SlideShare uma empresa Scribd logo
1
O Despertar da Consciência no
Além Túmulo
O Suporte Espiritual
TODOS OS HOMENS NA TERRA são chamados a esse
testemunho, o da TEMPORÁRIA DESPEDIDA.
Considera, portanto, a IMPERIOSA NECESSIDADE DE
PENSAR NESSA INJUNÇÃO e deixa que a reflexão sobre a
Morte faça parte do teu programa de assuntos mentais,
com que te armarás, desde já para o retorno, ou para
enfrentar em paz a partida dos teus amores.
Joanna de Angelis – Sementes de Vida Eterna – Cap. 56
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta
Reflexiona diariamente a respeito da tua
partida em direção à imortalidade,
preparando-te, a fim de que não te fixes em
interesses mesquinhos retentivos da
retaguarda material.
Treina o pensamento em considerações
constantes em torno da desencarnação,
porquanto ela chegará, talvez, quando
menos a esperes.
Joanna de Angelis
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta
Revista Reformador – 2014 - Novembro O Fenômeno da Morte
Há quem diga que os chamados mortos nada
tem a ver com os chamados vivos,
entretanto, COMO OS CHAMADOS VIVOS DE
HOJE, SERÃO OS CHAMADOS MORTOS, DE
AMANHÃ, com possibilidade de se
perturbarem uns aos outros, caso
perseverem na ignorancia —,
cultivemos na Doutrina Espírita o
INSTITUTO MUNDIAL DE ESCLARECIMENTO
DA ALMA.
Otília Gonçalves
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta
André Luiz - Além da Morte – Introito – Uberaba, 13 de Janeiro 1960
Há quem diga que os chamados mortos nada
tem a ver com os chamados vivos,
entretanto, COMO OS CHAMADOS VIVOS DE
HOJE, SERÃO OS CHAMADOS MORTOS, DE
AMANHÃ, com possibilidade de se
perturbarem uns aos outros, caso
perseverem na ignorancia —,
cultivemos na Doutrina Espírita o
INSTITUTO MUNDIAL DE ESCLARECIMENTO
DA ALMA.
André Luiz
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta
Além da Morte – Introito – Uberaba, 13 de Janeiro 1960
Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Temor da Morte
O instinto de
conservação da
vida
Predominância da
Natureza Animal
Temporário olvido
da vida espiritual
Receio de
aniquilamento da
vida
Terrorismo do
modo de vida após
a morte
Insuficiência de
conhecimento
sobre a Vida Futura
1.Marketing
negativo da
Morte/Velório/
2.Enterro/Cemitéri
o
Censura às
comunicações
entre mortos e
vivos
Apego as Coisas
e/ou Pessoas
Temor de Você / do
que Fez e/ou do
que Não Fez
A MATEMÁTICA DA VIDA
Reencarnação Desencarnação
 Nascimentos  200.000/dia/Mundo
 Nascimento  7.500/dia/Brasil (2019)
 População  7.900 bilhões/Mundo (2022)
 População  190 milhões/Mundo (0 dC)
 População  500 milhões/Mundo (1700)
 Mortes  100.000/dia/Mundo
 Mortes  3.300/dia/Brasil (2019)
 População Espiritual  20 bilhões
Nascer, morrer, renascer, ainda, e progredir sempre, tal é a lei
Caderno de mensagens - Cap 7 - Entrevistando André Luiz
Anuário Espírita - edição de 1964, n.º 1
(...) Se há facilidade para remorrer, há dificuldades para renascer.
PARAAONDE VAMOS APÓS A MORTE
DESENCARNAÇÃO
Se desejas saber quem és, observa o que pensas, quando estás sem ninguém; e
se queres conhecer o lugar que te espera, depois da morte, EXAMINA O QUE
FAZES CONTIGO MESMO NAS HORAS LIVRES.
Emmanuel – Justiça Divina – Cap. 34 – Lugar após a Morte
1 • Continua vivendo na Crosta
2 • Deslocaram-se para o Umbral
3
• Recolhimento a um Posto de
Socorro
4
• Acolhimento numa Cidade
Espiritual
COMO ESTAREMOS APÓS A MORTE
A TRANSIÇÃO
A surpresa estarrecedora flui de nós mesmos: Na contemplação do que fomos e
somos… Sem subterfúgios… Sem máscaras… Sem mentiras… Tudo lógico, tudo vivo,
tudo claro.
Antônio Americano do Brasil – Falando a Terra – Cap. 35
1 – Permanece adormecido
/ agitado / inquieto
2 – Percebe-se
“Vivo”/acordado
3 – Em estado de
Perturbação
4 – Em estado
lúcido/equilibrado
3.1 - Corpo
perfeito/mutilado/doente
3.2 - Ligados psiquicamente a fé
religiosa que tinham
3.3 - Ligados as companhias morais
que estabeleceram na matéria
3.4 – Aprisionados interiormente a
arrependimentos, culpas, etc.
TODOS OS DIAS chegam corações
atormentados, alem da morte.
E apezar do horizonte aberto, JAZEM
NO CHÃO COMO PÁSSAROS
MUTILADOS...
Alcançando a Grande Luz assemelham-se
a cegos da razão ante a sabedoria da
natureza.
Por mais se lhes mostre a harmonia do
Universo e POR MUITO SE LHES FALE DOS
OBJETIVOS DA VIDA, continuam desditosos
e dementados.
André Luiz – Além da Morte - Prefácio
QUANDO CHEGAM AO
PLANO ESPIRITUAL, A
MAIORIA DOS ESPÍRITOS
CLAMA:
Ah se Eu soubesse!
E agora José!!
1. O Despertar – E o Suporte Espiritual
2. O Despertar – E o Tipo de Desencarne
3. O Despertar – E o Modo de Vida
11
ANDRÉ LUIZ MANOEL P. MIRANDA MANOEL P. MIRANDA
CHICO XAVIER DIVALDO FRANCO DIVALDO FRANCO
1946 2006 2021
INFLUÊNCIA OBSESSIVA:
“Os danos causados pelo vírus eram muito graves, e a
assistência espiritual do enfermo era de péssima qualidade.
Algumas Entidades odientas maldiziam-no e o ameaçavam de
forma impiedosa, anunciando o seu próximo desenlace para o
reencontro além do corpo com as consequências lamentáveis.
O desencarnando, apavorado com a consciência de que chegara
o seu momento fatal, inevitável, deixava-se dominar pelo
desespero que mais o perturbava”.
SUPORTE ESPIRITUAL:
“Espíritos generosos também eram vistos atendendo a
diversos outros, cujas vibrações de fé e esperança na
oração facilitavam o concurso de familiares e
benfeitores desencarnados”.
Despertar da Consciência no Além Túmulo–COVID 19 - Exemplo
No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16
No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16
Quebra de Imantações
Missões de Assistência
NÃO SE VERIFICAM DUAS DESENCARNAÇÕES
RIGOROSAMENTE IGUAIS.
O plano impressivo depende da posição
espiritual de cada um.
A MORTE FÍSICA É APENAS UMA ETAPA
INICIAL DA DESENCARNAÇÃO real que aí
começa, e se encerra somente quando o
espírito se integra na sociedade livre e feliz
da Pátria para onde rumou.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Introdução
André Luiz – Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15 – Aprendendo sempre
Manoel Philomeno de Miranda – Reencontro com a Vida – 1º Parte – Cap. 12 – Morrer e Desencarnar
DESENCARNAÇÃO É LIBERTAÇÃO
DA ALMA, morte é outra coisa.
MORTE constitui cessação da
vida, APODRECIMENTO, bolor.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Que é a Morte
André Luiz – Estude e Viva – Cap. 26 – Mortos Voluntários
A Vida são os atos que amealhamos nos cofres da consciência e os sentimentos que armazenamos nos
depósitos profundos do ser.
A morte é o acordar para as realidades a que nos imantamos durante a jornada material.
João Cleófas – Intercâmbio Mediúnico – Cap. 7 – Coerência entre Pensamento e Ação
Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Que é a Morte
A morte não seria problema se fosse o fim. É
problema grave porque significa vida, recomeço e
atividade nova.
A morte é a curva da estrada,
Morrer é só não ser visto.
Invisibilidade não significa ausência.
Fernando Pessoa – Poesias: Pag. 142: A Morte é um caminho (23/05/1932)
Eurípedes Barsanulfo - Eurípedes – O Homem e a Missão: Cap. 23
Primeira mensagem transmitida à Francisco Cândido Xavier, em 30/04/1950
Emmanuel – Deus Conosco – item 336
morte # desaparecer
morte # ausência
morte # desencarnar
Parnaso de Além-Túmulo – Cap. 11 – Fatalidade (1932)
Crê-se na Morte o Nada, e, todavia,
A Morte é a própria Vida ativa e intensa,
Fim de toda a amargura da descrença,
Onde a grande certeza principia.
Antero de Quental
1842/1891 – Portugal/Portugal
Poeta, escritor
Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Que é a Morte
Os que amei, onde estão? Idos, dispersos,
arrastados no giro dos tufões,
Levados, como em sonho, entre visões,
Na fuga, no ruir dos universos...
Sonetos – Com os Mortos (1861)
Encarnado
Desencarnado
Quando o corpo, inerte, expira,
Notamos, amargamente,
Quanta gente na mentira,
Quanta mentira na gente.
Antologia dos Imortais – Cap. 25 – Quadras (1962)
Não há tristeza no mundo
que se compare à tristeza
dos olhos de um moribundo
fitando uma vela acesa...
Meus Irmãos, os Trovadores - Trova 138 (1934)
Américo Falcão
1880/1942 – João Pessoa/Paraíba
Poeta, jornalista, advogado
Despertar da Consciência no Além Túmulo
Encarnado
Desencarnado
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases
Missões de
Assistência
Quebra de
Imantações
Desencarne/
Eutanásia
Velório
Enterro/
Cemitério
No Plano
Espiritual
OBREIROS
DA
VIDA
ETERNA
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Os Casos
Espírita
Médium atuante
Familiares despreparados
DIMAS
FÁBIO Espiritualista
Cristão atuante
Familiares preparados
CAVALCANTE Católico
Sem amparo familiar
ADELAIDE
Espírita
Dirigente de Centro Espírita
Companheiros despreparados
ALBINA Protestante
Extensão de Vida - intercessão
OBREIROS
DA
VIDA
ETERNA
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 11
DIMAS
Espírita /Médium atuante /Familiares despreparados.
FÁBIO
Espiritualista /Cristão atuante /Familiares
preparados
CAVALCANTE
Católico / Sem amparo familiar / Eutanásia
ADELAIDE
Espírita / Dirigente de Centro Espírita / Companheiros
despreparados
ALBINA
Protestante / Extensão de Vida - intercessão
Missões de
Assistência
Quebra de
Imantações
O Desencarne/
A Eutanásia
O Velório
O Enterro/
Cemitério
No Plano
Espiritual
F
A
S
E
S
C
A
S
O
S
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Fases & Casos
Missões de
Assistência
PLANEJAMENTO REENCARNATÓRIO : “Não fora determinado dia
exato. Atingira-se o tempo próprio.” (Caso Dimas)
OBJETIVO DAS MISSÕES : “Devo confessar-vos que, retornando o vaso
físico, experimentareis natural piora de vossas sensações, agravando-se a
tortura, porque os remédios para a alma, na presente situação, intensificam
os males da carne”.
Quebra de
Imantações
DO DESENCARNANTE : “Tem o pensamento afetuoso em excessiva ligação
com aqueles que ama.” (Caso Cavalcante)
DO FAMILIAR : “emitindo forças de retenção amorosa que prendiam o
esposo em vasto emaranhado de fios cinzentos.” (Caso Dimas)
DOS COMPANHEIROS : “Seu quarto de dormir, semelhava a redoma de
pensamentos retentivos a interceptarem-lhe a saída.” (Caso Adelaide)
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 13/12
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 11/13/19
Quebra de
Imantações
INFLUÊNCIA OBSESSIVA: “Aumentara significativamente o número de
Espíritos
perturbadores e obsessores tentando ampliar o sofrimento das suas vítimas, somando à
Covid-19 os seus fluidos pestíferos que lhes ampliavam a falta de ar e a lucidez mental,
levando os padecimentos ao desespero e angústia.”
INFLUÊNCIA OBSESSIVA: “Os danos causados pelo vírus eram muito graves, e a
assistência espiritual do enfermo era de péssima qualidade. Algumas Entidades odientas
maldiziam-no e o ameaçavam de forma impiedosa, anunciando o seu próximo desenlace para o
reencontro além do corpo com as consequências lamentáveis. O desencarnando, apavorado com a
consciência de que chegara o seu momento fatal, inevitável, deixava-se dominar pelo desespero
que mais o perturbava”.
Missões de
Assistência
SUPORTE ESPIRITUAL: “Os nossos grupos, no entanto, visitavam as
entidades hospitalares procurando auxiliar esses servidores devotados,
encorajando-os e transmitindo-lhes forças nos momentos de desfalecimento
pelas largas horas de vigilância e trabalho, que não lhes permitiam o repouso
ou a renovação das energias.
SUPORTE ESPIRITUAL: “Espíritos generosos também eram vistos
atendendo a diversos outros, cujas vibrações de fé e esperança na oração
facilitavam o concurso de familiares e benfeitores desencarnados”.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – COVID 19
No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16
No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16
No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 19
No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 6
O
Desencarne
OS CENTROS DE FORÇA : “o centro vegetativo, ligado ao ventre, como
sede das manifestações fisiológicas; o centro emocional, zona dos sentimentos
e desejos, sediado no tórax, e o centro mental, mais importante, situado no
cérebro.”
O CORDÃO PRATEADO : “ultima ligação entre o cérebro de matéria
densa, e o cérebro de matéria rarefeita, deveria permanecer até ao dia
imediato”. (Caso Dimas)
A
Eutanásia
REGRA DE OURO : “Ninguém corte, onde possa desatar
O EXECUTOR: “o médico ministrou a chamada injeção “compassiva” (Caso
Cavalcante)
AS CONSEQUÊNCIAS: “A personalidade desencarnante estava presa ao
corpo inerte, em plena inconsciência e incapaz de qualquer reação”.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 13
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 18
A palavra morrera na garganta.
Alguém me estende o suco de uma pera.
Busco em vão engolir... Anoitecera...
E cresce a angustia imensa que me espanta.
Horas passam... A dor se me agiganta.
Não mais posso agitar as mãos de cera.
Recordo, em pranto, o tempo que perdera,
Arrimando-me à fé serena e santa.
Mas surge doce estrela refulgindo,
E vejo o nosso Eurípedes sorrindo...
Surpresa enorme o coração me invade...
Descansa agora o corpo em paz segura...
E, chorando de dor e de ventura,
Vi-me, de novo, em plena liberdade...
CORNÉLIO PIRES
Senda para Deus – Cap. 7 - Transição
 13/07/1884/Tiete
 17/01/1958/São Paulo
Poeta/Escritor/Jornalista
Despertar da Consciência no Além Túmulo–As Fases – No Plano Espiritual
O Velório EFEITO SOBRE O DESENCARNANTE: “No entanto, cada vez que os
parentes se debruçam, em pranto, sobre os despojos, Dimas-Espírito é
chamado ao cadáver, com prejuízo para a restauração mais rápida”
AÇÃO DOS ENCARNADOS: “ao invés de trazerem pensamentos amigos e
reconfortadores, preces de auxilio e vibrações fraternais, atiram aos recém-
desencarnados as pedras e os espinhos que deixaram nas estradas
percorridas”. (Caso Dimas)
O Enterro/
Cemitério
FREQUENTADORES: “Verdadeira concentração de vagabundos sem corpo
físico apinhava-se à porta”.
CONSEQUÊNCIAS: “compacta fileira de malfeitores, atacando as vísceras
cadavéricas, para subtrair-lhes resíduos vitais”.
PROTEÇÃO: “Nossa função, acompanhando os despojos destina-se também
à sua defesa”.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 14
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15
CASEMIRO
CUNHA
Cartilha da Natureza – Cap. 98 – O Cemitério
 14/04/1880/Vassouras
 07/11/1914/Vassouras
34 anos
Poeta/Escritor
Tristeza, luto e silêncio,
Desolação e amargor.
O quadro de um cemitério
Inspira saudade e dor.
Aqui, lápides custosas,
Ali, raros mausoléus,
Anjos de pedra apontando
A cúpula azul dos céus.
Além, sepulturas pobres,
Sem o mármore das lousas,
Que se confundem sem palmas
No seio comum das coisas.
Em uns, a ambição pomposa
Que se estende à própria morte;
Em outros, o esquecimento,
Contrastes das mãos da sorte.
E o cemitério descansa
Em triste serenidade,
Assinalando em silêncio
O fim de toda a vaidade.
No entanto, entre as cruzes mortas,
Sobre corpos verminados,
A primavera traz lírios
Risonhos e perfumados.
Já observaste? No mundo,
Nos trilhos mais viciados,
Temos sido muitas vezes
Como “túmulos caiados”.
Mas Jesus que é o Jardineiro
Da paz, do amor, da bonança,
Faz florir em nossas trevas
Seus caminhos de esperança.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases – O Cemitério
No Plano
Espiritual
CASO DIMAS: “Ó minha mãe ! e a esposa, os filhos ?... –
Dimas, filho, os laços terrenos, entre você e eles, foram
interrompidos. Restitua-os a Deus”
CASO CAVALCANTE: “Cavalcante, fixava-nos, receoso,
crendo-se vítima de pesadelo, em hospital diferente. Declarava-
se interessado em continuar no corpo terrestre, chamava a
esposa insistentemente.
CASO FÁBIO: “Fábio cobrava forças de modo notavelmente
rápido. Os longos e difíceis exercícios de espiritualidade superior,
levados afeito na Crosta, frutificavam, agora, em benções de
serenidade e compreensão”.
CASO ADELAIDE: “O serviço preliminar do desenlace, no plexo
solar e mesmo no coração, pode, em vários casos, ser levado a
efeito pelo próprio interessado, quando este haja adquirido,
durante a experiência terrestre, o preciso treinamento com a
vida espiritual mais elevada.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 17
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19
Agradeço, meu filho, a glória que me deste,
O mármore custoso, o imponente jazigo,
A legenda piedosa, as flores que bendigo,
A oração da saudade, a sombra do cipreste…
Mas afasta de nós a pompa que me veste!
Este luxo no chão é miséria comigo…
Quero apenas o amor por sacrossanto abrigo,
Dá-me teu coração por tesouro celeste.
Não me busques, em vão, na gelidez das lousas!
Transfunde-me a lembrança em pão que reconforte
A quem viva de fel na aflição que te espia…
Procura-me na dor do caminho em que pousas
E esparze em tudo o bem, porque a bênção da morte,
Que me acordou na luz, há de acordar-te um dia….
INÊS SABINO
Antologia dos Imortais – Cap. 20 – No Dia de Finados
 31/12/1853/Bahia
 13/09/1911/RJ
Poeta/Escritora/Jornalista
Despertar da Consciência no Além Túmulo–As Fases – No Plano Espiritual
Depois da morte é que vemos,
Quando a luz se nos revela,
Quanta sombra e bagatela
Guardamos no coração.
Quantos lamentos inúteis
Complicavam-nos a vida,
Quanta palavra perdida,
Quanto tempo gasto em vão!...
Quantas horas desprezadas,
De espírito desatento
Nos enganos de um momento
Que o próprio tempo desfaz!
Quanta contenda improfícua,
Quanto disfarce no rosto
Que se transforma em desgosto
Furtando a esperança e a paz
Coração e Vida – Cap. 24 – Tempo e Vida
1901/1958 –
Feira de Santana/BA
Professora/Poeta/Escritora
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
Maria Dolores
Recebemos no Além o que realmente
criamos para nós mesmos, em contato com as
criaturas.
Aviso claro e prudente, o melhor que tenho
aqui: Depois da morte é que a gente
conhece o que fez de si.
A morte a ninguém engana. Ninguém se
engana após a morte.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
Romeu Camargo – Falando à Terra – Cap. 14 – De Retorno.
José Soares de Gouveia – Depois da Vida – Introdução.
Joanna de Ângelis – Depoimentos Vivos – Introdução.
Até mesmo as pessoas que querem ir para o céu
não querem morrer para chegar lá.
Ainda assim, a morte é o destino que todos nós
compartilhamos.
Ninguém nunca conseguiu escapar.
E assim é como deve ser, porque a morte é muito
provavelmente a principal invenção da vida.
É o agente de mudança da vida.
Ela limpa o velho para abrir caminho para o
novo.
NESSE MOMENTO, O NOVO É VOCÊ.
Steve Jobs – Universidade de Stanford/2005
Steve Jobs
Nascimento: – 1955
Desencarne: – 2011
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
Mande notícias do mundo de lá
Todos os dias é um vai-e-vem
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir
São só dois lados
Da mesma viagem
É a VIDA.
MILTON
NASCIMENTO
Milton Nascimento/Fernando Brant - Encontros e Despedidas/1985
 26/10/1942/RJ
Cantor/Compositor
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
Ouvindo os desencarnados
Em lutas de consciência,
Permaneceis navegando
Nas águas da advertência.
Tantos náufragos em treva,
Sem clarão que os reconforte,
São apelos da verdade,
Gritando no mar da morte.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
1880/1914 – Vassouras/RJ
Poeta, escritor
Vozes do Grande Além – Cap. 57 – Almas Sofredoras
Casemiro Cunha
No Mundo espiritual muita gente vai se surpreender... Lá,
não seremos identificados pela importância, ou melhor,
pela nossa suposta importância no mundo...
Gente há que desencarna imaginando que as portas do
Mundo Espiritual irão se lhes escancarar...
Ledo engano!
NINGUÉM QUER SABER O QUE FOMOS, O QUE POSSUÍAMOS,
QUE CARGO OCUPÁVAMOS NO MUNDO;
o que conta é a luz que cada um já tenha conseguido fazer
brilhar em si mesmo...
Esse negócio de ter sido fulano de tal interessa à
consciência de quem foi e, na maioria das vezes, se
complicou...
Francisco Cândido Xavier
O Evangelho de Chico Xavier – Cap. 187
Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
MATERIAL
DE
SUPORTE
Apresentação
Vídeo
Texto
Arquivo pdf
Link
Arquivo pdf
E-mail : adalberto.acsjr@gmail.com
YouTube – O Escriba Espírita : https://www.youtube.com/channel/UCj39fLNXa2nKXfVTNlZ_JGw
Blog – O Escriba Espírita : https://escribaespirita.blogspot.com/
Instagram: https://www.instagram.com/adalberto.coelho.silva/?hl=pt-br
As vezes, nos cemitérios,
A gente chora na campa
De amados que já voltaram
Para a Terra, em nova estampa
Cornélio Pires
Baú de Casos – Cap. 12 – Finados e Reencarnados
“Aprende o bem Viver e bem saberás morrer.
Confúcio (551 a.C. - 479 a.C.),
OS ESTÁGIOS DO PROCESSO DO DOENTE TERMINAL/PROVACIONAL
Negação/Raiva/Negociação/Interiorização/Aceitação
OS ESTADOS EMOCIONAIS DO DOENTE TERMINAL
Dúvida/Desespero/Apego/Impaciência/Orgulho/Abandono
A FAMÍLIA E O DOENTE TERMINAL/ O CUIDADOR
Papel/Enfrentamento/Cuidados Paliativos/Doação dos Órgãos
A CRIANÇA PERANTE A MORTE
Perante a Morte de Outros/Perante a Morte dela mesmo
O IDOSO PERANTE A MORTE
Perante a Morte de Outros/Perante a Morte dele mesmo
O LUTO
Luto x Depressão / As Fases do Luto
O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA NO ALÉM TÚMULO – Suporte, Forma de
Viver, Tipo de Desencarne
A
Vida
e
o
Viver
-
TEMAS
No Plano
Espiritual
CASO DIMAS: “Ó minha mãe ! e a esposa, os filhos ?... – Dimas, filho, os
laços terrenos, entre você e eles, foram interrompidos. Restitua-os a Deus”
CASO CAVALCANTE: “Cavalcante, fixava-nos, receoso, crendo-se vítima
de pesadelo, em hospital diferente. Declarava-se interessado em continuar no
corpo terrestre, chamava a esposa insistentemente.
CASO FÁBIO: “Fábio cobrava forças de modo notavelmente rápido. Os
longos e difíceis exercícios de espiritualidade superior, levados afeito na
Crosta, frutificavam, agora, em benções de serenidade e compreensão”.
CASO ADELAIDE: “O serviço preliminar do desenlace, no plexo solar e
mesmo no coração, pode, em vários casos, ser levado a efeito pelo próprio
interessado, quando este haja adquirido, durante a experiência terrestre, o
preciso treinamento com a vida espiritual mais elevada.
Depois de orar, fervorosamente, no último pouso das células exaustas,
agradecendo-lhes o precioso concurso nos abençoados anos de permanência na
Crosta, Adelaide, serena e confiante, cercada de numerosos Amigos, partiu”.
Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 17
Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19
39
A MORTE FÍSICA É APENAS UMA ETAPA INICIAL DA DESENCARNAÇÃO real que aí
começa, e se encerra somente quando o espírito se integra na sociedade livre e
feliz da Pátria para onde rumou.
Manoel Philomeno de Miranda – Reencontro com a Vida – 1º Parte – Cap. 12 – Morrer e Desencarnar
NÃO SE VERIFICAM DUAS DESENCARNAÇÕES RIGOROSAMENTE IGUAIS.
O plano impressivo depende da posição espiritual de cada um.
André Luiz – Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15 – Aprendendo sempre
O Despertar da Consciência
no Além Túmulo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoIntroducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
CEVP - Divulgação
 
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
Marta Gomes
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
grupodepaisceb
 
090520 da criação – livro i, cap 3
090520 da criação – livro i, cap 3090520 da criação – livro i, cap 3
090520 da criação – livro i, cap 3
Carlos Alberto Freire De Souza
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 RenovaçãoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Jose Luiz Maio
 
Palestra lei destruição
Palestra lei destruiçãoPalestra lei destruição
Palestra lei destruição
Izabel Cristina Fonseca
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
igmateus
 
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioNos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Patricia Farias
 
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
Grupo Espírita Cristão
 
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramentoO sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
Jose Luiz Maio
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidade
Antonio SSantos
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivosRoteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Bruno Cechinel Filho
 
2.8.5 Extase
2.8.5   Extase2.8.5   Extase
2.8.5 Extase
Marta Gomes
 
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismoSono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Deborah Oliver
 

Mais procurados (20)

Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoIntroducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
 
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias2.5   consideracoes sobre a pluralidade das existencias
2.5 consideracoes sobre a pluralidade das existencias
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
 
090520 da criação – livro i, cap 3
090520 da criação – livro i, cap 3090520 da criação – livro i, cap 3
090520 da criação – livro i, cap 3
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 RenovaçãoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
 
Palestra lei destruição
Palestra lei destruiçãoPalestra lei destruição
Palestra lei destruição
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Mundos Transitórios
Mundos TransitóriosMundos Transitórios
Mundos Transitórios
 
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - PrefacioNos domínios da mediunidade - Prefacio
Nos domínios da mediunidade - Prefacio
 
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do CorpoSeparaçãO Da Alma E Do Corpo
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
 
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramentoO sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidade
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivosRoteiro 3   formação dos mundos e dos seres vivos
Roteiro 3 formação dos mundos e dos seres vivos
 
2.8.5 Extase
2.8.5   Extase2.8.5   Extase
2.8.5 Extase
 
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismoSono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
Sono & sonhos ; sonhos; ESDE; espiritismo
 

Semelhante a O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual

O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
Semente de Esperança
 
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _TextoChico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira). A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Livro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das Mães
Livro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das MãesLivro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das Mães
Livro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das Mães
Patricia Farias
 
Como lidar com a morte
Como lidar com a morte Como lidar com a morte
Como lidar com a morte
Felipe Cruz
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a CarneSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Ricardo Azevedo
 
Saudades
Saudades Saudades
Saudades
Claudia Ferreira
 
Morte Filos ApresentaçãO
Morte Filos ApresentaçãOMorte Filos ApresentaçãO
Morte Filos ApresentaçãO
elvira.sequeira
 
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Claudio Macedo
 
Vida e-morte
Vida e-morteVida e-morte
Vida e-morte
Mário Oliveira
 
Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4
Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4
Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4
Patricia Farias
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Céu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivoCéu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivo
Euzebio Raimundo
 
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdfDivaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
VIEIRA RESENDE
 
Cartas de uma morta
Cartas de uma mortaCartas de uma morta
Cartas de uma morta
Ponte de Luz ASEC
 
FINITUDE, MORTE E MORRER.pdf
FINITUDE, MORTE E MORRER.pdfFINITUDE, MORTE E MORRER.pdf
FINITUDE, MORTE E MORRER.pdf
IsadoraPereira32
 
Desencarne
DesencarneDesencarne
Desencarne
Fatoze
 
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
grupodepaisceb
 
Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte
Alan Diniz Souza
 

Semelhante a O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual (20)

O Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além TúmuloO Despertar da Consciência no Além Túmulo
O Despertar da Consciência no Além Túmulo
 
Dia De Finados
Dia De FinadosDia De Finados
Dia De Finados
 
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _TextoChico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
Chico Xavier e a Desencarnação de Familiares _Texto
 
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira). A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
A morte e o morrer! ( Leonardo Pereira).
 
Livro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das Mães
Livro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das MãesLivro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das Mães
Livro dos Espíritos Questão 307 - Evangelho Especial dia das Mães
 
Como lidar com a morte
Como lidar com a morte Como lidar com a morte
Como lidar com a morte
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a CarneSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 78 - Segundo a Carne
 
Saudades
Saudades Saudades
Saudades
 
Morte Filos ApresentaçãO
Morte Filos ApresentaçãOMorte Filos ApresentaçãO
Morte Filos ApresentaçãO
 
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
Das penas e recompensas futuras espiritismo o céu e inferno_com_2014
 
Vida e-morte
Vida e-morteVida e-morte
Vida e-morte
 
Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4
Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4
Livro dos Espíritos Q348, 349 e 350 ESE Cap28 item4
 
Sexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anosSexo e Destino - 60 anos
Sexo e Destino - 60 anos
 
Céu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivoCéu e Inferno definitivo
Céu e Inferno definitivo
 
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdfDivaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
 
Cartas de uma morta
Cartas de uma mortaCartas de uma morta
Cartas de uma morta
 
FINITUDE, MORTE E MORRER.pdf
FINITUDE, MORTE E MORRER.pdfFINITUDE, MORTE E MORRER.pdf
FINITUDE, MORTE E MORRER.pdf
 
Desencarne
DesencarneDesencarne
Desencarne
 
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
Crescimento espiritual - base para a verdadeira felicidade - junho 2014
 
Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte Quem tem medo da morte
Quem tem medo da morte
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR

Recordações de Vidas Passadas_TEXTO_completo
Recordações de Vidas Passadas_TEXTO_completoRecordações de Vidas Passadas_TEXTO_completo
Recordações de Vidas Passadas_TEXTO_completo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Recordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃO
Recordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃORecordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃO
Recordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃOO Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_ApresentaçãoO Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
ADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 

Mais de ADALBERTO COELHO DA SILVA JR (20)

Recordações de Vidas Passadas_TEXTO_completo
Recordações de Vidas Passadas_TEXTO_completoRecordações de Vidas Passadas_TEXTO_completo
Recordações de Vidas Passadas_TEXTO_completo
 
Recordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃO
Recordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃORecordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃO
Recordação de Vidas Passadas - APRESENTAÇÃO
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_TEXTO
 
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃOAs Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
As Encruzilhadas da Vida - Você Decide_APRESENTAÇÃO
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - EX...
 
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTOA Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
A Obsessão por Justa Causa - – A Paixão, o Ciúme, a Traição e a obsessão - TEXTO
 
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdfEnquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
Enquanto Você ainda Pode - - TEXTO_Completo_2024_v5.pdf
 
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃOEnquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
Enquanto Você ainda Pode - - APRESENTAÇÃO
 
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_ExposiçãoEsses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
Esses Dias Tumultuosos e o Natal_Exposição
 
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - textoEstes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
Estes Dias Tumultuosos e o Natal - texto
 
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTOLoucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
Loucura e Obsessão - 35 anos_TEXTO
 
Loucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anosLoucura e Obsessão - 35 anos
Loucura e Obsessão - 35 anos
 
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_TextoSexo e Destino - 60 anos_Texto
Sexo e Destino - 60 anos_Texto
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completoO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_TEXTO_completo
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
 
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTOO Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
O Autismo – uma Leitura Espiritual_TEXTO
 
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃOO Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
O Autismo - uma leitura espiritual_APRESENTAÇÃO
 
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_TextoRelacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Texto
 
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_ApresentaçãoO Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
O Relacionamento entre Pais e Filhos num Mundo em Transição_Apresentação
 
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres ColetivosAs Catástrofes e os Desastres Coletivos
As Catástrofes e os Desastres Coletivos
 

Último

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 

Último (20)

5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 

O Despertar da Consciência no Além Túmulo - o suporte Espiritual

  • 1. 1 O Despertar da Consciência no Além Túmulo O Suporte Espiritual
  • 2. TODOS OS HOMENS NA TERRA são chamados a esse testemunho, o da TEMPORÁRIA DESPEDIDA. Considera, portanto, a IMPERIOSA NECESSIDADE DE PENSAR NESSA INJUNÇÃO e deixa que a reflexão sobre a Morte faça parte do teu programa de assuntos mentais, com que te armarás, desde já para o retorno, ou para enfrentar em paz a partida dos teus amores. Joanna de Angelis – Sementes de Vida Eterna – Cap. 56 Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta
  • 3. Reflexiona diariamente a respeito da tua partida em direção à imortalidade, preparando-te, a fim de que não te fixes em interesses mesquinhos retentivos da retaguarda material. Treina o pensamento em considerações constantes em torno da desencarnação, porquanto ela chegará, talvez, quando menos a esperes. Joanna de Angelis Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta Revista Reformador – 2014 - Novembro O Fenômeno da Morte
  • 4. Há quem diga que os chamados mortos nada tem a ver com os chamados vivos, entretanto, COMO OS CHAMADOS VIVOS DE HOJE, SERÃO OS CHAMADOS MORTOS, DE AMANHÃ, com possibilidade de se perturbarem uns aos outros, caso perseverem na ignorancia —, cultivemos na Doutrina Espírita o INSTITUTO MUNDIAL DE ESCLARECIMENTO DA ALMA. Otília Gonçalves Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta André Luiz - Além da Morte – Introito – Uberaba, 13 de Janeiro 1960
  • 5. Há quem diga que os chamados mortos nada tem a ver com os chamados vivos, entretanto, COMO OS CHAMADOS VIVOS DE HOJE, SERÃO OS CHAMADOS MORTOS, DE AMANHÃ, com possibilidade de se perturbarem uns aos outros, caso perseverem na ignorancia —, cultivemos na Doutrina Espírita o INSTITUTO MUNDIAL DE ESCLARECIMENTO DA ALMA. André Luiz Despertar da Consciência no Além Túmulo – Alerta Além da Morte – Introito – Uberaba, 13 de Janeiro 1960
  • 6. Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Temor da Morte O instinto de conservação da vida Predominância da Natureza Animal Temporário olvido da vida espiritual Receio de aniquilamento da vida Terrorismo do modo de vida após a morte Insuficiência de conhecimento sobre a Vida Futura 1.Marketing negativo da Morte/Velório/ 2.Enterro/Cemitéri o Censura às comunicações entre mortos e vivos Apego as Coisas e/ou Pessoas Temor de Você / do que Fez e/ou do que Não Fez
  • 7. A MATEMÁTICA DA VIDA Reencarnação Desencarnação  Nascimentos  200.000/dia/Mundo  Nascimento  7.500/dia/Brasil (2019)  População  7.900 bilhões/Mundo (2022)  População  190 milhões/Mundo (0 dC)  População  500 milhões/Mundo (1700)  Mortes  100.000/dia/Mundo  Mortes  3.300/dia/Brasil (2019)  População Espiritual  20 bilhões Nascer, morrer, renascer, ainda, e progredir sempre, tal é a lei Caderno de mensagens - Cap 7 - Entrevistando André Luiz Anuário Espírita - edição de 1964, n.º 1 (...) Se há facilidade para remorrer, há dificuldades para renascer.
  • 8. PARAAONDE VAMOS APÓS A MORTE DESENCARNAÇÃO Se desejas saber quem és, observa o que pensas, quando estás sem ninguém; e se queres conhecer o lugar que te espera, depois da morte, EXAMINA O QUE FAZES CONTIGO MESMO NAS HORAS LIVRES. Emmanuel – Justiça Divina – Cap. 34 – Lugar após a Morte 1 • Continua vivendo na Crosta 2 • Deslocaram-se para o Umbral 3 • Recolhimento a um Posto de Socorro 4 • Acolhimento numa Cidade Espiritual
  • 9. COMO ESTAREMOS APÓS A MORTE A TRANSIÇÃO A surpresa estarrecedora flui de nós mesmos: Na contemplação do que fomos e somos… Sem subterfúgios… Sem máscaras… Sem mentiras… Tudo lógico, tudo vivo, tudo claro. Antônio Americano do Brasil – Falando a Terra – Cap. 35 1 – Permanece adormecido / agitado / inquieto 2 – Percebe-se “Vivo”/acordado 3 – Em estado de Perturbação 4 – Em estado lúcido/equilibrado 3.1 - Corpo perfeito/mutilado/doente 3.2 - Ligados psiquicamente a fé religiosa que tinham 3.3 - Ligados as companhias morais que estabeleceram na matéria 3.4 – Aprisionados interiormente a arrependimentos, culpas, etc.
  • 10. TODOS OS DIAS chegam corações atormentados, alem da morte. E apezar do horizonte aberto, JAZEM NO CHÃO COMO PÁSSAROS MUTILADOS... Alcançando a Grande Luz assemelham-se a cegos da razão ante a sabedoria da natureza. Por mais se lhes mostre a harmonia do Universo e POR MUITO SE LHES FALE DOS OBJETIVOS DA VIDA, continuam desditosos e dementados. André Luiz – Além da Morte - Prefácio QUANDO CHEGAM AO PLANO ESPIRITUAL, A MAIORIA DOS ESPÍRITOS CLAMA: Ah se Eu soubesse! E agora José!! 1. O Despertar – E o Suporte Espiritual 2. O Despertar – E o Tipo de Desencarne 3. O Despertar – E o Modo de Vida
  • 11. 11 ANDRÉ LUIZ MANOEL P. MIRANDA MANOEL P. MIRANDA CHICO XAVIER DIVALDO FRANCO DIVALDO FRANCO 1946 2006 2021
  • 12. INFLUÊNCIA OBSESSIVA: “Os danos causados pelo vírus eram muito graves, e a assistência espiritual do enfermo era de péssima qualidade. Algumas Entidades odientas maldiziam-no e o ameaçavam de forma impiedosa, anunciando o seu próximo desenlace para o reencontro além do corpo com as consequências lamentáveis. O desencarnando, apavorado com a consciência de que chegara o seu momento fatal, inevitável, deixava-se dominar pelo desespero que mais o perturbava”. SUPORTE ESPIRITUAL: “Espíritos generosos também eram vistos atendendo a diversos outros, cujas vibrações de fé e esperança na oração facilitavam o concurso de familiares e benfeitores desencarnados”. Despertar da Consciência no Além Túmulo–COVID 19 - Exemplo No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16 No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16 Quebra de Imantações Missões de Assistência
  • 13. NÃO SE VERIFICAM DUAS DESENCARNAÇÕES RIGOROSAMENTE IGUAIS. O plano impressivo depende da posição espiritual de cada um. A MORTE FÍSICA É APENAS UMA ETAPA INICIAL DA DESENCARNAÇÃO real que aí começa, e se encerra somente quando o espírito se integra na sociedade livre e feliz da Pátria para onde rumou. Despertar da Consciência no Além Túmulo – Introdução André Luiz – Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15 – Aprendendo sempre Manoel Philomeno de Miranda – Reencontro com a Vida – 1º Parte – Cap. 12 – Morrer e Desencarnar
  • 14. DESENCARNAÇÃO É LIBERTAÇÃO DA ALMA, morte é outra coisa. MORTE constitui cessação da vida, APODRECIMENTO, bolor. Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Que é a Morte André Luiz – Estude e Viva – Cap. 26 – Mortos Voluntários A Vida são os atos que amealhamos nos cofres da consciência e os sentimentos que armazenamos nos depósitos profundos do ser. A morte é o acordar para as realidades a que nos imantamos durante a jornada material. João Cleófas – Intercâmbio Mediúnico – Cap. 7 – Coerência entre Pensamento e Ação
  • 15. Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Que é a Morte A morte não seria problema se fosse o fim. É problema grave porque significa vida, recomeço e atividade nova. A morte é a curva da estrada, Morrer é só não ser visto. Invisibilidade não significa ausência. Fernando Pessoa – Poesias: Pag. 142: A Morte é um caminho (23/05/1932) Eurípedes Barsanulfo - Eurípedes – O Homem e a Missão: Cap. 23 Primeira mensagem transmitida à Francisco Cândido Xavier, em 30/04/1950 Emmanuel – Deus Conosco – item 336 morte # desaparecer morte # ausência morte # desencarnar
  • 16. Parnaso de Além-Túmulo – Cap. 11 – Fatalidade (1932) Crê-se na Morte o Nada, e, todavia, A Morte é a própria Vida ativa e intensa, Fim de toda a amargura da descrença, Onde a grande certeza principia. Antero de Quental 1842/1891 – Portugal/Portugal Poeta, escritor Despertar da Consciência no Além Túmulo – O Que é a Morte Os que amei, onde estão? Idos, dispersos, arrastados no giro dos tufões, Levados, como em sonho, entre visões, Na fuga, no ruir dos universos... Sonetos – Com os Mortos (1861) Encarnado Desencarnado
  • 17. Quando o corpo, inerte, expira, Notamos, amargamente, Quanta gente na mentira, Quanta mentira na gente. Antologia dos Imortais – Cap. 25 – Quadras (1962) Não há tristeza no mundo que se compare à tristeza dos olhos de um moribundo fitando uma vela acesa... Meus Irmãos, os Trovadores - Trova 138 (1934) Américo Falcão 1880/1942 – João Pessoa/Paraíba Poeta, jornalista, advogado Despertar da Consciência no Além Túmulo Encarnado Desencarnado
  • 18. Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases Missões de Assistência Quebra de Imantações Desencarne/ Eutanásia Velório Enterro/ Cemitério No Plano Espiritual OBREIROS DA VIDA ETERNA
  • 19. Despertar da Consciência no Além Túmulo – Os Casos Espírita Médium atuante Familiares despreparados DIMAS FÁBIO Espiritualista Cristão atuante Familiares preparados CAVALCANTE Católico Sem amparo familiar ADELAIDE Espírita Dirigente de Centro Espírita Companheiros despreparados ALBINA Protestante Extensão de Vida - intercessão OBREIROS DA VIDA ETERNA Obreiros da Vida Eterna – Cap. 11
  • 20. DIMAS Espírita /Médium atuante /Familiares despreparados. FÁBIO Espiritualista /Cristão atuante /Familiares preparados CAVALCANTE Católico / Sem amparo familiar / Eutanásia ADELAIDE Espírita / Dirigente de Centro Espírita / Companheiros despreparados ALBINA Protestante / Extensão de Vida - intercessão Missões de Assistência Quebra de Imantações O Desencarne/ A Eutanásia O Velório O Enterro/ Cemitério No Plano Espiritual F A S E S C A S O S Despertar da Consciência no Além Túmulo – Fases & Casos
  • 21. Missões de Assistência PLANEJAMENTO REENCARNATÓRIO : “Não fora determinado dia exato. Atingira-se o tempo próprio.” (Caso Dimas) OBJETIVO DAS MISSÕES : “Devo confessar-vos que, retornando o vaso físico, experimentareis natural piora de vossas sensações, agravando-se a tortura, porque os remédios para a alma, na presente situação, intensificam os males da carne”. Quebra de Imantações DO DESENCARNANTE : “Tem o pensamento afetuoso em excessiva ligação com aqueles que ama.” (Caso Cavalcante) DO FAMILIAR : “emitindo forças de retenção amorosa que prendiam o esposo em vasto emaranhado de fios cinzentos.” (Caso Dimas) DOS COMPANHEIROS : “Seu quarto de dormir, semelhava a redoma de pensamentos retentivos a interceptarem-lhe a saída.” (Caso Adelaide) Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases Obreiros da Vida Eterna – Cap. 13/12 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 11/13/19
  • 22. Quebra de Imantações INFLUÊNCIA OBSESSIVA: “Aumentara significativamente o número de Espíritos perturbadores e obsessores tentando ampliar o sofrimento das suas vítimas, somando à Covid-19 os seus fluidos pestíferos que lhes ampliavam a falta de ar e a lucidez mental, levando os padecimentos ao desespero e angústia.” INFLUÊNCIA OBSESSIVA: “Os danos causados pelo vírus eram muito graves, e a assistência espiritual do enfermo era de péssima qualidade. Algumas Entidades odientas maldiziam-no e o ameaçavam de forma impiedosa, anunciando o seu próximo desenlace para o reencontro além do corpo com as consequências lamentáveis. O desencarnando, apavorado com a consciência de que chegara o seu momento fatal, inevitável, deixava-se dominar pelo desespero que mais o perturbava”. Missões de Assistência SUPORTE ESPIRITUAL: “Os nossos grupos, no entanto, visitavam as entidades hospitalares procurando auxiliar esses servidores devotados, encorajando-os e transmitindo-lhes forças nos momentos de desfalecimento pelas largas horas de vigilância e trabalho, que não lhes permitiam o repouso ou a renovação das energias. SUPORTE ESPIRITUAL: “Espíritos generosos também eram vistos atendendo a diversos outros, cujas vibrações de fé e esperança na oração facilitavam o concurso de familiares e benfeitores desencarnados”. Despertar da Consciência no Além Túmulo – COVID 19 No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16 No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 16 No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 19 No Rumo do Mundo de Regeneração – Cap. 6
  • 23. O Desencarne OS CENTROS DE FORÇA : “o centro vegetativo, ligado ao ventre, como sede das manifestações fisiológicas; o centro emocional, zona dos sentimentos e desejos, sediado no tórax, e o centro mental, mais importante, situado no cérebro.” O CORDÃO PRATEADO : “ultima ligação entre o cérebro de matéria densa, e o cérebro de matéria rarefeita, deveria permanecer até ao dia imediato”. (Caso Dimas) A Eutanásia REGRA DE OURO : “Ninguém corte, onde possa desatar O EXECUTOR: “o médico ministrou a chamada injeção “compassiva” (Caso Cavalcante) AS CONSEQUÊNCIAS: “A personalidade desencarnante estava presa ao corpo inerte, em plena inconsciência e incapaz de qualquer reação”. Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases Obreiros da Vida Eterna – Cap. 13 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 18
  • 24. A palavra morrera na garganta. Alguém me estende o suco de uma pera. Busco em vão engolir... Anoitecera... E cresce a angustia imensa que me espanta. Horas passam... A dor se me agiganta. Não mais posso agitar as mãos de cera. Recordo, em pranto, o tempo que perdera, Arrimando-me à fé serena e santa. Mas surge doce estrela refulgindo, E vejo o nosso Eurípedes sorrindo... Surpresa enorme o coração me invade... Descansa agora o corpo em paz segura... E, chorando de dor e de ventura, Vi-me, de novo, em plena liberdade... CORNÉLIO PIRES Senda para Deus – Cap. 7 - Transição  13/07/1884/Tiete  17/01/1958/São Paulo Poeta/Escritor/Jornalista Despertar da Consciência no Além Túmulo–As Fases – No Plano Espiritual
  • 25. O Velório EFEITO SOBRE O DESENCARNANTE: “No entanto, cada vez que os parentes se debruçam, em pranto, sobre os despojos, Dimas-Espírito é chamado ao cadáver, com prejuízo para a restauração mais rápida” AÇÃO DOS ENCARNADOS: “ao invés de trazerem pensamentos amigos e reconfortadores, preces de auxilio e vibrações fraternais, atiram aos recém- desencarnados as pedras e os espinhos que deixaram nas estradas percorridas”. (Caso Dimas) O Enterro/ Cemitério FREQUENTADORES: “Verdadeira concentração de vagabundos sem corpo físico apinhava-se à porta”. CONSEQUÊNCIAS: “compacta fileira de malfeitores, atacando as vísceras cadavéricas, para subtrair-lhes resíduos vitais”. PROTEÇÃO: “Nossa função, acompanhando os despojos destina-se também à sua defesa”. Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases Obreiros da Vida Eterna – Cap. 14 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15
  • 26. CASEMIRO CUNHA Cartilha da Natureza – Cap. 98 – O Cemitério  14/04/1880/Vassouras  07/11/1914/Vassouras 34 anos Poeta/Escritor Tristeza, luto e silêncio, Desolação e amargor. O quadro de um cemitério Inspira saudade e dor. Aqui, lápides custosas, Ali, raros mausoléus, Anjos de pedra apontando A cúpula azul dos céus. Além, sepulturas pobres, Sem o mármore das lousas, Que se confundem sem palmas No seio comum das coisas. Em uns, a ambição pomposa Que se estende à própria morte; Em outros, o esquecimento, Contrastes das mãos da sorte. E o cemitério descansa Em triste serenidade, Assinalando em silêncio O fim de toda a vaidade. No entanto, entre as cruzes mortas, Sobre corpos verminados, A primavera traz lírios Risonhos e perfumados. Já observaste? No mundo, Nos trilhos mais viciados, Temos sido muitas vezes Como “túmulos caiados”. Mas Jesus que é o Jardineiro Da paz, do amor, da bonança, Faz florir em nossas trevas Seus caminhos de esperança. Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases – O Cemitério
  • 27. No Plano Espiritual CASO DIMAS: “Ó minha mãe ! e a esposa, os filhos ?... – Dimas, filho, os laços terrenos, entre você e eles, foram interrompidos. Restitua-os a Deus” CASO CAVALCANTE: “Cavalcante, fixava-nos, receoso, crendo-se vítima de pesadelo, em hospital diferente. Declarava- se interessado em continuar no corpo terrestre, chamava a esposa insistentemente. CASO FÁBIO: “Fábio cobrava forças de modo notavelmente rápido. Os longos e difíceis exercícios de espiritualidade superior, levados afeito na Crosta, frutificavam, agora, em benções de serenidade e compreensão”. CASO ADELAIDE: “O serviço preliminar do desenlace, no plexo solar e mesmo no coração, pode, em vários casos, ser levado a efeito pelo próprio interessado, quando este haja adquirido, durante a experiência terrestre, o preciso treinamento com a vida espiritual mais elevada. Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 17 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19
  • 28. Agradeço, meu filho, a glória que me deste, O mármore custoso, o imponente jazigo, A legenda piedosa, as flores que bendigo, A oração da saudade, a sombra do cipreste… Mas afasta de nós a pompa que me veste! Este luxo no chão é miséria comigo… Quero apenas o amor por sacrossanto abrigo, Dá-me teu coração por tesouro celeste. Não me busques, em vão, na gelidez das lousas! Transfunde-me a lembrança em pão que reconforte A quem viva de fel na aflição que te espia… Procura-me na dor do caminho em que pousas E esparze em tudo o bem, porque a bênção da morte, Que me acordou na luz, há de acordar-te um dia…. INÊS SABINO Antologia dos Imortais – Cap. 20 – No Dia de Finados  31/12/1853/Bahia  13/09/1911/RJ Poeta/Escritora/Jornalista Despertar da Consciência no Além Túmulo–As Fases – No Plano Espiritual
  • 29. Depois da morte é que vemos, Quando a luz se nos revela, Quanta sombra e bagatela Guardamos no coração. Quantos lamentos inúteis Complicavam-nos a vida, Quanta palavra perdida, Quanto tempo gasto em vão!... Quantas horas desprezadas, De espírito desatento Nos enganos de um momento Que o próprio tempo desfaz! Quanta contenda improfícua, Quanto disfarce no rosto Que se transforma em desgosto Furtando a esperança e a paz Coração e Vida – Cap. 24 – Tempo e Vida 1901/1958 – Feira de Santana/BA Professora/Poeta/Escritora Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese Maria Dolores
  • 30. Recebemos no Além o que realmente criamos para nós mesmos, em contato com as criaturas. Aviso claro e prudente, o melhor que tenho aqui: Depois da morte é que a gente conhece o que fez de si. A morte a ninguém engana. Ninguém se engana após a morte. Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese Romeu Camargo – Falando à Terra – Cap. 14 – De Retorno. José Soares de Gouveia – Depois da Vida – Introdução. Joanna de Ângelis – Depoimentos Vivos – Introdução.
  • 31. Até mesmo as pessoas que querem ir para o céu não querem morrer para chegar lá. Ainda assim, a morte é o destino que todos nós compartilhamos. Ninguém nunca conseguiu escapar. E assim é como deve ser, porque a morte é muito provavelmente a principal invenção da vida. É o agente de mudança da vida. Ela limpa o velho para abrir caminho para o novo. NESSE MOMENTO, O NOVO É VOCÊ. Steve Jobs – Universidade de Stanford/2005 Steve Jobs Nascimento: – 1955 Desencarne: – 2011 Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
  • 32. Mande notícias do mundo de lá Todos os dias é um vai-e-vem Tem gente que chega pra ficar Tem gente que vai pra nunca mais Tem gente que vem e quer voltar Tem gente que vai e quer ficar Tem gente que veio só olhar Tem gente a sorrir e a chorar E assim, chegar e partir São só dois lados Da mesma viagem É a VIDA. MILTON NASCIMENTO Milton Nascimento/Fernando Brant - Encontros e Despedidas/1985  26/10/1942/RJ Cantor/Compositor Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
  • 33. Ouvindo os desencarnados Em lutas de consciência, Permaneceis navegando Nas águas da advertência. Tantos náufragos em treva, Sem clarão que os reconforte, São apelos da verdade, Gritando no mar da morte. Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese 1880/1914 – Vassouras/RJ Poeta, escritor Vozes do Grande Além – Cap. 57 – Almas Sofredoras Casemiro Cunha
  • 34. No Mundo espiritual muita gente vai se surpreender... Lá, não seremos identificados pela importância, ou melhor, pela nossa suposta importância no mundo... Gente há que desencarna imaginando que as portas do Mundo Espiritual irão se lhes escancarar... Ledo engano! NINGUÉM QUER SABER O QUE FOMOS, O QUE POSSUÍAMOS, QUE CARGO OCUPÁVAMOS NO MUNDO; o que conta é a luz que cada um já tenha conseguido fazer brilhar em si mesmo... Esse negócio de ter sido fulano de tal interessa à consciência de quem foi e, na maioria das vezes, se complicou... Francisco Cândido Xavier O Evangelho de Chico Xavier – Cap. 187 Despertar da Consciência no Além Túmulo – Síntese
  • 36. E-mail : adalberto.acsjr@gmail.com YouTube – O Escriba Espírita : https://www.youtube.com/channel/UCj39fLNXa2nKXfVTNlZ_JGw Blog – O Escriba Espírita : https://escribaespirita.blogspot.com/ Instagram: https://www.instagram.com/adalberto.coelho.silva/?hl=pt-br As vezes, nos cemitérios, A gente chora na campa De amados que já voltaram Para a Terra, em nova estampa Cornélio Pires Baú de Casos – Cap. 12 – Finados e Reencarnados “Aprende o bem Viver e bem saberás morrer. Confúcio (551 a.C. - 479 a.C.),
  • 37. OS ESTÁGIOS DO PROCESSO DO DOENTE TERMINAL/PROVACIONAL Negação/Raiva/Negociação/Interiorização/Aceitação OS ESTADOS EMOCIONAIS DO DOENTE TERMINAL Dúvida/Desespero/Apego/Impaciência/Orgulho/Abandono A FAMÍLIA E O DOENTE TERMINAL/ O CUIDADOR Papel/Enfrentamento/Cuidados Paliativos/Doação dos Órgãos A CRIANÇA PERANTE A MORTE Perante a Morte de Outros/Perante a Morte dela mesmo O IDOSO PERANTE A MORTE Perante a Morte de Outros/Perante a Morte dele mesmo O LUTO Luto x Depressão / As Fases do Luto O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA NO ALÉM TÚMULO – Suporte, Forma de Viver, Tipo de Desencarne A Vida e o Viver - TEMAS
  • 38. No Plano Espiritual CASO DIMAS: “Ó minha mãe ! e a esposa, os filhos ?... – Dimas, filho, os laços terrenos, entre você e eles, foram interrompidos. Restitua-os a Deus” CASO CAVALCANTE: “Cavalcante, fixava-nos, receoso, crendo-se vítima de pesadelo, em hospital diferente. Declarava-se interessado em continuar no corpo terrestre, chamava a esposa insistentemente. CASO FÁBIO: “Fábio cobrava forças de modo notavelmente rápido. Os longos e difíceis exercícios de espiritualidade superior, levados afeito na Crosta, frutificavam, agora, em benções de serenidade e compreensão”. CASO ADELAIDE: “O serviço preliminar do desenlace, no plexo solar e mesmo no coração, pode, em vários casos, ser levado a efeito pelo próprio interessado, quando este haja adquirido, durante a experiência terrestre, o preciso treinamento com a vida espiritual mais elevada. Depois de orar, fervorosamente, no último pouso das células exaustas, agradecendo-lhes o precioso concurso nos abençoados anos de permanência na Crosta, Adelaide, serena e confiante, cercada de numerosos Amigos, partiu”. Despertar da Consciência no Além Túmulo – As Fases Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 17 Obreiros da Vida Eterna – Cap. 19
  • 39. 39 A MORTE FÍSICA É APENAS UMA ETAPA INICIAL DA DESENCARNAÇÃO real que aí começa, e se encerra somente quando o espírito se integra na sociedade livre e feliz da Pátria para onde rumou. Manoel Philomeno de Miranda – Reencontro com a Vida – 1º Parte – Cap. 12 – Morrer e Desencarnar NÃO SE VERIFICAM DUAS DESENCARNAÇÕES RIGOROSAMENTE IGUAIS. O plano impressivo depende da posição espiritual de cada um. André Luiz – Obreiros da Vida Eterna – Cap. 15 – Aprendendo sempre O Despertar da Consciência no Além Túmulo