SlideShare uma empresa Scribd logo
MÉTODOS DE INTERVENÇÃO
I - FLOORTIME E
MONTESSORIANO
Com Prof. Marcos
MÉTODOS DE INTERVENÇÃO FLOORTIME
A parte D da sigla representa a parte de desenvolvimento do modelo e podemos
destacar que neste momento é trabalhado o desenvolvimento de capacidades
importantes como manter-se calmo e controlado, encontrar e se relacionar com
outras pessoas, iniciar e responder a todos os tipos de comunicação e melhorar
aspectos cognitivos. O sucesso deste conjunto ajuda a crianças nas relações
interpessoais e na vida academia e profissional.
ETIQUETA
ONLINE
Vamos nos comportar
direitinho em nossa sala de
aula online.
A letra I corresponde às diferenças individuas de cada criança, estudando como ela
recebe, entende e transmite as informações do ambiente. Procura buscar as
percepções mais sensíveis da criança como as sensações aos toques e sons e como
ela capta informações ou planeja suas ações.
ETIQUETA
ONLINE
Vamos nos comportar
direitinho em nossa sala de
aula online.
A letra R significa a parte que analisa os relacionamentos da criança com outras
pessoas como educadores, profissionais, familiares, cuidadores, colegas e outros
que possuem afinidades e relações afetivas. Essa parte descreve e compara a
aprendizagem realizada por pessoas de sua convivência com as aprendizagens
feitas baseadas nas diferenças individuais de capacidade e desenvolvimento.
ETIQUETA
ONLINE
Vamos nos comportar
direitinho em nossa sala de
aula online.
A letra R significa a parte que analisa os relacionamentos da criança com outras
pessoas como educadores, profissionais, familiares, cuidadores, colegas e outros
que possuem afinidades e relações afetivas. Essa parte descreve e compara a
aprendizagem realizada por pessoas de sua convivência com as aprendizagens
feitas baseadas nas diferenças individuais de capacidade e desenvolvimento.
ETIQUETA
ONLINE
Vamos nos comportar
direitinho em nossa sala de
aula online.
O objetivo é a formação de alicerces para as
competências sociais, emocionais e intelectuais, em
vez de focar em habilidades isoladas.
O modelo DIR® entende a criança como um ser
único e, na sua individualidade, busca construir
as bases para que ela possa pensar, se
comunicar e se relacionar, apesar das suas
limitações.
A ABORDAGEM FLOORTIME™ FAZ PARTE DO MODELO DIR® COMO A PRINCIPAL
ESTRATÉGIA PARA SISTEMATIZAR A BRINCADEIRA COM A CRIANÇA E
PROPORCIONAR SUA PROGRESSÃO SOBRE AS ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO. É
UMA ABORDAGEM QUE PODE SER UTILIZADA POR PROFISSIONAIS DE VÁRIAS
ÁREAS (PSICÓLOGOS, FONOAUDIÓLOGOS, PEDAGOGOS E TERAPEUTAS
OCUPACIONAIS) E FAMILIARES CAPACITADOS.
A FAMÍLIA É IMPORTANTE DEVIDO À RELAÇÃO EMOCIONAL E AO FATO DE
PASSAREM A MAIOR PARTE DO TEMPO COM A CRIANÇA. NO FLOORTIME (TEMPO
DE CHÃO), A FAMÍLIA E/OU TERAPEUTA SEGUE OS INTERESSES DA CRIANÇA AO
MESMO TEMPO EM QUE A DESAFIA A ALCANÇAR MAIOR DOMÍNIO DAS
CAPACIDADES SOCIAIS, EMOCIONAIS E INTELECTUAIS.
PREPARE-SE
PARA A AULA
Tenha tudo que você precisa ao seu alcance.
Certifique-se de ter todos os materiais necessários antes da aula começar.
Prepare seus livros, lição de casa, caderno, lápis e qualquer outra coisa
que você possa precisar, para que possa acompanhar facilmente a aula.
QUAIS AS BASES DO TRABALHO COM
FLOORTIME™?
Existem algumas habilidades fundamentais para o
desenvolvimento da criança e é nisso em que a
estratégia Floortime™ se baseia para atingir as seis
fases do desenvolvimento que contribuem para o
crescimento emocional e intelectual:
1ª Fase - Auto Regulação e Atenção Compartilhada-Interesses
pelo Mundo
2 ª Fase - Engajamento e Relacionamento
3 ª Fase - Comunicação recíproca intenciona
4 ª Fase - Resolução de problemas de comunicação complexos
5 ª Fase - Criação e Elaboração de símbolos/ideias
6 ª Fase - Construção de pontes entre os símbolos/ideias
Qual é o espaço para a afetividade no modelo DIR®?
No processo de aquisição de novas competências, o afeto e as
emoções têm papel fundamental, estimulando a intenção
comunicativa e o desenvolvimento das habilidades cognitivas
que permitem o acesso a ideias simbólicas e lógicas.
Sim, mas isso não quer dizer que a criança fique limitada a eles,
pelo contrário. A ideia é ir além, transformando esses
comportamentos, sentimentos e a conduta em algo potente
para promover as habilidades fundamentais. ne.
NA PERSPECTIVA DO FLOORTIME™, O
PROFESSOR/TERAPEUTA ACEITA OS COMPORTAMENTOS
DISRUPTIVOS DA CRIANÇA COM AUTISMO?
O QUE O TERAPEUTA PLANEJA PARA AS SESSÕES COM A
CRIANÇA?
Cada sessão tem como norte a liderança da criança – as ações do
profissional partem dos interesses dela. Por isso, é pré-requisito
ter um repertório, ainda que pequeno, algumas habilidades para
que possa participar de um tratamento DIR®/Floortime™.
SE A CRIANÇA NÃO ESTÁ BRINCANDO COM NADA E SÓ
FICA OLHANDO PELA JANELA, É POSSÍVEL FAZER ALGO
COM A ESTRATÉGIA FLOORTIME™?
Sim. O terapeuta pode comentar com ela o
que está observando, imitar pássaros ou
cachorros que estão do lado de fora e assim
por diante, na tentativa de se conectar à
criança e iniciar uma interação.
SOMENTE CRIANÇAS PODEM SE BENEFICIAR DO
FLOORTIME™?
Não. Embora o centro do trabalho seja
originalmente o brincar, é possível usar os
conceitos do Floortime™ com jovens e
também adultos, fazendo uso de jogos e
conversas.
REMOVA AS DISTQUAIS AS ORIENTAÇÕES PARA PAIS E
PROFESSORES A FIM DE AJUDAR NO DESENVOLVIMENTO
DA CRIANÇA ATENDIDA NA PERSPECTIVA DIR®?RAÇÕES
Pais e professores devem, primeiramente, aprender a
observar antes de agir. Não devem antecipar os desejos e
necessidades da criança e procurar se juntar a ela nas
atividades de seu interesse. Também é valioso
aprenderem a valorizar mais o processo que o produto
final, entender as etapas do desenvolvimento infantil e a
importância de fortalecer e embasar cada uma delas.
https://novaescola.org.br/conteudo/18024/autismo-conheca-o-modelo-dirfloortime-
usado-no-desenvolvimento-de-criancas-com-autismo
E-mail
profcof@hotmail.com
Número de Celular
(11) 989380432
PERGUNTAS?
DÚVIDAS?

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a o modelo DIRFloortime usado no desenvolvimento de crianças com autismo (1).pptx

Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...
Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...
Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...
Leila Adriano Ostoyke
 
Familia_Escola
Familia_EscolaFamilia_Escola
Familia_Escola
simpala
 
Balada do louco
Balada do loucoBalada do louco
Balada do louco
Mariana Correia
 
competencias_socioemocionais BNCC 2024.pdf
competencias_socioemocionais BNCC 2024.pdfcompetencias_socioemocionais BNCC 2024.pdf
competencias_socioemocionais BNCC 2024.pdf
HellintonSantos
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
 
Orientaçõs para período diagnóstico
Orientaçõs para período diagnósticoOrientaçõs para período diagnóstico
Orientaçõs para período diagnóstico
josivaldopassos
 
Orientaçõs para período de sondagem
Orientaçõs para período de sondagemOrientaçõs para período de sondagem
Orientaçõs para período de sondagem
josivaldopassos
 
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvirComunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
Adm. Daniel Paulino
 
Apresentação de impacto aula show
Apresentação de impacto aula showApresentação de impacto aula show
Apresentação de impacto aula show
Jairo Soares Dolores Mosca
 
PPT_Tutoria(1).pptx
PPT_Tutoria(1).pptxPPT_Tutoria(1).pptx
PPT_Tutoria(1).pptx
WarlenSilva10
 
As+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagem
As+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagemAs+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagem
As+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagem
pedagogia para licenciados
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Alexandre Siqueira
 
PROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativa
PROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativaPROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativa
PROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativa
Marceliany Farias
 
De olho-no-funcoes-executivas
De olho-no-funcoes-executivasDe olho-no-funcoes-executivas
De olho-no-funcoes-executivas
Elisandra Ribeiro Carvalho
 
slaide cooperacao.pptx
slaide cooperacao.pptxslaide cooperacao.pptx
slaide cooperacao.pptx
Marcos Joaquim
 
Inclusão: desafios e conquistas - Autismo & Realidade
Inclusão: desafios e conquistas - Autismo & RealidadeInclusão: desafios e conquistas - Autismo & Realidade
Inclusão: desafios e conquistas - Autismo & Realidade
Autismo & Realidade
 
Acolhimento 8 ano prof silmara e hadan
Acolhimento 8 ano   prof silmara e hadanAcolhimento 8 ano   prof silmara e hadan
Acolhimento 8 ano prof silmara e hadan
Hádan Lucas
 
Mentoria
Mentoria Mentoria
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativaEducação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
wilkerfilipel
 
O PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC's
O PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC'sO PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC's
O PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC's
Sueli Dib
 

Semelhante a o modelo DIRFloortime usado no desenvolvimento de crianças com autismo (1).pptx (20)

Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...
Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...
Empreendedorismo e Educação transformam vidas: transforme a sua e a de milhar...
 
Familia_Escola
Familia_EscolaFamilia_Escola
Familia_Escola
 
Balada do louco
Balada do loucoBalada do louco
Balada do louco
 
competencias_socioemocionais BNCC 2024.pdf
competencias_socioemocionais BNCC 2024.pdfcompetencias_socioemocionais BNCC 2024.pdf
competencias_socioemocionais BNCC 2024.pdf
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 
Orientaçõs para período diagnóstico
Orientaçõs para período diagnósticoOrientaçõs para período diagnóstico
Orientaçõs para período diagnóstico
 
Orientaçõs para período de sondagem
Orientaçõs para período de sondagemOrientaçõs para período de sondagem
Orientaçõs para período de sondagem
 
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvirComunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
 
Apresentação de impacto aula show
Apresentação de impacto aula showApresentação de impacto aula show
Apresentação de impacto aula show
 
PPT_Tutoria(1).pptx
PPT_Tutoria(1).pptxPPT_Tutoria(1).pptx
PPT_Tutoria(1).pptx
 
As+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagem
As+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagemAs+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagem
As+emoções+como+elementos+facilitadores+da+aprendizagem
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
PROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativa
PROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativaPROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativa
PROJETO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - justificativa
 
De olho-no-funcoes-executivas
De olho-no-funcoes-executivasDe olho-no-funcoes-executivas
De olho-no-funcoes-executivas
 
slaide cooperacao.pptx
slaide cooperacao.pptxslaide cooperacao.pptx
slaide cooperacao.pptx
 
Inclusão: desafios e conquistas - Autismo & Realidade
Inclusão: desafios e conquistas - Autismo & RealidadeInclusão: desafios e conquistas - Autismo & Realidade
Inclusão: desafios e conquistas - Autismo & Realidade
 
Acolhimento 8 ano prof silmara e hadan
Acolhimento 8 ano   prof silmara e hadanAcolhimento 8 ano   prof silmara e hadan
Acolhimento 8 ano prof silmara e hadan
 
Mentoria
Mentoria Mentoria
Mentoria
 
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativaEducação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
 
O PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC's
O PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC'sO PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC's
O PAPEL DO PEDAGOGO NAS TIC's
 

Mais de DouglasVasconcelosMa

BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
DouglasVasconcelosMa
 
DEPENDENCIA AFETIVA- emocional e apego a outro
DEPENDENCIA AFETIVA-  emocional  e apego a outroDEPENDENCIA AFETIVA-  emocional  e apego a outro
DEPENDENCIA AFETIVA- emocional e apego a outro
DouglasVasconcelosMa
 
COMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogica
COMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogicaCOMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogica
COMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogica
DouglasVasconcelosMa
 
SOCIO EMOCIONAL- listagem da verificação
SOCIO EMOCIONAL- listagem da verificaçãoSOCIO EMOCIONAL- listagem da verificação
SOCIO EMOCIONAL- listagem da verificação
DouglasVasconcelosMa
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
DouglasVasconcelosMa
 
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA - escolar e clinica
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA  - escolar e clinicaINTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA  - escolar e clinica
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA - escolar e clinica
DouglasVasconcelosMa
 
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguirPsicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
DouglasVasconcelosMa
 
educação especia, tea el autismo educare.pdf
educação especia, tea el autismo educare.pdfeducação especia, tea el autismo educare.pdf
educação especia, tea el autismo educare.pdf
DouglasVasconcelosMa
 
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA - leitura
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA  - leituraINTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA  - leitura
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA - leitura
DouglasVasconcelosMa
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
DouglasVasconcelosMa
 
CAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custo
CAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custoCAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custo
CAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custo
DouglasVasconcelosMa
 
Aperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DI
Aperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DIAperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DI
Aperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DI
DouglasVasconcelosMa
 
COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA F.ppt- pranchas
COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA  F.ppt- pranchasCOMUNICAÇÃO ALTERNATIVA  F.ppt- pranchas
COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA F.ppt- pranchas
DouglasVasconcelosMa
 
HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.
HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.
HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.
DouglasVasconcelosMa
 
SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...
SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...
SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...
DouglasVasconcelosMa
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
DouglasVasconcelosMa
 
Língua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docx
Língua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docxLíngua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docx
Língua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docx
DouglasVasconcelosMa
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
DouglasVasconcelosMa
 

Mais de DouglasVasconcelosMa (18)

BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
DEPENDENCIA AFETIVA- emocional e apego a outro
DEPENDENCIA AFETIVA-  emocional  e apego a outroDEPENDENCIA AFETIVA-  emocional  e apego a outro
DEPENDENCIA AFETIVA- emocional e apego a outro
 
COMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogica
COMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogicaCOMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogica
COMO ESTRUTURAR A AVALIAÇÃO psicopedagogica
 
SOCIO EMOCIONAL- listagem da verificação
SOCIO EMOCIONAL- listagem da verificaçãoSOCIO EMOCIONAL- listagem da verificação
SOCIO EMOCIONAL- listagem da verificação
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA - escolar e clinica
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA  - escolar e clinicaINTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA  - escolar e clinica
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDA - escolar e clinica
 
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguirPsicopedagogia, introodução, o que é como seguir
Psicopedagogia, introodução, o que é como seguir
 
educação especia, tea el autismo educare.pdf
educação especia, tea el autismo educare.pdfeducação especia, tea el autismo educare.pdf
educação especia, tea el autismo educare.pdf
 
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA - leitura
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA  - leituraINTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA  - leitura
INTRODUÇÃO À NEUROPSICOPEDAGOGIA - leitura
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
CAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custo
CAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custoCAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custo
CAA-PECS - Comunicação Alternativa - baici e alto custo
 
Aperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DI
Aperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DIAperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DI
Aperfeiçoamento . Alfabetização e Letramento DI
 
COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA F.ppt- pranchas
COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA  F.ppt- pranchasCOMUNICAÇÃO ALTERNATIVA  F.ppt- pranchas
COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA F.ppt- pranchas
 
HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.
HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.
HTPF : PAUTA FORMATIVA: PROJETO LEITURA.
 
SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...
SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...
SLIDE APRESENTAÇÃO TCC :O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NO PROCESSO E...
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Língua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docx
Língua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docxLíngua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docx
Língua Portuguesa - 4º bimestre - Ficha técnica e Dígrafos.docx
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 

Último

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 

Último (20)

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 

o modelo DIRFloortime usado no desenvolvimento de crianças com autismo (1).pptx

  • 1. MÉTODOS DE INTERVENÇÃO I - FLOORTIME E MONTESSORIANO Com Prof. Marcos
  • 3.
  • 4. A parte D da sigla representa a parte de desenvolvimento do modelo e podemos destacar que neste momento é trabalhado o desenvolvimento de capacidades importantes como manter-se calmo e controlado, encontrar e se relacionar com outras pessoas, iniciar e responder a todos os tipos de comunicação e melhorar aspectos cognitivos. O sucesso deste conjunto ajuda a crianças nas relações interpessoais e na vida academia e profissional. ETIQUETA ONLINE Vamos nos comportar direitinho em nossa sala de aula online.
  • 5. A letra I corresponde às diferenças individuas de cada criança, estudando como ela recebe, entende e transmite as informações do ambiente. Procura buscar as percepções mais sensíveis da criança como as sensações aos toques e sons e como ela capta informações ou planeja suas ações. ETIQUETA ONLINE Vamos nos comportar direitinho em nossa sala de aula online.
  • 6. A letra R significa a parte que analisa os relacionamentos da criança com outras pessoas como educadores, profissionais, familiares, cuidadores, colegas e outros que possuem afinidades e relações afetivas. Essa parte descreve e compara a aprendizagem realizada por pessoas de sua convivência com as aprendizagens feitas baseadas nas diferenças individuais de capacidade e desenvolvimento. ETIQUETA ONLINE Vamos nos comportar direitinho em nossa sala de aula online.
  • 7. A letra R significa a parte que analisa os relacionamentos da criança com outras pessoas como educadores, profissionais, familiares, cuidadores, colegas e outros que possuem afinidades e relações afetivas. Essa parte descreve e compara a aprendizagem realizada por pessoas de sua convivência com as aprendizagens feitas baseadas nas diferenças individuais de capacidade e desenvolvimento. ETIQUETA ONLINE Vamos nos comportar direitinho em nossa sala de aula online.
  • 8. O objetivo é a formação de alicerces para as competências sociais, emocionais e intelectuais, em vez de focar em habilidades isoladas. O modelo DIR® entende a criança como um ser único e, na sua individualidade, busca construir as bases para que ela possa pensar, se comunicar e se relacionar, apesar das suas limitações.
  • 9. A ABORDAGEM FLOORTIME™ FAZ PARTE DO MODELO DIR® COMO A PRINCIPAL ESTRATÉGIA PARA SISTEMATIZAR A BRINCADEIRA COM A CRIANÇA E PROPORCIONAR SUA PROGRESSÃO SOBRE AS ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO. É UMA ABORDAGEM QUE PODE SER UTILIZADA POR PROFISSIONAIS DE VÁRIAS ÁREAS (PSICÓLOGOS, FONOAUDIÓLOGOS, PEDAGOGOS E TERAPEUTAS OCUPACIONAIS) E FAMILIARES CAPACITADOS. A FAMÍLIA É IMPORTANTE DEVIDO À RELAÇÃO EMOCIONAL E AO FATO DE PASSAREM A MAIOR PARTE DO TEMPO COM A CRIANÇA. NO FLOORTIME (TEMPO DE CHÃO), A FAMÍLIA E/OU TERAPEUTA SEGUE OS INTERESSES DA CRIANÇA AO MESMO TEMPO EM QUE A DESAFIA A ALCANÇAR MAIOR DOMÍNIO DAS CAPACIDADES SOCIAIS, EMOCIONAIS E INTELECTUAIS.
  • 10. PREPARE-SE PARA A AULA Tenha tudo que você precisa ao seu alcance. Certifique-se de ter todos os materiais necessários antes da aula começar. Prepare seus livros, lição de casa, caderno, lápis e qualquer outra coisa que você possa precisar, para que possa acompanhar facilmente a aula.
  • 11. QUAIS AS BASES DO TRABALHO COM FLOORTIME™? Existem algumas habilidades fundamentais para o desenvolvimento da criança e é nisso em que a estratégia Floortime™ se baseia para atingir as seis fases do desenvolvimento que contribuem para o crescimento emocional e intelectual:
  • 12. 1ª Fase - Auto Regulação e Atenção Compartilhada-Interesses pelo Mundo 2 ª Fase - Engajamento e Relacionamento 3 ª Fase - Comunicação recíproca intenciona 4 ª Fase - Resolução de problemas de comunicação complexos 5 ª Fase - Criação e Elaboração de símbolos/ideias 6 ª Fase - Construção de pontes entre os símbolos/ideias
  • 13. Qual é o espaço para a afetividade no modelo DIR®? No processo de aquisição de novas competências, o afeto e as emoções têm papel fundamental, estimulando a intenção comunicativa e o desenvolvimento das habilidades cognitivas que permitem o acesso a ideias simbólicas e lógicas.
  • 14. Sim, mas isso não quer dizer que a criança fique limitada a eles, pelo contrário. A ideia é ir além, transformando esses comportamentos, sentimentos e a conduta em algo potente para promover as habilidades fundamentais. ne. NA PERSPECTIVA DO FLOORTIME™, O PROFESSOR/TERAPEUTA ACEITA OS COMPORTAMENTOS DISRUPTIVOS DA CRIANÇA COM AUTISMO? O QUE O TERAPEUTA PLANEJA PARA AS SESSÕES COM A CRIANÇA? Cada sessão tem como norte a liderança da criança – as ações do profissional partem dos interesses dela. Por isso, é pré-requisito ter um repertório, ainda que pequeno, algumas habilidades para que possa participar de um tratamento DIR®/Floortime™.
  • 15. SE A CRIANÇA NÃO ESTÁ BRINCANDO COM NADA E SÓ FICA OLHANDO PELA JANELA, É POSSÍVEL FAZER ALGO COM A ESTRATÉGIA FLOORTIME™? Sim. O terapeuta pode comentar com ela o que está observando, imitar pássaros ou cachorros que estão do lado de fora e assim por diante, na tentativa de se conectar à criança e iniciar uma interação.
  • 16. SOMENTE CRIANÇAS PODEM SE BENEFICIAR DO FLOORTIME™? Não. Embora o centro do trabalho seja originalmente o brincar, é possível usar os conceitos do Floortime™ com jovens e também adultos, fazendo uso de jogos e conversas.
  • 17. REMOVA AS DISTQUAIS AS ORIENTAÇÕES PARA PAIS E PROFESSORES A FIM DE AJUDAR NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATENDIDA NA PERSPECTIVA DIR®?RAÇÕES Pais e professores devem, primeiramente, aprender a observar antes de agir. Não devem antecipar os desejos e necessidades da criança e procurar se juntar a ela nas atividades de seu interesse. Também é valioso aprenderem a valorizar mais o processo que o produto final, entender as etapas do desenvolvimento infantil e a importância de fortalecer e embasar cada uma delas. https://novaescola.org.br/conteudo/18024/autismo-conheca-o-modelo-dirfloortime- usado-no-desenvolvimento-de-criancas-com-autismo
  • 18. E-mail profcof@hotmail.com Número de Celular (11) 989380432 PERGUNTAS? DÚVIDAS?