SlideShare uma empresa Scribd logo
O CORPO FLUÍDICO OBJETIVO APRESENTAÇÃO DOS ARGUMENTOS DE TRÊS AUTORES RELATIVAMENTE AO CORPO FLUÍDICO DE JESUS: ROUSTAING, KARDEC E ÁUREO  (ESPÍRITO) , PARA SERVIREM DE APOIO PARA AS SUAS CONCLUSÕES PESSOAIS. MÉTODO: SÍNTESE COM ESQUEMAS GRÁFICOS DAS IDÉIAS CONTIDAS EM TRECHOS DIVERSOS DAS SEGUINTES OBRAS: OS QUATRO EVANGELHOS, A REVISTA ESPÍRITA, A GÊNESE E UNIVERSO E VIDA. DIRECIONAMENTO: ESTUDANTES DO CURSO  “UNIVERSO E VIDA”
ROTEIRO ROUSTAING KARDEC ÁUREO
ÁUREO
A BASE DE CADA AUTOR ROUSTAING- Revelação dos espíritos  por uma médium: Mme.Collignon KARDEC-  Análise crítica dos trechos do Novo Testamento ÁUREO-  Revelação de um espírito por um médium utilizando  a ciência.
OS QUATRO EVANGELHOS MATEUS MARCOS LUCAS JOÃO ASSISTIDOS PELOS  APÓSTOLOS J.B. ROUSTAING MME . COLLIGNON  A MÉDIUM ESPÍRITOS REVELADORES
4E -vol I- ERA IMPOSSIVEL  A  ENCARNAÇÃO  MATERIAL HUMANA  DO CRISTO A GRAVIDEZ, O PARTO E SUAS NECESSIDADES  ERAM APARENTES pg 203 pg 206 pg 205
4E -vol I- pg 206 MARIA E OS HOMENS: NECESSITAVAM  CRER -NA GRAVIDEZ -E NO PARTO QUE FORAM: -FLUÍDICOS  -E APARENTES (“OBRA DO ESPÍRITO SANTO”)
4E -vol I- pg 199 MARIA NO PARTO PELA AÇÃO DO  MAGNETISMO ESPIRITUAL ESTAVA EM ESTADO SONAMBÚLICO: -VIA -ACREDITAVA  -SENTIA -EXPERIMENTAVA O QUE OS ESPIRITOS PREPOSTOS QUERIAM
4E -vol I- pg 206 A  VONTADE   PODEROSA DE JESUS MUITO HUMANIZOU O SEU PERISPÍRITO,  QUE O TORNAVA APTO A  LONGA  TANGIBILIDADE, QUE CESSAVA AO SEU  ARBÍTRIO
REVISTA ESPÍRITA-JUN  /1866 KARDEC COMENTA OS EVANGELHOS DE ROUSTAING: SEU MÉRITO É  NÃO CONTRADIZER  EM  PONTO ALGUM: NEM O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO NOS   TEMAS COM SENTIDO ANÁLOGO. O LIVRO DOS ESPÍRITOS,  O LIVRO DOS MÉDIUNS,
REVISTA ESPÍRITA-JUN  /1866 NOS EVANGELHOS DE ROUSTAING A ABORDAGEM DE CERTAS  QUESTÕES É INOPORTUNA KARDEC NÃO É  NEM PRÓ NEM CONTRA A HIPÓTESE, E TRANSFERE A ROUSTAING  E AOS ESPÍRITOS  A RESPONSABILIDADE DA REVELAÇÃO.  E NÃO PASSAM DE UMA  HIPÓTESE
REVISTA ESPÍRITA-JUN  /1866 NOS EVANGELHOS DE ROUSTAING CERTAS  QUESTÕES COMO O CORPO FLUÍDICO DO CRISTO O CRISTO AGÊNERE A APARÊNCIA DA GRAVIDEZ DE MARIA NADA HÁ DE MATERIALMENTE IMPOSSÍVEL
REVISTA ESPÍRITA-JUN  /1866 AFIRMATIVAS DE KARDEC NOSSO  PRINCÍPIO REGULAR A MARCHA PELO DESENVOLVIMENTO DA OPINIÃO ...(É PRECISO) RIGOROSA LÓGICA PARA AS COISAS QUE NÃO PODEMOS CONTROLAR COM OS PRÓPRIOS OLHOS. REPETIMOS 100 VEZES: A OPINIÃO DE UM ESPÍTRITO  (QUALQUER NOME)  É INDIVIDUAL NOSSO  CRITÉRIO A CONCORDÂNCIA UNIVERSAL ROUSTAING QUIS ATINGIR O FIM DE UM SALTO SUAS EXPLICAÇÕES  SÃO OPINIÕES.  FUTURA SANÇÃO: O CONTROLE UNIVERSAL
REVISTA ESPÍRITA 1866 A OBRA ( DE ROUSTAING) SERÁ CONSULTADA: COM FRUTO PELOS ESPÍRITAS SÉRIOS MAS SE TIVESSE SIDO REDUZIDA A UM  VOLUME TERIA GANHO EM POPULARIDADE
A GÊNESE Cap. XV O DESAPARECIMENTO DO  CORPO DE JESUS: OPINIÃO  DE ALGUNS - ERA UM CORPO FLUÍDICO - ERA UMA APARIÇÃO TANGÍVEL - ERA DE UM AGÊNERE ISSO NÃO É IMPOSSÍVEL
A GÊNESE Cap. XV AS PROPRIEDADES DOS CORPOS UM INSTRUMENTO  CORTANTE NO CORPO  CARNAL, DIVIDE SEUS TECIDOS ATÉ A MORTE NO CORPO FLUÍDICO, PENETRA COMO VAPOR (NÃO PODE SER MORTO)
A GÊNESE Cap. XV APÓS O SUPLÍCIO O CORPO DE JESUS FICOU INERTE E SEM VIDA E FOI SEPULTADO ELE MORRE FATO MATERIAL:
A GÊNESE Cap. XV APÓS A RESSURREIÇÃO: O CORPO DE JESUS SE ELEVA SE DESVANECE E  DESAPARECE ELE NÃO MORRE (PROVA QUE NÃO  ERA O  CORPO QUE PERECEU NA CRUZ)
A GÊNESE Cap. XIV CARACTERÍSTICA DOS AGÊNERES Os AGÊNERES   PERMANECEM POR POUCO TEMPO NÃO SE TORNAM COMENSAIS NEM MEMBROS DE UMA FAMÍLIA POSSUEM AS APARÊNCIAS DA MATÉRIA MAS  NÃO AS SUAS QUALIDADES
A GÊNESE Cap. XV DESTACAM-SE DOIS PERÍODOS  De  JESUS  NA TERRA 1 - DA CONCEPÇÃO ATÉ A SUA MORTE: OBSERVA-SE O CARÁTER DA  SUA CORPOREIDADE. 2 -  APÓS SUA MORTE:  TUDO REVELA NELE O SER FLUÍDICO.
A GÊNESE Cap. XV QUE JESUS SOFREU NÃO SE PODE DUVIDAR PORTANTO,  ELE TINHA  UM CORPO MATERIAL. O ESPÍRITO, SEM UM CORPO  MATERIAL,  NÃO SOFRE. FATO MATERIAL  DURANTE A SUA VIDA TERRENA:
A GÊNESE Cap. XV CONSIDERAÇÕES MORAIS: COLOCA-LO NAS CONDIÇÕES DE UM SER FLUÍDICO SEM DOR E SEM NECESSIDADES ( DO CORPO ) É RETIRAR-LHE O MÉRITO  DAS PRIVAÇÕES E SOFRIMENTOS
A GÊNESE Cap. XV CONSIDERAÇÕES MORAIS AS PRIVAÇÕES  E OS SOFRIMENTOS -NO  JARDIM DAS OLIVEIRAS -AO  AFASTAR O CÁLICE -NA  PAIXÃO -NA  AGONIA -NO  ÚLTIMO GRITO TERIAM SIDO UMA COMÉDIA
A GÊNESE Cap. XV O CORPO CARNAL É A SEDE DAS SENSAÇÕES E DAS DORES FÍSICAS QUE REPERCUTEM NO ESPÍRITO, ...QUE SOFRE
UNIVERSO E VIDA -VII §1. A MISSÃO DOS CRISTOS ELES   PRESIDEM A CONSTRUÇÃO  O DESENVOLVIMENTO E A DESINTEGRAÇÃO DOS ORBES E FIXAM SUAS ROTAS  E SUAS LEIS
UNIVERSO E VIDA -VII § 2,3- OS CRISTOS NÃO ENCARNAM  A IMPOSSIBILIDADE É FÍSICA : Pode Desintegrar  É   BIOLÓGICA :  Falta a matriz perispiritual É PSÍQUICA :  É impossível   Retrogradar A LIGAÇÃO BIOLÓGICA DE UM CRISTO  A UM OVO ANIMAL É IRREALIZAVEL
PARA UM CRISTO UNIVERSO E VIDA  - VII É  BEM MENOR QUE  DE UM ORANGO-TANGO PARA UM HOMEM § 3- A DISTÂNCIA EVOLUCIONÁRIA  A DE UM HOMEM
UNIVERSO E VIDA -VII § 4. A MATERIALIZAÇÃO DO CRISTO:  UMA TORTURA CÓSMICA ELE  PREPAROU SEU MANTO FOTÔNICO  ( NA FOTOSFERA DO SOL) TRANSFORMOU-O EM  ÁTOMOS IONIZADOS  (NA IONOSFERA DA TERRA) E NUMA TÚNICA  ESTRUTURADA À BASE DE   ECTOPLASMA  COMBINADO COM  CÉLULAS VEGETAIS,  RECOLHIDAS DE VINHEDOS E TRIGAIS (COMO JÁ CAPTOU A INTUIÇÃO HUMANA)
UNIVERSO E VIDA -VII § 5,6 – A  MATERIALIZAÇÃO DE ENERGIA EXEMPLO OS RAIOS GAMA GERANDO ELÉTRONS PÓSITRONS E FÓTONS O OPOSTO TAMBÉM  É VERDADEIRO A MATÉRIA ABSORVE PÓSITRONS  E EMITE FÓTONS ASPECTOS DE  UMA MATERIALIZAÇÃO JÁ DOMINADOS PE.LA CIÊNCIA
UNIVERSO E VIDA -VII §7. O AUTO MASSACRE DA SENSIBILIDADE DO CRISTO DA PERCEPÇÃO DAS ALTAS FREQUÊNCIAS VIBRATÓRIAS EM QUE SE EXPRESSAVA EXPÔS-SE POR AMOR A BAIXAS, ODIENTAS  E AGRESSIVAS   Vibrações Terrestres
UNIVERSO E VIDA -VII § 8. A DOR DO CRISTO SOBRE A DOR PSICOFÍSICA  SOFRIDA PELO CRISTO DOR INIMAGINÁVEL JAMAIS SOFRIDA  NA TERRA
UNIVERSO E VIDA -VII §9- A EVOLUÇÃO É AGUÇADORA DA SENSIBILIDADE: AMPLIA A PERCEPÇÃO E A SENSAÇÃO EXEMPLOS NOS REINOS INFERIORES:  ESTÍMULOS EXTERNOS   dos paramécios aos vertebrados   NO HOMEM:   MANIFESTAÇÕES PSICOSSOMÁTICAS  provocadas por transtornos emocionais  EXEMPLOS QUE EXIGEM A LEITURA DIRETA NO LIVRO, PARA MELHOR COMPREENSÃO
UNIVERSO E VIDA -VII §10  SOBRE AS LIGAÇÕES DOS DOIS PLANOS:  O PLANO ESPIRITUAL E O PLANO CROSTAL PLANETÁRIO A SENSIBILIDADE DO  PERISPÍRITO É MAIOR NOS DESENCARNADOS.  A matéria é mais rarefeita,  mais plástica,  mais obediente às modelagens mentais. O PLANO ESPIRITUAL É A CONTINUAÇÃO  DA  CROSTA PLANETÁRIA.  É A SUA OUTRA FACE. Necessário para a compreensão da interação entre os dois planos
UNIVERSO E VIDA -VII §11 A TRANSFERÊNCIA  DE ENERGIA ENTRE OS DOIS PLANOS: É REALIZADA POR  RESSONÂNCIA QUE TRANSFERE ENERGIAS PARA OS ELÉTRONS ORBITAIS E OS  NÚCLEOS ATÔMICOS. COMO NOS SISTEMAS:  MECÂNICO ELÉTRICO ACÚSTICO  E TAMBÉM A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR, A interação entre os dois planos
UNIVERSO E VIDA -VII § 12 – A CONSCIENTIZAÇÃO DA TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA OS DOIS PLANOS SÃO UM PLANO SÓ: UMA SÓ FAMÍLIA- A HUMANIDADE O  INTERCÂMBIO É ININTERRÚPTO O QUE REALMENTE VARIA É A CONSCIENTIZAÇÃO DAS SENSAÇÕES  Nos desencarnados  é maior o poder de sensibilidade
UNIVERSO E VIDA -VII §13 – É FREQUENTE O INTERCÂMBIO  ENTRE OS DOIS PLANOS OS HOMENS LIDAM  CONSTANTEMENTE:   com PESSOAS com  COISAS e IMAGENS DO OUTRO PLANO MUITA VEZ COM A AJUDA DE SEUS PRÓPRIOS RECURSOS ECTOPLÁSMICOS
UNIVERSO E VIDA -VII § 14- AGÊNERES CONCEITO SÃO SERES FISIOLÓGICAMENTE  NÃO GERADOS ESTÃO MATERIALIZADOS  AOS OLHOS HUMANOS Podem aparecer numa frequência  que dá a impressão de continuidade
UNIVERSO E VIDA -VII § 15- EXISTEM   SERES ENCARNADOS PECULIARES: PERTENCEM MUITO MAIS  AO PLANO EXTRAFÍSICO SUA LIGAÇÃO COM A “CARNE”  É A MÍNIMA POSSÍVEL O MAIOR DESSES SERES  FOI MARIA Ela forneceu a base ectoplásmica  para o Cristo. E por isso, tudo o que o Senhor sentiu, repercutiu nela.
UNIVERSO E VIDA -VII § 16 - AS  MATERIALIZAÇÕES SÃO NORMALMENTE PARCIAIS MATERIALIZAÇÕES INTEGRAIS   DE PSICOSSOMAS DIFICILMENTE OCORREM EXCETO NOS NÍVEIS MAIS BAIXOS DA EVOLUÇÃO MESMO AÍ, LONGE DA COMPLETIDÃO MENTOFÍSICA DE SI MESMOS
UNIVERSO E VIDA -VII § 17- A MATERIALIZAÇÃO DO CRISTO FOI A ÚNICA ABSOLUTAMENTE COMPLETA SEM FALTAR NADA  - Todos os sentidos em grau máximo  -Percepção em nível jamais atingido por outro ser humano MODELO PERFEITO DA FUTURA EVOLUÇÃO TERRESTRE. DAÍ, A AUTO-DENOMINAÇÃO DE  O FILHO DO HOMEM
UNIVERSO E VIDA -VII § 18- O SOFRIMENTO DO CRISTO FOI SEM SIMILAR  NA PREPARAÇÃO, E NO DECURSO DO MESSIANATO:  -  Sob qualquer ângulo que seja analisado,  - Inclusive a dor física, à vista da sua  inigualável sensibilidade orgânica Tinha razões para exclamar: Marcos (9:19)  “Ó geração incrédula e perversa,  até quando me fareis sofrer?”
UNIVERSO E VIDA -VII §19 – O ARGUMENTO DE EMBUSTE É COMPLETAMENTE   IRREAL  E   INJUSTO  A VERDADE  É  BELA JUSTA SANTA LÓGICA REAL
Em “O LIVRO DE TOBIAS”  FEB O COMBATE À OBRA DE ROUSTAING Lançou o DESCRÉDITO  DA MEDIUNIDADE EM GERAL E FOI A CAUSA DO DESAPARECIMENTO DO ESPIRITISMO NA EUROPA ISMAEL GOMES BRAGA REPERCUSSÕES DO ASSUNTO NO BRASIL, A CAMPANHA CONTRA ROUSTAING NÃO TRIUNFOU FORAM  DIVULGADORES DE ROUSTAING: MAL . EWERTON QUADROS-  ( TRADUTOR) BITENCOURT SAMPAIO  SAYÃO BEZERRA DE MENEZES FUNDADORES DO  MOVIMENTO ESPÍRITA BRASILEIRO
VOCÊ APRECIOU ALGUMAS IDÉIAS DE TRÊS AUTORES. AGORA, TIRE AS SUAS CONCLUSÕES PESSOAIS  E DISCUTA  COM OS COLEGAS DE ESTUDO.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Passe Magnético - seminário
O Passe Magnético - seminárioO Passe Magnético - seminário
O Passe Magnético - seminário
home
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
Denise Aguiar
 
Magnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - EspiritísmoMagnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - Espiritísmo
Luan Góes Rocha de Lima
 
O passe
O passe  O passe
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Edna Costa
 
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
Rosana De Rosa
 
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etcGenese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
Fernando Pinto
 
O livro dos espíritos !
O  livro dos espíritos !O  livro dos espíritos !
O livro dos espíritos !
Leonardo Pereira
 
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismoGenese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
Fernando Pinto
 
Missionários da luz resumo de consolidação
Missionários da luz resumo de consolidaçãoMissionários da luz resumo de consolidação
Missionários da luz resumo de consolidação
Sergio Rodriguez
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6   Mecanismo das Comunicações MediúnicasAula 6   Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
EHMANA
 
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De RosaMagnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
CURSO DE PASSES 2023
CURSO DE PASSES 2023CURSO DE PASSES 2023
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Fernando A. O. Pinto
 
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
04   A categoria de médiuns de efeitos físicos04   A categoria de médiuns de efeitos físicos
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
jcevadro
 
Aula 8 o ectoplasma
Aula 8 o  ectoplasmaAula 8 o  ectoplasma
Aula 8 o ectoplasma
jcevadro
 
Passes padronizados (Espiritismo)
Passes padronizados (Espiritismo)Passes padronizados (Espiritismo)
Passes padronizados (Espiritismo)
A. R.
 
Elementos Gerais do Universo
Elementos Gerais do UniversoElementos Gerais do Universo
Elementos Gerais do Universo
hamletcrs
 
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Roteiro 1   o fluído cósmico universalRoteiro 1   o fluído cósmico universal
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Bruno Cechinel Filho
 

Mais procurados (20)

O Passe Magnético - seminário
O Passe Magnético - seminárioO Passe Magnético - seminário
O Passe Magnético - seminário
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
 
Magnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - EspiritísmoMagnetismo - Espiritísmo
Magnetismo - Espiritísmo
 
O passe
O passe  O passe
O passe
 
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1Curso de Passe 2016 - Módulo 1
Curso de Passe 2016 - Módulo 1
 
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
2013-02-01-O Magnetismo, Os Flúidos, O Perispírito- Aula 1. do Curso de Passe...
 
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etcGenese cap 15 parte 2 de 3  de 29 a 47   dupla vista curas etc
Genese cap 15 parte 2 de 3 de 29 a 47 dupla vista curas etc
 
O livro dos espíritos !
O  livro dos espíritos !O  livro dos espíritos !
O livro dos espíritos !
 
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismoGenese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
 
Missionários da luz resumo de consolidação
Missionários da luz resumo de consolidaçãoMissionários da luz resumo de consolidação
Missionários da luz resumo de consolidação
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
 
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6   Mecanismo das Comunicações MediúnicasAula 6   Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
 
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De RosaMagnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
Magnetismo-fluidos e Perispírito - Rosana De Rosa
 
CURSO DE PASSES 2023
CURSO DE PASSES 2023CURSO DE PASSES 2023
CURSO DE PASSES 2023
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
 
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
04   A categoria de médiuns de efeitos físicos04   A categoria de médiuns de efeitos físicos
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
 
Aula 8 o ectoplasma
Aula 8 o  ectoplasmaAula 8 o  ectoplasma
Aula 8 o ectoplasma
 
Passes padronizados (Espiritismo)
Passes padronizados (Espiritismo)Passes padronizados (Espiritismo)
Passes padronizados (Espiritismo)
 
Elementos Gerais do Universo
Elementos Gerais do UniversoElementos Gerais do Universo
Elementos Gerais do Universo
 
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Roteiro 1   o fluído cósmico universalRoteiro 1   o fluído cósmico universal
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
 

Semelhante a O Corpo Fluídico de Jesus

O Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina Espirita
O Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina EspiritaO Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina Espirita
O Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina Espirita
contatodoutrina2013
 
A alma dos animais slide
A alma dos animais   slideA alma dos animais   slide
A alma dos animais slide
bonattinho
 
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdfDivaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
VIEIRA RESENDE
 
ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"
ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"
ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"
Jorge Luiz dos Santos
 
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesusAula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
JoyAlbanez
 
AMOR IMORTAL
AMOR IMORTALAMOR IMORTAL
AMOR IMORTAL
Bruno Caldas
 
Criação x evolução
Criação x evoluçãoCriação x evolução
Criação x evolução
Orlando Fermino Cardoso Junior
 
O que é o evangelho segundo o espiritismo
O que é o evangelho segundo o espiritismoO que é o evangelho segundo o espiritismo
O que é o evangelho segundo o espiritismo
Fatoze
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Fatima Carvalho
 
PRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.ppt
PRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.pptPRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.ppt
PRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.ppt
edsonbispo23
 
Ag 110302-genese orgânica-espiritual-mosaica
Ag 110302-genese orgânica-espiritual-mosaicaAg 110302-genese orgânica-espiritual-mosaica
Ag 110302-genese orgânica-espiritual-mosaica
Carlos Alberto Freire De Souza
 
A Caminho da Luz
A Caminho da LuzA Caminho da Luz
A Caminho da Luz
Patricia Farias
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidade
Antonio SSantos
 
Boletim 270413
Boletim   270413Boletim   270413
Boletim 270413
Marcio Lira
 
Cristologia aula04
Cristologia aula04Cristologia aula04
Cristologia aula04
Pastor W. Costa
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Fernando Pinto
 
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoIntroducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
CEVP - Divulgação
 
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdfYESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
GarantiaCorujonda
 
Precursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonPrecursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo nilton
NILTON CARVALHO
 
Jesus
JesusJesus
Jesus
hamletcrs
 

Semelhante a O Corpo Fluídico de Jesus (20)

O Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina Espirita
O Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina EspiritaO Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina Espirita
O Paralelismo entre a Religião Celta e a Doutrina Espirita
 
A alma dos animais slide
A alma dos animais   slideA alma dos animais   slide
A alma dos animais slide
 
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdfDivaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
Divaldo Franco - Nos Bastidores da Obsessão.pdf
 
ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"
ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"
ANDRÉ LUIZ "Despertar da Ilusão"
 
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesusAula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
Aula 10-eade-i-ii-roteiro-4-missao-jesus
 
AMOR IMORTAL
AMOR IMORTALAMOR IMORTAL
AMOR IMORTAL
 
Criação x evolução
Criação x evoluçãoCriação x evolução
Criação x evolução
 
O que é o evangelho segundo o espiritismo
O que é o evangelho segundo o espiritismoO que é o evangelho segundo o espiritismo
O que é o evangelho segundo o espiritismo
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
 
PRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.ppt
PRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.pptPRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.ppt
PRINCÍPIO HISTÓRICO - APOMETRIA.ppt
 
Ag 110302-genese orgânica-espiritual-mosaica
Ag 110302-genese orgânica-espiritual-mosaicaAg 110302-genese orgânica-espiritual-mosaica
Ag 110302-genese orgânica-espiritual-mosaica
 
A Caminho da Luz
A Caminho da LuzA Caminho da Luz
A Caminho da Luz
 
Nos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidadeNos dominios da mediunidade
Nos dominios da mediunidade
 
Boletim 270413
Boletim   270413Boletim   270413
Boletim 270413
 
Cristologia aula04
Cristologia aula04Cristologia aula04
Cristologia aula04
 
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidosGenese cap 11 parte 3 de 3   2018 Imig e Emig Anjos decaidos
Genese cap 11 parte 3 de 3 2018 Imig e Emig Anjos decaidos
 
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o EspiritismoIntroducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
Introducao ao Estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo
 
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdfYESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
 
Precursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo niltonPrecursores do espiritismo nilton
Precursores do espiritismo nilton
 
Jesus
JesusJesus
Jesus
 

Mais de hamletcrs

3200 anos.ppsx
3200 anos.ppsx3200 anos.ppsx
3200 anos.ppsx
hamletcrs
 
Consciente Inconsciente Id Ego Superego
Consciente Inconsciente Id Ego SuperegoConsciente Inconsciente Id Ego Superego
Consciente Inconsciente Id Ego Superego
hamletcrs
 
O Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo Barros
O Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo BarrosO Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo Barros
O Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo Barros
hamletcrs
 
Terra Escola dos Espíritos
Terra Escola dos EspíritosTerra Escola dos Espíritos
Terra Escola dos Espíritos
hamletcrs
 
A Grande Transição
A Grande TransiçãoA Grande Transição
A Grande Transição
hamletcrs
 
Principios Energéticos
Principios EnergéticosPrincipios Energéticos
Principios Energéticos
hamletcrs
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
hamletcrs
 
O Carnaval na Visão dos Orientadores Espirituais
O Carnaval na Visão dos Orientadores EspirituaisO Carnaval na Visão dos Orientadores Espirituais
O Carnaval na Visão dos Orientadores Espirituais
hamletcrs
 
A Lógica da Reencarnação
A Lógica da ReencarnaçãoA Lógica da Reencarnação
A Lógica da Reencarnação
hamletcrs
 
Animismo
AnimismoAnimismo
Animismo
hamletcrs
 
Curso Corrente Magnética - Editora Auta de Souza
Curso Corrente Magnética - Editora Auta de SouzaCurso Corrente Magnética - Editora Auta de Souza
Curso Corrente Magnética - Editora Auta de Souza
hamletcrs
 
Curso Passe - Editora Auta de Souza
Curso Passe - Editora Auta de SouzaCurso Passe - Editora Auta de Souza
Curso Passe - Editora Auta de Souza
hamletcrs
 
O Perispírito
O PerispíritoO Perispírito
O Perispírito
hamletcrs
 
O Espírito
O EspíritoO Espírito
O Espírito
hamletcrs
 
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos PrincipaisDoutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
hamletcrs
 

Mais de hamletcrs (15)

3200 anos.ppsx
3200 anos.ppsx3200 anos.ppsx
3200 anos.ppsx
 
Consciente Inconsciente Id Ego Superego
Consciente Inconsciente Id Ego SuperegoConsciente Inconsciente Id Ego Superego
Consciente Inconsciente Id Ego Superego
 
O Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo Barros
O Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo BarrosO Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo Barros
O Médium e a Mediunidade no Espiritismo - Reinaldo Barros
 
Terra Escola dos Espíritos
Terra Escola dos EspíritosTerra Escola dos Espíritos
Terra Escola dos Espíritos
 
A Grande Transição
A Grande TransiçãoA Grande Transição
A Grande Transição
 
Principios Energéticos
Principios EnergéticosPrincipios Energéticos
Principios Energéticos
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
 
O Carnaval na Visão dos Orientadores Espirituais
O Carnaval na Visão dos Orientadores EspirituaisO Carnaval na Visão dos Orientadores Espirituais
O Carnaval na Visão dos Orientadores Espirituais
 
A Lógica da Reencarnação
A Lógica da ReencarnaçãoA Lógica da Reencarnação
A Lógica da Reencarnação
 
Animismo
AnimismoAnimismo
Animismo
 
Curso Corrente Magnética - Editora Auta de Souza
Curso Corrente Magnética - Editora Auta de SouzaCurso Corrente Magnética - Editora Auta de Souza
Curso Corrente Magnética - Editora Auta de Souza
 
Curso Passe - Editora Auta de Souza
Curso Passe - Editora Auta de SouzaCurso Passe - Editora Auta de Souza
Curso Passe - Editora Auta de Souza
 
O Perispírito
O PerispíritoO Perispírito
O Perispírito
 
O Espírito
O EspíritoO Espírito
O Espírito
 
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos PrincipaisDoutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
Doutrina Espírita - Resumo dos Pontos Principais
 

O Corpo Fluídico de Jesus

  • 1. O CORPO FLUÍDICO OBJETIVO APRESENTAÇÃO DOS ARGUMENTOS DE TRÊS AUTORES RELATIVAMENTE AO CORPO FLUÍDICO DE JESUS: ROUSTAING, KARDEC E ÁUREO (ESPÍRITO) , PARA SERVIREM DE APOIO PARA AS SUAS CONCLUSÕES PESSOAIS. MÉTODO: SÍNTESE COM ESQUEMAS GRÁFICOS DAS IDÉIAS CONTIDAS EM TRECHOS DIVERSOS DAS SEGUINTES OBRAS: OS QUATRO EVANGELHOS, A REVISTA ESPÍRITA, A GÊNESE E UNIVERSO E VIDA. DIRECIONAMENTO: ESTUDANTES DO CURSO “UNIVERSO E VIDA”
  • 4. A BASE DE CADA AUTOR ROUSTAING- Revelação dos espíritos por uma médium: Mme.Collignon KARDEC- Análise crítica dos trechos do Novo Testamento ÁUREO- Revelação de um espírito por um médium utilizando a ciência.
  • 5. OS QUATRO EVANGELHOS MATEUS MARCOS LUCAS JOÃO ASSISTIDOS PELOS APÓSTOLOS J.B. ROUSTAING MME . COLLIGNON A MÉDIUM ESPÍRITOS REVELADORES
  • 6. 4E -vol I- ERA IMPOSSIVEL A ENCARNAÇÃO MATERIAL HUMANA DO CRISTO A GRAVIDEZ, O PARTO E SUAS NECESSIDADES ERAM APARENTES pg 203 pg 206 pg 205
  • 7. 4E -vol I- pg 206 MARIA E OS HOMENS: NECESSITAVAM CRER -NA GRAVIDEZ -E NO PARTO QUE FORAM: -FLUÍDICOS -E APARENTES (“OBRA DO ESPÍRITO SANTO”)
  • 8. 4E -vol I- pg 199 MARIA NO PARTO PELA AÇÃO DO MAGNETISMO ESPIRITUAL ESTAVA EM ESTADO SONAMBÚLICO: -VIA -ACREDITAVA -SENTIA -EXPERIMENTAVA O QUE OS ESPIRITOS PREPOSTOS QUERIAM
  • 9. 4E -vol I- pg 206 A VONTADE PODEROSA DE JESUS MUITO HUMANIZOU O SEU PERISPÍRITO, QUE O TORNAVA APTO A LONGA TANGIBILIDADE, QUE CESSAVA AO SEU ARBÍTRIO
  • 10. REVISTA ESPÍRITA-JUN /1866 KARDEC COMENTA OS EVANGELHOS DE ROUSTAING: SEU MÉRITO É NÃO CONTRADIZER EM PONTO ALGUM: NEM O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO NOS TEMAS COM SENTIDO ANÁLOGO. O LIVRO DOS ESPÍRITOS, O LIVRO DOS MÉDIUNS,
  • 11. REVISTA ESPÍRITA-JUN /1866 NOS EVANGELHOS DE ROUSTAING A ABORDAGEM DE CERTAS QUESTÕES É INOPORTUNA KARDEC NÃO É NEM PRÓ NEM CONTRA A HIPÓTESE, E TRANSFERE A ROUSTAING E AOS ESPÍRITOS A RESPONSABILIDADE DA REVELAÇÃO. E NÃO PASSAM DE UMA HIPÓTESE
  • 12. REVISTA ESPÍRITA-JUN /1866 NOS EVANGELHOS DE ROUSTAING CERTAS QUESTÕES COMO O CORPO FLUÍDICO DO CRISTO O CRISTO AGÊNERE A APARÊNCIA DA GRAVIDEZ DE MARIA NADA HÁ DE MATERIALMENTE IMPOSSÍVEL
  • 13. REVISTA ESPÍRITA-JUN /1866 AFIRMATIVAS DE KARDEC NOSSO PRINCÍPIO REGULAR A MARCHA PELO DESENVOLVIMENTO DA OPINIÃO ...(É PRECISO) RIGOROSA LÓGICA PARA AS COISAS QUE NÃO PODEMOS CONTROLAR COM OS PRÓPRIOS OLHOS. REPETIMOS 100 VEZES: A OPINIÃO DE UM ESPÍTRITO (QUALQUER NOME) É INDIVIDUAL NOSSO CRITÉRIO A CONCORDÂNCIA UNIVERSAL ROUSTAING QUIS ATINGIR O FIM DE UM SALTO SUAS EXPLICAÇÕES SÃO OPINIÕES. FUTURA SANÇÃO: O CONTROLE UNIVERSAL
  • 14. REVISTA ESPÍRITA 1866 A OBRA ( DE ROUSTAING) SERÁ CONSULTADA: COM FRUTO PELOS ESPÍRITAS SÉRIOS MAS SE TIVESSE SIDO REDUZIDA A UM VOLUME TERIA GANHO EM POPULARIDADE
  • 15. A GÊNESE Cap. XV O DESAPARECIMENTO DO CORPO DE JESUS: OPINIÃO DE ALGUNS - ERA UM CORPO FLUÍDICO - ERA UMA APARIÇÃO TANGÍVEL - ERA DE UM AGÊNERE ISSO NÃO É IMPOSSÍVEL
  • 16. A GÊNESE Cap. XV AS PROPRIEDADES DOS CORPOS UM INSTRUMENTO CORTANTE NO CORPO CARNAL, DIVIDE SEUS TECIDOS ATÉ A MORTE NO CORPO FLUÍDICO, PENETRA COMO VAPOR (NÃO PODE SER MORTO)
  • 17. A GÊNESE Cap. XV APÓS O SUPLÍCIO O CORPO DE JESUS FICOU INERTE E SEM VIDA E FOI SEPULTADO ELE MORRE FATO MATERIAL:
  • 18. A GÊNESE Cap. XV APÓS A RESSURREIÇÃO: O CORPO DE JESUS SE ELEVA SE DESVANECE E DESAPARECE ELE NÃO MORRE (PROVA QUE NÃO ERA O CORPO QUE PERECEU NA CRUZ)
  • 19. A GÊNESE Cap. XIV CARACTERÍSTICA DOS AGÊNERES Os AGÊNERES PERMANECEM POR POUCO TEMPO NÃO SE TORNAM COMENSAIS NEM MEMBROS DE UMA FAMÍLIA POSSUEM AS APARÊNCIAS DA MATÉRIA MAS NÃO AS SUAS QUALIDADES
  • 20. A GÊNESE Cap. XV DESTACAM-SE DOIS PERÍODOS De JESUS NA TERRA 1 - DA CONCEPÇÃO ATÉ A SUA MORTE: OBSERVA-SE O CARÁTER DA SUA CORPOREIDADE. 2 - APÓS SUA MORTE: TUDO REVELA NELE O SER FLUÍDICO.
  • 21. A GÊNESE Cap. XV QUE JESUS SOFREU NÃO SE PODE DUVIDAR PORTANTO, ELE TINHA UM CORPO MATERIAL. O ESPÍRITO, SEM UM CORPO MATERIAL, NÃO SOFRE. FATO MATERIAL DURANTE A SUA VIDA TERRENA:
  • 22. A GÊNESE Cap. XV CONSIDERAÇÕES MORAIS: COLOCA-LO NAS CONDIÇÕES DE UM SER FLUÍDICO SEM DOR E SEM NECESSIDADES ( DO CORPO ) É RETIRAR-LHE O MÉRITO DAS PRIVAÇÕES E SOFRIMENTOS
  • 23. A GÊNESE Cap. XV CONSIDERAÇÕES MORAIS AS PRIVAÇÕES E OS SOFRIMENTOS -NO JARDIM DAS OLIVEIRAS -AO AFASTAR O CÁLICE -NA PAIXÃO -NA AGONIA -NO ÚLTIMO GRITO TERIAM SIDO UMA COMÉDIA
  • 24. A GÊNESE Cap. XV O CORPO CARNAL É A SEDE DAS SENSAÇÕES E DAS DORES FÍSICAS QUE REPERCUTEM NO ESPÍRITO, ...QUE SOFRE
  • 25. UNIVERSO E VIDA -VII §1. A MISSÃO DOS CRISTOS ELES PRESIDEM A CONSTRUÇÃO O DESENVOLVIMENTO E A DESINTEGRAÇÃO DOS ORBES E FIXAM SUAS ROTAS E SUAS LEIS
  • 26. UNIVERSO E VIDA -VII § 2,3- OS CRISTOS NÃO ENCARNAM A IMPOSSIBILIDADE É FÍSICA : Pode Desintegrar É BIOLÓGICA : Falta a matriz perispiritual É PSÍQUICA : É impossível Retrogradar A LIGAÇÃO BIOLÓGICA DE UM CRISTO A UM OVO ANIMAL É IRREALIZAVEL
  • 27. PARA UM CRISTO UNIVERSO E VIDA - VII É BEM MENOR QUE DE UM ORANGO-TANGO PARA UM HOMEM § 3- A DISTÂNCIA EVOLUCIONÁRIA A DE UM HOMEM
  • 28. UNIVERSO E VIDA -VII § 4. A MATERIALIZAÇÃO DO CRISTO: UMA TORTURA CÓSMICA ELE PREPAROU SEU MANTO FOTÔNICO ( NA FOTOSFERA DO SOL) TRANSFORMOU-O EM ÁTOMOS IONIZADOS (NA IONOSFERA DA TERRA) E NUMA TÚNICA ESTRUTURADA À BASE DE ECTOPLASMA COMBINADO COM CÉLULAS VEGETAIS, RECOLHIDAS DE VINHEDOS E TRIGAIS (COMO JÁ CAPTOU A INTUIÇÃO HUMANA)
  • 29. UNIVERSO E VIDA -VII § 5,6 – A MATERIALIZAÇÃO DE ENERGIA EXEMPLO OS RAIOS GAMA GERANDO ELÉTRONS PÓSITRONS E FÓTONS O OPOSTO TAMBÉM É VERDADEIRO A MATÉRIA ABSORVE PÓSITRONS E EMITE FÓTONS ASPECTOS DE UMA MATERIALIZAÇÃO JÁ DOMINADOS PE.LA CIÊNCIA
  • 30. UNIVERSO E VIDA -VII §7. O AUTO MASSACRE DA SENSIBILIDADE DO CRISTO DA PERCEPÇÃO DAS ALTAS FREQUÊNCIAS VIBRATÓRIAS EM QUE SE EXPRESSAVA EXPÔS-SE POR AMOR A BAIXAS, ODIENTAS E AGRESSIVAS Vibrações Terrestres
  • 31. UNIVERSO E VIDA -VII § 8. A DOR DO CRISTO SOBRE A DOR PSICOFÍSICA SOFRIDA PELO CRISTO DOR INIMAGINÁVEL JAMAIS SOFRIDA NA TERRA
  • 32. UNIVERSO E VIDA -VII §9- A EVOLUÇÃO É AGUÇADORA DA SENSIBILIDADE: AMPLIA A PERCEPÇÃO E A SENSAÇÃO EXEMPLOS NOS REINOS INFERIORES: ESTÍMULOS EXTERNOS dos paramécios aos vertebrados NO HOMEM: MANIFESTAÇÕES PSICOSSOMÁTICAS provocadas por transtornos emocionais EXEMPLOS QUE EXIGEM A LEITURA DIRETA NO LIVRO, PARA MELHOR COMPREENSÃO
  • 33. UNIVERSO E VIDA -VII §10 SOBRE AS LIGAÇÕES DOS DOIS PLANOS: O PLANO ESPIRITUAL E O PLANO CROSTAL PLANETÁRIO A SENSIBILIDADE DO PERISPÍRITO É MAIOR NOS DESENCARNADOS. A matéria é mais rarefeita, mais plástica, mais obediente às modelagens mentais. O PLANO ESPIRITUAL É A CONTINUAÇÃO DA CROSTA PLANETÁRIA. É A SUA OUTRA FACE. Necessário para a compreensão da interação entre os dois planos
  • 34. UNIVERSO E VIDA -VII §11 A TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA ENTRE OS DOIS PLANOS: É REALIZADA POR RESSONÂNCIA QUE TRANSFERE ENERGIAS PARA OS ELÉTRONS ORBITAIS E OS NÚCLEOS ATÔMICOS. COMO NOS SISTEMAS: MECÂNICO ELÉTRICO ACÚSTICO E TAMBÉM A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR, A interação entre os dois planos
  • 35. UNIVERSO E VIDA -VII § 12 – A CONSCIENTIZAÇÃO DA TRANSFERÊNCIA DE ENERGIA OS DOIS PLANOS SÃO UM PLANO SÓ: UMA SÓ FAMÍLIA- A HUMANIDADE O INTERCÂMBIO É ININTERRÚPTO O QUE REALMENTE VARIA É A CONSCIENTIZAÇÃO DAS SENSAÇÕES Nos desencarnados é maior o poder de sensibilidade
  • 36. UNIVERSO E VIDA -VII §13 – É FREQUENTE O INTERCÂMBIO ENTRE OS DOIS PLANOS OS HOMENS LIDAM CONSTANTEMENTE: com PESSOAS com COISAS e IMAGENS DO OUTRO PLANO MUITA VEZ COM A AJUDA DE SEUS PRÓPRIOS RECURSOS ECTOPLÁSMICOS
  • 37. UNIVERSO E VIDA -VII § 14- AGÊNERES CONCEITO SÃO SERES FISIOLÓGICAMENTE NÃO GERADOS ESTÃO MATERIALIZADOS AOS OLHOS HUMANOS Podem aparecer numa frequência que dá a impressão de continuidade
  • 38. UNIVERSO E VIDA -VII § 15- EXISTEM SERES ENCARNADOS PECULIARES: PERTENCEM MUITO MAIS AO PLANO EXTRAFÍSICO SUA LIGAÇÃO COM A “CARNE” É A MÍNIMA POSSÍVEL O MAIOR DESSES SERES FOI MARIA Ela forneceu a base ectoplásmica para o Cristo. E por isso, tudo o que o Senhor sentiu, repercutiu nela.
  • 39. UNIVERSO E VIDA -VII § 16 - AS MATERIALIZAÇÕES SÃO NORMALMENTE PARCIAIS MATERIALIZAÇÕES INTEGRAIS DE PSICOSSOMAS DIFICILMENTE OCORREM EXCETO NOS NÍVEIS MAIS BAIXOS DA EVOLUÇÃO MESMO AÍ, LONGE DA COMPLETIDÃO MENTOFÍSICA DE SI MESMOS
  • 40. UNIVERSO E VIDA -VII § 17- A MATERIALIZAÇÃO DO CRISTO FOI A ÚNICA ABSOLUTAMENTE COMPLETA SEM FALTAR NADA - Todos os sentidos em grau máximo -Percepção em nível jamais atingido por outro ser humano MODELO PERFEITO DA FUTURA EVOLUÇÃO TERRESTRE. DAÍ, A AUTO-DENOMINAÇÃO DE O FILHO DO HOMEM
  • 41. UNIVERSO E VIDA -VII § 18- O SOFRIMENTO DO CRISTO FOI SEM SIMILAR NA PREPARAÇÃO, E NO DECURSO DO MESSIANATO: - Sob qualquer ângulo que seja analisado, - Inclusive a dor física, à vista da sua inigualável sensibilidade orgânica Tinha razões para exclamar: Marcos (9:19) “Ó geração incrédula e perversa, até quando me fareis sofrer?”
  • 42. UNIVERSO E VIDA -VII §19 – O ARGUMENTO DE EMBUSTE É COMPLETAMENTE IRREAL E INJUSTO A VERDADE É BELA JUSTA SANTA LÓGICA REAL
  • 43. Em “O LIVRO DE TOBIAS” FEB O COMBATE À OBRA DE ROUSTAING Lançou o DESCRÉDITO DA MEDIUNIDADE EM GERAL E FOI A CAUSA DO DESAPARECIMENTO DO ESPIRITISMO NA EUROPA ISMAEL GOMES BRAGA REPERCUSSÕES DO ASSUNTO NO BRASIL, A CAMPANHA CONTRA ROUSTAING NÃO TRIUNFOU FORAM DIVULGADORES DE ROUSTAING: MAL . EWERTON QUADROS- ( TRADUTOR) BITENCOURT SAMPAIO SAYÃO BEZERRA DE MENEZES FUNDADORES DO MOVIMENTO ESPÍRITA BRASILEIRO
  • 44. VOCÊ APRECIOU ALGUMAS IDÉIAS DE TRÊS AUTORES. AGORA, TIRE AS SUAS CONCLUSÕES PESSOAIS E DISCUTA COM OS COLEGAS DE ESTUDO.