SlideShare uma empresa Scribd logo
O coordenador(a) pedagógico(a) como agente da Cultura da
Paz no ambiente escolar.

Como em qualquer outro lugar, a escola é um campo de grandes vivências para o
aluno. Ela propicia momentos diversos e fazem o aluno interagir nas diferentes áreas de
sua vida. Assim, ele faz amizades, cria perspectivas, socializa, forma conceitos, recebe
aprendizagem e adquire conhecimentos para as práticas e ações futuras, tanto na vida
social, quanto profissional . Na escola, estão presentes as portas para o mundo, porque
nela todas as classes se encontram e juntos compartilham suas diferentes concepções ,
pensamentos, ideologias, crenças e caráter. Todos querem conquistar seu espaço e
muitas vezes os que “brigam” se relacionam com os “apaziguadores e pacificadores”.
Este é um bom lugar para discutir e viver as concepções do respeito ao próximo, da
cultura da paz e da boa ordem ( disciplina). A escola nesse sentido pode construir essa
ponte de ligação para criar um ambiente cada vez mais tranqüilo e acolhedor. O “PPP”(
Projeto Político Pedagógico), documento maior que rege as ações escolares, deve
fomentar questões norteadoras e direcionadas no sentido de promover o bom andamento
de todo o ambiente escolar no sentido da construção de um espaço de paz. Sendo assim,
promover eventos, palestras, encontros, cursos para pais e alunos com parcerias de
órgãos competentes podem melhorar em muito essa questão em si.
Sabe-se que todos os fatos que acontecem no interior da escola e muitas vezes
nas imediações , são levados ao conhecimento da gestão. Assim, o coordenador (a) em
grande parte toma a frente desses fatos ( mesmo que não seja de sua função específica )
e procura ser um dos mediadores (as) na resolução dos problemas apresentados.
Assim, comunicar aos pais, por escrito ou via telefone e fazer registros faz parte do seu
dia a dia. Apesar de ser enriquecedor, esse momento tira muito tempo do coordenador
(a) que às vezes fica a desejar nas práticas das ações pedagógicas ( Eu me incluo nisto).
Alguns desses momentos podem até ser simples, outros porém, levam muito tempo
para serem feitos: Conversar com os alunos envolvidos, com os professores, fazer o
registro e muitas vezes até ligar para os pais no caso de questões mais graves. Em casos
mais extremos, o assunto é levado e encaminhado via ofícios aos órgãos competentes
como o Conselho Tutelar e também a Promotoria da infância e Juventude, para que
juntos encontrem soluções plausíveis. Desses casos encaminhados, a maioria são por
faltas injustificadas ou brigas graves e comportamentos inadequados .
Conseguir resolver os problemas de disciplina/indisciplina e a violência na
escola é um grande desafio e com certeza eles não se acabarão da noite pro dia, na
verdade, sempre existirão. Isso compete não somente a uma pessoa, mas a todos os
segmentos da unidade escolar: CDCE( Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar),
Pais, professores, alunos, etc. A violência, pode-se dizer que é um grande mal que
assola as nossas escolas e muitas são as formas de manifestação. Como bem disse Aída
Maria Monteiro Silvia no seu texto “A Violência na Escola :A Percepção dos Alunos e
Professores: “Já para diretores, coordenadores pedagógicos e professores, a percepção
apresentada com maior freqüência é a da violência enquanto descumprimento das leis e
derivada da falta de condições materiais da população, associando-a à miséria, à
exclusão social e ao desrespeito ao cidadão:(p,259)
Atualmente, além das indisciplinas comuns como discussões, xingamentos,
palavrões, falta de respeito para com colegas e professores, brigas, entre outras, nos
confrontamos também com os atos cibernéticos. Alunos, pais, professores e gestores,
podem entrar numa guerra virtual desnecessária quando postam, comentam ou curtem
algo desagradável deturpando assim a moral um do outro. Tudo isso pode ser evitado
com a prática da ética e da boa conduta nas redes sociais ( isto é um outro artigo).
A prática da cidadania e da CULTURA DA PAZ, é construída sobre elementos
importantes e isso engloba principalmente a ação dos direitos e deveres de cada um. O
respeito dado é transmitido, porém, precisa ser praticado. A escola, como formadora de
opinião e também de caráter pode criar e possibilitar práticas para o exercício dessa
cidadania. Precisamos respeitar as pessoas como elas são, mas necessariamente não
precisamos concordar com algumas práticas desenvolvidas por elas. É importante amar
um aluno violento ou até usuário de drogas entre outros, mas temos que deixar claro que
não concordamos com tais atitudes. Só podemos exercer a cidadania se levarmos em
conta o respeito pelo próximo.

BIBLIOGRAFIA
ARROYO, M. Quando a Violência Infanto-Juvenil Indaga a Pedagogia. In:Educação e
Sociedade: revista de ciência da educação. Campinas: Cortez/CEDES. V. 28, Nº 100,
2007. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a0828100.pdf> Acesso em
15/04/2013
SILVA, A. M. M. A violência na escola: a percepção dos alunos e professores.
Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/amc_a.php?t=001> Acesso em
15/04/2013
VASCONCELLOS, C. S. Os desafios da disciplina em sala de aula e na escola.
Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/amb_a.php?t=014> Acesso em
15/04/2013

Raimundo Soares de Andrade é coordenador da Escola Est. Eunice Souza dos Santos e
agente da Cultura da paz em Rondonópolis-MT, Brasil
prrsoares@hotmail.com
Visite:
http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Indisciplina
IndisciplinaIndisciplina
Indisciplina
Alice Bispo
 
Projeto Indisciplina x Aprendizagem
Projeto Indisciplina x AprendizagemProjeto Indisciplina x Aprendizagem
Projeto Indisciplina x Aprendizagem
celiaregiane
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
Carla Choffe
 
A Indisciplina na Sala de Aula
A Indisciplina na Sala de AulaA Indisciplina na Sala de Aula
A Indisciplina na Sala de Aula
José Vaz
 
INDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIAR
INDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIARINDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIAR
INDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIAR
christianceapcursos
 
Entendendo as Dificuldades de Aprendizagem Infantil
Entendendo as Dificuldades de Aprendizagem InfantilEntendendo as Dificuldades de Aprendizagem Infantil
Entendendo as Dificuldades de Aprendizagem Infantil
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
Carla Choffe
 
A indisciplina na escola
A indisciplina na escolaA indisciplina na escola
A indisciplina na escola
Jessica Fonseca
 
Indisciplina no contexto escolar
Indisciplina no contexto escolarIndisciplina no contexto escolar
Indisciplina no contexto escolar
Joanamtc
 
Monografia Silvana Pedagogia 2012
Monografia Silvana Pedagogia 2012Monografia Silvana Pedagogia 2012
Monografia Silvana Pedagogia 2012
Biblioteca Campus VII
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina na Sala de Aula
Indisciplina na Sala de AulaIndisciplina na Sala de Aula
Indisciplina na Sala de Aula
Raquel Camacho
 
Os motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunos
Os motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunosOs motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunos
Os motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunos
primeiraopcao
 
O papel da gestão em relação a indisciplina na escola
O papel da gestão em relação a indisciplina na escolaO papel da gestão em relação a indisciplina na escola
O papel da gestão em relação a indisciplina na escola
Seduc MT
 
(In)Disciplina Na Escola Comp
(In)Disciplina Na Escola Comp(In)Disciplina Na Escola Comp
(In)Disciplina Na Escola Comp
SoniaCosta
 
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolarOrientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Psicanalista Santos
 
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
primeiraopcao
 
Indisciplina na escola
Indisciplina na escolaIndisciplina na escola
Indisciplina na escola
Polly Lirio Rocha
 
Indisciplina escolar: diferentes olhares teóricos
Indisciplina escolar: diferentes olhares teóricosIndisciplina escolar: diferentes olhares teóricos
Indisciplina escolar: diferentes olhares teóricos
primeiraopcao
 
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno" "Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
Wagner da Matta
 

Mais procurados (20)

Indisciplina
IndisciplinaIndisciplina
Indisciplina
 
Projeto Indisciplina x Aprendizagem
Projeto Indisciplina x AprendizagemProjeto Indisciplina x Aprendizagem
Projeto Indisciplina x Aprendizagem
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
 
A Indisciplina na Sala de Aula
A Indisciplina na Sala de AulaA Indisciplina na Sala de Aula
A Indisciplina na Sala de Aula
 
INDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIAR
INDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIARINDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIAR
INDISCIPLINA ESCOLAR NO CONTEXTO FAMILIAR
 
Entendendo as Dificuldades de Aprendizagem Infantil
Entendendo as Dificuldades de Aprendizagem InfantilEntendendo as Dificuldades de Aprendizagem Infantil
Entendendo as Dificuldades de Aprendizagem Infantil
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
 
A indisciplina na escola
A indisciplina na escolaA indisciplina na escola
A indisciplina na escola
 
Indisciplina no contexto escolar
Indisciplina no contexto escolarIndisciplina no contexto escolar
Indisciplina no contexto escolar
 
Monografia Silvana Pedagogia 2012
Monografia Silvana Pedagogia 2012Monografia Silvana Pedagogia 2012
Monografia Silvana Pedagogia 2012
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
 
Indisciplina na Sala de Aula
Indisciplina na Sala de AulaIndisciplina na Sala de Aula
Indisciplina na Sala de Aula
 
Os motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunos
Os motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunosOs motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunos
Os motivos da indisciplina na escola: a perspectiva dos alunos
 
O papel da gestão em relação a indisciplina na escola
O papel da gestão em relação a indisciplina na escolaO papel da gestão em relação a indisciplina na escola
O papel da gestão em relação a indisciplina na escola
 
(In)Disciplina Na Escola Comp
(In)Disciplina Na Escola Comp(In)Disciplina Na Escola Comp
(In)Disciplina Na Escola Comp
 
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolarOrientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
 
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
 
Indisciplina na escola
Indisciplina na escolaIndisciplina na escola
Indisciplina na escola
 
Indisciplina escolar: diferentes olhares teóricos
Indisciplina escolar: diferentes olhares teóricosIndisciplina escolar: diferentes olhares teóricos
Indisciplina escolar: diferentes olhares teóricos
 
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno" "Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
"Aspectos psicoafetivos na relação professor-aluno"
 

Destaque

Custa Estudar?
Custa Estudar?Custa Estudar?
Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola
SONIA BERTOCCHI
 
O que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filhoO que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filho
Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas
 
Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas
 
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacsonRelatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
Raquel Becker
 
Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29
Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29
Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29
Dora Costa
 
REQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelar
REQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelarREQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelar
REQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelar
Olivânio Remígio
 
Relatório Peteca Itapipoca 2011
Relatório Peteca Itapipoca 2011Relatório Peteca Itapipoca 2011
Relatório Peteca Itapipoca 2011
Ministério Público do Trabalho
 
Plano gestão 2015 2018
Plano gestão 2015  2018Plano gestão 2015  2018
O atendimento de cea no creas
O atendimento de cea no creasO atendimento de cea no creas
O atendimento de cea no creas
Diario de Assistente Social
 
Cartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelarCartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelar
Impactto Cursos
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Relatório final de estágio
Relatório final de estágio Relatório final de estágio
Relatório final de estágio
Monique Elen Rodrigues de Araújo Oliveira
 

Destaque (14)

Custa Estudar?
Custa Estudar?Custa Estudar?
Custa Estudar?
 
Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Metodologia de ensino
 
Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola
 
O que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filhoO que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filho
 
Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!Escola: Aventura do Conhecimento!
Escola: Aventura do Conhecimento!
 
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacsonRelatorio conselho tutelar denilson e jacson
Relatorio conselho tutelar denilson e jacson
 
Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29
Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29
Indisciplina escolar -_acoes_e_intervencoes%20%281%29
 
REQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelar
REQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelarREQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelar
REQUERIMENTO VERBAL-086-2012-OLIVANIO - conselho tutelar
 
Relatório Peteca Itapipoca 2011
Relatório Peteca Itapipoca 2011Relatório Peteca Itapipoca 2011
Relatório Peteca Itapipoca 2011
 
Plano gestão 2015 2018
Plano gestão 2015  2018Plano gestão 2015  2018
Plano gestão 2015 2018
 
O atendimento de cea no creas
O atendimento de cea no creasO atendimento de cea no creas
O atendimento de cea no creas
 
Cartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelarCartilha conselho tutelar
Cartilha conselho tutelar
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
 
Relatório final de estágio
Relatório final de estágio Relatório final de estágio
Relatório final de estágio
 

Semelhante a O coordenador (a) pedagógico (a) como agente da cultura da paz no ambiente escolar

ESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES NORTEADORAS E RELEVANTES
ESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES  NORTEADORAS E RELEVANTESESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES  NORTEADORAS E RELEVANTES
ESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES NORTEADORAS E RELEVANTES
Seduc MT
 
Projetos variados
Projetos variadosProjetos variados
Projetos variados
Selmara Sales Soares
 
Introdução à Comunicação Não Violenta Na Escola
Introdução à Comunicação Não Violenta Na EscolaIntrodução à Comunicação Não Violenta Na Escola
Introdução à Comunicação Não Violenta Na Escola
José Paulo Santos
 
Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014
cristinatb
 
Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014
cristinatb
 
Ver e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdf
Ver e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdfVer e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdf
Ver e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdf
Joana Faria
 
Ensino médio
Ensino médioEnsino médio
Ensino médio
Lia Araújo
 
01 como lidar com a indisciplina na escola
01 como lidar com a indisciplina na escola01 como lidar com a indisciplina na escola
01 como lidar com a indisciplina na escola
joelmarodrigues
 
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativaEducação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
wilkerfilipel
 
Projeto resgatando valores
Projeto resgatando valoresProjeto resgatando valores
Projeto resgatando valores
Rosane Pio Bruno
 
SISMEDIO CADERNO II
SISMEDIO CADERNO IISISMEDIO CADERNO II
SISMEDIO CADERNO II
Lydia Rocha
 
Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56
Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56
Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56
Valter Gomes
 
CONVIVER NA ESCOLA.docx
CONVIVER NA ESCOLA.docxCONVIVER NA ESCOLA.docx
CONVIVER NA ESCOLA.docx
magborga
 
Pedagogia afetiva
Pedagogia afetivaPedagogia afetiva
Pedagogia afetiva
ANDREIADIAS116
 
A escola não se pode dar ao luxo de ser permissiva
A escola não se pode dar ao luxo de ser permissivaA escola não se pode dar ao luxo de ser permissiva
A escola não se pode dar ao luxo de ser permissiva
Do outro lado da barricada
 
Unidade 3
Unidade 3Unidade 3
Unidade 3
guest3b31a4
 
Café cultural
Café culturalCafé cultural
Café cultural
Phrancisco Domiciano
 
Questionario clima
Questionario climaQuestionario clima
Questionario clima
Marina Heitor
 
Sessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - I
Sessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - ISessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - I
Sessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - I
Cristina Couto Varela
 
Cópia de projeto bullying na escola em rede
Cópia de projeto bullying na escola em redeCópia de projeto bullying na escola em rede
Cópia de projeto bullying na escola em rede
Genivaldo Pereira dos Santos
 

Semelhante a O coordenador (a) pedagógico (a) como agente da cultura da paz no ambiente escolar (20)

ESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES NORTEADORAS E RELEVANTES
ESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES  NORTEADORAS E RELEVANTESESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES  NORTEADORAS E RELEVANTES
ESCOLA x VIOLÊNCIA x DISCIPLINA. QUESTÕES NORTEADORAS E RELEVANTES
 
Projetos variados
Projetos variadosProjetos variados
Projetos variados
 
Introdução à Comunicação Não Violenta Na Escola
Introdução à Comunicação Não Violenta Na EscolaIntrodução à Comunicação Não Violenta Na Escola
Introdução à Comunicação Não Violenta Na Escola
 
Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014
 
Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014Moralidade infantil 2014
Moralidade infantil 2014
 
Ver e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdf
Ver e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdfVer e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdf
Ver e Viver Indisciplina _MariaCéuRibeiro.pdf
 
Ensino médio
Ensino médioEnsino médio
Ensino médio
 
01 como lidar com a indisciplina na escola
01 como lidar com a indisciplina na escola01 como lidar com a indisciplina na escola
01 como lidar com a indisciplina na escola
 
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativaEducação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
Educação para a vida :os formadores e a estrutura educativa
 
Projeto resgatando valores
Projeto resgatando valoresProjeto resgatando valores
Projeto resgatando valores
 
SISMEDIO CADERNO II
SISMEDIO CADERNO IISISMEDIO CADERNO II
SISMEDIO CADERNO II
 
Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56
Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56
Folhetim do Estudante - Ano VI - Núm. 56
 
CONVIVER NA ESCOLA.docx
CONVIVER NA ESCOLA.docxCONVIVER NA ESCOLA.docx
CONVIVER NA ESCOLA.docx
 
Pedagogia afetiva
Pedagogia afetivaPedagogia afetiva
Pedagogia afetiva
 
A escola não se pode dar ao luxo de ser permissiva
A escola não se pode dar ao luxo de ser permissivaA escola não se pode dar ao luxo de ser permissiva
A escola não se pode dar ao luxo de ser permissiva
 
Unidade 3
Unidade 3Unidade 3
Unidade 3
 
Café cultural
Café culturalCafé cultural
Café cultural
 
Questionario clima
Questionario climaQuestionario clima
Questionario clima
 
Sessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - I
Sessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - ISessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - I
Sessão de formação - gestão de conflitos: dinâmicas de grupo - I
 
Cópia de projeto bullying na escola em rede
Cópia de projeto bullying na escola em redeCópia de projeto bullying na escola em rede
Cópia de projeto bullying na escola em rede
 

Mais de Seduc MT

Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoaresSaudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Seduc MT
 
Fake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoaresFake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoares
Seduc MT
 
Poesia em movimento. Aula prática de Dança
Poesia em movimento. Aula prática de DançaPoesia em movimento. Aula prática de Dança
Poesia em movimento. Aula prática de Dança
Seduc MT
 
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de ceraExposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
Seduc MT
 
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINARTExposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Seduc MT
 
PRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em petPRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em pet
Seduc MT
 
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINARTExposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
Seduc MT
 
Por amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida IIPor amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida II
Seduc MT
 
Ser músico. prrsoares
Ser músico. prrsoaresSer músico. prrsoares
Ser músico. prrsoares
Seduc MT
 
Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !  Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !
Seduc MT
 
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoaresImagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Seduc MT
 
Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!
Seduc MT
 
A Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoaresA Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoares
Seduc MT
 
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Seduc MT
 
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoaresPorque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Seduc MT
 
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby MarquesNo tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
Seduc MT
 
A Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoaresA Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoares
Seduc MT
 
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
Seduc MT
 
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de AndradeÁrvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Seduc MT
 
A Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoaresA Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoares
Seduc MT
 

Mais de Seduc MT (20)

Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoaresSaudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
Saudades do tempo que a igreja era IGREJA. prrsoares
 
Fake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoaresFake news, fato ou boato? prrsoares
Fake news, fato ou boato? prrsoares
 
Poesia em movimento. Aula prática de Dança
Poesia em movimento. Aula prática de DançaPoesia em movimento. Aula prática de Dança
Poesia em movimento. Aula prática de Dança
 
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de ceraExposição de telas. Pintura com giz de cera
Exposição de telas. Pintura com giz de cera
 
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINARTExposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
Exposição de pintura em telas com giz de cera. PRINART
 
PRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em petPRINART. Arte natalina em pet
PRINART. Arte natalina em pet
 
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINARTExposição de Brinquedos com PET. PRINART
Exposição de Brinquedos com PET. PRINART
 
Por amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida IIPor amor à Gabby, no tom da vida II
Por amor à Gabby, no tom da vida II
 
Ser músico. prrsoares
Ser músico. prrsoaresSer músico. prrsoares
Ser músico. prrsoares
 
Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !  Doe VIDA. doe SANGUE !
Doe VIDA. doe SANGUE !
 
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoaresImagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
Imagens e mensagens do mundo da música. Musicômico. prrsoares
 
Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!Fazer o bem, faz bem!
Fazer o bem, faz bem!
 
A Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoaresA Essência do amor. prrsoares
A Essência do amor. prrsoares
 
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
Artes gerais. Artes Visuais, Dança, Teatro e Música.
 
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoaresPorque a vida é feita de escolhas. prrsoares
Porque a vida é feita de escolhas. prrsoares
 
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby MarquesNo tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
No tom da vida. prrsoares e Gabby Marques
 
A Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoaresA Canção da meia noite. prrsoares
A Canção da meia noite. prrsoares
 
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
O COORDENADOR PEDAGÓGICO ENQUANTO GESTOR EDUCACIONAL “Questões relevantes ent...
 
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de AndradeÁrvore Genealógica  de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
Árvore Genealógica de Raimundo Soares de Andrade e Traudi Ullmann de Andrade
 
A Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoaresA Menina que Sonhava. prrsoares
A Menina que Sonhava. prrsoares
 

O coordenador (a) pedagógico (a) como agente da cultura da paz no ambiente escolar

  • 1. O coordenador(a) pedagógico(a) como agente da Cultura da Paz no ambiente escolar. Como em qualquer outro lugar, a escola é um campo de grandes vivências para o aluno. Ela propicia momentos diversos e fazem o aluno interagir nas diferentes áreas de sua vida. Assim, ele faz amizades, cria perspectivas, socializa, forma conceitos, recebe aprendizagem e adquire conhecimentos para as práticas e ações futuras, tanto na vida social, quanto profissional . Na escola, estão presentes as portas para o mundo, porque nela todas as classes se encontram e juntos compartilham suas diferentes concepções , pensamentos, ideologias, crenças e caráter. Todos querem conquistar seu espaço e muitas vezes os que “brigam” se relacionam com os “apaziguadores e pacificadores”. Este é um bom lugar para discutir e viver as concepções do respeito ao próximo, da cultura da paz e da boa ordem ( disciplina). A escola nesse sentido pode construir essa ponte de ligação para criar um ambiente cada vez mais tranqüilo e acolhedor. O “PPP”( Projeto Político Pedagógico), documento maior que rege as ações escolares, deve fomentar questões norteadoras e direcionadas no sentido de promover o bom andamento de todo o ambiente escolar no sentido da construção de um espaço de paz. Sendo assim, promover eventos, palestras, encontros, cursos para pais e alunos com parcerias de órgãos competentes podem melhorar em muito essa questão em si. Sabe-se que todos os fatos que acontecem no interior da escola e muitas vezes nas imediações , são levados ao conhecimento da gestão. Assim, o coordenador (a) em grande parte toma a frente desses fatos ( mesmo que não seja de sua função específica ) e procura ser um dos mediadores (as) na resolução dos problemas apresentados. Assim, comunicar aos pais, por escrito ou via telefone e fazer registros faz parte do seu dia a dia. Apesar de ser enriquecedor, esse momento tira muito tempo do coordenador (a) que às vezes fica a desejar nas práticas das ações pedagógicas ( Eu me incluo nisto). Alguns desses momentos podem até ser simples, outros porém, levam muito tempo para serem feitos: Conversar com os alunos envolvidos, com os professores, fazer o registro e muitas vezes até ligar para os pais no caso de questões mais graves. Em casos mais extremos, o assunto é levado e encaminhado via ofícios aos órgãos competentes como o Conselho Tutelar e também a Promotoria da infância e Juventude, para que juntos encontrem soluções plausíveis. Desses casos encaminhados, a maioria são por faltas injustificadas ou brigas graves e comportamentos inadequados .
  • 2. Conseguir resolver os problemas de disciplina/indisciplina e a violência na escola é um grande desafio e com certeza eles não se acabarão da noite pro dia, na verdade, sempre existirão. Isso compete não somente a uma pessoa, mas a todos os segmentos da unidade escolar: CDCE( Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar), Pais, professores, alunos, etc. A violência, pode-se dizer que é um grande mal que assola as nossas escolas e muitas são as formas de manifestação. Como bem disse Aída Maria Monteiro Silvia no seu texto “A Violência na Escola :A Percepção dos Alunos e Professores: “Já para diretores, coordenadores pedagógicos e professores, a percepção apresentada com maior freqüência é a da violência enquanto descumprimento das leis e derivada da falta de condições materiais da população, associando-a à miséria, à exclusão social e ao desrespeito ao cidadão:(p,259) Atualmente, além das indisciplinas comuns como discussões, xingamentos, palavrões, falta de respeito para com colegas e professores, brigas, entre outras, nos confrontamos também com os atos cibernéticos. Alunos, pais, professores e gestores, podem entrar numa guerra virtual desnecessária quando postam, comentam ou curtem algo desagradável deturpando assim a moral um do outro. Tudo isso pode ser evitado com a prática da ética e da boa conduta nas redes sociais ( isto é um outro artigo). A prática da cidadania e da CULTURA DA PAZ, é construída sobre elementos importantes e isso engloba principalmente a ação dos direitos e deveres de cada um. O respeito dado é transmitido, porém, precisa ser praticado. A escola, como formadora de opinião e também de caráter pode criar e possibilitar práticas para o exercício dessa cidadania. Precisamos respeitar as pessoas como elas são, mas necessariamente não precisamos concordar com algumas práticas desenvolvidas por elas. É importante amar um aluno violento ou até usuário de drogas entre outros, mas temos que deixar claro que não concordamos com tais atitudes. Só podemos exercer a cidadania se levarmos em conta o respeito pelo próximo. BIBLIOGRAFIA ARROYO, M. Quando a Violência Infanto-Juvenil Indaga a Pedagogia. In:Educação e Sociedade: revista de ciência da educação. Campinas: Cortez/CEDES. V. 28, Nº 100, 2007. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a0828100.pdf> Acesso em 15/04/2013
  • 3. SILVA, A. M. M. A violência na escola: a percepção dos alunos e professores. Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/amc_a.php?t=001> Acesso em 15/04/2013 VASCONCELLOS, C. S. Os desafios da disciplina em sala de aula e na escola. Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/amb_a.php?t=014> Acesso em 15/04/2013 Raimundo Soares de Andrade é coordenador da Escola Est. Eunice Souza dos Santos e agente da Cultura da paz em Rondonópolis-MT, Brasil prrsoares@hotmail.com Visite: http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com