SlideShare uma empresa Scribd logo
NUTRIÇÃO DO IDOSO 
Carla Maria Cavalcanti Lira 
Egon Henrique Braga Quirino 
Jéssica Barros dos Passos 
Jorgelito Chaves Monteiro 
Karina Pereira de Ais 
Kherolly Romana Ramos da Silva
Introdução 
• O envelhecimento é um processo complexo, irreversível, 
progressivo e natural, que se caracteriza por modificações 
morfológicas, psicológicas, funcionais e bioquímicas que 
influenciam a nutrição e alimentação das pessoas; 
• Na pessoa idosa, um estado nutricional inadequado 
contribui de forma significativa para o aumento da 
incapacidade física, da morbilidade e da mortalidade 
condicionando a qualidade de vida; 
• A intervenção na área da nutrição deve realizar-se de forma 
articulada com diferentes profissionais, nutricionistas, 
médicos, enfermeiros e também cuidadores, famíliares, lares e 
centros de convívio. 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Determinantes do estado nutricional da pessoa idosa 
Os fatores que 
condicionam o estado 
nutricional das pessoas 
idosas podem ser dividos 
em quatro grupos: 
Fatores 
ambientais 
ESTADO 
NUTRICIONAL 
Fatores 
fisiológicos 
Fatores 
socioeconômicos 
e culturais 
NUTRIÇÃO DO IDOSO 
Fatores 
neuropsicoló 
gicos
Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa 
A. Fatores Ambientais 
– Habitação inadequada 
– Falta de meios e condições para 
preparar refeições 
– Dificuldade de acesso a comprade 
determinados tipos de alimentos 
– Falta de apoio de serviços 
comunitários 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa 
B. Fatores neuropsicológicos 
– Doenças neurológicas 
– Diminuição da capacidade cognitiva 
– Depressão 
– Alteração do estado emocional 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa 
C. Fatores fisiológicos 
– Saúde oral 
– Acuidade sensorial 
– ImobilidadeInatividade 
– Perda de massa muscular 
– Aumento da massa gorda 
– Diminuição da densidade óssea 
– Diminuição da função imunitária 
– Diminuição do PH gastrico 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa 
D. Fatores socioeconómicos e 
culturais 
– Baixo nível de educação 
– Marginalização 
– Pobreza 
– Acesso limitado a cuidados médicos 
– Falta de conhecimentos alimentares e 
Nutricionais 
– Crenças e Mitos 
– Institucionalização 
– Elevados gastos de saúde 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Outros Determinantes 
– Problemas de mastigação: 
• Alterações nas gengivas e dentes e proteses mal 
ajustadas. 
– Problemas de deglutição: 
• Produção insufienciente de saliva 
– PerdaDiminuição de capacidade sensorial: 
• Alterações fisiológicas no paladar, visão e olfato. 
– Patologias: 
• Anorexia, infecções, hipertiroidismo, gastrite, 
intolerâncias alimentares, etc. 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Outros Determinantes 
– Desidratação 
• Diminuição da percepção de sede 
• Aumento da perda de liquidos (Infecção e diuréticos) 
– Alterações gastrointestinais 
• Constipação 
• ↓motilidade intestinal, ↓ ingestão de liquidos e ↓ Consumo de fibras 
• Flatulência 
• Diarréia 
• Entre outros 
– Patologias mentais 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Outros Determinantes 
– Tabaco e bebidas alcoólicas 
• Pode diminuir o apetite e conduziar a desnutrição 
• Pode agravar algumas patologias 
• Prejuizo cognitivo 
– Medicamentos 
• Polimedicação 
• Interação entre farmacos, alimentos e estado nutricional 
• Absorção, metabolismo e excreção de nutrientes. 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Malnutrição 
• A malnutrição pode ser consequencia de excesso, déficit ou 
desequilibro de nutrientes e energia, que pode agravar o 
estado nutricional das pessoas idosas. 
• A malnutrição contribui significativamente com o aumento da 
mortalidade, agrava o prognóstico de doenças agudas e 
aumenta a hospitalização. 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Avaliação do estado nutricional 
• A identificação da malnutrição é 
fundamental para a raealização deum 
diagnostico precoce, para intervir, 
controlar e reverter a situação. 
• São objetivos da avaliação do estado 
nutricional: 
– Determinar a adequação da ingestão 
alimentar as necessidades individuais 
– Identificar fatores de risco de malnutrição 
– Diagnosticar situações de malnutrição 
– Identificar a etiologia dos déficits nutricionais 
– Elaborar e aplicar estratégias terapêuticas 
– Avaliar a efetividade da estratégia aplicada. 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Avaliação do estado nutricional 
• A avaliação do estado nutricional pode 
ser feita em 4 níveis: 
– Avaliação clinica e funcional 
– Avaliação da ingestão alimentar 
– Avaliação antropométrica e da composição 
corporal 
– Avaliação bioquímica e imunológica 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Necessidades Nutricionais 
• Com o avançar da idade, há 
diminuição dos mecanismos de 
ingestão, digestão, absorção, 
transporte e excreção de substâncias; 
• As necessidades energéticas poderão 
diminuir, devido ao decrescimo da 
atividade física e redução da massa 
muscular. 
• A necessidade em micronutrientes 
(vitaminas e minerais) podem se 
manter inalteradas ou aumentar. 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Necessidades Nutricionais 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Necessidades Nutricionais 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
Necessidades Nutricionais 
NUTRIÇÃO DO IDOSO
TUBERCULOSE GÂNGLIONAR SECUNDÁRIO À 
HIVAIDS, UM ESTUDO DE CASO CLÍNICO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEM
AULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEMAULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEM
AULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEM
AnaRaquel435561
 
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
Professor Robson
 
Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
Ismael Costa
 
Atenção à Saúde do Idoso
Atenção à Saúde do Idoso Atenção à Saúde do Idoso
Necessidades Nutricionais no Idoso
Necessidades Nutricionais no IdosoNecessidades Nutricionais no Idoso
Necessidades Nutricionais no Idoso
Amanda Thomé
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idoso
morgausesp
 
Manual de Nutrição para Idosos
Manual de Nutrição para IdososManual de Nutrição para Idosos
Manual de Nutrição para Idosos
Isabela Fernandez
 
Nutrição no Ensino da Enfermagem
Nutrição no Ensino da EnfermagemNutrição no Ensino da Enfermagem
Nutrição no Ensino da Enfermagem
Abilio Cardoso Teixeira
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
Caio Maximino
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Ghiordanno Bruno
 
Dietas hospitalares
Dietas hospitalaresDietas hospitalares
Dietas hospitalares
Adriane Lessnau
 
01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética
Eliane Cristina
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
Janderson Physios
 
Introdução a Nutrição
Introdução a NutriçãoIntrodução a Nutrição
Introdução a Nutrição
Paulo Matias
 
Tipos de dietas
Tipos de dietasTipos de dietas
Tipos de dietas
Rosa Vinteesete
 
TERAPIA NUTRICIONAL
TERAPIA NUTRICIONALTERAPIA NUTRICIONAL
TERAPIA NUTRICIONAL
Meryellen Moliterno
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
Fernanda Marinho
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
Centro Universitário Ages
 
Fisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimentoFisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimento
André Fidelis
 
Pse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na EscolaPse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na Escola
Ana Luzia
 

Mais procurados (20)

AULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEM
AULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEMAULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEM
AULA NUTRIÇÃO APLICADA A ENFERMAGEM
 
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
 
Aula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regularAula saúde do idoso - turma regular
Aula saúde do idoso - turma regular
 
Atenção à Saúde do Idoso
Atenção à Saúde do Idoso Atenção à Saúde do Idoso
Atenção à Saúde do Idoso
 
Necessidades Nutricionais no Idoso
Necessidades Nutricionais no IdosoNecessidades Nutricionais no Idoso
Necessidades Nutricionais no Idoso
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idoso
 
Manual de Nutrição para Idosos
Manual de Nutrição para IdososManual de Nutrição para Idosos
Manual de Nutrição para Idosos
 
Nutrição no Ensino da Enfermagem
Nutrição no Ensino da EnfermagemNutrição no Ensino da Enfermagem
Nutrição no Ensino da Enfermagem
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
 
Dietas hospitalares
Dietas hospitalaresDietas hospitalares
Dietas hospitalares
 
01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética01 noções básicas de nutrição e dietética
01 noções básicas de nutrição e dietética
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
 
Introdução a Nutrição
Introdução a NutriçãoIntrodução a Nutrição
Introdução a Nutrição
 
Tipos de dietas
Tipos de dietasTipos de dietas
Tipos de dietas
 
TERAPIA NUTRICIONAL
TERAPIA NUTRICIONALTERAPIA NUTRICIONAL
TERAPIA NUTRICIONAL
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
 
Fisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimentoFisiologia do envelhecimento
Fisiologia do envelhecimento
 
Pse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na EscolaPse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na Escola
 

Destaque

Nutrição com foco na terceira idade e tratamento
Nutrição com foco na terceira idade e tratamentoNutrição com foco na terceira idade e tratamento
Nutrição com foco na terceira idade e tratamento
Pharmavie Manipulação
 
Alimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª IdadeAlimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª Idade
Rui Alves
 
Cuidados na alimentação da pessoa idosa
Cuidados na alimentação da pessoa idosaCuidados na alimentação da pessoa idosa
Cuidados na alimentação da pessoa idosa
andreia27
 
Nutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshopNutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshop
Sil Metelo
 
Avaliação Nutricional de Idoso
 Avaliação Nutricional de Idoso Avaliação Nutricional de Idoso
Avaliação Nutricional de Idoso
Keylla Tayne
 
Folheto alimentaçao
Folheto alimentaçaoFolheto alimentaçao
Folheto alimentaçao
pedromiguelvsc
 
Sistema linfático
Sistema linfáticoSistema linfático
Sistema linfático
Bio Sem Limites
 
Cuidados de higiene e eliminação 2
Cuidados de higiene e eliminação 2Cuidados de higiene e eliminação 2
Cuidados de higiene e eliminação 2
Rui Carvalho
 
Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)
Ana Hollanders
 
OMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEME
OMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEMEOMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEME
OMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEME
MediTec Group AB FerroCare Division
 
Ferro heme, o caminho natural para a suplementação de ferro
Ferro heme, o caminho natural para a suplementação de ferroFerro heme, o caminho natural para a suplementação de ferro
Ferro heme, o caminho natural para a suplementação de ferro
Michael Collan
 
Idosos: prevenção na saúde bucal
Idosos: prevenção na saúde bucalIdosos: prevenção na saúde bucal
Idosos: prevenção na saúde bucal
geriatric
 
Nutrição no idoso internado
Nutrição no idoso internadoNutrição no idoso internado
Nutrição no idoso internado
uhgeri
 
Demência: Alzheimer & Parkinson
Demência: Alzheimer & ParkinsonDemência: Alzheimer & Parkinson
Demência: Alzheimer & Parkinson
Helena13dias
 
Manual 2
 Manual 2 Manual 2
Manual 2
carlosmozer
 
Folheto Ap 1
Folheto Ap 1Folheto Ap 1
Folheto Ap 1
Sveikata
 
Isolamento Social
Isolamento SocialIsolamento Social
Isolamento Social
guest3bc9a9
 
O sono
O sonoO sono
Apostila avaliação nutricional 2013
Apostila avaliação nutricional   2013Apostila avaliação nutricional   2013
Apostila avaliação nutricional 2013
Keythiane Gomes
 
'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.
'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.
'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.
guest8096
 

Destaque (20)

Nutrição com foco na terceira idade e tratamento
Nutrição com foco na terceira idade e tratamentoNutrição com foco na terceira idade e tratamento
Nutrição com foco na terceira idade e tratamento
 
Alimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª IdadeAlimentação na 3ª Idade
Alimentação na 3ª Idade
 
Cuidados na alimentação da pessoa idosa
Cuidados na alimentação da pessoa idosaCuidados na alimentação da pessoa idosa
Cuidados na alimentação da pessoa idosa
 
Nutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshopNutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshop
 
Avaliação Nutricional de Idoso
 Avaliação Nutricional de Idoso Avaliação Nutricional de Idoso
Avaliação Nutricional de Idoso
 
Folheto alimentaçao
Folheto alimentaçaoFolheto alimentaçao
Folheto alimentaçao
 
Sistema linfático
Sistema linfáticoSistema linfático
Sistema linfático
 
Cuidados de higiene e eliminação 2
Cuidados de higiene e eliminação 2Cuidados de higiene e eliminação 2
Cuidados de higiene e eliminação 2
 
Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)Curso Cuidador de Idoso (slides)
Curso Cuidador de Idoso (slides)
 
OMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEME
OMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEMEOMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEME
OMEPRAZOL INTERROMPE A ABSORÇÃO DE FERRO NÃO-HEME
 
Ferro heme, o caminho natural para a suplementação de ferro
Ferro heme, o caminho natural para a suplementação de ferroFerro heme, o caminho natural para a suplementação de ferro
Ferro heme, o caminho natural para a suplementação de ferro
 
Idosos: prevenção na saúde bucal
Idosos: prevenção na saúde bucalIdosos: prevenção na saúde bucal
Idosos: prevenção na saúde bucal
 
Nutrição no idoso internado
Nutrição no idoso internadoNutrição no idoso internado
Nutrição no idoso internado
 
Demência: Alzheimer & Parkinson
Demência: Alzheimer & ParkinsonDemência: Alzheimer & Parkinson
Demência: Alzheimer & Parkinson
 
Manual 2
 Manual 2 Manual 2
Manual 2
 
Folheto Ap 1
Folheto Ap 1Folheto Ap 1
Folheto Ap 1
 
Isolamento Social
Isolamento SocialIsolamento Social
Isolamento Social
 
O sono
O sonoO sono
O sono
 
Apostila avaliação nutricional 2013
Apostila avaliação nutricional   2013Apostila avaliação nutricional   2013
Apostila avaliação nutricional 2013
 
'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.
'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.
'Guia Prático para Cuidadores' de Idosos.
 

Semelhante a Nutrição do idoso

Ebook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdf
Ebook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdfEbook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdf
Ebook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdf
ssuser8a87d1
 
A importância da avaliação nutricional e exames laboratoriais
A importância da avaliação nutricional e exames laboratoriaisA importância da avaliação nutricional e exames laboratoriais
A importância da avaliação nutricional e exames laboratoriais
UNIME
 
Nutrição e Saúde Mental
Nutrição e Saúde MentalNutrição e Saúde Mental
Nutrição e Saúde Mental
petsmufrn
 
Alimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdf
Alimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdfAlimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdf
Alimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdf
jhordana1
 
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidadeComportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
Renata Juliana da Silva
 
tudo sobre higienio
tudo sobre higieniotudo sobre higienio
tudo sobre higienio
livia6789
 
Guia alimentar da população brasileira 2014.
Guia alimentar da população brasileira 2014. Guia alimentar da população brasileira 2014.
Guia alimentar da população brasileira 2014.
Fabrízia Sampaio
 
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da CriançaDistúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Enfº Ícaro Araújo
 
5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa
5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa
5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa
vitordesousaaraujo
 
Conceitos e terminologia.pptx
Conceitos e terminologia.pptxConceitos e terminologia.pptx
Conceitos e terminologia.pptx
IndraCleid
 
Apostila.av.nutricional
Apostila.av.nutricionalApostila.av.nutricional
Apostila.av.nutricional
armenia armenia
 
Nutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestante
Nutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestanteNutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestante
Nutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestante
KetlenBatista
 
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdfaula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
jhordana1
 
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdfaula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
jhordana1
 
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre   2º anoApostila de educação física 3º bimestre   2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
Tiago Oliveira
 
UFCD 6575 3 - fases da vida.pdf
UFCD  6575 3 - fases da vida.pdfUFCD  6575 3 - fases da vida.pdf
UFCD 6575 3 - fases da vida.pdf
JacintaRosriocastrog
 
Nutrição desequilibrada
Nutrição desequilibrada Nutrição desequilibrada
Nutrição desequilibrada
KamilaSargs
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
Victor Nóbrega
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
Vanessa Paiva
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
Janaína Lassala
 

Semelhante a Nutrição do idoso (20)

Ebook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdf
Ebook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdfEbook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdf
Ebook_Alimentacao_Ciclo_de_Vida_Idoso.pdf
 
A importância da avaliação nutricional e exames laboratoriais
A importância da avaliação nutricional e exames laboratoriaisA importância da avaliação nutricional e exames laboratoriais
A importância da avaliação nutricional e exames laboratoriais
 
Nutrição e Saúde Mental
Nutrição e Saúde MentalNutrição e Saúde Mental
Nutrição e Saúde Mental
 
Alimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdf
Alimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdfAlimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdf
Alimentação saudável na infância, adolescência e gestação-2.pdf
 
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidadeComportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
 
tudo sobre higienio
tudo sobre higieniotudo sobre higienio
tudo sobre higienio
 
Guia alimentar da população brasileira 2014.
Guia alimentar da população brasileira 2014. Guia alimentar da população brasileira 2014.
Guia alimentar da população brasileira 2014.
 
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da CriançaDistúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
 
5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa
5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa
5-Manejo_da_Obesidade_na_ABS..pptx aaaaaaaaa
 
Conceitos e terminologia.pptx
Conceitos e terminologia.pptxConceitos e terminologia.pptx
Conceitos e terminologia.pptx
 
Apostila.av.nutricional
Apostila.av.nutricionalApostila.av.nutricional
Apostila.av.nutricional
 
Nutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestante
Nutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestanteNutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestante
Nutrição normal e dietética: alimentação do adolescente é da gestante
 
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdfaula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
 
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdfaula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
aula6nutricaonormaledieteticaprofeuridice-190309222614 (1).pdf
 
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre   2º anoApostila de educação física 3º bimestre   2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
 
UFCD 6575 3 - fases da vida.pdf
UFCD  6575 3 - fases da vida.pdfUFCD  6575 3 - fases da vida.pdf
UFCD 6575 3 - fases da vida.pdf
 
Nutrição desequilibrada
Nutrição desequilibrada Nutrição desequilibrada
Nutrição desequilibrada
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Obesidade X Sociedade
Obesidade X SociedadeObesidade X Sociedade
Obesidade X Sociedade
 
Envelhecimento
EnvelhecimentoEnvelhecimento
Envelhecimento
 

Mais de Karina Pereira

Cardiologia
CardiologiaCardiologia
Cardiologia
Karina Pereira
 
Hipertensão genética
Hipertensão genéticaHipertensão genética
Hipertensão genética
Karina Pereira
 
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoGravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Karina Pereira
 
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da MulherPolítica Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Karina Pereira
 
Lesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotorLesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotor
Karina Pereira
 
Mitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na PsiquiatriaMitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na Psiquiatria
Karina Pereira
 
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátricaO enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
Karina Pereira
 
Caso dia e has
 Caso dia e has Caso dia e has
Caso dia e has
Karina Pereira
 
Caso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de LeishmanioseCaso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de Leishmaniose
Karina Pereira
 
Deficiência da vitamina a
 Deficiência da vitamina a Deficiência da vitamina a
Deficiência da vitamina a
Karina Pereira
 
Diabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na InfânciaDiabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na Infância
Karina Pereira
 
Doenças exantemáticas
 Doenças exantemáticas Doenças exantemáticas
Doenças exantemáticas
Karina Pereira
 
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Karina Pereira
 

Mais de Karina Pereira (13)

Cardiologia
CardiologiaCardiologia
Cardiologia
 
Hipertensão genética
Hipertensão genéticaHipertensão genética
Hipertensão genética
 
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoGravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
 
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da MulherPolítica Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
 
Lesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotorLesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotor
 
Mitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na PsiquiatriaMitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na Psiquiatria
 
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátricaO enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
 
Caso dia e has
 Caso dia e has Caso dia e has
Caso dia e has
 
Caso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de LeishmanioseCaso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de Leishmaniose
 
Deficiência da vitamina a
 Deficiência da vitamina a Deficiência da vitamina a
Deficiência da vitamina a
 
Diabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na InfânciaDiabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na Infância
 
Doenças exantemáticas
 Doenças exantemáticas Doenças exantemáticas
Doenças exantemáticas
 
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
 

Nutrição do idoso

  • 1. NUTRIÇÃO DO IDOSO Carla Maria Cavalcanti Lira Egon Henrique Braga Quirino Jéssica Barros dos Passos Jorgelito Chaves Monteiro Karina Pereira de Ais Kherolly Romana Ramos da Silva
  • 2. Introdução • O envelhecimento é um processo complexo, irreversível, progressivo e natural, que se caracteriza por modificações morfológicas, psicológicas, funcionais e bioquímicas que influenciam a nutrição e alimentação das pessoas; • Na pessoa idosa, um estado nutricional inadequado contribui de forma significativa para o aumento da incapacidade física, da morbilidade e da mortalidade condicionando a qualidade de vida; • A intervenção na área da nutrição deve realizar-se de forma articulada com diferentes profissionais, nutricionistas, médicos, enfermeiros e também cuidadores, famíliares, lares e centros de convívio. NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 3. Determinantes do estado nutricional da pessoa idosa Os fatores que condicionam o estado nutricional das pessoas idosas podem ser dividos em quatro grupos: Fatores ambientais ESTADO NUTRICIONAL Fatores fisiológicos Fatores socioeconômicos e culturais NUTRIÇÃO DO IDOSO Fatores neuropsicoló gicos
  • 4. Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa A. Fatores Ambientais – Habitação inadequada – Falta de meios e condições para preparar refeições – Dificuldade de acesso a comprade determinados tipos de alimentos – Falta de apoio de serviços comunitários NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 5. Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa B. Fatores neuropsicológicos – Doenças neurológicas – Diminuição da capacidade cognitiva – Depressão – Alteração do estado emocional NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 6. Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa C. Fatores fisiológicos – Saúde oral – Acuidade sensorial – ImobilidadeInatividade – Perda de massa muscular – Aumento da massa gorda – Diminuição da densidade óssea – Diminuição da função imunitária – Diminuição do PH gastrico NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 7. Determinantes do estado nutricional da pessoa Idosa D. Fatores socioeconómicos e culturais – Baixo nível de educação – Marginalização – Pobreza – Acesso limitado a cuidados médicos – Falta de conhecimentos alimentares e Nutricionais – Crenças e Mitos – Institucionalização – Elevados gastos de saúde NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 8. Outros Determinantes – Problemas de mastigação: • Alterações nas gengivas e dentes e proteses mal ajustadas. – Problemas de deglutição: • Produção insufienciente de saliva – PerdaDiminuição de capacidade sensorial: • Alterações fisiológicas no paladar, visão e olfato. – Patologias: • Anorexia, infecções, hipertiroidismo, gastrite, intolerâncias alimentares, etc. NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 9. Outros Determinantes – Desidratação • Diminuição da percepção de sede • Aumento da perda de liquidos (Infecção e diuréticos) – Alterações gastrointestinais • Constipação • ↓motilidade intestinal, ↓ ingestão de liquidos e ↓ Consumo de fibras • Flatulência • Diarréia • Entre outros – Patologias mentais NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 10. Outros Determinantes – Tabaco e bebidas alcoólicas • Pode diminuir o apetite e conduziar a desnutrição • Pode agravar algumas patologias • Prejuizo cognitivo – Medicamentos • Polimedicação • Interação entre farmacos, alimentos e estado nutricional • Absorção, metabolismo e excreção de nutrientes. NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 11. Malnutrição • A malnutrição pode ser consequencia de excesso, déficit ou desequilibro de nutrientes e energia, que pode agravar o estado nutricional das pessoas idosas. • A malnutrição contribui significativamente com o aumento da mortalidade, agrava o prognóstico de doenças agudas e aumenta a hospitalização. NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 12. Avaliação do estado nutricional • A identificação da malnutrição é fundamental para a raealização deum diagnostico precoce, para intervir, controlar e reverter a situação. • São objetivos da avaliação do estado nutricional: – Determinar a adequação da ingestão alimentar as necessidades individuais – Identificar fatores de risco de malnutrição – Diagnosticar situações de malnutrição – Identificar a etiologia dos déficits nutricionais – Elaborar e aplicar estratégias terapêuticas – Avaliar a efetividade da estratégia aplicada. NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 13. Avaliação do estado nutricional • A avaliação do estado nutricional pode ser feita em 4 níveis: – Avaliação clinica e funcional – Avaliação da ingestão alimentar – Avaliação antropométrica e da composição corporal – Avaliação bioquímica e imunológica NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 14. Necessidades Nutricionais • Com o avançar da idade, há diminuição dos mecanismos de ingestão, digestão, absorção, transporte e excreção de substâncias; • As necessidades energéticas poderão diminuir, devido ao decrescimo da atividade física e redução da massa muscular. • A necessidade em micronutrientes (vitaminas e minerais) podem se manter inalteradas ou aumentar. NUTRIÇÃO DO IDOSO
  • 18. TUBERCULOSE GÂNGLIONAR SECUNDÁRIO À HIVAIDS, UM ESTUDO DE CASO CLÍNICO