça
 
O Antigo Regime PortuguêS
O Antigo Regime PortuguêSO Antigo Regime PortuguêS
O Antigo Regime PortuguêS
Sílvia Mendonça
 
Urbanismo Pombalino
Urbanismo PombalinoUrbanismo Pombalino
Urbanismo Pombalino
Sílvia Mendonça
 
ReforçO Do Estado Absolutismo
ReforçO Do Estado   AbsolutismoReforçO Do Estado   Absolutismo
ReforçO Do Estado Absolutismo
Sílvia Mendonça
 
O Mercantilismo
O MercantilismoO Mercantilismo
O Mercantilismo
Sílvia Mendonça
 
O Poder Absoluto Em Portugal
O Poder Absoluto Em PortugalO Poder Absoluto Em Portugal
O Poder Absoluto Em Portugal
Sílvia Mendonça
 

Mais de Sílvia Mendonça (20)

Pirâmide do sistema capitalista
Pirâmide do sistema capitalistaPirâmide do sistema capitalista
Pirâmide do sistema capitalista
 
Primeiros ministros da 1ª república
Primeiros ministros da 1ª repúblicaPrimeiros ministros da 1ª república
Primeiros ministros da 1ª república
 
O Culto Dos Mortos
O Culto Dos MortosO Culto Dos Mortos
O Culto Dos Mortos
 
Governo Do Farao
Governo Do FaraoGoverno Do Farao
Governo Do Farao
 
Estratificacao Egipto
Estratificacao EgiptoEstratificacao Egipto
Estratificacao Egipto
 
As Actividades Economicas No Egipto
As Actividades Economicas No EgiptoAs Actividades Economicas No Egipto
As Actividades Economicas No Egipto
 
A Vida Quotidiana No Egipto
A Vida Quotidiana No EgiptoA Vida Quotidiana No Egipto
A Vida Quotidiana No Egipto
 
A Civilizacao Egipcia Geografia
A Civilizacao Egipcia GeografiaA Civilizacao Egipcia Geografia
A Civilizacao Egipcia Geografia
 
Religiao Egipcia
Religiao EgipciaReligiao Egipcia
Religiao Egipcia
 
Barcos Dos Descobrimentos
Barcos Dos DescobrimentosBarcos Dos Descobrimentos
Barcos Dos Descobrimentos
 
Instrumentos NáUticos
Instrumentos NáUticosInstrumentos NáUticos
Instrumentos NáUticos
 
ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2
ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2
ComparaçãO Entre A Vida Medieval E A Renascentista 2
 
CondiçõEs Da ExpansãO
CondiçõEs Da ExpansãOCondiçõEs Da ExpansãO
CondiçõEs Da ExpansãO
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
O Antigo Regime PortuguêS
O Antigo Regime PortuguêSO Antigo Regime PortuguêS
O Antigo Regime PortuguêS
 
Urbanismo Pombalino
Urbanismo PombalinoUrbanismo Pombalino
Urbanismo Pombalino
 
ReforçO Do Estado Absolutismo
ReforçO Do Estado   AbsolutismoReforçO Do Estado   Absolutismo
ReforçO Do Estado Absolutismo
 
O Mercantilismo
O MercantilismoO Mercantilismo
O Mercantilismo
 
O Poder Absoluto Em Portugal
O Poder Absoluto Em PortugalO Poder Absoluto Em Portugal
O Poder Absoluto Em Portugal
 

Último

Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

O Ouro Brasileiro

  • 1. O Ouro Brasileiro Finais Século XVII Prof.Sílvia de Mendonça
  • 2. Descoberta das Minas de Ouro no Brasil • Motivou o abandono das práticas mercantilistas que iam sendo implantadas em Portugal. • A quantidade de ouro chegado a Portugal foi cerca de quinze toneladas por ano. • Portugal deixou de estar dependente dos metais preciosos espanhóis. • Em Portugal criou-se a ilusão de que havia ouro suficiente, para cobrir o défice da Balança Comercial. Prof.Sílvia de Mendonça
  • 4. Consequências da Descoberta do Ouro no Brasil O País deixou de se preocupar com o desenvolvimento da indústria e da agricultura. Prof.Sílvia de Mendonça
  • 5. Lavagem do Ouro no Brasil In, http://www.eb23-diogo-cao.rcts.pt/Trabalhos/bra500/img/lavour.jpg Prof.Sílvia de Mendonça
  • 6. Beneficiários desta Situação • Inglaterra ( continuou a ter benefícios com a venda de tecidos). • Era o país que exportava mais tecidos para Portugal. Prof.Sílvia de Mendonça
  • 7. Emigração para o Brasil • Enorme quantidade de ouro. • Descoberta de diamantes. Prof.Sílvia de Mendonça
  • 8. Emigração para o Brasil – procura de oiro • Esta corrida para o interior levou a que as fronteiras do Brasil se alargassem e a linha do Tratado de Tordesilhas foi ultrapassada o que obrigou a um novo Tratado entre Portugal e Espanha para delimitar fronteiras. Foi o Tratado de Madrid de 1750 que estabeleceu as fronteiras actuais do Brasil. • A extracção de ouro atingiu o máximo entre 1735 e 1766, tendo depois vindo a cair. Só no século XIX quando já se conheciam técnicas mais evoluídas de exploração mineira voltou a corrida ao ouro no Brasil. in., http://www.eb23-diogo- Prof.Sílvia de Mendonça cao.rcts.pt/Trabalhos/bra500/ouro.h tm#desc
  • 9. Bibliografia • OLIVEIRA, Ana – Novo História 8, volume I, Texto Editores, pág. 104, Lisboa,1ª edição, 1ª tiragem, ISBN,978-972- 47-3297-8. Prof.Sílvia de Mendonça