SlideShare uma empresa Scribd logo
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A
ENFERMAGEM
Prof: Enfer. Railane Lima Gomes
Sumario
• Termos básicos da nutrição
• Nutrientes
• Alimentação e saúde
• Finalidades de estudar nutrição
Termos básicos
Disciplina que estuda a alimentação em
diversos grupos etários e em diversos tipos de atividades.
Nutrição e Dietética
Termos básicos da nutrição
É a ciência dos alimentos, dos nutrientes, sua ação-
interações e equilíbrio relacionado à saúde e a doença, é o
processo pelo qual o organismo ingere, digere, absorve,
transporta e elimina substâncias e alimentares.
A nutrição deve estar relacionada com implicações sociais
e econômicas, culturais e psicológicas do individuo e do
modo de alimentar-se.
Termos básicos da nutrição
• Alimentação:
Processo biológico e cultural que se traduz
na escolha, preparação, consumo de um ou
vários alimentos (BRASIL., 2009).
“É o ato de ingestão de alimentos para a
manutenção da vida e sobrevivência da
espécie. É a seleção e fornecimento de
alimentos necessários ao organismo
(DANTR COSTA).
• Alimentos:
É toda substância que introduzida no
organismo, transformada e
aproveitada, fornece material para o
crescimento e a reparação dos
tecidos, calor e energia para o
trabalho do organismo.
Nutrientes
São compostos específicos encontrados nos alimentos, no solo e nos fertilizantes, e
são importantes para o crescimento e sobrevivência dos seres vivos.
• Funções:
Fornecimento
de energia
Construção e
Manutenção
dos tecidos
corporais
Controle dos
Processos
metabólicos
MACRONUTRIENTES E
MICRONUTRIENTES
MACRONUTRIENTES
Carboidratos
Alimentos energéticos
Ajuda a regular a
regulação das proteínas
e lipídeos
Proporciona reserva
energética pela
formação de glicogênio
no fígado e músculos
Fontes de carboidratos
Carboidratos
• Simples
Tem alto índice glicêmico.
E são digeridos rapidamente pelo
organismo.
Açúcar, mel refrigerantes, sorvetes, doces
de uma forma geral, chocolates, farinha
refinada.
• Complexos
São de baixo índice glicêmico.
Alimentos ricos em nutrientes e fibras, o
que torna mais lenta a digestão e
absorção da glicose.
Alimentos integrais, sementes, batata
doce, macaxeira e aveia.
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
Carboidratos
Fibras alimentares
As fibras alimentares são descritas
como uma classe de compostos de
origem vegetal constituída de
polissacarídeos e substâncias
associadas, que quando ingeridas, não
sofrem hidrolise, digestão e absorção
no intestino delgado.
Regularizam o transito intestinal,
atuam na via do colesterol,
favorecendo a diminuição de sua
absorção.
Carboidratos
Deficiência
Excesso
Provoca tonturas, dores de
cabeça e magreza.
Açucares simples pode trazer o
desenvolvimento de cáries
dentarias, sobrepeso e diabetes.
Proteínas
Alimentos construtores.
Favorece o crescimento,
manutenção e reparação e
reparação dos tecidos do
corpo
Forma enzimas, hormônios
e anticorpos (protetores
contra infecções);
Transporta substâncias
orgânicas .
Fontes de proteína
Proteínas
Deficiência
Excesso
As crianças adquirem uma
desnutrição denominada
kwashiorkor. Nos adultos a
deficiência de proteínas pode
levar ao emagrecimento e a
perda muscular
É prejudicial á saúde pois a
ingestão de quantidades
superiores as necessidades,
além de ser armazenada na
forma de gordura, pode
sobrecarregar os rins.
Lipídeos
Alimentos energéticos
Isolamento térmico,
manutenção da
temperatura corporal;
Fornecimento de
energia (reserva) e
ácidos graxos
essenciais;
Transporte de
vitaminas A,C,D;
Aumento do tempo
de digestão.
Síntese de
estruturas
mecânicas;
Melhoramento da
palatabilidade dos
alimentos.
Lipídios
Deficiência
Excesso
Pode ocasionar dermatite, mau
funcionamento da retina e afetar o
desenvolvimento cerebral em
bebês, dietas pobres em lipídios
podem causar doenças carências
por ausência das vitaminas AD E
EK.
Pode causar serias
consequências no sistema
cardiovascular, como
entupimento das artérias
(arteriosclerose), aumento
do colesterol, derrame e
obesidade.
Micronutrientes
Vitaminas
Vitamina A: Atua na visão, na
formação dos tecidos epiteliais e
da estrutura óssea, na produção
de muco e na resistência a
infecções.
Vitamina C: Ajuda a manter a defesa
contra infecções e estimula a
cicatrização e consolidação de
fraturas, reduzindo a tendência a
infecção.
Vitamina D: É importante para
a formação de ossos e
dentes, previne e cura o
raquitismo. Tem papel na
manutenção das
concentrações normais de e
fosforo.
Vitamina E: Principal
antioxidante da membrana
celular, capaz de inibir a
propagação da peroxidação
lipídica.
Vitamina K: Atua no processo de
coagulação sanguínea, influi na
síntese de proteínas presentes
no plasma, ossos, rins e tecidos.
Vitamina B
B1 Tiamina: Possui funções essenciais no sistema nervoso;
B2 Riboflavina: Essencial para o crescimento e importante na conservação dos tecidos e na fisiologia ocular.
B3 Niocina: Atua no metabolismo energético, através dos hidratos de carbono, gorduras e proteínas.
Vitamina B
B5 Ácido patógeno: Tem papel central no metabolismo de geração de energia dos carboidratos, na biossíntese de ácidos
graxos e de esteroides.
B6 Piridoxina: Indispensável em muitos processos químicos e complexos onde os nutrientes são metabolizados no organismo.
B9 Ácido fólico: Está diretamente relacionado com a prevenção de defeitos do fechamento do tubo neural, além da prevenção
de outras doenças.
B12 Cobalamina: Sua função mais importante é relativa a medula óssea. Onde são formadas as hemácias.
Micronutrientes
Sais minerais
Cálcio Zinco Potássio
Magnésio
Ferro Iodo Sódio Cloro
Selênio Enxofre Fosforo Cobre
ÁGUA
A água dos tecidos se origina de três
fontes distintas: água liquida ingerida como
bebida; água ingerida como constituintes dos
alimentos; e água de origem metabólica .
As vias pelas quais o organismo
pode perder água são: perda
insensível através da pele e pulmões;
excreção urinaria, intestinal e suor.
A falta de água no organismo pode
causar a desidratação, que é a
perda de água, principalmente
através do vômito e diarreia. Seus
sintomas são sede, náuseas,
vômitos, corpo quente e seco, língua
seca, perda de peso, confusão
mental, delírio, abatimento e etc.
ALIMENTAÇÃO E SAÚDE
Antologicamente, a alimentação ultrapassa a dimensão biológica do homem, de suas necessidades nutricionais, pois no ato
de se alimentar a humanidade constrói a sua história.
Em cada época, em cada espaço geográfico e comunidade existem modos diversos de se alimentar e preparar os alimentos.
A alimentação variada refere-se á seleção de alimentos, que é complexa e influenciada por diferentes fatores.
Fatores:
ALIMENTAÇÃO E SAÚDE
Disponibilidade de alimentos;
hábitos e preferências
alimentares; condições orgânicas
Educação: fator social,
psicológico, econômico,
alimento completo.
Condições de plantar os
alimentos: preço dos
alimentos; religião, crenças e
tabus alimentares.
A alimentação é baseada em 04 leis, segundo Pedro Escudero:
Lei da quantidade Lei da qualidade
A quantidade de alimentos deve ser suficiente
para cobrir as exigências energéticas do
organismo e manter em equilíbrio o seu
balanço.
A composição do cardápio alimentar deve ser
completa para fornecer ao organismo todas as
substancias que o integram.
RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS
SBAN (91990)
Carboidratos: 60 a 70%
Lipídios: 20 a 25%
Proteínas: 10 a 12%
DRIs (2002)
Carboidratos: 45 a 65%
Lipídios: 20 a 35%
Proteínas: 10 a 35%
MS (2008)
Carboidratos: 55 a 75%
Lipídios: 15 a 30%
Proteínas: 10 a 15%
Fibras: Min.25g/d
Sal: Min. 5g/d
É um instrumento, sob a formação gráfica, que tem como objetivo orientar as pessoas para uma dieta mais saudável. É um guia alimentar geral que
demonstra como deve ser a alimentação diária para uma população saudável, acima de 2 anos de idade.
Cada parte da pirâmide representa um grupo de alimentos e o número de porções recomendadas diariamente. Na alimentação diária devemos incluir
sempre todos os grupos recomendados para garantir os nutrientes que o nosso organismo necessita.
PIRAMIDE ALIMENTAR
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
1. Faça de alimentos á base de sua alimentação – Variedades de alimentos e
principalmente de origem vegetal. Alimentos de todos os tipos (grãos, verduras,
legumes, tubérculos, frutas, castanhas e nozes, leite e ovos, cogumelos, carnes e
peixes).
2. Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar com moderação ao temperar e cozinhar alimentos
e converte-los em preparações culinárias – Em moderação sem comprometer o seu
valor nutricional.
3. Limite á utilização de produtos alimentícios prontos para o consumo, evitando-os ou
consumindo-os, em pequenas quantidades, como parte de refeições com base em
alimentos e preparações culinárias.
4. A regra de ouro – prefira alimentos e preparações culinárias e produtos prontos para o
consumo e evite produtos ultra processados.
RECOMENDAÇÕES
FINALIDADE DE ESTUDAR
NUTRIÇÃO
PARA O TÉCNICO DE ENFERMAGEM
- Reconhecer o estado nutricional adequado;
- Diferenciar grupos alimentares;
- Compreender como os nutrientes são utilizados pelo
corpo humano;
- Entender a importância de uma dieta para cada ciclo de
vida;
- Identificar tipos de dieta, relacionadas às clinicas. Assim
como suas vias de administração e patologias;
- Aplicar cuidados de enfermagem na administração de
nutrição enteral e parenteral.
“Todos os indivíduos envolvidos
na área de saúde precisam ter
um conhecimento completo da
nutrição e das necessidades
nutricionais do corpo ao longo da
vida”.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx

Celiacardoso mod3ativ3
Celiacardoso mod3ativ3Celiacardoso mod3ativ3
Celiacardoso mod3ativ3
celiacardoso
 
Alimentação da vida
Alimentação da vidaAlimentação da vida
Alimentação da vida
Pedro Kangombe
 
Alimentaao saudavel
Alimentaao saudavelAlimentaao saudavel
Alimentaao saudavel
ClaudiaPinheiro33
 
Sociedade tecnologia e ciência
Sociedade tecnologia e ciênciaSociedade tecnologia e ciência
Sociedade tecnologia e ciência
stcnsaidjv
 
Introdução- nutrição, nutrientes e alimentação equilibrada- semana 1.pdf
Introdução- nutrição, nutrientes e alimentação  equilibrada- semana 1.pdfIntrodução- nutrição, nutrientes e alimentação  equilibrada- semana 1.pdf
Introdução- nutrição, nutrientes e alimentação equilibrada- semana 1.pdf
JulioCesar371362
 
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-finalPower point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
bibliotecafreijoao
 
Alimentação sudável
Alimentação sudávelAlimentação sudável
Alimentação sudável
edivalbal
 
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
EmidioFilipe
 
S alimentar
S alimentarS alimentar
Alimentação escolas (2)
Alimentação   escolas (2)Alimentação   escolas (2)
Alimentação escolas (2)
Deusirene Magalhaes de Araujo
 
Pirâmide Alimentar grupo 2
Pirâmide Alimentar grupo 2Pirâmide Alimentar grupo 2
Pirâmide Alimentar grupo 2
Ione CoRez
 
nutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptx
nutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptxnutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptx
nutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptx
dntascatarina
 
Educação Alimentar
Educação AlimentarEducação Alimentar
Educação Alimentar
guestf1aa8e3
 
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre   2º anoApostila de educação física 3º bimestre   2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
Tiago Oliveira
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
Eduarda Cortina
 
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida SaudávelHábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Alimentação Saudável
 
Introdução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdf
Introdução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdfIntrodução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdf
Introdução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdf
Wivi3
 
AULA 1 Introduçao a Nutricao.ppt
AULA 1 Introduçao a Nutricao.pptAULA 1 Introduçao a Nutricao.ppt
AULA 1 Introduçao a Nutricao.ppt
AldeniseCurveloGMore
 
ALIMENTAÇÃO.pptx
ALIMENTAÇÃO.pptxALIMENTAÇÃO.pptx
ALIMENTAÇÃO.pptx
JanderFMartins
 
ALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptx
ALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptxALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptx
ALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptx
FernandaLiraBraga1
 

Semelhante a NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx (20)

Celiacardoso mod3ativ3
Celiacardoso mod3ativ3Celiacardoso mod3ativ3
Celiacardoso mod3ativ3
 
Alimentação da vida
Alimentação da vidaAlimentação da vida
Alimentação da vida
 
Alimentaao saudavel
Alimentaao saudavelAlimentaao saudavel
Alimentaao saudavel
 
Sociedade tecnologia e ciência
Sociedade tecnologia e ciênciaSociedade tecnologia e ciência
Sociedade tecnologia e ciência
 
Introdução- nutrição, nutrientes e alimentação equilibrada- semana 1.pdf
Introdução- nutrição, nutrientes e alimentação  equilibrada- semana 1.pdfIntrodução- nutrição, nutrientes e alimentação  equilibrada- semana 1.pdf
Introdução- nutrição, nutrientes e alimentação equilibrada- semana 1.pdf
 
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-finalPower point-alimentação- dia da alimentação-final
Power point-alimentação- dia da alimentação-final
 
Alimentação sudável
Alimentação sudávelAlimentação sudável
Alimentação sudável
 
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
 
S alimentar
S alimentarS alimentar
S alimentar
 
Alimentação escolas (2)
Alimentação   escolas (2)Alimentação   escolas (2)
Alimentação escolas (2)
 
Pirâmide Alimentar grupo 2
Pirâmide Alimentar grupo 2Pirâmide Alimentar grupo 2
Pirâmide Alimentar grupo 2
 
nutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptx
nutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptxnutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptx
nutrioaplicadaenfermagem1-160831134159.pptx
 
Educação Alimentar
Educação AlimentarEducação Alimentar
Educação Alimentar
 
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre   2º anoApostila de educação física 3º bimestre   2º ano
Apostila de educação física 3º bimestre 2º ano
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
 
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida SaudávelHábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
Hábitos Alimentares Para Uma Vida Saudável
 
Introdução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdf
Introdução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdfIntrodução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdf
Introdução a nutrição humana - conceitos básicos em Nutrição.pdf
 
AULA 1 Introduçao a Nutricao.ppt
AULA 1 Introduçao a Nutricao.pptAULA 1 Introduçao a Nutricao.ppt
AULA 1 Introduçao a Nutricao.ppt
 
ALIMENTAÇÃO.pptx
ALIMENTAÇÃO.pptxALIMENTAÇÃO.pptx
ALIMENTAÇÃO.pptx
 
ALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptx
ALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptxALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptx
ALIMENTACAO SAUDAVEL (1).pptx
 

Último

NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 

Último (9)

NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 

NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx

  • 1. NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM Prof: Enfer. Railane Lima Gomes
  • 2. Sumario • Termos básicos da nutrição • Nutrientes • Alimentação e saúde • Finalidades de estudar nutrição
  • 3. Termos básicos Disciplina que estuda a alimentação em diversos grupos etários e em diversos tipos de atividades. Nutrição e Dietética
  • 4. Termos básicos da nutrição É a ciência dos alimentos, dos nutrientes, sua ação- interações e equilíbrio relacionado à saúde e a doença, é o processo pelo qual o organismo ingere, digere, absorve, transporta e elimina substâncias e alimentares. A nutrição deve estar relacionada com implicações sociais e econômicas, culturais e psicológicas do individuo e do modo de alimentar-se.
  • 5. Termos básicos da nutrição • Alimentação: Processo biológico e cultural que se traduz na escolha, preparação, consumo de um ou vários alimentos (BRASIL., 2009). “É o ato de ingestão de alimentos para a manutenção da vida e sobrevivência da espécie. É a seleção e fornecimento de alimentos necessários ao organismo (DANTR COSTA). • Alimentos: É toda substância que introduzida no organismo, transformada e aproveitada, fornece material para o crescimento e a reparação dos tecidos, calor e energia para o trabalho do organismo.
  • 6. Nutrientes São compostos específicos encontrados nos alimentos, no solo e nos fertilizantes, e são importantes para o crescimento e sobrevivência dos seres vivos. • Funções: Fornecimento de energia Construção e Manutenção dos tecidos corporais Controle dos Processos metabólicos
  • 8. MACRONUTRIENTES Carboidratos Alimentos energéticos Ajuda a regular a regulação das proteínas e lipídeos Proporciona reserva energética pela formação de glicogênio no fígado e músculos
  • 10. Carboidratos • Simples Tem alto índice glicêmico. E são digeridos rapidamente pelo organismo. Açúcar, mel refrigerantes, sorvetes, doces de uma forma geral, chocolates, farinha refinada. • Complexos São de baixo índice glicêmico. Alimentos ricos em nutrientes e fibras, o que torna mais lenta a digestão e absorção da glicose. Alimentos integrais, sementes, batata doce, macaxeira e aveia.
  • 12. Carboidratos Fibras alimentares As fibras alimentares são descritas como uma classe de compostos de origem vegetal constituída de polissacarídeos e substâncias associadas, que quando ingeridas, não sofrem hidrolise, digestão e absorção no intestino delgado. Regularizam o transito intestinal, atuam na via do colesterol, favorecendo a diminuição de sua absorção.
  • 13. Carboidratos Deficiência Excesso Provoca tonturas, dores de cabeça e magreza. Açucares simples pode trazer o desenvolvimento de cáries dentarias, sobrepeso e diabetes.
  • 14. Proteínas Alimentos construtores. Favorece o crescimento, manutenção e reparação e reparação dos tecidos do corpo Forma enzimas, hormônios e anticorpos (protetores contra infecções); Transporta substâncias orgânicas .
  • 16. Proteínas Deficiência Excesso As crianças adquirem uma desnutrição denominada kwashiorkor. Nos adultos a deficiência de proteínas pode levar ao emagrecimento e a perda muscular É prejudicial á saúde pois a ingestão de quantidades superiores as necessidades, além de ser armazenada na forma de gordura, pode sobrecarregar os rins.
  • 17. Lipídeos Alimentos energéticos Isolamento térmico, manutenção da temperatura corporal; Fornecimento de energia (reserva) e ácidos graxos essenciais; Transporte de vitaminas A,C,D; Aumento do tempo de digestão. Síntese de estruturas mecânicas; Melhoramento da palatabilidade dos alimentos.
  • 18. Lipídios Deficiência Excesso Pode ocasionar dermatite, mau funcionamento da retina e afetar o desenvolvimento cerebral em bebês, dietas pobres em lipídios podem causar doenças carências por ausência das vitaminas AD E EK. Pode causar serias consequências no sistema cardiovascular, como entupimento das artérias (arteriosclerose), aumento do colesterol, derrame e obesidade.
  • 19. Micronutrientes Vitaminas Vitamina A: Atua na visão, na formação dos tecidos epiteliais e da estrutura óssea, na produção de muco e na resistência a infecções. Vitamina C: Ajuda a manter a defesa contra infecções e estimula a cicatrização e consolidação de fraturas, reduzindo a tendência a infecção. Vitamina D: É importante para a formação de ossos e dentes, previne e cura o raquitismo. Tem papel na manutenção das concentrações normais de e fosforo. Vitamina E: Principal antioxidante da membrana celular, capaz de inibir a propagação da peroxidação lipídica. Vitamina K: Atua no processo de coagulação sanguínea, influi na síntese de proteínas presentes no plasma, ossos, rins e tecidos.
  • 20. Vitamina B B1 Tiamina: Possui funções essenciais no sistema nervoso; B2 Riboflavina: Essencial para o crescimento e importante na conservação dos tecidos e na fisiologia ocular. B3 Niocina: Atua no metabolismo energético, através dos hidratos de carbono, gorduras e proteínas.
  • 21. Vitamina B B5 Ácido patógeno: Tem papel central no metabolismo de geração de energia dos carboidratos, na biossíntese de ácidos graxos e de esteroides. B6 Piridoxina: Indispensável em muitos processos químicos e complexos onde os nutrientes são metabolizados no organismo. B9 Ácido fólico: Está diretamente relacionado com a prevenção de defeitos do fechamento do tubo neural, além da prevenção de outras doenças. B12 Cobalamina: Sua função mais importante é relativa a medula óssea. Onde são formadas as hemácias.
  • 22. Micronutrientes Sais minerais Cálcio Zinco Potássio Magnésio Ferro Iodo Sódio Cloro Selênio Enxofre Fosforo Cobre
  • 23. ÁGUA A água dos tecidos se origina de três fontes distintas: água liquida ingerida como bebida; água ingerida como constituintes dos alimentos; e água de origem metabólica . As vias pelas quais o organismo pode perder água são: perda insensível através da pele e pulmões; excreção urinaria, intestinal e suor. A falta de água no organismo pode causar a desidratação, que é a perda de água, principalmente através do vômito e diarreia. Seus sintomas são sede, náuseas, vômitos, corpo quente e seco, língua seca, perda de peso, confusão mental, delírio, abatimento e etc.
  • 24. ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Antologicamente, a alimentação ultrapassa a dimensão biológica do homem, de suas necessidades nutricionais, pois no ato de se alimentar a humanidade constrói a sua história. Em cada época, em cada espaço geográfico e comunidade existem modos diversos de se alimentar e preparar os alimentos.
  • 25. A alimentação variada refere-se á seleção de alimentos, que é complexa e influenciada por diferentes fatores. Fatores: ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Disponibilidade de alimentos; hábitos e preferências alimentares; condições orgânicas Educação: fator social, psicológico, econômico, alimento completo. Condições de plantar os alimentos: preço dos alimentos; religião, crenças e tabus alimentares.
  • 26. A alimentação é baseada em 04 leis, segundo Pedro Escudero: Lei da quantidade Lei da qualidade A quantidade de alimentos deve ser suficiente para cobrir as exigências energéticas do organismo e manter em equilíbrio o seu balanço. A composição do cardápio alimentar deve ser completa para fornecer ao organismo todas as substancias que o integram.
  • 27. RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS SBAN (91990) Carboidratos: 60 a 70% Lipídios: 20 a 25% Proteínas: 10 a 12% DRIs (2002) Carboidratos: 45 a 65% Lipídios: 20 a 35% Proteínas: 10 a 35% MS (2008) Carboidratos: 55 a 75% Lipídios: 15 a 30% Proteínas: 10 a 15% Fibras: Min.25g/d Sal: Min. 5g/d
  • 28. É um instrumento, sob a formação gráfica, que tem como objetivo orientar as pessoas para uma dieta mais saudável. É um guia alimentar geral que demonstra como deve ser a alimentação diária para uma população saudável, acima de 2 anos de idade. Cada parte da pirâmide representa um grupo de alimentos e o número de porções recomendadas diariamente. Na alimentação diária devemos incluir sempre todos os grupos recomendados para garantir os nutrientes que o nosso organismo necessita. PIRAMIDE ALIMENTAR
  • 31. 1. Faça de alimentos á base de sua alimentação – Variedades de alimentos e principalmente de origem vegetal. Alimentos de todos os tipos (grãos, verduras, legumes, tubérculos, frutas, castanhas e nozes, leite e ovos, cogumelos, carnes e peixes). 2. Utilize óleos, gorduras, sal e açúcar com moderação ao temperar e cozinhar alimentos e converte-los em preparações culinárias – Em moderação sem comprometer o seu valor nutricional. 3. Limite á utilização de produtos alimentícios prontos para o consumo, evitando-os ou consumindo-os, em pequenas quantidades, como parte de refeições com base em alimentos e preparações culinárias. 4. A regra de ouro – prefira alimentos e preparações culinárias e produtos prontos para o consumo e evite produtos ultra processados. RECOMENDAÇÕES
  • 32. FINALIDADE DE ESTUDAR NUTRIÇÃO PARA O TÉCNICO DE ENFERMAGEM - Reconhecer o estado nutricional adequado; - Diferenciar grupos alimentares; - Compreender como os nutrientes são utilizados pelo corpo humano; - Entender a importância de uma dieta para cada ciclo de vida; - Identificar tipos de dieta, relacionadas às clinicas. Assim como suas vias de administração e patologias; - Aplicar cuidados de enfermagem na administração de nutrição enteral e parenteral.
  • 33. “Todos os indivíduos envolvidos na área de saúde precisam ter um conhecimento completo da nutrição e das necessidades nutricionais do corpo ao longo da vida”.