SlideShare uma empresa Scribd logo
O MAPA CONCETUAL COMO
INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DIGITAL
Um estudo realizado no Ensino Superior
28º Colóquio da ADMEE-Europe
Universidade de Lisboa, Instituto de Educação – Lisboa, 13-15/janeiro/2016
RICARDO OLIVEIRA, LE@D - Universidade Aberta PT
ISOLINA OLIVEIRA, LE@D - Universidade Aberta PT
MAPEAR
DESENHAR
CONCEITOS
RELAÇÃO (Aranha/Mapa Concetual)
ARANHA
GLÂNDULA
elabora
produzidos por uma
formam
ESTRUTURAS
DESENHOS
FIOS
são
RESISTENTES
ELÁSTICOS
1. CONTEXTUALIZAÇÃO
Licenciatura em
Educação
Avaliação das
Aprendizagens
(3.º ano)
Ano letivo
2014/15
Abordagem de
competências
Utilização do
mapa concetual
Avaliação em
contexto online
2. QUADRO CONCETUAL
PROGRAMA DE AVALIAÇÃO
DE COMPETÊNCIAS
(Tinoca, Oliveira e Pereira, 2013)
DESENHO CURRICULAR
INSTRUMENTOS DE
AVALIAÇÃO ALTERNATIVA
3. QUESTÕES DE INVESTIGAÇÃO
1. PERCEÇÕES DOS
ESTUDANTES SOBRE O
DESIGN DE AVALIAÇÃO
2. IMPACTO DA
UTILIZAÇÃO DO MAPA
CONCETUAL
3. POTENCIALIDADES
E CONSTRANGIMENTOS
DAS TECNOLOGIAS
4. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
ESTUDO DE CASO
ABORDAGEM MISTA
(Mercer, Littleton & Wegerif, 2009)
VÁRIAS FONTES DE DADOS
- Produções dos estudantes
- Fóruns
- Questionário online
4. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
DUAS FASES
1.ª FASE
Experimentação:
3 ferramentas digitais
Fórum
2.ª FASE
Construção:
mapa concetual
Fórum
MAPA CONCETUAL
4. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
EXPERIMENTAÇÃO DAS FERRAMENTAS DIGITAIS
GoConqr
Mindomo
Mindmeister
5. TRATAMENTO DOS DADOS
PRODUÇÕES DOS
ESTUDANTES
INTERAÇÕES NOS
FÓRUNS
QUESTIONÁRIO
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
 46 Questões
 Escala de Likert
4 pontos
 61,4%
Respostas
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Perceções dos estudantes acerca do design de avaliação
Impacto da utilização do mapa concetual na avaliação
Potencialidades e constrangimentos no uso do mapa
concetual em contexto online
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Adequação das tarefas
0% 3,7%
59,3%
37%
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Diversidade das tarefas <=> avaliação justa
0% 0%
70,4%
29,6%
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Perceções dos estudantes acerca do design de avaliação
Impacto da utilização do mapa concetual na avaliação
Potencialidades e constrangimentos no uso do mapa
concetual em contexto online
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Utilidade da ferramenta digital para a
avaliação de competências
7,4%
0%
33,3%
59,3%
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Utilidade e eficácia das orientações e materiais
para a realização do mapa de conceitos
0% 0%
22,2%
77,8%
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Importância de ter a oportunidade de optar pela
ferramenta digital para criar o mapa de conceitos
0% 0%
33,3%
66,7%
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Perceções dos estudantes acerca do design de avaliação
Impacto da utilização do mapa concetual na avaliação
Potencialidades e constrangimentos no uso do mapa
concetual em contexto online
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
Dificuldades na utilização das tecnologias e serviços
eletrónicos para realizar as tarefas de avaliação
51,9%
37%
7,4% 3,7%
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
UC
(Unidade Curricular)
Recursos disponibilizados
Adequação de conteúdos
Estruturação da UC
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
MAPA
CONCETUAL
Novidade
Utilidade
Desafio
COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
PAPEL DOS
PROFESSORES
Feedback
Orientação
Disponibilidade
Intervenção
Ajuda e incentivo
Acompanhamento
COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
6. ANÁLISE DOS RESULTADOS
ESTUDANTES
Tempo para aplicação
Disponibilidade pessoal
COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
7. CONSIDERAÇÕES FINAIS
- Qualidade dos recursos
- Possibilidade de
escolher a ferramenta
- Acompanhamento e
disponibilidade dos
docentes
DESIGN
DE
AVALIAÇÃO
- Fator tempo
7. CONSIDERAÇÕES FINAIS
- Pouco utilizado em
avaliação
- Motivador para os
estudantes
- Investimento no design
curricular
MAPA
CONCETUAL
- Investimento no
feedback produtivo
A TEIA DA
AVALIAÇÃO
DIGITAL
ALTERNATIVA
T
E
I
A
rabalho
ntusiasmo
deias
mbição
REFERÊNCIAS
Mercer, N., Littleton, K. & Wegerif, R. (2009). Methods for Studying the processes of
Interaction and Collaborative Activity in Computer-Based Educational Activities. In K.
Kumpulainen, C. E. Hmelo-Silver and M. César (Eds.), Investigating Classroom
Interaction (pp. 27-42). Rotterdam: Sense Publishers.
Tinoca, L.; Oliveira, I. & Pereira, A. (2013). A conceptual framework for e-assessment in
Higher Education – authenticity, consistency, transparency and praticability. In Siran
Mukerji and Purnedu Tripathi (Eds.). Handbook of Research on Transnational Higher
Education Management. IGI Global.
Imagens – http://www.pixabay.com
Obrigad!
RICARDO OLIVEIRA,
JRICARDOL@GMAIL.COM
ISOLINA OLIVEIRA,
ISOLINA.OLIVEIRA@UAB.PT

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a O mapa concetual como instrumento de avaliação digital - um estudo realizado no Ensino Superior

A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020
A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020
A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020
AdrianaBruno9
 
Apresentação Projecto CAPER
Apresentação Projecto CAPERApresentação Projecto CAPER
Apresentação Projecto CAPER
Rosa Silva
 
An2 a cri@r-proposta final
An2 a cri@r-proposta finalAn2 a cri@r-proposta final
An2 a cri@r-proposta final
Sandra Lopes
 
Utilizacao sistema quantum_2009
Utilizacao sistema quantum_2009Utilizacao sistema quantum_2009
Utilizacao sistema quantum_2009
Luciana Lima
 
Carolizaque unid4ativ5
Carolizaque unid4ativ5Carolizaque unid4ativ5
Carolizaque unid4ativ5
Herlan Ribeiro de Souza
 
Webquest Na PráTica PedagóGica
Webquest Na PráTica PedagóGicaWebquest Na PráTica PedagóGica
Webquest Na PráTica PedagóGica
Lúcia Serafim
 
Plano de ensino de Softw
Plano de ensino de SoftwPlano de ensino de Softw
Plano de ensino de Softw
Marlon Vinicius da Silva
 
Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013
Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013
Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013
Elen Arantza
 
I seminário web currículo puc sp
I seminário web currículo puc spI seminário web currículo puc sp
Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13
Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13
Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13
Luis Pedro
 
Pilares de sustentação do Projeto UCA
Pilares de sustentação do Projeto UCAPilares de sustentação do Projeto UCA
Pilares de sustentação do Projeto UCA
ismaelfurtado
 
Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...
Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...
Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...
Michel Franklin
 
Apresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SP
Apresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SPApresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SP
Apresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SP
PUC-SP PPG Educacao Curriculo
 
Projeto TRACER no ELIES 2013
Projeto TRACER no ELIES 2013Projeto TRACER no ELIES 2013
Projeto TRACER no ELIES 2013
TRACER
 
Carlos fernando apresentacaotecesxp
Carlos fernando apresentacaotecesxpCarlos fernando apresentacaotecesxp
Carlos fernando apresentacaotecesxp
Gabriele Greggersen
 
Apresentação avaliação fase ii
Apresentação avaliação fase iiApresentação avaliação fase ii
AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...
AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...
AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...
Josi Zanette do Canto
 
Projetopedagogico
ProjetopedagogicoProjetopedagogico
Projetopedagogico
sabrinacteixeira
 
Tarefa de planejamento
Tarefa de planejamentoTarefa de planejamento
Tarefa de planejamento
Malu2405
 
Apresentação artigo JF
 Apresentação artigo JF Apresentação artigo JF
Apresentação artigo JF
veronicamat77
 

Semelhante a O mapa concetual como instrumento de avaliação digital - um estudo realizado no Ensino Superior (20)

A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020
A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020
A cultura digital e Educacao Basica XX ENDIPE RIO 2020
 
Apresentação Projecto CAPER
Apresentação Projecto CAPERApresentação Projecto CAPER
Apresentação Projecto CAPER
 
An2 a cri@r-proposta final
An2 a cri@r-proposta finalAn2 a cri@r-proposta final
An2 a cri@r-proposta final
 
Utilizacao sistema quantum_2009
Utilizacao sistema quantum_2009Utilizacao sistema quantum_2009
Utilizacao sistema quantum_2009
 
Carolizaque unid4ativ5
Carolizaque unid4ativ5Carolizaque unid4ativ5
Carolizaque unid4ativ5
 
Webquest Na PráTica PedagóGica
Webquest Na PráTica PedagóGicaWebquest Na PráTica PedagóGica
Webquest Na PráTica PedagóGica
 
Plano de ensino de Softw
Plano de ensino de SoftwPlano de ensino de Softw
Plano de ensino de Softw
 
Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013
Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013
Defesa do TC Portfólio de Elen Arantza em 12/12/2013
 
I seminário web currículo puc sp
I seminário web currículo puc spI seminário web currículo puc sp
I seminário web currículo puc sp
 
Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13
Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13
Projeto Dissertação MCMM 2013_12_13
 
Pilares de sustentação do Projeto UCA
Pilares de sustentação do Projeto UCAPilares de sustentação do Projeto UCA
Pilares de sustentação do Projeto UCA
 
Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...
Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...
Avaliação e acompanhamento de estudantes das escolas técnicas: A gestão da in...
 
Apresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SP
Apresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SPApresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SP
Apresentacao Mestrado Tecn Ed PUC-SP
 
Projeto TRACER no ELIES 2013
Projeto TRACER no ELIES 2013Projeto TRACER no ELIES 2013
Projeto TRACER no ELIES 2013
 
Carlos fernando apresentacaotecesxp
Carlos fernando apresentacaotecesxpCarlos fernando apresentacaotecesxp
Carlos fernando apresentacaotecesxp
 
Apresentação avaliação fase ii
Apresentação avaliação fase iiApresentação avaliação fase ii
Apresentação avaliação fase ii
 
AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...
AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...
AO Uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) na Perspectiva de Comunida...
 
Projetopedagogico
ProjetopedagogicoProjetopedagogico
Projetopedagogico
 
Tarefa de planejamento
Tarefa de planejamentoTarefa de planejamento
Tarefa de planejamento
 
Apresentação artigo JF
 Apresentação artigo JF Apresentação artigo JF
Apresentação artigo JF
 

Mais de Ricardo Oliveira

Práticas Pedagógicas em Ambientes Digitais
Práticas Pedagógicas em Ambientes DigitaisPráticas Pedagógicas em Ambientes Digitais
Práticas Pedagógicas em Ambientes Digitais
Ricardo Oliveira
 
O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...
O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...
O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...
Ricardo Oliveira
 
Implementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escola
Implementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escolaImplementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escola
Implementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escola
Ricardo Oliveira
 
Estratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superior
Estratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superiorEstratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superior
Estratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superior
Ricardo Oliveira
 
No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.
No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.
No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.
Ricardo Oliveira
 
Sistema Circulatório
Sistema CirculatórioSistema Circulatório
Sistema Circulatório
Ricardo Oliveira
 
Acção 3 - AgrupAT
Acção 3 - AgrupATAcção 3 - AgrupAT
Acção 3 - AgrupAT
Ricardo Oliveira
 

Mais de Ricardo Oliveira (7)

Práticas Pedagógicas em Ambientes Digitais
Práticas Pedagógicas em Ambientes DigitaisPráticas Pedagógicas em Ambientes Digitais
Práticas Pedagógicas em Ambientes Digitais
 
O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...
O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...
O Contributo das Tecnologias Digitais na Transparência da Avaliação Digital n...
 
Implementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escola
Implementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escolaImplementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escola
Implementação e exploração de uma plataforma de e-learning numa escola
 
Estratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superior
Estratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superiorEstratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superior
Estratégias de avaliação digital: um estudo de caso no âmbito do ensino superior
 
No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.
No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.
No escuro da noite. Uma reflexão sobre a violência em pessoas idosas.
 
Sistema Circulatório
Sistema CirculatórioSistema Circulatório
Sistema Circulatório
 
Acção 3 - AgrupAT
Acção 3 - AgrupATAcção 3 - AgrupAT
Acção 3 - AgrupAT
 

Último

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 

Último (20)

Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 

O mapa concetual como instrumento de avaliação digital - um estudo realizado no Ensino Superior

  • 1. O MAPA CONCETUAL COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DIGITAL Um estudo realizado no Ensino Superior 28º Colóquio da ADMEE-Europe Universidade de Lisboa, Instituto de Educação – Lisboa, 13-15/janeiro/2016 RICARDO OLIVEIRA, LE@D - Universidade Aberta PT ISOLINA OLIVEIRA, LE@D - Universidade Aberta PT
  • 3.
  • 4. RELAÇÃO (Aranha/Mapa Concetual) ARANHA GLÂNDULA elabora produzidos por uma formam ESTRUTURAS DESENHOS FIOS são RESISTENTES ELÁSTICOS
  • 5. 1. CONTEXTUALIZAÇÃO Licenciatura em Educação Avaliação das Aprendizagens (3.º ano) Ano letivo 2014/15 Abordagem de competências Utilização do mapa concetual Avaliação em contexto online
  • 6. 2. QUADRO CONCETUAL PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS (Tinoca, Oliveira e Pereira, 2013) DESENHO CURRICULAR INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO ALTERNATIVA
  • 7. 3. QUESTÕES DE INVESTIGAÇÃO 1. PERCEÇÕES DOS ESTUDANTES SOBRE O DESIGN DE AVALIAÇÃO 2. IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DO MAPA CONCETUAL 3. POTENCIALIDADES E CONSTRANGIMENTOS DAS TECNOLOGIAS
  • 8. 4. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS ESTUDO DE CASO ABORDAGEM MISTA (Mercer, Littleton & Wegerif, 2009) VÁRIAS FONTES DE DADOS - Produções dos estudantes - Fóruns - Questionário online
  • 9. 4. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS DUAS FASES 1.ª FASE Experimentação: 3 ferramentas digitais Fórum 2.ª FASE Construção: mapa concetual Fórum MAPA CONCETUAL
  • 10. 4. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS EXPERIMENTAÇÃO DAS FERRAMENTAS DIGITAIS GoConqr Mindomo Mindmeister
  • 11. 5. TRATAMENTO DOS DADOS PRODUÇÕES DOS ESTUDANTES INTERAÇÕES NOS FÓRUNS QUESTIONÁRIO
  • 12. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS  46 Questões  Escala de Likert 4 pontos  61,4% Respostas
  • 13. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Perceções dos estudantes acerca do design de avaliação Impacto da utilização do mapa concetual na avaliação Potencialidades e constrangimentos no uso do mapa concetual em contexto online
  • 14. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Adequação das tarefas 0% 3,7% 59,3% 37%
  • 15. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Diversidade das tarefas <=> avaliação justa 0% 0% 70,4% 29,6%
  • 16. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Perceções dos estudantes acerca do design de avaliação Impacto da utilização do mapa concetual na avaliação Potencialidades e constrangimentos no uso do mapa concetual em contexto online
  • 17. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Utilidade da ferramenta digital para a avaliação de competências 7,4% 0% 33,3% 59,3%
  • 18. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Utilidade e eficácia das orientações e materiais para a realização do mapa de conceitos 0% 0% 22,2% 77,8%
  • 19. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Importância de ter a oportunidade de optar pela ferramenta digital para criar o mapa de conceitos 0% 0% 33,3% 66,7%
  • 20. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Perceções dos estudantes acerca do design de avaliação Impacto da utilização do mapa concetual na avaliação Potencialidades e constrangimentos no uso do mapa concetual em contexto online
  • 21. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS Dificuldades na utilização das tecnologias e serviços eletrónicos para realizar as tarefas de avaliação 51,9% 37% 7,4% 3,7%
  • 22. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES UC (Unidade Curricular) Recursos disponibilizados Adequação de conteúdos Estruturação da UC
  • 23. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS MAPA CONCETUAL Novidade Utilidade Desafio COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
  • 24. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS PAPEL DOS PROFESSORES Feedback Orientação Disponibilidade Intervenção Ajuda e incentivo Acompanhamento COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
  • 25. 6. ANÁLISE DOS RESULTADOS ESTUDANTES Tempo para aplicação Disponibilidade pessoal COMENTÁRIOS DOS ESTUDANTES
  • 26. 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS - Qualidade dos recursos - Possibilidade de escolher a ferramenta - Acompanhamento e disponibilidade dos docentes DESIGN DE AVALIAÇÃO - Fator tempo
  • 27. 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS - Pouco utilizado em avaliação - Motivador para os estudantes - Investimento no design curricular MAPA CONCETUAL - Investimento no feedback produtivo
  • 29. REFERÊNCIAS Mercer, N., Littleton, K. & Wegerif, R. (2009). Methods for Studying the processes of Interaction and Collaborative Activity in Computer-Based Educational Activities. In K. Kumpulainen, C. E. Hmelo-Silver and M. César (Eds.), Investigating Classroom Interaction (pp. 27-42). Rotterdam: Sense Publishers. Tinoca, L.; Oliveira, I. & Pereira, A. (2013). A conceptual framework for e-assessment in Higher Education – authenticity, consistency, transparency and praticability. In Siran Mukerji and Purnedu Tripathi (Eds.). Handbook of Research on Transnational Higher Education Management. IGI Global. Imagens – http://www.pixabay.com