SlideShare uma empresa Scribd logo
O Amor de Deus nos Constrange
Constrangimento é: Substantivo masculino/com efeito de reduzir um
volume por pressão; aperto; compressão; coação.
Na Bíblia Sagrada tem um versículo que nos chama a atenção,
tendo o mesmo uma complexa citação na palavra “​constrange​​”. A qual
é regra todo salvo que verdadeiramente ama a Deus. Vejamos:
II Aos Coríntios 5:14-15
14 - Porque o amor de Deus nos constrange, julgando-nos assim:
Que se um morreu por todos, logo todos morreram.
15 - E ELe morreu por todos, para os que vivem não vivam mais
para si, mas para aquele que morreu e ressuscitou.
Muitos não entendem o que quer dizer: “Amor que constrange”.
Mas o objetivo deste pequeno estudo é esclarecer.
Temos que compreender que o Senhor Deus nos ama, mesmo
sabendo que todos são pecadores; todavia Ele não faz acepção de
pessoa; e baseado nesse amor divinal, temos a obrigação de amar os
nossos semelhantes. Isso porque não somos melhor que os demais e
estamos sujeitos às mesmas inclinações carnais. Infelizmente, existe
um grande número de crentes que se acha melhor que os demais;
pensa que estão acima da verdade absoluta. Por essa razão o próprio
Jesus Cristo recomendou que devemos amar as pessoas da maneira
que Ele ama.
João 13:34
Um novo mandamento vos dou; que vos ameis uns aos outros;
como eu vos amei.
Em contradição com a Palavra de Deus não estamos vendo isso
nos dias atuais no meio da humanidade, uma vez que as pessoas só
pensam em si mesmas. Motivo pelo qual é aplicado o velho pensamento
egocêntrico, onde cita: Primeiro eu; segundo eu; terceiro eu, e se sobrar
é do meu semelhante.
Instituto Gilgal - Pr Robson Colaço de Lucena - OTPB Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil
Lamentavelmente, até no meio evangélico podemos encontrar
muitos que dizem ser salvos, mas se o irmão pertencer a outra
denominação, não é visto com bons olhos, sendo negado até a
saudação: “A paz do Senhor”.
A interpretação para esse comportamento pode ser explicada
através de uma atitude negativa dos que julgam segundo a aparência, e
ao mesmo tempo os que gostam de fazer acepção. Vejamos um caso
clássico a luz da Bíblia.
I Samuel 16:7
Porém o Senhor disse a Samuel: Não atente para a sua aparência,
nem para a grandeza da sua estatura. Porque eu tenho rejeitado;
porque o Senhor não vê o que está diante dos olhos, porém o
Senhor vê o coração.
Então fica notório que o amor de Deus nos constrange porque é
algo que nos faz sentir bem e ao mesmo tempo nos faz mudar de
atitude para com aqueles que estão ao nosso lado.
Que o Senhor vos abençoe rica e abundantemente.
Pastor Robson Colaço de Lucena
OTPB - Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil
MMA - MInistério Missão América
Instituto Gilgal - Pr Robson Colaço de Lucena - OTPB Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil
Avaliação:
Nome:__________________________________________________
Email:
01 - O que significa a Palavras “Constrangimento”?
02 - Como pode ser explicada a ​interpretação para esse
comportamento?
03 - Devemos compreender que o Senhor Deus?
04 - Escreva o que está escrito em João 13:34.
05 - Fica notório que o amor de Deus nos constrange porque?
Instituto Gilgal - Pr Robson Colaço de Lucena - OTPB Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A morte do pecado
A morte do pecadoA morte do pecado
A morte do pecado
animaiselvagens
 
As 05 recomendações para uma vida vitoriosa
As 05 recomendações para uma vida vitoriosaAs 05 recomendações para uma vida vitoriosa
As 05 recomendações para uma vida vitoriosa
Neemias Moraes
 
Nicodemos E Jesus
Nicodemos E JesusNicodemos E Jesus
Nicodemos E Jesus
Leone Orlando
 
Eu nao-quero-morrer
Eu nao-quero-morrerEu nao-quero-morrer
Eu nao-quero-morrer
Rosa Luzia Da Hora
 
Nova Criatura
Nova CriaturaNova Criatura
Nova Criatura
lucena
 
10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus
10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus
10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus
Seduc MT
 
Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.
Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.
Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.
felipe_higa
 
Suicidio
SuicidioSuicidio
Devemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vida
Devemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vidaDevemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vida
Devemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vida
felipe_higa
 
Salmo 54
Salmo 54Salmo 54
Para Que Lado? - Parte 1
Para Que Lado? -  Parte 1Para Que Lado? -  Parte 1
Para Que Lado? - Parte 1
guestac33663
 
Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v...
 Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v... Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v...
Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v...
Maria Aparecida Tagliamento
 
3º informativo web setembro de 2015
3º informativo web   setembro de 20153º informativo web   setembro de 2015
3º informativo web setembro de 2015
Pastor Marcello Rocha
 
A virtude da obediência
A virtude da obediênciaA virtude da obediência
A virtude da obediência
pr_afsalbergaria
 
O uso do folheto evangélico
O uso do folheto evangélicoO uso do folheto evangélico
O uso do folheto evangélico
felipe_higa
 
Filho meu, atenta para minha palavra!
Filho meu, atenta para minha palavra!Filho meu, atenta para minha palavra!
Filho meu, atenta para minha palavra!
Edvania de Souza
 
A sensibilidade humana na obra de cristo
A sensibilidade humana na obra de cristoA sensibilidade humana na obra de cristo
A sensibilidade humana na obra de cristo
Igreja Batista Filadélfia Botucatu
 
Suídicio Temática
Suídicio TemáticaSuídicio Temática
Suídicio Temática
lucena
 
Suídicio Temática
Suídicio TemáticaSuídicio Temática
Suídicio Temática
lucena
 

Mais procurados (19)

A morte do pecado
A morte do pecadoA morte do pecado
A morte do pecado
 
As 05 recomendações para uma vida vitoriosa
As 05 recomendações para uma vida vitoriosaAs 05 recomendações para uma vida vitoriosa
As 05 recomendações para uma vida vitoriosa
 
Nicodemos E Jesus
Nicodemos E JesusNicodemos E Jesus
Nicodemos E Jesus
 
Eu nao-quero-morrer
Eu nao-quero-morrerEu nao-quero-morrer
Eu nao-quero-morrer
 
Nova Criatura
Nova CriaturaNova Criatura
Nova Criatura
 
10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus
10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus
10 Boas razões para acreditar no impossível de Deus
 
Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.
Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.
Alerta para toda a comunidade do povo de Deus - Procedimento quanto a doutrinas.
 
Suicidio
SuicidioSuicidio
Suicidio
 
Devemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vida
Devemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vidaDevemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vida
Devemos esclarecer ao pecador a importância de jesus cristo em sua vida
 
Salmo 54
Salmo 54Salmo 54
Salmo 54
 
Para Que Lado? - Parte 1
Para Que Lado? -  Parte 1Para Que Lado? -  Parte 1
Para Que Lado? - Parte 1
 
Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v...
 Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v... Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v...
Mensagem com a música qual é a chave inspiração divina obrigada jesus tudo v...
 
3º informativo web setembro de 2015
3º informativo web   setembro de 20153º informativo web   setembro de 2015
3º informativo web setembro de 2015
 
A virtude da obediência
A virtude da obediênciaA virtude da obediência
A virtude da obediência
 
O uso do folheto evangélico
O uso do folheto evangélicoO uso do folheto evangélico
O uso do folheto evangélico
 
Filho meu, atenta para minha palavra!
Filho meu, atenta para minha palavra!Filho meu, atenta para minha palavra!
Filho meu, atenta para minha palavra!
 
A sensibilidade humana na obra de cristo
A sensibilidade humana na obra de cristoA sensibilidade humana na obra de cristo
A sensibilidade humana na obra de cristo
 
Suídicio Temática
Suídicio TemáticaSuídicio Temática
Suídicio Temática
 
Suídicio Temática
Suídicio TemáticaSuídicio Temática
Suídicio Temática
 

Semelhante a O amor de deus nos constrange

Aula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptx
Aula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptxAula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptx
Aula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptx
JosMauroPiresCoutinh
 
As 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com Deus
As 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com DeusAs 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com Deus
As 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com Deus
Freekidstories
 
Voltando ao básico. Esboço de Sermão
Voltando ao básico.  Esboço de SermãoVoltando ao básico.  Esboço de Sermão
Voltando ao básico. Esboço de Sermão
Rev. Giovanni Guimarães
 
eu_barnabe _Abe Huber.pdf
eu_barnabe _Abe Huber.pdfeu_barnabe _Abe Huber.pdf
eu_barnabe _Abe Huber.pdf
KellyPerim2
 
Textos Cristaos
Textos CristaosTextos Cristaos
Textos Cristaos
Rafael2000a
 
Pr. Jorge Linhares como Deus Te vê
Pr. Jorge Linhares como Deus Te vêPr. Jorge Linhares como Deus Te vê
Pr. Jorge Linhares como Deus Te vê
Daniel Cardoso Dos Santos
 
Como deus te vê pr. jorge linhares
Como deus te vê   pr. jorge linhares Como deus te vê   pr. jorge linhares
Como deus te vê pr. jorge linhares
vagnermaciel
 
3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
Estudo da Semana - A Força do Amor
Estudo da Semana - A Força do AmorEstudo da Semana - A Força do Amor
Estudo da Semana - A Força do Amor
Unção Do Crescimento
 
Batalha
BatalhaBatalha
12 mentiras
12 mentiras12 mentiras
Bimba kids 09 06-2013 (1)
Bimba kids  09 06-2013 (1)Bimba kids  09 06-2013 (1)
Bimba kids 09 06-2013 (1)
Regina Lissone
 
You are loved portuguese2014
You are loved   portuguese2014You are loved   portuguese2014
You are loved portuguese2014
Leonardo Machado Cavalcanti
 
Libertos ao infinito deste amor
Libertos ao infinito deste amorLibertos ao infinito deste amor
Libertos ao infinito deste amor
LH Tools
 
Crescendo na vida
Crescendo na vidaCrescendo na vida
Crescendo na vida
cibelefernoli
 
Correndo em Busca das Promessas
Correndo em Busca das PromessasCorrendo em Busca das Promessas
Correndo em Busca das Promessas
Unção Do Crescimento
 
Lição 04 - A justificação pela fé.pptx
Lição 04 - A justificação pela fé.pptxLição 04 - A justificação pela fé.pptx
Lição 04 - A justificação pela fé.pptx
Joel Silva
 
11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores
IBC de Jacarepaguá
 
7ª edição (espaço jovem)
7ª edição (espaço jovem)7ª edição (espaço jovem)
7ª edição (espaço jovem)
Dejadjl
 
Somos justificados, mas não perdoados
Somos justificados, mas não perdoadosSomos justificados, mas não perdoados
Somos justificados, mas não perdoados
Juraci Rocha
 

Semelhante a O amor de deus nos constrange (20)

Aula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptx
Aula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptxAula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptx
Aula 5- O homem aprovado pela fé – Rev. Lucas Andrade.pptx
 
As 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com Deus
As 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com DeusAs 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com Deus
As 12 Pedras do Alicerce Aula 3B: Oração - comunicação com Deus
 
Voltando ao básico. Esboço de Sermão
Voltando ao básico.  Esboço de SermãoVoltando ao básico.  Esboço de Sermão
Voltando ao básico. Esboço de Sermão
 
eu_barnabe _Abe Huber.pdf
eu_barnabe _Abe Huber.pdfeu_barnabe _Abe Huber.pdf
eu_barnabe _Abe Huber.pdf
 
Textos Cristaos
Textos CristaosTextos Cristaos
Textos Cristaos
 
Pr. Jorge Linhares como Deus Te vê
Pr. Jorge Linhares como Deus Te vêPr. Jorge Linhares como Deus Te vê
Pr. Jorge Linhares como Deus Te vê
 
Como deus te vê pr. jorge linhares
Como deus te vê   pr. jorge linhares Como deus te vê   pr. jorge linhares
Como deus te vê pr. jorge linhares
 
3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores3ª Aula para Formação de Discipuladores
3ª Aula para Formação de Discipuladores
 
Estudo da Semana - A Força do Amor
Estudo da Semana - A Força do AmorEstudo da Semana - A Força do Amor
Estudo da Semana - A Força do Amor
 
Batalha
BatalhaBatalha
Batalha
 
12 mentiras
12 mentiras12 mentiras
12 mentiras
 
Bimba kids 09 06-2013 (1)
Bimba kids  09 06-2013 (1)Bimba kids  09 06-2013 (1)
Bimba kids 09 06-2013 (1)
 
You are loved portuguese2014
You are loved   portuguese2014You are loved   portuguese2014
You are loved portuguese2014
 
Libertos ao infinito deste amor
Libertos ao infinito deste amorLibertos ao infinito deste amor
Libertos ao infinito deste amor
 
Crescendo na vida
Crescendo na vidaCrescendo na vida
Crescendo na vida
 
Correndo em Busca das Promessas
Correndo em Busca das PromessasCorrendo em Busca das Promessas
Correndo em Busca das Promessas
 
Lição 04 - A justificação pela fé.pptx
Lição 04 - A justificação pela fé.pptxLição 04 - A justificação pela fé.pptx
Lição 04 - A justificação pela fé.pptx
 
11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores11ª Aula - Formação de Discipuladores
11ª Aula - Formação de Discipuladores
 
7ª edição (espaço jovem)
7ª edição (espaço jovem)7ª edição (espaço jovem)
7ª edição (espaço jovem)
 
Somos justificados, mas não perdoados
Somos justificados, mas não perdoadosSomos justificados, mas não perdoados
Somos justificados, mas não perdoados
 

Mais de Pastor Robson Colaço

Tédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdf
Tédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdfTédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdf
Tédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Guardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdf
Guardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdfGuardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdf
Guardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Verum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdf
Verum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdfVerum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdf
Verum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Pseudocristianismo no contexto atual.pdf
Pseudocristianismo no contexto atual.pdfPseudocristianismo no contexto atual.pdf
Pseudocristianismo no contexto atual.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Amados do Mundo Na Prática do Pecado.pdf
Amados do Mundo Na Prática do Pecado.pdfAmados do Mundo Na Prática do Pecado.pdf
Amados do Mundo Na Prática do Pecado.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Propriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdf
Propriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdfPropriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdf
Propriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdfO Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdfSexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdfGrade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por CristopdfLamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Pastor Robson Colaço
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdfCurso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdfConectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
Pastor Robson Colaço
 
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdfSentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdfDistante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdfGrato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdfAmor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Pastor Robson Colaço
 

Mais de Pastor Robson Colaço (20)

Tédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdf
Tédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdfTédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdf
Tédio Sexual Feminino e Relacionamento.pdf
 
Guardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdf
Guardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdfGuardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdf
Guardar Tesouros nos Céu Para Eterniade.pdf
 
Verum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdf
Verum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdfVerum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdf
Verum - Conhecendo a Verdade que Liberta.pdf
 
Pseudocristianismo no contexto atual.pdf
Pseudocristianismo no contexto atual.pdfPseudocristianismo no contexto atual.pdf
Pseudocristianismo no contexto atual.pdf
 
Amados do Mundo Na Prática do Pecado.pdf
Amados do Mundo Na Prática do Pecado.pdfAmados do Mundo Na Prática do Pecado.pdf
Amados do Mundo Na Prática do Pecado.pdf
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
 
Propriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdf
Propriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdfPropriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdf
Propriedade Peculiar de Deus - Rádio Pirauá FM.pdf
 
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdfO Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdfSexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
 
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdfGrade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
 
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por CristopdfLamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdfCurso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdfConectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
 
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdfSentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
 
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdfDistante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
 
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdfGrato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
 
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdfAmor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
 

Último

A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdfDesafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdfDesafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 

O amor de deus nos constrange

  • 1. O Amor de Deus nos Constrange Constrangimento é: Substantivo masculino/com efeito de reduzir um volume por pressão; aperto; compressão; coação. Na Bíblia Sagrada tem um versículo que nos chama a atenção, tendo o mesmo uma complexa citação na palavra “​constrange​​”. A qual é regra todo salvo que verdadeiramente ama a Deus. Vejamos: II Aos Coríntios 5:14-15 14 - Porque o amor de Deus nos constrange, julgando-nos assim: Que se um morreu por todos, logo todos morreram. 15 - E ELe morreu por todos, para os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que morreu e ressuscitou. Muitos não entendem o que quer dizer: “Amor que constrange”. Mas o objetivo deste pequeno estudo é esclarecer. Temos que compreender que o Senhor Deus nos ama, mesmo sabendo que todos são pecadores; todavia Ele não faz acepção de pessoa; e baseado nesse amor divinal, temos a obrigação de amar os nossos semelhantes. Isso porque não somos melhor que os demais e estamos sujeitos às mesmas inclinações carnais. Infelizmente, existe um grande número de crentes que se acha melhor que os demais; pensa que estão acima da verdade absoluta. Por essa razão o próprio Jesus Cristo recomendou que devemos amar as pessoas da maneira que Ele ama. João 13:34 Um novo mandamento vos dou; que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei. Em contradição com a Palavra de Deus não estamos vendo isso nos dias atuais no meio da humanidade, uma vez que as pessoas só pensam em si mesmas. Motivo pelo qual é aplicado o velho pensamento egocêntrico, onde cita: Primeiro eu; segundo eu; terceiro eu, e se sobrar é do meu semelhante. Instituto Gilgal - Pr Robson Colaço de Lucena - OTPB Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil
  • 2. Lamentavelmente, até no meio evangélico podemos encontrar muitos que dizem ser salvos, mas se o irmão pertencer a outra denominação, não é visto com bons olhos, sendo negado até a saudação: “A paz do Senhor”. A interpretação para esse comportamento pode ser explicada através de uma atitude negativa dos que julgam segundo a aparência, e ao mesmo tempo os que gostam de fazer acepção. Vejamos um caso clássico a luz da Bíblia. I Samuel 16:7 Porém o Senhor disse a Samuel: Não atente para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura. Porque eu tenho rejeitado; porque o Senhor não vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor vê o coração. Então fica notório que o amor de Deus nos constrange porque é algo que nos faz sentir bem e ao mesmo tempo nos faz mudar de atitude para com aqueles que estão ao nosso lado. Que o Senhor vos abençoe rica e abundantemente. Pastor Robson Colaço de Lucena OTPB - Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil MMA - MInistério Missão América Instituto Gilgal - Pr Robson Colaço de Lucena - OTPB Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil
  • 3. Avaliação: Nome:__________________________________________________ Email: 01 - O que significa a Palavras “Constrangimento”? 02 - Como pode ser explicada a ​interpretação para esse comportamento? 03 - Devemos compreender que o Senhor Deus? 04 - Escreva o que está escrito em João 13:34. 05 - Fica notório que o amor de Deus nos constrange porque? Instituto Gilgal - Pr Robson Colaço de Lucena - OTPB Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil