SlideShare uma empresa Scribd logo
É uma metodologia estatística idealizada   para   comparar , quantitativamente, as   variações de um fenômeno complexo   no tempo   ou em outras situações diversas.  Os números índices  não se constituem em medida  alguma, mas são  indicadores de comportamento  ou de tendência de uma ou mais variáveis componentes de um fenômeno. NÚMEROS  ÍNDICES CONCEITO AMPLO
ÍNDICES VALOR QUANTIDADES PREÇOS ECONÔMICOS DESEMPENHO NÚMEROS  ÍNDICES Pluviométrico Natalidade Mortalidade Umidade Psicométricos Fecundidade
NÚMEROS ÍNDICES CONCEITOS RESTRITOS Índice de Preços   -  é um indicador que reflete a variação  de preços de ou conjunto de bens e serviços entre momentos no tempo . Índice de Quantidades  - representa as variações das quantidades de um ou conjunto de bens ou serviços produzidos, vendidos, consumidos, etc, entre momentos no tempo. Índice de Valor   -   é um indicador que representa as variações dos preços em relação às quantidades em momentos diferentes do tempo
C  O  N  C  E  I  T  O  D  E  R  E  L  A  T  I  V  O  O montante de dinheiro gasto na compra de produtos ou serviços num período comparado a outro, pode variar em função do número de unidades compradas e em função das mudanças nos preços unitários dos mesmos .  Então, são três as variáveis consideradas:  P ou p = preço Q  ou q = quantidade V  ou v = p x q = valor 0 = época básica, base ou época de referência CONVENÇÕES t época atual, época dada ou época a ser comparada = p 0 preço do produto ou serviço em 0 = q 0 quantidade do produto ou serviço em 0 = v 0 ( p o. q o )  valor do produto ou serviço em 0 = v t ( p t. q t )  valor do produto ou serviço em t = q t quantidade do produto ou serviço em t = p t preço do produto ou serviço em t =
NÚMEROS  ÍNDICES Determinação das Ponderações Se constitui em tema fundamental à construção de números índices São números abstratos e têm origem num  juízo de valor da  importância  relativa  dos  elementos formadores do índice As  ponderações  básicas  correspondentes  a  valores “q o p o ” são extraídas de  pesquisas de orçamentos familiares com um número bastante abrangente de bens e serviços. Através dessas pesquisas obtém-se o consumo básico das famílias conforme sua faixa de renda As  ponderações  atribuídas  num  período  base podem tornar-se  rapidamente  defasadas  com  o passar do tempo, pois mudam os hábitos  de consumo e novos bens são  colocados e outros retirados  do mercado.
CONCEITO DE RELATIVO Relativo de Preços,   é dado por: exemplo : o preço atual ( t = 00) de um produto é de  R$ 138,00 e no passado (t = 99) era de R$ 120,00.  Ou,  em %  =  (1,15 - 1)  x  100  =  15% Número índice  =  1,15  x  100  =  115
e xemplo : a quantidade de um produto vendido hoje  (Q = 00) é de 3.218 unidades, e no passado (Q = 99) foi de 4.515 unidades:  RELATIVO DE QUANTIDADE é dado por: ou   ( – 28,73%) Número índice  =  0,71  x  100  =  71
RELATIVO DE VALOR É dado por: exemplo: uma empresa vendeu em 97, 1.000 unidades de um produto a R$500,00 cada. Em 98 vendeu 2.000 a R$600,00 cada. O valor relativo da venda em 98 será de:
ELOS DE RELATIVOS E RELATIVOS EM CADEIA Considerando uma seqüência de preços onde comparamos um período com o imediatamente anterior, temos  o  que  se  chama  Elos de  Relativos, que é dado por combinações binárias: P o,n   =  P o,1  , P 1,2  , P 2,3 ,....,P t-1,t Obtidos os Elos de Relativos pode-se considerar seu de encadeamento, ou seja: P o,n   =  P o,1  x P 1,2  x P 2,3 x....xP t-1,t
Um produto apresentou os seguintes preços no período 94/98:  2,50 ou 150% P 94,98 P 95 /P 94 = P 96 /P 95 P 97 /P 96 P 98 /P 97 EXEMPLO Base móvel 1,50 1,25 1,20 1,11 ou P 94,98 = Base fixa Ano Valor R$ 1994 80,00 1995 120,00 1996 150,00 1997 180,00 1998 200,00 x x x x x x = =
ÍNDICE DE LASPEYRES OU MÉTODO DA ÉPOCA BÁSICA ÍNDICE DE PAASCHE OU MÉTODO DA ÉPOCA ATUAL ÍNDICE DE FISCHER OU ÍNDICE IDEAL
APLICAÇÃO DOS ÍNDICES LASPEYRES, PAASCHE E FISHER Dada a tabela abaixo, calcular os índices Laspeyres, Paashe e Fischer:
1,2848    P o .Q o  ou    P 97 .Q 97 =  573.410     P n .Q o  ou    P 98 .Q 97 =  736.745     P o .Q n  ou    P 97 .Q 98    P n .Q n  ou    P 98 .Q 98 =  674.300  =  868.430  L 97,98 = F 97,98 = P 97,98 = 1,2879 1,2863 Então: =
MUDANÇAS DA BASE a) Dada  duas  séries  de  números índices relativos a mesma variável, com base em anos diferentes, construir a série completa a partir de um ano comum.
MUDANÇAS DE BASE b) alterar a base de um índice de um ano para outro mais recente, que atenda a condição de se calcular uma variável a preços do novo ano escolhido: 1994
DEFLACIONAMENTO DE SÉRIES Dados  os  seguintes  índices médios  e  os valores nominais de uma receita: Índice Médio  Receita   1988 =  2,01548  R$ 24.230 1989 =  28,61257  R$ 359.923 1990 =  812,72920  R$ 10.879.032 1991 =  4.183,20670  R$ 52.283.105 Calcular : 1 )  os fatores de correção para transformar para preços médios constantes de 1988 2)  os  valores  da  receita a preços médios de 1988. 3)  o crescimento  real  da receita de cada ano em relação a 1988. 4)  o crescimento  real  de um ano em relação ao anterior. 5)  o crescimento  real  médio da receita no período
SOLUÇÃO 1988  =  1,00000 1989  =  2,01548  /  28,612  =  0,0704400 1990  =  2,01548  /  812,729  =  0,0024800 1991  =  2,01548  /   4.183,2067  =  0,0004818 1 )  os fatores de correção para transformar para preços médios constantes de 1988 2)  os  valores  da  receita a preços médios de 1988. 1988  =  24.230  x  1,0000  =  24.230 1989  =  359.923  x  0,07044  =  25.353 1990  =  10.879.032  x  0,00248  =  26.980 1991  =  52.283.105  x  0,0004818  =  25.190 3)  o crescimento  real  da receita nos diversos anos em relação a 1988  R 88/89  =  25.353  /   24.230  =  1,046  ou   4,6%  R 88/90  =  26.980  /  24.230  =  1,113  ou  11,3%  R 88/91  =  25.190  /  24.230  =  1,040  ou   4,0%
5)  o crescimento  real médio  da receita no período 1988 =  24.230 1989  = 25.353 1990  = 26.980 1991  = 25.190 4 )   o crescimento  real  de um ano em relação ao anterior. R 88,89 = 4,63% R 89,90 = 6,42% R 90,91 = -6,63% ou  1,301% Receita deflacionada

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Luciano Pires
 
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Luciano Pires
 
Teoria da produção
Teoria da produçãoTeoria da produção
Teoria da produção
anatasse
 
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
Na Silva
 
Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2
Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2
Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2
Philippe Elias
 
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Luciano Pires
 
Matemática Financeira - Equivalência de Capitais
Matemática Financeira - Equivalência de CapitaisMatemática Financeira - Equivalência de Capitais
Matemática Financeira - Equivalência de Capitais
guest20a5fb
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
Luciano Pires
 
Aula 1 E 2 Economia e Mercado
Aula 1 E 2 Economia e MercadoAula 1 E 2 Economia e Mercado
Aula 1 E 2 Economia e Mercado
ludwig.plata
 
Cap 9 Macro
Cap 9 MacroCap 9 Macro
Cap 9 Macro
Roberto Arruda
 
Folha de verificação
Folha de verificaçãoFolha de verificação
Folha de verificação
Orlando Lima Treinamentos
 
Elasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicaçõesElasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicações
Luciano Pires
 
PARTE 4 - Índice Agregativo Composto
PARTE 4 - Índice Agregativo CompostoPARTE 4 - Índice Agregativo Composto
PARTE 4 - Índice Agregativo Composto
Regis Andrade
 
Economia – introdução às teorias da inflação
Economia – introdução às teorias da inflaçãoEconomia – introdução às teorias da inflação
Economia – introdução às teorias da inflação
Felipe Leo
 
MRP ARVORE DE PRODUTO
MRP ARVORE DE PRODUTOMRP ARVORE DE PRODUTO
MRP ARVORE DE PRODUTO
Jose Bezerra Correia
 
Aula 09 Medidas de Tendencia Central de Dados Agrupados
Aula 09   Medidas de Tendencia Central de Dados AgrupadosAula 09   Medidas de Tendencia Central de Dados Agrupados
As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)
As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)
As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)
Luciano Pires
 
Administração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdf
Administração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdfAdministração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdf
Administração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdf
LuizFelipe925640
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
Luciano Pires
 

Mais procurados (20)

Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 24 (superior)
 
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 23 (superior)
 
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 26 (Superior)
 
Teoria da produção
Teoria da produçãoTeoria da produção
Teoria da produção
 
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia Produção e custos -   Macroeconomia e Microeconomia
Produção e custos - Macroeconomia e Microeconomia
 
Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2
Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2
Classificação dos Sistemas de Produção - Parte 2
 
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 25 (superior)
 
Matemática Financeira - Equivalência de Capitais
Matemática Financeira - Equivalência de CapitaisMatemática Financeira - Equivalência de Capitais
Matemática Financeira - Equivalência de Capitais
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
 
Aula 1 E 2 Economia e Mercado
Aula 1 E 2 Economia e MercadoAula 1 E 2 Economia e Mercado
Aula 1 E 2 Economia e Mercado
 
Cap 9 Macro
Cap 9 MacroCap 9 Macro
Cap 9 Macro
 
Folha de verificação
Folha de verificaçãoFolha de verificação
Folha de verificação
 
Elasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicaçõesElasticidade e suas aplicações
Elasticidade e suas aplicações
 
PARTE 4 - Índice Agregativo Composto
PARTE 4 - Índice Agregativo CompostoPARTE 4 - Índice Agregativo Composto
PARTE 4 - Índice Agregativo Composto
 
Economia – introdução às teorias da inflação
Economia – introdução às teorias da inflaçãoEconomia – introdução às teorias da inflação
Economia – introdução às teorias da inflação
 
MRP ARVORE DE PRODUTO
MRP ARVORE DE PRODUTOMRP ARVORE DE PRODUTO
MRP ARVORE DE PRODUTO
 
Aula 09 Medidas de Tendencia Central de Dados Agrupados
Aula 09   Medidas de Tendencia Central de Dados AgrupadosAula 09   Medidas de Tendencia Central de Dados Agrupados
Aula 09 Medidas de Tendencia Central de Dados Agrupados
 
As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)
As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)
As forças de oferta e demanda dos mercados (técnico)
 
Administração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdf
Administração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdfAdministração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdf
Administração Da Produção - Petronio G Martins, Fernando P Laugeni.pdf
 
Fundamentos de economia
Fundamentos de economiaFundamentos de economia
Fundamentos de economia
 

Destaque

Estatística, Eventos complementares
Estatística, Eventos complementaresEstatística, Eventos complementares
Estatística, Eventos complementares
nelsonpoer
 
Estatistica regular 11
Estatistica regular 11Estatistica regular 11
Estatistica regular 11
J M
 
Gestar ii matematica
Gestar ii    matematicaGestar ii    matematica
Gestar ii matematica
pso2510
 
Revista Crioula n° 1 - Ed. Nação
Revista Crioula n° 1 - Ed. NaçãoRevista Crioula n° 1 - Ed. Nação
Revista Crioula n° 1 - Ed. Nação
Flavio Estaiano
 
Nùmeros ìndices 2 bim
Nùmeros ìndices 2 bimNùmeros ìndices 2 bim
Nùmeros ìndices 2 bim
UTPL UTPL
 
Seminario mcmm ana veloso
Seminario mcmm ana velosoSeminario mcmm ana veloso
Seminario mcmm ana veloso
Luis Pedro
 
Apresentação guia geral - Gestar II
Apresentação guia geral - Gestar IIApresentação guia geral - Gestar II
Apresentação guia geral - Gestar II
Glaucia_Vieira
 
Manual de Cargos E Salários
Manual de Cargos E SaláriosManual de Cargos E Salários
Manual de Cargos E Salários
guest305b84
 
Crescimento Geometrico
Crescimento GeometricoCrescimento Geometrico
Crescimento Geometrico
unesp
 
Administração de cargos e salários
Administração de cargos e saláriosAdministração de cargos e salários
Administração de cargos e salários
P30
 
O que é especificação e descrição de cargos
O que é especificação e descrição de cargosO que é especificação e descrição de cargos
O que é especificação e descrição de cargos
Rosana Corrêa
 
A nova contabilidade social leda maria paulani e marcio bobik braga-opt
A nova contabilidade social   leda maria paulani e marcio bobik braga-optA nova contabilidade social   leda maria paulani e marcio bobik braga-opt
A nova contabilidade social leda maria paulani e marcio bobik braga-opt
Herval Vieira
 
Plano de cargos e salários
Plano de cargos e saláriosPlano de cargos e salários
Plano de cargos e salários
matucci
 
Slide de Estatística Aplicada à Educação
Slide de Estatística Aplicada à EducaçãoSlide de Estatística Aplicada à Educação
Slide de Estatística Aplicada à Educação
Eduardo Alves dos Reis
 
Exercicios resolv estatistica
Exercicios resolv estatisticaExercicios resolv estatistica
Exercicios resolv estatistica
Josi2010
 
Apostila de estatística
Apostila de  estatística Apostila de  estatística
Apostila de estatística
Cidinha Santos
 
71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw
71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw
71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw
rush_br
 
Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014
Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014
Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014
Nina Silva
 
Manual de sintomas e falhas
Manual de sintomas e falhasManual de sintomas e falhas
Manual de sintomas e falhas
Robson Cavalheiro
 

Destaque (19)

Estatística, Eventos complementares
Estatística, Eventos complementaresEstatística, Eventos complementares
Estatística, Eventos complementares
 
Estatistica regular 11
Estatistica regular 11Estatistica regular 11
Estatistica regular 11
 
Gestar ii matematica
Gestar ii    matematicaGestar ii    matematica
Gestar ii matematica
 
Revista Crioula n° 1 - Ed. Nação
Revista Crioula n° 1 - Ed. NaçãoRevista Crioula n° 1 - Ed. Nação
Revista Crioula n° 1 - Ed. Nação
 
Nùmeros ìndices 2 bim
Nùmeros ìndices 2 bimNùmeros ìndices 2 bim
Nùmeros ìndices 2 bim
 
Seminario mcmm ana veloso
Seminario mcmm ana velosoSeminario mcmm ana veloso
Seminario mcmm ana veloso
 
Apresentação guia geral - Gestar II
Apresentação guia geral - Gestar IIApresentação guia geral - Gestar II
Apresentação guia geral - Gestar II
 
Manual de Cargos E Salários
Manual de Cargos E SaláriosManual de Cargos E Salários
Manual de Cargos E Salários
 
Crescimento Geometrico
Crescimento GeometricoCrescimento Geometrico
Crescimento Geometrico
 
Administração de cargos e salários
Administração de cargos e saláriosAdministração de cargos e salários
Administração de cargos e salários
 
O que é especificação e descrição de cargos
O que é especificação e descrição de cargosO que é especificação e descrição de cargos
O que é especificação e descrição de cargos
 
A nova contabilidade social leda maria paulani e marcio bobik braga-opt
A nova contabilidade social   leda maria paulani e marcio bobik braga-optA nova contabilidade social   leda maria paulani e marcio bobik braga-opt
A nova contabilidade social leda maria paulani e marcio bobik braga-opt
 
Plano de cargos e salários
Plano de cargos e saláriosPlano de cargos e salários
Plano de cargos e salários
 
Slide de Estatística Aplicada à Educação
Slide de Estatística Aplicada à EducaçãoSlide de Estatística Aplicada à Educação
Slide de Estatística Aplicada à Educação
 
Exercicios resolv estatistica
Exercicios resolv estatisticaExercicios resolv estatistica
Exercicios resolv estatistica
 
Apostila de estatística
Apostila de  estatística Apostila de  estatística
Apostila de estatística
 
71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw
71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw
71318936 reles-fusiveis-localizacao-gm-fiat-ford-vw
 
Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014
Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014
Questões de provas e simulados probabilidade e estatística junho 2014
 
Manual de sintomas e falhas
Manual de sintomas e falhasManual de sintomas e falhas
Manual de sintomas e falhas
 

Semelhante a Números índices

Estatistica i
Estatistica iEstatistica i
Estatistica i
afpinto
 
Administração em Marketing - Aula 11 - Preço
Administração em Marketing - Aula 11 - PreçoAdministração em Marketing - Aula 11 - Preço
Administração em Marketing - Aula 11 - Preço
Ueliton da Costa Leonidio
 
Custo, Volume e Lucro
Custo, Volume e LucroCusto, Volume e Lucro
Custo, Volume e Lucro
Margareth Marcon
 
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
MestredaContabilidade
 
Custo volume lucro
Custo volume lucroCusto volume lucro
Custo volume lucro
simuladocontabil
 
Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2
Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2
Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2
Instrutores CGL
 
silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...
silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...
silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...
GalbertoGomesOliveir1
 
Números índice e inflação.ppt
Números índice e inflação.pptNúmeros índice e inflação.ppt
Números índice e inflação.ppt
celso629912
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
Girlene Medeiros
 
Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013
Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013
Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013
Maurício Thomas
 
Livro prep economia a
Livro prep economia aLivro prep economia a
Livro prep economia a
AidaCunha73
 
Livro prep economia a
Livro prep economia aLivro prep economia a
Livro prep economia a
AidaCunha73
 
Acvl
AcvlAcvl
Análise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrioAnálise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrio
zeramento contabil
 
Análise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrioAnálise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrio
zeramento contabil
 
20080810175743
2008081017574320080810175743
20080810175743
Adriana Alves
 
Analise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de EquilibrioAnalise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de Equilibrio
Filipe Mello
 
SLIDES_UNIDADE3.pdf
SLIDES_UNIDADE3.pdfSLIDES_UNIDADE3.pdf
SLIDES_UNIDADE3.pdf
TaizCarmisini1
 
9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx
9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx
9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx
henriquefgcgamer
 
Variações de preço e contabilidade
Variações de preço e contabilidadeVariações de preço e contabilidade
Variações de preço e contabilidade
Universidade Pedagogica
 

Semelhante a Números índices (20)

Estatistica i
Estatistica iEstatistica i
Estatistica i
 
Administração em Marketing - Aula 11 - Preço
Administração em Marketing - Aula 11 - PreçoAdministração em Marketing - Aula 11 - Preço
Administração em Marketing - Aula 11 - Preço
 
Custo, Volume e Lucro
Custo, Volume e LucroCusto, Volume e Lucro
Custo, Volume e Lucro
 
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
 
Custo volume lucro
Custo volume lucroCusto volume lucro
Custo volume lucro
 
Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2
Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2
Apresentacao modulo1 gestaodo_negocio_agosto2015_aula2
 
silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...
silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...
silo.tips_as-tecnicas-de-analise-do-ponto-de-equilibrio-e-sua-aplicaao-amanda...
 
Números índice e inflação.ppt
Números índice e inflação.pptNúmeros índice e inflação.ppt
Números índice e inflação.ppt
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
 
Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013
Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013
Exercicios taxs nominal_efetiva_equivalente_02_12_2013
 
Livro prep economia a
Livro prep economia aLivro prep economia a
Livro prep economia a
 
Livro prep economia a
Livro prep economia aLivro prep economia a
Livro prep economia a
 
Acvl
AcvlAcvl
Acvl
 
Análise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrioAnálise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrio
 
Análise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrioAnálise do ponto de equilíbrio
Análise do ponto de equilíbrio
 
20080810175743
2008081017574320080810175743
20080810175743
 
Analise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de EquilibrioAnalise de Ponto de Equilibrio
Analise de Ponto de Equilibrio
 
SLIDES_UNIDADE3.pdf
SLIDES_UNIDADE3.pdfSLIDES_UNIDADE3.pdf
SLIDES_UNIDADE3.pdf
 
9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx
9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx
9-administrac3a7c3a3o-de-custos42442.pptx
 
Variações de preço e contabilidade
Variações de preço e contabilidadeVariações de preço e contabilidade
Variações de preço e contabilidade
 

Mais de pso2510

Estatistica aula 02
Estatistica aula 02Estatistica aula 02
Estatistica aula 02
pso2510
 
Mensagem a águia
Mensagem   a águiaMensagem   a águia
Mensagem a águia
pso2510
 
A riqueza da terceira idade
A riqueza da terceira idadeA riqueza da terceira idade
A riqueza da terceira idade
pso2510
 
Poligono concavos
Poligono concavosPoligono concavos
Poligono concavos
pso2510
 
Obesrvações importantes sobre os diásrios de classe
Obesrvações importantes sobre os diásrios de classeObesrvações importantes sobre os diásrios de classe
Obesrvações importantes sobre os diásrios de classe
pso2510
 
Gestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicasGestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicas
pso2510
 
Ler e escrever matemática osmar
Ler e escrever matemática   osmarLer e escrever matemática   osmar
Ler e escrever matemática osmar
pso2510
 
A beleza da_matematica
A beleza da_matematicaA beleza da_matematica
A beleza da_matematica
pso2510
 
10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir
pso2510
 
Matematica função.ppt [salvo automaticamente]
Matematica   função.ppt [salvo automaticamente]Matematica   função.ppt [salvo automaticamente]
Matematica função.ppt [salvo automaticamente]
pso2510
 
10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir
pso2510
 

Mais de pso2510 (11)

Estatistica aula 02
Estatistica aula 02Estatistica aula 02
Estatistica aula 02
 
Mensagem a águia
Mensagem   a águiaMensagem   a águia
Mensagem a águia
 
A riqueza da terceira idade
A riqueza da terceira idadeA riqueza da terceira idade
A riqueza da terceira idade
 
Poligono concavos
Poligono concavosPoligono concavos
Poligono concavos
 
Obesrvações importantes sobre os diásrios de classe
Obesrvações importantes sobre os diásrios de classeObesrvações importantes sobre os diásrios de classe
Obesrvações importantes sobre os diásrios de classe
 
Gestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicasGestão de sala de aula – dicas
Gestão de sala de aula – dicas
 
Ler e escrever matemática osmar
Ler e escrever matemática   osmarLer e escrever matemática   osmar
Ler e escrever matemática osmar
 
A beleza da_matematica
A beleza da_matematicaA beleza da_matematica
A beleza da_matematica
 
10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir
 
Matematica função.ppt [salvo automaticamente]
Matematica   função.ppt [salvo automaticamente]Matematica   função.ppt [salvo automaticamente]
Matematica função.ppt [salvo automaticamente]
 
10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir10 motivos para sorrir
10 motivos para sorrir
 

Números índices

  • 1. É uma metodologia estatística idealizada para comparar , quantitativamente, as variações de um fenômeno complexo no tempo ou em outras situações diversas. Os números índices não se constituem em medida alguma, mas são indicadores de comportamento ou de tendência de uma ou mais variáveis componentes de um fenômeno. NÚMEROS ÍNDICES CONCEITO AMPLO
  • 2. ÍNDICES VALOR QUANTIDADES PREÇOS ECONÔMICOS DESEMPENHO NÚMEROS ÍNDICES Pluviométrico Natalidade Mortalidade Umidade Psicométricos Fecundidade
  • 3. NÚMEROS ÍNDICES CONCEITOS RESTRITOS Índice de Preços - é um indicador que reflete a variação de preços de ou conjunto de bens e serviços entre momentos no tempo . Índice de Quantidades - representa as variações das quantidades de um ou conjunto de bens ou serviços produzidos, vendidos, consumidos, etc, entre momentos no tempo. Índice de Valor - é um indicador que representa as variações dos preços em relação às quantidades em momentos diferentes do tempo
  • 4. C O N C E I T O D E R E L A T I V O O montante de dinheiro gasto na compra de produtos ou serviços num período comparado a outro, pode variar em função do número de unidades compradas e em função das mudanças nos preços unitários dos mesmos . Então, são três as variáveis consideradas: P ou p = preço Q ou q = quantidade V ou v = p x q = valor 0 = época básica, base ou época de referência CONVENÇÕES t época atual, época dada ou época a ser comparada = p 0 preço do produto ou serviço em 0 = q 0 quantidade do produto ou serviço em 0 = v 0 ( p o. q o ) valor do produto ou serviço em 0 = v t ( p t. q t ) valor do produto ou serviço em t = q t quantidade do produto ou serviço em t = p t preço do produto ou serviço em t =
  • 5. NÚMEROS ÍNDICES Determinação das Ponderações Se constitui em tema fundamental à construção de números índices São números abstratos e têm origem num juízo de valor da importância relativa dos elementos formadores do índice As ponderações básicas correspondentes a valores “q o p o ” são extraídas de pesquisas de orçamentos familiares com um número bastante abrangente de bens e serviços. Através dessas pesquisas obtém-se o consumo básico das famílias conforme sua faixa de renda As ponderações atribuídas num período base podem tornar-se rapidamente defasadas com o passar do tempo, pois mudam os hábitos de consumo e novos bens são colocados e outros retirados do mercado.
  • 6. CONCEITO DE RELATIVO Relativo de Preços, é dado por: exemplo : o preço atual ( t = 00) de um produto é de R$ 138,00 e no passado (t = 99) era de R$ 120,00. Ou, em % = (1,15 - 1) x 100 = 15% Número índice = 1,15 x 100 = 115
  • 7. e xemplo : a quantidade de um produto vendido hoje (Q = 00) é de 3.218 unidades, e no passado (Q = 99) foi de 4.515 unidades: RELATIVO DE QUANTIDADE é dado por: ou ( – 28,73%) Número índice = 0,71 x 100 = 71
  • 8. RELATIVO DE VALOR É dado por: exemplo: uma empresa vendeu em 97, 1.000 unidades de um produto a R$500,00 cada. Em 98 vendeu 2.000 a R$600,00 cada. O valor relativo da venda em 98 será de:
  • 9. ELOS DE RELATIVOS E RELATIVOS EM CADEIA Considerando uma seqüência de preços onde comparamos um período com o imediatamente anterior, temos o que se chama Elos de Relativos, que é dado por combinações binárias: P o,n = P o,1 , P 1,2 , P 2,3 ,....,P t-1,t Obtidos os Elos de Relativos pode-se considerar seu de encadeamento, ou seja: P o,n = P o,1 x P 1,2 x P 2,3 x....xP t-1,t
  • 10. Um produto apresentou os seguintes preços no período 94/98: 2,50 ou 150% P 94,98 P 95 /P 94 = P 96 /P 95 P 97 /P 96 P 98 /P 97 EXEMPLO Base móvel 1,50 1,25 1,20 1,11 ou P 94,98 = Base fixa Ano Valor R$ 1994 80,00 1995 120,00 1996 150,00 1997 180,00 1998 200,00 x x x x x x = =
  • 11. ÍNDICE DE LASPEYRES OU MÉTODO DA ÉPOCA BÁSICA ÍNDICE DE PAASCHE OU MÉTODO DA ÉPOCA ATUAL ÍNDICE DE FISCHER OU ÍNDICE IDEAL
  • 12. APLICAÇÃO DOS ÍNDICES LASPEYRES, PAASCHE E FISHER Dada a tabela abaixo, calcular os índices Laspeyres, Paashe e Fischer:
  • 13. 1,2848  P o .Q o ou  P 97 .Q 97 = 573.410  P n .Q o ou  P 98 .Q 97 = 736.745  P o .Q n ou  P 97 .Q 98  P n .Q n ou  P 98 .Q 98 = 674.300 = 868.430 L 97,98 = F 97,98 = P 97,98 = 1,2879 1,2863 Então: =
  • 14. MUDANÇAS DA BASE a) Dada duas séries de números índices relativos a mesma variável, com base em anos diferentes, construir a série completa a partir de um ano comum.
  • 15. MUDANÇAS DE BASE b) alterar a base de um índice de um ano para outro mais recente, que atenda a condição de se calcular uma variável a preços do novo ano escolhido: 1994
  • 16. DEFLACIONAMENTO DE SÉRIES Dados os seguintes índices médios e os valores nominais de uma receita: Índice Médio Receita 1988 = 2,01548 R$ 24.230 1989 = 28,61257 R$ 359.923 1990 = 812,72920 R$ 10.879.032 1991 = 4.183,20670 R$ 52.283.105 Calcular : 1 ) os fatores de correção para transformar para preços médios constantes de 1988 2) os valores da receita a preços médios de 1988. 3) o crescimento real da receita de cada ano em relação a 1988. 4) o crescimento real de um ano em relação ao anterior. 5) o crescimento real médio da receita no período
  • 17. SOLUÇÃO 1988 = 1,00000 1989 = 2,01548 / 28,612 = 0,0704400 1990 = 2,01548 / 812,729 = 0,0024800 1991 = 2,01548 / 4.183,2067 = 0,0004818 1 ) os fatores de correção para transformar para preços médios constantes de 1988 2) os valores da receita a preços médios de 1988. 1988 = 24.230 x 1,0000 = 24.230 1989 = 359.923 x 0,07044 = 25.353 1990 = 10.879.032 x 0,00248 = 26.980 1991 = 52.283.105 x 0,0004818 = 25.190 3) o crescimento real da receita nos diversos anos em relação a 1988  R 88/89 = 25.353 / 24.230 = 1,046 ou 4,6%  R 88/90 = 26.980 / 24.230 = 1,113 ou 11,3%  R 88/91 = 25.190 / 24.230 = 1,040 ou 4,0%
  • 18. 5) o crescimento real médio da receita no período 1988 = 24.230 1989 = 25.353 1990 = 26.980 1991 = 25.190 4 ) o crescimento real de um ano em relação ao anterior. R 88,89 = 4,63% R 89,90 = 6,42% R 90,91 = -6,63% ou 1,301% Receita deflacionada