SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
ABSOLUTISMO eABSOLUTISMO e
MERCANTILISMOMERCANTILISMO
Prof. Patrícia Grigório
O queO que éé o Absolutismo?o Absolutismo?
Absolutismo é um regime político em que o poder
está concentrado nas mãos do rei. O rei tem
completa autoridade para fazero que quiser.
Qual a sua origem?Qual a sua origem?
Teve sua origem no início das monarquias nacionais,
na aliança surgida entre os reis e a burguesia.
O MercantilismoO Mercantilismo
Conjunto de práticas econômicas do Estado Absolutista,
caracterizado pela forte intervenção do Estado na economia e
pela ideia de que a riqueza de um país era baseada na
quantidade de metais que ele conseguia acumular.
O objetivo dessas práticas era fortalecer o poder do Estado
Nacional e incrementara riqueza da burguesia.
11 –– Metalismo ou BulionismoMetalismo ou Bulionismo
A quantidade de metais
preciosos indicava a
riqueza do país. Então,
os governantes faziam
de tudo para acumular
esses metais.
22 –– BalanBalançça Comercial Favora Comercial Favoráávelvel
Para acumular metais, os
governos investiam no
comércio com os países
estrangeiros, tomando
sempre o cuidado para
que o valor das
exportações fosse sempre
maior que o das
importações, ou seja, era
preciso vender mais do
que comprar dos países
concorrentes.
3 - Protecionismo Econômico3 - Protecionismo Econômico
Os reis criavam tarifas e impostos para evitar ao
máximo a entrada de produtos do exterior e
protegeros produtores e comerciantes nacionais.
33 –– ColonialismoColonialismo
Como parte do projeto de acumular riquezas (metais
preciosos), os países europeus passaram a dominar
determinadas áreas coloniais onde pudessem obter
vantagens econômicas exclusivas.
A economia das colônias tinha por objetivo
enriquecer a metrópole, produzindo o que ela não
produzia ou complementando sua economia.
44 –– Pacto ColonialPacto Colonial
O monopólio comercial foi o instrumento essencial para
que a metrópole controlasse a vida econômica da
colônia. Com o direito exclusivo de realizar comércio
com a terra colonizada, a metrópole comprava os
produtos da colônia pelo mais baixo preço e lhe
vendia mercadorias pelo mais alto preço.
44 –– Pacto ColonialPacto Colonial

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanholajoana71
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaEdenilson Morais
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismoisameucci
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaPortal do Vestibulando
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasilhenrique.jay
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completoKerol Brombal
 
A consolidação das monarquias na europa moderna
A consolidação das monarquias na europa modernaA consolidação das monarquias na europa moderna
A consolidação das monarquias na europa modernaDione Pereira
 
Formação dos Estados Nacionais Modernos
Formação dos Estados Nacionais ModernosFormação dos Estados Nacionais Modernos
Formação dos Estados Nacionais ModernosMurilo Benevides
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosJoão Medeiros
 
A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808ProfessoresColeguium
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América EspanholaAulas de História
 
A união ibérica
A união ibérica A união ibérica
A união ibérica Laís Uchôa
 
Era Vargas: a construção de um Brasil novo
Era Vargas: a construção de um Brasil novoEra Vargas: a construção de um Brasil novo
Era Vargas: a construção de um Brasil novoEdenilson Morais
 

Mais procurados (20)

República Velha
República VelhaRepública Velha
República Velha
 
America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanhola
 
Revoltas na República Velha
Revoltas na República VelhaRevoltas na República Velha
Revoltas na República Velha
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo
 
A consolidação das monarquias na europa moderna
A consolidação das monarquias na europa modernaA consolidação das monarquias na europa moderna
A consolidação das monarquias na europa moderna
 
Formação dos Estados Nacionais Modernos
Formação dos Estados Nacionais ModernosFormação dos Estados Nacionais Modernos
Formação dos Estados Nacionais Modernos
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
Povos germânicos
Povos germânicosPovos germânicos
Povos germânicos
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
Teóricos do Absolutismo
Teóricos do AbsolutismoTeóricos do Absolutismo
Teóricos do Absolutismo
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
 
A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
A união ibérica
A união ibérica A união ibérica
A união ibérica
 
Era Vargas: a construção de um Brasil novo
Era Vargas: a construção de um Brasil novoEra Vargas: a construção de um Brasil novo
Era Vargas: a construção de um Brasil novo
 

Semelhante a O Absolutismo e o Mercantilismo

Recuperação história
Recuperação históriaRecuperação história
Recuperação históriaProfGeoJean
 
Mercantilismo e sistema colonial
Mercantilismo e sistema colonialMercantilismo e sistema colonial
Mercantilismo e sistema colonialDanielle Rocha
 
aula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdfaula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdfAugusto Pinto
 
aula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdfaula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdfAugusto Pinto
 
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismoEstados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismovr1a2011
 
Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18) e os sistemas económicos.
Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18)  e os sistemas económicos.Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18)  e os sistemas económicos.
Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18) e os sistemas económicos.Pedro Rocha Da Silva
 
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviiiVítor Santos
 
Formação dos estados nacionais 1
Formação dos estados nacionais 1Formação dos estados nacionais 1
Formação dos estados nacionais 1Jorge Basílio
 

Semelhante a O Absolutismo e o Mercantilismo (20)

Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
O mercantilismo 14
O mercantilismo 14O mercantilismo 14
O mercantilismo 14
 
O Mercantilismo
O MercantilismoO Mercantilismo
O Mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Recuperação história
Recuperação históriaRecuperação história
Recuperação história
 
Mercantilismo e sistema colonial
Mercantilismo e sistema colonialMercantilismo e sistema colonial
Mercantilismo e sistema colonial
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
aula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdfaula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdf
 
aula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdfaula mercantilismo.pdf
aula mercantilismo.pdf
 
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismoEstados nacionais absolutismo-mercantilismo
Estados nacionais absolutismo-mercantilismo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18) e os sistemas económicos.
Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18)  e os sistemas económicos.Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18)  e os sistemas económicos.
Os Estados dos séculos XVII(17) e XVIII(18) e os sistemas económicos.
 
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
 
Formação dos estados nacionais 1
Formação dos estados nacionais 1Formação dos estados nacionais 1
Formação dos estados nacionais 1
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 
O Antigo Regime.
O Antigo Regime.O Antigo Regime.
O Antigo Regime.
 
Antigo regime
Antigo regimeAntigo regime
Antigo regime
 

Mais de Patrícia Costa Grigório

Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º BimestrePatrícia Costa Grigório
 
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º BimestrePatrícia Costa Grigório
 
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º BimestrePatrícia Costa Grigório
 

Mais de Patrícia Costa Grigório (20)

O iiLUMINISMO
O iiLUMINISMOO iiLUMINISMO
O iiLUMINISMO
 
Mesopotâmia
MesopotâmiaMesopotâmia
Mesopotâmia
 
Africa - Iorubas e Bantos
Africa - Iorubas e BantosAfrica - Iorubas e Bantos
Africa - Iorubas e Bantos
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
 
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano/4º Bimestre
 
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano/4º Bimestre
 
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º BimestreCaderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º Bimestre
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano/4º Bimestre
 
O Trabalhismo na Era Vargas
O Trabalhismo na Era VargasO Trabalhismo na Era Vargas
O Trabalhismo na Era Vargas
 
O mundo de Homero
O mundo de HomeroO mundo de Homero
O mundo de Homero
 
A Grécia Antiga
A Grécia AntigaA Grécia Antiga
A Grécia Antiga
 
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano
Caderno Pedagógico de História - 9º AnoCaderno Pedagógico de História - 9º Ano
Caderno Pedagógico de História - 9º Ano
 
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano
Caderno Pedagógico de História - 7º AnoCaderno Pedagógico de História - 7º Ano
Caderno Pedagógico de História - 7º Ano
 
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano
Caderno Pedagógico de História - 6º AnoCaderno Pedagógico de História - 6º Ano
Caderno Pedagógico de História - 6º Ano
 
Mesopotâmia: terra entre rios
Mesopotâmia: terra entre riosMesopotâmia: terra entre rios
Mesopotâmia: terra entre rios
 
Unificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e AlemãUnificação Italiana e Alemã
Unificação Italiana e Alemã
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
 
Origens do Cristianismo
Origens do CristianismoOrigens do Cristianismo
Origens do Cristianismo
 
A Igrea Medieval
A Igrea MedievalA Igrea Medieval
A Igrea Medieval
 
O fim do Império Romano
O fim do Império RomanoO fim do Império Romano
O fim do Império Romano
 

Último

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

O Absolutismo e o Mercantilismo

  • 2.
  • 3. O queO que éé o Absolutismo?o Absolutismo? Absolutismo é um regime político em que o poder está concentrado nas mãos do rei. O rei tem completa autoridade para fazero que quiser. Qual a sua origem?Qual a sua origem? Teve sua origem no início das monarquias nacionais, na aliança surgida entre os reis e a burguesia.
  • 4.
  • 5. O MercantilismoO Mercantilismo Conjunto de práticas econômicas do Estado Absolutista, caracterizado pela forte intervenção do Estado na economia e pela ideia de que a riqueza de um país era baseada na quantidade de metais que ele conseguia acumular. O objetivo dessas práticas era fortalecer o poder do Estado Nacional e incrementara riqueza da burguesia.
  • 6. 11 –– Metalismo ou BulionismoMetalismo ou Bulionismo A quantidade de metais preciosos indicava a riqueza do país. Então, os governantes faziam de tudo para acumular esses metais.
  • 7. 22 –– BalanBalançça Comercial Favora Comercial Favoráávelvel Para acumular metais, os governos investiam no comércio com os países estrangeiros, tomando sempre o cuidado para que o valor das exportações fosse sempre maior que o das importações, ou seja, era preciso vender mais do que comprar dos países concorrentes.
  • 8. 3 - Protecionismo Econômico3 - Protecionismo Econômico Os reis criavam tarifas e impostos para evitar ao máximo a entrada de produtos do exterior e protegeros produtores e comerciantes nacionais.
  • 9. 33 –– ColonialismoColonialismo Como parte do projeto de acumular riquezas (metais preciosos), os países europeus passaram a dominar determinadas áreas coloniais onde pudessem obter vantagens econômicas exclusivas. A economia das colônias tinha por objetivo enriquecer a metrópole, produzindo o que ela não produzia ou complementando sua economia.
  • 10. 44 –– Pacto ColonialPacto Colonial O monopólio comercial foi o instrumento essencial para que a metrópole controlasse a vida econômica da colônia. Com o direito exclusivo de realizar comércio com a terra colonizada, a metrópole comprava os produtos da colônia pelo mais baixo preço e lhe vendia mercadorias pelo mais alto preço.
  • 11. 44 –– Pacto ColonialPacto Colonial