SlideShare uma empresa Scribd logo
O JUDAÍSMO


HISTÓRIA - SÍMBOLOS - RITOS – COSTUMES
     E PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS



ALUNOS:
ELOY
ELIANE
SERGIO                        Seminário Paulo VI
HISTÓRIA DO JUDAÍSMO
Segundo a Bíblia, no capítulo 12 do livro de Gênesis,
 Abrão recebeu uma promessa divina para deixar a
           sua terra e a de sua família.




                  por volta de 2000 a.C.
JUDAÍSMO


   Deste encontro marcante, iniciou a história
daqueles que seriam por muito tempo, o povo de
 Deus, e que até hoje ainda luta por seus direitos
adquiridos através da Promessa de Deus a Abraão
                 nesse encontro.
JUDAÍSMO
JUDAÍSMO

 Abraão compreendeu que só havia um Deus
         E que esse Deus regia tudo.
   Assim os descendentes de Abraão deu
           Origem ao povo Judeu.

   O Monoteísmo foi a maior contribuição do povo
Judeu à humanidade e princípio fundador do judaísmo.
JUDAÍSMO


     Seu poder patriarcal passou a seu
filho Isaac e deste para Jacob que depois o
        passou para seus doze filhos.
 Um destes, chamado José, vendido como
              escravo ao Faraó.
JUDAÍSMO


   Governados por patriarcas, os hebreus
 viveram na palestina durante três séculos.
   Os principais patriarcas hebreus, foram
   Abraão, Isaac, Jacó (também chamado
Israel, daí o nome israelita), Moisés e Josué.
JUDAÍSMO
Por volta de 1750 a.C. uma terrível seca atingiu
  a Palestina. Os hebreus foram obrigados a
deixar a região e buscar melhores condições de
             sobrevivência no Egito.
JUDAÍSMO

  Moisés, um desses meninos, jogado às águas do
Nilo, foi salvo pela filha do Faraó e educado na côrte
  do rei. Mais tarde esse menino seria o libertador
  daquele povo . Efetivamente, por decreto divino,
Moisés organizou o grande êxodo dos israelitas, que
 segundo a Bíblia foi de 600.000 homens. Em busca
 da terra prometida atravessaram o golfo ocidental
  do Mar Vermelho e passaram 40 anos no deserto
   experimentando todas as dificuldades da vida
                         nômade.
JUDAÍSMO
JUDAÍSMO

Ao pé do Monte Sinai, Moisés deu aos israelitas o
    Decálogo, ou seja, os dez mandamentos,
    supremo código moral da humanidade.
JUDAÍSMO

De volta à Palestina, sob a liderança de Josué, os
hebreus tiveram de lutar contra o povo cananeu
  e , posteriormente, contra os filisteus. Josué
    (sucessor de Moisés), distribuiu as terras
  conquistadas entre as doze tribos de Israel.
JUDAÍSMO
OS JUIZES

Josué foi sucedido pelos Juízes, entre os quais
     Jefté, Sansão e a profetisa Débora.
        O último dos juízes foi Samuel.
OS JUIZES
OS REIS
 O primeiro rei dos hebreus foi Saul (1010 a.C.). Depois
veio o rei Davi (1006-966 a.C.). Com a conquista de toda
 a Palestina, a cidade de Jerusalém tornou-se a capital
             política e religiosa dos hebreus.
 O sucessor de Davi foi seu filho Salomão(966-926 a.C.)
  o qual levou o país ao cume da felicidade e causou a
    admiração de todo o Oriente e Ocidente por sua
   sabedoria, seu reinado marcou o apogeu do reino
                         hebraico.
OS REIS




pesados impostos
FIM DA MONARQUIA
Com a morte de Salomão, essas revoltas provocaram
  a divisão religiosa e política das tribos e o fim da
                 monarquia unificada.


Formaram-se dois reinos: ao norte, dez tribos formaram
                  o reino de Israel,
   com capital em Samaria e, ao sul, as duas tribos
        restantes formaram o reino de Judá,
             com capital em Jerusalém.
OS REIS
                   A)- Reis de Israel:
  Jeroboão; Nadabe; Baasa; Elá; Zimri; Omri; Acabe;
Acazias; Jorão; Jeú; Jeoacaz; Joás; Jeroboão II; Zacarias;
 Salum; Manaém; Pecaías; Peca e Oséias. Total de 19
                          reis.

        B)- Reis de Judá; descendentes de Davi:
   Roboão; Abias; Asa; Josafá; Jorão; Acazias; Atalia
 (rainha); Joás; Amazias; Azarias(=Uzias); Jotão; Acaz;
 Ezequias; Manassés; Amom; Josias; Jeoacaz(=Salum);
      Jeoiaquim(=Eliaquim); Joaquim(=Jeconias) e
        Zedequias(=Matanias). Total de 20 reis.
FIM DA MONARQUIA

O reino foi dividido entre Roboão e Jeroboão, seu
  adversário, tendo havido entre eles uma luta
                     constante.
FIM DA MONARQUIA
O CATIVEIRO
Em 722 a.C., os reinos de Israel foram conquistados
 pelos assírios, comandados por Sargão II. Grande
parte dos hebreus foi escravizada e espalhada pelo
                   Império Assírio.

Em 587 a.C., o reino de Judá foi conquistado pelos
 babilônios, comandados por Nabucodonosor. Os
babilônios destruíram Jerusalém e aprisionaram os
      hebreus, levando-os para a Babilônia.

      Esse episódio ficou conhecido como o
              Cativeiro da Babilônia.
O RETORNO
O rei persa Ciro II conquistou a Babilônia,
 e puderam então retornar à Palestina,
que se tornara província do Império Persa
   e reconstruíram então o templo de
                Jerusalém.
                                     (538 a.C)



Tornaram província dos impérios persa, macedônio e romano.
  Alexandre morre deixando um grande legado helenístico.
    O helenismo foi a concretização de um ideal de Alexandre: o de levar e
    difundir a cultura grega aos territórios que conquistava.
REVOLTA HASMONIANA

Os Macabeus encabeçaram a revolta
contra as forças Sírias de Antioco IV e
rededicou o Templo a Jeová, pois este
havia sido violado e dedicado a Zeus.
DIÁSPORA
 No ano 70 da nossa era, o imperador romano Tito,
sufocou uma rebelião hebraica e destruiu o segundo
     templo de Jerusalém. Os hebreus, então,
 dispersaram-se por várias regiões do mundo. Esse
     episódio ficou conhecido como Diáspora.

 No ano de 136, sofreram a Segunda Diáspora, no
reinado de Adriano (imperador romano), os judeus
   foram definitivamente expulsos da Palestina.
O IXÍLIO
Ruínas da antiga sinagoga de Kfar Bar'am
, na Galileia.              O IXÍLIO
A TORÁ
No final da época do Segundo Templo, os Sábios temeram que a
                   Torá Oral fosse esquecida.
  Então, decidiram escrever tudo aquilo que era estudado, e as
diferentes opiniões de cada Beit Midrash. Mil e quinhentos anos
após a outorgada da Torá no Monte Sinai, escreveram a Mishná.
                (compilado entre 170 e 220 a.e.c.)

Após algum tempo compilaram o Talmud, explicando as opiniões
                dos Sábios sobre a Mishná.


    TALMUD = EXEGESE DA MISHNÁ
A MISHNÁ
                 A Mishná está dividida em 6 ordens.

                          I.ZERAIM "Sementes":
Acerca da agricultura, exceto o tratado Berachot, dedicado às "bênçãos".

                           II.MOED "Festa":
                   Sobre o sábado e as festividades.

              III.NASHIM "Mulheres": Direito matrimonial.

               IV.NEZIQUIN "Danos": Direito civil e penal.

    V. CODASHIM "Coisas Sagradas": Sacrifícios e serviço do Templo.

          VI. TAHAROT "Purezas": Leis de pureza e impureza.
POVO ISRAELITA
 No séc XIX (1897) acontece o movimento chamado de SIONISMO.

Somente em 15 de maio de 1948, os judeus puderam se reunir
 num Estado independente, com a determinação da ONU que
                  criou o Estado de Israel.

Atualmente, estima-se que exista, ao redor do mundo,
     uma população judaica de aproximadamente
               13 milhões de pessoas,
   concentradas principalmente nos Estados Unidos
                     e em Israel.
POVO ISRAELITA
      O CONFLITO CONTINUA
Os Judeus chamam           Os Árabes chamam
essa terra de Israel          de Palestina


                 Ambos querem
                Jerusalem como
                     capital
ISRAEL X PALESTINA
PRINCIPAIS
              CARACTERÍSTICAS

 O judaísmo é berço das mais importantes tradições
     religiosas, do qual deu origem ao Islamismo
e o Cristianismo. Revela um único Deus que constitui
   o seu povo e falando com Ele através de líderes
      e projetos cuja palavra ecoa viva e atuais.
PRINCIPAIS
        CARACTERÍSTICAS

A circuncisão é o principal sinal eterno de
    comunhão entre os judeus e Deus.
 Na aliança estabelecida entre Deus e Abraão.
PRINCIPAIS
             CARACTERÍSTICAS

Não abandonar a família, nem a sua descendência.
Nessa promessa há o comprometimento em não ter
riqueza nem privilégios. Por essa promessa Abraão
  rejeita ídolos e a prática imoral dos politeístas,
  para buscar um único Deus, de amor e justiça,
            criador de toda humanidade.
                           .
PRINCIPAIS
CARACTERÍSTICAS
PRINCIPAIS
               CARACTERÍSTICAS

     As manifestações religiosas cotidianas

A liturgia cotidiana do judeu compreende três orações:
           a da noite, a da manhã e a da tarde.
         O objetivo da oração é renovar a fé com
        um ato que confirma a identidade judaica
                 e a esperança em Deus..
PRINCIPAIS
               CARACTERÍSTICAS

                       A ESPERANÇA
         Para os judeus, crer na vinda do Messias
  é esperar que virá um tempo chamado em hebraico
       "os dias do Messias", em que reinarão a paz,
     a justiça e a fraternidade. Esses dias serão uma
               benção para todas as nações.
     Jerusalém será o centro espiritual do universo,
                     no qual se erguerá
"uma casa de oração para todas as nações" (Isaías 56,7).
PRINCIPAIS
                 CARACTERÍSTICAS

 O estudo da Torá é o primeiro de todos os mandamentos
e vem até antes da oração. São os pais que, principalmente,
         têm o dever de ensinar a Torá aos filhos.
PRINCIPAIS
               CARACTERÍSTICAS
                      A Mezuzá
             A Mezuzá contém duas passagens
bíblicas que mencionam o mandamento Divino de afixá-la
       nos umbrais das portas: “Shemá” e “Vehaiá”
          (Devarim 6,4-9 e 11,12-21).O “Shemá”
       proclama a unicidade do Deus único e nosso
   eterno e sagrado dever de servi-Lo, e somente a Ele.
   O “Vehaiá” expressa a garantia Divina de que nossa
          observância dos preceitos da Torá será
          recompensada e nos previne sobre as
          consequências se os desobedecermos.
PRINCIPAIS
CARACTERÍSTICAS
SÍMBOLOS JUDAICOS

Numerosos símbolos e rituais são partes da vida
dos judeus religiosos. Eles devem ajudar a fazer
com que a adoração de Deus e o cumprimento
    da lei façam parte de todas as situações
                  do cotidiano.
SÍMBOLOS JUDAICOS

O principal objetivo do culto de adoração na
         sinagoga é o rolo de Torá.
SÍMBOLOS JUDAICOS
                   O símbolo sagrado do
                           judaísmo é o Menorá,
                     candelabro com sete braços.
                          A função da Menorá é a
   de dar luz através de suas velas. Na Torá e no
          judaísmo a luz simboliza a sabedoria e a
    inteligência. O poder da vela é sua influência
        sobre o homem. A luz da vela penetra no
    homem através dos olhos, porém exerce sua
influência também sobre sua mente e sua alma.
SÍMBOLOS JUDAICOS

Como sinal de reconhecimento do judaísmo,
surgiu o símbolo de Davi.
RITUAIS JUDAICOS

    O primeiro ritual importante na vida de um
           homem judeu é a circuncisão.
       É o sinal mais importante da aliança
               de Abraão com Deus.
   As meninas geralmente recebem seus nomes
no primeiro sábado após o nascimento, na sinagoga.
RITUAIS JUDAICOS
Bar-mitzvah – Aos treze anos o menino judeu
está religiosamente maduro.
Bat-mitzvah – Aos doze anos as meninas já
são consideradas maduras em religião.
RITUAIS JUDAICOS
Casamento – É desejado por todos os judeus.
Figura como a vontade de Deus. Os parceiros
devem encontrar ali a realização, mas também
possivelmente ter crianças.
Ressurreição – acreditam na ressurreição
dos mortos. Uma vez que um morto é
considerado ritualmente impuro, deve ser
enterrado o mais rapidamente possível.
LUGARES SANTOS
Muro das Lamentações – Hoje ele é cultuado
como o recanto mais sagrado do Judaísmo,
pois é o último vestígio do segundo templo judaico.
No lado direito rezam as mulheres, no lado
esquerdo, os homens. Muitas vezes eles prendem
pequenas folhas de papel com orações
nas fendas do muro.
LUGARES SANTOS

Hebron e a caverna de Machpela – Cidade santa,
que fica no sul de Jerusalém, destino de
peregrinação para os cristãos e muçulmanos.
LUGARES SANTOS

Tiberíades – centro de ensino da lei.
Após destruição de Jerusalém ali se formou
um local de refúgio e centro cultural para os judeus.
LUGARES SANTOS

Zefat – cidade do misticismo – ( Safed e Safad)
 é uma pequena e pitoresca cidade da Galileia.
 Os judeus deslocados da Espanha e de Portugal
fundaram ali um novo centro intelectual.
AS FESTAS RELIGIOSAS


O judaísmo tem muitos festas religiosas
e celebra-as geralmente por vários dias.
Seu calendário é lunar, os feriados acontecem
em dias diferentes de um ano para o outro.
AS FESTAS RELIGIOSAS
Rosh há-Schama - Ano novo – Dia do Julgamento – (Setembro)
Yom kipur – Dia da Reconciliação
Sukkot – Festa de agradecimento pela colheita e um lembrete de como Deus conduziu
e protegeu os israelitas durante seus 40 anos no deserto. (Outubro)
Simchá Tora – Festa da alegria da Tora. Os rolos da Tora são levados numa procissão
ao redor da sinagoga,
entre gritos e danças.
Pessach – Páscoa - A libertação da escravidão do povo
judeu no Egito. (Março)
Shavuot – (Pentecoste), Festa da colheita do centeio
e relembra o aparecimento de Deus no Monte Sinai.
(Maio, sete dias após o Pessach)
Hanuká – “inauguração” – Festa das Luzes –
lenda do óleo - (Dezembro)
Purim - celebrada no final de fevereiro. “livrar-se”.
Lembra um acontecimento bíblico. Livro de Ester.
AS FESTAS RELIGIOSAS
OBRIGADO



           Seminário Paulo VI

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Testemunha de Jeová
Testemunha de JeováTestemunha de Jeová
Testemunha de Jeová
prantoniocarlos
 
El concilio de Jerusalén
El concilio de JerusalénEl concilio de Jerusalén
El concilio de Jerusalén
https://gramadal.wordpress.com/
 
O livro de Josué
O livro de JosuéO livro de Josué
O livro de Josué
Alberto Simonton
 
Historia de israel aula 7 período patriarcal
Historia de israel aula 7 período patriarcalHistoria de israel aula 7 período patriarcal
Historia de israel aula 7 período patriarcal
RICARDO CARDOSO
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Geografia biblica slide
Geografia biblica slideGeografia biblica slide
Geografia biblica slide
André Rocha
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
guestcace43
 
Período Interbíblico aula 2 Período Persa
Período Interbíblico aula 2   Período PersaPeríodo Interbíblico aula 2   Período Persa
Período Interbíblico aula 2 Período Persa
Samir Isac Dantas
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Gesiel Oliveira
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
Taciano Cassimiro Cassimiro
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
Moisés Sampaio
 
Reforma protestante - causas e precursores
Reforma protestante -  causas e precursoresReforma protestante -  causas e precursores
Reforma protestante - causas e precursores
Francelia Carvalho Oliveira
 
Aula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuelAula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuel
Edilson Januario de Sousa
 
Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2
Moisés Sampaio
 
Juízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetas
Juízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetasJuízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetas
Juízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetas
emilsonribeiro
 
Historia de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unido
Historia de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unidoHistoria de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unido
Historia de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unido
RICARDO CARDOSO
 
Ch.26 introduction to mission strategy
Ch.26   introduction to mission strategyCh.26   introduction to mission strategy
Ch.26 introduction to mission strategy
csbssp
 
Os Poéticos
Os PoéticosOs Poéticos
Os Poéticos
Egmon Pereira
 
Proféticos 2 Jeremias
Proféticos 2   JeremiasProféticos 2   Jeremias
Proféticos 2 Jeremias
Pastor W. Costa
 
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
RODRIGO FERREIRA
 

Mais procurados (20)

Testemunha de Jeová
Testemunha de JeováTestemunha de Jeová
Testemunha de Jeová
 
El concilio de Jerusalén
El concilio de JerusalénEl concilio de Jerusalén
El concilio de Jerusalén
 
O livro de Josué
O livro de JosuéO livro de Josué
O livro de Josué
 
Historia de israel aula 7 período patriarcal
Historia de israel aula 7 período patriarcalHistoria de israel aula 7 período patriarcal
Historia de israel aula 7 período patriarcal
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
 
Geografia biblica slide
Geografia biblica slideGeografia biblica slide
Geografia biblica slide
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
 
Período Interbíblico aula 2 Período Persa
Período Interbíblico aula 2   Período PersaPeríodo Interbíblico aula 2   Período Persa
Período Interbíblico aula 2 Período Persa
 
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1Evangelhos sinóticos aula1
Evangelhos sinóticos aula1
 
Reforma protestante - causas e precursores
Reforma protestante -  causas e precursoresReforma protestante -  causas e precursores
Reforma protestante - causas e precursores
 
Aula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuelAula 3 e 4 samuel
Aula 3 e 4 samuel
 
Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2Evangelhos sinóticos aula 2
Evangelhos sinóticos aula 2
 
Juízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetas
Juízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetasJuízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetas
Juízes, os reinos de Israel, divisão, reunificação e os profetas
 
Historia de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unido
Historia de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unidoHistoria de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unido
Historia de israel aula 12 e 13 período dos juízes e reino unido
 
Ch.26 introduction to mission strategy
Ch.26   introduction to mission strategyCh.26   introduction to mission strategy
Ch.26 introduction to mission strategy
 
Os Poéticos
Os PoéticosOs Poéticos
Os Poéticos
 
Proféticos 2 Jeremias
Proféticos 2   JeremiasProféticos 2   Jeremias
Proféticos 2 Jeremias
 
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
Heresiologia, o perigo das falsas doutrinas.
 

Destaque

O Judaísmo - História, Filosofia e Cultura
O Judaísmo - História, Filosofia e CulturaO Judaísmo - História, Filosofia e Cultura
O Judaísmo - História, Filosofia e Cultura
Filipe De Freitas Leal
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
Aida Morais
 
Emrc judaismo
Emrc judaismoEmrc judaismo
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
Milton Camargo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
emrcja
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
Felipe Rocha
 
Religiões Abraâmicas
Religiões AbraâmicasReligiões Abraâmicas
Religiões Abraâmicas
Manuel Pereira Gonçalves
 
Judaísmo Deus é unico e cristianismo amor total
Judaísmo Deus é unico e cristianismo amor totalJudaísmo Deus é unico e cristianismo amor total
Judaísmo Deus é unico e cristianismo amor total
Leandro Nazareth Souto
 
JUDAÍSMO
JUDAÍSMOJUDAÍSMO
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
João Costa
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
Débora Neves
 
Aula 1 apresentação site
Aula 1   apresentação siteAula 1   apresentação site
Aula 1 apresentação site
Ricardo Gondim
 
Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]
Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]
Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]
pptnosite
 
02 - IGB - formação do cânon do bíblia
02 - IGB - formação do cânon do bíblia02 - IGB - formação do cânon do bíblia
02 - IGB - formação do cânon do bíblia
José Santos
 
Oficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo Guanabara
Oficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo GuanabaraOficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo Guanabara
Oficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo Guanabara
Gustavo Guanabara
 
Marco trabalho arquitetura de computadores
Marco trabalho arquitetura de computadoresMarco trabalho arquitetura de computadores
Marco trabalho arquitetura de computadores
António Filipe
 
Históricos III
Históricos IIIHistóricos III
Históricos III
Ricardo Gondim
 
Aula 1 genesis
Aula 1   genesisAula 1   genesis
Aula 1 genesis
Ricardo Gondim
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
fabriciodenis
 

Destaque (20)

O Judaísmo - História, Filosofia e Cultura
O Judaísmo - História, Filosofia e CulturaO Judaísmo - História, Filosofia e Cultura
O Judaísmo - História, Filosofia e Cultura
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
 
Emrc judaismo
Emrc judaismoEmrc judaismo
Emrc judaismo
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
Religiões Abraâmicas
Religiões AbraâmicasReligiões Abraâmicas
Religiões Abraâmicas
 
Judaísmo Deus é unico e cristianismo amor total
Judaísmo Deus é unico e cristianismo amor totalJudaísmo Deus é unico e cristianismo amor total
Judaísmo Deus é unico e cristianismo amor total
 
JUDAÍSMO
JUDAÍSMOJUDAÍSMO
JUDAÍSMO
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
Judaísmo
JudaísmoJudaísmo
Judaísmo
 
Aula 1 apresentação site
Aula 1   apresentação siteAula 1   apresentação site
Aula 1 apresentação site
 
Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]
Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]
Apresentação dos novos cursos bíblicos [passos série a, conectados séries a, b]
 
02 - IGB - formação do cânon do bíblia
02 - IGB - formação do cânon do bíblia02 - IGB - formação do cânon do bíblia
02 - IGB - formação do cânon do bíblia
 
Oficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo Guanabara
Oficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo GuanabaraOficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo Guanabara
Oficina de Podcast - Campus Party 2011 - by Gustavo Guanabara
 
Marco trabalho arquitetura de computadores
Marco trabalho arquitetura de computadoresMarco trabalho arquitetura de computadores
Marco trabalho arquitetura de computadores
 
Históricos III
Históricos IIIHistóricos III
Históricos III
 
Aula 1 genesis
Aula 1   genesisAula 1   genesis
Aula 1 genesis
 
Hardware
HardwareHardware
Hardware
 

Semelhante a O judaísmo - By Eloy Bezerra

Primeiras Civilizações - Os Hebreu
Primeiras Civilizações - Os HebreuPrimeiras Civilizações - Os Hebreu
Primeiras Civilizações - Os Hebreu
Diego Bian Filo Moreira
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
Péricles Penuel
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
Carlos Almeida
 
Hebreus história
Hebreus históriaHebreus história
Hebreus história
Fernando Henning
 
8.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.20148.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.2014
Jose Ribamar Santos
 
8.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.20148.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.2014
Ribamar Santos
 
8.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.20148.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.2014
Ribamar Santos
 
9.os hebreus.2015
9.os hebreus.20159.os hebreus.2015
9.os hebreus.2015
Jose Ribamar Santos
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
Carlson Cruz
 
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptxA história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
richardpscheidt
 
Hebreus
HebreusHebreus
Bibliologia Aula Unica
Bibliologia Aula UnicaBibliologia Aula Unica
Bibliologia Aula Unica
neymattos
 
Povo Hebreu na Antiguidade
Povo Hebreu na AntiguidadePovo Hebreu na Antiguidade
Povo Hebreu na Antiguidade
Luísa Duarte
 
HISTÓRIA DO POVO HEBREU
HISTÓRIA DO POVO HEBREUHISTÓRIA DO POVO HEBREU
HISTÓRIA DO POVO HEBREU
Iara .
 
Hebreus: o povo de Deus 2020
Hebreus: o povo de Deus 2020Hebreus: o povo de Deus 2020
A HistóRia Dos Hebreus
A HistóRia Dos Hebreus A HistóRia Dos Hebreus
A HistóRia Dos Hebreus
Sílvia Mendonça
 
Os Hebreus
Os HebreusOs Hebreus
Os Hebreus
Sílvia Mendonça
 
A historia de israel
A historia de israelA historia de israel
A historia de israel
Edu Ed
 
O Povo Hebreu
O Povo HebreuO Povo Hebreu
O Povo Hebreu
Alex Macedo
 
Os hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometidaOs hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometida
Íris Ferreira
 

Semelhante a O judaísmo - By Eloy Bezerra (20)

Primeiras Civilizações - Os Hebreu
Primeiras Civilizações - Os HebreuPrimeiras Civilizações - Os Hebreu
Primeiras Civilizações - Os Hebreu
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
 
Judaismo
JudaismoJudaismo
Judaismo
 
Hebreus história
Hebreus históriaHebreus história
Hebreus história
 
8.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.20148.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.2014
 
8.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.20148.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.2014
 
8.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.20148.a.hebreus.2014
8.a.hebreus.2014
 
9.os hebreus.2015
9.os hebreus.20159.os hebreus.2015
9.os hebreus.2015
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptxA história da formação povo hebreu em formato .pptx
A história da formação povo hebreu em formato .pptx
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Bibliologia Aula Unica
Bibliologia Aula UnicaBibliologia Aula Unica
Bibliologia Aula Unica
 
Povo Hebreu na Antiguidade
Povo Hebreu na AntiguidadePovo Hebreu na Antiguidade
Povo Hebreu na Antiguidade
 
HISTÓRIA DO POVO HEBREU
HISTÓRIA DO POVO HEBREUHISTÓRIA DO POVO HEBREU
HISTÓRIA DO POVO HEBREU
 
Hebreus: o povo de Deus 2020
Hebreus: o povo de Deus 2020Hebreus: o povo de Deus 2020
Hebreus: o povo de Deus 2020
 
A HistóRia Dos Hebreus
A HistóRia Dos Hebreus A HistóRia Dos Hebreus
A HistóRia Dos Hebreus
 
Os Hebreus
Os HebreusOs Hebreus
Os Hebreus
 
A historia de israel
A historia de israelA historia de israel
A historia de israel
 
O Povo Hebreu
O Povo HebreuO Povo Hebreu
O Povo Hebreu
 
Os hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometidaOs hebreus e a terra prometida
Os hebreus e a terra prometida
 

Mais de Eloy Bezerra

A comunicação na igreja
A comunicação na igrejaA comunicação na igreja
A comunicação na igreja
Eloy Bezerra
 
Campanha da Fraternidade 2015
Campanha da Fraternidade 2015Campanha da Fraternidade 2015
Campanha da Fraternidade 2015
Eloy Bezerra
 
Psicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascomPsicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascom
Eloy Bezerra
 
Metas e desafios na comunicação.
Metas  e desafios na comunicação.Metas  e desafios na comunicação.
Metas e desafios na comunicação.
Eloy Bezerra
 
Oficina de Fotografia
Oficina de FotografiaOficina de Fotografia
Oficina de Fotografia
Eloy Bezerra
 
Dicas textos na internet
Dicas   textos na internetDicas   textos na internet
Dicas textos na internet
Eloy Bezerra
 
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy BezerraInfluência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Eloy Bezerra
 

Mais de Eloy Bezerra (7)

A comunicação na igreja
A comunicação na igrejaA comunicação na igreja
A comunicação na igreja
 
Campanha da Fraternidade 2015
Campanha da Fraternidade 2015Campanha da Fraternidade 2015
Campanha da Fraternidade 2015
 
Psicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascomPsicologia da comunicação - pascom
Psicologia da comunicação - pascom
 
Metas e desafios na comunicação.
Metas  e desafios na comunicação.Metas  e desafios na comunicação.
Metas e desafios na comunicação.
 
Oficina de Fotografia
Oficina de FotografiaOficina de Fotografia
Oficina de Fotografia
 
Dicas textos na internet
Dicas   textos na internetDicas   textos na internet
Dicas textos na internet
 
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy BezerraInfluência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
 

Último

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 

Último (20)

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 

O judaísmo - By Eloy Bezerra

  • 1. O JUDAÍSMO HISTÓRIA - SÍMBOLOS - RITOS – COSTUMES E PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS ALUNOS: ELOY ELIANE SERGIO Seminário Paulo VI
  • 2. HISTÓRIA DO JUDAÍSMO Segundo a Bíblia, no capítulo 12 do livro de Gênesis, Abrão recebeu uma promessa divina para deixar a sua terra e a de sua família. por volta de 2000 a.C.
  • 3. JUDAÍSMO Deste encontro marcante, iniciou a história daqueles que seriam por muito tempo, o povo de Deus, e que até hoje ainda luta por seus direitos adquiridos através da Promessa de Deus a Abraão nesse encontro.
  • 5. JUDAÍSMO Abraão compreendeu que só havia um Deus E que esse Deus regia tudo. Assim os descendentes de Abraão deu Origem ao povo Judeu. O Monoteísmo foi a maior contribuição do povo Judeu à humanidade e princípio fundador do judaísmo.
  • 6. JUDAÍSMO Seu poder patriarcal passou a seu filho Isaac e deste para Jacob que depois o passou para seus doze filhos. Um destes, chamado José, vendido como escravo ao Faraó.
  • 7. JUDAÍSMO Governados por patriarcas, os hebreus viveram na palestina durante três séculos. Os principais patriarcas hebreus, foram Abraão, Isaac, Jacó (também chamado Israel, daí o nome israelita), Moisés e Josué.
  • 8. JUDAÍSMO Por volta de 1750 a.C. uma terrível seca atingiu a Palestina. Os hebreus foram obrigados a deixar a região e buscar melhores condições de sobrevivência no Egito.
  • 9. JUDAÍSMO Moisés, um desses meninos, jogado às águas do Nilo, foi salvo pela filha do Faraó e educado na côrte do rei. Mais tarde esse menino seria o libertador daquele povo . Efetivamente, por decreto divino, Moisés organizou o grande êxodo dos israelitas, que segundo a Bíblia foi de 600.000 homens. Em busca da terra prometida atravessaram o golfo ocidental do Mar Vermelho e passaram 40 anos no deserto experimentando todas as dificuldades da vida nômade.
  • 11. JUDAÍSMO Ao pé do Monte Sinai, Moisés deu aos israelitas o Decálogo, ou seja, os dez mandamentos, supremo código moral da humanidade.
  • 12. JUDAÍSMO De volta à Palestina, sob a liderança de Josué, os hebreus tiveram de lutar contra o povo cananeu e , posteriormente, contra os filisteus. Josué (sucessor de Moisés), distribuiu as terras conquistadas entre as doze tribos de Israel.
  • 14. OS JUIZES Josué foi sucedido pelos Juízes, entre os quais Jefté, Sansão e a profetisa Débora. O último dos juízes foi Samuel.
  • 16. OS REIS O primeiro rei dos hebreus foi Saul (1010 a.C.). Depois veio o rei Davi (1006-966 a.C.). Com a conquista de toda a Palestina, a cidade de Jerusalém tornou-se a capital política e religiosa dos hebreus. O sucessor de Davi foi seu filho Salomão(966-926 a.C.) o qual levou o país ao cume da felicidade e causou a admiração de todo o Oriente e Ocidente por sua sabedoria, seu reinado marcou o apogeu do reino hebraico.
  • 18. FIM DA MONARQUIA Com a morte de Salomão, essas revoltas provocaram a divisão religiosa e política das tribos e o fim da monarquia unificada. Formaram-se dois reinos: ao norte, dez tribos formaram o reino de Israel, com capital em Samaria e, ao sul, as duas tribos restantes formaram o reino de Judá, com capital em Jerusalém.
  • 19. OS REIS A)- Reis de Israel: Jeroboão; Nadabe; Baasa; Elá; Zimri; Omri; Acabe; Acazias; Jorão; Jeú; Jeoacaz; Joás; Jeroboão II; Zacarias; Salum; Manaém; Pecaías; Peca e Oséias. Total de 19 reis. B)- Reis de Judá; descendentes de Davi: Roboão; Abias; Asa; Josafá; Jorão; Acazias; Atalia (rainha); Joás; Amazias; Azarias(=Uzias); Jotão; Acaz; Ezequias; Manassés; Amom; Josias; Jeoacaz(=Salum); Jeoiaquim(=Eliaquim); Joaquim(=Jeconias) e Zedequias(=Matanias). Total de 20 reis.
  • 20. FIM DA MONARQUIA O reino foi dividido entre Roboão e Jeroboão, seu adversário, tendo havido entre eles uma luta constante.
  • 22. O CATIVEIRO Em 722 a.C., os reinos de Israel foram conquistados pelos assírios, comandados por Sargão II. Grande parte dos hebreus foi escravizada e espalhada pelo Império Assírio. Em 587 a.C., o reino de Judá foi conquistado pelos babilônios, comandados por Nabucodonosor. Os babilônios destruíram Jerusalém e aprisionaram os hebreus, levando-os para a Babilônia. Esse episódio ficou conhecido como o Cativeiro da Babilônia.
  • 23. O RETORNO O rei persa Ciro II conquistou a Babilônia, e puderam então retornar à Palestina, que se tornara província do Império Persa e reconstruíram então o templo de Jerusalém. (538 a.C) Tornaram província dos impérios persa, macedônio e romano. Alexandre morre deixando um grande legado helenístico. O helenismo foi a concretização de um ideal de Alexandre: o de levar e difundir a cultura grega aos territórios que conquistava.
  • 24. REVOLTA HASMONIANA Os Macabeus encabeçaram a revolta contra as forças Sírias de Antioco IV e rededicou o Templo a Jeová, pois este havia sido violado e dedicado a Zeus.
  • 25. DIÁSPORA No ano 70 da nossa era, o imperador romano Tito, sufocou uma rebelião hebraica e destruiu o segundo templo de Jerusalém. Os hebreus, então, dispersaram-se por várias regiões do mundo. Esse episódio ficou conhecido como Diáspora. No ano de 136, sofreram a Segunda Diáspora, no reinado de Adriano (imperador romano), os judeus foram definitivamente expulsos da Palestina.
  • 27. Ruínas da antiga sinagoga de Kfar Bar'am , na Galileia. O IXÍLIO
  • 28. A TORÁ No final da época do Segundo Templo, os Sábios temeram que a Torá Oral fosse esquecida. Então, decidiram escrever tudo aquilo que era estudado, e as diferentes opiniões de cada Beit Midrash. Mil e quinhentos anos após a outorgada da Torá no Monte Sinai, escreveram a Mishná. (compilado entre 170 e 220 a.e.c.) Após algum tempo compilaram o Talmud, explicando as opiniões dos Sábios sobre a Mishná. TALMUD = EXEGESE DA MISHNÁ
  • 29. A MISHNÁ A Mishná está dividida em 6 ordens. I.ZERAIM "Sementes": Acerca da agricultura, exceto o tratado Berachot, dedicado às "bênçãos". II.MOED "Festa": Sobre o sábado e as festividades. III.NASHIM "Mulheres": Direito matrimonial. IV.NEZIQUIN "Danos": Direito civil e penal. V. CODASHIM "Coisas Sagradas": Sacrifícios e serviço do Templo. VI. TAHAROT "Purezas": Leis de pureza e impureza.
  • 30. POVO ISRAELITA No séc XIX (1897) acontece o movimento chamado de SIONISMO. Somente em 15 de maio de 1948, os judeus puderam se reunir num Estado independente, com a determinação da ONU que criou o Estado de Israel. Atualmente, estima-se que exista, ao redor do mundo, uma população judaica de aproximadamente 13 milhões de pessoas, concentradas principalmente nos Estados Unidos e em Israel.
  • 31. POVO ISRAELITA O CONFLITO CONTINUA Os Judeus chamam Os Árabes chamam essa terra de Israel de Palestina Ambos querem Jerusalem como capital
  • 33. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS O judaísmo é berço das mais importantes tradições religiosas, do qual deu origem ao Islamismo e o Cristianismo. Revela um único Deus que constitui o seu povo e falando com Ele através de líderes e projetos cuja palavra ecoa viva e atuais.
  • 34. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS A circuncisão é o principal sinal eterno de comunhão entre os judeus e Deus. Na aliança estabelecida entre Deus e Abraão.
  • 35. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Não abandonar a família, nem a sua descendência. Nessa promessa há o comprometimento em não ter riqueza nem privilégios. Por essa promessa Abraão rejeita ídolos e a prática imoral dos politeístas, para buscar um único Deus, de amor e justiça, criador de toda humanidade. .
  • 37. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS As manifestações religiosas cotidianas A liturgia cotidiana do judeu compreende três orações: a da noite, a da manhã e a da tarde. O objetivo da oração é renovar a fé com um ato que confirma a identidade judaica e a esperança em Deus..
  • 38. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS A ESPERANÇA Para os judeus, crer na vinda do Messias é esperar que virá um tempo chamado em hebraico "os dias do Messias", em que reinarão a paz, a justiça e a fraternidade. Esses dias serão uma benção para todas as nações. Jerusalém será o centro espiritual do universo, no qual se erguerá "uma casa de oração para todas as nações" (Isaías 56,7).
  • 39. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS O estudo da Torá é o primeiro de todos os mandamentos e vem até antes da oração. São os pais que, principalmente, têm o dever de ensinar a Torá aos filhos.
  • 40. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS A Mezuzá A Mezuzá contém duas passagens bíblicas que mencionam o mandamento Divino de afixá-la nos umbrais das portas: “Shemá” e “Vehaiá” (Devarim 6,4-9 e 11,12-21).O “Shemá” proclama a unicidade do Deus único e nosso eterno e sagrado dever de servi-Lo, e somente a Ele. O “Vehaiá” expressa a garantia Divina de que nossa observância dos preceitos da Torá será recompensada e nos previne sobre as consequências se os desobedecermos.
  • 42. SÍMBOLOS JUDAICOS Numerosos símbolos e rituais são partes da vida dos judeus religiosos. Eles devem ajudar a fazer com que a adoração de Deus e o cumprimento da lei façam parte de todas as situações do cotidiano.
  • 43. SÍMBOLOS JUDAICOS O principal objetivo do culto de adoração na sinagoga é o rolo de Torá.
  • 44. SÍMBOLOS JUDAICOS O símbolo sagrado do judaísmo é o Menorá, candelabro com sete braços. A função da Menorá é a de dar luz através de suas velas. Na Torá e no judaísmo a luz simboliza a sabedoria e a inteligência. O poder da vela é sua influência sobre o homem. A luz da vela penetra no homem através dos olhos, porém exerce sua influência também sobre sua mente e sua alma.
  • 45. SÍMBOLOS JUDAICOS Como sinal de reconhecimento do judaísmo, surgiu o símbolo de Davi.
  • 46. RITUAIS JUDAICOS O primeiro ritual importante na vida de um homem judeu é a circuncisão. É o sinal mais importante da aliança de Abraão com Deus. As meninas geralmente recebem seus nomes no primeiro sábado após o nascimento, na sinagoga.
  • 47. RITUAIS JUDAICOS Bar-mitzvah – Aos treze anos o menino judeu está religiosamente maduro. Bat-mitzvah – Aos doze anos as meninas já são consideradas maduras em religião.
  • 48. RITUAIS JUDAICOS Casamento – É desejado por todos os judeus. Figura como a vontade de Deus. Os parceiros devem encontrar ali a realização, mas também possivelmente ter crianças. Ressurreição – acreditam na ressurreição dos mortos. Uma vez que um morto é considerado ritualmente impuro, deve ser enterrado o mais rapidamente possível.
  • 49. LUGARES SANTOS Muro das Lamentações – Hoje ele é cultuado como o recanto mais sagrado do Judaísmo, pois é o último vestígio do segundo templo judaico. No lado direito rezam as mulheres, no lado esquerdo, os homens. Muitas vezes eles prendem pequenas folhas de papel com orações nas fendas do muro.
  • 50. LUGARES SANTOS Hebron e a caverna de Machpela – Cidade santa, que fica no sul de Jerusalém, destino de peregrinação para os cristãos e muçulmanos.
  • 51. LUGARES SANTOS Tiberíades – centro de ensino da lei. Após destruição de Jerusalém ali se formou um local de refúgio e centro cultural para os judeus.
  • 52. LUGARES SANTOS Zefat – cidade do misticismo – ( Safed e Safad) é uma pequena e pitoresca cidade da Galileia. Os judeus deslocados da Espanha e de Portugal fundaram ali um novo centro intelectual.
  • 53. AS FESTAS RELIGIOSAS O judaísmo tem muitos festas religiosas e celebra-as geralmente por vários dias. Seu calendário é lunar, os feriados acontecem em dias diferentes de um ano para o outro.
  • 54. AS FESTAS RELIGIOSAS Rosh há-Schama - Ano novo – Dia do Julgamento – (Setembro) Yom kipur – Dia da Reconciliação Sukkot – Festa de agradecimento pela colheita e um lembrete de como Deus conduziu e protegeu os israelitas durante seus 40 anos no deserto. (Outubro) Simchá Tora – Festa da alegria da Tora. Os rolos da Tora são levados numa procissão ao redor da sinagoga, entre gritos e danças. Pessach – Páscoa - A libertação da escravidão do povo judeu no Egito. (Março) Shavuot – (Pentecoste), Festa da colheita do centeio e relembra o aparecimento de Deus no Monte Sinai. (Maio, sete dias após o Pessach) Hanuká – “inauguração” – Festa das Luzes – lenda do óleo - (Dezembro) Purim - celebrada no final de fevereiro. “livrar-se”. Lembra um acontecimento bíblico. Livro de Ester.
  • 56. OBRIGADO Seminário Paulo VI