SlideShare uma empresa Scribd logo
O livro de Rute Amor de Rute por Noemi e sua inclusão na linhagem Davídica
Autoria Título O nome “Rute” significa “amizade”, uma característica verdadeira daquela que deu nome ao livro. É um dos 6 livros históricos que levam o nome das principais figuras de ação e vida descritas neles (Josué, Rute, Samuel, Esdras, Neemias e Ester). Um dos 2 livros bíblicos que levam o nome de uma mulher: Rute, a gentia que se casou com um rico judeu de linhagem real da promessa. Ester, a judia que se casou com um rei gentio.
Autor Samuel, provavelmente, pode ter também escrito Rute. Muitos classificam esse livro como um apêndice a Juízes 1-16, que proporciona uma agradável suavidade de fé e amor numa época de infidelidade, idolatria e violência. O livro foi provavelmente escrito depois de Davi ser ungido rei, mas antes dele subir ao trono, ou antes de Salomão.
Cenário Histórico Data dos acontecimentos – 1340 a.C. Embora os acontecimentos do livro de Rute sejam datados de 1100 a.C., aproximadamente, colocando assim Boaz na condição de bisavô de Davi.
Circunstância O livro começa com a circunstância não muito comum de que havia fome em Belém (cujo nome significa “casa de pão”). Assim como aconteceu com José no Egito, o Senhor usou a fome para trazer salvação e bênção espiritual através dos fiéis.  A história apresenta a característica irônica de uma mulher virtuosa, que veio de um povo nascido de incesto (Ló e sua filha). Os moabitas, ancestrais de Rute, tinham atraído Israel para a idolatria e a imoralidade  (Gn. 19.37; Nm. 25.1), mas agora ela estava influenciando Israel com o seu amor e virtude.
Objetivo do Livro Retratar o ânimo religioso e o amor de duas mulheres de países diferentes numa época de rivalidade inter-racial, violência e idolatria.
Esboço de Rute Decisão de Rute pelo Senhor na terra de Moabe  .. 1 Fome em Belém ............................................ 1.1-2 Mortes em Moabe ........................................ 1.3-5 Decisão de Noemi e de Rute ........................ 1.6-18 Volta a Belém ............................................ 1.19-22 Trabalho de Rute para Noemi – nos campos de Boaz  ... 2 Trabalho humilde de Rute ............................. 2.1-3 Encontro providencial com Boaz .................. 2.4-13 Cuidado providencial de Boaz .................... 2.14-23
Noivado de Rute e Boaz – na eira  ............. 3 Proveitoso conselho de Noemi ........... 3.1-5 Proveitoso encontro com Boaz ......... 3.6-15 Feliz comunicado a Noemi .............. 3.16-18 Casamento de Rute e Boaz – à porta da cidade  ...................................................... 4  Direito de resgate procurado ............. 4.1-8 Preço do resgate estipulado .................. 4.9 Casamento com Boaz abençoado ... 4.10-13 Nascimento de Obede abençoado .. 4.13-17 Genealogia até Davi delineada ....... 4.18-22
 
Significado do casmento levirato em Rute Significado : “Levirato” era o casamento de uma viúva com o irmão do seu marido, no caso do cunhado morar na casa do pai (ou seja, o irmão mais moço ainda não casado) Objetivo : Preservar o nome e a linhagem familiar do irmão falecido e prover sustento para a sua viúva. Textos :  Gn. 38.8 – Afirmado e ilustrado o princípio  original Dt. 25.5-6 – Sancionado por Deus o princípio  Mosaico. Lv. 25.25-28 – Formulado o relacionamento  do resgatador com o parente
Aplicações do livro de Rute : Noemi e Rute eram viúvas necessitadas de resgate e proteção para preservar a linhagem de Elimeleque e Malom. Somente Boaz estava qualificado a ser o parente-resgatador, pelo seu parentesco e pela sua capacidade de resgatar apropriadamente. O casamento de Boaz e Rute preservou a linhagem de Elimeleque e também originou a linhagem real do reinado de Israel.
Aplicação típica a Cristo e à igreja : Cristo tornou-se membro da raça humana como um qualificado parente; Ele proporcionou plena redenção pelo pagamento das dívidas humanas e provisão para a felicidade do homem; Ele tornou-se idôneo defensor r mediador do homem; Ele é o tipo de noivo celestial tomando a Noiva gentia a quem calorosamente dá acolhida e sustento.
Contribuições singulares de Rute Livro que honra as mulheres. Rute foi uma das mulheres mais preeminentes no período inicial dos juízes. Outra foram Débora, Jael – uma mulher anônima - , a filha de Jefté e a mãe de Sansão. No livro de Rute, a simpatia de Noemi em  difíceis provações traz sua nora para o Deus de Israel. O amor de Rute transcende laços raciais, e as duas virtuosas mulheres cumprem a lei dos judeus. Samuel achou que o relato da vida de duas nobres mulheres merecia um lugar na história de Israel, juntamente com todas as histórias de grandes homens israelitas.
Fé gentia no A.T. (1.16) A declaração de fé realizada por Rute é um clássico do A.T. . Embora não seja a 1ª conversão de gentios registrada no A.T., a conversão de Rute é a mais detalhada e famosa. Apresenta também um contraste interessante com a conversão de sua segunda sogra, Raabe. Enquanto a de Raabe é apresentada como uma reação ao medo do julgamento que viria, a de Rute é a reação ao amor (Josué 2.9-13; Rute 1.16).
Singular história da provação e tragédia de uma família. Rute é o único livro da Bíblia que focaliza as provações e dificuldades de uma única família, em vez de uma tribo ou nação numa perspectiva maior. O livro trata de uma viúva de Israel, atingida pelo triplo infortúnio de haver perdido o esposo e os dois filhos, depois de a fome tê-la forçado, a ela e a família, a sair de Belém. Deus age na infelicidade a fim de cuidar dos seus fiéis em tempos mais difíceis.
Ligação de Moabe com Davi e o Messias (4.18-22). Embora os moabitas fossem descendentes de Ló e sua filha (por incesto) e fossem, primos de Israel, foi-lhes negada entrada na congregação “até a décima geração” em virtude da sua hostilidade para com os judeus quando saíram do Egito (Dt. 23.3-6). A lei aplicava-se aos homens moabitas e não as mulheres, de modo semelhante registrado em Dt. 21.10-13. Embora a linhagem de Davi e de Jesus fosse formada apenas por hebreus pelo lado  paterno, ela incluía muitas mulheres gentias. Tamar e Raabe (cananeias), Rute (moabitas), Naamá, mãe de Roboão (amonita).
Rute: meditação de Israel para o pentecoste. Esse livro era lido anualmente pela nação, em público, quando se reuniam para a festa de verão do Pentecostes. A colheita lembrava-os da colheita anterior de cevada dada por Deus e da recompensa do culto de amor que ainda viria. A leitura de Rute recordava a colheita das primícias.
Cristologia em Rute Deduz que Boaz seja um tipo de Cristo como um parente redentor, qualificado e disposto a redimir seu povo. A expressão “resgatar” é usada 6 vezes. Como Redentor,  Cristo pagou todas as dívidas,  seu Vingador para defendê-lo de  todos os adversários, seu mediador  para conseguir reconciliação, e seu Noivo para união e comunhão.
O nome Boaz está registrado em todas a genealogias de Jesus, mas somente em Mt. 1.5 Rute também é mencionada. Nesta genealogia Mateus menciona de propósito o nome de Rute e de outras 3 mulheres estrangeiras. O Messias viria trazer salvação  para todas as nações.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

15 razoes porque nao posso ser testemunha de
15 razoes porque nao posso ser testemunha de15 razoes porque nao posso ser testemunha de
15 razoes porque nao posso ser testemunha de
Manoel Moreira
 
56 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
56   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)56   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
56 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
Robson Tavares Fernandes
 
Livro de ester
Livro de esterLivro de ester
Livro de ester
César Augusto Fernandes
 
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdfHERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
Tiago Silva
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
Ricardo Gondim
 
22. o livro de ester
22. o livro de ester22. o livro de ester
22. o livro de ester
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
Élida Rolim
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
Jefferson Evangelista
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
Rubens Sohn
 
Curso de Bibliologia
Curso de BibliologiaCurso de Bibliologia
Curso de Bibliologia
Sergio Silva
 
Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1
Moisés Sampaio
 
34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Apostila de bibliologia
Apostila de bibliologiaApostila de bibliologia
Apostila de bibliologia
Antonio Rodrigues
 
46 Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)
46   Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)46   Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)
46 Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)
Robson Tavares Fernandes
 
Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó
Éder Tomé
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
Respirando Deus
 
Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
Jessé Lopes
 
Panorama do AT - Números
Panorama do AT - NúmerosPanorama do AT - Números
Panorama do AT - Números
Respirando Deus
 

Mais procurados (20)

15 razoes porque nao posso ser testemunha de
15 razoes porque nao posso ser testemunha de15 razoes porque nao posso ser testemunha de
15 razoes porque nao posso ser testemunha de
 
56 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
56   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)56   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
56 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Ester)
 
Livro de ester
Livro de esterLivro de ester
Livro de ester
 
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdfHERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
 
22. o livro de ester
22. o livro de ester22. o livro de ester
22. o livro de ester
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
1º Aula de Livros Históricos do Antigo Testamento
 
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓSIBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
IBADEP BÁSICO PROFETAS MENORES AULA 1 - OSÉIAS, JOÉL E AMÓS
 
Curso de Bibliologia
Curso de BibliologiaCurso de Bibliologia
Curso de Bibliologia
 
Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1
 
34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
Apostila de bibliologia
Apostila de bibliologiaApostila de bibliologia
Apostila de bibliologia
 
46 Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)
46   Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)46   Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)
46 Estudo Panorâmico da Bíblia (Rute)
 
Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó Lição 1 - O Livro de Jó
Lição 1 - O Livro de Jó
 
Panorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - GálatasPanorama do NT - Gálatas
Panorama do NT - Gálatas
 
Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
 
Panorama do AT - Números
Panorama do AT - NúmerosPanorama do AT - Números
Panorama do AT - Números
 

Destaque

OS LIVROS DE SAMUEL
OS LIVROS DE SAMUELOS LIVROS DE SAMUEL
OS LIVROS DE SAMUEL
mbrandao7
 
O livro de juízes
O livro de juízesO livro de juízes
O livro de juízes
mbrandao7
 
O livro de josué
O livro de josuéO livro de josué
O livro de josué
mbrandao7
 
12. O Livro de Rute
12. O Livro de Rute12. O Livro de Rute
O Romance Da Redenção -Tema III
O Romance Da Redenção -Tema IIIO Romance Da Redenção -Tema III
O Romance Da Redenção -Tema III
Ramón Zazatt
 
O livro de Rute
O livro de RuteO livro de Rute
O livro de Rute
Mensagens Virtuais
 
Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8
Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8
Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8
Patricia Farias
 
48 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)
48   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)48   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)
48 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)
Robson Tavares Fernandes
 
RUTE A DECISÃO ACERTADA
RUTE A DECISÃO ACERTADARUTE A DECISÃO ACERTADA
RUTE A DECISÃO ACERTADA
Carlos Zimnerman
 
LBA Lição 8 - Israel no plano da redenção
LBA Lição 8 - Israel no plano da redençãoLBA Lição 8 - Israel no plano da redenção
LBA Lição 8 - Israel no plano da redenção
Natalino das Neves Neves
 
abuso profecía
abuso profecíaabuso profecía
abuso profecía
Carlos Salas
 
Conceito De Salvacao No Antigo E Novo Testamento
Conceito De Salvacao No Antigo E Novo TestamentoConceito De Salvacao No Antigo E Novo Testamento
Conceito De Salvacao No Antigo E Novo Testamento
JNR
 
Redenção
RedençãoRedenção
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
Natalino das Neves Neves
 
47 Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)
47   Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)47   Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)
47 Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)
Robson Tavares Fernandes
 
O Romance Da Redenção -Tema I
O Romance Da Redenção -Tema IO Romance Da Redenção -Tema I
O Romance Da Redenção -Tema I
Ramón Zazatt
 
Aula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuelAula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuel
Edilson Januario de Sousa
 
14. o livro de ii samuel
14. o livro de ii samuel14. o livro de ii samuel
14. o livro de ii samuel
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
A história da salvação
A história da salvaçãoA história da salvação
A história da salvação
Vinicio Pacifico
 
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
Carlos Alberto Freire De Souza
 

Destaque (20)

OS LIVROS DE SAMUEL
OS LIVROS DE SAMUELOS LIVROS DE SAMUEL
OS LIVROS DE SAMUEL
 
O livro de juízes
O livro de juízesO livro de juízes
O livro de juízes
 
O livro de josué
O livro de josuéO livro de josué
O livro de josué
 
12. O Livro de Rute
12. O Livro de Rute12. O Livro de Rute
12. O Livro de Rute
 
O Romance Da Redenção -Tema III
O Romance Da Redenção -Tema IIIO Romance Da Redenção -Tema III
O Romance Da Redenção -Tema III
 
O livro de Rute
O livro de RuteO livro de Rute
O livro de Rute
 
Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8
Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8
Livro dos Espiritos Questão 351 ESE cap28 item8
 
48 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)
48   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)48   Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)
48 Estudo Panorâmico da Bíblia (II Samuel)
 
RUTE A DECISÃO ACERTADA
RUTE A DECISÃO ACERTADARUTE A DECISÃO ACERTADA
RUTE A DECISÃO ACERTADA
 
LBA Lição 8 - Israel no plano da redenção
LBA Lição 8 - Israel no plano da redençãoLBA Lição 8 - Israel no plano da redenção
LBA Lição 8 - Israel no plano da redenção
 
abuso profecía
abuso profecíaabuso profecía
abuso profecía
 
Conceito De Salvacao No Antigo E Novo Testamento
Conceito De Salvacao No Antigo E Novo TestamentoConceito De Salvacao No Antigo E Novo Testamento
Conceito De Salvacao No Antigo E Novo Testamento
 
Redenção
RedençãoRedenção
Redenção
 
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
 
47 Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)
47   Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)47   Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)
47 Estudo Panorâmico da Bíblia (I Samuel)
 
O Romance Da Redenção -Tema I
O Romance Da Redenção -Tema IO Romance Da Redenção -Tema I
O Romance Da Redenção -Tema I
 
Aula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuelAula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuel
 
14. o livro de ii samuel
14. o livro de ii samuel14. o livro de ii samuel
14. o livro de ii samuel
 
A história da salvação
A história da salvaçãoA história da salvação
A história da salvação
 
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
090429 percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos–livro ii, cap-6
 

Semelhante a O livro de rute

A conquista de canaã lição 13
A conquista de canaã  lição 13A conquista de canaã  lição 13
A conquista de canaã lição 13
Mariângela Domeniche Perdomo
 
Rute em Destaque
Rute em DestaqueRute em Destaque
Rute em Destaque
Marcos Macedo Cunha
 
Catequese bíblica (v) juízes e rute
Catequese bíblica (v) juízes e ruteCatequese bíblica (v) juízes e rute
Catequese bíblica (v) juízes e rute
Maria Thereza Tosta Camillo
 
Históricos I
Históricos IHistóricos I
Históricos I
Ricardo Gondim
 
1 genealogia
1 genealogia1 genealogia
1 genealogia
Celia Lana
 
O livro de Rute
O livro de RuteO livro de Rute
O livro de Rute
Alberto Simonton
 
16 ise - livros históricos - ii
16   ise - livros históricos - ii16   ise - livros históricos - ii
16 ise - livros históricos - ii
Léo Mendonça
 
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano A
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano AComentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano A
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano A
José Lima
 
Comentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e C
Comentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e CComentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e C
Comentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e C
José Lima
 
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor
Comentário: Domingo da Epifania do SenhorComentário: Domingo da Epifania do Senhor
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor
José Lima
 
Amós estudo 01 -
Amós   estudo 01 -Amós   estudo 01 -
Amós estudo 01 -
Joao Franca
 
Lição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptx
Lição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptxLição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptx
Lição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptx
Celso Napoleon
 
Aula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptx
Aula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptxAula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptx
Aula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptx
RobertoAndrade392043
 
Ruthe
RutheRuthe
Ruthe
GibaReis
 
Ruthe
RutheRuthe
Ruthe
GibaReis
 
Comentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
Catequese bíblica (vi) 1 e 2 samuel
Catequese bíblica (vi) 1 e 2 samuelCatequese bíblica (vi) 1 e 2 samuel
Catequese bíblica (vi) 1 e 2 samuel
Maria Thereza Tosta Camillo
 
O livro de juízes
O livro de juízesO livro de juízes
O livro de juízes
mbrandao7
 
Profetas menores lição 2 - Oséias
Profetas menores   lição 2 - OséiasProfetas menores   lição 2 - Oséias
Profetas menores lição 2 - Oséias
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptx
Lição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptxLição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptx
Lição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptx
Celso Napoleon
 

Semelhante a O livro de rute (20)

A conquista de canaã lição 13
A conquista de canaã  lição 13A conquista de canaã  lição 13
A conquista de canaã lição 13
 
Rute em Destaque
Rute em DestaqueRute em Destaque
Rute em Destaque
 
Catequese bíblica (v) juízes e rute
Catequese bíblica (v) juízes e ruteCatequese bíblica (v) juízes e rute
Catequese bíblica (v) juízes e rute
 
Históricos I
Históricos IHistóricos I
Históricos I
 
1 genealogia
1 genealogia1 genealogia
1 genealogia
 
O livro de Rute
O livro de RuteO livro de Rute
O livro de Rute
 
16 ise - livros históricos - ii
16   ise - livros históricos - ii16   ise - livros históricos - ii
16 ise - livros históricos - ii
 
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano A
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano AComentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano A
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor - Ano A
 
Comentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e C
Comentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e CComentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e C
Comentário: Epifania do Senhor - Anos A, B e C
 
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor
Comentário: Domingo da Epifania do SenhorComentário: Domingo da Epifania do Senhor
Comentário: Domingo da Epifania do Senhor
 
Amós estudo 01 -
Amós   estudo 01 -Amós   estudo 01 -
Amós estudo 01 -
 
Lição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptx
Lição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptxLição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptx
Lição 1 - Duas Importantes Mulheres na História de um Povo.pptx
 
Aula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptx
Aula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptxAula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptx
Aula 01_INTRODUÇÃO AO LIVRO DE PENTATEUCO E GÊNESIS.pptx
 
Ruthe
RutheRuthe
Ruthe
 
Ruthe
RutheRuthe
Ruthe
 
Comentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 20º Domingo Tempo Comum - Ano A
 
Catequese bíblica (vi) 1 e 2 samuel
Catequese bíblica (vi) 1 e 2 samuelCatequese bíblica (vi) 1 e 2 samuel
Catequese bíblica (vi) 1 e 2 samuel
 
O livro de juízes
O livro de juízesO livro de juízes
O livro de juízes
 
Profetas menores lição 2 - Oséias
Profetas menores   lição 2 - OséiasProfetas menores   lição 2 - Oséias
Profetas menores lição 2 - Oséias
 
Lição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptx
Lição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptxLição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptx
Lição 07: O Relacionamento Entre Nora e Sogra.pptx
 

Mais de mbrandao7

Os livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e NeemiasOs livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e Neemias
mbrandao7
 
Os livros de crônicas
Os livros de crônicasOs livros de crônicas
Os livros de crônicas
mbrandao7
 
2012 a relevância da bíblia no contexto pós-moderno
2012   a relevância da bíblia no contexto pós-moderno2012   a relevância da bíblia no contexto pós-moderno
2012 a relevância da bíblia no contexto pós-moderno
mbrandao7
 
Os livros de samuel
Os livros de samuelOs livros de samuel
Os livros de samuel
mbrandao7
 
O livro de deuteronômio
O livro de deuteronômioO livro de deuteronômio
O livro de deuteronômio
mbrandao7
 
Introd. livros historicos
Introd. livros historicosIntrod. livros historicos
Introd. livros historicos
mbrandao7
 
5. levítico
5. levítico5. levítico
5. levítico
mbrandao7
 
4. êxodo
4. êxodo4. êxodo
4. êxodo
mbrandao7
 
3. gênesis
3. gênesis3. gênesis
3. gênesis
mbrandao7
 
2. apresentação
2. apresentação2. apresentação
2. apresentação
mbrandao7
 
1. Apêndice
1. Apêndice1. Apêndice
1. Apêndice
mbrandao7
 

Mais de mbrandao7 (11)

Os livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e NeemiasOs livros de Esdras e Neemias
Os livros de Esdras e Neemias
 
Os livros de crônicas
Os livros de crônicasOs livros de crônicas
Os livros de crônicas
 
2012 a relevância da bíblia no contexto pós-moderno
2012   a relevância da bíblia no contexto pós-moderno2012   a relevância da bíblia no contexto pós-moderno
2012 a relevância da bíblia no contexto pós-moderno
 
Os livros de samuel
Os livros de samuelOs livros de samuel
Os livros de samuel
 
O livro de deuteronômio
O livro de deuteronômioO livro de deuteronômio
O livro de deuteronômio
 
Introd. livros historicos
Introd. livros historicosIntrod. livros historicos
Introd. livros historicos
 
5. levítico
5. levítico5. levítico
5. levítico
 
4. êxodo
4. êxodo4. êxodo
4. êxodo
 
3. gênesis
3. gênesis3. gênesis
3. gênesis
 
2. apresentação
2. apresentação2. apresentação
2. apresentação
 
1. Apêndice
1. Apêndice1. Apêndice
1. Apêndice
 

O livro de rute

  • 1. O livro de Rute Amor de Rute por Noemi e sua inclusão na linhagem Davídica
  • 2. Autoria Título O nome “Rute” significa “amizade”, uma característica verdadeira daquela que deu nome ao livro. É um dos 6 livros históricos que levam o nome das principais figuras de ação e vida descritas neles (Josué, Rute, Samuel, Esdras, Neemias e Ester). Um dos 2 livros bíblicos que levam o nome de uma mulher: Rute, a gentia que se casou com um rico judeu de linhagem real da promessa. Ester, a judia que se casou com um rei gentio.
  • 3. Autor Samuel, provavelmente, pode ter também escrito Rute. Muitos classificam esse livro como um apêndice a Juízes 1-16, que proporciona uma agradável suavidade de fé e amor numa época de infidelidade, idolatria e violência. O livro foi provavelmente escrito depois de Davi ser ungido rei, mas antes dele subir ao trono, ou antes de Salomão.
  • 4. Cenário Histórico Data dos acontecimentos – 1340 a.C. Embora os acontecimentos do livro de Rute sejam datados de 1100 a.C., aproximadamente, colocando assim Boaz na condição de bisavô de Davi.
  • 5. Circunstância O livro começa com a circunstância não muito comum de que havia fome em Belém (cujo nome significa “casa de pão”). Assim como aconteceu com José no Egito, o Senhor usou a fome para trazer salvação e bênção espiritual através dos fiéis. A história apresenta a característica irônica de uma mulher virtuosa, que veio de um povo nascido de incesto (Ló e sua filha). Os moabitas, ancestrais de Rute, tinham atraído Israel para a idolatria e a imoralidade (Gn. 19.37; Nm. 25.1), mas agora ela estava influenciando Israel com o seu amor e virtude.
  • 6. Objetivo do Livro Retratar o ânimo religioso e o amor de duas mulheres de países diferentes numa época de rivalidade inter-racial, violência e idolatria.
  • 7. Esboço de Rute Decisão de Rute pelo Senhor na terra de Moabe .. 1 Fome em Belém ............................................ 1.1-2 Mortes em Moabe ........................................ 1.3-5 Decisão de Noemi e de Rute ........................ 1.6-18 Volta a Belém ............................................ 1.19-22 Trabalho de Rute para Noemi – nos campos de Boaz ... 2 Trabalho humilde de Rute ............................. 2.1-3 Encontro providencial com Boaz .................. 2.4-13 Cuidado providencial de Boaz .................... 2.14-23
  • 8. Noivado de Rute e Boaz – na eira ............. 3 Proveitoso conselho de Noemi ........... 3.1-5 Proveitoso encontro com Boaz ......... 3.6-15 Feliz comunicado a Noemi .............. 3.16-18 Casamento de Rute e Boaz – à porta da cidade ...................................................... 4 Direito de resgate procurado ............. 4.1-8 Preço do resgate estipulado .................. 4.9 Casamento com Boaz abençoado ... 4.10-13 Nascimento de Obede abençoado .. 4.13-17 Genealogia até Davi delineada ....... 4.18-22
  • 9.  
  • 10. Significado do casmento levirato em Rute Significado : “Levirato” era o casamento de uma viúva com o irmão do seu marido, no caso do cunhado morar na casa do pai (ou seja, o irmão mais moço ainda não casado) Objetivo : Preservar o nome e a linhagem familiar do irmão falecido e prover sustento para a sua viúva. Textos : Gn. 38.8 – Afirmado e ilustrado o princípio original Dt. 25.5-6 – Sancionado por Deus o princípio Mosaico. Lv. 25.25-28 – Formulado o relacionamento do resgatador com o parente
  • 11. Aplicações do livro de Rute : Noemi e Rute eram viúvas necessitadas de resgate e proteção para preservar a linhagem de Elimeleque e Malom. Somente Boaz estava qualificado a ser o parente-resgatador, pelo seu parentesco e pela sua capacidade de resgatar apropriadamente. O casamento de Boaz e Rute preservou a linhagem de Elimeleque e também originou a linhagem real do reinado de Israel.
  • 12. Aplicação típica a Cristo e à igreja : Cristo tornou-se membro da raça humana como um qualificado parente; Ele proporcionou plena redenção pelo pagamento das dívidas humanas e provisão para a felicidade do homem; Ele tornou-se idôneo defensor r mediador do homem; Ele é o tipo de noivo celestial tomando a Noiva gentia a quem calorosamente dá acolhida e sustento.
  • 13. Contribuições singulares de Rute Livro que honra as mulheres. Rute foi uma das mulheres mais preeminentes no período inicial dos juízes. Outra foram Débora, Jael – uma mulher anônima - , a filha de Jefté e a mãe de Sansão. No livro de Rute, a simpatia de Noemi em difíceis provações traz sua nora para o Deus de Israel. O amor de Rute transcende laços raciais, e as duas virtuosas mulheres cumprem a lei dos judeus. Samuel achou que o relato da vida de duas nobres mulheres merecia um lugar na história de Israel, juntamente com todas as histórias de grandes homens israelitas.
  • 14. Fé gentia no A.T. (1.16) A declaração de fé realizada por Rute é um clássico do A.T. . Embora não seja a 1ª conversão de gentios registrada no A.T., a conversão de Rute é a mais detalhada e famosa. Apresenta também um contraste interessante com a conversão de sua segunda sogra, Raabe. Enquanto a de Raabe é apresentada como uma reação ao medo do julgamento que viria, a de Rute é a reação ao amor (Josué 2.9-13; Rute 1.16).
  • 15. Singular história da provação e tragédia de uma família. Rute é o único livro da Bíblia que focaliza as provações e dificuldades de uma única família, em vez de uma tribo ou nação numa perspectiva maior. O livro trata de uma viúva de Israel, atingida pelo triplo infortúnio de haver perdido o esposo e os dois filhos, depois de a fome tê-la forçado, a ela e a família, a sair de Belém. Deus age na infelicidade a fim de cuidar dos seus fiéis em tempos mais difíceis.
  • 16. Ligação de Moabe com Davi e o Messias (4.18-22). Embora os moabitas fossem descendentes de Ló e sua filha (por incesto) e fossem, primos de Israel, foi-lhes negada entrada na congregação “até a décima geração” em virtude da sua hostilidade para com os judeus quando saíram do Egito (Dt. 23.3-6). A lei aplicava-se aos homens moabitas e não as mulheres, de modo semelhante registrado em Dt. 21.10-13. Embora a linhagem de Davi e de Jesus fosse formada apenas por hebreus pelo lado paterno, ela incluía muitas mulheres gentias. Tamar e Raabe (cananeias), Rute (moabitas), Naamá, mãe de Roboão (amonita).
  • 17. Rute: meditação de Israel para o pentecoste. Esse livro era lido anualmente pela nação, em público, quando se reuniam para a festa de verão do Pentecostes. A colheita lembrava-os da colheita anterior de cevada dada por Deus e da recompensa do culto de amor que ainda viria. A leitura de Rute recordava a colheita das primícias.
  • 18. Cristologia em Rute Deduz que Boaz seja um tipo de Cristo como um parente redentor, qualificado e disposto a redimir seu povo. A expressão “resgatar” é usada 6 vezes. Como Redentor, Cristo pagou todas as dívidas, seu Vingador para defendê-lo de todos os adversários, seu mediador para conseguir reconciliação, e seu Noivo para união e comunhão.
  • 19. O nome Boaz está registrado em todas a genealogias de Jesus, mas somente em Mt. 1.5 Rute também é mencionada. Nesta genealogia Mateus menciona de propósito o nome de Rute e de outras 3 mulheres estrangeiras. O Messias viria trazer salvação para todas as nações.